Vous êtes sur la page 1sur 16

Este é o meu Manual de Legendagem, incluindo informações mais precisas e instruções,

explicando idéias sobre o processo de legendagem. Este Manual poderá ser consultado
sempre, antes e durante a realização da tradução de um filme para cinema ou TV, para
que se possa obedecer aos padrões básicos. Suas informações podem ser seguidas por
tradutores e revisores.

Muitas regras e procedimentos estão listados para facilitar o trabalho, mas, em


determinados casos, poderão ser alterados visando à melhoria da qualidade final do
produto ou mesmo facilitando a execução do serviço.

A primeira consideração se refere aos conceitos e aos procedimentos, desde o início do


serviço. Ao aceitar o trabalho, o tradutor tem o dever de analisar o conteúdo do filme ou
programa e fazer as considerações que possam refletir no prazo ou na qualidade de sua
tradução. Tal compromisso com prazo e qualidade é preceito básico do serviço do
tradutor.

Outra regra importante: o que vale é o conteúdo do filme, do material gravado, e não o
script, roteiro ou lista de diálogos, que só servem de base.
Devemos lembrar que o script original, durante as gravações, pode ser alterado, o que
pode fazer com que, caso o tradutor ou copidesque trabalhe apenas pelo script, erros
grosseiros sejam cometidos.

Mesmo os scripts “as broadcast”, transcritos a partir do material já gravado e finalizado,


trazem problemas. Nada impede um erro de entendimento por quem está transcrevendo,
um erro de digitação ou mesmo desconhecimento. A grafia de um nome, palavras com
mesma sonoridade, etc. poderão causar erros graves.

Assim que for identificado qualquer problema com o material - presença de outro idioma,
script com buracos (significativos) na transcrição ou problemas com a impressão - o
tradutor deve entrar imediatamente em contato com o cliente, que o orientará.

Resumindo: o arquivo final deve ser feito a partir da avaliação do material gravado. O
script e todo o resto são considerados material de apoio. Tudo deve ser pesquisado, e as
fontes, citadas. Alguns sites poderão auxiliar o trabalho. Forme sua lista de favoritos.

www.imdb.com
www.google.com
www.yourdictionary.com
www.videobook.com.br
www.omelete.ig.com.br
www.home.t-online.de/home/toni.goeller/idiom_wm/index.html (Wayne Magnusson
English Idioms and Slang)
www.estado.estadao.com.br/redac/manual.html
www.legendar.com.br
www.lexicool.com/
www.toonopedia.com/
www.parada.com.br/index2.htm
www.seriesonline.terra.com.br/
www.vol.eti.br/geo/
www.sbrowning.com/
www.interfold.com/translator/medsites.htm

SITUAÇÕES E INFORMAÇÕES

Às vezes, alguns exemplos ajudam a compreender o problema:

Alguém transcrevendo acha que conhece um artista citado e escreve seu nome conforme
acha que é. Pronto, temos um arquivo com um erro grave, ainda mais quando existe um
site oficial sobre ele ou ele tem um fã-clube que sabe (e podia/devia ter sido consultado).
Os fãs, com certeza, assistirão ao programa, e, caso apareça qualquer coisa errada, é
reclamação na certa.

Outra: o responsável pela transcrição entende “robot” e escreve isso no script, quando o
certo é “row boat”. Caso o tradutor siga o script, teremos uma cena, no mínimo, risível
como, por exemplo: “Todos para o robô!”.

Mais uma? Bem, o script diz que todos embarcarão no “Mercedes do chefe”. Isso,
baseado na informação de que a empresa seria uma das patrocinadoras do programa.
Entretanto, durante as negociações, o patrocínio furou, mas se esqueceram de trocar no
script. O carro usado foi um Toyota, mas o tradutor manteve o Mercedes.

Datas, nomes (pessoas, locais, livros, filmes, etc.) são fatores de risco. Devem ser sempre
checados com atenção redobrada e, caso os nomes (não de pessoas) tenham
correspondentes em português, sempre substituídos, salvo solicitação em contrário.

Atenção: não traduzir o nome dos personagens. No caso de dúvida, verificar nos créditos
finais, sites oficiais do produto, o site www.imdb.com ou mande um aviso ao final do
trabalho. No caso de apelidos, a tradução poderá ser feita para que se passe sua
expressividade. Os apelidos já consagrados devem ser mantidos. Quando não é nome
consagrado ou real e temos grafia igual em português, caso comum na tradução do
espanhol, modificamos a questão do acento para facilitar leitura.

É fundamental que o tradutor, antes de começar o serviço, assista ao programa para


entender a trama ou o conteúdo, a forma como é contada, as características do narrador,
dos personagens, a linguagem do diretor. Tudo deve ser mantido. Não podemos perder
as marcas de um personagem (seu jeito doce ou sua brutalidade, suas palavras de apoio
ou suas hesitações), do diretor, as inflexões de um narrador.

O tradutor não deve modificar a forma, e sim encontrar a melhor maneira de fazer a ponte
do entendimento, mantendo as características do produto original dentro das limitações
de tempo de leitura, espaço e regras de cada cliente.

Exemplos:

Se o narrador de um documentário fala pausadamente, com intervalos, as legendas não


podem estar coladas. Temos que respeitar a forma.

Se um personagem ao final de cada fala chama sua namorada de “benzinho”, mesmo que
seja chato, devemos manter. O roteirista e o diretor quiseram dar ao personagem essa
característica. É claro que, em alguns momentos, por imposição do tempo, não será
possível.

Em um longa-metragem, uma personagem vivia tranqüilamente com sua família. Tudo


muito bonitinho. Entretanto, ela tinha uma marca que era ir ao espelho dar um sorriso,
virar para o lado e falar algo, baixinho, quase inaudível. O tradutor não tinha assistido ao
LM inteiro antes e, por não estar ouvindo direito o que ela dizia e não ter o script, suprimiu
a informação.

Bem, no final do filme, a personagem mata o marido e a empregada com o mesmo


sorriso. Ela dizia sempre “safados”, e a trama mostra que os personagens que ela matou
tinham um “relacionamento paralelo”. O roteirista e o diretor já vinham apontando para
isso, mas a marca foi perdida na tradução.

Algumas questões importantes:

- Via de regra, a tradução deve trazer o máximo de informação do original. Devemos


traduzir mesmo as pequenas falas, os cacos, nomes, cumprimentos, etc. Entretanto,
sabemos que, por limitações técnicas ou por solicitações dos clientes, nem sempre isso é
possível. Mas não devemos perder esse referencial.
- Rigor com as pontuações finais de frase, principalmente ponto de exclamação,
interrogação e reticências. Não podemos perder a expressividade. Devemos estar sempre
atentos à entonação.

Exemplos de erros comuns:

ERRADO ERRADO
Aqui tem tanta gente. Se é o que você quer.

CERTO CERTO
Aqui tem tanta gente! Se é o que você quer...

ERRADO ERRADO
Ele é tão bonito. João anda tão desconfiado.

CERTO CERTO
Ele é tão bonito! João anda tão desconfiado...

- Atenção especial a datas, nomes próprios, medidas, quantidades, etc.


Além da pesquisa, lembrar-se sempre de converter os dados para nossos sistemas.
Não usamos galões, milhas (em terra), entre outras, salvo por solicitação do cliente ou em
situações especiais, em que o próprio tradutor poderá sugerir a manutenção das unidades
originais.

- Adequação à época, local, linguagem, citações ou situações reais, assim como de


terminologia em adaptações já existentes, é fundamental para o serviço. Vamos, sempre
que possível, anexar sinopse para ajudar a pesquisa inicial, base para o trabalho de
tradução.

- A tradução deverá respeitar, sempre, a ambientação do produto, a saber: época, região,


etc. Um filme passado no século 19 não permite gírias cariocas do final do século 20. Um
filme passado entre rappers de Nova York não aceita uma linguagem erudita ou
shakespeariana.

- Muita atenção para a tradução literal. Esse problema faz com que fique caracterizada
uma tradução sem cuidado com a forma, com a adequação.

- Pesquisar é sempre importante. No caso de o volume de pesquisa ser relevante,


descrever a situação na máscara de entrega para que seja estudada a possibilidade de
revisão do valor a ser pago pelo produto.

- O produto final deverá ser revisado sob todos os aspectos, principalmente: tradução,
conteúdo, gramática, digitação, timing, spotting interno e externo. As dúvidas que, por
acaso persistirem, deverão ser anotadas na máscara, informando o número da legenda, o
tempo e a descrição do problema. Mesmo em dúvida, o tradutor tem que sugerir algo.

- Uma leitura final do trabalho, de preferência em voz alta, determinará problemas, pois o
ouvido reagirá, imediatamente, aos trechos de difícil compreensão, de difícil leitura, de
falta de entendimento, de falta de adequação, de falta de expressividade, etc.

- O produto (filme, programa, episódio de série, documentário, etc.) deverá ser


inteiramente traduzido pelo tradutor. Não devem existir trechos marcados com “X”,
“socorro”, “não entendi”, ou outros indicadores. Quando o tradutor tiver dúvidas quanto a
determinado trecho, deverá marcá-lo com ? no início e no fim da legenda ou palavra em
questão, sugerindo uma solução. Toda e qualquer pesquisa de grafia correta de nomes
próprios, lugares, personagens, animais, títulos de filmes, de livros, etc. cabe ao tradutor.
Em caso de absoluto esgotamento de fontes e na permanência da dúvida, avisar à
supervisão da tradução ou cliente.

PROCEDIMENTOS DE TRADUÇÃO
As legendas exemplificadas abaixo têm, no máximo, 37 caracteres por linha. Lembremos
que para TV usa-se uma média inferior de caracteres por linha (de 30 a 35 caracteres
aproximadamente), em relação ao cinema, onde utilizamos uma média superior (de 37 a
42 caracteres aproximadamente).

Tenho que ficar


com meu filho.
Depois, não sei.
Talvez volte um dia.
É assim mesmo.
Lá é o seu reino, Zule.
E uma princesa não pode
viver longe do seu reino.
São tão sensíveis
que morrem de saudade.
Eu já te disse isso, lembra?
Às vezes eu também sinto isso.
Tenho saudade das coisas
que ainda não fiz.

Cuide, entretanto, para que a legenda não fique esteticamente feia. Ex.: a primeira linha
cheia e a segunda linha com apenas uma palavra. Veja o exemplo abaixo.

ERRADO:

Boa tarde, senhores passageiros. Desculpem o


transtorno.

CERTO:

Esteticamente, esta legenda ficaria muito melhor assim:

Boa tarde, senhores passageiros.


Desculpem o transtorno.

A tradução deve ter a assinatura do tradutor no final. Veja exemplo.

Tradução:
CÉSAR ALARCÓN
REVISÃO DO FILME
É imprescindível que, após terminada a tradução, o arquivo seja revisado atentamente. É
nessa etapa que se detecta se a qualidade do texto não comprometeu a obra, se não há
erros de digitação e se seu português está correto. Tenha em mente que o espectador
desconhece todo esse processo. Ele deve ler com facilidade e o texto deve ser de
assimilação rápida.

Usar o corretor ortográfico do Word. Sempre. Em hipótese nenhuma enviar arquivos com
'XXXX', 'NÃO ENTENDI' ou frases similares.

Assista seu filme e acompanhe com as legendas. Muitos erros de divisão e tamanho
de legenda podem ser notados fazendo isso.

Como último recurso habitue-se a fazer uma leitura final do texto todo sem o filme.
Sinta que houve coerência e clareza nas idéias. Interprete os trocadilhos e as gírias - nem
sempre a tradução pura e simples provoca a graça ou o peso da mensagem.

Nunca entregue um arquivo não revisado.

LEMBRETES E RECOMENDAÇÕES GERAIS


Lembremos que, para um tradutor fazer legendas, é necessário interpretar, ter muita
sensibilidade e ter bons conhecimentos do idioma original do filme e o da tradução.

Uma legenda deve conter a essência da informação enviada pelo personagem no instante
da sua fala. Uma idéia completa, mas resumida, para que na seqüência das legendas
haja ritmo e coerência nas informações causando a compreensão exata da obra.

Uma legenda deve estar inserida no instante exato da fala do personagem, no tempo
exato que ele leva para transmiti-la. Deve haver harmonia entre o tempo da fala e o tempo
da leitura. Entretanto, o limite de tempo e espaço na tela é muito grande - precisamos
usar toda a nossa imaginação e criatividade para dizer o essencial no mínimo de tempo.

Um dos recursos é evitar o uso exagerado de adjetivos e advérbios. Quando o sujeito de


uma oração estiver subentendido não é necessário usar o pronome pessoal - não
esqueça de que o verbo em português é flexionado, logo, de fácil compreensão.

Evitar o uso excessivo de legendas curtas. Por exemplo, em vez de fazer duas
legendas curtas seguidas, juntá-las e fazer uma só. Quando há excesso de legendas
curtas, elas vão passando freneticamente pela tela, dificultando a leitura e cansando o
espectador.

Em uma legenda não existe a separação de sílabas. Se uma palavra não couber numa
linha, substitua por outra menor ou tente colocá-la na linha inferior.

A escolha da linguagem é muito importante no processo da legendagem. A linguagem da


legenda terá de ser adequada à linguagem do personagem em questão. Deve ser
escolhida cuidadosamente para que não se torne ridícula ou inadequada ao contexto. De
preferência, se houver tempo, assista ao filme todo antes de traduzi-lo a fim de inteirar-se
do assunto, da época em que os fatos ocorrem, do ambiente, dos tipos de pessoas
envolvidos e sua classe social.

Procure sempre usar a linguagem coloquial, mas tenha um carinho especial com a
Língua Portuguesa. Os principais erros encontrados nas legendas são: vícios de
linguagem, concordância verbal e nominal, ortografia, pontuação, acentuação gráfica e
regionalismos. Use sempre o pronome de tratamento “você” e evite a segunda pessoa.

Sempre que temos de traduzir expressões muito particulares de uma cultura, é preciso
adaptá-las ou interpretá-las segundo a nossa realidade. A tradução deverá respeitar
sempre a ambientação do filme, a saber, época, região etc. Um filme passado no século
19 não admite gírias do final do século 20. Um filme passado entre rappers de Nova York
não aceita uma linguagem castiça ou shakespeariana, por exemplo.

Palavras estrangeiras de uso consagrado em português devem ser mantidas no


idioma original (sem itálico ou aspas). Ex: walkman, cheeseburger etc. Consultar o
dicionário. Caso a palavra seja pouco conhecida, deve vir em itálico.

Redobre a sua atenção ao traduzir falsos cognatos, expressões idiomáticas e verbos


preposicionados. Crie seu próprio glossário.

Adapte sempre que possível piadas, trocadilhos ou situações particulares de uma


determinada cultura, mas nunca use os nomes de nossos artistas, atores, apresentadores
ou programas brasileiros, em substituição aos nomes originais. Interprete sempre que
possível as expressões que se referem, exclusivamente, à cultura do país de origem da
obra e evite a tradução literal.

Não traduzir nomes próprios de pessoas. Traduzir nomes de instituições em geral


quando houver correspondente em português.

Toda tradução deve ser embasada na realidade dos fatos mencionados no filme. Para
que não corramos o risco de, inadvertidamente, colocar informações distorcidas ou falsas,
precisamos constantemente recorrer a pesquisas. Não devemos subestimar um texto por
mais simples que ele seja, pois pode conter um detalhe que nos escapa, o que
compromete o seu conteúdo.

Muito cuidado com o sentido de cada legenda. Consulte sempre mais de um bom
dicionário, leia o verbete com atenção e veja qual significado melhor se aplica ao
contexto.

Observe os nomes dos personagens. Não confie no script, confira-os nos créditos no
final do filme.

DICAS “FROM A TO Z”
ABREVIATURAS

Abreviar os pronomes, com a inicial minúscula, sempre que seguidos do nome a que
correspondem:
O sr. Miller não se encontra.
Falei com a Sra. Anderson.

Quando o pronome não for seguido do nome a que se refere, grafá-lo por extenso:

Posso conversar com a senhora?


O senhor deveria reconsiderar.

ANGLICISMOS, GALICISMOS, ETC.

Os que já tiverem o uso consagrado na língua portuguesa devem ser grafados conforme
consta no dicionário:

Original Português
club clube
cowboy caubói
record recorde
whiskey uísque
champagne champanhe
cliché clichê
limousine limusine
geisha gueixa

ASPAS

Usar aspas:
- Em citações de frases de outra pessoa
- Quando um personagem está lendo um texto
- Em palavras estrangeiras
- Em nomes de livros, filmes, músicas, etc.

E o juiz disse: Ele disse “merci”


“Cumpra-se a lei.” e saiu correndo.

Observe nos exemplos acima que a palavra grafada entre aspas começa com caixa-alta.

Caso o texto que deve ficar entre aspas ocupe mais de uma legenda (cartas, por
exemplo), as aspas são abertas na primeira legenda e fechadas apenas na última. Não é
preciso abri-las e fechá-las a cada legenda.

Para indicar uma citação de alguém, destaque a alguma coisa, uso de gírias, palavras
erradas de propósito ou palavras usadas no sentido contrário:

Ele disse: “Nunca mais volte aqui.”

Não usar aspas para nomes de estabelecimentos comerciais tais como livrarias,
restaurantes, etc. Também não usar em nomes de animais.

CAIXA-ALTA, CAIXA-BAIXA

Caixa-alta para: letreiros em geral, manchetes de jornais, placas, cartazes, faixas.


Sempre em caixa-alta: CD, FM, LP, AM, MP3, TV, etc.

Observe: século (caixa-baixa) 19 (arábico). Abreviação: séc. 19

Só devemos usar caixa-alta em pronomes de tratamento (Vossa Senhoria, Majestade,


Excelência).

Todos os outros tratamentos devem ser em caixa-baixa (sr. Carlos. dr. Smith, gen.
Patton, sarg. Garcia).

CARTAS

Quando uma carta é lida em silêncio (a voz é a do leitor, mas seus lábios não se movem),
usar itálico e aspas no início e no fim do texto.

Quando a carta é lida com a voz do remetente, não usar aspas, somente itálico.

Quando a carta é lida em voz alta, não usar itálico, apenas colocar aspas no início e no
fim do texto.

DATAS

Preferencialmente por extenso:

Tudo começou no dia 13 de abril de 1970.

DIÁLOGO

O diálogo deve ser dividido com um travessão no início de cada linha, sem espaço antes
da primeira palavra:

-Oi, Maria.
-Oi, José. Tudo bem?

DIAS DA SEMANA

Usar por extenso:


Hoje é segunda-feira.

Só usar 2a.-feira ou apenas segunda em último caso.

DIVISÃO DE LEGENDAS E IDÉIAS

Procure não separar os elementos da oração entre as legendas. Isto é, procure colocar
uma oração completa em cada legenda. Não esqueça que o recurso é “enxugar” e evitar
o supérfluo. Com isso poderá transmitir mais claramente uma idéia e a mensagem não
ficará truncada. Além de facilitar a leitura para o espectador, você cria uma legenda
esteticamente correta que não polui a tela e não cansa na hora da leitura. Caso precise
economizar caracteres, use ctrl+alt+ponto para fazer reticências ocupando apenas
um espaço.
Observe as seguintes recomendações:

1) Dentro da mesma oração, não separar o verbo de seu complemento

ERRADO CERTO
As manchas estão se fundindo. As manchas estão se fundindo.
Se observar
Se observar as linhas do gráfico,
as linhas do gráfico,

2) Não separar o substantivo de seu complemento

ERRADO CERTO
Se o caos mundial prosseguir, Se o caos mundial prosseguir,
a empresa terá o controle
a empresa terá o controle
sobre as reservas sobre as reservas de combustível.
de combustível.

3) Em períodos compostos separados em legendas diferentes, não deixar a conjunção na


oração principal

ERRADO CERTO
Faz sentido, mas Faz sentido,

é muito difícil de aceitar. mas é muito difícil de aceitar.

4) Quando a frase não couber em uma só legenda, dividir da forma mais adequada.

ERRADO CERTO
Lembro que, quando traduzi Lembro que,
a música, ficou um quando traduzi a música,

pouco diferente da versão original. ficou um pouco diferente


da versão original.

DOCUMENTÁRIOS

Sempre grafados em itálico para toda a narração apenas. Em caso de documentários


sobre assuntos mais técnicos, pesquise os termos específicos e confira na Internet ou em
livros/enciclopédias a grafia dos nomes, em relação aos nomes que aparecem no roteiro
(se houver).

DOIS PONTOS

Em se tratando de citação (dentro da legenda), colocar um espaço após os dois pontos e


continuar o texto em letra maiúscula:

Sílvia disse: “Não quero mais isso.”


De preferência, não usar dois pontos em final de legenda - substituir por reticências:

Ele disse apenas uma coisa...

“Suma daqui”.

Se esse mesmo texto formasse uma única legenda, ficaria da seguinte forma:

Ele disse apenas uma coisa:


“Suma daqui.”

ESTÉTICA

O texto deve ser distribuído na legenda procurando dar um equilíbrio visual entre as duas
linhas para facilitar a leitura. Evite separar o artigo do substantivo nas frases:

ERRADO ERRADO
Acho que a Compramos uma
casa está pronta. máquina nova para a viagem.

CERTO CERTO
Acho que Compramos uma máquina nova
a casa está pronta. para a viagem.

O maior equilíbrio entre as duas linhas e a junção da preposição com o substantivo


permitem uma leitura mais rápida. Procure não separar o pronome possessivo do
complemento nas frases:

ERRADO CERTO
Não encontrei os meus Não encontrei
documentos. os meus documentos.

Procure variar o formato ou desenho da legenda. É um detalhe que facilita a leitura. A


monotonia no desenho da legenda não nos permite, muitas vezes, perceber se ela mudou
- ou lemos duas vezes a mesma legenda ou deixamos de ler a seguinte. Se isso
acontecer, corremos o risco de perder a seqüência do assunto ou não compreender
totalmente a mensagem.

GÍRIAS E PALAVRÕES

Faça o possível para não exagerar no uso de gírias e palavrões. O uso constante dificulta
a compreensão do texto, pois o espectador tem de parar para pensar no termo usado e se
distrai, perdendo a seqüência do texto. Tenha sempre bom senso e espírito crítico.

HÍFEN

Usado apenas para separar o pronome reflexivo.

HORAS

Usar padrão 24 horas. Grafar com dois pontos e “h”:


Cheguei em casa às 23h. São exatamente 15:30h.

Dependendo do contexto, podemos usar, por exemplo, a expressão: 3 horas da manhã.

A quantidade de tempo deve ser grafada por extenso.

Levei 35 minutos para chegar em casa.

O avião atrasou duas horas.

ITÁLICO

A legenda deve ser escrita em itálico apenas em situações pré-estabelecidas:

Quando houver falas filtradas ou vozes metálicas (em rádio, telefone, TV, alto-falante,
robôs etc.).
-Alô, pode chamar meu pai?
-Desculpe, ele não chegou.

Quando a pessoa que fala não está no mesmo ambiente em que a cena acontece.

-Quem está aí fora?


-Sou eu, seu pai.

Quando houver uma narração (a menos que o filme todo seja narração)

Em músicas. Neste caso, a primeira palavra começa com letra maiúscula e todo o resto
segue em minúsculas e sem pontuação na mesma linha. Quando houver necessidade de
usar vírgula no meio da frase, concluir o texto sem pontuação final. Também pode-se usar
diálogos em músicas.

Bésame, bésame mucho

Como si fuera esta noche


La última vez

Também usamos itálico quando a pessoa estiver pensando, mas não falando.

Obs.: não é para usar itálico caso o personagem estiver em cena, mas não estiver
aparecendo ou sendo focalizado; quando um personagem que está falando sai do
enquadramento ou quando se inicia uma fala sem personagens na tela e logo em seguida
ele aparece.

Documentários e narrações também são grafadas em itálico.

LEGENDAGEM (APRESENTAÇÃO)

Procedimento:
a) Uma única linha com 37 ou 42 caracteres, por exemplo, tem péssima apresentação. É
preferível usar 2 linhas de legenda.
b) Uma legenda com 2 linhas, mas com menos de 20 caracteres também fica estranho.
Usar uma só linha de legenda.
c) Em músicas e falas muito lentas, pode-se e deve-se usar o tempo maximizado, sem
que isto seja um erro.
d) O uso de mínimo também não é um erro em documentários ou falas muito rápidas,
desde que as legendas não sejam grandes demais e haja tempo real para o
espectador ler.

LETREIROS

No caso de letreiros explicativos no começo do filme, eles devem ser grafados em letra
maiúscula, com pontuação final:

ESTE FILME É BASEADO


EM CASOS REAIS.

QUALQUER SEMELHANÇA
COM NOMES E FATOS

É MERA COINCIDÊNCIA.

Entretanto, outros letreiros ao longo do filme devem ser grafados em letra maiúscula, mas
sem pontuação final:

À VENDA PADARIA ALUGA-SE

MOEDAS

Usar o símbolo da moeda e o número, sem espaço:

US$25,50 £100 $50

Quando houver valores altos, com muitos zeros, grafá-los da seguinte forma, para facilitar
a leitura:

US$1 mil (em vez de US$1.000)


US$2 milhões (em vez de US$2.000.000)

Por extenso quando houver tempo e espaço:

US$500 ou quinhentos dólares

NARRAÇÃO

Sempre em OFF, quando o narrador nunca aparecer na tela.

NOMES DE FILMES, LIVROS, REVISTAS, MÚSICAS, ETC.

Sempre entre aspas, com a primeira letra de cada palavra maiúscula:


“O Vermelho e o Negro”
“Memórias Póstumas de Brás Cubas”

NOMES PRÓPRIOS

Não alterar a grafia original dos nomes próprios, mesmo que haja correspondentes em
português, e não separar o nome do sobrenome:

-Mary, quem está aí?


-Calma, John. É o carteiro.

Não traduza nomes de países, cidades ou localidades, a não ser que haja um
correspondente em português.

NOME DO TRADUTOR / ASSINATURA

Em caixa alta, ao final do filme.

Tradução: Legendagem:
LUNA ALARCÓN 4ESTAÇÕES

NÚMEROS

Cardinais: escrever por extenso quando forem números baixos, até dez. A partir daí, usar
os números mesmo.

Ele chegou há duas semanas. Não o vejo há 25 dias.

Ordinais: usar o número apenas quando se tratar de uma enumeração.


Caso contrário, escrever por extenso.

Ele foi o primeiro a chegar. Moramos no 3o. andar.

Os ordinais não devem ser sobrescritos (ª, º), pois às vezes, esse caractere se perde.
Portanto, escreve-se apenas “o.”, “a.” - 1o., 2a. etc.

Na indicação dos graus, após feita a conversão para Celsius, usar apenas
a palavra “grau(s)” em vez do símbolo (ºC):

Hoje teremos 25 graus.

Evitar colocar número no início da legenda.

OMISSÃO

A omissão de informações muitas vezes é imprescindível por falta de tempo para a leitura,
outras vezes, para não poluir tanto a tela. Por exemplo, a repetição de um nome próprio,
uma vez que este já tenha sido mencionado, não é necessária. Quando o nome pode ser
subentendido, substitui-se por “ele” ou “ela”.
PALAVRAS ESTRANGEIRAS

Grafar sempre entre aspas:


Ele disse “bon jour”,
mas ninguém entendeu.

PESOS E MEDIDAS

Converter as medidas para o nosso sistema e grafá-las com letra minúscula, sem espaço
entre o número e a unidade. Não esqueça de trocar as vírgulas por pontos e vice-versa.
As frações devem ser escritas por extenso. Não é necessário ser 100% preciso. Faça
aproximações:

20kg 80g
55km/h 25km
30m 20m/s

Não se devem converter, no entanto, distâncias e velocidades aéreas, espaciais e


marítimas. Use as formas universais:

Para converter Multiplica-se por


Milhas em Quilômetros 1,609
Polegadas em Centímetros 2,540
Pés em Metros 0,3048

PARÊNTESES

Nunca usar parênteses. Em questões de múltipla-escolha, usar traço:

A-
B-

PONTUAÇÃO

Evitar o uso excessivo de exclamações e reticências. Muitas vezes, as reticências no


meio da legenda podem ser substituídas por vírgula ou ponto, facilitando a leitura.
Observar a existência ou não de espaço entre a pontuação e o texto:

-Você vai?
-Ainda não sei. sem espaço após o travessão

Estou em dúvida... talvez eu vá. com espaço após as reticências

Decido depois. Primeiro vou pensar. com espaço após o ponto

PONTO DE EXCLAMAÇÃO

Usado com parcimônia. O uso exagerado incomoda a leitura e ocupa espaços preciosos.

SIGLAS
A tradução errada de uma sigla pode mudar todo o contexto. As siglas que têm
correspondente em português devem ser traduzidas (NATO – OTAN / UN - ONU); caso
seja uma sigla consagrada, conhecida do público, não é preciso traduzi-la (FBI, DEA,
CIA); por fim, sendo a sigla desconhecida e sem correspondente em português, explicar
seu significado (IRS - Receita Federal).

TEMPERATURA

O nosso sistema é em graus Celsius ou Centígrados. Converta:

Fahrenheit Celsius
+32 0
41 05
50 10

TÍTULO DO FILME

O título do filme só deve entrar quando ele aparecer no filme (se aparecer). Ele deve vir
todo em maiúsculas sem pontuação.

TÍTULOS DE FILMES, LIVROS, NOMES DE MÚSICAS

No decorrer do filme, eles devem vir entre aspas, com as palavras mais importantes
começando com letra maiúscula:

“A Era da Inocência”

“A Guerra do Fim do Mundo"

“Please don’t Stop the Music"

TRAVESSÃO

Usar travessão para indicar um diálogo. Use cada fala em uma linha da legenda, sem
espaço separando o travessão da fala.
-Como vai?
-Tudo ótimo.

VOZ EM OFF

Sempre em itálico.
-A18? Ainda está aí?
-Sim, fale.

Quando a pessoa que está falando não estiver aparecendo (estiver no telefone, atrás de
uma porta etc.), ou a voz estiver saindo de uma máquina (robô, televisão), também
deverá estar em OFF.

*****