Vous êtes sur la page 1sur 1

Atelier de Xilogravura

Projeto de aulas de gravura em madeira para a 6ª série do Ensino


Fundamental II

Material

Individual
– Conjunto de goiva (2 tamanhos em forma de V, 2 tamanhos em forma de U , 1
faquinha e 1 formão)
– Colher de pau
Coletivo
– Placas de MDF em diversos tamanhos
– Tinta nanquim preta
– Pincéis largos
– Placas de vidro
– Tinta para xilogravura
– Rolo para xilogravura
– Papéis de seda, jornal, arroz

Início

No primeiro encontro com os alunos iremos tomar contato com o material da


xilogravura. A intenção é a de não termos muitas explicações sobre a técnica e sim
familiarizar os alunos com as goivas e seu uso na madeira. Cada um preparará sua
placa com a tinta nanquim preta e, a partir das explicações sobre o uso das goivas –
sentido do movimento, diferentes possibilidades de efeitos, cuidados para não causar
acidentes – cada um criará livremente uma pequena matriz de xilogravura.

Desenvolvimento

Passaremos ao processo de impressão – aprendendo a entintar a placa, utilizar


a quantidade correta de tinta, prensar o papel com a colher de pau, etc. Após
imprimirmos as primeiras provas a partir das matrizes dos alunos iniciaremos um
processo de compreensão da linguagem da xilogravura, observando sua diferença em
relação a, por exemplo, o desenho ao qual estamos acostumados a fazer desde muito
cedo como expressão artística. O desenho é adição, a gravura subtração. A partir da
análise dessas primeiras gravuras iremos identificar as diferenças e semelhanças.
Para que essa análise se amplie, e para que os alunos possam se familiarizar
um pouco mais com a linguagem da xilo, iremos conhecer um pouco do trabalho de
gravuristas como Oswaldo Goeldi, Lasar Segall e outros, e conversaremos sobre o que
estamos vendo.

Novos projetos