Vous êtes sur la page 1sur 2

arquitetura (AO 1945: arquitectura), (AO 1990: arquitetura) (do grego αρχή [arkhé]

significando "primeiro" ou "principal" e τέχνη [tékhton] significando "construção") refere-se


tanto ao processo quanto ao produto de projetar e edificar o ambiente habitado pelo ser
humano. Neste sentido, a arquitetura trata destacadamente da organização do espaço e
de seus elementos: em última instância, a arquitetura lidaria com qualquer problema de
agenciamento, organização, estética e ordenamento de componentes em qualquer
situação de arranjo espacial. No entanto, normalmente a arquitetura associa-se
diretamente ao problema da organização do homem no espaço (e principalmente no
espaço urbano).[1][2]
A arquitetura como atividade humana existe desde que o homem passou a se abrigar das
intempéries. Uma definição mais precisa da área envolve todo o design (ou seja, o projeto)
do ambiente construído pelo homem, o que engloba desde o desenho de mobiliário
(desenho industrial) até o desenho da paisagem (paisagismo), da cidade (planejamento
urbano e urbanismo) e da região (planejamento regional ou Ordenamento do território).
Neste percurso, o trabalho de arquitetura passa necessariamente pelo desenho de
edificações (considerada a atividade mais comum do arquiteto), como prédios, casas,
igrejas, palácios, entre outros edifícios. Segundo este ponto de vista, o trabalho do
arquiteto envolveria, portanto, toda a escala da vida do homem, desde a manual até a
urbana.

O engenheiro civil projeta, gerencia e executa obras como casas, prédios,


pontes, viadutos, estradas e barragens. Ele acompanha todas as etapas de uma
construção ou reforma, da análise do solo e estudo da insolação e da ventilação do local
até a definição dos tipos de fundação e os acabamentos. Especifica as redes de
instalações elétricas, hidráulicas e de saneamento do edifício e define o material a
ser usado. Chefia as equipes de trabalho, supervisionando prazos, custos, padrões de
qualidade e de segurança.

Cabe a ele garantir a estabilidade e a segurança da edificação, calculando os efeitos dos


ventos e das mudanças de temperatura na resistência dos materiais usados
na construção. Este profissional também pode se dedicar à administração de recursos
prediais, gerenciando a infraestrutura e a ocupação de um edifício. Você pode ingressar
na carreira com um curso tecnológico.

Dos quase 900 cursos de Engenharia Civil do país, apenas uma pequena parte
oferece ênfases em determinadas áreas. É o caso de estruturas metálicas (Einstein-SP e
UFSJ); mobilidade (IFG); estruturas e fundações e transporte (Uerj); e civil e
ambiental (Univale-MG), que permite atuar tanto na construção civil e infraestrutura
como em saneamento, licenciamento e gestão ambiental, diagnósticos e perícias.

A Furg (RS), além do curso tradicional de Engenharia Civil, tem ênfases nas áreas
empresarial (com noções de administração e gestão de empresas) e portuária (para fazer
o projeto e a construção de vias navegáveis, piers e portos). No ITA, o curso de
Engenharia Civil Aeronáutica forma também o engenheiro capaz de conceber e
implantar aeroportos e heliportos e gerenciar o tráfego aéreo. E os cursos de Engenharia
de Produção Civil (Cefet-MG, Fumec-MG e Uneb-BA) contam com mais disciplinas de
administração e gestão, que são próprias dos cursos de Engenharia de Produção.

O que você pode fazer

Construção urbana Projetar, construir e reformar prédios e grandes instalações, como


estádios esportivos, shopping centers e aeroportos.

Estruturas e fundações Projetar e edificar fundações e estruturas de madeira, aço ou


concreto, que dão apoio às construções, calculando o material necessário e as dimensões
da obra.

Gerência de recursos prediais Manter em ordem a infraestrutura de prédios e


estabelecer padrões de qualidade, ocupação e uso do espaço.