Vous êtes sur la page 1sur 24

A atuação do Assistente

Social na Atenção Básica

Inês Pellizzaro
I-Política de ATENÇÃO BÁSICA EM
SAÚDE
1) Como é definida
definida??
* Um conjunto de ações em saúde (amplas,
amplas, complexas
que abrangem múltiplas facetas da realidade)
realidade) que
incide nos sujeitos individuais e coletivos,
coletivos, com vistas
à produção e proteção da saúde saúde,, prevenção de
agravos,, realização de diagnóstico,
agravos diagnóstico, tratamento,
tratamento,
reabilitação e manutenção da saúde;
saúde;
* requer a utilização de saberes tanto específicos,
específicos, como
de outros campos do conhecimento
conhecimento;;
* inserção num território delimitado,
delimitado, buscando resolver
os problemas de maior frequência e relevância;
relevância;
*orienta
orienta--se pelos princípios da universalidade
universalidade,,
da acessibilidade e da coordenação do cuidado,
cuidado,
do vínculo e continuidade
continuidade,, da integralidade
integralidade,,
responsabilização,, humanização
responsabilização humanização,, equidade e
participação social
social;;
* considera o sujeito na sua singularidade,
singularidade,
complexidade e integralidade e na sua inserção
sócio--cultural.
sócio cultural.
2) Seus fundamentos:
fundamentos:
* porta de entrada
entrada,, possibilitando o acesso
contínuo a serviços de qualidade e resolutivos
resolutivos;;
* território adscrito,
adscrito, possibilitando o
planejamento e a programação
programação;;
* efetivação da integralidade
integralidade,, articulando
demanda espontânea,
espontânea, ações de programação,
programação,
ações de promoção
promoção,, prevenção,
prevenção, vigilância à
saúde e tratamento;
tratamento;
*trabalho interdisciplinar e em equipe e
coordenação do cuidado em rede;
rede;
* relação de vínculo entre a população e a equipe
(longitudinalidade do cuidado)
cuidado);
* avaliação e acompanhamento sistemático dos
resultados;;
resultados
* participação e controle social
social..
II
II-- SAÚDE DA FAMÍLIA
Suas bases:
bases:
*orienta
orienta--se pelosprincípios e diretrizes do SUS e
da Atenção Básica;
Básica;
*modelo de base comunitária e territorial
territorial;;
* compreensão ampliada de saúde (Art
(Art.. 196 da CF)
CF);;
* atenção centrada na família em seu contexto
contexto;;
* oferta de serviços às necessidades sociais e de saúde
da população
população;;
* participação e controle social
III-NASF (Núcleo
III- (Núcleo de Apoio à
Saúde da Família – Portaria MS
154/
154 /2008
2008))

“Art. 1º Criar os Núcleos de Apoio à


“Art.
Saúde da Família - NASF com o objetivo
de ampliar a abrangência e o escopo
das ações da atenção básica,
básica, bem
resolutividade,, apoiando a
como sua resolutividade
inserção da Estratégia de Saúde da
Família na rede de serviços e o processo
de territorialização e regionalização a
partir da atenção básica.
básica.”
“Art. 2º Estabelecer que os NASFs, constituídos por equipes
“Art.
compostas por profissionais de diferentes áreas de
conhecimento,, atuem em parceria com os profissionais das
conhecimento
ESF, compartilhando as práticas em saúde nos territórios sob
responsabilidade das ESF, atuando diretamente no apoio às
equipes e na unidade na qual o NASF está cadastrado
cadastrado..

 § 1º Os NASF não se constituem em porta de entrada do sistema, sistema, e


devem atuar de forma integrada à rede de serviços de saúde
saúde,, a partir das
demandas identificadas no trabalho conjunto com as ESF.

 § 2º A responsabilização compartilhada entre as ESF e a equipe do NASF


na comunidade prevê a revisão da prática do encaminhamento com base
nos processos de referência e contrareferência,
contrareferência, ampliando-
ampliando-a para um
processo de acompanhamento longitudinal de responsabilidade da ESF, ESF,
atuando no fortalecimento de seus atributos e no papel de coordenação do
cuidado no SUS.
SUS.
 § 3º Os NASF devem buscar instituir a plena
integralidade do cuidado físico e mental aos usuários
do SUS por intermédio da qualificação e
complementaridade do trabalho das ESF.ESF.”

MODALIDADES DO NASF
 NASF 1- deverá ser composto por no mínimo 5 profissionais de diferentes
categorias,, vinculando-
categorias vinculando-se a no mínimo 8 ESF e no máximo 20 ESF;
ESF;

 NASF 2- deverá ser composto por no mínimo 3 profissionais de diferentes


categorias,, vinculando-
categorias vinculando-se a 3 ESF;
ESF;
COMPONENTES PARA ORGANIZAÇÃO
DO PROCESSO DE TRABALHO DO
NASF::
NASF

- Projeto Terapêutico ;

- Projeto de Saúde do Território;

- Apoio Matricial
O QUE É MATRICIAMENTO?
MATRICE = MÃE = onde se geram as coisas;
coisas; é
fonte,, origem
fonte origem..
- Propõe arranjos organizacionais que buscam
diminuir a fragmentação dos processos de
trabalho decorrente da especialização
crescente das áreas do cuidado.
- Construção de um novo saber =
interdisciplinar (diferentes áreas profissionais
passam a compor a rede matricial de apoio,
apoio, na
lógica da superação da fragmentação
fragmentação));
- Estímulo a uma relação mais direta das
equipes de SF com a equipe de apoio
apoio;;
- Contribuição para o aumento da capacidade de
intervenção e de resolutividade das equipes da
SF;
SF;

- Estímulo aos profissionais a trabalharem a


partir de olhares diferentes do seu;
seu;
- Estímulo à construção coletiva
coletiva//dialogada
dialogada;;
- Co-
Co-responsabilização no sentido de construir ações
rede,, com acompanhamento
em rede acompanhamento,, superando o mero
encaminhamento;;
encaminhamento
- Favorecimento da construção de novas metodologias
de ação
ação,, em resposta a diferentes demandas;
demandas;
- Elaboração e acompanhamento conjunto dos Projetos
Terapêuticos;;
Terapêuticos
- Incentivo à capacitação in loco;
loco;
- Constante discussão frente à não clareza dos limites
entre os diferentes papéis...
papéis...
FORMAS DE ARTICULAÇÃO ENTRE
AS EQUIPES:

* Realizar ações comuns nos territórios,


territórios,
atendimento e responsabilidade compartilhada,
compartilhada,
intervenções em conjunto
conjunto..

Ex
Ex.:
.: Discussão de situações específicas,
específicas, elaboração
de projeto terapêutico
terapêutico,, atendimentos em conjunto –
interconsulta,, planejamentos,
interconsulta planejamentos, visitas domiciliares
domiciliares,,
trabalhos educativos
educativos,, ações junto aos equipamentos
públicos((escolas
públicos escolas,, creches,
creches, etc).
etc).
Encaminhamentos para intervenções específicas
(compartilhamento);
*
Ex: Atendimento individual pelo especialista do NASF
em situações de extremamente necessidade.

* troca de conhecimentos entre apoiador e equipe de


referência. Ex: reuniões de equipe, discussão de
situações específicas, apoio em situações de conflito...
IV
IV-- O SERVIÇO SOCIAL NO NASF
NASF::
• O Serviço Social deve atuar estrategicamente no
espaço do território
território,, onde se encontram a
comunidade,, as famílias
comunidade famílias,, os indivíduos
indivíduos,, os
equipamentos públicos e privados,
privados, as representações
do poder local e as redes que fazem daquele
território um espaço vivo e dinâmico
dinâmico..
• Promover a saúde passa necessariamente por
considerar,, conhecer e interagir com o
considerar
território,, lugar de referência e de vida da
território
população..
população
 Atuar no território exige dos profissionais de
saúde competência nas dimensões técnica,
humana, política e social
social;;
 As habilidades mais exigidas são são::
-capacidade de comunicação;
comunicação;
-realização de uma escuta qualificada;
qualificada;
-possibilitar diálogo entre a comunidade e os
profissionais;;
profissionais
-capacidade de articulação das redes sociais;
sociais;
-fortalecimento de parcerias entre equipe e
comunidade e entre as políticas públicas
setoriais;;
setoriais
-facilitar as mediações no interior das equipes;
equipes;
-postura ética (compromisso e respeito às
diferenças e à cultura local).
local).

Resumindo: trata
Resumindo: trata--se de uma prática de
integralidade, apoiada na
interdisciplinaridade e na
intersetorialidade, com uma inserção
qualificada do assistente social na
área da saúde, de forma a superar o
estatuto tradicional de profissão
paramédica,,
paramédica típico do modelo
biomédico que queremos superar
superar..
 Possíveis ações do assistente social
no NASF:
NASF:

1-coordenar os trabalhos de caráter social junto às equipes de


SF;
SF;
2-estimular e acompanhar o desenvolvimento de trabalhos de
caráter comunitário com as equipes de SFSF;;
3-discutir e refletir com as equipes de SF a realidade social, as
formas de organização social dos territórios e as estratégias
para lidar com as diversidades;
diversidades;
4-estimular as equipes para conhecer as famílias no seu
contexto, com suas crises e potencialidades, concebendo
concebendo--as
como espaços de desenvolvimento individual e grupal;
grupal;
5-identificar os valores e normas culturais nos territórios, que
possam contribuir com o processo de adoecimento;
adoecimento;
6-discutir e realizar visitas domiciliares com as equipes de SF,
desenvolvendo técnicas para qualificá
qualificá--las
las;;
7-compartilhar técnicas de possibilitem a geração de renda e
desenvolvimento sustentável na comunidade;
comunidade;
8-identificar e articular as redes de proteção social,
juntamente com as equipes de SF e da comunidade
comunidade;;
9- apoiar e desenvolver técnicas de educação, organização e
mobilização da comunidade em prol da qualidade de vida e
saúde;;
saúde
10
10--desenvolver junto às equipes estratégias para identificar e
abordar problemas de violência, abuso do álcool e outras
drogas;;
drogas
11--incentivar a participação dos usuários nos foruns de discussão
11
e deliberação
deliberação:: Conselhos (todos os níveis e políticas públicas),
Foruns,, Associações de Moradores e outras formas de
Foruns
organização, de identificação de demandas e de controle
social, juntamente com as equipes;
equipes;

12--construir estratégias de articulação com a política de


12
Assistência Social para capacitar, orientar e organizar o
acompanhamento das famílias do Bolsa
Bolsa--Família e de outros
programas federais e estaduais, juntamente com as equipes de
SF;
SF;

13--buscar qualificar permanentemente estratégias de atenção às


13
famílias, tais como
como:: abordagem grupal, abordagem familiar,
abordagem individual, abordagem de rede social, visitas
domiciliares, grupos educativos e/ou de convivência, visitas
institucionais, estudo social, planejamento e gestão,
intervenção coletiva, etc
etc..
14-
14-juntamente com a equipe do NASF, promover
espaços de educação permanente e de discussão dos
processos de trabalho para oportunizar avanços
efetivos junto à SF, considerando as especificidades
locais, das equipes e dos usuários
usuários..

Fontes:
Fontes:
Portaria 154
154//2008 do Ministério da Saúde
Cadernos de Atenção Básica, MS, 2009
 O saber e o fazer em relação à saúde da
população é uma tarefa que implica na
intervenção de várias disciplinas do
conhecimento humano e na ação das diversas
profissões da área de saúde,
saúde, bem como ação
articulada intersetorialmente,
intersetorialmente, que é
requerimento para a produção de saúde.
saúde.
 Eis aí o desafio ao qual somos
chamados !
OBRIGADA !

BOM TRABALHO e MUITA


SAÚDE!