Vous êtes sur la page 1sur 59

Terapia Guasha Método Enomóto

1
Terapia Guasha Método Enomóto

刮痧療法
GUĀSHĀ
Terapia Milenar Chinesa
Método Enomóto – Suave e Indolor

2
Terapia Guasha Método Enomóto

Textos, Ilustrações e Capa: Franco Jóji Enomóto

3
Terapia Guasha Método Enomóto

Agradecimentos:
Ao Sr. Sogo Tomoichi e Sr. Hajime Kamimura (Bioaccus) pelo
incentivo a difusão dos conhecimentos da Medicina Oriental no
Brasil;

A minha Laoshi Dra. Pai Mei, do Chong Ri Hospital, de Beijing


– China, pela minha iniciação da terapia Guashá e outros
valiosos ensinamentos, Xié Xie!

4
Terapia Guasha Método Enomóto

Dedicatória

À Sra. Akie Enomoto, minha mãe.

5
Terapia Guasha Método Enomóto

Sumário
Agradecimentos

Dedicatória

Sumário

Profº Jóji Enomóto

Capítulo 1 - Introdução

Capítulo 2 – Origens

Capítulo 3 - Significado do ideograma Guasha

Capítulo 4 - Materiais

Capítulo 5 – Formatos do Guasha

Capítulo 6 – Óleos, loções e pomadas

Capítulo 7 – Mecanismos de Atuação

Capítulo 8 – Diagnose Energética

Capítulo 9 – Técnicas de sedação e tonificação

Capítulo 10 – Indicações Terapêuticas

Capítulo 11 – Vantagens da terapia guasha

Capítulo 12 – Contraindicações

Capítulo 13 - Cuidados

Capítulo 14 – Sentido de aplicação

Capítulo 15 – Pontos Beishu

6
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 16 – Forma de empunhadura

Capítulo 17 – Tempo de estimulação

Capítulo 18 – Considerações finais

7
Terapia Guasha Método Enomóto

Prof. Jóji Enomóto

Acupunturista com estudos avançados em Acupuntura na


Universidade de Medicina Chinesa de Beijing (BUCM) 2007

Realizou Estudos Avançados em Medicina Tradicional Chinesa


MTC/Acupuntura na WFAS (Beijing 2011);

Membro do Conselho da World Federation of Chinese Medicine


Societies (WFCMS) Nº S001080 - 2007;

Radiestesista e Radiônicista membro da ABRAD – CN1-640/06 -


2006;

Autor de diversos mapas de Acupuntura e Terapias;

8
Terapia Guasha Método Enomóto

Escritor e autor:

Terapia Shézhen – Editora Ícone - 2013

Escalpopuntura Japonesa (YNSA)– Ed. Ícone - 2014

Acupuntura Abdominal Chinesa – Ed Above -2014

Acupuntura Pulso-Tornozelo – Ed. Andreoli – 2015

Auriculoterapia Método Enomóto – Ed. Ícone –2015

Palestrante:

Unicamp – FOB – 2014 – Campinas SP

Sindicato dos Acupunturistas - SATOSP – SP 2013

Congresso Internacional de Acupuntura – SATOSP


(2012, 2013, 2014 e 2015)

Congresso de Acupuntura e Terapias – CEATA - SP


(2014);

II Congresso de Medicina Chinesa abramec – SP (2013);

I Congresso de Acupuntura e Terapias Naturais de São


Lourenço – MG – (2013);

Certificados de formação internacional:

- KoryoSoojiChimQuiroacupuntura Coreana– Coréia;

- Terapia Tok Sen (Tailândia);

- Thai Yoga Massage (Tailândia);

9
Terapia Guasha Método Enomóto

- AshitsuboReflexologia Podal (Tailândia);

- Cosmetologia Chinesa (Acupuntura Estética) China;

Membro do Conselho da WFCMS - 2007

10
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 1 - Introdução

Guasha é uma popular técnica de terapia chinesa que consiste em


estimular a superfície da pele (epiderme) com o uso de objetos
planos e com as bordas levemente arredondadas e lisas.

O objetivo deste estímulo serve para mobilizar o Qi (Bioenergia),


Xue (Energia Sanguínea), e principalmente para promover a
eliminação da energia perversa (Sha) e de toxinas acumuladas
em nosso organismo, promovendo e estimulando o reequilíbrio
bioenergético, e assim, o estado de saúde.

11
Terapia Guasha Método Enomóto

Estes estímulos podem ser realizados com o uso específico de


pequenas placas de diversos tipos de materiais de origem
orgânica ou inorgânica.

Estes materiais podem ser de jade, osso polido, cerâmica, metal,


madeira ou mesmo com as mãos.

Em sua prática é comum o uso de óleos, cremes ou loções


terapêuticas para potencializar os seus resultados.

Além de complementar bem as técnica de terapias manuais como


o Tuiná, Shiatsu e Seitai, bem como a acupuntura, podendo ser
utilizada substituindo o uso de agulhas!

12
Terapia Guasha Método Enomóto

Na China a terapia Guasha é uma prática terapêutica muito


popular e reconhecida como uma verdadeira terapia
independente.

Pode ser considerada como uma autêntica terapia independente,


por possuir sua técnica própria de diagnose e de tratamento.

Devido a sua grande popularidade e por ser de conhecimento


geral da população chinesa é que praticamente não há literatura
sobre esta terapia dentro e fora da China!

13
Terapia Guasha Método Enomóto

Aprendi a Terapia Guasha em 2007 na China, durante os meus


estágios em Medicina Chinesa.

Meu estágio foi na época feito no Hospital Zhong Ri, em Beijing


com a mestra Dra. Pai Mei, que fora diretora daquele hospital,
localizado próximo a BUMC, Universidade de Medicina Chinesa
de Beijing.

Em outra viagem de estudos realizada em 2011, à China, também


aperfeiçoei meus conhecimentos da terapia Guasha, desta vez
com a Dra. Wang Hong. Estes foram realizados na sede da
WFAS, e em estágios com ela no Hospital Tong Ren, o mais
famoso de Beijing e referencia em Acupuntura e Medicina
Oriental.

14
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 2 - Origem
Os animais, por instinto, estimulam os locais doloridos em seus
próprios corpos para o alívio dos mesmos.

Acredita-se que, os primeiros humanos também, por instinto,


repetiam esta prática, ainda mais pelo fato de estarem expostos
aos elementos climáticos e por exercerem muito mais esforço
físico em suas atividades diárias (caça, coleta, defesa, e etc.).

Na China, encontram-se registros que remetem ao período Pré-


histórico que segundo tradição oral, atentam o uso de pedras
com formato pontiagudo (pedras Bian) para o estímulo de
regiões e pontos dolorosos (pontos Ashi da acupuntura).

15
Terapia Guasha Método Enomóto

As pedras “bian” foram descobertas durante uma exploração


arqueológica na região chinesa de Shandong, e datam de 1700
a.C. onde encontraram artefatos deste material, aos quais os
chineses atribuem muitas propriedades terapêuticas.

A MTC possui em seu arsenal de terapias externas, muitas


técnicas além da acupuntura, sendo as mais utilizadas o Guasha,
o Tuiná • (massoterapia), a Moxabustão e o Huo Guan Fá
(Ventosaterapia).

16
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 3 - Significado do ideograma Guasha


O hábito de estimular por fricção e pressão, locais do corpo para
aliviar sintomas dolorosos é, desde o tempo Pré-histórico, uma
prática terapêutica muito popular e comum dentro da Medicina
Tradicional Chinesa, associada ao Guasha.

São dois os ideogramas que compõe a palavra Guasha:

刮=GUĀ = Raspar / arranhar

痧=SHĀ= Febre / Energia Perversa

A tradução literal significa raspar ou friccionar, para provocar a


eliminação da energia nociva (xieqi).

17
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 4 – Materiais
Os materiais mais comuns são os de osso (chifre bovino), Jade
(muito utilizado), os de Pedra Bian, Placas Cerâmicas e rochas
vulcânicas (no Brasil).

Guasha de osso:

As de “osso” na verdade são confeccionadas a partir de chifre


bovino, material conhecido como queratina, e não de osso
propriamente dito.

18
Terapia Guasha Método Enomóto

Guasha de Jade

O Jade é muito apreciado pelos chineses, pois segundo a cultura


ancestral, possui propriedade de “resfriar” e de repelir energias
nocivas.

19
Terapia Guasha Método Enomóto

Guashá Cerâmico

O guasha em material cerâmico pode ser utilizado em


substituição as placas de guasha de osso ou jade.

Podemos encontrar na China o uso da colher de sopa chinesa em


substituição as tradicionais placas tradicionais.

20
Terapia Guasha Método Enomóto

Pedra Bianshi

A pedra Bianshi, é segundo especialistas, derivado de um


material proveniente da queda de um meteoro, na China, há
milhares de anos atrás e possuído propriedades terapêuticas
relacionadas a sua constituição incomum.

21
Terapia Guasha Método Enomóto

Guasha de Rocha Vulcânica

O Guasha de rocha vulcânica foi desenvolvido pelo Profº


Enomóto com base nas várias propriedades terapêuticas deste
material.

O basalto possui em sua constituição cristais de quartzo e ferro,


que por sua vez tem carga eletromagnética e efeito piezelétrico.

Ao ser aquecido, o Guasha de basalto tem o efeito da


moxaterapia suave, de grande efeito relaxante e terapêutico que
nenhum outro material possui.

22
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 5 – Formatos de Guasha


O seu formato e tamanho variam de acordo com os locais a
serem aplicados. Por exemplo, existem modelos cujo o formato é
mais indicado para áreas maiores, como as costas e pernas e
outros para áreas menores como a face, mãos e dedos;

Cada formato foi criado para se adequar a curvatura e superfície


do corpo a ser aplicado, bem como o seu tamanho, tornando a
prática mais eficiente, cômoda e prática.

23
Terapia Guasha Método Enomóto

Algumas áreas do Guasha foram desenvolvidas para promover o


estímulo por pressão local, com no caso dos pontos de
acupuntura e pontos Ashi (pontos hipersensíveis da acupuntura).

Os formatos mais comuns são:

- Borboleta;

- Meia Lua;

- Roller (rolo);

24
Terapia Guasha Método Enomóto

Borboleta
Este formato e tamanho, este modelo é muito indicado para
aplicação da terapia guasha na superfície da face, nas mãos e
dedos.

As extremidades mais proeminentes podem ser utilizadas para


aplicação de estímulo por pressão nos pontos de acupuntura.

25
Terapia Guasha Método Enomóto

Meia Lua

Pelo seu tamanho maior e formato é mais indicado para aplicação


em áreas maiores como as costas, tórax e abdômen.

A curvatura se encaixa mais adequadamente nas superfícies


destas regiões, e otimizam o esforço de fricção nos locais
indicados.

26
Terapia Guasha Método Enomóto

Roller
Este modelo de Guasha é próprio para aplicação em Guasha
estético. Muito indicado para aplicação na região da face, em
torno dos olhos, nariz e em torno dos lábios.

O rolo maior para regiões da testa, maxilar, maçã do rosto e


queixo.

O rolinho menor para as áreas em torno dos olhos (periocular),


em torno da boca (Peri bucal) e nariz.

27
Terapia Guasha Método Enomóto

Existem vários outros modelos, que de acordo com a combinação


do formato e do material, há uma potencialização dos efeitos
benéficos da terapia Guasha.

Na foto, conjunto de Guasha do autor

28
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 6 – Óleos, loções e pomadas


Os óleos para a prática da Guasha terapia possuem a propriedade
de potencializar os efeitos terapêuticos da técnica.

Além disso, as loções também aceleram a eliminação das


manchas Shá (manchas provocadas avermelhadas ou arroxeadas
provocadas pela eliminação do fator patógeno (energia perversa
da MTCh).

29
Terapia Guasha Método Enomóto

Tipos de Loções:

Encontram-se dois tipos de loções para Guasha na China:

- Óleo para Guasha Branco (circulação de xue);

- Óleo para Guasha Vermelho (elimina toxinas);

Na prática, pode-se utilizar qualquer óleo vegetal neutro para


facilitar o deslizamento e tornar a aplicação mais agradável.
Alguns terapeutas aplicam uma fina camada de talco inodoro, em
lugar do uso de óleos ou loções.

Podem-se usar loções e pomadas chinesas com finalidades


terapêuticas com muito bons resultados pela sinergia efetuada em
conjunto com a terapia guasha.

30
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 7 – Mecanismos de Atuação


Segundo a MTC, a ação de friccionar a superfície da pele com a
espátula de Guasha, provoca a mobilização da chamada “energia
estagnada” ou Qi Perverso que se encontra localizado na
profundidade e remove-lo para a superfície, eliminando-o do
corpo.

A terapia Guasha também promove a remoção de energias


estagnadas dos canais de acupuntura (meridianos de acupuntura)
e também de seus pontos.

Além disso, a aplicação da terapia Guasha pode promover a


liberação do xue(chamada energia sanguínea)“estagnado”, que
provoca diversos sintomas de patologias não identificáveis pela
medicina ocidental.

31
Terapia Guasha Método Enomóto

Teoria da Medicina Ocidental:

O estímulo provocado pela manobra do Guasha promove a vaso


dilatação do local, melhorando o fluxo de sangue e assim, o
transporte de oxigênio e nutrientes.

Este estímulo promove também, quando adequadamente


realizado, a sensação de alívio da tensão da musculatura local,
devido ao relaxamento das fibras musculares e no sistema
linfático estimulando a eliminação de toxinas e estimulando o
sistema imunológico.

32
Terapia Guasha Método Enomóto

Teoria da Medicina Oriental:

Quando existe a presença de algum tipo de estagnação energética


no local onde é aplicado o Guasha, é comum o aparecimento na
epiderme, pequenas pigmentações avermelhadas ou arroxeadas,
provocadas pela (pequena) vazão de sangue pelos vasos de
pequeno calibre, o que provoca um efeito semelhante à da auto-
hemoterapia.

Estas manchas desaparecem após alguns dias, sem deixarem


marcas. Esta micro-hemorragia interna é, de acordo com a MTC,
sinônimo da estagnação dos fluidos vitais (Xue) e da energia nos
Meridianos (Qi) pela invasão de energias nocivas.

Graças aos óleos utilizados próprios para a prática do Guasha, o


cliente praticamente não sente dor durante ou após o tratamento,
sentindo mesmo até um alívio, uma vez que o Guasha tem por
objetivo restabelecer o fluxo energético e consequentemente
eliminar os sintomas e aliviar principalmente os sintomas de
dores.

33
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 8 – Diagnose Energética


Durante a aplicação da Terapia Guasha, podem aparecer três
tipos de sinais, que indicam segundo a medicina oriental, três
tipos de padrões de patologias energéticas.

Estes padrões aparecem na forma de alterações na superfície do


local onde é aplicada a terapia guasha. São estes:

- Invasão de Frio Perverso;

- Invasão de Calor Perverso;

- Vazio de Qi (energia);

Normalmente o aparecimento além de indicar qual o padrão de


desequilíbrio, é ao mesmo tempo o próprio tratamento, com
exceção do terceiro padrão (Vazio de Qi), na qual se deve efetuar
o estímulo do guasha até o aparecimento do Deqi (hiperemia) no
local indicado.

34
Terapia Guasha Método Enomóto

Invasão de Frio Perverso;


Nesta patologia há, durante a aplicação da terapia, o
aparecimento de petéquias de coloração arroxeada.

Estas quando aparecem com esta coloração escura indicam que o


cliente está com estagnação de Qi produzido pela exposição ao
frio patógeno.

Indicações Terapêuticas:

A própria aplicação do guasha produz a eliminação do Frio


Perverso do corpo.

35
Terapia Guasha Método Enomóto

Invasão de Calor Perverso


Nesta patologia há, durante a aplicação da terapia, o
aparecimento de petéquias de coloração vermelho vivo.

Estas quando aparecem com esta coloração escura indicam que o


cliente está com estagnação de Qi produzido pela invasão de
calor patógeno.

Indicações Terapêuticas:

A própria aplicação do guasha produz a eliminação do Calor


Perverso do corpo.

36
Terapia Guasha Método Enomóto

Vazio de Qi (energia);
Nesta patologia, durante a aplicação da terapia, NÃO HÁ o
aparecimento de NENHUMA alteração de coloração na região
aplicada!

NÃO aparecem alterações de qualquer tipo de coloração, mesmo após


estimular várias vezes o local afetado.

37
Terapia Guasha Método Enomóto

Sinal de Vazio de Qi na língua: marca de dentes nas bordas da língua.

Indicações Terapêuticas:

Aplicar a técnica de tonificação no local com vazio de qi, até o


aparecimento do Deqi (hiperemia).

38
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 9 – Sedação e Tonificação


Na prática da terapia Guasha, as técnicas de tonificação e
sedação da energia Qi são podem ser realizadas de duas formas:
pela velocidade e pela força de pressão exercida com a espátula
de Guasha no local selecionado para o tratamento.

Velocidade de deslizamento:
- Deslizamento rápido: Sedação
- Deslizamento lento: Tonificação

Pressão:
- Pressão forte: Sedação;
- Pressão suave: Tonificação;

Pela teoria da medicina oriental aplicamos as técnicas de sedação


quando á a presença de excesso de energia Qi, e as técnicas de
tonificação quando á a presença de deficiência de circulação de
energia Qi.

39
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 10 – Indicações Terapêuticas


O simples gesto do Guasha tem efeitos tão benéficos como o da
massagem, da Moxabustão, da drenagem linfática, o das terapias
de oxigenação e da estimulação do sistema imunológico.

A lista de sintomas de patologias passíveis de serem tratadas com


a Guasha terapia é muito ampla:

Destaque-se:

Reumatismo,

Fadiga crônica,

Enxaquecas,

Asma,

40
Terapia Guasha Método Enomóto

Dores na região cervical,

Torcicolo,

Dores lombares,

Ciatalgia,

Distúrbios no sistema digestivo,

Desordens metabólicas,

Angina pectoris,

Hipertensão,

Deficiências do sistema imunológico,

Jet Leg,

Etc.

41
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 11–Vantagens da Terapia Guasha


A terapia com o uso do Guasha é altamente recomendável
devido:

- À sua facilidade de administração:

- Postura: sentado, deitado ou de pé;

- Por sua ampla gama de aplicações:

-Terapêutico (sintoma de dores, em acupuntura,


substituindo o uso de agulhas, e etc.);

-Estético (redução de medidas, rejuvenescimento facial,


celulite, e etc.);

-Relaxante (eliminando a tensão das fibras musculares,


promovendo o relaxamento);

-Praticamente sem efeitos colaterais;

- Alta efetividade;

42
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 12 - Contraindicações
A aplicação do Guashapossuipoucas contraindicações.

As contraindicações são:

- Sobre locais onde haja presença de lesões externas (na pele);

- Sobre locais onde haja presença de lesões internas (fratura);

- Em gestantes / grávidas;

- Durante uma crise convulsiva;

- Em portadores de tumor;

43
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 13 – Cuidados
- Não aplicar a terapia guasha se o cliente for viajar a praia nos
dias seguintes a aplicação, pois caso houver exposição das
petéquias produzidas pelo guasha a luz solar ou de bronzeamento
podem ficar manchas sobre a superfície da pele.

- Não aplicar se o cliente tiver algum compromisso social na qual


a região aplicada fique exposta, para evitar constrangimentos;

- Sempre explicar ao cliente da possibilidade do aparecimento


das petéquias durante a aplicação, e que as mesmas desaparecem
após alguns dias e faz parte da terapêutica (eliminação de toxinas
energéticas e energias nocivas estagnadas);

- Observar se a pele do cliente é ressecada ou desidratada.


Caso observar estes sinais, aplicar sobre o local a receber o
tratamento um pouco de óleo terapêutico a passar suavemente,
sem pressão.

44
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 14–Sentido de Aplicação


Aplica-se o Guasha sempre nas seguintes direções:

- Nos membros superiores e inferiores: aplicar no sentido distal


para proximal;

- Na cabeça: sentido crânio-caudal;

- Na face: sentido crânio caudal e medial para lateral;

- Pescoço e nuca: sentido crânio caudal;

- Tronco: sentido crânio caudal e medial para lateral;

- Dorso: sentido crânio caudal e medial para lateral;

- Nádegas: sentido medial para lateral;

- Dedos: sentido medial para distal;

Há escolas que preconizam outros sentidos de aplicação, mas em


geral todas efetuam o estímulo até a produção de petéquias como
consenso.

Pode-se aplicar no sentido dos drenos linfáticos de maneira


suave, para obter o efeito semelhante ao da prática da drenagem
linfática.

Recomenda-se a aplicação de algum óleo terapêutico para


potencializar os efeitos da terapia guasha.

45
Terapia Guasha Método Enomóto

Sentido de aplicação do Guasha na região facial

46
Terapia Guasha Método Enomóto

VISTA ANTERIOR

47
Terapia Guasha Método Enomóto

VISTA POSTERIOR – ADULTO


48
Terapia Guasha Método Enomóto

VISTA ANTERIOR – CRIANÇA

49
Terapia Guasha Método Enomóto

VISTA POSTERIOR – CRIANÇA

50
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 15 – Pontos Beishu

A região dorsal é muito utilizada para aplicação da terapia


Guasha na maioria das vezes, pois além de servir como
ferramenta de diagnose na medicina oriental, simultaneamente já
é o próprio tratamento.

Na região dorsal é a mais utilizada pelo fato de nela estarem os


pontos de entrada da energia Qi no sistema energético do corpo
humano, também chamados de pontos Beishu.

Pela aplicação do Guasha na região dos pontos Beishu, podemos


pelos sinais (ver capitulo diagnose) observar qual área estas
aparecem e fazer a relação dos órgãos energeticamente afetados.

51
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 16 – Forma de empunhar


Devemos ter a correta forma de segurar o guasha para evitarmos
lesionarmos a nossa própria mão durante a aplicação da terapia.

Outro aspecto importante sobre a forma de empunhadura é a de


aplicarmos com maior eficiência a técnica.

Forma de empunhadura da placa de Guasha:

- Corporal;

- Facial;

A empunhadura para aplicação corporal é mais firme, enquanto


que a empunhadura para aplicação facial deve ser mais suave
devido a pele nesta região ser mais sensível e frágil.

52
Terapia Guasha Método Enomóto

Corporal:

- Manter uma das extremidades da placa apoiada na palma;

- Apoiar a placa de guasha em um ângulo de 45º na pele;

53
Terapia Guasha Método Enomóto

- Aplicar com pressão suave e gradualmente ir aumentando até o


limite que o cliente suporte, sem provocar dor;

- Deslizar a placa de guasha várias vezes sobre o local até o


aparecimento da hiperemia;

54
Terapia Guasha Método Enomóto

Facial:

- Segurar a placa de guasha com os dedos;

- Apoiar a placa de guasha em um ângulo de 45º na face;

- Deslizar a placa lentamente;

- Aplicar com pressão suave;

55
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 17–Tempo de estimulação


O tempo de estimulação de Guasha deve ser observado para se
obter os resultados desejados durante a sua aplicação.

Em cada sessão deve-se ter o cuidado de não estimular de


maneira insuficiente sob o risco de não haver resultados efetivos.

Por outro lado, o estímulo excessivo pode produzir efeitos


indesejados, além de produzir lesões na pele.

Se aplicado com pressão excessiva, além de lesões na epiderme,


deixará o local muito dolorido, o que não é bem tolerado pelo
povo ocidental.

Isto se deve ao fato de que o povo ocidental além de exercer


pouca atividade física, exercerem mais atividades de trabalho em
que não exigem muito esforço físico, o que o torna mais sensível
ao estímulo da terapia guasha, acupuntura, massoterapia e etc.

O povo asiático tradicional tolera bem a dor, pelo fato de estarem


no passado, expostos aos fatores climáticos e muita atividade
física laboral devido a agricultura, que tornam a epiderme e a
musculatura mais resistente e menos sensíveis a dor.

56
Terapia Guasha Método Enomóto

Tempo de Estimulação:

- Passar várias vezes, até o aparecimento da hiperemia (alteração


na coloração da pele).

- Após o aparecimento da hiperemia, cessa-se a estimulação,


passando para a próxima área;

- Caso apareçam petéquias vermelhas ou arroxeadas, cessa-se a


estimulação no local aplicado, passando para a próxima área a
ser aplicada;

- Caso não apareça a hiperemia, pode ser sinal de Vazio de Qi.


Neste caso, estimula-se o local mais vezes até visualizara
alteração da cor (hiperemia);

57
Terapia Guasha Método Enomóto

Capítulo 18- Considerações finais


A terapia Guasha faz parte do arsenal terapêutico popular do
povo chinês, e se mostrou até os dias de hoje muito útil para a
solução de sintomas de patologias ainda até hoje desconhecidas
pela medicina ocidental.

Pela sua facilidade de administração, grande praticidade,


simplicidade e de grande conhecimento pelo seu uso popular,
talvez seja a razão pela qual os chineses não se deram ao trabalho
de publicar nenhuma obra para o ocidente.

Esta obra pode ser uma grande aliada para o terapeuta em seus
atendimentos, pois complementa outras terapias como a
acupuntura sistêmica, Auriculoterapia, quiroacupuntura,
acupuntura abdominal chinesa, as técnicas de massagem
terapêutica como o Tuiná, Shiatsu, Seitai, Toksen e Etc.

Recomendo muito a aplicação desta terapia no tratamento


pediátrico, pois tive excepcionais resultados no tratamento de
crianças com convulsão infantil, diabetes e distúrbios no sistema
nervoso, resolvidas com esta maravilhosa e milenar terapia, para
grato assombro dos pais, já desenganados depois de várias
tentativas de cura pelos métodos convencionais.

Podem-se obter excelentes resultados com o uso do guasha no


tratamento estético corporal, para redução de medidas, celulite e
culote, e na estética facial, para o tratamento de rugas faciais,
ptose palpebral, olheiras, acne e Etc..

Desejo que este livro lhe seja grande de ajuda em sua jornada!

Abraços,

Sensei Jóji Enomóto

São Paulo, 16 de Julho de 2015.

58
Terapia Guasha Método Enomóto

59