Vous êtes sur la page 1sur 142

COLEÇÃO

COMPENDIUM

chiadoeditora.com
Um livro vai para além de um objeto. É um encontro entre duas pessoas
através da palavra escrita. É esse encontro entre autores e leitores que a
Chiado Editora procura todos os dias, trabalhando cada livro com a dedi-
cação de uma obra única e derradeira, seguindo a máxima pessoana “põe
quanto és no mínimo que fazes”. Queremos que este livro seja um desafio
para si. O nosso desafio é merecer que este livro faça parte da sua vida.

www.chiadoeditora.com

Portugal | Brasil | Angola | Cabo Verde França | Bélgica | Luxemburgo


Avenida da Liberdade, N.º 166, 1.º Andar 34 Avenue des Champs Elysées
1250-166 Lisboa, Portugal 75008 Paris
Conjunto Nacional, cj. 903, Avenida Paulista
2073, Edifício Horsa 1, CEP 01311-300 São
Paulo, Brasil

Espanha | América Latina Alemanha


Paseo de la Castellana, 95, planta 16 Kurfürstendamm 21
28046 Madrid 10719 Berlin
Passeig de Gràcia, 12, 1.ª planta
08007 Barcelona

U.K | U.S.A | Irlanda Via Sistina 121


Kemp House 152 City Road 00187 Roma
London EC1CV 2NX

© 2015, Isabel Leal e Chiado Editora


E-mail: geral@chiadoeditora.com

Título: Meditação e Relaxamento para Crianças


Editor e coordenador Editorial: Sara soares dos Reis
Composição gráfica: Davide Jónatas Barros
Capa: Rute Bastardo
Revisão: Isabel Leal

Impressão e acabamento:
Chiado
P r i n t

1.ª edição: Dezembro, 2015


ISBN: 978-989-51-5799-0
Depósito Legal n.º 399293/15
Isabel leal
“Uma criança que aprender a escutar-se…
aprende a escutar com toda a atenção o que os seus
orientadores têm para ensinar.”
Índice
Agradecimentos · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 11

Introdução · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 13

Relaxamento e Meditação para adultos · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 17

Testemunhos Reais · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 21

Empresários · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 23

Professores · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 27

Gravidas · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 31

Pais · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 37

Para relaxar e meditar é necessário entender … · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 39

Somos um Ser Energético · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 43

Analise interna · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 45

A saúde · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 49

O ambiente adequado · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 51

Relaxamento · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 53

Postura · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 55

Respiração · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 57

7
Foco · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 59

Gestão emocional · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 61

A energia de grupo · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 63

Quem pode relaxar e meditar · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 65

O futuro · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 71

Meditação para adultos · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 73

Meditação em família · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 85

Relaxamento para crianças · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 91

Meditação para crianças · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 95

Música · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 99

As novas gerações · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 101

Relaxamento e meditação na sala de aula · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 115

Meditação para crianças · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 119

Aulas de Meditação · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 131

Bibliografia de apoio · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · · 137

8
«A mais profunda raiz do fracasso das nossas vidas
É essencial pensar de uma forma poderosa e firme:
“Eu consigo, sem ostentação ou preocupação.”»
AGRADECIMENTOS

Agradeço a todos os que participaram neste livro pela alegria, a amizade, o


apoio e o companheirismo que me concederam.

Agradeço a todas as crianças e suas famílias, aos professores e aos avós que
se interessam por relaxamento e meditação e praticam com o intuito de estar em
paz e alegria.

Agradeço a todos que foram meus alunos e que me inspiraram ao longo dos
anos.

Agradeço aos meus guias e mestres que todos os dias iluminam os meus
passos, a minha carreira e o meu crescimento.

Este livro é para todos os pais, professores, psicólogos, pediatras, assistentes


sociais, autores, artistas, enfermeiros... todos aqueles que lidam com crianças e
jovens em geral.

É um incentivo para que aprendam a integrar a disciplina de relaxamento e


meditação nas suas vidas e nas suas atividades diárias e no relacionamento com
os mais novos.

Vivemos tempos agitados, que pedem decisões difíceis, as quais só podem


ser tomadas com eficácia se houver serenidade. Um individuo tranquilo e equi-
librado que vive um ambiente com as mesmas características, toma decisões des-
tinadas ao sucesso.

11
INTRODUÇÃO

O grande propósito deste livro, nesta edição, assim como foi nas ante-
riores é transmitir a ideia de que o relaxamento e a meditação é uma prática
simples, natural, eficaz, promotora de saúde, equilíbrio, pacificação e bem-es-
tar. É a melhor ferramenta que conheço para promover o autoconhecimento
e desenvolver o equilíbrio. Nesta nova edição, revista e ampliada e enriquecida
o propósito é atualizar a informação e passar a técnica e os ensinamentos de
modo mais profundo e prático. Pais e professores vão encontrar muitos exercí-
cios divertidos e estimulantes dedicados a adultos e a crianças. O livro destina-se
a ser estudado e utilizado por todos os professores, todas as famílias, pediatras,
enfermeiros e fisioterapeutas, entre outras profissões ou atividades envolvidas
com o mundo da criança. O conteúdo e ensinamentos transmitidos podem ser
utilizados em casa, na escola, em hospitais ou infantários. Desde a sua 1ª edição
foram várias as pessoas e crianças que foram meus alunos assim como professo-
res, psicólogos, pediatras e até avós. Os avós que estudaram comigo, sentiram
que os ensinamentos desta disciplina são uma ferramenta forte para lidar com os
netos. Comentaram comigo que viram diminuída a distância ou dificuldade de
comunicação entre gerações, assim como uma maior facilidade na resolução de
situações difíceis. Foram muitos os pedidos que recebi por email, por telefone
ou em aula para criar mais exercícios, refazer este livro devido à sua grande utili-
dade. Com base nestas manifestações decidi ampliar o conhecimento e torna-lo
mais prático. Muitos foram os que leram o livro na sua 1ª edição e se deixaram
encantar pelos ensinamentos e sugestões. Logo após, com alguma curiosidade
quiseram aprender mais. As inscrições para efetuar Workshop de Meditação
comigo foram chegando quer por parte de particulares quer por parte de cre-
ches, escolas e colégios tano a nível nacional como a nível internacional. As aulas
ocorrem individualmente, em família ou com grupos de professores. Para estes
últimos, tanto o livro como a formação foram ferramentas de desenvolvimento
pessoal e de apoio para educar melhor os mais pequenos.

13
O relaxamento e a meditação para crianças têm especificidades que a medi-
tação para adultos não possui. Isto acontece porque a forma de estar dos mais
pequenos é diferente, logo os ensinamentos também o devem ser. Ao longo
deste livro serão apresentados de modo claro e objetivo ensinamentos e exer-
cícios. É meu objetivo apresentar os benefícios e resultados que a prática do
relaxamento e a meditação oferece. Não é fácil ser pai ou mãe. Admitir que é
necessário aprender para ensinar os mais pequenos e estar a altura deles também
não é fácil. Nem todas as pessoas ligadas a crianças conseguem admitir este fato
e aceitar esta disciplina como um complemento ideal que construtivamente os
ajuda todos os dias quer em casa quer na escola.

Ser professor é igualmente difícil devido ao número de horas de aulas que


o curriculum exige e em alguns casos devido ao tamanho do grupo de crianças
por classe que o sistema de educação exige. Agradeço a todos os professores que
aplicaram o método e a disciplina de relaxamento e meditação diariamente nas
suas aulas. Recebi muitos trabalhos artísticos lindíssimos, desenvolvidos em sala
de aula e feitos por crianças com a orientação dos professores. Estes trabalhos
demonstram como as crianças ficaram tocadas pela positiva com os ensinamen-
tos e as práticas.

Não podemos esquecer de que os mais pequenos nos imitam. Como tal,
é aconselhável dar o exemplo, um bom exemplo. É importante que haja algum
tempo para praticar com os filhos e com os alunos. Pedir à criança que relaxe e
medite, não chega. É preciso praticar com ela, dar o exemplo e explicar o motivo
pelo qual o relaxamento e a meditação podem ser tão interessantes. Esta prática
deve ser sempre acompanhada e orientada por um adulto. Todos juntos podem
passar momentos divertidos e de grande cumplicidade. O método de relaxa-
mento e meditação apresentado neste livro é muito simples, como iremos ler em
capítulos mais à frente, nesta obra.

A Europa não tem raiz cultural e hereditária de prática desta disciplina.


Acredito que a simplicidade é a linguagem mais percetível para pequenos e
grandes. Os ensinamentos sobre relaxamento e meditação assentam essencial-
mente sobre postura corporal, respiração, foco, concentração e musica.

Todos temos uma noção básica sobre o que é o relaxamento e a medita-


ção. Por norma encontramos imagens e ensinamentos que nos remetem para a
posição de lótus, ou seja, a posição em que o indivíduo está sentado de pernas
Meditação para Crianças

cruzadas, as mãos colocadas sobre o regaço em mudra e com os olhos fechados.


Em verdade esta pode ser realizada a andar, a cozinhar, sentado numa cadeira
ou até deitado (embora nesta posição tenha de fazer um esforço maior para não
adormecer). Também é possível relaxar e meditar de olhos abertos, embora tal
exija maior concentração e por este motivo seja utilizado por praticantes avan-
çados. O importante é encontrar soluções adequadas a todos. Ao longo desta
obra vamos desmistificar e explicar como é possível praticar de modo orientado,
lógico e com resultados. Além destes tópicos vamos ainda falar de outros igual-
mente importantes e que devem acompanhar o desenvolvimento de qualquer
criança ou adulto, como por exemplo o poder da palavra, o poder pessoal, a auto
estima, a auto afirmação e a gestão das emoções, uma vez que todos estes fatores
influenciam grandemente a vida do dia-a-dia.

São cada vez mais as crianças que se sentem insatisfeitas com o sistema esco-
lar e com a sua vida em geral. Não têm objetivos, não sabem quem são. Tudo o
que nos rodeia, atualmente, tem origem num apelo externo. A crise de que os
jovens ouvem falar na televisão e nas conversas dos adultos, contribuem para
a construção de cenários sem perspetivas positivas ou seguras de futuro. Con-
cluem de imediato que a vida também vai ser difícil também para eles. «Reali-
zação» e «plenitude» são palavras desconhecidas da maior parte das crianças
de hoje. Não sabem quem são, que escolhas vocacionais querem fazer e o que
realmente lhes preenche a alma. A vocação da criança deve fazer parte da lista de
objetivos para bem educar. Os mais pequenos avançam na escola sem um rumo
discutido, escolhido e bem assumido ou de acordo com as suas caraterísticas e
habilidades. É importante ter presente quais as áreas de maior valia da criança
ou do adolescente, as que trazem mais realização e alegria.

Um dos pontos que a ferramenta relaxamento e meditação oferece desde


tenra idade é a identificação clara sobre o potencial da criança, uma vez que esta
oferece momentos de clareza mental, e ajudam a perceber qual o rumo a seguir,
o que estudar, com quem casar, em que país viver, em que área social ajudar, que
hobbies ter e quais os momentos de criatividade que nos enchem de bem-estar
e plenitude. O regular exercício desta técnica coloca qualquer ser humano em
íntima união com os seus sentimentos e com o seu propósito de vida.

Estudos científicos mais recentes confirmam que o relaxamento e a medita-


ção pode melhorar substancialmente as componentes de atenção, a capacidade
de definir prioridades, organizar tarefas e garantir que os objetivos estabelecidos

15
Isabel Leal

sejam cumpridos. Manter a atenção centrada e focada numa informação específica.


Este ponto é muito importante para alcançar sucesso escolar. O fato de estar alerta
e mais consciente, relativamente a tudo o que os rodeia, constitui um modo simples
e seguro de equilibrar o corpo físico, emocional e mental do adulto e da criança. Os
médicos recomendam e promovem cada vez mais os benefícios do relaxamento e
da Meditação pois é uma forma genuína de reduzir o stresse, manter o foco, desen-
volver as capacidades mentais e até de prevenir a doença.

Alguns dos benefícios que pode esperar do relaxamento e da meditação são:

· Autodisciplina
· Autoestima
· Autoafirmação
·P
 az interior
·P
 oder pessoal
· Criatividade
·G
 estão de stress
·G
 estão emocional
· Foco
·M
 elhoria das condições de sono
·C
 ompreensão da energia de grupo
·A
 mplitude de consciência
·A
 ntecipação de momentos físicos (técnica samurai)
·E
 quilíbrio na hiperatividade e no défice de atenção
·A
 petite e refeições tranquilas
·C
 onsciência da energia pessoal
·G
 estão de espectativas
·R
 elações familiares saudáveis
·C
 ompreensão e empatia com os animais, o meio e todos os seres humanos
·D
 esenvolvimento do índice de inteligência

16
RELAXAMENTO E MEDITAÇÃO
PARA ADULTOS

Embora este livro tenha por título relaxamento e meditação para crianças
e a elas seja dedicado, parece-me adequado escrever um capítulo destinado aos
adultos. É objetivo deste livro que os adultos estudem, compreendam e prati-
quem a disciplina. Podem depois de dominar a técnica ser orientadores de crian-
ças ou incentivadores deste hábito saudável que é relaxar e meditar. Para que esta
técnica entre na vida de um adulto com objetividade e sucesso é necessário haja
prática com disciplina e regularidade, ou seja alguns momentos todos os dias.
Entre 5 a 20 minutos logo pela manhã e bem cedo é o ideal. Como já dissemos
as crianças copiam os adultos e regem a sua conduta pela observação e interiori-
zação dos atos e palavras que os adultos apresentam. Muito atentas aos exemplos
dos pais, dos professores ou pessoas de referência com quem convivem as crian-
ças são cópias fiéis dos adultos com quem convivem. É importante que os mais
velhos pratiquem relaxamento e meditação todos os dias para ganhar treino,
expansão de consciência e amplitude da sua energia vital. Saber como ensinar
relaxamento e meditação aos mais pequenos é antes de mais dar o exemplo. Esta
é uma disciplina que deve ser treinada, para que os resultados comecem a surgir.
Fantástica ferramenta de desenvolvimento o ser humano começa a conhecer-se
melhor e mais profundamente. A mente torna-se mais disciplinada, o ser mais
calmo, mais seguro e existe um reflexo imediato no bem-estar interno e externo
com reflexos principalmente na saúde. Algumas pessoas mais leigas na matéria,

17
Isabel Leal

pensam que esta disciplina é uma perda de tempo e um incómodo para o corpo.
Ao fim de alguns minutos não sabem bem o que fazer nem como aguentar os
incómodos físicos. É-lhes difícil continuar pois a irrequietude da mente traz a
impaciência e a irrequietude física.

A mente é como tudo neste universo um continum de energia. Processa


pensamentos, conhecimento e informação e não pode ser parada mas é impor-
tante ser disciplinada e educada. Para alcançar bons resultados é necessário
praticar exercícios adequados, com base em foco e disciplina. Isto quer dizer
que deve haver ordem e critério dentro da mente. Muitas são as pessoas que
são dominadas por suas mentes. Afirmam que não tem controlo. Gostariam
de ter momentos mais serenos e maior quietude ao nível da mente mas não
conseguem.

É por isso necessário que tudo seja ensinado para que o adulto possa pra-
ticar com satisfação, sentido de propósito e veja resultados práticos na vida do
dia-a-dia. Assim, com rigor e método, aos poucos é possível entender que rela-
xar e meditar é ir ao encontro de tranquilidade e paz. Momentos de silêncio que
deixam observar o que se passa na mente. Que tipo de relação a mente man-
tém com tudo o que a rodeia? Quais os pensamentos diários? O que pensa de si
mesmo? Como resolve as suas dúvidas? Que tipo de relacionamentos mantém?
Que objetivos que gostaria de alcançar? É feliz? São algumas das perguntas pas-
siveis de interesse e que o adulto deve fazer.

O poder da mente é forte e se for treinado, ajuda a concretizar mais rapida-


mente as intenções individuais mas é necessário o praticante estar alinhado com
as leis Divinas e com o plano que o Criador tem para cada um de nós. Grandes
e pequenos devem aprender e ter esta sensibilidade sem a qual o Ser fica a deriva
na vida sem saber exactamente o que fazer, o que pensar e como se guiar nos
diversos momentos do dia-a-dia.

Para registar todo o processo e perceber bem a evolução que acompanha


esta disciplina é bom ter um caderno de registos. Todas as experiências e os sinais
vistos, ouvidos ou sentidos durante os momentos de relaxamento e meditação
devem ser anotados. Aos poucos nasce um guia para ajudar tomar consciência
e alcançar os objetivos propostos. O desenvolvimento conseguido e respetivas
alterações de personalidade e de consciência são logo sentidos pelos que nos

18
Meditação para Crianças

rodeiam. Através do relaxamento e da meditação o Ser entra em contato com


a luz que Deus quer projetar em nós a cada fração de segundo e o despertar
acontece. Esta luz é informação, poder do coração e abertura de consciência. O
plano de Deus.
Através do relaxamento e da meditação é possível compreender o poten-
cial, a força, a concentração, a vocação, a missão e tomar decisões conscientes
sobre o futuro. Trata-se de um processo dinâmico. Quanto mais relaxamos e
meditamos, mais podemos descobrir sobre nós, os que nos rodeiam e como agir
com bom coração. É conveniente referir que a utilização do coração em pleno só
ocorre se a consciencia para o fazer estiver desenvolvida. Em todo caso é um pro-
cesso sempre em desenvolvimento, que nunca está pronto e que a cada momento
expande mais e mais. É comum ouvir um individuo dizer que se acha com muito
bom coração. Em todo caso quando ocorrem situações realmente dificeis ou
dolorosas, esta capacidade é revelada com 100% de verdade. Por norma manifes-
tamo-nos e tomamos decisões baseadas na nossa realidade, cultura e experien-
cia, no entanto é necessário ampliar o conhecimento e a consciência e perceber
que em muitos casos somos efetivamente egoístas porque não percebemos a
realidade dos demais, estejam eles à nossa volta ou em países distantes. É impor-
tante saber vestir a pele, os sapatos e as questões do outro. Sabemos muito pouco
acerca das nossas capacidades inatas, potencial e informação contida na nossa
mente consciente e inconsciente.

Alguns estudos sobre a mente e comportamentos humanos informam que


utilizamos apenas 10% das nossas capacidades. O que realmente se encontra
nos restantes 90% não está explicado. Também não está claro qual é a informa-
ção contida nos 12 filamentos de ADN que armazenam a base genética de cada
individuo. Relaxar e meditar sobre a nossa estrutura interna ajuda nesta desco-
berta. É possivel chegar ao inconsciente pessoal e coletivo através dos exercícios
em referência neste livro.

Existem muitos relatos de sucesso a nível mundial. O relaxamento e a


meditação são praticados em escolas, faculdades, hospitais (na recuperação de
doentes), firmas de advogados, consultórios de dentistas, prisões, spas, clínicas
de recuperação e rejuvenescimento. Aprender esta matéria está hoje ao alcance
de todos os indivíduos. Existe um conteúdo programático genérico para todos
os indivíduos e um mais especialista tendo em conta as características de cada
individuo, uma vez que cada individuo, grande ou pequeno é único. Isto quer

19
Isabel Leal

dizer que cada Ser tem qualidades e questões a melhorar, tem dons e inteligência
necessita apenas de se conhecer e por em prática o que de melhor sabe fazer,
dizer ou pensar.
O sucesso do relaxamento e da meditação duplicou em apenas uma dezena
de anos e é, hoje em dia, tão importante como a natação, o ténis ou qualquer
outra atividade extra curricular. O estudo desta matéria é cada vez mais reco-
mendado, quer para facilitar o desenvolvimento espiritual, quer para ajudar
na cura de doenças. Algumas destas doenças são a sida, o cancro, os distúrbios
depressivos, a dor em casos crónicos, entre outros. Esta técnica é ainda, praticada
por quadros de direção e administração de empresas em todo o mundo uma
vez que os seus elementos estão sujeitos a momentos de grande pressão, stress
e ansiedade. Em Portugal, tive o prazer de dar aulas a empresários e quadros de
direção e administração durante cerca de 3 anos. Deixo-vos alguns testemunhos.

20
TESTEMUNHOS REAIS

É sempre importante ler sobre relatos verídicos pois são os que melhor ilus-
tram que todos passamos por experiências, episódios muito semelhantes, na ver-
dade todos somos realmente Um. O relaxamento e a meditação é um caminho
que deve ser percorrido todos os dias com disciplina e gosto, um caminho que o
leva de volta a si mesmo e em união com Deus.

Em contacto com a alma cada individuo fica mais forte pois o nível de luz
que lhe assiste oferece a estabilidade e a resistencia para viver todos os momen-
tos do dia.

Recebi vários e-mails ao longo destes anos, com testemunhos pessoais e


familiares, revelando casos plenos de sucesso e felicidade por praticarem o rela-
xamento e e meditação. Testemunhos que revelaram famílias envoltas em paz,
amor e serenidade. Algumas familias sentiram-se mais apoiadas ao encontrar
soluções para os seus problemas e uma vida melhor para os seus filhos. Muitos
professores agradeceram e valorizaram a eficácia desta disciplina para aplicar em
sala de aula, com resultados visiveis no comportamento e aproveitamento dos
alunos.

O testemunho é importante para desmistificar estes temas e para a socie-


dade perceber que são comuns e naturais em todas as casas, em todos os locais de
trabalho e em todas as salas de aula.

21
Isabel Leal

Muito obrigada aos meus alunos, de todas as idades, que deram o seu tes-
temunho para este livro. Fico eternamente grata pela sua confiança, pelo tempo
que, todas as semanas, passamos em conjunto, pela sua amizade e pelo carinho
demonstrado. A cada aula que dou, a minha alma fica cada vez mais em paz.
Vejo os resultados a acontecer na vida de todos aqueles que me procuram e o
sorriso estampado nos seus rostos.

Assim que nasce, a criança é influenciada pelo ambiente que a rodeia.


Absorve os bons e os maus momentos, os bons e os maus ensinamentos. Um dia
toda a sua vida e relações sociais será reflexo precisamente disso. Desde muito
pequena absorve toda a informação que ouve, vê e sente.

Os trabalhos de relaxamento e meditação em família são excelentes para


auxiliar e desenvolver a expansão de consciência, a partilha de sentimentos,
ideias e ainda problemas nunca antes abordados. O medo que os pais têm de
falhar é imenso e o medo que a criança tem de perder o amor dos pais também o
é, e este medo constitui uma grande barreira ao bom entendimento. Se relaxar-
mos e meditarmos bastante, o ambiente torna-se mais sereno e surge a hipótese
de um entendimento equilibrado.

22
EMPRESÁRIOS

A carga horária e as exigências no mundo dos negócios é nos dias que cor-
rem muito pesada. As exigências são muitas. Fazemos muita coisa, em pouco
tempo e várias coisas no mesmo minuto sem método ou ordem. Os objetivos
principais não são alcançados e os distúrbios de stress instalam-se. O equilíbrio
perde-se, as alterações fisiológicas, emocionais, mentais e energéticas indesejá-
veis instalam-se e o cenário fica assustador e difícil. O estado de stress é uma
característica que se desenvolve no ser humano e funciona como um alerta em
casos de desafio ou perigo. Quando os níveis normais são ultrapassados muitas
vezes e continuadamente, o stress passa a fazer parte integrante do dia-a-dia.
Como consequência a saúde o nosso bem mais precioso vai-se deteriorando e
com este, o sistema imunitário. Alguns dos distúrbios mais óbvios são as dores
de cabeça, insónias, cansaço, respiração pesada, taquicardia e quadros de ansie-
dade ou pânico.

Das técnicas hoje mais utilizadas em todo o mundo por pessoas que acu-
mulam grandes responsabilidades como quadros de direção e administração de
empresas, o relaxamento e a meditação é a mais fácil e por isso a eleita. Muitas
são as multinacionais que adotaram a hora zen pelo menos uma vez por semana
para bem-estar dos seus empregados e quadros de decisão. A prática de relaxa-
mento e meditação é uma técnica fácil e acessível a todos, independentemente
das escolhas culturais, sociais, religiosas e políticas. Todos os processos presentes

23
Isabel Leal

no ser humano como os fisiológicos, emocionais, mentais e espirituais são equi-


librados naturalmente com esta experiência.

“Sinto que aprendi bastante com esta ação de formação e que ganhei mais
técnicas para relaxar e controlar o stress, mas acima de tudo acho que muita da
informação é um bom ponto de partida pois pode ser trabalhada (e deve) com
vista à evolução do conhecimento nesta área.”

“Em termos profissionais, esta ação contribui para que em momentos de


stress, possa ter adquirido uma técnica de meditação para adquirir a calma
necessária para a tomada de decisão correta, sem me exaltar. Pessoalmente, foi
de extrema importância, no sentido de perceber que cada pessoa é um ser indi-
vidual, com as suas características e vivências próprias e que eu não sou ninguém
para o avaliar ou criticar. Também consegui perceber que há coisas realmente
importantes, mas que diariamente perco muito tempo e gasto muita energia
com coisinhas que nada contribuem para a minha felicidade.”

“Termino a ação com total satisfação. O formador principal revelou adap-


tação aos vários tipos de negócio propostos pelos formandos. A seleção de
formandos revelou-se bastante satisfatória pela dinâmica. Desejo que mais
empreendedores possam aceder a este programa.”

“Foi grande desafio para mim, saio daqui bastante agradado com as compe-
tências e pelo que aqui formamos.”

“Foi uma experiencia muito agradável, e uma orientação para o futuro.”

24
Meditação para Crianças

Os Benefícios

Muitas empresas integram a meditação no seu calendário de formação


sabendo que se trata de uma disciplina simples e que oferece a todos que a
praticam:
– Organização das prioridades em estados de stress
– Maior e mais rápida recuperação face aos estados de stress
– Maior domínio dos estados de concentração
– Aumento das defesas e equilíbrio do sistema imunológico
– Consciência e controle do sistema de pressão arterial
– Redução das dores crónicas
– Estabilização do sistema emocional e humores
– Maior segurança na tomada de decisão
– Utilização do sistema respiratório para nivelar a energia presente ou
ausente no corpo físico
– Aumento da vitalidade

Os Resultados imediatos:

– Centragem
– Foco
– Flexibilidade
– Saúde
– Dinâmica
– Baixo índice de vulnerabilidade face às pressões, mudanças e tensões do
dia-dia

25
PROFESSORES

Na área da educação os resultados do relaxamento e da meditação são muito


interessantes. Escolas em diversos continentes, mais ou menos ocidentalizadas
integram esta como uma disciplina extracurricular. Existe o entendimento que é
importante ensinar as crianças a estar em paz, em equilíbrio e com foco para que
os resultados escolares sejam positivos. É importante que os professores tenham
formação. Nesta formação os professores aprendem a técnica para utilização
pessoal e aplicação em sala de aula ou seja com os alunos. Três minutos de exer-
cícios de meditação ministrados por um professor, todos os dias e no início das
aulas são o suficiente para revelar resultados interessantes e de sucesso a diversos
níveis ao fim de algumas semanas. No presente vivemos momentos agitados, de
separações e divórcios, desemprego e dificuldades relacionais. As crianças absor-
vem e refletem estes fatores no seu comportamento.

A escola é o local onde passam maior parte do tempo útil, brincam, convi-
vem e aprendem. Devido a este fato é junto dos professores e colega que manifes-
tam a sua personalidade e as suas carências. A cultura europeia vive momentos
muito agitados e exigentes. As crianças estão cada vez mais incompreendidas,
difíceis de orientar e sem objetivos de futuro. Os pais têm pouco tempo de con-
vívio com os filhos. As crianças passam a maior parte do tempo na escola ou em
atividades complementares. O ensino e a prática do relaxamento e meditação
ensinam a tranquilidade e ponderação que é muito útil em qualquer situação.
Através deste estudo os alunos podem aprender a tomar decisões mais assertivas

27
Isabel Leal

muito uteis em tempos que se mostram difíceis. É de uma enorme responsabili-


dade educar os filhos dos outros e educar os indivíduos que vão estar à frente do
país dentro de uns anos.

É de responsabilidade social e ética preparar as crianças e os adolescentes o


melhor possível. Os professores sentem-se mais satisfeitos e mais úteis se verifi-
carem o seu tempo bem organizado e rentabilizado, em momentos de eficácia,
bem-estar, e com ensino de sucesso. Professores de educação especial, encon-
tram na disciplina de relaxamento e meditação uma valiosa ferramenta para seu
fortalecimento pessoal e para o desenvolvimento dos seus alunos. Trata-se se um
ensino exigente e com realidades difíceis e desgastantes. Através do relaxamento
e meditação os professores regeneram mais rapidamente a sua energia vital. No
trabalho com as crianças são vários os relatos que revelam que a criança tem
facilidade em aprender e apresenta manifestações interessantes de paz e calma
quando habituada a meditar.

“Ser professor é uma profissão de alto desgaste. Na escola as crianças encon-


tram a sua segunda casa. Os pais andam muito ocupados e já não tem tempo
para brincar, ensinar ou dar colo. O papel do professor tenta nos dias que cor-
rem preencher todas essas lacunas. A meditar com as minhas crianças encontrei
uma maneira de estarmos todos em sintonia e sermos mais unidos.”

“Decidi estudar meditação para melhorar o relacionamento e proximidade


com os meus filhos e acabei por perceber que tenho uma ferramenta valiosa para
trabalhar com os meus alunos.”

“Estudar meditação e relaxamento para crianças devia fazer parte do pro-


grama de educação.”

“As crianças são muito engraçadas, parece que já sabem meditar. Em bre-
ves semanas o grupo atingiu resultados muito interessantes. O aproveitamento
escolar está acima do esperado e noto que as crianças estão mais alegres.”

“Fui presenteada com o livro Meditação para crianças por uma mãe de um
menino da minha sala. Li em casa aos poucos e percebi que estava perante algo que
poderia mudar a minha vida e dos meus alunos. Ganhamos a prática e o hábito e
agora já não conseguimos trabalhar sem iniciar o dia com um pequeno exercício.”

28
Meditação para Crianças

Os Benefícios:

Algumas escolas integram o relaxamento e a meditação no seu calendá-


rio de formação sabendo que se trata de uma disciplina simples e que oferece a
todos que a praticam:

– Despertar e fortalecimento do corpo de luz


– Abertura de consciência
– Desenvolvimento do quociente de inteligencia
– Consciência da energia pessoal e grupal
– Noção do poder pessoal
– Enraizamento
– Foco
– Concentração
– Serenidade
– Sucesso escolar

Os Benefícios materiais ou terrenos:

– Auto disciplina
– Auto estima
– Auto afirmação
– Paz interior
– Criatividade
– Sensibilidade musical
– Foco nos momentos de estudo
– Gestão de stress emocional

29
Isabel Leal

Os Resultados práticos:

– Maturidade emocional
– Estabilidade na aprendizagem
– Saúde
– Estabilidade no sono
– Redireccionamento das energias hiperativas
– Produção de peças criativas
– Disciplina
– Bons relacionamentos inter-infantis
– Independência
– Assertividade
– R econhecimento dos parâmetros facilitados pelos adultos pela
compreensão

30
GRAVIDAS

Cada Ser tem a liberdade de tomar as decisões que acha mais adequadas
para tal nos foi concedido o livre arbítrio. A Deus pertence tomar as decisões
maiores como por exemplo o milagre do nascimento. Cada Ser nasce marcado
de características que o tornam único no mundo. O planeta Terra é um Ser lindo
que visto do espaço não é igual a mais nenhum deste sistema solar. É um planeta
sagrado como tudo o que vem de Deus, tem vida e um plano a seguir.
O sorriso e a movimentação graciosa de uma criança transportam-nos para
um reino de alegria. Muita desta alegria é perdida ao longo do crescimento uma
vez que a sociedade e o fato do Ser não nascer sabendo que é sagrado como o
planeta, faz com que a essência se perca. As características internas devem ser
entendidas, respeitadas e estimuladas através da educação e do ensino. É impor-
tante que cada Ser se aperceba que sua Alma se responsabilizou por um trabalho
em particular e que este vai contribuir para o desenvolvimento e progressão da
mesma. Para uma vida de sucesso é necessário alinhamento entre a Alma e a
personalidade, caso tal não aconteça pode ocorrer algumas distorções com pro-
porções fisicas como por exemplo uma doença. Muito se tem feito, descobertas
maravilhosas, a criação humana não para de crescer, de inventar, de criar mais
meios e diversidades mas a cada momento se separa mais e mais de si, do seu
interior do conhecimento que revela quem somos, de onde viemos e para onde
vamos.

31
Isabel Leal

A vida energética é intemporal só o corpo físico perece. Ter o conhecimento


sobre as capacidades da Alma dá origem na maioria dos casos a que haja cons-
ciência do caminho a percorrer.
Engravidar é uma enorme responsabilidade material mas também espiri-
tual. Cada alma nasce numa família conforme o plano Divino. Este plano deve
ser cumprido e cada Ser priva com o outro porque ambos vão fazer crescimento
em conjunto. As crianças nascem puras e prontas a absorver os ensinamentos já
em tenra idade. Compete aos pais saber ouvir e perceber que a criança necessita
de parâmetros e de ser escutada. Desde o momento que a mulher sabe que está
grávida que começa uma relação que deve ser cuidada e estimada em todas as
suas vertentes. Diria até, desde o momento que o casal decide ter uma criança
ou sabe que a gravidez é um facto que esta relação deve estar imediatamente
presente. Sabendo que somos uma alma é mais fácil perceber que mesmo com o
corpo físico em formação na barriga da mãe o Ser já está a registar, a ouvir tudo
o que se passa a sua volta.

A primeira infância é o período de mais intensa formação da alma da


criança. Estar num corpo físico nem sempre é fácil. Lidar com a matéria parece
uma enorme loja de brinquedos. A curiosidade da criança é imensa e a vontade
de experimentar inesgotável. Por todos os motivos apresentados é fácil perceber
que ser pai e mãe não é fácil. Cuidar do novo Ser de forma equitativa ou seja
corpo e alma, também não. Independência, individualidade e liberdade devem
ser ensinadas desde o início, sempre encorajando a criança a pensar e agir por si
mesma. Algumas técnicas que se ocupam em explicar estes temas como o rela-
xamento e a meditação, remetem o adulto, a criança, a grávida para o conheci-
mento interno, para a paz, para o poder pessoal e para o reconhecimento que
nascemos de Deus e caso exista a purificação necessária, a abertura de conscien-
cia e o desenvolvimento espiritual necessário, um dia a Ele voltamos. 
As aulas de relaxamento e meditação a grávidas e seus maridos são dadas em
países como os EUA há décadas. São ensinadas técnicas de postura, respiração
e paz interior que não só colocam a futura mãe em contacto consigo, em união
com o pai da criança e ambos em sintonia com a criança ainda em estado de
alma. Famílias com este tipo de preparação sabem que o parto será um momento
mais tranquilo e seguro. 
Os primeiros meses da vida da criança normalmente são agitados porque
o bebé é exigente, com poucas horas de sono e sobretudo pouco tempo para o
casal e para cada um deles individualmente, são meses de grande stress e zonas

32
Meditação para Crianças

temporais onde ocorre muitas vezes descoordenação, desentendimentos e em


alguns casos separações. Famílias que abraçam a técnica do relaxamento e da
meditação têm uma ligação energética mais forte e mais eficaz para ultrapas-
sar todos os momentos de tensão. O bebé sente esta paz e harmonia que vem
dos pais. A casa e o ambiente familiar, o mundo da criança deve ser identico ao
ambiente vivido por 9 meses na barriga da mãe. Todo este clima gera melho-
res momentos e registos de felicidade. Mais saúde de todos os envolvidos. O
período em que o bebé chora imenso e a mãe por vezes jovem e sem experiência
não sabe o que realmente fazer, é intenso e difícil. 
Adultos que tem por hábito relaxar e meditar, desenvolvem a sua consciên-
cia, as suas capacidades extra sensoriais e por estes motivos ficam aptos a enten-
der o bebé no silêncio. Após a licença de parto mães voltam ao ativo profissional
mas muitas carregam uma culpa, frustração e tristeza por deixarem a criança
entregue a outra pessoa que a vai cuidar e educar. Contas feitas o tempo útil que
cada mãe e pai dedica as crianças não é assim tanto, e elas crescem e deixam de
caber no colo muito rápido. Ao regressar a casa com este misto de sentimentos e
com o cansaço devido a um dia de trabalho ser pai e ser mãe é um desafio. 

O relaxamento e a meditação são técnicas que trabalham a mente, o corpo


e a alma. Podem com rigor e disciplina tornar a mãe mais focada principalmente
nos aspetos positivos da vida ajuda que todos valorizem o que têm de fantás-
tico e nem há tempo para pensar em problemas. No silêncio do relaxamento e
da meditação é possível encontrar paz, boa gestão emocional e o encontro com
Deus. Pessoas mais calmas pensam melhor e têm tempo para analisar diversos
pontos de vista escolhendo assim os que são mais eficazes e que defendem os
interesses da família. As crianças sentem este clima e reagem positivamente.
A saúde, o sistema imunológico, o equilíbrio e tranquilidade são denomina-
dores comuns para uma gestação saudável, um parto ameno e o desenvolvimento
da criança sustentado, criativo e harmonioso. Os exercícios são aprendidos em
aula e fáceis de fazer várias vezes ao dia consoante a disponibilidade em casa, no
trabalho, no intervalo de almoço num jardim.
As crianças aprendem rapidamente a técnica de relaxamento e meditação
pois é algo que consta dos nossos registos e que nos leva ao estado em que o Ser
se sente mais completo e mais feliz. Ao contrário do que possa parecer as crian-
ças adoram meditar e dão belos exemplos aos adultos chegando a influenciar
também os avós. Esta técnica é intemporal e fácil para todas as idades.

33
Isabel Leal

A base da técnica é fácil, pede disciplina e continuidade pois tem que existir
tempo de reação por parte do corpo físico e mental. Nas aulas das crianças que
começam logo aos 3 anos além dos exercícios meditativos são também desen-
volvidos momentos criativos uma vez que são um excelente meio de aproveitar
as energias das crianças e canaliza-las para momentos de cor, imagem e som.
Espero ter deixado motivos suficientes que entusiasmem a sua família a tomar
contacto com esta técnica.
O bebé sente esta paz e harmonia que vem dos pais. A casa e o ambiente
familiar, o mundo da criança deve igual ao ambiente vivido por 9 meses na bar-
riga da mãe.
Os primeiros meses da vida do recém-nascido conferem à mãe momentos
normalmente agitados porque o bebé é exigente, com poucas horas de sono e
sobretudo pouco tempo para o casal e para cada um deles individualmente, são
meses de grande stress.

As aulas de relaxamento e meditação para grávidas e seus maridos são dadas


em países como os EUA há décadas. São ensinadas técnicas de postura, respira-
ção e paz interior. O objetivo é ensinar a futura mãe a ficar em sereno contacto
consigo mesma, em maior união com o pai e ambos em sintonia com a criança.
A grávida passa muitos momentos de stress e ansiedade. Atenta a sua saúde
e da criança que desenvolve dentro de si, a mãe mais do que nunca toma cuida-
dos com a alimentação, com o peso e com os ambientes que frequenta. É impor-
tante que entenda que existe uma preparação espiritual e mental que pode ser
tomada de forma consciente.
Para assegurar o bom desenvolvimento do feto, a grávida é acompanhada
ao longo dos 9 meses por energia especial. A vibração energética é mais elevada,
por este motivo muitas grávidas ficam mais bonitas e mais radiosas.
A depressão pós parto é um reflexo do abandono deste suporte suplementar
quando a criança nasce. A mãe sente a diferença. Uma preparação constante por
exemplo fará com que a mulher tenha este tipo de energia e em todos os dias da
sua vida.
Famílias que estudam relaxamento e meditação sabem que o parto será um
momento tranquilo e seguro. A saúde, o sistema imunológico, o equilíbrio e
tranquilidade são denominadores comuns para uma gestação saudável, um parto
ameno e o desenvolvimento da criança sustentado, criativo e harmonioso. Famí-
lias que abraçam a técnica da meditação têm uma ligação energética mais forte e

34
Meditação para Crianças

mais eficaz para ultrapassar todos os momentos de tensão. Todo este clima gera
melhores momentos e registos de felicidade.
Os exercícios são aprendidos são fáceis e podem ser feitos várias vezes ao dia
consoante a disponibilidade em casa, no trabalho, no intervalo de almoço num
jardim.
O amor familiar e os momentos em família, deixam de ser mentais e passam
a ser mais envolventes porque é a mistura de razão e sentimento em equilíbrio,
praticado por pais e filhos.

35
Isabel Leal

Os Benefícios:

– Impacto benéfico na saúde da mãe e do feto


– Aumento do nível de bem-estar
– Auto estima
– Equilíbrio emocional e da ansiedade
– Prevenção da depressão pós-parto
– Equilíbrio das funções hormonais
– Controlo da mente
– Reconhecimento da energia e como utiliza-la a seu favor
– Capacidade empática
– Reconstrução do sistema emocional

Os Resultados práticos:

– Maior controlo no momento do parto


– Redução dos momentos ansiosos, dores e stress
– Menor tensão muscular
– Sono regular
– Calma, paz
– Disciplina
– Melhoria no relacionamento intrafamiliar
– Redução do número de casos que necessitam de cesariana ou anestesia
geral

36
PAIS

O relaxamento e a meditação são uteis na vida familiar, na medida que ser-


vem de orientação para concentração, foco, libertação de energias densas criadas
e contraidas ao longo do dia-a-dia. Trata-se de uma disciplina que nos revela
qual é o nosso lugar neste mundo, qual a nossa evolução, e o que nos aproxima
da nossa Divindade. É bom entender que existe um plano e que há um proposito
maior para a nossa existência. Em relaxamento e meditação podemos entrar em
contacto efectivo com Deus e entender quais as orientações que Ele nos quer dar
e nos quer fazer viver.

É importante que a disciplina de relaxamento e meditaçao, em modelo de


aulas ou workshop, seja ministrado por professores realmente centrados em
Deus e não no Ego para que o resultado prático seja positivo e realmente util à
evolução do Ser humano.

Testemunhos

“O workshop de relaxamento e meditação para crianças foi para mim uma


autêntica revelação na medida em que me permitiu perceber que a  complexi-
dade das soluções está na distância que nos separa do coração. Aprender a equi-
librar a nossa essência energética é aprender a ser feliz e a olhar para um Mundo
mais abrangente do que os limites redutores dos nossos olhos. Nesta experiência

37
Isabel Leal

senti uma sugestão inspiradora que me levou a escrever contos para crianças,
algo que nunca antes tinha encarado como uma prioridade.”

“Encontrei na meditação para crianças, a Paz, Equilíbrio, Felicidade, Amor,


que a nós deve pertencer e permanecer. As crianças são o espelho da nossa Alma,
se tivermos Amor no coração, os nossos filhos saberão Amar.”

“Ao fazer a Formação Meditação para Crianças com a Isabel esta forma-
ção ajudou-me a  passear pela meditação com os olhos da alma, onde consegui
encontrar-me e descobri a minha identidade, o meu EU. Hoje sou uma pessoa
mas calma, mas serena e mais feliz. E tenho feito descobertas maravilhosas...  -
Auto disciplina, - Auto estima, - Auto afirmação, - Paz interior. E tenho a certeza
dos benefícios que todas estas qualidades trazem as nossas crianças. A Medi-
tação ajuda as crianças em uma variedade de maneiras. Ela ajuda a reduzir o
estresse, fortalece o sistema imunológico, pode melhorar os relacionamentos em
casa e também na escola. Obrigada Isabel. Paz e Amor.”

Os Benefícios:
Algumas escolas integram a meditação no seu calendário de formação
sabendo que se trata de uma disciplina simples e que oferece a todos que a
praticam.
– Melhoria da comunicação em família
– Regular relacionamentos interpessoais
– Desenvolvimento da criança (idade e níveis)
– Aumento da autoestima familiar
– Técnicas de disciplina pela positiva
– Organização individual e familiar
– Gestão de conflito
– Valores, missão e objetivos em família

38
PARA RELAXAR E MEDITAR É NECESSÁRIO
ENTENDER …

AS LEIS DO UNIVERSO

Relaxamento e meditação têm como objeto de estudo a força vital, as capa-


cidades cerebrais e a aplicação dos dois tópicos referidos para uma vida mais efi-
caz e saudável. O pensamento, a palavra e a ação são as três formas possíveis que
o individuo tem para se manifestar. Tudo o que pensamos, dizemos ou fazemos,
seja a nós mesmos ou aos outros, após um delay que pode ser mais ou menos
longo, tem uma realização prática, ou seja acontece. A energia que anima o que
é feito, dito ou pensado pertence ao individuo que emite. Nos momentos medi-
tativos temos a oportunidade de entrar em contato com esta energia, analisar o
que sentimos, o que estamos a fazer, como estamos a agir e que repercussões as
nossas atitudes podem ter ou trazer. A fuga da individualidade ou do Ser interno
por falta de tempo ou coragem é um denominador comum a praticamente toda
a população. Sem meditar cada individuo perde a oportunidade de se conhecer,
de se analisar e de tomar decisões mais conscientes. A fonte que nos dá vida
dá-nos também a oportunidade de criar externamente, coisas fantásticas com as
mãos e internamente, com o poder da mente. O ideal é que cada pessoa disponha
diariamente de momentos dedicados em exclusivo a si próprio. Perceber quais as
ideias que temos implementadas na mente é muito importante, analisar se são as

39
Isabel Leal

melhores e as mais adequadas é fundamental para assim obter os melhores resul-


tados. Na vida comum estamos por vezes, em contacto com as pessoas de que
não gostamos, comemos uma refeição que não é apetitosa, ouvimos o barulho
que vem da casa do vizinho, observamos um dia nebuloso quando desejávamos
sol. O lugar de paz que cada um de nós pode criar só a si próprio diz respeito e
este pode proporcionar bem-estar sempre que a pessoa deseje independente das
condições externas. Meditar é essencial, porque nos coloca em contacto com a
nossa essência, analisa com calma os fatos, e porque é fonte de alegria e tranqui-
lidade, retarda todos os efeitos do envelhecimento. A felicidade é um estado de
espírito interno que trás saúde. Sair de casa feliz faz com que o meu dia corra
melhor e com que todas as pessoas se relacionem melhor. O dia-a-dia pode ser
tão confuso e árduo devido a condições externas que qualquer pessoa, mesmo
que não queira, esquece com facilidade os bons sentimentos. Existe uma nova
área de negócio chamada terapia do riso, que permite que as pessoas se sintam
melhor consigo mesmas. Dê umas boas gargalhadas ao espelho mesmo sem
motivo e lembre-se, ainda que a sua vida esteja a desmoronar, de que a alegria é
um estado de espírito interno que ninguém pode perturbar. Energia atrai ener-
gia e as pessoas felizes, que riem mais vezes, têm sempre mais possibilidades de,
um dia, terem melhores oportunidades. A honestidade com que encaro a vida é
um dos pontos fundamentais para a criação de uma mente sã, ou seja, é impor-
tante saber quem sou, quais são as raízes reais dos problemas e situações e assim
posso melhorar a minha maneira de viver e que soluções aplicar. Viver em ver-
dade, isto é, ser capaz de perceber o que me rodeia com verdade e honestidade é
meio caminho andado para encontrar o tal lugar de paz.

O estado de ignorância em que cada ser humano vive, ou desconhecimento,


ou esquecimento, leva -o a criar cenários, ideias e realidades que não são verda-
deiros. Inúmeras pessoas acreditam no que lhes dá mais jeito e no que as faz apa-
rentemente sofrer menos, depois acabam por sofrer imenso a curto prazo, pois
os problemas nunca ficam resolvidos. Quem não encara a raiz de um problema
com realismo, não pode aplicar a solução mais adequada. O ser humano precisa
de estudar e saber mais sobre si próprio para poder ter outras ideias e encontrar
soluções corretas. A partir desse momento, começa a ver tudo mais claramente
e pode aplicar métodos e soluções que o ajudem a resolver e a melhorar a sua
vida. Ao fazer Meditação, o Ser é confrontado consigo mesmo e toma contacto
com os seus sentimentos, com as suas visões e com a sua realidade interna. Isto
leva a que cada indivíduo comece, aos poucos, a viver em verdade e a perceber

40
Meditação para Crianças

as consequências das suas decisões. Geramos estas atitudes e decisões a cada


momento e as consequências ocorrem. São energias resultantes de pensamen-
tos, atos e palavras ou omissões que são mal aplicadas, ou seja, ações e atitu-
des que não permitiram que a pessoa seja verdadeira e igual a si mesma ou seja
incorreta com o próximo. Como o indivíduo não teve a atitude, a palavra ou o
pensamento mais adequado, um dia terá de corrigir esta situação. Quando não
há conhecimento deste principio, a vida torna-se injusta e as coisas podem cor-
rer mal, porque afinal Deus não existe. Ele existe, sim, e tem uma bondade infi-
nita. Deixa-nos fazer quase tudo... As energias que colocamos em movimento
um dia são devolvidas. somos aconselhados a dar mais atenção ao que fazemos,
pensamos e dizemos. A lei da causa-efeito está presente em cada dia das nossas
vidas. Gerar más atitudes aprisiona os indivíduosque se vão encontrar nesta vida
continuamente com os mesmos problemas. Só contrariando este sistema pode-
remos sair deste círculo vicioso e falso. O ser humano pode nascer sabendo onde
nasceu e que função vai desempenhar no plano terreno. A abertura de cons-
ciência está intimamente ligada à sabedoria, ao conhecimento que a pessoa tem
de si mesma e as suas vivências. Quanto melhor um indivíduo se conhece, mais
conhecimentos possui sobre as leis da vida, sobre o ser humano, sobre as inter-
ligações e mais facilmente pode ser feliz e fazer os outros felizes. A união entre
aquilo em que acreditamos (mente) e o que sentimos ou nos apetece fazer (emo-
ções) é, por vezes, o fator responsável pela grande confusão que se instala nas
nossas vidas. Estas forças habitam em nós e cada uma tem a sua quota-parte de
poder. Cada parcela de nós opta por tomar decisões diferentes. Em meditação
podemos analisar a situação em que nos encontramos, decidir como deveremos
agir e abrir caminhos que apontem para soluções. Temos ainda a possibilidade
de fechar caminhos que verificamos que só causam sofrimento.

Quem melhor do que nós próprios para colocar ordem nas situações? É
aconselhável a honestidade e, depois, satisfação pessoal. Resolver esta dicotomia
poupa muita frustração. Em seguida é bom entender que o interior e o exterior
são criados por nós. A cada pensamento, criamos os momentos seguintes. A vida
não é linear, tem oscilações e, consequentemente, devemos ser bons marinheiros
e conduzir o barco da forma mais segura e tranquila possível

41
SOMOS UM SER ENERGÉTICO

Compreender que tudo é energia, que os nossos pensamentos são energia


e que, um dia, serão reais pode constituir um bom motivo para cuidarmos mais
dos nossos pensamentos e da forma como pensamos. Aquilo a que chamamos
massa humana são as pessoas que compõem este planeta. Esta massa energética
ou conjunto de pessoas tem um peso energético. Este peso influencia segura-
mente, tudo o que vive e tudo o que pensa. Se a maioria das pessoas pensa em
termos de crise, todas as pessoas pensarão em termos de crise. A crise, na ver-
dade, é apenas uma ideia que floresce na cabeça de muitas pessoas, pois em ver-
dade, não existe. O planeta transforma-se a todo o momento; sempre assim foi
na História da Terra. Esgota alguns recursos e apresenta outros. Ter e não ter é
um fator de crescimento, um desafio que nos permite aprender a lidar com a
impermanência da vida. Desde pequenos somos educados para a individuali-
dade. Acreditamos nisso. Somos encorajados a batalhar, a exercer força e poder
desmedido e a competir, entre outros temas que supostamente conduzem à
autoafirmação e à autoestima. Na realidade, uma auto-estima bem trabalhada
vem do coração. Vem do conhecimento de inequívoco de quem “eu sou”. A força
que é exigida para que o sucesso seja alcançado deve sair do coração. É, então,
uma força segura de amor e de bondade. É uma força que brota de dentro para
fora e que é imediatamente devolvida. A força que é ensinada nos nossos dias
vem do ego. Esta é bem diferente do poder do coração, que possui uma força
inesgotável. Com a prática de relaxamento e meditação, é possível entender
todos estes mecanismos e não há necessidade de fazer qualquer esforço. A meta
fundamental desta técnica espiritual é relembrar e reeducar o Ser dentro da sua

43
Isabel Leal

Divindade. Quando o ser se lembra de quem realmente é, para de sofrer, começa


a resolver todos os seus problemas, um por um, com paz e certeza. Ao contrá-
rio do que possa parecer e do que experimentamos todos os dias, a natureza da
mente é estar em paz. Assim, não é difícil integrar a disciplina de relaxamento e
meditação na vida comum.

Compreender que a mente é também a criadora do dia seguinte é funda-


mental. Muitas são as pessoas que, todos os dias, se levantam para ir trabalhar
sem terem noção de quem são e do que desejam realmente das suas vidas. Têm
a cabeça cheia de problemas, poucas soluções em embrião e um emaranhado
confuso de ideias e imagens. Poucos sabem o que querem fazer e como lá chegar.
Muitos já perderam os sonhos e já não se lembram do que os faz feliz. Instala-se
um estado de letargia que faz com que o Ser ande pela vida sem entusiasmo,
sem alegria e sem motivação. Nos momentos em que meditamos, é possível ter
tempo e, conscientemente, organizar o que nos orienta, a nossa Divindade, a
nossa ligação com Deus e o que gostamos de fazer e o que nos faz felizes. A
imaginação é um estado a que as crianças aderem com facilidade e que se vai
perdendo com a idade se o acompanhamento não for incentivado. Os adultos já
não sabem imaginar. O relaxamento e a meditação se forem realizados em locais
puros ocorrem de modo mais intenso, por este motivo assistimos a um movi-
mento interessante de deslocações de familias a locais Santos. Quando estudo
com o desejo de desenvolver a minha alma e auxiliar no que for possível os que
me rodeiam (caso eles solicitem essa orientação), estou a crescer e a libertar-me
dos padrões de sofrimento. Quando estudo para ser um modelo de orgulho e de
vaidade para mim e para os que me rodeiam, o sofrimento volta a aparecer. Pre-
tendo com isto dizer que o estudo por si só não é suficiente, mas é a forma como
me posiciono face a esse estudo que faz toda a diferença. Estudar ou construir
algo na vida com o plexo solar desequilibrado apenas vai procurar fama e reco-
nhecimento; logo, sofrimento nesta ou em vidas seguintes. Estudar ou construir
algo na vida com o coração conduz ao bem -estar pessoal e alheio... em silêncio.

44
ANALISE INTERNA

A prática do relaxamento e da meditação não serve para parar a mente, ao


contrário do que se pensa. Muitos são os que têm a mente descontrolada, cheia
de pensamentos, e gostariam de, durante alguns segundos, ter uma «branca»,
um vazio, porque nessa altura seriam invadidos pela paz, porém, a técnica tem
esse objetivo. O contacto com a essência interior, com as manias, com as vir-
tudes, com as formas de pensar leva a que uma análise seja feita, sobre esta é
possível fazer ordem e é dessa ordem que a paz acontece. Quando pensamos
sobre um determinado assunto, temos uma certa perspetiva. Ao falarmos sobre
o mesmo assunto a alguém, a perspetiva, por vezes, muda. Não porque o amigo
ou a amiga tenham um ponto de vista diferente, mas porque ouvir um pensa-
mento em voz alta faz toda a diferença. Analiso de outra maneira. Em alguns
casos o assunto já não parece tão grave. Assim é com a meditação, ou seja, medi-
tando, olhando para mim com calma e tempo, consigo ter outra noção do que
realmente se passa. As conclusões que tiramos após os momentos de meditação
fazem com que tudo se torne muito relativo. Dizem os especialistas que meditar
é o caminho para a iluminação, ou seja, a compreensão do que somos afinal.
Muito do que vivemos no dia-a-dia são ilusões criadas pela nossa própria mente
logo estas necessitam de análise cuidada.

Certamente já lhe aconteceu ter uma briga com um amigo. Passam-se


semanas e ambos não voltam a falar-se. Dentro de si continua a acalentar as
razões (que são só as suas razões) desta zanga e estas justificam o afastamento.
Ao encontrar novamente este seu amigo, pode descobrir que ele não ficou nada

45
Isabel Leal

aborrecido consigo. É possível que seja uma pessoa mais branda, que não aprecie
de todo discussões e brigas. Vai ficar surpreendido, pois vai perceber finalmente
que a zanga só tinha um sentido, era só sua e só estava dentro de si. No entanto,
a briga começou por uma discórdia entre ambas as partes. Este exemplo ilustra
bem o que uma mente pouco organizada pode fazer e o que significa guardar
maus sentimentos. Enquanto está zangado com esta pessoa, alimenta, sem saber,
sentimentos pouco nobres e gasta a sua energia, envelhece e fica com rugas. A
técnica ajuda a começar cada dia como se fosse uma folha em branco, sendo a
compreensão a nota dominante. O foco fica direcionado sobre o que realmente
tem interesse. Ao fazer relaxamento e meditação, pode escolher o que quer con-
tinuar a pensar e o que não quer. A análise cuidada do que pensamos leva-nos a
decidir com lógica. Ganhamos distanciamento sobre os assuntos. Olhamos para
eles como se fossem de outra pessoa. O emocional fica mais suave. A decisão
final é interessante, ou seja, não desejamos perder tempo com o que nos parece
absurdo. Todavia exige tempo. Existem estados de ser que devem ser cuidadosa-
mente guardados, uma vez que facilitam e tornam mais doces as relações huma-
nas. São estes que nos acompanham no dia da nossa morte. São os registos que
ficam na alma e passam de vida em vida, afastando o sofrimento e atraindo o
dharma na nossa direção. A bondade, é um estado que impede origens de má
vontade, é uma disposição permanente de fazer o bem, aconteça o que acontecer
externamente. Significa compaixão e abertura do coração a tudo o que existe.
«Simpatia» é o termo que deriva de «simpático», no sentido de semelhante,
daquele que acolhe tudo e todos e evita mal entendidos, que é imparcial e tem
a capacidade de perceber que todos os Seres procuram o mesmo, a felicidade.
O estado natural de paz facilita as experiências do mundo sem sair da esfera da
tranquilidade. Há muitos estudiosos que acreditam que os bloqueios da energia
e os chakras que se encontram desequilibrados são a causa do aparecimento de
inúmeras doenças. O reajuste alcançado através de estados meditativos não só
devolve o ajuste necessário, como pode curar em definitivo algumas doenças ou
ajudar numa regeneração mais rápida.

«Faltam cerca de dez minutos para concluir a Meditação e sinto que o chakra
da coroa está completamente aberto, em plena atividade. Só me apetece receber luz
violeta e não sair mais deste local. Sou invadido por uma sensação maravilhosa,
mesmo muito boa. Ocorre -me que poderia canalizar esta luz para o chakra do cora-
ção e enviá-la de novo para o Universo. Este desejo, já não tão espontâneo, não me
dá tanto prazer, pelo que opto por me deixar levar e apenas receber aquela intensa e

46
Meditação para Crianças

abundante quantidade de luz. Tenho a cabeça completamente aberta e sinto muita


pressão, inclusive nos ouvidos, como se estivesse dentro de um avião. Espetacular!»

Reagir a tudo o que nos rodeia é o que o ser humano faz melhor, sem, no
entanto, se lembrar de que a ação solicita uma reação e vice-versa e que o nível
energético dos desacordos pode levar determinados problemas longe de mais
ou afastar uma resolução satisfatória para ambas as partes. Este controlo é con-
seguido através da meditação, visto que as emoções de quem medita regular-
mente estão sempre mais calmas e controladas. No dia em que não lhe apetece
mesmo nada meditar é o dia em que esta técnica é mesmo necessária. Nestes
casos é importante ter muita força de vontade. Passadas algumas semanas, já é
fácil meditar de novo. Aos poucos, fazer meditação torna-se natural.

«O que sinto é que, após um dia de correria intensa, no trabalho e depois com
os filhos em casa, um momento de paz, de silêncio, de introspeção e de dedicação
exclusiva a um tema funciona para mim como um calmante, um bálsamo. Apesar
de tudo, ainda sinto muita dificuldade em concentrar-me. Quando dou por mim,
já estou a divagar para outros assuntos e, quando consigo finalmente acalmar a
mente, sinto que desligo completamente por momentos.»

Procure meditar ou relaxar de manhã. Como acabou de acordar e está mais


fresco e disponível para se entregar à Meditação com disciplina, não corre o
risco de adormecer.

47
A SAÚDE

Esta técnica é excelente para a saúde, pois promove um grande bem-estar


físico, o relaxamento e a paz de espírito. Este estado é ótimo, principalmente
para o coração e para a pulsação assim como para todos os sistemas que dão
suporte ao Ser humano. Há lugar à revitalização porque o individuo passa a ter
mais cuidado com a postura corporal e toma uma maior consciência da respi-
ração. Há um aumento da energia vital e, por essa razão mais energia para as
exigências do dia-a-dia. Quando estamos doentes, vivemos em esforço. Quando
temos dores no corpo, estamos em esforço. Gastamos mais energia quando esta-
mos zangados, ou quando sentimos dor, do que quando nos sentimos felizes e
saudáveis. Estudos recentes revelam que a prática da meditação fortalece o sis-
tema imunológico. Exames cerebrais realizados mostram uma efetiva redução
do stresse que se encontra acumulado no organismo (originado por um dia -a
-dia muito agitado). Ficou ainda demonstrado que a disciplina de meditação é
excelente para o equilíbrio emocional.
Tratar o físico com mimo e cuidado é a obrigação de cada ser. Ter tempo
para se mimar e gostar de si mesmo pode constituir um passo na direção da
meditação. A forma como nos se olha ao espelho, como se organiza um bom
banho de espuma, a roupa, o exercício físico, os cuidados alimentares são alguns
dos indicativos de autoestima. Meditar ou relaxar assemelha-se a este estado.
Em meditação é possível analise e entendimento sobre quais os motivos de dor e
decisão sobre aplicação de um plano de mudança.

49
Isabel Leal

Uma doença é o resultado de um estado mental depressivo e negativo. Lim-


par este estado através da técnica oferece ao Ser níveis de satisfação mais inte-
ressantes. Como já foi mencionado anteriormente é possível organizar a mente,
recordar o que realmente gostamos de fazer, saber quais os caminhos possíveis
para lá chegar, quais são as envolventes e o entendimento sobre o impacto cau-
sado ao nosso redor.

50
O AMBIENTE ADEQUADO

Um ambiente adequado para meditar é uma das condições mais importan-


tes para incentivar à prática da disciplina. Estes momentos, por mais breves que
sejam, devem ser calmos e não sofrer interrupções de qualquer espécie. Para tal,
deve ter tudo organizado ao pormenor, para não ser incomodado. Meditar ou
relaxar sempre no mesmo local ajuda. Manter o local limpo, organizado e agra-
dável também. Manter uma hora certa, ajuda a disciplinar-se. Estabeleça metas
mais curtas de início, ou seja, comece por meditar durante três ou cinco minu-
tos, depois, à medida que vai sentindo bem-estar e mais vontade, aumente o
tempo da sessão. Meditar de manhã pode ser mais eficaz do que à noite, pois não
existe tanto cansaço e a eficácia é maior. Para algumas pessoas, de mais idade ou
com peso acima da média, meditar sentado numa cadeira pode ser uma posição
confortável. A mais comum é a de sentado em posição de lótus. Manter se aque-
cido ou quente pode ajudá-lo a meditar, pois em algumas estações do ano faz
frio e pode fazer arrefecer o corpo. Não atenda telefones, evite falar com alguém
e concentre a sua atenção apenas em si mesmo. A meditação ou relaxamento
também pode ser no exterior e em andamento. As crianças gostam muito deste
exercício uma vez que o acham divertido. Pode efetuar a disciplina em movi-
mento e em família. Explique bem às crianças qual o propósito. Concentrados,
podem sair à rua para dar um passeio no seu jardim (à volta da casa), num par-
que próximo ou num local no seio da natureza. Tudo depende do local onde
mora e do tempo disponível para fazer o exercício. Logo que inicia a meditação
em marcha, a sua atenção deve estar concentrada apenas nos passos que dá e nos
seus pensamentos. Os passos devem ser dados da maneira mais lenta possível.

51
Isabel Leal

Deve ainda, centrar a atenção onde pisa e o modo como pisa. Execute este exer-
cício durante, pelo menos, dez minutos. Fazer ioga, praticar tai-chi, chi-kung, a
cerimónia do chá são alguns exemplos.

52
RELAXAMENTO

O estado meditativo envolve silêncio e o corpo o mais quieto possível, caso


o exercício de meditação escolhido for estático. Se tem dificuldade em relaxar,
momentos antes de entrar em meditação, faça um exercício prévio, que consiste
em relaxar todos os membros do seu corpo físico. Pense nos seus pés e em como
estes estão relaxados, porque a sua vontade assim o impõe. Mantenha este dis-
curso interno até chegar à cabeça, passando por todos os pontos físicos como
pernas, bacia, estômago, pescoço, braços, olhos, cabeça... Uma outra forma
muito eficaz de acalmar o corpo físico é a presença da sua mão. Lembre-se de
que o primeiro gesto que faz quando se magoa ou queima é levar a mão que está
livre ao local dorido. Assim, pense em que locais do corpo sente maior tensão e
massaje esses pontos durante alguns segundos. Não se esqueça de respirar bem.

53
POSTURA

A postura também é muitíssimo importante. Sentir conforto permite efe-


tuar e manter a disciplina sem dor e sem esforço. O mais importante é perceber
qual é a posição que mais lhe agrada e, depois, manter se desperto, isto é, não
adormecer. Se estiver sentado numa sala energeticamente limpa, adotar uma
postura confortável, se tiver um cobertor sobre as costas, uma boa postura e
a respiração adequada, uma boa dose de paciência e compaixão para consigo
mesmo, alcançará, sem margens para dúvida, bons resultados. Diversas são as
posições meditativas. Para começar, convém escolher uma posição que seja
confortável e agradável. Pode estar sentado numa almofada ou numa cadeira.
As costas devem estar direitas e os ombros alinhados. Pode fechar os olhos ou
mantê-los entreabertos para que alguma luz entre. O importante é não adorme-
cer. Externamente, é determinante ter bons ensinamentos e um professor que o
possa guiar ou um bom CD para o efeito. O professor é uma peça -chave para
aprofundar os estudos de meditação, já que orienta e indica o caminho a seguir.
Internamente, é importantíssimo ter dedicação e força de vontade. É, ainda,
fundamental percebermos que a meditação não é uma disciplina espiritual que
sirva o intuito de o ser se gabar, mas uma ferramenta de libertação e de abertura
da consciência.

55
RESPIRAÇÃO

Aprenda a respirar. Existem diversos modos de respiração. Os bebés dão o


exemplo de uma respiração que é feita por completo e oferece energia vital total
ao corpo físico. Respirar é algo tão natural que um grande número de pessoas já
não se lembra de como se faz corretamente e que sensação causa. Em resumo a
maior parte das pessoas respira mal, não o sabe fazer e já se esqueceu de que esse
ato é sinónimo de vida. Tente meditar todos os dias, pacientemente. Quando
está a relaxar ou a meditar, concentre-se na respiração e imagine que, a cada
inspiração, uma luz quente e muito branca entra e percorre todo o seu corpo
físico. Pode ainda concentrar a sua atenção na contagem numérica ascendente
e descendente, ou seja, conte mentalmente de um até cinco e acompanhe com
a inspiração e depois, conte de cinco até um e expire, lentamente. Aos poucos,
a mente habitua-se a ter paz e já não pode passar sem ela. Cada momento de
meditação deixa de constituir uma perda de tempo e passa a ser um momento
de bem-estar. Com a experiência, e o hábito é mais fácil meditar e os índices de
tranquilidade e lucidez para tomar decisões são mais elevados. Nesta sequen-
cia a tomada de decisão é mais efetiva. O nível de stresse baixa e a saúde em
geral mantém-se em níveis mais razoáveis. O indivíduo entende finalmente que
meditar é realmente bom. É fulcral que o indivíduo se centre na respiração na
altura em que está a meditar. Respirar significa respirar. Não levanta questões,
dúvidas nem porquês. A mente, nada tem a dizer sobre a respiração. Um dos
excelentes exercícios de meditação é com a concentração na respiração, na ins-
piração e na expiração de uma forma consciente. É importante entender bem a
diferença entre a respiração profunda e a respiração superficial, bem como se faz

57
Isabel Leal

cada uma delas. Respirar profundamente ajuda o corpo e a mente a trabalhar


melhor. Refiro as respirações normais, abdonimais ou diafragmicas. Cada uma
delas alimenta o corpo fisico de modos distintos e regenera o ar dentro do pul-
mão em niveis diferentes também.

58
FOCO

Manter o foco seja nos pensamentos ou em qualquer outra escolha durante


a meditação é importante. Como já dissemos anteriormente a mente necessita
de estar ocupada e de ter um objeto de estudo, de análise uma vez que a sua prin-
cipal função é a criatividade. É possível meditar de olhos abertos. Requer maior
concentração, pois tudo o que nos rodeia pode ser uma fonte de distração. Para
melhorar este tipo de meditação, deve definir um foco, ou seja, uma imagem que
o inspire e que respeite, um desenho com cores suaves ou, então, um objeto. Pas-
sado algum tempo, o resultado deste tipo de meditação é fortíssimo, dado que a
pessoa fica preparada para fazer exercícios em qualquer lugar ou ocasião da sua
vida. O importante é perceber que todos os tipos de relaxamento e meditação
têm o mesmo fim, o bem-estar!

59
GESTÃO EMOCIONAL

As emoções são os sentimentos associados a determinado evento que atra-


vessa o indivíduo. Gerir os sentimentos ou emoções é fundamental pois sempre
que o medo está associado a um evento os registos e recordações do evento não
são bons. Ou estamos em vibração de medo ou estamos em vibração de amor
e por isso é importante chegar a consciência que tudo é como tem que ser, e é
importante estar descansado que tudo o que acontece tem um propósito mais
pequeno (o meu) e um propósito maior (planetário). É importante perceber
que a aura, o sistema energético de cada indivíduo regista toda a informação
(todas as emoções) do que se passa a cada segundo. Para que os registos sejam
light é necessário perceber com clareza o que se está a passar e dar o devido peso
a cada momento. Para tal, e porque por vezes reagimos a quente sob as situações
é necessário meditar para analisar o que acontece no dia-a-dia e atribuir os pesos
certos a cada questão. Devo manter a serenidade em todos os momentos em
que tudo é denso, antigo, de baixa vibração para receber as indicações necessá-
rias do meu Eu Superior como agir. Com esta informação ou ligação, é possível
construir um túnel de luz a cada momento que me permite caminhar sempre
em segurança e com realização pessoal. É importante perceber que embora seja-
mos todos um, no planeta terra estamos em níveis vibratórios diferentes, cons-
truídos pelas nossas crenças, sentimentos, e escolhas. Assim, é importante que
se perceba que a sua energia pode crescer e destacar-se. Só as emoções densas
como o medo, a insegurança, a desconfiança podem trair o caminho da luz e
da paz. A gestão dos sentimentos que quero ter é minha. Habituar-me a sentir
o que acho adequado e não reagir mais aos estímulos externos faz de mim um

61
Isabel Leal

indivíduo com poder pessoal, que sabe do seu valor e que não mais anda a mercê
das notícias, das atitudes alheias ou da economia mundial. A gestão emocional é
determinante nos dias que correm, porque os desafios que se nos colocam, atual-
mente, são cada vez maiores e mais difíceis de ultrapassar. Se estivermos emocio-
nalmente estáveis, conseguiremos tomar decisões mais acertadas e os resultados
serão mais eficazes.
Pensamos melhor. Em todo o mundo existem pessoas que sofrem de ansie-
dade, de depressão, de comportamentos derrotistas ou destrutivos, de interfe-
rências negativas nos campos laboral e amoroso. Profissionais da ciência e da
medicina prescrevem hoje em dia, em todo o mundo, a Meditação em vez de
alguns medicamentos. As pessoas que praticam Meditação regularmente reve-
lam um maior índice de felicidade e de sentimentos positivos. Inúmeros técni-
cos de psicoterapia complementam as suas consultas com aconselhamento de
aulas de Meditação, estando convencidos de que a progressão dos seus pacientes
será mais rápida e saudável, uma vez que o paciente se encontra mais consciente
do tratamento que está a fazer. A cada passo, ele sabe, através da Meditação,
como se desenrola o seu processo e por que razão tem problemas de ordem psí-
quica e, em alguns casos, também de ordem física. Terapeutas, médicos e técni-
cos que lidam com o infortúnio alheio respeitam a prática do relaxamento e da
meditação, pois é uma forma de também eles terem uma vida mais saudável e
equilibrada e, consequentemente, de lidarem de um modo mais positivo com os
seus pacientes.

62
A ENERGIA DE GRUPO

Em conjunto posso chegar mais longe. Quando muitas pessoas se juntam


para fazer Meditação, realizam muitos sonhos, porque a união faz a força e
multiplica os resultados. É importante que comece por meditar sozinho, para
dominar a técnica e, depois, experimente relaxar e meditar com mais amigos ou
familiares. Podem estar todos juntos na mesma casa ou em casas separadas. É
importante que meditem todos à mesma hora, sobre o mesmo propósito e que
esse seja positivo, claro!

63
QUEM PODE RELAXAR E MEDITAR …

1 – OS PAIS

Quem sou? Qual é a minha vocação? Em que áreas serei bem-sucedido?


Que tipo de pessoas me agradam? Estas e outras questões preocupam os pais
pois sabem que são as questões que ocupam a cabeça dos seus filhos. A influên-
cia dos pais, dos professores e da sociedade em geral molda a personalidade de
cada individuo de acordo com os seus conceitos. Com o crescimento o Ser apre-
senta características de acordo com o que lhe foi ensinado mas na maioria dos
casos a sua essência fica ausente. Reflexo deste mecanismo é cada vez mais difícil
satisfazer as necessidades no campo laboral, íntimo, social e criativo. A maioria
das pessoas fala de um vazio e não sabe explicar o que se passa. Este decorre de
todos os atos efetuados sem a participação da alma. A meditação ajuda a olhar
o interior e a tomar decisões em conformidade com as características e vonta-
des da alma. Manter o foco apenas no que é externo, como o prazer físico, a
bebida, a comida e as distrações de diversos tipos, o ser humano nunca conse-
gue ser completamente feliz. Nada permanece e tudo tem um início e um fim.
As pessoas perdem-se quando fazem compras, precipitam-se para os institutos
de beleza, enchem a casa de adereços e, no final, nunca conseguem a satisfação
plena. Somos capazes de mudar de posição porque temos o pé dormente, mas
não somos capazes de abandonar as ideias que nos provocam infelicidade. É
complexo, mas pode e deve ser alterado. A felicidade é um estado de ser. Não

65
Isabel Leal

pode ser alcançada à custa de algo exterior a nós, pois isso significaria que estáva-
mos a dar poder a outra pessoa ou situação. Os pais estão sujeitos a um conjunto
exigente de posições e responsabilidades. Individuais, familiares, laborais e cul-
turais. A diferença entre gerações e os requisitos implícitos é cada vez maior e
mais profundo e os pais necessitam muito de orientações e ferramentas de apoio.

Acompanhar o desenvolvimento e escolhas para os mais pequenos não é


tarefa fácil. Através do relaxamento e da meditação, individual ou em família os
elementos conseguem além de fenómenos óbvios de bem-estar, criar uma liga-
ção interessante e forte de cumplicidade. A energia vital de grupo ou familiar é
mais elevada e os momentos de qualidade, mesmo que raros, são mais fáceis.

2 – OS AVÓS

O relaxamento e a Meditação são muitas vezes recomendadas a pessoas de


idade avançada, uma vez que ajuda em casos de alterações cardíacas e das fun-
ções cerebrais e na redução do stresse provocado pela consciência e pela dor que
decorre da perda de capacidades. Alguns estudos revelam que a prática corrente
da meditação pode contribuir para o rejuvenescimento e para o retardamento
do envelhecimento. Os benefícios são físicos e psicológicos. Assim, os avós tam-
bém podem e devem fazer meditação com as crianças e com os jovens.

3 – AS GRAVIDAS

Cada Ser tem a liberdade de tomar as decisões que acha mais adequadas, o
livre arbítrio. Nasce marcado de características que o tornam único no mundo.
O planeta Terra visto do espaço não é igual a mais nenhum planeta deste sistema
solar. É um planeta sagrado como tudo o que vem de Deus, tem vida e um plano
a seguir. Todos nós amamos as crianças. O sorriso e a movimentação graciosa de
uma criança sempre nos transportam para um reino mágico. As características
internas não são respeitadas e estimuladas na maior parte dos casos, e as impo-
sições e orientações generalista e formativas são muitas. O homem tem necessi-
dade de ordem e porque segue este princípio, perde-se. É preciso que cada um se
lembre que sua Alma estabeleceu para ele um trabalho particular e que, a menos
que realize este trabalho, mesmo não conscientemente, haverá inevitavelmente

66
Meditação para Crianças

um conflito entre a Alma e a personalidade, que necessariamente irá se expressar


sob a forma de doença física. Muito se tem feito, descobertas maravilhosas, a
criação humana não para de crescer, de inventar, de criar mais meios e diversida-
des mas a cada momento se separa mais e mais de si, do seu interior do conhe-
cimento que revela quem somos, de onde viemos e para onde vamos. A vida
energética é intemporal só o corpo físico perece.

O desconhecimento das matérias da Alma leva a que o homem não tenha


consciência das suas reais capacidades pois poderia fazer se sobretudo ser muito
mais do que é neste momento da história. Decidir ter uma criança é uma enorme
responsabilidade material mas também espiritual. Cada alma não nasce numa
família de forma aleatória. Existe um plano divino a ser cumprido e cada Ser
priva com o outro porque ambos vão fazer crescimento em conjunto. As crian-
ças nascem puras e sem bloqueios. Compete aos pais saber ouvir e perceber que
a criança necessita de parâmetros e de ser escutada. Desde o momento que a
mulher sabe que está grávida que começa uma relação que deve ser cuidada e
estimada em todas as suas vertentes. Diria até, desde o momento que o casal
decide ter uma criança ou sabe que a gravidez é um facto que esta relação deve
estar imediatamente presente. Sabendo que somos uma alma é mais fácil per-
ceber que mesmo com o corpo físico em formação na barriga da mãe o Ser já
está a registar, a ouvir tudo o que se passa a sua volta. A primeira infância é o
período de mais intensa formação da alma da criança. Estar num corpo físico
nem sempre é fácil. Lidar com a matéria parece uma enorme loja de brinque-
dos. A curiosidade da criança é imensa e a vontade de experimentar inesgotá-
vel. Por todos os motivos apresentados é fácil perceber que ser pai e mãe não é
fácil. Cuidar do novo Ser de forma equitativa ou seja corpo e alma, também não.
Independência, individualidade e liberdade devem ser ensinadas desde o início,
sempre encorajando a criança a pensar e agir por si mesma. Algumas técnicas
que se ocupam em explicar estes temas como a meditação, remetem o adulto, a
criança, a grávida para o conhecimento interno, para a paz, para o poder pessoal
e para o reconhecimento que nascemos todos da mesma fonte energética e um
dia a ela voltamos.

As aulas de relaxamento e meditação a grávidas e seus maridos são dadas


em países como os EUA há décadas. São ensinadas técnicas de postura, res-
piração e paz interior que não só colocam a futura mãe em contacto consigo,
em união com o pai da criança e ambos em sintonia com a criança ainda em

67
Isabel Leal

estado de alma. Famílias com este tipo de preparação sabem que o parto será
um momento mais tranquilo e seguro. Os primeiros meses da vida da criança
normalmente agitados porque o bebé é exigente, com poucas horas de sono e
sobretudo pouco tempo para o casal e para cada um deles individualmente, são
meses de grande stress e zonas temporais onde ocorre muitas vezes descoorde-
nação, desentendimentos e em alguns casos separações. Famílias que abraçam a
técnica da meditação têm uma ligação energética mais forte e mais eficaz para
ultrapassar todos os momentos de tenção. O bebé sente esta paz e harmonia
que vem dos pais. A casa e o ambiente familiar, o mundo da criança não é assim
muito diferente do ambiente vivido por 9 meses na barriga da mãe. Todo este
clima gera melhores momentos e registos de felicidade. Mais saúde de todos os
envolvidos. O período em que o bebé chora imenso e a mãe por vezes jovem
e sem experiência não sabe o que realmente fazer, é intenso e difícil. Adultos
que tem por hábito meditar, desenvolvem a sua consciência, as suas capacidades
extra sensoriais e por estes motivos ficam aptos a entender o bebé no silêncio.

Após a licença de parto mães voltam ao ativo profissional mas muitas car-
regam uma culpa, frustração e tristeza por deixarem a criança entregue a outra
pessoa que a vai cuidar e educar. Contas feitas o tempo útil que cada mãe e pai
dedica as crianças não é assim tanto, e elas crescem e deixam de caber no colo
muito rápido. Ao regressar a casa com este misto de sentimentos e com o can-
saço devido a um dia de trabalho ser pai e ser mãe é um desafio. A meditação
como técnica que trabalha a mente e a torna mais focada principalmente nos
aspetos positivos da vida ajuda que todos valorizem o que têm de fantástico e
nem há tempo para pensar em problemas. No silêncio da meditação é possível
encontrar paz e boas ideias. Pessoas mais calmas pensam melhor e têm tempo
para analisar diversos pontos de vista escolhendo assim os que são mais efica-
zes e que defendem os interesses da família. A gestão emocional tão valorizada
nos dias que correm é também aqui trabalhada já que em clima mais ameno
as emoções são mais suaves e mais controladas. As crianças sentem este clima
e reagem positivamente. A saúde, o sistema imunológico, o equilíbrio e tran-
quilidade são denominadores comuns para uma gestação saudável, um parto
ameno e o desenvolvimento da criança sustentado, criativo e harmonioso. Os
exercícios são aprendidos em aula e fáceis de fazer várias vezes ao dia consoante
a disponibilidade em casa, no trabalho, no intervalo de almoço num jardim. As
crianças aprendem rapidamente a técnica de meditação pois é algo que consta
dos nossos registos e que nos leva ao estado em que o Ser se sente mais completo

68
Meditação para Crianças

e mais feliz. Ao contrário do que possa parecer as crianças adoram meditar e dão
belos exemplos aos adultos chegando a influenciar também os avós. Esta técnica
é intemporal e fácil para todas as idades. A base da técnica é fácil, pede disciplina
e continuidade pois tem que existir tempo de reação por parte do corpo físico e
mental.

4 – OS PROFESSORES

Não temos tradição de estudo sobre a meditação, os seus resultados bené-


ficos e muito menos a sua aplicação aos locais de ensino ou educação de crian-
ças. Em diversos países do mundo, mesmo fora do oriente a meditação é já uma
disciplina acolhida por médicos, psicólogos, professores e todos os técnicos que
trabalham com os mais pequenos. O professor pode ser um aluno de medita-
ção e praticar regularmente o que faz com que a sua presença em sala de aula
seja completamente diferente dos demais professores. A sua disciplina pessoal
pode estar ao seu serviço, nomeadamente na sua profissão. É importante medi-
tar alguns minutos e fazer uma boa e confortável meditação que fazer uma
meditação longa e sem dedicação. A meditação requer tempo e dedicação. Aos
poucos o aluno de meditação começa a transformar e nem dá por isso mas na
verdade torna-se mais calmo e mais consciente e os que o rodeiam sentem este
novo padrão. As crianças são muito sensíveis e por norma gostam de estar perto
de pessoas calmas e bem-dispostas. A meditação simples, com base nos pilares
ensinados como o relaxamento, a postura, a respiração, e a meditação guiada é o
mais indicado para os mais pequenos.

Convém ainda dizer que não é necessário insistir na meditação por longo
período de tempo mas sim regular e disciplinada. Aos poucos a técnica que
acaba por ser uma forma de estar, mistura-se com o dia-a-dia da escola e das
crianças e todos beneficiam de bem-estar. A escola é um local de crescimento e
criatividade deve por isso ser um aparelho flexível e enquadrar novas formas de
pensar e de trabalhar. Quem orienta as linhas de organização da educação deve
meditar e recordar como foi quando era criança. Professores devem meditar e
assim alcançar paz para conseguir novos dias, novos métodos, uma renovação
que aguarda dias de criatividade e boa vontade para nascimento de uma nova
escola. As crianças precisam de exemplos ativos e de boa consciência. Nascem
mais inteligentes que nunca. Com maior visão e sabem enquanto almas mais

69
Isabel Leal

do que os pais e professores. O relaxamento e a meditação podem colocar todos


no mesmo patamar de conhecimento e consciência facilitando assim o processo
de relacionamento. É difícil para uma criança conseguir meditar por muito
tempo seguido. Meditar por breves momentos mas regularmente é mais eficaz.
O importante é a aprendizagem da disciplina e saber respeitar momentos de
interiorização e de silêncio. O esforço do adulto em acompanhar a criança vale
imensamente a pena. A criança torna-se mestre de si, da sua vida, fica mais inde-
pendente e mais alegre. O desenvolvimento gradual que ocorre com as aulas de
Meditação tornam o carácter da criança mais sólido e ajuda por isso a que ela
atinja mais facilmente os seus objetivos. Um Ser que consegue estar focado e
feliz tem bons resultados, como boas notas na escola é mais confiante e tem mais
tempo para criar e pesquisar outras atividades ou conhecimentos. Crianças que
Meditam encontram dentro de si a segurança e a firmeza de propósitos já não
dependem tanto dos adultos. Torna-se mais independentes e mais sábia nas suas
escolhas.
Ouve a sua intuição com facilidade por esse motivo estão mais protegidas.
O amor desenvolve-se à medida que temos mais confiança, mais estabilidade. As
crianças reagem por medo ou por reconhecimento. O reconhecimento marca,
tal como o medo, mas pela positiva. Fazer Meditação pode ser em casa, no jar-
dim, na escola. As crianças precisam de disciplina e parâmetros para saber como
viver neste planeta, esta é a função do adulto. O relaxamento e a meditação
pode trazer esta educação e funcionar ainda como uma excelente forma de auto
conhecimento. Saber quais as suas reais capacidades e fazer uso delas, aperfei-
çoar o que é mais difícil, não só o torna um Ser mais completo, como constrói a
auto estima, a criatividade e o magnetismo.

70
O FUTURO

As eras de conhecimento e a confiança das pessoas num futuro próximo


positivo tenderão a valorizar o potencial interno, a maturidade da alma e a ener-
gia amorosa. O Ser vai movimentar-se no planeta Terra livremente, em abun-
dância e num ambiente de felicidade, porque finalmente vai saber, com toda a
certeza, quem é e de onde vem. Os mais novos já nos dão exemplos disso. Através
da meditação, adultos e crianças chegam mais rapidamente a estas conclusões.
Começam a respeitar-se, a respeitar o sagrado que vive dentro de si e de todos os
que vivem na Terra. No rebuliço do dia-a-dia, muitas são as emoções e reações
do ser humano ao meio que o rodeia. A fúria, o espanto, a ansiedade, o medo são
algumas das emoções que transparecem com frequência.

A sociedade está a ser transformada. O que oferecia estabilidade está a desa-


parecer para dar lugar a outras realidades. Todas as pessoas que forem serenas e
atentas vão ver e realizar novas oportunidades. Todas as que forem inflexíveis e
agarradas aos hábitos vão ter dificuldades sérias de vida e de saúde. A ligação ao
Eu interno é importante para que o Ser humano conheça as suas características
e as desenvolva. Os tempos futuros pedem criatividade e estrutura por parte de
cada individuo. Através da meditação, é possível a ligação ao eu superior, aos
seres de todos os habitantes da Terra e à fonte que nos criou. A cada momento a
energia é criada, recriada. Ter orientação e sabedoria para atuar e tomar decisões
é importante.

71
Isabel Leal

Algumas das vantagens conseguidas com a prática da meditação como fer-


ramenta que apoia o futuro é o desenvolvimento da compaixão, ou seja, a capa-
cidade olhar todos os seres humanos da mesma maneira independentemente
de raça ou credo, da criatividade e da sustentabilidade. É importante partilhar
e perceber a força do grupo. Ver o outro como um espelho e aprender com ele.
Gostar da Terra na sua multiplicidade de recursos e ofertas de beleza. Enquanto
este trabalho de casa, não for feito por todos, não haverá harmonia, nem empatia
e as gerações não se entenderão. Estudar a espiritualidade passa pelo estudo de si
mesmo com frontalidade e profundidade.

É importante ter autoconhecimento e autoestima, dar o melhor e marcar a


diferença com trabalho e originalidade. Não depender de sistemas ou pessoas.
A evolução da alma vai falar mais alto e cada pessoa vai entender que todos
chegamos ao Planeta com uma missão para cumprir e com a grande ambição
de crescer e evoluir. O estudo da meditação dá referenciais. Tudo é regenerado
e reciclado, para depois ser usado de novo. Algumas pessoas confiam mais no
juízo final alheio, porque é mais cómodo. Não se encarregam de estudar, caso a
caso, o que se passa nas suas vidas. Existe a opinião pública, geral e, diria, absolu-
tista. Ter uma opinião pessoal é algo penoso. Ao longo da História da Humani-
dade, todos quantos possuíam uma visão mais alargada dos acontecimentos da
sua época tiveram dificuldade em fazer valer as suas opiniões. A diferença pode
ser material para um fenómeno de exclusão. Contudo, é devido à diferença que
o Homem evolui, segue em frente e conhece novas realidades. Se todos medi-
tarem vão surgir mais ideias, novas visões e novas possibilidades. Todos pode-
mos ficar mais próximo das crianças. As realidades que ocorreram até ao século
XX estão em profunda transformação e como tal toda a sociedade mundial vai
acompanhar este movimento e encontrar aos poucos novos pilares de sustento.

72
MEDITAÇÃO PARA ADULTOS

Exercícios práticos

MEDITAÇÃO – VOU CONTAR -TE UMA HISTÓRIA...

Vou contar -vos uma história acerca de uma rapariga jovem e muito esperta
e sobre a sua vida. O seu nome é Katie. Katie é um espírito feliz. Tem uma vida
de amor e de paz. Os seus dias são divertidos, cheios de aventuras e experiências
novas. Mora numa linda casa, a comida que ingere, a água que bebe e a sua saúde
são boas e tem muitos amigos. Katie vive numa comunidade sábia. Ela vive com
seres de luz, rodeada pelo oceano, pelo Sol e pela Lua. Todos se ajudam uns
aos outros. Partilham conhecimentos e bens e todos auxiliam na educação das
crianças. Todos os elementos desta comunidade têm o chakra do coração aberto.
Cuidam uns dos outros. São abençoados. Katie também sabe que o lado escuro
existe. De vez em quando, alguns estranhos entram na sua comunidade, disfar-
çados de pessoas locais, para a controlarem a ela e ao seu povo. Por norma, não
ficam muito tempo, pois não conseguem viver na luz. Quando se apercebem

73
Isabel Leal

de que não podem controlar completamente a comunidade, ou mudar a forma


de estar daquelas pessoas sábias, vão-se embora. Na comunidade de Katie não
podem ter o poder, não podem roubar o poder do Sol, da Lua e da bem -aventu-
rança. No entanto, têm fome. Senta -te confortavelmente. Fecha os olhos. Ins-
pira algumas vezes e relaxa. Ouve a minha história. Deixa que o stresse do teu
dia te saia do corpo. A tua respiração fica mais lenta, a tua mente acalma-se e
as tuas mãos caem sobre o teu colo. Concentra -te nos batimentos do teu cora-
ção. Sente o seu ritmo. A cada batida do teu coração estás a enviar paz e amor a
cada célula do teu corpo. Concentrado no chakra do coração, faz uma oração,
uma oração que chega da tua alma. Pede aos teus guias e anjos que te ajudem.
Agora, presta atenção ao teu 6º chakra, no centro da testa. Imagina uma bola de
luz que gira. Mentalmente, imagina -te dentro dessa bola de luz, gira com ela
e respira. Imagina -te defronte da tua casa. Olhando para Este, podes ver uma
garça azul que voa na tua direção. Não é apenas uma garça azul, mas antes um
guia especial. Ela pousa perto de ti e convida-te a voar. Deixas o teu bairro, a
tua cidade, o teu país. Voas para Este em direção ao Sol e à Terra da Luz. É um
voo tranquilo. Estás feliz e sentes -te seguro. Não tens preocupações. Sentes -te
em segurança junto desta garça, como se a conhecesses desde sempre. A beleza
do local deixa -te extasiado. Sentes muita paz. Avistas o local onde vais aterrar.
Quando te aproximas, começas a ver prédios, o mar e pessoas. A garça aterra na
praia. Estás pronto para ouvir a minha história... Um dia em que o Sol não bri-
lhava muito, uma linda mulher aproximou-se da Terra da Luz. Ela estava vestida
de uma forma simples: com uma saia comprida e um top branco.

Calçava sandálias e os seus pés não estavam limpos. Ela contou a sua triste
história. Tinha perdido o marido e a família. Tinha fome e procurava abrigo.
Katie levou imediatamente a mulher para casa. Deu-lhe de comer, roupa para
vestir e um banho. Falou-lhe da sabedoria existente na comunidade, da partilha
de alimentos e de outros bens materiais, da forma como todos tomavam conta
uns dos outros e de como se apoiavam mutuamente. Esta bela mulher juntou-
-se à comunidade. Fez amigos, trabalhou e celebrou com eles. A comunidade
acolheu -a. A bela mulher nem sempre entendia a forma de estar dos elementos
desta comunidade, pelo que a sua vida era difícil na Terra da Luz. Ela não tinha
autoconfiança e sentia-se ameaçada por todos. O Universo era um mistério para
ela. Ela não via a beleza e não percebia a abundância. Não era feliz nem estava
em paz. Vinha de um mundo em que imperavam a guerra, o conflito e a compe-
tição. Ela escondia alimentos e dinheiro que não lhe pertenciam. Não confiava

74
Meditação para Crianças

em ninguém. O medo e a confusão tomaram conta desta bela mulher e, por isso,
ela desenvolveu uma grave doença. Katie e o seu povo eram pessoas compassivas.
Perceberam que ela vivera na escuridão durante muito tempo. Se a bela mulher
estivesse preparada para viver uma vida mais amorosa, este povo poderia aju-
dá-la a curar-se do escuro. A bela mulher aceitou esta hipótese de cura. Ficou
grata por ter amigos que realmente gostavam dela. Preparou-se. Katie reuniu
um grupo de curadores. Eles preparam-se. A garça aterra gentilmente na praia
da Terra da Luz. Está um dia quente e o Sol não brilha muito. Sentes a areia nos
pés e o calor do Sol na cara. O vento sopra suave. O azul do oceano é imenso.
Começas a andar na praia e a garça guia-te a um homem. Ele cumprimenta -te e
convida -te a juntares -te a ele. Ele mostra -te a sábia comunidade, as pessoas, as
casas, o campo. Vês a beleza e sentes a paz. Ele convida -te a viver uma nova vida.
Katie e o grupo de curadores juntam-se numa montanha no centro da comuni-
dade. Estão rodeados de flores, de pássaros e ouvem o barulho do mar. Alguns
membros da comunidade vieram apenas por solidariedade, para ajudar. Katie
olha em volta e repara num coração puro que não conhece, que veste um colete
cor -de--rosa e está junto de um dos elementos mais velhos. Acena-lhe para lhe
dar as boas -vindas. A bela mulher deita-se com a cara virada para o Sol. Os
curadores rezam e solicitam a presença de Deus. Chamam o Universo, o Este,
o Sul, o Oeste e o Norte, o Pai do Céu e a Mãe Terra, e rogam a sua sabedoria e
compaixão. Pedem ao Espírito Santo que cure a bela mulher, removendo todo
o medo e toda a conflitualidade, amargura e tudo o que não pertença à Luz.
Rogam ao Espírito Santo que a encha de amor, paz e energias sagradas. Falam
gentilmente com a bela mulher e pedem-lhe que respire e relaxe. Solicitam-lhe
que se concentre nos seus centros energéticos. Os curadores colocam seis pedras
brancas em volta da bela mulher. Pousam uma no estômago. Estas pedras são
brilhantes e do tamanho de um ovo. Elas brilham. O meu guia informa -me que
estas pedras se chamam cristais de quartzo. Diz -me que estes cristais são Luz e
são utilizados para despertar a Luz que há em nós. Alguns referem-se aos mes-
mos como anjos. A energia dos cristais ajuda -nos a ver e a sentir a presença de
Deus em toda a criação.

É através da Sua presença que podemos libertar toda a escuridão e reter


apenas a Luz. Os cristais limpam o nosso corpo físico, bem como a nossa aura
de energias negativas e de traumas passados. (O meu guia contou -me como os
cristais podem limpar traumas futuros, mas isso é outra história...) Os cristais
ampliam qualquer intenção. Quando os cristais são colocados em nós, ou à

75
Isabel Leal

nossa volta, têm a capacidade de ativar a nossa energia cristalina. Transformam


-nos numa grelha cristalina. A bela mulher é uma grelha cristalina. Os curadores
ligaram e carregaram os cristais e, como resultado, a sua energia é recarregada.
Estou espantada. Consigo ver a escuridão a abandonar o seu campo energético e
a Luz a preenchê-la. Observo os seus centros energéticos a girar e a Luz Divina a
entrar. A bela mulher parece agora alguns anos mais nova. Ela brilha juntamente
com os cristais. O meu guia pega -me na mão e diz -me que está na hora de vol-
tar. Leva -me de novo à praia onde a garça me aguarda. Agradeço ao guia. Estou
grata por ter experimentado tanta paz e felicidade. Senti -me amada. Libertei a
escuridão que havia em mim. Cresci. Tenho esperança. A garça voa para Oeste,
onde se situa a minha casa. Pergunto-me se estarei preparada para regressar. A
minha cabeça está limpa, o meu coração está aberto e o meu corpo cheio de paz.
Sou deixada à minha porta, com a promessa de poder voltar a voar com a garça.
Estou grata. O dia está limpo e ensolarado. Abro os olhos e vejo os cristais que
me rodeiam. Apercebo -me de que estive numa grelha de cristais. A minha ener-
gia foi recarregada. Estou acordada. Sou Luz cristalina. Respiro. O meu nome
é Katie.

T H – Karuna® Reiki master-teacher

MEDITAÇÃO – O AMOR VENCE TUDO…

Estava sentada junto ao mar. Sempre fui fã de golfinhos. O cheiro a sal entra
-me pelas narinas e dá -me gozo respirar. É diferente. Enterro as mãos na areia e
sinto, grão a grão, a areia que se afasta para deixar entrar os meus dedos. Sinto
o fresco da areia molhada. Sensações que só a praia me pode dar. O mar que se
estende à minha frente é calmo e quente. Sinto uma brisa suave e doce, que me
toca e faz mover alguns fios do meu cabelo. Aos poucos, enterro também os pés
na areia. Começo pelos dedos até ganhar espaço suficiente para todo o pé ficar
tapado. Estou ligada à Mãe Terra. Olho em redor e acredito agora que a Cria-
ção nos fez perfeitos e belos. As cores, as sensações, o ser inteligente que sou, os
animais. Perto de mim, algumas gaivotas correm pela praia, conversam umas
com as outras e depois voam, fazendo corridas. Os sons da Natureza são har-
mónicos. Será possível existir algo tão perfeito? Nada destoa. Decidi aproveitar
o momento de ligação à Natureza para fazer uma Meditação. Uma paisagem tão

76
Meditação para Crianças

ajustada e completa só pode constituir um bom cenário para encetar uma via-
gem ao centro de mim mesma. Fecho os olhos e ligo -me, antes de mais, aos sons,
ao mar a bater, às gaivotas, aos golfinhos, ao vento, ao ondular das palmeiras; e
só depois ao sentimento de ligação com as energias da Terra. Sinto -me segura.
Agora vou mais fundo e analiso o que me vai na mente. Preocupações, flashes de
gente que ri, avisos que me lembram que tenho coisas a fazer nos próximos dias,
que horas serão e a minha maior preocupação é o Miguel. O Miguel é o meu
filho. Parece que não vai bem na escola. Distraído como só ele
sabe ser. Tem um sorriso traquina, que lhe fica bem. Tem sardas e o cabelo
encaracolado, mas deixa -me muito aborrecida por causa das queixas que recebo
da escola. Este momento de Meditação é-lhe dirigido por alguns momentos.
Quero realmente ajudá -lo. Sei, através dos estudos das energias, que devo con-
tribuir positivamente. Visualizo a sua cara traquina e, com a força da minha
mente, vejo -o envolto numa luz rosa. Tenho conhecimento de que esta cor tem
a vibração do amor incondicional, que é afinal o que eu sinto por ele. Sei que
esta cor aplicada constantemente o protege, a ele e a mim, pois assim não caio
na tentação de me preocupar. Se me preocupar, estarei a envolver o meu filho
em energia cinzenta, e isso é que eu não quero. Sei que a cor rosa abre os cami-
nhos e limpa todas as outras energias de cores mais feias e escuras. É a ener-
gia do chakra do coração aberto, o amor de mãe, o amor incondicional. Quem
poderá resistir a tal força? Agora, penso um pouco em mim. Vejo -me cheia de
sucesso, bonita, atraente e amada. Percebo que gostar de mim constrói a minha
auto -estima, o que me torna mais forte. Faço Meditação todos os dias, sei quem
sou, o que quero, o que não quero, quem gosta de mim, o valor que tenho, a
força que tenho. Sei, sobretudo, que o amor possui uma energia que, no silêncio,
conquista tudo e todos, quase sem eu ter de lutar ou pedir. Através da Medita-
ção, limpo todos os dias as energias que me impedem de viver este padrão que
eu mesma escolhi e que se revela tão eficaz. Agora vejo a minha casa, simples
mas confortável. Gosto de ir para casa. Lá sinto -me bem. É justo, é o meu local
de descanso e de regeneração. Nem todos têm casa; eu quero aproveitar bem a
minha e agradecer por isso. Cómoda e simples. Porque sei que sou a rainha-fada
da casa, encho cada canto com luz branca.

Sei que a casa tem a minha vibração se eu lha quiser dar. É por isso que me
sinto bem lá dentro. As paredes, os móveis. Porque sempre cuidei da minha casa.
Os bebés das minhas amigas nunca choraram quando vieram visitar -me e os
meus filhos cresceram saudáveis. Vejo agora o meu marido. Gosto mesmo dele.

77
Isabel Leal

Ele dá -nos estabilidade, segurança, orientação. Eu represento a Terra, ele repre-


senta o Céu. É sábio e amoroso. Quando o conheci, ele já era assim. Eu quero
manter esta ligação e percebo que devo trabalhá-la. Quando dois seres estão no
mesmo nível espiritual é maravilhoso. Mesmo que eu viaje, mesmo que eu me
afaste em trabalho, sinto sempre onde ele está e como está. A ligação que nos
une não necessita de recorrer a telemóveis, nem a palavras e não se quebra com
o tempo ou com a distância. Agora vou ligar -me à minha alma e aos seres que
comigo costumam trabalhar. Um unicórnio, um cavalo branco com asas e mui-
tas fadinhas coloridas. Verde, azul, rosa, amarelo, em tons que na Terra nunca vi.
São ternurentos. Entre nós não existem palavras. Tudo se passa na vibração, no
silêncio e no entendimento de quem trabalha em conjunto. Só as suas presenças
em meu redor me fazem vibrar mais alto e me dão força e confiança. Juntos faze-
mos rodas de energia e amor em volta dos que estão doentes, do planeta Terra,
das crianças que vivem na rua. Espalhamos a nossa vibração como o pó da Sini-
nho do Peter Pan. Esta Meditação já dura há muito tempo. Encho -me de cor
rosa dos pés à cabeça. Agradeço a todos os que me acompanham nesta viagem.
Sei que existem muitos reinos, embora sejam invisíveis e sensíveis às minhas
intenções. Procuro a paz e o amor dentro de mim, pois tenho a certeza de que é
dando que se recebe. O Universo não perdoa e devolve -me em milhares de vezes
tudo o que dou de livre vontade. Abro os olhos e vejo novamente os golfinhos a
mergulhar e o mal calmo e quente à minha frente. Vou nadar um pouco com eles
e sinto como a vida é maravilhosa e de uma incrível beleza. Poucas vezes pensa-
mos como o Criador é grandioso, criativo e belo.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO – O MEDO

O medo é um comportamento natural perante o desconhecido. Em casos


extremos, pode até ser uma fobia. É a forma como o ser reage quando se encon-
tra numa situação que não lhe é familiar. Eu também tenho medos, todos temos.
Todas as pessoas têm medo numa ou noutra altura da sua vida. É normal. Não é
possível resolver todos os nossos medos de uma vez só, mas é exequível analisá
-los, um a um, e perceber que, afinal, não há razão para ter medo. Pedir ajuda
para ultrapassar este medo é o melhor passo a dar.

78
Meditação para Crianças

As pessoas que me rodeiam podem ajudar -me a superar os meus medos e


a ter uma visão diferente dos acontecimentos. Ter confiança em mim ajuda -me
e ter fé em que as coisas estão todas a correr bem auxilia -me, porque aquilo em
que acredito acaba por ser mais forte. Imagine uma situação que lhe provoca
realmente muito medo. Deve respirar fundo e imaginar-se num cenário, seja
ele qual for, que seja imaginário, mas que lhe cause profundos sentimentos de
paz, conforto e segurança, ou então algo que seja real (um quadro, uma gravura,
uma imagem) e que lhe transmita confiança. Se houver algum tipo de música
que lhe proporcione sentimentos de calma e vibre consigo, deve pô-la a tocar.
Contemple, durante alguns minutos, o que escolheu. Ouça a música. Pense
agora que, geralmente, estamos preparados para viver tudo aquilo que temos
de passar na vida. Pode ser desagradável, mas tem sempre um propósito, nem
que seja preparar a alma para se tornar mais forte e mais madura. Sim, porque
o propósito de nascer na Terra é deixar a alma evoluir. Abra as suas mãos com
as palmas voltadas para cima e, conscientemente, peça apoio aos seus anjos da
guarda. Relate em pormenor o que lhe causa medo. Solicite paz e sabedoria para
lidar com as situações que se lhe apresentarem. Fique atento às ideias, imagens,
cores e a todo o tipo de informação que pode guiá-lo a um novo caminho. Os
anjos falam baixinho. Deve, portanto, estar muito atento. Pense de novo no que
lhe provoca muito medo. Respire fundo três vezes seguidas, com a certeza de
que respirar o preenche de vida e de força. Perceba que o problema já não tem
a mesma dimensão que tinha antes e, por conseguinte, liberte-o intencional-
mente. Formule uma frase na sua mente que seja representativa desta limpeza e
repita -a três vezes seguidas. Respire fundo algumas vezes e sinta alívio e leveza
pelo trabalho realizado. Abra os olhos, movimentando ligeiramente as mãos e
os pés. (Repita este exercício várias vezes, conforme o grau de dificuldade do medo
que sente.)

Isabel Leal

MEDITAÇÃO – GIBBERISH

De pé em frente de um espelho, ou sentado com um espelho na mão, abra


a boca e emita sons sem nexo, sons que não está habituado a proferir, que consi-
dera disparatados e sem sentido, junte consoantes e vogais e emita simplesmente

79
Isabel Leal

sons. Caso lhe apeteça, também pode fazer este exercício sentado, desde que
tenha na sua frente um espelho (de corpo inteiro ou de mão). Não reprima nada,
pois a intenção principal deste exercício é a quebra de padrões habituais e a cora-
gem para se ser diferente. As crianças podem acompanhá-lo neste exercício. Elas
gostam de brincar apenas para passarem uns momentos divertidos. Pratique
todos os dias durante, pelo menos, dois ou três minutos. Acompanhe com caretas
faciais e envolva também as mãos. É divertido, eficaz e pode ser feito em família.

MEDITAÇÃO DA LUZ DOURADA E PRATEADA

Sentado, procure respirar suavemente e pela zona do centro do peito, onde


se situa o chakra do coração. Imagine que uma luz dourada envolve cada parede
do quarto onde se encontra. Pinte uma parede, depois outra e quando estiverem
as quatro paredes pintadas, não esqueça o chão e o teto do quarto. Faça o mesmo
com a cor prateada. Imagine-se coberto de dourado. Para tal, coloque um manto
dourado sobre si e acredite que ficou invisível, pois este cobre-o da cabeça aos
pés. Proceda da mesma maneira com um manto de cor prateada. Sabendo que
está protegido pela luz dourada, pela luz prateada e que ficou invisível, dê lar-
gas à sua imaginação e crie um cenário para cada área da sua vida. É o cenário
ideal no que se refere à sua vida profissional. Não se esqueça de se manter foca-
lizado no que está a imaginar, porque assim afastará todos os pensamentos que
não fazem parte do seu cenário e poderá respirar. No que diz respeito à sua vida
familiar, qual seria o seu cenário ideal? Respire e vá criando todos os cenários
possíveis. Imagine tudo com pormenores. Tenha presente que a luz dourada e
a luz prateada estão sempre consigo. Pense na sua vida financeira e respire sua-
vemente. Imagine que ela é fluida e natural. Na sua imaginação, as situações
de crise não existem. O dinheiro é uma energia como outra coisa qualquer e,
como tal, precisa de circular. Pense que recebe dinheiro pela atividade que mais
gosta de exercer. Esta é tão criativa que você a desenvolve com alegria. Você vê
notas a voar na sua direção. Uma vez que o seu trabalho é executado com alegria,
quem beneficia do mesmo também o recebe com alegria. Tudo o que o envolve
e está relacionado com o seu trabalho e com a sua remuneração tem uma energia
muito positiva. Inspire uma vez mais luz dourada e luz prateada. Mantenha o
manto colocado sobre si durante mais uns segundos e respire pausadamente.

Isabel Leal

80
Meditação para Crianças

EXERCÍCIO PRÁTICO – QUEM SOU E O QUE SEI SOBRE MIM

Ponto 1 – Material

1 caderno de capa rija;


1 lápis com borracha na ponta;
1 espelho com cerca de 20 cm;
3 cristais já limpos, todos de cores diferentes;
7 lenços de papel, com algumas cores do arco -íris;
3 velas, uma de cada cor, lisas, com cerca de 7 cm de diâmetro e 10 a 15 cm
de altura.

Todo o material é individual. Se fizer este exercício em grupo, cada pessoa


deve ter o seu próprio material.

Ponto 2 – Preparação

Coloque a tocar uma música suave, muito baixinho. Sente-se confortavel-


mente, em posição de lótus, sobre uma almofada ou numa cadeira. Procure não
acender qualquer vela ou incenso, para que não existam pontos de distração
externos. Se realizar o exercício em grupo, os participantes devem sentar-se em
círculo.

Ponto 3 – Exercícios

Feche os olhos. Deixe as mãos caídas sobre o colo. Concentre-se na sua


respiração durante alguns minutos (dois ou três minutos). Enquanto inspira e
expira, peço-lhe que se concentre apenas no ato de respirar, naquilo que está
a fazer, ou seja, a inspirar e a expirar. Após ter terminado o exercício, escreva
no seu caderno que sentimentos se apoderaram de si durante o mesmo e como
se sente após ter acabado. Sabendo que temos sete chakras, ou locais de comu-
nicação energética com o meio que nos rodeia, feche de novo os olhos, con-
centre-se uma vez mais na sua respiração, pensando apenas nela, e mantenha-se

81
Isabel Leal

assim durante mais dois ou três minutos. Decorrido este tempo, começando
pelo chakra da raiz e subindo até terminar no chakra da coroa, peço-lhe que
faça um scan de cada chakra. Tente detetar que sensações teve em cada um deles
e que imagens, cheiros e cores surgiram na sua mente. Realize este exercício cal-
mamente. Não se esqueça nunca da respiração. Este exercício deve durar, no
máximo, dez minutos. Após ter concluído o exercício, escreva no seu caderno
que sentimentos, cores e imagens experimentou e viu durante o mesmo e como
se sente após o ter acabado. Com um espelho pequeno de mão, olhe bem para
si. Faça a si próprio as seguintes perguntas, mantendo contacto visual consigo
mesmo através do espelho.

a) «Há quanto tempo não olhava realmente para mim?»


b) «Quem sou eu?»
c) «Gosto de mim?»; «Gosto porque...»; «Não gosto porque...»
d) «O que desejo verdadeiramente mudar em mim internamente?»
«O que pretendo realmente mudar em mim externamente?»
e) «O que pensam os outros de mim?»
f ) «O que quero realizar nos próximos seis meses, que irá melhorar e mudar
a minha vida?»

Escreva no seu caderno as respostas a cada pergunta e o que considerar


importante.

Com o espelho na mão, uma vez mais, deve dizer sentidamente:


«Eu gosto de mim, eu observo -me e gosto do que vejo.»

Identifique uma situação difícil da sua vida e afirme com pesar:


«Está bem, este problema não vai durar para sempre e servirá para eu apren-
der e crescer enquanto alma.»

Registe no seu caderno tudo o que lhe ocorreu durante o exercício.


Leia as respostas que deu no exercício anterior, desde a alínea a) até à alínea e).

Agora feche os olhos. Deixe as mãos caídas sobre o colo.

82
Meditação para Crianças

Concentre-se na sua respiração durante dois ou três minutos. Pense nas


respostas que deu, analisando-as pormenorizadamente, ou seja, verifique o que
motivou as suas respostas e que soluções viáveis (que podem realmente ser postas
em prática) poderá apresentar. Registe -as, uma a uma, no seu caderno. Dispo-
nha os sete lenços de papel por ordem, ou seja, pelas cores do arco-íris. Coloque
os lenços no seu colo, abertos em leque. Agora feche os olhos. Concentre-se
na sua respiração durante dois ou três minutos. Com os olhos fechados, passe
as mãos pelos lenços. Sinta quais são os três lenços de cor que lhe causam bem
-estar e coloque-os de lado. Quando estiverem os três escolhidos, abra os olhos
e verifique que cores escolheu. A cor tem vibração; por isso, apesar de parecer
que os lenços de papel são todos iguais, na verdade não são. Certifique-se de que
cores escolheu e a que chakras correspondem. Feche de novo os olhos e mergu-
lhe na zona de cada um dos três chakras para verificar o que lá se passa.

Vamos retomar o que respondeu na alínea f ) e ver que sentimentos terá no


dia em que o seu plano estiver realizado, daqui a seis meses. Para isso, feche de
novo os olhos e concentre-se na sua respiração durante uns minutos. Tente ver
ou sentir o que se vai passar. Abra agora os olhos e faça Meditação caminhando.
Cuide que cada pé se move lentamente. Sinta cada movimento do seu corpo.
Pense no que se vai passar e como se vai passar. No total, pode demorar dez
minutos. Registe no seu caderno.

Ponto 4 – A energia do fogo

Sente-se virado para uma mesa e coloque previamente as três velas colo-
ridas em cima da mesa. Feche os olhos e inicie o breve exercício de respiração,
a respiração de Fogo. Acalme a mente e tente sentir-se o mais neutro possível.
O objetivo desta respiração é a revitalização e produção de energia de ação. Na
prática, coloque as mãos na zona do umbigo. Respire o mais rápido que possa,
seis vezes seguidas e sempre pelo nariz quer a inspirar ou a expirar. Descanse 10
segundos e repita uma vez mais a sequência rápida de 6 inspirações e expirações
pelo nariz. Descanse 10 segundos e faça respiração Dragão. A respiração Dragão
consiste em 3 ou 5 inspirações profundas, e respetivas expirações. As expirações
são todas efetuadas pela boca e acompanhadas por um som. Pode ser qualquer

83
Isabel Leal

som, desde que o individuo se sinta a libertar algo. Esta respiração é interessante
para libertar tensões. Respire normalmente. Abra os olhos e solicite ao elemento
fogo que o acompanhe neste exercício. Com a ajuda deste elemento, partilhará
todos os seus desejos de concretização. Acenda cuidadosamente cada uma das
velas, pensando nas decisões que tomou. Com os olhos abertos, sentado virado
para as velas, deixe as mãos caídas sobre o colo. Concentre-se na sua respiração
durante alguns minutos (dois ou três minutos). Enquanto inspira e expira, peço-
-lhe que se concentre apenas nesse ato, naquilo que está a fazer, isto é, a inspirar
e a expirar. Em seguida, sempre de olhos abertos, imagine tudo o que pediu com
o máximo de realidade possível e envolva esses pensamentos na energia do fogo.
Tenha o cuidado de estar em ambiente arejado e amplo. Registe no seu caderno.

Ponto 5 – Revisões

Dentro de 15 dias, volte a ler tudo o que escreveu nos pontos 1, 2 e 3. Se for
do seu agrado, repita o exercício. É engraçado assistir à evolução, às mudanças.

Isabel Leal

84
MEDITAÇÃO EM FAMÍLIA

Exercícios práticos

Estes exercícios podem ser feitos em casa, na escola ou no jardim.

MEDITAÇÃO GUIADA – ESTRELAS DOURADAS E PRATEADAS

Com os olhos fechados, concentra -te na tua respiração. Inspira e expira


com muita calma, mantendo -te atento ao que o teu corpo sente. Uma fada e um
elfo aproximam-se com um pequeno baú, que está pintado com as cores do arco
-íris e tem lindos desenhos: um sol, nuvens, flores e pequenos pássaros. A fada
segura na asa esquerda da caixa e o elfo segura na asa direita. Dentro deste baú
está um tesouro. A fada explica ao elfo o que é e para que serve, segredando-lhe
ao ouvido. São estrelas douradas e prateadas. O elfo ri-se e deita a língua de fora.
«Servem para realizar desejos», diz ele. Agora tu também possuis um pouco
deste tesouro; por isso, utiliza -o de uma forma sábia. Estas estrelas só fazem
efeito se estiveres muito concentrado e tranquilo. Começa por abrir o baú,
tira algumas estrelas com a ponta dos dedos e, depois, espalha -as à tua volta.

85
Isabel Leal

Primeiro, as douradas e depois as prateadas. Espalha -as por cima da tua cabeça
e em cada canto da sala onde te encontrares. Em seguida, concentra -te nos teus
afazeres e estudos. Recorrendo à imaginação, abre os teus livros de estudo e
deita-lhes algumas estrelas douradas e depois as prateadas em cima, para que
sejas bem-sucedido na escola. Concentra -te na tua família, naqueles que amas e
nos teus amigos. Deseja paz, tranquilidade e muito amor para ti e para os teus.
Deita algumas estrelas sobre ti. Primeiro as douradas e depois as prateadas, só
que desta vez espalha -as pela cabeça, pelos braços e pelas pernas. Conforme as
estrelas caem sobre ti, inspira com a certeza de que és igualmente uma estrela.
Pensa agora em algo que gostavas muito de ter ou que queres muito que acon-
teça. Constrói tudo com muitos pormenores: as cores, as imagens, os sons e as
pessoas. Deita algumas estrelas por cima dessa imagem. Acredita no que estás a
fazer e que é possível que aconteça. Acreditar é fundamental! Concentra a tua
atenção na respiração, faz uma inspiração profunda e expira. Quando te apete-
cer, podes abrir os olhos.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO GUIADA E PARTICIPADA – A NATUREZA

Peça à criança para se sentar confortavelmente. O adulto deve sentar-se ao


seu lado. Procurem ficar junto de uma janela que tenha vista para a Natureza,
de modo a que esta seja a última coisa que a criança vê antes de fechar os olhos.
Pode ainda fazer este exercício no jardim ou no meio da Natureza. Se não puder
estar num ambiente natural, procure levar a cabo este exercício na zona mais
calma da sua casa. Ajude a criança a concentrar-se na respiração durante alguns
minutos, ou seja, quando inspira concentra a atenção na inspiração e, depois, na
expiração. Se a criança demonstrar dificuldades, utilize a técnica da numeração,
que já foi mencionada anteriormente neste livro. Diga-lhe: Imagina que estás a
passear numa zona em que a paisagem é muito bonita. (Pergunte à criança de que
paisagem se trata. Tendo em linha de conta a escolha da criança, continue a des-
crever a Meditação pormenorizadamente. Por exemplo, se a criança escolheu uma
praia, fale-lhe da areia, do mar e dos golfinhos. Se a criança escolheu o campo, fale-
-lhe das árvores, das flores e dos passarinhos. Forneça muitos pormenores e envolva
a criança neste trabalho.) Pergunte-lhe: Como te sentes? (Procure perceber se a

86
Meditação para Crianças

criança se sente confortável com o rumo que a Meditação está a tomar. Se a Medi-
tação for feita na praia e envolver o elemento água, deve garantir que a criança se
sente confortável, pois em vidas passadas ela pode ter tido problemas com a água. Se
tal acontecer, mude imediato de rumo, sem ser brusco e com muita calma na voz,
orientando a sua atenção para uma imagem agradável.) Quem queres convidar
para te acompanhar neste passeio?
(Incentive a criança a convidar pessoas ou amigos que conhece e de quem gosta
para realizar este exercício, dado que estes a poderão ajudar a tornar a situação
mais real e confortável. Não a contrarie e não convide pessoas que a criança não
escolheu para executar este exercício.) Como gostarias de brincar com... e com...?
(As pessoas ou crianças escolhidas.) Chegou a hora de regressares a casa. Dá um
abraço muito apertado aos teus amigos e combina um novo encontro com eles.
(Observe o rosto da criança e perceba como é que ela se sente depois deste momento
de mimos com os amigos.) Remeta a criança para a respiração mais uma vez, para
que tome contacto com o seu corpo físico. Peça-lhe para abrir os olhos, movi-
mentando os pés e as mãos lentamente.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO EM FAMÍLIA

Reúna todos os elementos da sua família. Se fizer este exercício na escola,


reúna toda a turma. É conveniente que todos os intervenientes na Meditação
se conheçam bem, para que se verifique uma perfeita realização e um aproveita-
mento máximo deste exercício. Podem participar adultos e crianças. Sentados
em círculo, de olhos fechados, concentrem-se na respiração. É conveniente con-
tarem de 1 até 4 ou 5 (consoante for um adulto ou uma criança, pois os tempos
de respiração são diferentes) e depois inspirarem; em seguida deverão contar de
5 ou 4 até 1 e depois expirarem. Respire desta maneira durante alguns minutos.
Uma pessoa ao acaso senta-se no centro do círculo e escolhe ao acaso uma outra
pessoa. De olhos abertos, mas em silêncio, olha para essa pessoa e tenta lembrar-
-se de tudo o que sabe sobre ela: que gestos e expressões faciais costuma fazer,
assim como tiques e tudo o que inclua movimento. Após ter uma ideia ou uma
lista de coisas em mente, comece a imitar essa pessoa, mantendo-se sempre a
olhar para ela. É uma forma de exercitar a criatividade e de caracterizar o outro

87
Isabel Leal

em silêncio. As crianças e os jovens são muito espertos e captam com imensa


facilidade estes pormenores. Após ter terminado a sua imitação, o indivíduo que
estava no centro dirige-se para o círculo de pessoas, enquanto o elemento que foi
imitado encaminha-se para o centro do círculo para imitar outra pessoa. Assim
por diante, até que todos tenham feito uma imitação ou tenham sido imitados.
Uma roda de família composta por pais, avós, primos e sobrinhos pode dar ori-
gem a um divertido jogo de Meditação. O importante é manter o silêncio e esco-
lher uma música calma para acompanhar o exercício. Algumas gargalhadas serão
inevitáveis. Terminem o exercício com mais alguns momentos de Meditação,
realizados com os olhos fechados e com uma respiração pausada.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO COM A MARIANA

Era uma vez uma menina chamada Mariana. Ela era linda e tinha uns olhos
verdes da cor do mar. Os seus cabelos caíam-lhe pelas costas em cachos, macios
e castanhos como a terra, na qual brincava todas as manhãs quando acordava e
fazia sol lá fora. Mariana amava tanto a Natureza, com todos os seus seres e ele-
mentos, que estava sempre a agradecer ao Deus Criador de todas as coisas pela
bênção de estar viva e de poder ver, sentir e respirar as maravilhas do seu planeta
e do Cosmos. Mariana sentia um amor especial pelos golfinhos, aqueles seres
amorosos, sábios, brilhantes e luminosos que habitam os oceanos, que brincam a
rodopiar e que tanto nos encantam e fazem rir com as suas brincadeiras e graças.
Ela conversava com eles à distância, a partir de qualquer lugar onde estivesse, a
qualquer hora do dia ou da noite. Eles eram seus amigos e protetores. Um dia,
Mariana estava a conversar com um desses seus amigos golfinhos, antes de ador-
mecer, e ele disse-lhe: «Vou ensinar -te uma maneira especial de conversares
comigo e com os outros golfinhos do grupo sempre que quiseres. Assim, nós
saberemos quando é que precisas de ajuda, de atenção, de cuidado e de pro-
teção e viremos logo todos ajudar -te!» Mariana, cheia de curiosidade, quis ime-
diatamente que ele a ensinasse a comunicar com eles. Vejamos o que o golfinho
lhe ensinou. Põe a tocar uma música relaxante (pede-se que sejam os pais ou um
adulto a fazê-lo, se a criança ainda for pequena). Pode ser música e sons de gol-
finhos. Então, relaxa e fecha os olhos devagarinho. Respira fundo, inspirando
e expirando a luz da vida. Imagina agora que uma chuva de estrelas prateadas

88
Meditação para Crianças

desce diretamente do céu e cai carinhosamente sobre ti. Esta chuva é uma chuva
de luz e de energia amorosa, que se espalha e te cobre integralmente. E começas
a sentir uma calma e uma paz muito grandes dentro de ti e em teu redor. Sente
a paz. Em seguida, ver -te -ás a caminhar em direção ao mar, que se encontra
muito perto de ti, lindo, muito verde, com ondas suaves e uma areia branquinha
e fofa. Chegas então junto do mar e entras lentamente na água. Sente imediata-
mente a água morna, clara e transparente a envolver os teus pés. Sentes vontade
de continuar a caminhar pelo mar dentro e, então, chegas a um local onde te
podes deitar e boiar numa
água extremamente limpa e cristalina. Passado pouco tempo, estás cercado
de oito golfinhos amigos. Eles pedem para te manteres calmo e relaxado, pois
desejam cuidar de ti. Então, eles começam a girar e depois a dançar à tua volta,
emitindo um som suave e subtil que te acalma e te faz lembrar dos tempos em
que estiveste na barriga da tua mãe; era tão bom... Os golfinhos dançam suave e
alegremente à tua volta até completarem oito voltas. Em seguida, dizem -te que
já estás curado e protegido. Já podes regressar lentamente para a areia quentinha,
caminhar pela praia e, aos poucos, podes retornar ao teu momento presente,
aqui e agora, e sentir toda a energia do amor em que foste envolvido. Sente o
amor em todo o teu ser. Tu és esse amor, tu és muito amado. Irradia esse amor
para todos os que te cercam. Esta é a tua missão de vida. Sente -te feliz por isso.

I C – Psicóloga, escritora e professora universitária

89
RELAXAMENTO PARA CRIANÇAS

O relaxamento é importante como passagem para a meditação. Quando


as crianças não sabem meditar ou não têm esse hábito, fazer o exercício de rela-
xamento ajuda a criar uma habituação suave e gradual. Após algumas semanas
pode começar com a meditação, mantendo o relaxamento ou simplesmente pas-
sando a um exercício de meditação como os que estão indicados neste livro no
capítulo para o efeito. Quando as crianças acabaram de chegar a aula muito agi-
tadas em virtude de terem estado no recreio a brincar ou porque estiveram numa
aula de educação física é natural que o seu ritmo não esteja preparado para uma
aula ou exercício de meditação. Nestes casos é indicado iniciar com um exercício
de relaxamento. O relaxamento é uma boa técnica para acalmar a criança. Pode
ser feito em andamento, em marcha lenta. Muito parecido com os exercícios de
meditação em movimento explicados neste livro. Pode ser feito com as crianças
em silêncio a fazer um jogo didático de que todos gostam. É aconselhável consi-
derar a musicoterapia como fundo de apoio. Outro bom exemplo é orientar que
as crianças caminhem à volta da sala no espaço disponível em silêncio e depois
se sentem aleatoriamente na cadeira que esteja mais perto. Aplique em seguida
um dos dois exemplos abaixo. O importante é entender que a transição deve
explicada e conduzida junto dos alunos com firmeza mas lentamente para res-
peitar que cada aluno pode ter tempos diferentes e ritmos diferentes. Conforme
o tempo passa e os exercícios de relaxamento são um habito é possível constatar
que as crianças entram em paz e na energia de grupo mais facilmente e mais rapi-
damente. Paciência e tolerância são dois argumentos indispensáveis por parte

91
Isabel Leal

dos professores ou pais para que seja possível alcançar resultados positivos. O
adulto deve ter presente que a sua energia deve estar em sintonia com o que
quer que aconteça com as crianças, já que os comportamentos destas vai tam-
bém ser o seu reflexo. Todos somos espelhos uns dos outros e as crianças não são
exceção. O exemplo passado é também muito marcante porque as crianças são
muito atentas, observadoras e seguidoras. O relaxamento é por isso um estágio
importante e benéfico para quem quer meditar e ensinar as crianças ou adoles-
centes a meditar. Após algumas aulas e algumas experiencias, os participantes
começam a revelar gosto pelos exercícios, a entender o propósito e a colabo-
rar. Porque não temos raiz cultural ou genética com estas disciplinas não espere
fazer uma ou duas aulas e conseguir resultados espantosos. É necessário treinar.
Aprenda durante os momentos de relaxamento, mesmo que sejam curtos, a sen-
tir e conhecer melhor cada aluno. Com a linguagem física ou facial é possível
perceber como é que cada aluno se sente, quais os problemas que vive, os con-
flitos que tem e as dificuldades de socialização. No final de cada exercício deve
conversar com as crianças para saber quais são os sentimentos com que ficaram.
Pode ainda pedir que façam um desenho para se exprimirem artisticamente. Dê
o exemplo e faça também!

Exercícios práticos

Relaxamento 1

Logo que todas as crianças estejam sentada ou deitadas, em voz calma ajude
a criança a relaxar utilizando o seguinte exercício.
Procure uma posição confortável, sentado, deitado ou dentro de água.
Feche os olhos e comece a respirar calmamente. Respire profundamente, e sinta
o seu corpo a descontrair.
Imagine que da base da sua coluna vertebral, sai uma corda dourada, que
cresce na direção do centro da terra. Imagine agora, que do topo da sua cabeça,
sai um raio de luz dourada, que se eleva verticalmente e cresce e ultrapassa a
lua. Está agora ligada às energias femininas da Terra e às energias do Universo.
Imagine uma nuvem, brilhante, dourada, fixe nela a sua a atenção. E, enquanto
olha, veja como ela se dirige na sua direção, Se aproxima cada vez mais. Não é
uma nuvem comum, É brilhante e é dourada. É uma nuvem de energia vital.

92
Meditação para Crianças

Gotas de energia começam a cair Esta chuva, lava a sua aura, limpando-a de todo
o cansaço e todas as tensões. Permita, que tudo a que a limita ou bloqueia, seja
eliminado. Deixe que todas as energias indesejáveis saiam, sejam levadas agora
mesmo, completamente. Depois de tudo purificado, deixe que a sua aura se sin-
tonize com a energia positiva, com as qualidades positivas da energia vital. Vis-
ta-se de alegria.

Relaxamento 2

Habituar as crianças a ter gratidão pelo corpo físico é importante para que
cresçam com saúde. A energia de gratidão é rápida, e transformadora. Sentados
ou deitados de barriga para cima oriente o seguinte exercício.

Olhos fechados e com a mão esquerda sobre o centro do peito, guie a criança
a uma viagem de agradecimento por todo o corpo. Dê enfoque aos sentidos, aos
ossos, sistema nervoso, sistema circulatório, sistema energético, órgãos internos,
as extremidades e a coluna vertebral. Deve guiar o relaxamento dos pés para
a cabeça. Coloque uma música calma de fundo e mantenha um ritmo de voz
calmo e pausado. Dê indicações para as crianças não se esquecerem de respirar.

Relaxamento 3

O exercício de relaxamento também pode ser efetuado com movimento e


de pé. As crianças mais pequenas vão integrar-se mais e melhor com este tipo de
exercício.

Peça ao grupo de crianças que se mantenha de pé (por exemplo ao lado da


mesa ou cadeira – se na sala de aula). Dê indicações que os joelhos devem estar
ligeiramente fletidos. Os olhos fechados.

A coluna vertebral deve estar direita e os ombros alinhados. Guie a imagina-


ção dos mais pequenos para que se liguem a energia do planeta, através de raízes
como as árvores ou as flores. Lentamente guie para que reúnam mentalmente
todas as preocupações, tensões ou aborrecimentos entre as mãos (que nesta fase

93
Isabel Leal

devem estar em forma de concha e palmas viradas uma para a outra à frente do
corpo físico) e com estes sentimentos formem uma bola de futebol ou de praia.
Peça que inspirem profundamente e pelo nariz. Expirem com força pela boca e
ao mesmo tempo sem mexer o corpo lancem a bola para longe. Em seguida guie
para que balancem os braços e mãos, agora vazios de cada lado do corpo físico,
agora com movimento real. Repita esta série mais duas ou três vezes se achar que
as crianças necessitam de mais tempo de relaxamento. No final deve guiar para
que façam mais uma inspiração profunda e uma expiração pela boca e abram os
olhos. Devem todos sentar-se em silêncio por uns minutos de seguida e antes de
realizar outras tarefas escolares.

94
MEDITAÇÃO PARA CRIANÇAS

Um neurocientista canadiano inspirado por estudos e professores de medi-


tação provenientes do oriente, desenvolveu estudos recentes sobre as carac-
terísticas cerebrais e como estas podem ser educadas e utilizadas a favor dos
mais pequenos. Este estudo é acompanhado com base em amostras de grupos
de crianças. Entre outras, os seus estudos concluíram que as funções cerebrais
podem ser moldadas pela experiencia e pelo comportamento. É possível treinar
a mente e alterar assim as suas funções cerebrais para influenciar os resultados.
Nestes estudos os treinos efetuados incidiram a sua atenção sobre as funções de
foco, bons sentimentos e ausência de stress. As áreas descritas e estudadas são
três entre muitas outras possíveis para este estudo. Mais de 1000 professores
estiveram a par deste programa que foi um sucesso nas escolas e foi depois alar-
gado a outros distritos. São exemplos mundiais que revelam que pelos proces-
sos naturais é possível saber mais sobre o funcionamento e potencial humano
e desenvolver capacidades com treino e orientação. A disciplina de meditação
e relaxamento com suas alíneas de orientação foi a mais envolvida nestes estu-
dos. Estudos muito recentes sobre o ADN revelam que as células contêm mate-
rial ou informação geneticamente herdado. Os resultados desta informação
influenciam o crescimento e desenvolvimento da criança bem como o seu grau
de sucesso. Por outro lado o ambiente, e a educação também são responsáveis
pela informação que alimenta as mesmas células. Todas as crianças são por isso
resultado de ambos os fatores. A informação genética herdada por laços familia-
res é impossível de quebrar, exceto se existir uma disciplina que ajude a criança

95
Isabel Leal

a entrar em contato com esta informação de modo subtil e a ajude a libertar. As


capacidades mentais estão envolvidas em tudo este processo, e podem e devem
ser treinadas para benefício da criança. Crianças de origem humilde enfrentam
pressões e medos maiores e mais cedo do que outras cujos contextos e ambientes
sejam mais favoráveis. No momento de transição que liga a criança à sua ado-
lescência, escalada de dificuldade sobre os fatores de vida aumenta substancial-
mente. Os desafios emocionais, intelectuais e até espirituais são mais fortes e
as exigências maiores. Transmitir informação ou estudar os atos cognitivos da
criança já não é suficiente para conseguir um nível de ensino e sucesso aceitável.
Existe, presentemente, uma oferta externa imensa e atrativa para as crianças e
para os jovens. Por este motivo, todos se afastam cada vez mais do seu íntimo, do
seu valor, da sua auto -estima e do seu poder pessoal. A Meditação pode ajudar a
criança e o jovem a atingir o bem-estar, a ganhar autoconfiança, a ter mais facili-
dade em relaxar rapidamente, concentrar os níveis de foco e atenção, desenvolver
clareza mental e concentração, melhoria na produtividade e o desenvolvimento
das capacidades cognitivas.

Um fortíssimo sentimento de poder interior, de desenvolvimento da con-


centração e de aprendizagem sobre a direção da energia permite que a criança e
o jovem alcancem os seus objetivos, se entusiasmem gradualmente e renovem a
sua alegria de viver. Este contexto é muito tranquilizador para pais e professo-
res. As crianças que têm um maior índice de autoestima são melhores alunas e
apresentam um comportamento mais assertivo. Um pouco por todo o mundo,
os pais já não sabem como acompanhar as crianças ou como fazê-las felizes.
Quanto maior for a quantidade e a qualidade das ofertas apresentadas à criança
e ao jovem, maior será a exigência destes e maior será a dificuldade em encontrar
algo que lhes agrade da próxima vez. O apelo é externo e material. As exigências
da criança acabam por acompanhar o mundo externo no que se refere à grande
variedade e à beleza. Porém, como em tudo, um dia verifica-se um esgotamento.
Professores e famílias de todo o mundo rendem-se ao poder da meditação para
orientar as suas vidas e a dos mais novos, sabendo que no interior também existe
beleza, satisfação e paz, provenientes de uma fonte inesgotável. O professor de
meditação para crianças também deve ser, para sempre, um aluno de Meditação.
É uma área que envolve muito treino, disciplina e constante descoberta de novos
conhecimentos pessoais e técnicos. A meditação pode e deve ser praticada em
casa, na escola e em qualquer outro local. A disciplina devolve ao adulto tudo
o que já falámos neste livro e dá-lhe a possibilidade de conhecer-se e viver em

96
Meditação para Crianças

paz. Atualmente, as crianças são mais exigentes. Lidam mal com a autoridade
que não tem uma razão. Querem explicações. Querem estudar o que podem
colocar imediatamente em prática. Livros de autoajuda direcionados para o ser
sobre o poder do aqui e agora, explicando como se vive no presente sem memó-
rias do passado ou preocupações com o futuro, são levados em consideração; no
entanto, continuamos a ensinar matérias às crianças que, um dia, talvez daqui a
dez anos, elas venham a colocar em prática. As crianças e os jovens gostam de
perceber que existe uma aplicação prática em tudo o que fazem e aprendem.
São mais rápidos, mais inteligentes e mais abertos a todas as áreas de conheci-
mento e experiências. Existe uma maior liberdade. Os jovens são mais avançados
e expeditos nos dias que correm e mais exigentes com quem acompanha a sua
educação. Reconhecem autoridade se o adulto tem realmente uma boa men-
sagem a passar, se é equilibrado, se tem uma boa energia, se é justo e calmo, se
transmite segurança. Caso não se registem estas condições, a criança e o jovem
não nutrem respeito pelo adulto, porque não o reconhecem como um bom
orientador. Se existir empatia e respeito, o entendimento entre ambas as partes
pode verificar-se até no silêncio, ou seja, não há necessidade das «velhas» atitu-
des educacionais, que pressupõem a aplicação de autoritarismo e, por vezes, de
alguma forma de violência, que incute respeito através da disciplina do medo. A
verdade é que a maior parte dos jovens, nos dias que correm, já não tem medo
de nada. Urge que o adulto estude para ser capaz de dar um bom exemplo e para
que a zona de respeito seja restaurada. Todo o ser humano tem diferentes níveis
de perceção: o corpo físico e o que com ele pode ser experimentado. Baseada
nos cinco sentidos, existe uma enorme variedade de experiências muito ricas e
imediatas que constroem o ser.

O contexto social e cultural molda, ao longo dos anos, o grupo e o indiví-


duo, a mente e todos os ensinamentos impostos e procurados. A intuição rara-
mente é ouvida, assim como a imaginação enquanto meio de fuga na direção da
alma, entre outras componentes que cercam o ser humano desde a nascença até
a morte. Cada uma destas áreas possui informação e energias diferentes. A disci-
plina de Meditação permite a observação e a análise destas zonas e a tomada de
consciência do que encontramos em cada uma delas. Através deste método, mui-
tos jovens e adultos descobrem um potencial que até então desconheciam. Por
exemplo, um imenso dom para a cozinha, para a música ou para a pintura apa-
rece, sem que haja aulas de desenvolvimento destas competências. A Meditação,
quer para o professor ou pai, quer para a criança ou jovem, revela, sobretudo, o

97
Isabel Leal

caminho em direção à calma e à paz, sendo igualmente um grande auxiliar no


que diz respeito à organização da mente para o estudo. Jovens com mau apro-
veitamento escolar são sujeitos à disciplina de Meditação em casa, em aulas de
Meditação especializadas ou ainda quando esta técnica é incluída no currículo
normal da escola. Passado algum tempo, apresentam um temperamento mais
doce, mais concentrado e o índice de mau aproveitamento reduz. É necessá-
rio, no último exemplo, que os professores de várias áreas, como o Português, a
Matemática ou as Ciências, sejam alunos da disciplina de Meditação e saibam
orientar um pouco os seus alunos nesta matéria. Quando afirmo que é neces-
sário que o professor seja aluno da disciplina de Meditação, tal deve-se ao facto
de, apesar de este poder não dominar a técnica (para isso basta ler alguns livros
da especialidade), dever ter experiência dos conhecimentos que está a transmitir
e saber que a sua própria energia também sofre alterações. Desta forma, e com
a ajuda da Meditação, o professor passa igualmente a ter um comportamento
totalmente diferente quando vai dar aulas. As crianças aprendem por imitação;
portanto, respeitarão e seguirão, com mais facilidade, um professor que pratica
e que é um bom exemplo do que outro que precisa apenas de uma rápida e fugaz
solução para aliviar a sua carga diária. Crianças com quatro anos fazem Medi-
tação com tanta facilidade como as que têm catorze anos. Os tempos devem,
no entanto, ser diferentes. A criatividade da Meditação deve ser rica, cuidada
e estar adequada ao universo e à realidade da criança. Para tal, é necessário que
se questione previamente a criança no que diz respeito aos seus gostos e prefe-
rências. A Meditação para crianças deve ser guiada por um texto, ou por um
tema apropriado à sua idade, acompanhado por música, que pode ser dito pelo
professor que dá as aulas. Aproveito para lançar um desafio: envie -me um texto
muito criativo de uma Meditação destinada a crianças para o seguinte e -mail:
persicaautora@gmail.com o qual se encontra à sua disposição. Se o seu texto for
escolhido, fará parte de um trabalho que estou a desenvolver, que será publicado
e dedicado às crianças. Partindo de um texto, ou de uma breve história, a criança
pode orientar o momento meditativo que lhe é solicitado e esse converter-se-á
em algo imaginativo e divertido. A intensão que é associada ao momento de
meditação é mais importante do que a quantidade de tempo que cada grupo
ocupa a meditar.

98
MÚSICA

A música deve ser apropriada ao texto escolhido, ou seja, se o tema esti-


ver relacionado com a praia, a música deve conter sons das ondas do mar. A
música deve ser composta por especialistas que tenham amor pelo trabalho na
área da Meditação para crianças. Como têm uma sensibilidade muito apurada,
as crianças vão perceber, através dos sons que compõem a música, se a pessoa que
a compôs gosta realmente ou não dos mais pequenos. Toda e qualquer situação
de stresse para a criança pode e deve socorrer-se de algum tempo de Medita-
ção. A Meditação é uma disciplina de paz, como tal, excelente para ajudar as
crianças e os jovens a melhorarem o seu rendimento escolar, a aumentarem a sua
auto -estima, a reconhecerem o seu poder pessoal, a sua maturidade emocional,
a sua organização pessoal e a terem uma noção mais adequada da sua vocação.
É um incentivo para pais e professores, para que utilizem esta técnica em vez
dos habituais momentos de autoridade e de falta de paciência. A agitação do
dia -a -dia e o imediatismo ocidentais fazem com que a maioria dos pais não
tenha tempo, nem paciência, para o estudo da Meditação. Culturalmente, não
constitui um hábito imprescindível, pelo que muitos desconhecem o potencial
desta disciplina. Consideram-na, inclusivamente, uma perda de tempo. Aqueles
que, todos os dias, pensam em começar a meditar, encontram sempre algo mais
atrativo para fazer. Difícil é explicar a quem nunca praticou Meditação os exce-
lentes benefícios de que se pode usufruir e a paz que se consegue alcançar. Não
existem palavras adequadas para definir Meditação. A Meditação requer paciên-
cia. Adulto e criança em conjunto podem alcançar resultados magníficos, em

99
termos de melhoria de relacionamento e de conhecimento pessoal. As crianças
orientais nascem dentro desta área de conhecimento e quem as observa vê-lhes
sempre um sorriso estampado no rosto, apesar de muitas delas não terem acesso
ao mundo material dos brinquedos e dos jogos que as crianças ocidentais pos-
suem. São crianças brincalhonas e boas estudantes. Existe um vazio deixado
pela medicina e pela psicologia, que não explicam determinados fenómenos que
acontecem a todas as crianças de uma forma inata e que, muitas vezes, provocam
perturbações do sono, fadiga e mau aproveitamento escolar. A musica pode ser
yin ou yang, em todos caso tem como benefícios imediatos:
– Libertação de stress
– Relaxamento do corpo físico
– Acalma a mente
– Reduz tensões e anxiedades
AS NOVAS GERAÇÕES

Um dos motivos de desentendimento familiar tem a ver com o facto de a


forma de pensar e de comunicar entre gerações ser disfuncional. Uma comuni-
cação eficaz é realizada em ambos os senti dos, ou seja, quem comunica aper-
cebe-se de que o outro realmente o ouve e, sobretudo, o entende. Entre pais e
filhos registei muitos casos de falta de entendimento e comunicação. Mães, pais
e professores muitas vezes dão o seu melhor e sentem-se frustrados, porque veri-
ficam que a sua autoridade foi desrespeitada e as suas orientações ignoradas. É
difícil entender que a educação com base em padrões mais antigos e tradicionais
já não é aceite pelos mais novos. Atualmente, a educação já não pode assentar na
autoridade, mas sim no respeito e no reconhecimento. As gerações mais novas
interessam-se por métodos mais recentes, mais modernos que pais e professores
não conhecem, porque no seu tempo também não foram instruídos nesse sen-
tido. Quando meditam, todas as idades alcançam a mesma informação. Os egos
são transcendidos e todas as pessoas ficam ao mesmo nível. A energia atingida
por todos aqueles que praticam Meditação é, mais tarde ou mais cedo, a mesma.
A comunicação torna-se mais eficaz. Poucas são as pessoas que conseguem real-
mente colocar as características da sua personalidade de lado e atuar de forma
isenta. Muitas são as pessoas que vivem enredadas na sua própria forma de pen-
sar e de agir e não têm consciência da sua presença ou influência. As crianças são
muito sensíveis a tais comportamentos. É comum ver crianças e jovens a evita-
rem descaradamente certos adultos, mesmo que estes pertençam à sua família,
ou a desejarem ficar doentes para não irem à escola. Vivemos numa época em

101
Isabel Leal

que as agressões entre alunos na escola são comuns. Crianças e jovens desampa-
rados e sem referências são cruéis entre si. A Meditação pode, por todos os moti-
vos já apontados, ser a ferramenta ideal para criar na criança e no jovem uma
forte autoestima e um sentido de poder energético, permitindo que as ameaças
externas sejam mais controladas. É algo que se executa no silêncio. O facto de
a criança sentir-se mais forte e de não ter medo dos acontecimentos negativos
faz com que estes tenham menos tendência a acontecer. Se ocorrerem poderão
ser contornados de uma forma mais eficaz. Estudos realizados revelam cada vez
mais revolta e insatisfação por parte dos jovens, pois estes não vem utilidade
naquilo que aprendem. Vivemos tempos impacientes, imediatistas e os mais
novos seguem o exemplo. A Meditação proporciona uma sensação de bem -estar
e constitui, sobretudo, uma boa disciplina para a concentração e para o desen-
volvimento da organização mental. As crianças que meditam regularmente
são melhores alunas e têm mais facilidade de concentração. São mais dóceis e
mais tranquilas. Pedem aos pais que as acompanhem em casa nos momentos de
Meditação. Gostam de fazer Meditação antes de estudar e de dormir. O sono é
tranquilo e compensador.

Os jovens que são hiperativos aprendem a direcionar o imenso caudal de


energia que possuem para áreas criativas e desportivas. Os que sofrem de défice
de atenção aprendem a enraizar-se, a ligar-se ao planeta Terra e a gostar de estar
no corpo físico. Percebem que podem criar momentos felizes e compensatórios.
As crianças que sofrem de terrores noturnos também beneficiam dos resultados
da Meditação, porque aprendem noções como a autossegurança e a paz, o que
lhes permite transformar, aos poucos, estes episódios em momentos mais cal-
mos e de sono regular. A Meditação para crianças e para jovens ainda é uma dis-
ciplina pouco conhecida e fora do comum para os ocidentais. No início, exige-se
aos adultos um esforço adicional no acompanhamento da criança ou do jovem,
enquanto figura exemplar. Todos estão muito ocupados e consideram esta ativi-
dade um desperdício de tempo. Na verdade, a Meditação ensina os mais jovens
a desenvolver a tolerância, a paz e o perdão, entre outras virtudes. A Meditação
deve ser utilizada nas escolas por diversos motivos. É na escola que as crianças
e os jovens se encontram mais horas por dia. É, por conseguinte, na escola que
ocorre a maioria dos fatores de desenvolvimento e crescimento. O professor é
como um familiar para o aluno, pois este procura nele apoio e exemplos. Tam-
bém é na escola que as crianças de diferentes credos, nacionalidades e níveis
culturais se encontram. Desta forma, existe um lado profícuo e culturalmente

102
Meditação para Crianças

enriquecedor, mas também um fator de discórdia. A Meditação contribui para


a pacificação do aluno perante ele mesmo e os demais. As épocas de testes e exa-
mes são difíceis para alunos e professores. A Meditação conjunta faz com que
o stresse associado a esta questão diminua e, por consequência, os resultados
melhorem. Os relatos de professoras minhas alunas revelam, por vezes, opi-
niões opostas. Umas acham que o tempo de aula é curto para fazer Meditação,
mesmo que esta seja feita no início da aula durante cinco minutos, e para dar a
matéria. Esquecem-se obviamente de somar todos os segundos que perdem a
chamar a atenção dos alunos ao longo de uma aula inteira. Tudo somado será
provavelmente suficiente para realizar um breve momento meditativo. Outras
ainda pensam que os cinco minutos que usam no início das aulas fazem maravi-
lhas. Nestes momentos de meditação, estando apenas concentrados na sua res-
piração, alunos e professora ficam no mesmo nível energético e a aula decorre
em paz, com concentração e em silêncio. Técnicos ligados à formação e ao bem
-estar infantil e juvenil ainda desconhecem o potencial da Meditação. Os espí-
ritos que morrem, que ficam demasiado apegados à matéria e que não reconhe-
cem a sua constituição de luz mantêm, durante certo tempo, o aspeto com que
morreram. São seres que já se encontram noutros planos e que se apresentam às
crianças, constituindo motivo de susto e terrores noturnos. É ainda possível que
um espírito não encarnado persiga uma criança. Pode ser alguém com quem esta
tem um karma a ajustar. Consequentemente, é importante que a família e a casa
sejam um lugar de paz para ela.

Cada vez mais as famílias aceitam explicações alternativas e acreditam que


existe vida depois da morte, pois o ser é, de facto, intemporal. Percebem igual-
mente que o karma é uma lei de causa-efeito, que pode atormentar os mais novos
desde tenra idade. O karma pode ser entendido como o registo falado, pensado,
omitido ou efetuado numa vida passada, que deixou marcas que devem ser equi-
libradas para o bem -estar do próprio e dos que o rodeiam. Pensando em termos
energéticos, será fácil perceber que esta atividade terá de apresentar uma com-
pensação para que o equilíbrio ocorra. A Meditação pode ajudar a equilibrar
esta área, já que oferece à criança cada vez mais paz e confiança. É importante
ensinar à criança que tudo é impermanente. As pessoas nascem; as pessoas mor-
rem; as pessoas casam-se; as pessoas divorciam-se. As pessoas são donas de uma
empresa e as pessoas abrem falência da mesma. O hábito de guardar tudo o que
temos, seja a que custo for, pode causar -nos muitos dissabores. Quanto mais
nos apegamos a alguém, ou a algo maior, maior será o sofrimento quando essa

103
Isabel Leal

pessoa nos deixar ou quando perdermos o que julgávamos ser nosso para sem-
pre. Não quero com isto dizer que não devamos dar importância a alguém, ou ao
que possuímos em termos materiais, mas sim que é fundamental ter em mente
que pode não ser eterno. Aceitar que, na vida, tudo é passageiro constitui uma
fonte de equilíbrio, paz de espírito e confiança para prosseguir o nosso caminho
sem medos. Em Meditação, a criança habitua-se a lidar com cenários imagina-
tivos, que são seus apenas por momentos, treinando assim a impermanência.
Uma vez aprendida e dominada a técnica de Meditação, esta pode ser aplicada às
mais diversas atividades do dia -a -dia. No desporto, nos momento de estudo, a
conduzir, a passear, no caminho para a escola, para casa, entre outros exemplos.
A calma e a clareza mental, obtidas através da prática da Meditação, fazem com
que a criança e o jovem procedam de uma forma mais eficaz nas mais pequenas
coisas do dia -a -dia. A Meditação é utilizada com muito sucesso em casos de
crianças que têm problemas de saúde, crianças hospitalizadas ou crianças com
doenças crónicas. Através do exercício da Meditação, a criança aprende a acei-
tar o estado de doença em que se encontra, em vez de lutar sem orientação ou
de sentir-se deprimida. Ganha vigor e luta para melhorar de uma forma mais
consciente, com mais força de espírito e de uma forma mais orientada, pois ao
manter-se calma, apesar do cenário negativo, pode receber dicas e sugestões de
exercícios ou de métodos que a ajudem a debelar a doença. Uma criança ou um
jovem deprimido devido a uma doença raramente apresenta consciência do seu
processo ou força de espírito e positivismo para recuperar. Recebi muitas famí-
lias com queixas graves quanto ao comportamento dos seus filhos. Em poucas
horas, pude verificar que as crianças são o espelho da família e da educação que
receberam. Ou seja, os pais perdem a perspetiva correta e equilibrada dos pro-
blemas e gritam, em vez de falarem num tom de voz normal; queixam-se do
cansaço que sentem, mas vivem rodeados de barulho, música sem qualidade, dis-
cussões, televisores com o som muito alto, telemóveis que tocam e são atendidos
em todas as situações (por exemplo, durante as refeições). Todos se sentem isola-
dos porque trabalham muito e, por esse motivo, vêm-se privados da companhia
da família. Desta forma, atender uma chamada telefónica na ânsia de não a per-
der e de não perder um momento de contacto tornou-se normal e indispensável.

Ao viverem momentos desta qualidade, em ambientes com estas caracterís-


ticas, as crianças ou vão crescendo tímidas e sem força para superar este ruído
feito pelos adultos, ou irrequietas, hiperativas e até malcomportadas, como
forma de sobressair e de atrair as atenções. Em alguns casos as crianças parecem

104
Meditação para Crianças

hipnotizadas pela televisão ou pelos jogos interativos. Nestes momentos estão


a identificar-se com os sentimentos e imagens que os personagens lhes ofere-
cem. Através da meditação guiada, é possível construir realidades igualmente
divertidas dentro da tela mental de cada criança. Cada meditação deve ter um
fundo educativo e com padrões de valores. A criança deve ser parte integrante
da história para que se habitue a utilizar a sua força mental quando ao seu con-
teúdo e forma, mas mais importante ainda enquanto criadora e criativa dos seus
pensamentos e momentos de imaginação. Uma criança que nasce a meditar
atinge níveis de maturidade e equilíbrio muito interessantes e nunca perde o
contato com a sua essência. Como reflexo é mais segura e autónoma. Ao medi-
tar desenvolve a concentração e a centragem que são dois pilares importantes
para o sucesso escolar e profissional. Oferece cura emocional e prevenção em
casos futuros. Um bom ambiente familiar é sem dúvida importante para criar
um contexto perfeito. Um tempo de qualidade em família pode ter três momen-
tos, meditação, partilha de sentimentos e resolução de questões ou problemas.
Todos os elementos da família devem participar. As crianças que não querem
estar presentes neste exercício não devem ser forçadas. Os pais ou professores
podem permitir que estejam ocupadas com outras atividades que sejam igual-
mente calmas, como ler um livro ou pintar um desenho. Atividades que envol-
vam televisão, vídeo, computador ou jogos não devem ser autorizadas nestes
momentos. A criança pode ficar noutro comodo da casa. Deve ainda ser ensi-
nada a não interromper o momento de meditação e reflecção em família. É
bem-vinda a entrar e participar em qualquer momento mas deve entender que
não é positivo entrar e sair constantemente durante uma só sessão. As crian-
ças mais jovens aprendem por imitação pelo que iniciar a meditação quando as
crianças são muito pequenas é aconselhável e cria hábitos saudáveis e com maior
aceitação.

Exercícios

O SONHO DA NUVEM DOURADA

Na escola há o barulho da sala de aula, dos rapazes a jogar futebol, das meni-
nas a saltar à corda e a jogar à macaca ou a dizer segredos. E para mim um segredo
é barulho. Não gosto de barulho nem de segredos. Em casa, o barulho continua. A

105
Isabel Leal

primeira coisa que os meus papás fazem quando chegam é ligar o televisor. E põem
o som alto. Deve ser para não se sentirem sozinhos, se bem que não estejam propria-
mente sozinhos. Afinal têm-se um ao outro e eu também estou em casa. Não os con-
sigo perceber muito bem. Estou no quarto. Estou no meu mundo. Estou mais longe
do barulho que vem da sala, da cozinha e dos telemóveis. Gosto de olhar pela janela
do meu quarto e ver o céu. É que o céu tem sempre alguma coisa bonita – e nova
– para me mostrar. Ora está limpo, azul e com sol, ora com uma ou outra nuvem
branca, ora com muitas nuvens – mais cinzentas e um bocado tristes ora está com
muitas – muitas, muitas, muitas, muitas, muitas, mas mesmo muitas – estrelas.
E quando o arco -íris aparece? Só me apetece sorrir. Às vezes, de tanto olhar para o
céu, distraio -me. Principalmente quando há nuvens e o vento anda a dançar com
elas. Acho graça. Acho bonito. E de tanto olhar, de tanto olhar, de quando em vez,
nem ouço o toque da campainha que indica que o intervalo das aulas acabou. Mas
não há problema, há sempre um amiguinho que me chama e a professora nunca
ralhou comigo por causa disso. Ainda assim, quando estou em casa e olho para o
céu a partir da janela do meu quarto é diferente. O céu é como se fosse assim uma
espécie de meu melhor amigo. Enquanto o barulho acontece fora do meu mundo – e
como eu não gosto de barulho – converso com ele. Principalmente sobre aquilo que
me deixa triste. É certo que não me responde, mas eu fico menos triste quando falo
com ele. E de tanto conversar, de tanto conversar, às vezes estou distraída e não ouço
o papá e a mamã a chamarem por mim para ir jantar. Quando me apercebo, eles
já estão a fazer barulho à porta do meu quarto. E eu peço desculpa e lá vou para a
mesa. Durante o jantar – e enquanto o televisor faz barulho e a mamã insiste para
que eu coma tudo, sobretudo os legumes, e eles conversam de coisas sérias (como
costumam dizer) – penso se o meu pai e a minha mãe também gostam do céu, do
sol, das nuvens, das estrelas e do arco -íris. E se também falam com ele. Nessa altura
decido que, um dia, lhes terei de fazer esta pergunta. Antes de adormecer, um deles
conta -me uma história. Confesso que gosto mais quando decidem improvisar. Há
histórias escritas de que não gosto muito e, por isso, insisto que eles pensem e me con-
tem uma que saia da cabeça deles. Por vezes, não estão com muita paciência, mas
eu torno a insistir, porque enquanto eles pensam não fazem barulho. Pelo contrário,
ficam mais sorridentes e menos sérios. E eu gosto deles assim. Esta noite, o papá con-
tou -me uma história sobre um menino da minha idade que tinha andado à chuva
com os seus amiguinhos e que depois ficou constipado. Eu percebi o que ele me que-
ria dizer e ouvia -o com atenção. Entretanto, comecei a pensar: se a chuva vem do
céu, se o céu é muito bonito, amigo e divertido, porque é que põe as pessoas doentes?

106
Meditação para Crianças

Acordei a sorrir. Quando a mamã me veio chamar, o sol entrou muito contente pelo
meu quarto dentro.

Até parecia que sabia que, de certa forma, tinha sonhado com ele. E ainda mais
contente fiquei quando cheguei à escola e a professora disse que tínhamos de escrever
uma redação. O tema era livre, ou seja, eu podia escrever sobre aquilo que quisesse.
Decidi escrever sobre o meu sonho: «O Céu é um dos meus melhores amigos, mas
confesso que fiquei um pouco triste com ele quando soube que há meninos e meninas
que ficam doentes quando apanham chuva. E se a chuva vem do Céu, e se ele é um
dos meus melhores amigos, decidi perguntar-lhe porque é que ele faz isso às meninas
e aos meninos. Mas enquanto conversava com ele sobre este assunto, aconteceu -me
uma coisa muito surpreendente e muito bonita. Havia algumas – poucas – nuvens
no Céu e o sol apareceu muito bonito, grande e quentinho por entre elas. Juntaram-
-se e transformaram-se numa bonita e grande nuvem dourada. O vento começou a
dançar com essa nuvem – nunca tinha visto uma nuvem assim – e trouxe -a para
cima da minha cabeça. Quando estava mesmo por cima de mim, começou a dei-
tar umas gotas douradas. No fundo era uma chuva, mas era uma chuva diferente.
Não era fria, não molhava nem punha ninguém doente. Quando me apercebi, à
minha volta estavam a minha professora, os meus amiguinhos da escola e o meu
papá e a minha mamã. Estavam todos, tal como eu, a apanhar aquela chuva dife-
rente. Então, percebi que aquele era um banho especial, porque, a partir daquele
momento, todos passaram a fazer menos barulho, a dizer menos segredos e a olhar
mais para o Céu, para o sol, para as nuvens, para as estrelas e para o arco -íris. Eu
fiquei muito contente e agradeci ao meu melhor amigo.»

Bola de energia

Coloque as mãos de palmas viradas uma para a outra em formato de con-


cha. Bata ambas as mãos, uma na outra por duas vezes. Faça o mesmo gesto
várias vezes, agora sem que as mãos se batam e a cada movimento afaste as mãos
lentamente. Logo que tenha uma distância entre ambas de cerca de 15 a 20 cm,
fazendo o mesmo gesto continuamente, comece a diminuir a distância como se
tivesse uma bola de energia entre elas. Vai sentir como se de facto tivesse uma
bola verdadeira entre mãos. Pode ainda sentir ligeiro formigueiro ou sensação
de pressão.

107
Isabel Leal

A energia do sol

Coloque as mãos sobre as pernas e feche os olhos. Imagine que tem um sol
muito bonito e muito dourado mesmo por cima da cabeça. Sorria. Imagine que
esse sol quentinho vai agora enviar uns raios de sol especiais que são só seus e
que vão começar a chegar na sua direção. Sorria mais ainda. Deixe que os raios
o envolvam por completo dos pés a cabeça e sinta que ele formou um campo
magnético muito forte a sua volta. Agradeça ao sol por esta dádiva e continue
a sorrir. Agora vai partilhar com a mãe terra um pouco desta energia e para tal,
toca no chão com as pontas dos dedos e deixa passar um pouco dessa energia. A
mãe terra agradece.

«A professora gostou muito da minha redação. Pediu -me que a lesse, na


aula, em voz alta e escreveu um recado para eu levar para casa, que aconselhava
os meus pais a lerem o que eu tinha escrito. Depois de ter lido em voz alta o meu
sonho, quer para os meus amiguinhos, quer para os meus pais, algo de espantoso
aconteceu. E não foi um sonho. Aconteceu mesmo na vida real. Eles começaram
a fazer menos barulho, a dizer menos segredos e começámos a olhar, em con-
junto, mais vezes para o Céu, para o sol, para as nuvens, para as estrelas e para
o arco -íris. Por falar nisso… Sabiam que a mamã e o papá não viam o arco -íris
há muitos, muitos anos?»

Benefícios da meditação

Tendo em conta tudo o que já foi referido anteriormente e os exemplos que


ainda vamos apresentar mais adiante, entende-se que um dos principais objeti-
vos da Meditação é a aprendizagem sobre o valor pessoal e o respeito por tudo o
que nos rodeia, sabendo que todas as pessoas têm sentimentos e fazem o melhor
que podem ou sabem pela sua vida. As crianças precisam dos nossos exemplos
e parâmetros. Através da Meditação, todos, crianças e adultos, tomam contacto
com o ser interno. O ser interno de cada um é feito de paz e amor, pelo que é
indispensável entrar em contacto com o mesmo todos os dias, sem falta. É fun-
damental que as crianças e os jovens percebam que esta natureza existe dentro
de si e, consequentemente, em todos quantos os rodeiam. É importante com-
preender qual é a verdadeira natureza do ser humano, respeitá-la e valorizá-la.

108
Meditação para Crianças

As crianças devem aprender a estimar-se e a estimar todos os que fazem parte da


sua vida. Pela imposição e pela autoridade não é possível remeter a criança nem
o jovem para estas realidades. Mediante o contacto direto, íntimo e pessoal, a
própria criança ou o jovem entenderão o que se passa à sua volta e atuarão de
acordo com a nova informação de que dispõem de livre vontade. A Meditação
é essencial para que estes passos sejam dados. Respeitar e controlar a nossa pró-
pria vida é fulcral para uma boa integração e para dar bons exemplos a todos os
que possam não estar nesta sintonia. As crianças que fazem Meditação ganham
um magnetismo mais forte, que é resultado do bom trabalho energético que
começa a estar presente na sua aura. Desta forma, a criança atrai para si melhores
situações e melhores pessoas e, portanto, a energia que a íntegra rejeita automa-
ticamente os episódios mais desagradáveis. Ver-se como um cidadão do mundo,
sensível e de bons valores é a base para uma vida mais feliz, mais estável e com
mais oportunidades. As crianças, mais facilmente do que os adultos, sentem as
vibrações energéticas. Sentem a violência praticada pelo Homem moderno. Sem
qualquer dificuldade, crianças e jovens passam de zonas de equilíbrio e segu-
rança para zonas de medo, falta de confiança e falta de fé. Permitir que a criança
disponha de uma técnica como a Meditação para manter a sua essência, que é de
paz e de tranquilidade, fará com que as gerações futuras sejam constituídas por
adultos mais calmos e mais íntegros. O pensamento segue a energia; a palavra
é energia e o ato também. Na Meditação, é-nos ensinada a responsabilidade de
pensar, de falar e de atuar para que sejam alcançados melhores resultados.

É ensinado que estas três manifestações, utilizadas de forma positiva, pro-


porcionam mais acontecimentos positivos, de que modo afeta as pessoas que
nos rodeiam e quais as respostas que podemos receber das mesmas. Um bom
exercício que ilustra claramente o que acabei de mencionar é a construção de
uma lista de coisas menos positivas e a construção de uma lista de coisas muito
positivas, que trazem felicidade. Faça estas listas em conjunto com as crianças.
Feche os seus olhos e peça a uma criança que lhe leia primeiro uma lista e depois
a outra; depois, aperceba-se do que sente e de como a voz da criança muda ao ler
cada uma das listas.

«Estava muito mais calminho para fazer os testes!»

Tomar boas decisões é difícil para os adultos, mas ainda é mais complicado
para os mais novos. A meditação e o relaxamento ajudam, com o tempo de

109
Isabel Leal

prática, a analisar o que nos vai na mente, aquilo em que acreditamos e quais
são os padrões que nos prejudicam ou nos deixam tristes. A melhor forma de
melhorarmos a nossa vida e tudo o que nos rodeia é examinando os nossos regis-
tos e decidindo quais os que têm realmente interesse, já que aquilo em que acre-
ditamos é o que constrói a nossa realidade. A Meditação estimula a criatividade,
abre o campo dos sentidos, disciplina, oferece momentos de paz, ensina a acei-
tação, cultiva a paciência, facilita os relacionamentos interpessoais, aumenta a
capacidade de concentração, relembra a capacidade de sonhar, fortalece a auto
-estima e a aptidão para tomar boas decisões, reativa o respeito pelo próximo,
cultiva a compaixão, ensina a equanimidade, facilita a ligação à energia da alma,
atrai mais e melhores relacionamentos e situações, proporciona uma maior pro-
ximidade com os reinos mais simples, como a Natureza e os animais, e melhores
sentimentos, entre outras vantagens, o que a converte numa técnica muito com-
pleta. A hora de deitar e de adormecer é um momento difícil para a maioria das
crianças e das famílias. As crianças são irrequietas, curiosas e cheias de energia
por natureza. Se o ambiente familiar após o jantar não convida ao silêncio – os
sons devem estar baixos, a luz deve ser suave e as conversas amenas – as crianças
captam estas energias e não se querem deitar, e muito menos dormir. Se não
dormir bem, a maior parte das crianças apresenta cada vez mais comportamen-
tos de hiperatividade ou de mau aproveitamento escolar. Para contrariar esta
tendência, aconselha-se que o adulto se disponibilize, em termos de tempo e
paciência, para ler uma história, fazer uma massagem ou um exercício de medi-
tação adequado junto dos mais pequenos. Os exercícios devem ser feitos com
a criança já deitada. Procure inspirar a sua criatividade em figuras tranquilas,
como a Bela Adormecida, o Bambi, o Peter Pan e a Sininho, a Branca de Neve
e os Sete Anões, os anjos, os unicórnios, as fadas, a estrela- -do -mar, as quais
podem transformar-se em personagens de uma bela história para dormir. Peça
à criança que feche os olhos e se mantenha muito quieta, para estar atenta à sua
história e para poder participar nela. Não se esqueça de que as crianças gostam
mais de histórias que são criadas no momento e que lhes são contadas pelos que
constituem os seus exemplos. Pode apoiar-se em alguns livros de histórias para
crianças, se forem bem escolhidos. Conte a sua história de uma forma tranquila,
sobre temas tranquilos e em que a criança seja uma personagem da mesma, pelo
que terá de fazer tudo o que a personagem faz.

Deixe que a criança participe na construção da história. Grave tudo e,


durante o dia, construa um livro das vossas histórias num caderno de capa rija.

110
Meditação para Crianças

Relembro que a Bela Adormecida foi enfeitiçada, o que a deixou a dormir até
o príncipe aparecer e a beijar; a Estrela -do -Mar, muito quieta, observa tudo o
que se passa à sua volta; e os anjos mantêm-se muito sossegadinhos para que os
adultos não deem pela sua presença. No entanto, enviam boas energias com o
pensamento. O resto é fruto da sua imaginação e da criança. Ensinar a criança a
respirar com intenção e tranquilamente ajuda a acalmar a sua energia, que é sem-
pre viva e agitada. Peça que o aluno se concentre em números, por exemplo: de
1 a 4, deve inspirar; de 4 a 1, deve expirar. As crianças gostam muito de cristais e
de pedras. Estes podem ser programados com intenção. Neste caso, intenção de
uma boa noite de sono. Programe os cristais e envolva a criança neste jogo. Em
seguida, rodeie a cama da criança com cristais em mandala. Os cristais devem
ficar no chão. Podem servir para criar uma tenda de campismo imaginária, ou
até uma cama de princesa com um dossel. O toque é muito útil e relaxante. No
momento de adormecer, ninguém, nem grandes nem pequenos, resistem a uma
boa massagem. Aprenda shantala ou shiatsu para perceber quais são os pontos
de toque mais apropriados e que originam um relaxamento imediato. Conte
uma história e faça uma massagem aos seus filhos. Não se esqueça de fazer Medi-
tação logo no início, para entrar em sintonia com as boas energias.

«A minha filha é realmente um miminho, mas por vezes também se revela


extremamente difícil, em especial quando eu própria não me sinto bem. Penso
que ela me lê realmente os pensamentos, assim como eu consigo muitas vezes
ler os dela. Acredito que a Inês é a origem da minha própria transformação
interior. Com o seu nascimento, senti necessidade de evoluir espiritualmente
para poder estar ao seu nível vibracional, mas só o descobri quando li o seu livro
Crianças de Um Novo Mundo – Os Cristal. Até esse momento, não havia
tomado consciência de que foi ela, efetivamente, a grande causadora de tudo o
que me tem acontecido recentemente.»

Como foi referido nos meus livros anteriores, as crianças Índigo necessitam
de alguma ajuda para serem bem-sucedidas. Centrarem-se, ou seja, equilibra-
rem as energias e concentrarem-se no que estão a fazer no momento presente
é um dos pontos fundamentais. Os Índigo têm dificuldade em concentrarem-
-se em alguns momentos, inclusive em situações normais do dia-a-dia. Quando
os temas não são do seu interesse, ou não são escolhidos por eles, a dificuldade
aumenta. A Meditação é uma excelente técnica para ajudar a centrá-los rapi-
damente. Trabalhar no sentido de a autoestima se converter numa realidade é

111
Isabel Leal

outro dos pontos indicados, bem como o estudo das energias, para que a criança
tenha noção do poder pessoal que possui. Uma vez que se sentem inconforma-
dos com o sistema educacional em que estão inseridos, enquanto o sistema não
muda, precisam de uma técnica especial que os equilibre e os ajude a lidar com
as contrariedades.

Os peritos em educação e os especialistas na infância defendem que a


melhor forma de predispor uma criança para aprender é brincar ou fazer algo
que lhe ofereça estabilidade e autoconhecimento. Quanto ao acompanhamento
das crianças Cristal, são ainda mais numerosos os fatores que podem ser desen-
volvidos através do recurso à meditação e ao relaxamento como prática regular,
levada a cabo quer pelas crianças, quer pelos adultos. As crianças Cristal pos-
suem inúmeras capacidades extrassensoriais, capacidades essas, que o adulto já
não sabe utilizar e podem ser despertadas novamente, através da Meditação.
Estas crianças vão receber muitas mensagens paranormais e precisam de alguém
que as compreenda e as acompanhe com naturalidade. Necessitam de viver em
ambientes de muita paz e, portanto, a Meditação é a técnica mais adequada para
estabelecer novos parâmetros de paz e de tranquilidade em casa e na vida diária
com os pais. Devem realizar uma limpeza energética frequente, quer na energia
da aura, quer na energia da casa. Meditar e relaxar em casa e em conjunto fará
com que a energia da casa seja purificada. Recomenda-se, ainda, para um bom
equilíbrio da criança Cristal, que estude as energias, para permitir um entendi-
mento mais amplo das suas capacidades.

Muito em breve seremos um planeta em que a regeneração será o principal


objetivo e em que todos os habitantes deixaram de evoluir pelo sofrimento. Para
que tal aconteça, uma reforma implacável, que até pode ser dolorosa para alguns
indivíduos, está já em movimento. Há cada vez mais pessoas a adoecer. A Medi-
tação pode ser uma forma eficaz de concretizar esta mudança, ou uma forma
de encontrar alguma estabilidade, enquanto a mudança se processa. Crianças,
jovens e adultos, em conjunto, precisam de ajuda e de estabilidade. Exercícios
que ajudem a expandir a consciência, ou a tomar contacto com a mesma, são
extremamente importantes, pois colocam o ser, perante si mesmo e perante o
grupo, sem máscaras e sem medo das fragilidades que todos temos. Vivemos
uma nova era, que prima pela verdade e pela honestidade. Muitos são os que
encontram na Meditação uma ferramenta para melhorar o desenvolvimento
das perceções e da consciência. Ver auras concede ao ser a responsabilidade de

112
Meditação para Crianças

se mostrar como realmente é, porque ver a aura deixa a nu tudo o que a pes-
soa é, foi e será. Hoje em dia, as crianças nascem com esta capacidade e, por-
tanto, quando olham para nós sabem tudo a nosso respeito. Ficam agitadas com
a forma como a sociedade caminha. Precisam de meditar para se acalmarem e
para interpretarem toda a presente informação. Numa sociedade em que o ego
impera, as crianças ficam perdidas. A Meditação consegue, após ter estabelecido
um foco, expandir a consciência que temos de nós mesmos. Quando constata-
mos que somos diferentes do que pensamos, o ego é destronado, mas regressará
mais tarde, depois de ter sido trabalhado pela consciência e estar à disposição
do ser, sendo útil para dar força e impulso a novos projetos. Os livros e os filmes
da saga do Harry Potter são um êxito mundial, uma vez que falam de bruxa-
ria, magia, vassouras voadoras, quadros que falam, nos quais a energia é levada
ao extremo, em todas as suas potencialidades, no ecrã e, consequentemente, na
mente imaginativa das crianças.

Penso, no entanto, que os adultos são o alvo primordial destes filmes e


romances, porque a grande mensagem que se pretende veicular é a seguinte:
«Envolver-se com a magia é divertido, mas tem as suas consequências.» As
crianças precisam de exemplos ativos e de uma boa consciência. Estas nascem
mais inteligentes do que nunca, com uma maior visão e sabem, enquanto almas,
mais do que os seus pais e professores. A Meditação pode colocar todos os indi-
víduos no mesmo patamar de conhecimento e de consciência. Quando falo de
consciência, refiro -me ao conhecimento da alma. Na Meditação, a consciência
interior abre a visão do nosso interior e as suas capacidades vão além da mente
e dos registos que esta guarda, durante várias vidas, assim como das emoções e
dos sentidos. É difícil para uma criança meditar durante muito tempo seguido.
Meditar por breves momentos mas regularmente é eficaz para a criança. O
mais importante é a aprendizagem da disciplina e saber respeitar os momentos
de interiorização e de silêncio. O esforço que o adulto faz para acompanhar a
criança é essencial. A criança torna-se mestre de si mesma e da sua vida, tor-
na-se mais independente e mais alegre. O desenvolvimento gradual que ocorre
devido às aulas de Meditação torna o carácter da criança mais sólido, ajudando
-a a atingir mais facilmente os seus objetivos. Um ser que consegue alcançar as
metas que trazem a felicidade e que como, por exemplo, boas notas na escola,
é um indivíduo mais confiante, que tem mais tempo para criar e pesquisar e
adquirir mais conhecimentos. As crianças que meditam encontram dentro de si
a segurança e a firmeza de propósitos, deixando assim de estar tão dependentes

113
Isabel Leal

dos adultos. Tornam-se mais independentes e as suas escolhas também são mais
sábias. Ouvem a sua intuição com facilidade e, portanto, estão mais protegidas.
O amor desenvolve-se à medida que temos mais confiança e estabilidade. O ser
que se abre mais e que se conhece melhor considera-se feliz quer sozinho, quer
na companhia do próximo. O amor familiar, dos pais e dos filhos, deixa de ser
mental e passa a ser mais envolvente, porque constitui uma mistura equilibrada
da razão e dos sentimentos. Poucas famílias pensam nestas questões, mas todas
desejam criar crianças mais completas.

114
RELAXAMENTO E MEDITAÇÃO
NA SALA DE AULA

Relaxar e meditar na sala de aula parece impossível uma vez que os progra-
mas são extensos e o tempo para ensinar é curto. Professores que utilizam a medi-
tação para crianças no início da aula explicam como atuar. É importante manter
a disciplina ou seja fazer meditação todos os dias com os alunos para obter bons
resultados e criar o hábito saudável de meditar. No início da aula ajuda a acalmar
todas as crianças e a ajuda-las a estabelecer uma boa energia de grupo. Aulas
que iniciam com um exercício de meditação são passadas em ambiente de paz e
rendimento mais alto quer por parte dos alunos quer por parte do professor. Os
exercícios podem ocorrer por 2 a 3 minutos. Utilize a técnica de postura, respi-
ração e exercícios guiados como é explicado neste livro. Professores que orien-
tam relaxamento e meditação em aula, fazem meditação diariamente em casa,
ao acordar por 3 a 5 minutos todos os dias. Os dias de exercícios de avaliação são
dias difíceis para os alunos devido a pressão que paira sobre eles. Um exercício
de relaxamento pode dar ao aluno a tranquilidade que necessita para que o seu
sistema nervoso fique no nível adequado e a sua atividade mental seja orientada
para o foco e eficácia. A escola é um local de crescimento e criatividade deve por
isso ser um aparelho flexível e enquadrar novas formas de pensar e de trabalhar.
Quem orienta as linhas de organização da educação deve meditar e recordar
como foi quando era criança. Professores devem meditar e assim alcançar paz
para conseguir novos dias, novos métodos, uma renovação que aguarda dias de

115
Isabel Leal

criatividade e boa vontade para nascimento de uma nova escola. As crianças pre-
cisam de exemplos ativos e de boa consciência. Nascem mais inteligentes que
nunca. Com maior visão e sabem enquanto almas mais do que os pais e profes-
sores. Pode colocar todos no mesmo patamar de conhecimento e consciência
facilitando assim o processo de relacionamento. É difícil para uma criança con-
seguir meditar por muito tempo seguido. Meditar por breves momentos mas
regularmente é mais eficaz. O importante é a aprendizagem da disciplina e saber
respeitar momentos de interiorização e de silêncio. O esforço do adulto em
acompanhar a criança vale imensamente a pena. A criança torna-se mestre de
si, da sua vida, fica mais independente e mais alegre. O desenvolvimento gradual
que ocorre com as aulas de Meditação tornam o carácter da criança mais sólido
e ajuda por isso a que ela atinja mais facilmente os seus objetivos. Um Ser que
consegue atingir o que o faz feliz, como boas notas na escola é mais confiante e
tem mais tempo para criar e pesquisar outras atividades ou conhecimentos.

Crianças que Meditam encontram dentro de si a segurança e a firmeza de


propósitos já não dependem tanto dos adultos. Torna-se mais independentes e
mais sábia nas suas escolhas. Ouvem a intuição com facilidade e por este motivo
estão mais protegidas. O amor desenvolve-se à medida que há mais confiança
e mais estabilidade. As crianças reagem por medo ou por reconhecimento. O
reconhecimento marca, tal como o medo, mas pela positiva. Fazer Meditação
pode ser em casa, no jardim, na escola. As crianças precisam de disciplina e parâ-
metros para saber como viver neste planeta, esta é a função do adulto. A Medi-
tação pode trazer esta educação e funcionar ainda como uma excelente forma de
auto conhecimento. Saber quais as suas reais capacidades e fazer uso delas, aper-
feiçoar o que é mais difícil, não só o torna um Ser mais completo, como constrói
a auto estima, a criatividade e o magnetismo.

Motivos que elegem a meditação como disciplina extracurricular

(do lado do aluno)


– reconhecimento da atividade mental, seu potencial e mecanismos
– desenvolvimento da concentração e foco nos momentos de estudo
– aumento da capacidade de assimilação e apreensão das diversas matérias

116
Meditação para Crianças

– aumento do rendimento escolar


– maturidade
– desenvolvimento das apetências cognitivas e criativas
– autoestima, autoafirmação e espirito social
– resistência ao stress
– independência
– capacidade de integração
– equilíbrio e confiança
– comportamento grupal assertivo e construtivo

(do lado do professor)


– resistência e boa forma física
– prevenção sobre desgaste físico e mental
– centragem e concentração
– desenvolvimento da tolerância e calma
– aumento da energia vital
– desenvolvimento dos sentidos multissensoriais
– compreensão e integração da energia de grupo
– código de ética e valores
– sensibilidade vocacional
– reconhecimento do sistema energético
– equilíbrio do sistema se regeneração e sono
– abertura e entendimento sobre as novas gerações
– domínio da técnica de relaxamento e meditação

117
MEDITAÇÃO PARA CRIANÇAS

Exercícios práticos

MEDITAÇÃO 1 – DOS 4 AOS 6 ANOS

Sentamo-nos confortavelmente. Respiramos profundamente 3 vezes e vamos


fechando os olhos devagarinho. Vamos imaginar que chegámos a uma praia de
areia muito macia. Olhamos para o mar e vamos  aproximando devagarinho, até
pôr os pés dentro de água. A água é azul clarinho, Muito transparente, cheia de
reflexos cintilantes. Vamos sentir a água, fresquinha e as ondas muito suaves a
bater nas pernas. Vamos ouvir o murmúrio do mar. O Sol aquece o nosso corpo e
sentimos a sua Luz Dourada a entrar pela nossa cabeça e a percorrer todo o  corpo.
Vamos começar a entrar no mar. Sabe bem a água fresquinha. E mesmo à nossa
frente aparece um golfinho e convida-nos a mergulhar com ele. Mergulhamos e
seguimos o golfinho que nada mesmo  à nosso frente. Rapidamente aparecem
mais golfinhos e nós nadamos com eles. Aparecem também sereias, Anjos de Água
e peixinhos de muitas cores. Podemos brincar à vontade com todos eles. Todos

119
Isabel Leal

são muito alegres e divertidos. Os Anjos de Água oferecem-nos pedrinhas colo-


ridas, muito, muito brilhantes. É bom brincar com as pedrinhas cheias de cores.
E ficamos mais um bocadinho a brincar neste Reino Encantado do Fundo do Mar.
Entretanto o Sol começa a baixar,  vamos dizer adeus a todos os Seres do Mar e
voltamos a nadar em direção à nossa praia. Podemos voltar a este Reino sempre
que quisermos  brincar com estes Grandes Amigos. Enquanto vimos o  Pôr-do-
-Sol sentados na areia macia, vamos abrindo os olhos devagarinho e voltamos à
sala. Vamos mexer os pés, as pernas, as mãos, os ombros.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 2 – DOS 4 AOS 6 ANOS

Vamos respirar profundamente 3 vezes e fechar os olhos muito devagari-


nho. Ouves o mar? Vamos pôr os pés dentro de água. A água é muito trans-
parente e tem imensos peixinhos de muitas cores. As ondas são muito suaves
e batem nos teus tornozelos. Enquanto vimos o  Pôr-do-Sol tudo está muito
calmo. A esta hora aparecem alguns animais que gostam da praia e gostam do
por do sol. Golfinhos, peixes e algumas estrelas do mar. Vamos ouvir o som que
fazem os golfinhos e cantar como eles. E cantar com o mar é cantar o som das
ondas. Cantar dá-te alegria! Toca a esticar o corpo bem esticado e inspirar com
vontade, vamos a abrir os olhos devagarinho mexendo mãos e pés.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 3 – DOS 4 AOS 6 ANOS

Gostas de golfinhos? Queres ser um golfinho? Fecha os olhos e respira


fundo. Quando expiras, deixas todas as tuas preocupações e não pensas mais
nelas. Quando inspiras imagina que inspiras uma luz branca absolutamente
maravilhosa. O teu corpo enche-se de luz. Quando expiras deixa sair todo o des-
conforto que possa haver no teu corpo. Quando inspiras deixa entrar mais luz
e sentes-te muito bem. Repara com atenção, esta luz contém todas as cores do

120
Meditação para Crianças

arco-íris. Nota como estas bem relaxado. Imagina agora um local onde te sentes
muito bem. Sente o sol a aquecer o teu corpo e o vento e tocar a cara. Sente os
teus pés junto ao chão. Ouve as gaivotas. É seguro viajar, para outro local onde
gostarias de estar. Imagina que viajar para uma praia muito bela. Nesta praia
vais encontrar os teus amigos os golfinhos. Os golfinhos vão nadar contigo e
vão ensinar-te a respirar dentro de água. Segue um golfinho, nada com ele. Se
fizeres o que eles fazem podes sentir-te como é ser um golfinho. Nada com ele e
vais conhecer locais especiais. Por momentos és um golfinho. Salta como os gol-
finhos saltam sobre a água. Ouve agora um golfinho a falar contigo. O que ele
quer dizer-te? Agradece este tempo especial que passaste na companhia dos teus
amigos. Pede-lhes que te levem de volta à praia. Fica feliz por teres feito esta via-
gem. Por tudo o que aprendeste. Sente que retornas ao local onde estás sentado.
Mexe as mãos e os pés. Sente o corpo. Bem-vindo de volta!
Isabel Leal

MEDITAÇÃO 4 – DOS 4 AOS 6 ANOS

Sentamo-nos confortavelmente e na posição que o nosso corpo quiser


tomar. Estamos contentes por irmos fazer esta viagem/Meditação. Respiramos
todos juntos. É divertido sentirmos o ar a entrar e a sair de dentro de nós. O
corpo está mole e relaxado, os nossos olhos vão-se fechando devagarinho e pres-
tamos muita atenção às palavras que vamos ouvir. Estamos prontos para viajar.
Aparece à nossa frente um céu imenso, muito azul e com nuvens. Vemos a cor das
nuvens, branquinhas ou cinzentas; somos nós que colocamos as nuvens naquele
céu azul. Agora, as nuvens começam a formar desenhos: animais, árvores, talvez
o rosto de uma pessoa que nós conhecemos. Ou de um anjo! Sim, vemos as asas,
o cabelo de um anjo, a roupa com fitas. Ficamos a olhar. Apreciamos a música.
Então, as nuvens desfazem os desenhos, juntam-se umas às outras, ficam muito
gordas e pesadas, e começam a deixar cair grandes gotas de chuva que brilham
no ar. Parecem estrelas a descer do céu, pousam nas nossas cabeças, são lindas
e suaves, dançam e ficam presas nos nossos cabelos. Sentimo-nos felizes, assim
enfeitados com esta chuva mágica. Podemos terminar a viagem e voltar à sala.
Começamos a mexer os pés e as mãos, abrimos os olhos...

Lisete Soares – Contacto e divulgação dos anjos

121
Isabel Leal

MEDITAÇÃO 5 – DOS 4 AOS 6 ANOS

Senta-te confortavelmente e presta atenção à tua respiração. Cada vez que


respirares, sentir-te -ás mais relaxado e em paz. Imagina que se encontra, diante
de ti, um belo arco -íris, lindo, com todas as suas cores bem vivas. Sente como
este é belo e te transmite alegria e paz. Tu sentes necessidade de brincar com as
cores do arco -íris e começas a imaginar que entras dentro dele. Quando começa-
res a entrar dentro do arco -íris, sente as cores mexerem-se e vibrarem com o teu
corpo: as cores vermelha, laranja, amarela, verde, azul, índigo, violeta, branca e
tantas outras que querem brincar contigo. Estas cores dão -te uma sensação de
alegria e bem -estar. Brinca com elas e deixa -as entrar dentro de ti. Sente que
cada uma delas fica dentro de ti em determinadas partes do teu corpo. Deixa -as
ficar dentro do teu corpo e sente que elas te transmitem conforto e tranquili-
dade. Agora, lentamente, cada vez que respirares, começas a sentir novamente o
que te rodeia e podes abrir os olhos e sentir que estás mais alegre e em paz.

Rita Oom – Pintora

MEDITAÇÃO 6 – DOS 4 AOS 6 ANOS

Senta-te confortavelmente e presta atenção à tua respiração. Cada vez que


respirares, sentir-te-ás mais relaxado e em paz. Vamos visitar um jardim. Neste
jardim temos uma relva muito fresquinha, flores muito e muitos passarinhos.
Na primavera, constroem os ninhos e os filhotes piam a pedir alimento. O pai
voa por aqui e por ali em busca de insetos e migalhinhas de pão. Observa bem
como os ninhos são construídos com muitos materiais. Penas, pauzinhos, folhas
secas, fios de lã, tudo o que os pais conseguem encontrar. É um espaço peque-
nino, mas muito fofo e quentinho. Os passarinhos são livres e sabem viver com
o que há à sua volta. São livres. Gostam de cantar. Hoje vais imaginar-te como
um passarinho. Imagina que cor tens, como cantas e onde gostas de voar. Imagi-
na-te a construir um ninho com muitos materiais. Não te esqueças de escolher
o local onde colocar o ninho. Numa árvore de jardim? Junto ao telhado de uma
igreja? Ao lado de uma chaminé de uma casa? Imagina que estás a construir o
ninho e a colocar dentro dele, pedacinhos de algodão. Ficou muito bem feito
e muito fofo. Experimenta deitar-te dentro da tua nova casinha. Sente como

122
Meditação para Crianças

é acolhedora. Respira e sente paz. Agora imagina que a tua família, pai, mãe,
irmãos também são passarinhos. Vê que estão a tua volta. Todos juntos decidem
dar um passeio e voar por cima do jardim. Sente companhia, liberdade e o apoio
da tua família. Respira fundo e regressa a esta sala. Estica muito os braços e as
pernas; espreguiça -te à vontade.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 7 – DOS 6 AOS 10 ANOS

Sentados confortavelmente, vamos respirar lentamente e fechar os olhos.


Vamos encher o peito de ar e depois deitá-lo fora. Sente um sol muito grande,
quentinho e brilhante sobre a tua cabeça e imagina -te junto ao mar numa praia
muito bonita. Está tudo tranquilo. Vieste a esta praia para te encontrares com os
teus amigos, os golfinhos. Um grupo deles aproxima-se. Vamos contá-los: um,
dois, três, quatro, cinco. São cinco golfinhos. Eles estão mais próximos e desa-
fiam -te para a brincadeira. Entra na água e brinca com eles. Com eles podes pas-
sear, brincar e conhecer lugares muito especiais. Juntos nadarão até ao fundo do
mar. Vais ver estrelas -do -mar, corais, peixinhos coloridos... Sente como é bonita
a vida dentro de água. Agora agradece aos golfinhos por te terem proporcio-
nado esta viagem mágica e, depois, pede-lhes que te tragam de volta para a praia.
Senta -te na areia quente e despede -te destes teus amigos com a promessa de que
irão estar juntos de novo. Respira fundo e regressa a esta sala. Estica muito os
braços e as pernas; espreguiça -te à vontade.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 8 – DOS 6 AOS 10 ANOS

Respira e esquece todas as tuas preocupações. O teu corpo enche-se de luz


enquanto respiras. Nota como te sentes bem e como ficas em paz. Imagina-te
num lindo local na natureza. Senta-te e ouve os seus sons. Ouve o som do vento
nas árvores e o canto dos pássaros. O arco iris do reiki chega ate ti. Vieste a esta
local para sentir o arco iris do reiki. Em verdade agora que o conheces e que o

123
Isabel Leal

sentiste percebes que ele estará sempre contigo. Respira, estas em paz! Poderás
usar esta energia de reiki sempre que queiras. Nos teus assuntos, com os teus
familiares ou com os teus amigos. O reiki poderá ser usado sempre necessites
porque a energia de reiki é luz e é amor. Imagina uma bola de reiki no centro do
teu peito e envia esta bola na direção de todos. Sente a paz e a serenidade. Res-
pira e volta ao local onde estas sentado mexendo pés e mãos. Bem-vindo!

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 9 – DOS 6 AOS 10 ANOS

Respira profundamente. Inspira e expira. Ao respirares o teu corpo fica


cheio de luz. Os anjos estão sempre contigo para te ajudar. Não interferem na
tua vida mas ajudam-te sempre que te lembres de pedir. Há algo que queiras
pedir aos teus anjos? Pede o que precisas e fica em silêncio a ouvir o que tem
para te dizer. Os anjos são especiais e muito sábios. Estão aqui para te ouvir.
Basta falares com ele, mentalmente. Agradece-lhes a presença e a ajuda. Quando
te sentires pronto para regressar, despede-te dos anjos. Podes voltar a falar com
eles quando quiseres. Basta fechares os olhos e chamares por eles. Agora sente o
teu corpo, mexe os teus pés e mãos. Respira fundo e podes abrir os olhos.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 10 – DOS 10 AOS 12 ANOS

Sentados confortavelmente, vamos prestar atenção à respiração. O ar entra


e sai lentamente e os olhos fecham-se. Muito relaxados, vamos fazer uma viagem
pelo Espaço. Imagina -te a vestir um fato espacial: as botas, o capacete, e constata
que alguns colegas teus, pessoas tuas conhecidas e teus convidados também vão
realizar esta viagem. Juntos, entram na nave que vos aguarda e todos se sentam
confortavelmente nas cadeiras, apertando seguidamente o cinto. A nave levanta
voo e em breve entra na órbita do planeta Terra. Olha pela janela e vê como
o teu planeta é bonito e muito azul. A nave segue viagem rumo a um planeta
imaginado por ti. Pela janela consegues ver muitos planetas de várias cores e

124
Meditação para Crianças

tamanhos, os seus anéis, luas e estrelas. Neste momento estás perto do planeta
que a tua imaginação escolheu. Que cor tem este planeta? É habitado? Como
são os seus habitantes? Falam a mesma língua que tu? Aproveita para lhes envia-
res uma bola de luz branca como sinal da tua presença e amizade. Enquanto fazes
o caminho de volta para casa, outras naves se cruzam com a tua. Também viajam
de planeta em planeta. Sente gratidão e sente -te acompanhado. Sabes que não
estás só. Deixa que este sentimento preencha o teu coração. A tua nave acabou
de chegar ao planeta Terra. Toda a tua família e os teus amigos te aguardam. Mal
a nave aterra e vais ao encontro deles, dás a cada um um abraço muito apertado
de saudades. Contas-lhes que a tua viagem foi maravilhosa e que viveste uma
experiência única. Todos te ouvem com muita atenção. Concentra agora a tua
atenção no centro da tua testa e, respirando lentamente, abre os olhos e estica
-te o mais que puderes, abrindo braços e pernas, dando a sensação de que estás
a crescer como se fosses um gigante. Agradece este passeio e sente -te filho do
planeta Terra.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 11 – DOS 10 AOS 12 ANOS

Vamos esfregar muito as mãos e coloca-las sobre o peito. Vamos imaginar


que damos um beijinho ao pai e à mãe. Vamo-nos deitar e vamos fingir que esta-
mos num campo com flores brancas, e no meio destas flores vemos alguém de
quem gostamos muito. Coloquem a mão no peito e sintam essa luz que brilha
com tanta força. Pensem numa música feliz. Vamos agora imaginar que estamos
a ouvir essa música com as pessoas que mais gostamos e que estamos a abraça-
-las e a receber a sua energia. Imaginem agora uma luz branca em volta de todos,
deem as mãos e sorriam. Fechem os olhos, respirem e transformem-se em boli-
nhas de sabão. Agora aparece um rebuçado gigante cor-de-rosa e é muito doce.
Fechem os olhos, abram os braços a a 180 graus, respirem e vamos imaginar que
estamos a voar, sintam-se leves. De seguida coloquem a mão no peito e tentem
sentir os batimentos do coração. Pensem no vosso sonho mais bonito e tentem
dar-lhe uma cor. Puxem a energia da terra, inspirem pelo nariz e expirem pela
boca. Continuem a sentir os vossos batimentos cardíacos e agora imaginem a
vossa cor preferida e inspirem tudo. Quando respiram fundo trazem essa cor

125
Isabel Leal

para dentro de vocês e transformam-na no vosso tesouro. Por fim, respirem bem
fundo e imaginem essa cor a espalhar-se à vossa volta.

Alunos da Universidade Lusófona

MEDITAÇÃO 12 – DOS 10 AOS 12 ANOS

Respira e sente como te enches de energia e de luz branca. Imagina-te sen-


tado no planeta terra numa paisagem muito bonita. Agora imagina que uma
raiz como a raiz das árvores. Parte de ti e se liga ao planeta Terra. Sente a energia
que a Terra te dá. O nome desta energia é Gaia e é uma energia muito bela. Sente
agora esta energia no centro do teu coração. Leva atenção para o topo da cabeça
e imagina um tudo de luz que te liga ao cosmos. Respira profundamente. Imagi-
na-te a voar no céu, entre as nuvens e com muitos pássaros à tua volta. Continua
a voar e passa as nuvens, começas a ver os outros planetas lá ao fundo. Respira e
sente uma enorme e maravilhosa energia dentro de ti. Inspira e expira e imagi-
na-te agora a enviar alguma desta energia aos teus amigos e familiares. Imagina
que o teu corpo cresceu e ficaste maior que o planeta Terra. Abre as tuas mãos
e o planeta está entre elas. Envia-lhe muito amor. Sente como é bom e como
ficas tranquilo. Agradece a Terra e ao cosmos por esta troca de energia. De olhos
fechados toca no chão e abre os olhos.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 13 – DOS 12 AOS 14 ANOS

Faz algumas inspirações e expirações e concentra a tua atenção na zona do


peito. Sente o corpo a relaxar dos pés à cabeça. Aproveita para enviares para o
centro da Terra todas as tensões e preocupações que te inquietam, para que estas
sejam transformadas em energia de alegria. Esta energia de alegria volta para
ti. Encontras -te num belo local no meio da Natureza e caminhas em direção à
água. À medida que te deslocas e te aproximas da água, percebes que estás des-
calço e que pisas pedras, todas elas de cores diferentes e todas elas muito bonitas.
Cada uma brilha como um raio, fazendo com que o caminho pareça um arco

126
Meditação para Crianças

-íris. Quando encontras uma pedra azul-esverdeada, descobres também um uni-


córnio. É um representante de Jesus e da sua energia de amor. Vão ficar juntos
neste local durante alguns minutos. O unicórnio vai ajudar -te a perceber que,
em algumas situações da tua vida, precisas de ajuda e vai fornecer -te orientação
para as poderes resolver. Aparecem, então, fadas, anjos e uma fénix para te aju-
darem. Todos juntos encontrarão uma solução. Ouve com atenção o que eles te
dizem. A comunicação é feita por telepatia. Tudo o que te quiserem dizer, sur-
girá na tua mente. Neste momento, o teu chakra do coração, que se situa no cen-
tro do teu peito, irradia luz branca em direção a todas as situações que precisam
de ser resolvidas. Cada um dos problemas fica dentro de uma bola de luz branca.
Presentemente, o unicórnio, as fadas e os anjos fazem uma roda à tua volta e tu
ficas no meio. Estão a cuidar de ti e a dar–te energia de cura e de paz. Agradeces-
-lhes e despedes -te deles com a certeza de que poderão estar novamente juntos
sempre que queiras. Respira fundo e lentamente. Abre os olhos, sente os braços
e as pernas e experimenta uma sensação de felicidade.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 14 – DOS 12 AOS 14 ANOS

Peça às crianças para se sentarem em círculo, de pernas cruzadas em posição


de lótus e de olhos fechados, e para se concentrarem na sua respiração, inspi-
rando e expirando com a consciência do que é realmente respirar. Em seguida,
solicite a cada criança que imagine o seu animal preferido e que identifique as
características desse animal. A seguir, todos abrem os olhos. Um a um encami-
nham-se para o centro do círculo, em silêncio, para mostrar, através de mímica
facial ou física, qual foi o animal escolhido. A primeira criança do círculo, que
está sentada a assistir, descobre qual é o animal e profere o seu nome em voz
baixa. Depois, dirige-se ao centro e faz a mímica do animal que escolheu. Em
sequência, todas as crianças fazem uma imitação e aprendem a brincar com a
Meditação, a calma e os animais. No final, quando todos já foram ao centro imi-
tar o animal escolhido, voltam a sentar-se em círculo e fazem exercícios de respi-
ração durante breves minutos.

Isabel Leal

127
Isabel Leal

MEDITAÇÃO 15 – DOS 12 AOS 14 ANOS

Hoje vamos conhecer as notas musicais. Fecha os olhos e respira fundo.


Sente o teu corpo e lembra-te de uma musica que gostes muito. Canta essa
música em silêncio, apenas na tua mente. Para compor uma música é necessário
saber bem as notas musicais. Todos gostam de música, especialmente os pássa-
ros. Será por isso que são livres e podem voar? As notas musicais são o dó, ré, mi,
fá, sol, lá, si. A combinação destas notas faz um acorde musical Podemos fazer
diversas combinações e assim nascem diversas músicas. Imagina-te com uma
flauta a tocar uma doce melodia. Como te sentes? Respira fundo. Agora ima-
gina-te com duas baquetas e estás a tocar bateria. As baquetas batem nos vários
tambores e o teu pé carrega no pedal que também toca um tambor mais junto
ao chão. O que sentes agora? Continua a respirar e imagina-te agora a bater dois
pratos. Fazem um som fortíssimo. O que sentes? Por fim sentas-te em frente a
um piano e tocas uma música muito bonita e alegre. É engraçado ver os dedos
a mexer pelas teclas brancas e pretas. Qual dos instrumentos é o teu favorito?
Qual deles gostas mais de ouvir? E qual deles gostas mais de tocar? Fica feliz
por esta experiência e por integrares a música e os instrumentos na tua mente e
no teu campo dos sentidos. Pensa em tocar musica ou aprender a tocar na vida
real. A música tem uma energia muito fina e especial. Respira fundo, enche bem
o peito de ar. Mexe o pescoço lentamente. Agora mexe os pés e as mãos. Podes
abrir os olhos.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 16 – DOS 14 AOS 16 ANOS

Sentado confortavelmente, concentra a tua atenção na zona do centro do


peito; respira fundo algumas vezes e fecha os olhos. Sente todo o corpo a rela-
xar e sente a tua aura. Este campo magnético, que envolve o teu corpo físico,
também é teu e precisa de ser limpo e bem cuidado. Imagina um feixe de luz
branca a entrar pelo topo da tua cabeça, em seguida entra luz dourada e, depois,
luz violeta. Estas três cores preenchem -te dos pés à cabeça. Inspira e a luz entra;
expira e sente o corpo mais leve, cada vez mais leve. Chama o teu anjo da guarda
e pede-lhe que te acompanhe neste exercício. Imagina -te de um tamanho três

128
Meditação para Crianças

vezes maior do que o planeta Terra. Com esta dimensão, pensa no que gostarias
de fazer para que o planeta fosse curado. Observa -te a executar algumas tare-
fas como, por exemplo, a pegar num aspirador gigante e a aspirar todo o lixo
inútil que as pessoas fazem diariamente. Imagina -te a enviar luz branca para
todas as pessoas que estão doentes, a apagar todos os fogos que estão ativos neste
momento e a fazer tudo o que a tua imaginação ditar. Neste momento, sentes
-te contente e satisfeito devido a todas as tarefas que realizaste e porque ajudaste
muitas pessoas. Recebes, então, luz branca dos céus, o que te fortalece e te torna
mais feliz. Respira fundo e sente o teu corpo físico. Regressa a esta sala.

Isabel Leal

MEDITAÇÃO 17 – DOS 14 AOS 16 ANOS

Respira fundo e enche bem os teus planetas de ar fresquinho e leve. Expira e


sente o teu corpo sentado na cadeira. Hoje vamos fazer uma viagem pelo sistema
solar e aprender a energia que cada um tem. Se integrares esta energia em ti ficas
mais forte e mais sábio. Os planetas são Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter,
Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão. São 9, respira fundo. Imagina que te encon-
tras em Plutão. O planeta da transformação. Pensa o que gostarias de transfor-
mar na tua vida e pede a energia do planeta Plutão que te ajude a transformar
para sempre. Respira. Agora imagina-te em Neptuno. O planeta Neptuno ensi-
na-te que és um corpo habitado por uma alma. Pede-lhe que te explique o que é
ser uma alma. Em seguida viajas para Úrano, o planeta das novas ideias. Coloca
os teus pés em Úrano e sente a tua mente cheia de novas ideias muito engraça-
das. Saturno vem de seguida, e neste planeta aprendes a ser mais sábio e mais
responsável. Respira. Pensa em que áreas de tua vida gostavas de ser mais sábio e
mais responsável. Já de seguida estás em Júpiter. Este é o planeta das boas opor-
tunidades e da alegria. Sente muita alegria dentro de ti, sorri! Respira fundo.
Marte é o planeta onde te encontras agora. Ao chegar sentes que este é o planeta
da força e do movimento. Sempre que necessitares de energia pensa em Marte.
Marte também te ensina que é bom utilizar a energia de modo sábio.

E estás na Terra. É o planeta mais familiar para ti. Sabes o que podes apren-
der com a Terra? Respira. Aprendes o que é a matéria, o que é ter um corpo

129
Isabel Leal

físico, a dar um abraço. Agradece à Terra por esta experiencia maravilhosa e dife-
rente de todas as anteriores. Em Vénus vais aprender o que é o amor incondi-
cional. Os bons modos, as boas palavras e a ser amoroso. Liga-te a energia de
Vénus e sente o teu coração. E vais agora para o último planeta onde aprendes a
comunicar. Se tens dificuldades de comunicação pede a Mercúrio que te ajude.
Respira fundo. Agora pensa em que planeta te sentiste melhor e em qual deles
te apetece viver. Se achas que gostaste de todos, podes viajar todos os dias por
todos eles e aproveitar as qualidades que têm para te oferecer ou para te ensinar.
A escolha é tua. Respira fundo, volta agora à Terra e agradece por esta lição.
Sente os pés e as mãos, mexe os um pouco e abre os olhos.

Isabel Leal

130
AULAS DE MEDITAÇÃO

Dou formação em Meditação em Lisboa. Este trabalho pode ser efetuado


como complemento das atividades escolares, contribuindo, assim, para uma
melhoria significativa dos resultados finais. Alguns dos problemas mais comuns
na vida das famílias está intimamente ligado ao tempo despendido com jogos de
computador, ao acesso prolongado à Internet, à visualização contínua de tele-
visão, ao consumo de droga, de álcool, à busca de estímulos rápidos que pro-
porcionem algum prazer imediato e popular. A Meditação fornece estímulos
internos, sem dependências externas e sem poluição. Se as nossas qualidades
enquanto indivíduos fossem utilizadas na sua máxima potência, este planeta
seria um conto de fadas.

131
Conteúdo programático
√ Código de ética
√ As funções físicas básicas
√ Gestão emocional
√ O sistema energético
√ O relaxamento
√ A respiração
√ A postura
√ As mudras, posições de mão
√ Meditações guiadas
√ Os mantras, o poder da palavra
√ A lei da atração – Visualizações e concretização
√ O poder pessoal
√ Ligação e estimulo do potencial criativo
√ A presença do professor na sala de aula
√ Despertar do potencial criativo do aluno
√ Aplicação de mandalas para redução do stress do aluno
√ Os exercícios meditativos em aula
√ Meditação com crianças – como proceder
√ Exercícios práticos e criativos

133
CONTACTOS
E-mail: persicaautora@gmail.com
Telefone: (00 351) 96 377 89 63

Site: www.criancasdeumnovomundo.com

Um abraço,
ISABEL LEAL

135
BIBLIOGRAFIA DE APOIO

BRENNAN, Barbara Ann, Luz Emergente, Editora Pensamento, 1993.

CHEN, Chao -Hsiu, Feng Shui do Corpo, Editora Pergaminho, 2000.

CHARROUX, Robert, O Livro dos Mundos Esquecidos, Edições 70, 1971.

GYALTSEN, Lama Khetsung, Entre o Samsara e o Nirvana, Editora Pergami-


nho, 2006.

DALAI, Lama, O Caminho para a Serenidade, Editora Presença, 2004.

DALAI, Lama, Uma Vida de Compaixão, Editora Pergaminho, 2007.

FALARDEAU, Guy, As Crianças Hiperactivas, Edições Cetop, 1997.

FONTANA, David, Teaching Meditation to Children, Watkins Publishing,


2007.

GOLEMAN, Daniel, A Arte da Meditação, Editora Sextante, 2006.

KIRKWOOD, Annie, Prayers, Affirmations & Meditations for Daily Living,


Blue Dolphin Publishing, 1997.

OSHO, Meditação, Editora Pergaminho, 2000.

POLICH, Judith Bluestone, Return of the Children of Light, Bear & Co, 2000.

137
Isabel Leal

PROPHET, Elizabeth Clare, Meditação, Summit Univ. Press, 2003.

RENSSEN, Marielle, Meditação e Relaxamento, Editorial Estampa, 2006.

ROZMAN, Deborah, Meditação para Crianças, Ground Editora, 1976.

SAAVEDRA, Beth Wilson, Meditação para as Mães de Crianças Pequenas, Edi-


ções Rocco, 2000.

SOGYAL, Rinpoche, O Livro Tibetano da Vida e da Morte, Editora Prefácio,


1993.

TOLLE, Eckhart, Um Novo Mundo, Editora Pergaminho, 2006.

VIRTUE, Doreen, Angel Medicine, Hay House, 2004.

WEISS, Brian, Meditação, Editora Pergaminho, 2003.

YESHE, Lama, Wisdom Energy, Wisdom Publications, 1994.

138
Impresso em Lisboa, Portugal por: