Vous êtes sur la page 1sur 9

As pirâmides etárias da figura representam a estrutura etária de três países, relativas ao ano de 2013.

FATORES DA EVOLUÇÃO DA ESTRUTURA ETÁRIA

Assim: Estrutura Etária Causas

Taxa bruta de natalidade


Envelhecida baixa.
a proporção de jovens é Esperança média de vida
Países Desenvolvidos pequena; elevada.
a proporção de idosos é
elevada.

Taxa bruta de natalidade mais


Jovem
elevada.
a proporção de jovens é
Países em Esperança média de vida mais
elevada;
Desenvolvimento baixa.
a proporção de idosos é
pequena.

15. Caracterize os tipos de pirâmide que conhece.

1. Pirâmide jovem ou crescente (pirâmide crescente)


- Uma taxa bruta de natalidade e fecundidade elevadas (a base é larga).
- uma taxa bruta de mortalidade elevada (o topo é estreito);
- uma esperança média de vida baixa ( estreitamento no topo);
- Uma população jovem;
-pequena proporção de idosos.
- Um elevado crescimento demográfico.

2. Uma pirâmide adulta ou de transição (Pirâmide em bolbo) caracteriza por:

Base larga que reflete uma taxa de natalidade e índice sintético de fecundidade ainda relativamente altos, mas em
decréscimo (a base sofre uma diminuição- proporção de jovens em decréscimo);
- uma diminuição da taxa bruta de mortalidade (topo começa a alargar – proporção de idosos a crescer).
- base larga , mas com uma zona central mais larga;
- classes adultas – mais largas que as dos jovens (classe dos adultos a estreitar menos com a idade);:
- um aumento da esperança média de vida (ligeiro alargamento do topo);
- crescimento natural a diminuir;
- Estabilização do crescimento demográfico
Típica dos países em desenvolvidos, mais próximos dos países desenvolvidos que registam uma diminuição da
natalidade, em consequência de políticas demográficas antinatalistas;

3. Pirâmide envelhecida ou decrescente (Pirâmide em forma de urna)

- Base estreita, que reflete uma natalidade e fecundidade baixas (pequena proporção de jovens),
- Índice sintético de fecundidade baixo – não garante a substituição de gerações.

- Topo largo, grande proporção de adultos e de idosos. Uma taxa bruta de mortalidade baixa.

- Esperança média de vida à nascença elevada e uma esperança média de vida elevada (alargamento para o topo).

- Predomínio da população idosa;


- Crescimento natural baixo ou mesmo negativo
- População estável ou em regressão
-Predomina nos países desenvolvidos.
- Reflete a estrutura etária de grande parte dos países desenvolvidos.

4. Uma pirâmide rejuvenescente (pirâmide em naipe de espadas) caracteriza por:


- um aumento da taxa bruta de natalidade ( a base sofre um aumento ligeiro rejuvenescimento, em virtude do
aumento da fecundidade, para fazer face ao envelhecimento demográfico, verificando-se um alargamento das classes
etárias da base da pirâmide;;;
- uma taxa bruta de mortalidade baixa ( o topo é largo);
-uma esperança média de vida elevada (alargamento do topo).
- Zona central larga;
- Predomínio da população em idade adulta (20-64 anos); e onde as mulheres são maioritárias no grupo etário dos
idosos (+ 65 anos);
- Predomina nos países desenvolvidos que registam um aumento da natalidade, em consequência de políticas
demográficas natalistas;

1. Pirâmide jovem ou crescente (em forma de pirâmide). Típica dos países em desenvolvimento

Fonte: International Data Base, US Census Bureau 2013

Somália-

- Apresenta uma base larga e um topo estreito;

a) Altas taxas de natalidade e de fecundidade (a base é larga);

Alto índice de renovação de gerações;

b) Elevadas taxas de mortalidade e de mortalidade infantil (o topo é estreito);


c) esperança média de vida baixa (estreitamento no topo);
d) Predominância da população jovem.
População em expansão e forte crescimento demográfico.

2. Uma pirâmide adulta ou de transição (Pirâmide em bolbo) caracteriza por:

(Típica de alguns países em desenvolvimento, mais próximos dos países desenvolvidos)


Pirâmide adulta ou de transição

Apresenta uma base e um centro largos;


a) Diminuição da taxa de natalidade e fecundidade (a base sofre uma diminuição);

• Índice de renovação de gerações médio;

b) Diminuição da taxa bruta de mortalidade e de mortalidade infantil

Topo progressivamente mais alargado(o topo sofre um ligeiro aumento). Aumento muito significativo da esperança de
vida.

c) Predominância de população adulta;

População estacionária, em crescimento lento e com tendência a diminuir.

3. Pirâmide envelhecida/ idosa ou decrescente (Pirâmide em forma de urna)


Típica dos países desenvolvidos)

Pirâmide etária de população envelhecida

a) Base estreita, que reflete um decréscimo da natalidade e fecundidade (pequena proporção de jovens), e
consequente índice sintético de fecundidade (visível no estreitamento da base da pirâmide etária)
Índice sintético de fecundidade baixo – não garante a substituição de gerações.

b) Topo largo, grande proporção de adultos e de idosos. Uma taxa bruta de mortalidade e de mortalidade infantil
pouco elevada.
- Esperança média de vida à nascença elevada e uma esperança média de vida elevada (alargamento para o topo).
- Predomínio da população idosa;
 Alargando-se no grupo etário dos adultos
 Classes etárias ocas
 Predominância de uma população envelhecida.

Crescimento da população reduzido ou estagnado (Crescimento natural baixo ou mesmo negativo - população
em decréscimo).

- Justifique o envelhecimento demográfico evidenciado na base e no topo da pirâmide.


Na base: diminuição da taxa de natalidade.
No topo: aumento da esperança média de vida e da longevidade.
- Indique dois efeitos desse envelhecimento na população ativa.
Diminuição e envelhecimento da população ativa.

Fig.
Evolução da estrutura etária da população portuguesa (2010–2030).

Prevê-se o acentuar da tendência de envelhecimento, com o estreitamento da base da pirâmide e das classes
inferiores da população adulta e um alargamento do topo e das classes superiores dos adultos.
Prevê-se agravamento do processo de envelhecimento demográfico, mais evidente na população adulta.

Jovens
a. Diminuiu.
Adultos
b. Diminuiu nas classes dos 15 a 49 anos e aumentou nas seguintes.
Idosos
c. Aumentou.
O escalão dos 30 aos 69 anos representava 51% da população em 2001, representando, em 2010,54%.

Decréscimo da taxa de natalidade/fecundidade, e consequente índice sintético de fecundidade (visível no


estreitamento da base da pirâmide etária), e ao aumento da esperança média de vida (visível no alargamento do topo
da pirâmide etária).
2. Em 2010, Portugal sofreu um decréscimo da população em todos os grupos etários, entre os 0 e os 29 anos, a
partir dos 30 anos…
(A) a situação inverte-se e verifica-se um crescimento de 9% da população entre os 30 e os 69 anos e uma
diminuição de 26% para as idades superiores a 69 anos.
(B) o escalão dos 30 aos 69 anos representava 51% da população em 2001, representando, em 2010,54%.
(C) no grupo de população com mais de 70 anos, a população decresceu de 14%, em 2001, para 11%, em 2010.
(D) o escalão dos 30 aos 69 anos representava 60% da população em 2001, representando, em 2011,51%.

A esperança média de vida manteve a tendência de…


(A) aumento, em virtude do decréscimo da taxa de mortalidade, uma consequência, por exemplo, dos progressos na
medicina, da melhoria da assistência médica e da melhoria das condições de vida.

2. Justifique a seguinte afirmação “ a estrutura etária apresentada demostra um envelhecimento demográfico


pela base e pelo topo da pirâmide”
A estrutura etária apresenta um envelhecimento pela base, uma vez que se verifica um estreitamento nas primeiras
classes etárias (grupo dos jovens), devido a uma redução da natalidade /fecundidade, e consequente índice sintético
de fecundidade (visível no estreitamento da base da pirâmide etária), e ao aumento da esperança média de vida
(visível no alargamento do topo da pirâmide etária).Por outro lado, o envelhecimento pelo topo, resulta de um
alargamento do grupo dos idosos, em virtude de um aumento da esperança média de vida.

2.1. Sugira razões que expliquem essa evolução


A diminuição da taxa de natalidade (que levou à redução da população jovem e das classes inferiores da população
adulta) e o aumento da esperança média de vida (que explica o maior número de idosos e de adultos nas classes
superiores).

3. Descreva, com base na figura 2, a evolução da estrutura etária prevista para 2030
3. Prevê-se o acentuar da tendência de envelhecimento, com o estreitamento da base da pirâmide e das classes
inferiores da população adulta e um alargamento do topo e das classes superiores dos adultos.
 Prevê-se agravamento do processo de envelhecimento demográfico, mais evidente na população adulta.

4. Uma pirâmide rejuvenescente (pirâmide em naipe de espadas) caracteriza por:

• Pirâmide Rejuvenescente (Típica de alguns países desenvolvidos)

• a) aumento da taxa bruta de natalidade (a base sofre um ligeiro aumento: rejuvenescimento);


• b) taxa bruta de mortalidade baixa (o topo é largo);
• c) esperança média de vida elevada (alargamento do topo);