Vous êtes sur la page 1sur 8

Ré – Harmonização

E Seus Segredos

NBM – Escola de Música

Prof: Albertino Moura

Minicurso
Apostila: 08-04-17
Re-Harmonização e Seus Segredos 2

CONTEÚDO
1. REARMONIZAÇÃO ............................................................................................................................... 3
2. CAMPO HARMÔNICO.......................................................................................................................... 3
3. FUNÇÃO HARMÔNICA ........................................................................................................................ 3
4. ADICIONAR NOTA ............................................................................................................................... 4
5. ADICIONAR ACORDE ........................................................................................................................... 5
6. SUBSTITUIR ACORDE ........................................................................................................................... 5
7. DOMINANTE SECUNDÁRIO ................................................................................................................. 5
8. DOMINANTE SUBSTITUTO (SUBV7).................................................................................................... 5
9. CICLO DE QUINTA ................................................................................................................................ 6
10. APROXIMAÇÃO CROMÁTICA .............................................................................................................. 6
11. ACORDE DIMINUTO ............................................................................................................................ 6
12. APLICAÇÃO .......................................................................................................................................... 6

Dúvidas ou Sugestões - E-mail: albertinomoura@outlook.com

NBM – Escola de Música


Re-Harmonização e Seus Segredos 3

1. REARMONIZAÇÃO
São todos os procedimentos usados com o objetivo de modificar, em diversos níveis, a harmonia
original de uma composição
Na rearmonização podemos simplificar uma harmonia ou torná-la sofisticada, considerando as
características de cada estilo musical.

Obs: Que vai nortear quais acordes podemos ou não utilizar é a melodia. Essas mudanças de
acordes podem ser simples ou complexa dependendo do objetivo a ser alcançado.

2. CAMPO HARMÔNICO
É um conjunto de acordes formados pelas notas de uma escala.
Exemplo: Escala de dó maior: C, D, E, F, G, A, B, C.

Para cada nota da escala, temos um acorde.

TRÍADE TÉTRADE
GRAU NOTA CIFRA PRONÚNCIA CIFRA PRONÚNCIA
I Dó C Dó maior C7M Dó maior com sétima maior
II Ré Dm Ré menor Dm7 Ré menor com sétima menor
III Mi Em Mi menor Em7 Mi menor com sétima menor
IV Fá F Fá maior F7M Fá maior com sétima maior
V Sol G Sol maior G7 Sol maior com sétima menor
VI Lá Am Lá menor Am7 Lá menor com sétima menor
VII Si Bo Si diminuto Bm7(b5) Si meio diminuto

3. FUNÇÃO HARMÔNICA
Temos que pensar nas sensações que cada acorde transmite.

FUNÇÃO TÔNICA:
Acordes de resolução, que se relacionam diretamente ao centro tonal da música. Responsáveis pela
estabilidade harmônica.
Repouso - Quando a harmonia relaxa, tendo um caráter conclusivo; C, Em, Am.

FUNÇÃO SUBDOMINANTE:
Acordes de resolução afastados da região da tônica.
Meia tensão - É uma função intermediária entre as outras duas, com efeito, meio suspensivo;
Dm, F.

NBM – Escola de Música


Re-Harmonização e Seus Segredos 4

FUNÇÃO DOMINANTE:
Acordes de preparação. Proporcionam tensão, geram instabilidade. São responsáveis pela
necessidade de movimento harmônico entre os acordes.
Tensão - Quando a harmonia contém o trítono causando instabilidade; G7, Bm7(b5).

Função tônica:
ACORDE TENSÕES EVITADAS
C7M Ré (9) e Lá (6,13) Fá (4,11)
Em7 Lá (4, 11) e Dó (6,13) Fá (b9)
Am7 Si (9) e Ré (4,11) Fá (b6,b13)

Função Subdominante
ACORDE TENSÕES EVITADAS
Dm7 Mi (9) e Fá (4,11) Si (6)
F7M Sol (9) e Ré (6,13) Si (#4,311)

Função Dominante
ACORDE TENSÕES EVITADAS
G7 Lá (9) e Mi (6,13) Dó (4,11)
Bm7(b5) Mi (4,11) e Sol (6,13) Dó (b9)

4. ADICIONAR NOTA
Consiste em acrescentar notas aos acordes.
De acordo com o grau e função que o acorde ocupa dentro da tonalidade, cada um possui conjunto
de notas que são chamadas de extensões do acorde.

Adicionar a sétima.
Progressão
| C7M | F7M | Am7 | G7 |
| C | F | Am | G | Adicionar a nona.
| C7M | F7M | Am7 | G9 |
Adicionar a sexta
Acrescentando Omitindo
2ª ou 9ª 1ª ou 3ª | C7M | F7M | Am7 | G6 |
4ª ou 11ª 5ª ou 3ª Adicionar a quarta
6ª ou 13ª 5ª ou 7ª
| C7M | F7M | Am7 | G4 |

NBM – Escola de Música


Re-Harmonização e Seus Segredos 5

5. ADICIONAR ACORDE
Consiste em acrescentar outros acordes à progressão harmônica original, desde que a melodia o
permita.

6. SUBSTITUIR ACORDE
Consiste em trocar o acorde original por outro acorde. Pode ser de dois tipos:

a) acorde de nome diferente.


Um acorde pode substituir outro quando há entre eles duas ou mais notas em comum. (ex: C por
Am);
b) substituir por acorde de mesma fundamental, porém de outra qualidade. (ex: Dm por D7).

7. DOMINANTE SECUNDÁRIO
O acorde pode ser precedido pelo seu acorde dominante. Esse acorde se chama dominante
secundário.

A Dominante secundária será sempre um acorde Maior com sétima Menor, ou seja, acorde de
dominante.

Acorde Dominante
Secundário
Dm7 A7
Em7 B7
F7M C7
G7 D7
Am7 E7

8. DOMINANTES SUBSTITUTOS (SUBV7).


Substituir o acorde V7 por (dominante substituto):

1 - | C7M | G7 | C7M | Dm7 | G7 | C7M |


2 - | C7M | G7 | C7M | Dm7 | Db7 | C7M |
Podemos substituir todos os dominantes.

3 - | C7M | A7 | Dm7 | G7 | C7M | A7 | Dm7 | G7 |


4 - | C7M | Eb7 | Dm7 |Db7 | C7M | Eb7 | Dm7 | Db7 |

NBM – Escola de Música


Re-Harmonização e Seus Segredos 6

9. CICLO DE QUARTA
Todo acorde pode ser precedido por seu respectivo acorde dominante, inclusive os que
desempenham esta função.

10. APROXIMAÇÃO CROMÁTICA

1 - | Db7M | C7M |
2 - | B7M | C7M |
3 - | B6 | C6 |
4 - | Dbm7 | Cm7 |

11. ACORDES DIMINUTOS


Diminuto como acorde de ligação entre dois acordes consecutivos de um Campo Harmônico.

1 - | C7M | C#O | Dm7 |


2 - | C7M | EbO | Dm7 |

12. APLICAÇÃO
Os exemplos a seguir, vão utilizar a tonalidade de Dó maior.
Substituir acordes por outros que possuem a mesma função.

Possibilidades de substituição no grau I

C : C9, C9add, C7M, C7M/9, C6, C6/9, C/E, C/G, C5,C5+, C7M/5+.

NBM – Escola de Música


Re-Harmonização e Seus Segredos 7

Possibilidades Grau II
Dm: Dm7M, Dm7, Dm6, D7/13, D7/b13, D7, D#º

Possibilidades Grau IV
F: Fm, F#º, F#m7/b5, G/F, G7, E7

Possibilidades grau V
G: G7, G7/4, G7/9, G7/13, G7/4/9,G7/b9, G7/9+, G7/5+=E7/b13, G7/b5/9

Possibilidades grau VI
Am: Am7, Am9, Am7/9, Am/C, Am/E, Am7/G, Am7M, Am7M/9, Am5+, Am5+/7M, Am6, Am6/7M

O hino de número 39 da Harpa Cristã está escrito em Ré Maior, e analisando os acordes, chegamos
a essa harmonização. Para facilitar o estudo, vamos transpor para a tonalidade de Dó Maior.
Teremos cinco exemplos:
1. Um acorde para representar os quatro compassos;
2. Um acorde representando dois compassos;
3. Um acorde para cada compasso;
4. Dois acordes para cada compasso.
5. Quatro acordes para cada compasso.

Tonalidade original: Ré maior

Transposição para Dó maior

NBM – Escola de Música


Re-Harmonização e Seus Segredos 8

Exemplo 1

Exemplo: 2

Exemplo: 3

Exemplo: 4

Exemplo: 5

O que é preciso conhecer para dominar a rearmonizar?

Intervalos;
Escalas (vários tipos);
Acordes (vários tipos);
Campos harmônicos;
Funções dos acordes;
Noções de fraseado, formas musicais e estilos.

Atualização: 28/02/17

NBM – Escola de Música