Vous êtes sur la page 1sur 54

Universidade de Rio Verde - UniRV

Faculdade de Medicina de Rio Verde - FAMERV

Metodologia Científica
1

Prof. Me. Vinicius Cozadi de Souza


Universidade de Rio Verde - UniRV
Faculdade de Medicina de Rio Verde - FAMERV  Prof. Me. Vinicius Cozadi de Souza

2 Conteúdo Programático (Nuvem)

21/10 – Método Científico, Tipos de Conhecimentos, Tipos


de Pesquisa, Tipos de Estudos, Delineamento Experimental
(Estatística), Epidemiologia Clínica

28/10 – Análise Crítica

04/11 e 11/11 – Projetos de Pesquisa


Universidade de Rio Verde - UniRV
Faculdade de Medicina de Rio Verde - FAMERV Prof. Ms. Vinicius Cozadi de Souza

Sumário

• Tipos de conhecimentos

• Tipos de Pesquisa

• Tipos de Estudos
3
• Delineamento Experimental (Estatística)

• Epidemiologia Clínica
4 Objetivos

Conhecer um pouco da história do método científico;

Conhecer as linhas gerais do método científico atual;

Rever os principais tipos de pesquisa, as vantagens e as


armadilhas de cada um.
5 O que é Metodologia?

É uma preocupação instrumental;

Trata das formas de se fazer ciência;

Cuida dos procedimentos, das ferramentas, dos caminhos;

Para atingirmos tal finalidade, colocam-se vários caminhos.


6 O que é Ciência? Façamos um teste!

O que é que as pessoas comuns pensam


quando as palavras ciência ou cientista
são mencionadas?
7 As imagens mais comuns são as seguintes:

• O gênio louco, que inventa coisas fantásticas;

• O tipo excêntrico, fora do centro, manso, distraído;

• O indivíduo que pensa o tempo todo sobre fórmulas


incompreensíveis ao comum dos mortais;

• Alguém que fala com autoridade, que sabe sobre


que está falando, a quem os outros devem ouvir e ...
obedecer.
8 Porquê fazer ciência?

ADQUIRIR CONHECIMENTO Pra descobrir a verdade sobre


as coisas...
Melhorar o currículo;
Pra entender as leis que regem
o universo...
Ganhar bolsa da FAPEG;

Pra melhorar a vida dos


Pra entrar na carreira homens...
acadêmica;
9 Perguntas Relevantes  Pesquisa

Se refere a uma importante problema ou barreira no


conhecimento no meu campo?

Se a pergunta for respondida, qual vai ser o impacto no


conhecimento científico na minha área?
10 Perguntas Relevantes  Pesquisa

Vai mudar o modo como vemos o mecanismo de ação de


uma droga ou substância endógena?

Vai mudar o modo como vemos o mecanismo da doença?

Vai mudar o manejo clínico do meu paciente, sua


epidemiologia, diagnóstico e tratamento?
11 Como Adquirir Conhecimento?

Boa pergunta Bom método Conhecimento

Boa pergunta Método inválido Lixo

Pergunta Conhecimento
Bom método
irrelevante irrelevante
12

TIPOS DE CONHECIMENTOS
13 Conhecimento Popular

 Superficial: conforma-se com a aparência (porque vi, porque


todo mundo diz, porque disseram);

 Sensitivo: referente a vivências, emoções e estado de ânimo;

 Subjetivo: o próprio sujeito organiza suas experiências (por ouvir


dizer);

 Assistemático: pois esta organização não visa uma sistematização


das ideias.
14 Conhecimento Filosófico
Emerge da experiência e não da experimentação.

Constitui-se de hipóteses que não podem


ser submetidas à observação experimental.

A tarefa fundamental da filosofia resume-


se na reflexão.
15 Conhecimento Religioso
É teológico, místico e espiritual.

Apoia-se em doutrinas que


contém proposições sagradas,
reveladas pelo sobrenatural.
16 Conhecimento Científico
 Real: factual, lida com ocorrências ou fatos;

 Contingente: pois suas proposições têm


veracidade ou falsidade conhecidas e
propositalmente limitadas;

 Sistemático: ordenado logicamente, formando um sistema de


ideias;

 Verificável: se não comprovadas, não pertencem ao âmbito da


ciência.
17

Tipos de Pesquisa
18 Quanto à Natureza
Pesquisa Científica

Quanto à natureza

Pesquisa Básica ou Fundamental Pesquisa Aplicada

Gera conhecimentos sem finalidades Gera produtos, processos +


imediatas conhecimentos com finalidade
Conhecimentos utilizados em pesquisa imediata
aplicada

Melhoria da Qualidade de Vida


19 Principais Características

Pesquisa Básica Pesquisa Tecnológica

Visa entender ou descobrir Visa aplicar conhecimentos


novos fenômenos básicos
Gera conhecimentos básicos Produz produtos, processos
Requer a divulgação dos e patentes
conhecimentos Gera novas tecnologias e
Produz artigos científicos conhecimentos
20
Pesquisa quanto aos Objetivos
Pesquisas Exploratórias
Visam
Descobrir teorias e práticas que modificarão as existentes;
Criar maior familiaridade com os fenômenos
Obtenção de inovações tecnológicas

Normalmente exigem experimentações, que acarretam achados e


elucidações de fenômenos.

Quase sempre feitas com levantamento bibliográfico, entrevistas,


pesquisas web...
21

Pesquisas Descritivas

Acontecem após a pesquisa Exploratória.

Objetivam observar, registrar e analisar os fenômenos (com que


frequência acontecem, que estrutura têm, como funcionam)

Implicam na realização de observação sistemática e não


participante.
Pesquisas Explicativas
22

Visam ampliar generalizações,

Definir leis,

Estruturar e definir modelos,

Relacionar hipóteses existentes e gerar novas vias de dedução,

Exigem maior investimento na síntese, teorização e reflexão sobre o


objeto.
23 Pesquisa quanto aos Procedimentos
Pesquisa Experimental

 Viabiliza novas descobertas: materiais, componentes, métodos, técnicas

 Usada para obter novos conhecimentos e protótipos

 Requer manipulação e coleta de dados imparcial

 Inovações geradas a partir de estudos de laboratório, os experimentos

 Experimentar significa:
Elaborar e formular novos elementos,
Testar materiais e componentes, simular eventos,
Inferir e introduzir variáveis,
Realizar modelagens.
24
Pesquisa Operacional
 Investigação sistemática dos processos de produção
Usa ferramentas estatísticas e métodos matemáticos

 Visa selecionar os meios para produção, comparando custos,


eficiência e valores

 Algumas aplicações
Controle e produção de estoques
Processos e operações de manufatura
Projeto e desenvolvimento de produtos
Engenharia e manutenção de fábricas
Administração de RH, Gestão e Vendas
25

Estudo de caso

 Possibilitam que se explique um sistema em seu ambiente.

 Um caso pode ser...


Uma decisão,
Um programa
Um processo de implantação
26 Segundo as fontes de Informação
Pesquisa de Campo

 Vai observar o lugar natural onde ocorrem os fenômenos.


Procedimentos de coleta: observações, entrevistas, etc.

 Pesquisa de Laboratório
Artificializa a produção do fato – ou da sua leitura

 Bibliografia
Deve encabeçar qualquer processo de busca que se inicie!
27

Tipos de Estudos
28
Estudos quanto ao Tempo

Estudo Transversal
Pesquisador coleta dados em um espaço curto de tempo;

Exemplo: dosagem do sulfato ferroso em um amostra de


medicamento;
29

Estudo da oxidação temporal do ferro no


sulfato ferroso.
Estudo Longitudinal 250
Amostra A
240

Sulfato ferroso heptahidratado (mg)


Amostra B
230
220
Pesquisador coleta dados 210
em vários momentos 200

investigando a evolução. 190


180
170
160
150
140
130
-2 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 22 24
Tempo (Semanas)
30

Delineamento Experimental
(Estatística)
31 Conjunto de Dados Estatísticos

 A fim de estudar o perfil das pessoas que trabalham em certa empresa


aplicamos um questionário.

 Variáveis: Idade, Profissão, Estado civil, Renda (em s.m.), sexo,


colesterol, ...
32 Conjunto de dados - lay out
33 Tipos de variáveis

 Quantitativas: numéricas
Discretas: número de filhos
Contínuas: renda, concentração de alguma substância

 Qualitativas ou categóricas
Nominal: estado civil, sexo, presença de diabetes (s/n)
Ordinal: grau de instrução, dor forte, moderada ou fraca
34
Análise Descritiva

 Tabelas

 Gráficos

 Medidas
Posição: Média, Mediana, Máximo
Variabilidade: Desvio Padrão, Amplitude
Associação: Correlação, Risco Relativo
35 Variáveis qualitativas
Tabelas

Comparação  Colunas
Gráficos de setores
36
Variáveis Quantitativas:
Medidas Descritivas
 Posição:
 Média, Mediana, Máximo

 Variabilidade:
 Desvio Padrão, Amplitude
37

Epidemiologia
Clínica
e Pesquisa
38 Epidemiologia
 Ciência que estuda a distribuição e
os determinantes dos problemas de
saúde em populações humanas;

 Estuda o processo saúde-doença na sociedade;

 Analisa a distribuição populacional e os fatores determinantes do


risco de doenças e agravos, prevenindo ou erradicando
enfermidades;

 Produz informação e conhecimento para apoiar a tomada de


decisão nas ações de saúde.
39 Aplicações da Epidemiologia

Investigações etiológicas

Análise da situação de saúde

Vigilância epidemiológica

Avaliação de tecnologias e serviços


40 Investigações Etiológicas
Conhecimento acerca dos determinantes do processo saúde-
doença, contribuindo para o avanço do conhecimento
etiológico-clínico.

Busca de associações entre a probabilidade de ocorrência de


doença/ problemas de saúde e “fatores de risco”.
41
Vigilância Epidemiológica

Vigilância em saúde pública = Vigilância (Thacker, in Gregg,


1996, Field Epidemiology)

“conjunto de ações que proporciona o conhecimento, a


detecção ou a prevenção de qualquer mudança nos
fatores determinantes e condicionantes da saúde individual
ou coletiva, com a finalidade de recomendar e adotar as
medidas de prevenção e o controle de doenças” (Lei nº
8080/90).
42 Epidemiologia Clínica
Epidemiologia clínica e sucedâneos (medicina baseada em
evidências):

Epidemiologia clínica é a aplicação dos princípios e métodos


da epidemiologia aos problemas encontrados na medicina
clínica.

É uma ciência voltada à contagem de eventos clínicos que


ocorrem em seres humanos intactos, e usa o método
epidemiológico para realizar e analisar os resultados.
(Fletcher& Fletcher, 1988)
43 Método de pesquisa Epidemiológica

Definição do Problema
Introdução Formulação de Hipóteses
Acúmulo de dados relevantes

Método e Resultados Observação e Experimentação

Rejeição ou não da Hipótese;


Discussão e Conclusões
Formulação de Leis Gerais
44 Introdução
Exemplo prático:

Definição do problema

Tenho visto vários pacientes com Câncer de Pulmão


recentemente! Há um dado bastante comum na história
desses pacientes: tabagismo.

Formulação da hipótese

Será que tabagismo causa câncer de pulmão?


45 Acúmulo de dados relevantes

Conhecer um pouco da história do método científico;

Conhecer as linhas gerais do método científico atual;

Rever os principais tipos de estudo, as vantagens e as


armadilhas de cada um.
46 Método – Acúmulo de dados

Revisão da Literatura pertinente:


47 Método – Descrição do Problema

Não se sabe se o tabagismo leva ao desenvolvimento de


câncer de pulmão

Hipótese (H0):
Não existe associação entre o uso crônico do tabaco e
o desenvolvimento de câncer de pulmão;
48 Método

1. Identificar as variáveis independentes e dependentes;

2. Limitar o número de variáveis a serem medidas;

3. Fazer a medida com instrumento apropriado e


sistematicamente.
49 Resultados

1. Analisar e apresentar os dados de maneira clara e concisa;

2. Aplicar testes estatísticos para aceitar ou rejeitar a hipótese


como verdadeira;

Se P<0.05 - rejeito o Ho

Hipótese (Ho): Não existe associação entre o uso crônico do tabaco e o


desenvolvimento de câncer de pulmão;
50 Discussão

1. Discutir os meus resultados à luz do conhecimento atual:


 Discutir os dados da literatura concordantes com os
meus achados;
 Discutir os dados da literatura discordantes dos meus
achados;

2. Reconhecer meus problemas metodológicos;


51 Discussão

3. Formular hipóteses para explicar os meus achados;

4. Determinar a utilidade prática dos meus achados;

5. Propor estudos futuros para avançar no conhecimento.


52 Questões para a Epidemiologia Clínica:
Normalidade/anormalidade
(saúde/doença)
Diagnóstico

Frequência
Risco e fatores de risco
Prognóstico
Tratamento
Prevenção
Causa
53 Atividades Relacionadas
 Pesquisar em literaturas presentes na Biblioteca da UniRV e
comparar com artigos e páginas encontradas na internet;

 Fazer um resumo (manuscrito e de forma detalhada), baseando-


se no conteúdo dos slides da aula;

 O resumo deve ter em suas referências pelo menos Duas fontes


de livros e duas fontes da internet.

 Imprimir para a próxima aula os materiais relativos à análise


critica e projeto de pesquisa disponibilizados na “nuvem”.

 OBS: Jamais pesquisar em “sites open data” como, por exemplo,


Wikipédia. Procure site confiáveis e direcionados.
54 Referências
 Campos, G. W. S, et al. Tratado de Saúde Coletiva. 2ª Ed. São Paulo: Hucitec,2012.

 Rouquayrol, M. Z e Almeida Filho, N. Epidemiologia & Saúde. 6ª Ed. Rio de Janeiro:


Guanabara Koogan, 2003.

 Demo, P. Introdução à Metodologia da Ciência. 2ª Ed. São Paulo: Atlas, 2011.

 Severino, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 23ª Ed. São Paulo: Cortez, 2007.

 APPOLINÁRIO, F. Dicionário de Metodologia Científica: Um guia para a produção do


conhecimento científico. São Paulo, 2004.

 FACHIN. Fundamentos de Metodologia. 4ª ed. São Paulo, 2003.