Vous êtes sur la page 1sur 13

I

. . .\'

<
L ;

~ ·. '
i I I

= t i . ..
. .~ . .
1 (c

..
t;;A ~~~
"

:-:
·

':i~
·

- ~-
..

- • ' .·· '


...À,~.~~~·:·~\-.-.·. ·.. : ·: . . ~ ... ;• ·.: ·~ ::·.::·
1~~~
: ::": .
..... :. :·:;~:::::•.
f:t . ::.'".
. ·.-:~ ~ : [:~.::.. . ·~~....... ·.-·. :· ('·..
' "" .~~-·· . .:·
:·. ·j .·:: •..

"t~·
,,. . l ,.: nu.. ~
·~~:
•.;: ' '4
' I

:f . ' ESTATUT'O
_,.......

. ' ''

' .
• r '

. ,
•· . ::... DO MAGISTERIO
'Lei
:
.··'
::; :" ) ..

•..• l· PÚBLIC.O
'
·'.

.
.
J.l
'
\
SU/90
• >~ .. ·: -~· ~ !

• PREFEITURA MUNICIPAL
,,
DE CAMARAGIBE

. jl

,
l ,,

( \
.i

1 ..

CAPA: Escola da Corporação Operária de CamaFagibe - I~ Escola Fundada


no Município :- Vila da Fábrica - 1902

'

LEI N2 050/90

A CÂMARA MUNICIPAL DE CArvtARAGlBE DECRETA E


EU SANCIONO A PRESENTE LEI

Camara.gibe~ 02 de Julho de 1990

I
iA /._._ (.~L::__:
-fL~·--1 / ~-~' "'-:::".:.:-
, .-

Dr. Arnaldo G. uerra


Prefeito

VERA MÔNICA ROCHA DE C~l{VALHO


DIRETORA DO DEPARTA!viENTO DE ENSINO

) ADEILOO PEREIRA DA SILVA


DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE CULTURA

MARIA DE JESUS SOUZA Pl\lVA


DIRETORA DO DEPARTAMENTO ADNIINISTRATIVO
~.
~.·
1
i•

ESTATUTO DO MAGISTÉRIO PÚBLlCO

MUNICIPAL. DE CAMARAGIBE

LEI N!! OS0/90

TÍTULO l
Disposições Preliminares
. ')
Artig<' t'-' ·- A prç~cntc L\!i in:.titui o regime jurídit:tl do r•~:-..,Pal intt:gr.~~tr.._ Ju ( •rtq·•• U• u·
pacional Magistério, vinculado a Prefeitura de Camaragitx:-.

.
A rugo . . . ... Este Estatuto. atendendo ao princípio da valorin.1ção profissional dn l\Ltgisk-
'
rio. previsto na Lei Federal n~? 5.6<)2/71 de I I de agn~lo d~ 1971 c 11:1 I. .•.:i F't"
dual n'16.656 de 31 de dezembro de l973,visa assegurar:

1- Remuneração equivalente a de outros profissionllis de igual categoria c i'orrlla<;;i\l:


li.- A estrutura da carreira do Professor:e do Técnico em Educação de acordo com a 4uali-
, ~~~~-de, aperfeiçoamento profissional e nível de desempenho:
1
.'::.'1_u -Oportunidade de atualização e aperfeiçoamento do pessoal do Magistério Pu~líco t\1uni-

,ti'~~'i~v,;l>l~J~li'i';Aéilfi·..s•;'-"ingt'eiiso
na s~cretaria de Educação Muni<.:i-
/ . neste Estatuto, considerando os níveis e padrôes para os
quais $C abre o concurso,respeitando• o regimento próprio, publicado por Lei Municipal.

TÍTULO li
Do Grupo Ocupacional Magistério

Capítulo I
Da Estrutura dos Conceitos

Artigo JQ - Entenda-se por Grupo Ocupacional Magistério o conjunto das seguintes catt!-
gorias funcionais, compostas das classes específicas da Secretaria de Educação
e Cultura:

I- Docente
a) Prpfessor Polivalente
b) Professor Autista
li -Técnicos em Edu{;açào
J) Susxrvisor Escolar
b) Inspetor E~o1ar

:\rti~'O 4!.? - Para efeito deste Esmtuto ~.:onsídcra-se:

J -- (lrupo Ocupa~:ional- conjunto Llc categorias fundonais, cla.-,scs ou série Llc das ... t's Cllll):_'ê-

ncn;s 4uantu a natureza uu objetivo Lias atrihuÍ\Ôes 4uc lhe:-; furem incrcnll.:s;
!l - C<w:goria Funcional - ,.;onjunto de atividades desdobráveis em classe. identificadas pela
nalurcat fundonaJ e grau de habilitação exigível para o seu desempenho;
I li - CI<L<; ...;c - o conjunto de cargos e/ou empregos da mesma categoria funcional c do m..:smo
grau tk compkxidaJc e rcs[l(,nsahilidadc, de cstnJiura única ou .scriad<t:
I V - Cargo - a svma geral de atrihuiçô...:s c rcsponsubilidadcs a serem excrcid~ts por un1 tun-
donário~ .
\' ·- hnprcgu - a som;.~ gt.:ral Jc alrihui<;t>es c n.~sponsahilid~JJcs a serem c.'l.neidas ror u111
servidor contratado:
VI- Nomeação- o ingresso nu ürupo Ucupad.mal mcJianlc assiuatur<t de ll:rmo de pn~ . . e.
VIl - Conrratação ·-o ingresso no Grupo Ocupacional Magistério mediante contrato firmado
\.·om a Prefeitura Municipal de Camaragihc;
\"I I I -- Asccnst'io ·· a pass<Jgcm para outro l.·argo ou Cll!f rc!!o que cxiga um grau de hal'>ílit;H;;ío . t
..:sp,.:cilin> mais co111plexo e lcntw cnquadramcuto cn: dassc ·c rcfcrcm:ia ~upc•i<,rcs (vcrti~<d 1
ou a pass~gt~m para o padrão c refcréncia irnc:diatamcnte superior dentro de um naesmo.cargo
(I 111 ri'/.Pill a I):
I X - Remoção- a transferência de um ou outro órgão de Unidade Escolar:
X - R..:aJapta<yáo- a invc::;tidura em cargo ou emprego mais compatível com as condi<.;(>es fl-
sica~ c pskolúgi~a...; do scrviJor ou funcionário. desde n:ío·implit~uc em a.o.;ccn~üo furt<.:i,,-
ii:ll.

Artigo 5~- Define-se! como:

a) Doc~ntc --.o integrante tle_! categoria funcional do Grupo Oc..:upacional Magistério que pla-
neja. ministra aula e avalia o procc.sso Jc cnsino-aprcnJizagcm~
h) Técnk:u em EJuçação - o integrante 'do Grupo OcupadunaJ Magistério que planeja.
nrit·nta. supçrvisionn. acompanha, controla e avalia o processo ensino-aprendi7.agem. como
tamh-~m naini:.;tra aulas para o docente.

·\rti!-!o 6'.! - O Grupo Ocupacional Magistério abrange o~ nfveis e padr('X!s L:onstantes na.s
tabelas anexas.

Artigo 7':! - O Professor de Classe I compreende o professor de 1!! à 4~ série e do Pré-Es-


colar. portador de Diploma de 2!? grau com habilitação específica em Magisté-
rio.

Ar:igo 8~ - O professor de Classe li compreende o professor de 5! à 8! série, portador de


Diplop1u ~om Licenciatura Plena específica.

2
Capítulo !I
Do Ingresso na Secretaria de Educação

Artigo 9~ - O ingresso na carréira do magistério dar-se-á em carát~::r eft~tivo, mediante


concurso püblico de provas c títulos.
Parágrafo Ún.ico- Só podcr:i inscrever-se em concurso público para prof...;:.sor
de:

I - l!! à 4!! série do I~ grau. candidato portador de diploma do 2'? grau com habilitação es-
pecífica de l'vfagistério:
Il--: 5! à 8!! série do 12 grau. candidato !com Licenciatura Pkna.

,··.Artigo 1if- - As nomeações para os cargos de professor serão realizadas pela ordem de cbs-
sificaçiio obtida no concurso. pelo candidato.
Parágrafo Único- Não se enquadra neste Estatuto o pessoal Auxiliar de Su-
viços Gerais e Administrativos. tais como: serventes. vigias. men:nddras e ou-
tros. bem como os Técnicos de Apoio que venham a exercer suas funçôes cs-
pedficas, tais como: dentistas, médicos. psicólogus. \!te p.>stus.à disposição da
Secretaria de Educa<_;ão.

0., r,''r()·
"
·,
\.,..<.·.·. ·.

Capítulo lll .•

Da Ascendência Vatical e Horizontal

·J) ' Artigo li':? - É considerado ayui, como forma de prom<>ção. os 02 selltidl)::-:

rtiÇ';ll,?':;g~,~~(i~~~rlllirla a:mudança de classe: C Iasse I para C Iasse· II


1-Íórizontàl:.:; qtie acarretará a! mudança de Padrão dentro de cada cla...-:-.c. dt.' .'\ para 13. de 8
p<tra C e de C para D.

l~ -·Ocorrerá mudança automática de padrão dentro da mesma classe l\1da ·,,;r.yue o pwf·~s­
sPr (I ou li) acrescer no seu currículo um curso de licenciatura plena cspecifi . .:a. utrsad<> ~IH
estabelecimento de Ensino Superior reconhecido pelo ~IEC.

~······
Esta mudanç.a automática de padrão independe de concurso interno podendo o benefi-
ciado participar do mesmo e, passando, mudar para o padrão seguinte na mesma classe.

30- O professor I poderá ser promovido automaticamente para professor Il, padrão A, ca.so
haja disponibilidade de carga horária e interesse da Secretaria de, Educação e Cultura.

Anigo 12~ - A pr_omoção


. . dàr-se-á
. . de duas formas:

a) Por concurso interno, estabelecido por Decreto do Prefeito, para que o mesmo se realize
• sob a coordenação da Secretaria de Educação. com regulamentação específica e exigen..:ias dv

3
·-·---'-'·~··•..,·-·'-'cc.t, ..:.oon.lc:oaua pela .Secretaria de Edu~açãu,facultada a presença de especialistas
J.t! uutras instituições Educacionais para tanto convidados.

·\rtigo {3~ - ~ica determinado que o prazo para prom01;ão por meio :de concurso interno
será. no máximo de dois anos. a partir da data da aprovaçao deste Estatuto.
senJo o número estabelecido pelo Prefeito mediante soliciração da Educação
tendo em vista suas reais necessidades e capacidade de absorção pda municipa-
Iidade.

TÍTULO III
Do Aperfeiço::Jmcnto do Magistério
Da Especia!izaç:.1o e Qualifil'ação Profissional

A melhoria da ~ualificação dos Professores e Técnicl>S ~m Educu\·ãu d<.!ntro do


resp-.!ctivo'n_ível de formação, :-;erá realizada sob a form~' de cursos de ~st:ígic's
t.lê aperfeiçoamento no l'vl unidpio, E.stado ou País.

Artigo 15~ - A Secretaria de· Eduç~ç~0 ('1,.1:-,-·rará planos anuais de ;~p~·rfeiçflanwnrn dom<'-
gistério:

1'-' -o" plüno.s anuai.s t!c apçrfei.,;oamento dü 1\bgistério fixarão prioridaJ;;.s a .Séfélll cbed~ci-
. Jas, kvando em conta a ne~.:essidade de se okreçer aos edu\.'adorcs a opurtunidack de partid-
parem de curso ou ~stt\gio de ap•..:rfciçoamentn:
2'-' - i\.-> ..:tapas dos cursos e estágios st.~rão realiL.adas, prdercncialmente, 1.'Tll {~ríodo Je r~­
..:e~o esçolar;

3'? ·- Para os cursos previstos como ~specialização e qualificação serão considerados os regu-
,, l:.tres. cursad1)S nos Estabelecin:e~'t\~s,<;'ttÉU~L~g,;,~·MH~JÍ,~f~
• : _. _ . _
I"$s;~~'~lhcli.i9M,~.~~~.\9.;;;tyl,ÇÇ.-,•
): _:-~' .___ · _ ;-;,; ..~><-'<-.i·dlf\'i,:\·;c,t\;.JS\~:-_'-.:< ·r;: ;,·:sl~i,-,+:,~,-~zo,\t~:~"·."·>~}'_":'c'':\~uo~r:fl<l:'.~?·-:'<'~-'''?':),~,S:.'-'-"'\''_ ;:: _·_
-:;,1 ,_:. ·,. ·> · -'- ,- ·_ :- :~: ·:;·X " - · _.. - . - -
,<.;!i·h'·8"ih'''''''•,kF'
·:- •
· ·>
4\! ..:.. Para ~stágto;· rectchigenfou curso Zlc•apcrfetçoarr:entü··pwmovJdos pela Secn.:tana de
Educação, ou outros por ela considerados. serão concedidos diplomas especíticos, constando
a carga h0níriae estrutura curricular, no verso

TÍTULO IV
Da Direção

A, .1go 16~ - A Dire.ção das Unidades Escolares saá exercida por_Qrofessor ou Técnico em
Educação nomeado pelo Prcfdto do Munictpio mediante indic:.~ção da Secretu-
ria de Educação.

li?- Por direção compreende-se os cargos de administração de escola, a serem providos com
base em critério de confiança ou segunJo o y_uc for estabclectdo em regulamento.
:::ç- Será a3seguíado para cada Unidade de Ensmo 01 \ um) cargo em comissão de Diretor
Escolar. ,·\

\
i
.
- - . •v.:- .... i.i. ~ .. ores ..;c:i a~!ibuid::l um;.1 gratif:u~ã0 J~ r\:;Jfl:!:;i.'7ÜJÇ5o dt: lC'Jrt.k ;;om J. t=tb.:
la anexa .
.+2 - Os Dirç!tores Escolar~s sem vínculo empregJtfcio •.::üm <t ?rt!"c-itura serão í~n•ur.er~ld<:'-;
em comiss5.o com valor proporcional ao c.:speciticado na Tabela Salarial í.k Gr:.Hiticaç:io de
Representação - (.\nexo li) - Padrão A.

:-\rtigo 1T=' ·- Para a Direção Jr· Unidade de Ensino J11 I'~ Grau onde funciona o ensino a!C: a
8~ série, dar-se- á preferência ao professor que po~sua habili ialfJO em Adrnin is-
tração Escolar.

P.rttgo 182 -- A jornada de trabalho será fixada segundo os critérios .tnaixo ddinidos:

I - Qu~tndo a unidade escolar funcionar com uma úni<..:a ~ab J-: aula -.;ed nowe;t(,,) rara
r'.~n~.;ão de Diretor Escolar. professor com 4 horas diári:ts e/ou :00 ltnra.-. flil'flS~~is
I! -- Qt,:lndo a unidade escolar funcionar cnm rn~i" de un~:1 "ila de :tU h s._·r:í 11t't<'·~·ad•' r:~r;r :t
f:nlÇ~o dé Dir<.:tur h~c .. lar profc..;sor con~ 6 horas di~íri:t:; c·/•"i 15(\ h•·r:~-> n•.,·:h:t!~

TÍTULO V
Da Supervisão E...:c111J.r

.) • i :rti~l) I'Y-~ - A run~üo da Supervi::;ão. entendida Cllll:O Ullljl.lllf\) tk L.rcLt lk :lrtL'llL!;:'ic· pe-
d;rgôgica :.w professor, deverá ser dcsclli(k·nhada pPr pr.~fc;:;Prc:.; IÍCL'IH:i<tLh)S
em nível superior. mediante sckçüo inkrna :ltrav~s de r,-;ncur~·,_1 ,'._:: Pr<l\;tS c
Títulos
) ·.<.
Parágrafo Único: O professor d..:signadn para fun<;<t•' J~· sur•:n·i~:·'l. tkved t~·r
exp~riêr.cia rnínin·,a de dois anos com(~ professor

,)~!;(h~l).cB,O'i ,, ·Ponsi<f~ra~se como ohjeto de ndenfaÇél(-) p··d:!~:~'•ti'::l' I\ I' h r·,, '1' :í••, nto. :H~(IJ)" f".
~ .

:\rtipo 212 A jornada d~ trabalho do Supcrvisnr S('t<í cor:dicinna· h;! , .tr~a h 11 ,;,;,,li'''.: i!K
for atribuída

Artigo 22'! Ao profes.sor designado para função de Supt.~rvi:-;or sc.~r;í atribuídc~ t.illla ~r~!tit"i-·
cação de repre:;entaç:io de acordo com o c;pt:ci fic;~du 11:1 t;tbcla s;.t!,lri~d (A n>:'.!J
li)

TÍTULO VI
Das Vantagem;, dos Deveres e da..-; Pru1bições

.
' '·' ,• . .I'
..._. '-'1-"''l ü.tV

5
vantagens previstas para os fun~on~ri0s e servi.d0res em ger:-~1, far:l0 J'.t". a<.~­
guint~s vantagens especiais.

1~- Ta.x.a de L'1salubridade concedida ao profe'>sor com regência de classe, pelas consequên-
cias prc:judicWls à saúde qu~ representa o "pó-de-giz", sendo esta vantagem repre:>entada por
15% do salário base padrão A do professor de 1~ à 4~ série. ·
2\?

3~ - A gratificação será concedida aos diretores das. Unidades Escolares ohservados os crité-
rios abaixo relacionados e os valores especificados na Tabela Salarial de Gratificação. (Anexo
~I) .
i) A lfnidade Escolar I contém de 03 a 06 turmas.
b) A Unidade Escolar Il contém de 07 a 15 turmas.
c) A Unidade Escolar IH contém mais de 15 tunnas.
d) Na Unidade Escolar qu~ tiver um quantitativo de alunos a partir Jç 1SO será obrigatório a
intc;:gração n~ quadro técnico-administrativo de Ol (um) Secretário Escolar, segundo o esta-
~lecido na Re:oolução n2 4. de agosto de 1980, do Conselho Estadual de Educação, com car-
ga horária de 6 horas diáriac;. art. 6?. sendo.• o mesmo incluído n<~ T~hdn Salarial dos Cargos
d<! Confiança da Secretaria de Educação da Prefeitura de Camaragibe. com acréscimo de
acordo ...:om o çspccificado na Tabela Salarial de G1a~ifkação de Reprcs~ntação. (Anexo ll)
4'.? - Al~m Jas férias norrnai.s conct!didas a todos os funcionários e servidores, o professor
ct..Hn p:gêuó.a de classe gozará o recesso escolar de acordo com o cakndürio da Secretaria de
EJu~açã\), re~:-;alvando os dias que se fizerem necessários para plan-:jamento, capadta<;ão e

recidagem. . < . ·. < . ·.. ·..........·.. .. ··.··.·.·· . ······•··· ·.·.·· .. ·.• ...· ••.•..... ·...... ··.·· .•....·.· . . ... . ...•......•..· ·•· .•.. •
,·. ·.•.•s11 . -.:.0sintegrantes·do··Quadro.·dó'·'~1U:gistério~,quando·no•dêset~lpêtiho0tdêfuriÇ''õêsv;dô'magis'té~
rk•. tecão. dirdw à aposentadoria após 30anos de efetivo exercício (se homem) e 25 (se mu-
lher). segundo prevê o art.;40, inciso li I, letra o da Constituição Federal.
62- O Salário Base e o Salário/ Aula Base serão fixados pelo Poder Executivo, não podendo
seu valor ser inferior ao menor salário oficial pago no país.
Capítulo li
Dos Deveres e Proibições Especiais

Artigo 24'! - Os integrantes do l\htgistério Púhlico Municipal além Jas atribuiçtks dos ..;eu::;
respectivos carg{)s ou empregos e dos deveres concernentes aos sérvi<.~or .!s
deste Município deverão:

1- Respeitar o horário e o calendário escolar;


H- Participar de programas de capacitação, quando corwocados;
III- Orientar e/ou programar as atividades docentes:
IV- Acompanhar, controlar e avaliar as atívidades educacionais desenvolvidas na escola:
V - Desenvolver o seu trabalho no sentido de promover a otimização do sistema de educação
e aproveitamento máximo do aluno;
VI - Dirigir a aprendizagem de forma a estimular a criatividade e a proporcionar aos alunos
• educ.<J.çti.o integrd;
6
VII - Participar ativamente de rodas as atividades educacionais constantes nos planos de tra-
balho e programas de unidades em que estiver servindo. e
VIII -Subordinar a programação de sua$ atividades às diretrize~ estabelecidas no Plano Mu-
nicipal de Educação.
I

Capítulo f)J
Da!-. Proibições Especi~u'

,A nigo 25~' - A<) Servidor do Magistério Público é vedado:

I - A fa~tar-sc de suas funções antes da concessão da licença requc::rida:


li - SusJ=cn<.!er as aulas cu atividades educativas st:rr· :wtori/.a~ão dP úr~:j,, ~.·onlt-~l~nlt'.
111 - Utilizar o local Je trabalho para realização de atividades particulares.

TÍTl'l.C \ l i
Oas Oisposiç&-:1> Gerais e Transitória.,

I ,
O:; C:u~:os <k ;\1;·gist~riu serão proviú<•s d~ <.1,:,•rd~· cnr-· 1· nt."tn ....:r ... d,__. \.t~<L'
~_·nadas por Lei ivlunicipal c de acordo <.'1 11' <ts nC<.'t''-SÍ~:;,des tl;, Rede.: ,_k Fn-;ir:o

Artigo 27'-' Os cargos de professor vagos ou a vagar. hen• l orno cs <.jue forem c riac!os de
í.:onformidadecomo art. 26 deste Estatuto, serão providos. em cadtereft:tivo .
.I 1
por professores que contem com mais de \.~inco anos cr.mt.· contr:uados. em
, função de magistério. neste Município.

Na aplicação da presente Lei deven\ ~e r examinada a si-lu~u.;:'\o particulü~ cft: c a-


da servidor. a fim de serem resJ:Citatfos os direitos ud4uiridos

.'\ rtigo 29~· - As despesas decorrentes da ap(içação Jesta Lei correrão por conta das verbas
d<!stinadas à Educação no orçamento municipal e da.s oriundas da celebração de
convênios.

Artigo JO'-' - As disposições omissas e os casos específicos serão regulamentados em legis-


lação suplementar.

i\ rtigo J 1':! - Esta Lei _entrará em vigor na data de sua publicação. re" ogadas a.s dispo-
sições em contrário.

Gabinete do Prefeito
Camaragíbe. 02 de julho de 1990

ARNALOO GONÇALVES GUERRA


Prefeito

7
ANEXO

TABELA SALARIAL CE PRCFESSC.RES

CLASSE PADRÃO NÍVEL DE REMUI\ERAÇÃO (Cr$)


Protes~or I (Polivante) A 3.674,06
1'' fl 4" sér ~ 8 3.857. 76
c 4.050,65
c 4.253.18

Prn\esso• 11 (Aillisl~) A
s· a e·· sé•itl B
c
o
....
Con~idcrc1ndc o S 8. (S,:l[l, •O -fL:~·~l ele Cr$ 3. 6 74.06 cnrresvor:dent~ [1C) mês de n·.;;jc, cl>.! 19~'(
~ . 'li

IC

ANEXO 11 V<

A gratificação de representação concedida ao Secretário Escolar, ao Diretor Escolar (I e 11) e ao


Sur.ervisor de Ensino obedece a seguinte g;.aduação e proporcionalidade de percentuais:

TABELA SALARIAL DE GRATIFIC.D.ÇÃO DE REPRESENTAÇÃO


I

(DE) SECRETARIA DIRETOR ESCOLAR SUPERVISGR


PROFESSOR ESCOLAR I, 11, 111 DE ENSINO I
PADRÃO A 30'/o 60%, 800/c, 1000/o 120%
PADRÃO 8 23. 8"/o 52.4%, 71.4%, 90.5% 109.5%
PADRÃO C 18.2% 45.5%, 63.6%, 81.8"/o 100%
PADRÃO O 13% 39. 1%, 56.5%, 73.9% 91.3%

(PARA) CARGO A SER NOMEADO


A Educaçãu t<..:n; un;a cxtcn:-.ão social in~r<xtante. A Escolit deve ser vista. n<'io con!v
·m• esp~tçn ond·~ .-;e prepara o indivíduo isoladamente para a vida, porém corno instrumento
··crmcntador c.:b C<llf1lt11Ídadc. onde pais e mestres pod-:m
vante.
desernpenh~~.r um papel de faro rele-

Arnaldo Gonç·alves Guerra


Prefeito
Temos consci~ncia de que muito ainda é necess<irio fazer, pda educação neste mu-
nicípio. No momento em que entregamos aos professores o Esraruto do ~.1:-~gistério, instru-
rr.cnto que ac;;seguca. e:1tre outras coisas, os seus direitos, estamos cumprindo un;u d<b metas
Jo Governo ArnaJdu ()uerra e da Secretaria de Educao,_;ão e Cultura que é ü regui~unentação c
valorizaçfi.o do$ profissionais da Educação.

A todos que fazem esta Secrc:taria, agradecemos pela ::Hk:;<io a nos.s<t prop\)Sta de
t mhcJhoe desejamos que os espaços conquistados até hoje s.:: amp!ien1 caJa v~z ÍT'kUS e rclli-
um na pn'i.tica ela sab de aula ern benefício dos nossos alunos.

TEREZl.NHA MORAIS ANDRADE


Secretária Je Educação