Vous êtes sur la page 1sur 3

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO (UPE)

ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO (POLI)


DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA (DEE)

Disciplina: Laboratório de Eletrônica Analógica e Digital Período: 1º semestre de 2018


Professor: Luciano A. C. Lisboa Data de entrega: 16/03/2017

Curva Característica do Diodo


Thayná Maria Morim de Barros Barreto Heitor Leite Ramos

1 Resumo V A V diodo
0,3 3x10^-4 0,3
Foi montado um circuito com o diodo diretamente
polarizado e reversamente polarizado. Após 0,33 3,3x10^-4 0,33
simulá-los no computador, foi feito a parte prática 0,36 3,6x10^-4 0,36
cujos resultados foram comparados com a sil 0,39 3,9x10^-4 0,39
0,42 4,2x10^-4 0,42
2 Objetivo
0,45 4,5x10^-4 0,45
Conseguir comparar os resultados da simulação 0,48 4,8x10^-4 0,48
feita no Proteus com as medidas feitas na prática 0,51 5,1x10^-4 0,51
no Laboratório de Eletrônica da POLI – UPE.
0,54 5,4x10^-4 0,54
3 Metodologia 0,57 5,7x10^-4 0,57
0,6 6x10^-4 0,6
3.1 Prática 01: Diodo 0,63 6,3x10^-4 0,63
diretamente polarizado 0,66 6,6x10^-4 0,66
0,69 6,9x10^-4 0,69
0,72 7,2x10^-4 0,72
0,75 7,5x10^-4 0,75
0,78 7,8x10^-4 0,78
0,81 8,1x10^-4 0,81
0,84 8,4x10^-4 0,84
Tabela 1. Tabela de simulação do diodo
diretamente polarizado.

Figura 01. Circuito do diodo diretamente


polarizado.
O circuito foi utilizado pois representa um diodo
diretamente polarizado, junto com uma fonte de
tensão variável e um resistor de 1kΩ.
Figura 02. Gráfico do 𝑉𝑑𝑖𝑜𝑑𝑜 na simulação do
Na prática foram utilizados uma fonte, um resistor diodo diretamente polarizado.
de 1kΩ, um diodo de silício, uma fonte de tensão

Pela análise teórica e na simulação, era esperado a V A V diodo


tensão decrescer em 0,7 V por ser um diodo de 0,3 0 0,298
silício e nenhuma perda de corrente. 0,33 0 0,329
0,36 0 0,355
1
0,39 0 0,378 O circuito utilizado é um com um diodo
reversamente polarizado, junto com um resistor de
0,42 0 0,399 1kΩ e uma fonte de tensão variável.
0,45 0 0,418
0,48 0 0,433 Pela análise, a tensão devia ser a mesma tanto antes
quanto depois do diodo e a corrente ser O A.
0,51 0 0,447
0,54 0 0,453 V A V diodo
0,57 0 0,467 0 0 0
0,6 0 0,475 5 1x10^-11 5
0,63 0 0,483 10 2x10^-11 10
0,66 0 0,49 15 3x10^-11 15
0,69 0 0,496 20 4x10^-11 20
0,72 0 0,501 25 5x10^-11 25
0,75 0 0,507 Tabela 03. Tabela da simulação do diodo
0,78 0 0,512 reversamente polarizado.
0,81 0 0,516
0,84 0 0,519
Tabela 2. Tabela do circuito prático do diodo
diretamente polarizado.

Figura 05. Gráfico do 𝑉𝑑𝑖𝑜𝑑𝑜 na simulação do


diodo reversamente polarizado.

V A V diodo
Figura 03. Gráfico do 𝑉𝑑𝑖𝑜𝑑𝑜 na prática do diodo
diretamente polarizado. 0 0 0
5 0 5
3.2 Circuito reversamente 10 0 10
polarizado 15 0 15
20 0 20
25 0 25
Tabela 03. Tabela da prática do diodo
reversamente polarizado.

Figura 06. Gráfico do 𝑉𝑑𝑖𝑜𝑑𝑜 na prática do diodo


reversamente polarizado.
Figura 04. Circuito com o diodo reversamente
polarizado.
4 Análise
2
No programa de simulação, há uma maior
precisão nas medidas, o que explica o resultado da
corrente ser 0 na prática, pois há apenas 03 casas
decimais no multímetro.
A diferença de corrente na prática se dá
pelo motivo de ter sido usado um divisor de
corrente, pois a fonte de tensão utilizada tem
apenas 01 casa decimal. A medida foi feita
utilizando também o multímetro. Observou-se
uma perda pequena de tensão no diodo na primeira
prática. Já na segunda, acredita-se que houve
pouca perda pois o nível de precisão era menor, Em relação à fotografia de osciloscópio, siga as
não exigindo nenhuma casa decimal. seguintes regras:

5 Conclusão 1) Observe o foco e tente manter a escala


visível.
Não confundir com resumo! Tirada a partir da 2) Converta a foto para preto-e-branco
análise, pode em alguns casos ser apenas a (escala de cinza) e inverta as cores. Isto
informação de que tudo funcionou como esperado, não só facilita a visualização quanto gasta
ou pode ser que os modelos de simulação estão menos tinta.
errados, que é impossível realizar o experimento 3) No caso de mais de uma curva,
nas condições de temperatura e pressão de Recife, identifique claramente qual é qual, seja na
que o aluno deveria ter escolhido artes plásticas própria foto ou na legenda.
para começo de conversa, etc. 4) Sempre indique as escalas verticais e
horizontais.

Apêndice Observe a figura 2 abaixo:

O relatório termina na conclusão. Este apêndice


serve apenas para orientar o aluno como deve
inserir figuras, tabelas e demais considerações.

Equações devem ser centralizadas na coluna e


numeradas por um índice no lado direito, como
mostra a equação 1

f ( x)  ax  b (1)

Figuras e tabelas devem ser posicionadas o mais


próximo possível de onde são citadas no texto e
sempre conter uma legenda, vide a Figura 1 e Figura 2. Foto de tela de osciloscópio mostrando o
Tabela 1. funcionamento de um integrador com capacitor
chaveado. Entrada (onda quadrada) e saída (triangular)
estão em 1 V/divisão e a escala de tempo é de 5
ms/divisão.

Referências
CAJUEIRO, J. P. C. ES238 - Eletrônica I.
Outubro2011.
Fig. 1. Circuito integrador. Http://www2.ee.ufpe.br/joaopaulo/eln1/.

Tabela 1. Número das cores em resistores HOROWITZ, P.; HILL, W. The Art of
Electronics. 2. ed. [S.l.]: Cambridge University
Press, 1989.