Vous êtes sur la page 1sur 59

Aula-6

Ondas I
Física Geral II - F 228
Tipos de Onda
ONDAS MECÂNICAS: Requerem um meio material.
Ex.: ar (som), água, terra (terremotos), corda.

Corda vibrando Superfície da água


Tipos de Onda
ONDAS ELETROMAGNÉTICAS: propagam num meio
material e no vácuo. Ex: luz, ondas de rádio, raios X.

Onda eletromagnética :

c c
x
z
Tipos de Onda
ONDAS DE MATÉRIA: propagam num meio material
e no vácuo. Ex: elétrons, prótons, partículas, …
Onda de matéria :  ( x, t )   0 sen(kx  t )

02 : Probabilidade de que uma partícula


seja detectada num dado ponto

Difração de elétrons

h

p
Louis De Broglie
1924
Tipos de Onda
ONDAS TRANSVERSAIS:
Oscilação perpendicular à

OSCILAÇÃO
propagação:
 Ondas numa corda

 Ondas na água

 Ondas de luz

 Ondas-S de Terremotos
PROPAGAÇÃO DA ONDA

ONDAS LONGITUDINAIS:
Oscilação paralela à OSCILAÇÃO
propagação:
 Som

 Ondas-P de Terremotos
Parâmetros da Onda

Comprimento de Onda :  (na direção de propagação)


Amplitude : A (na direção de oscilação)

: 
A
Parâmetros da Onda
Frequência:
f : número de oscilações por unidade de tempo

Período:
T : intervalo de tempo para uma oscilação

1 oscilação  T seg
f oscilações  1 seg

f = 1/T ; T = 1/f
Frequência e Período

Se uma fonte oscila com um período de 0,1


segundos, qual é a frequência de oscilação?

1 1
f    10 Hz
T 0,1
Se uma fonte tem uma frequência de 0,2 Hz qual
é o tempo de uma oscilação?

1 1
T   5s
f 0,2
Velocidade da onda
 Velocidade da “informação” transportada pela
onda.

A informação relativa a um dado ponto da onda


se move uma distância  num tempo T.

Velocidade da onda :

v  f
T
Propriedades das Ondas
A velocidade da onda em um dado MEIO é
uma CONSTANTE.

 
v  f 
T 2p

f : ciclos/seg ou revoluções/seg ou Hertz


  2p f : rad/s ou s-1
Forma da onda
v
Até agora vimos apenas
“ondas contínuas” ;
infinitas nos dois sentidos;

v Podemos ter também


“pulsos” ;
causados por um
distúrbio breve do meio;
v e
“trens de pulsos” ;
situação intermediária.
Descrição Matemática
y
Supondo uma função :
y = f(x)
x
0

f(x – x0) tem a mesma y

forma, só que deslocada uma


distância x0 para a direita. x
0 x = x0
Se: x0 = vt , y
f(x - vt) corresponde a uma v
forma constante se movendo
para a direita com velocidade v. x
0 x = vt
Onda harmônica
Função harmônica de x :
y

 2p  A
y  x   A cos  x
  
x

Onda harmônica se movendo para a direita com


velocidade v :
t=0s t=1s t=2s
y
 2p
v

y  x, t   A cos   x  vt 
 
x

Onda harmônica
 2p 
y  x, t   A cos   x  vt  
  
FREQUÊNCIA ANGULAR NÚMERO DE ONDA
2p 2p v 2p 
  k v
T   k

y( x, t )  A cos( kx   t )
Deslocamento Fase
Amplitude

Como descrever uma onda se movendo para a


esquerda ao longo da direção x , sentido negativo ?
Equação de onda

yx, t   A coskx   t 
Velocidade transversal:
dy y
vy     Asen  kx   t 
dt x  cte t

Aceleração transversal:

dv y v2 yy
ay   2   A cos  kx   t 
2

dt x  cte
tt
Equação de onda
 y
2

  A cos( kx   t )
2

t 2

yx, t   A coskx   t 
dy y
   kAsen  kx   t 
dx t  cte x

d2 y 2 y
   k 2
A cos  kx   t 
dx t  cte x
2 2
Equação de onda
 y
2
2 y
  A cos( kx   t )
2
  k A cos( kx   t )
2

t 2
x 2

1 2 y
 2  A coskx  t 
k x 2
 y k  y
2 2 2
 2 2
1 2 y
 2  A coskx  t  x 2
 t
 t 2

Como: 1 k 2  y 1  y
2 2

  2  2 2
v
k v 2
 x 2
v t
Equação de onda 
v
k

Obtivemos a equação de onda 1D para uma


onda harmônica:

1  y  y
2 2
1 k 2

 2 0 
v t
2 2
x v 2
 2

Mas ela é válida para qualquer tipo de onda!


Ondas em cordas
Corda tensionada
em repouso
Pulso se propagando numa corda
v

Corda tensionada
O que determina a velocidade com pulso
da onda num meio ?

Como podemos fazer o pulso ir


mais rápido?
Ondas em cordas
• Seja um pulso deslocando-se para a esquerda: v
• Tensão na corda: T
• Densidade linear de massa (kg/m): m
• Supomos que a forma da corda no máximo do pulso é
aproximadamente um círculo de raio R :

v
q q
T T
m ●

R
Ondas em cordas
 Força resultante:
FR : soma da tensão T em cada ponta do segmento de
corda no sentido –y : FR = 2 T senq  2Tq
 Referencial : movendo junto com o pulso. Portanto, o
pulso está parado e a corda se desloca para a direita...

Como q é pequeno: sen q  q


q q
T FR  ●2Tq T
m v
R
y

x
Ondas em cordas
Para o segmento de pulso, de comprimento s :
• massa: m = s  m  (R  2q   m
• aceleração (centrípeta) : a = v2/ R , no sentido -y

2q
s v
q q
T a T
m ●

R
y

x
Ondas em cordas
2
v
FR = ma 2Tq  R2q m 
F Rm
R
a

T  mv 2
v T
m
2q
s v
q q
T a T
m ●

R
y

x
Ondas em cordas
• A velocidade SÓ depende da
Tensão: T natureza do MEIO
T
v • NÃO depende da ONDA:
m Densidade linear
de massa: m amplitude, freqüência, ...

 Se aumenta a tensão → aumenta a velocidade


 Se aumenta a densidade da corda → diminui a velocidade
2q
s v
q q
T a T
m ●

R
Ondas em cordas: Exemplo
Uma onda com comprimento de onda de 0,3 m viaja
num fio de 300 m com massa total de 15 kg. Se o fio está
sob tensão de 1000 N, qual é a velocidade e a frequência
da onda?
15 kg
m  0,05 kg/m
300 m

T 1000
v   141,4 m/s
m 0,05

v 141,4
f    471,3 Hz
 0,3
Ondas longitudinais
T
v
m
fator elastico
v
VELOCIDADE : fator de inercia

E B
v v
Ex.: Som  
Ondas em Ondas em gases
sólidos ou líquidos
E :: módulo elástico do material
ρ :: densidade
B :: módulo de compressão volumétrico
p
B
V V
Propriedades das Ondas

Ondas : Oscilações transportam


INFORMAÇÃO E ENERGIA

A potência é proporcional à amplitude.


Energia e Potência
yx, t   A coskx  t  T : Tensão do elemento de corda
y Ty q da esquerda sobre o
x elemento da direita
y
Ty  Tsenq ~ Tq ~ Ttgq ~ T
x
Potência transmitida através da onda: esq → dir:
y
P  x, t   T y v y  T y
t

y y
Px, t   T
x t
Energia e Potência
yx, t   A coskx  t  T
Ty q

T  mv 2
y y y
Px, t   T x
  Ak senkx  t 
x t
y
 A senkx  t 
t

Px, t   mv kA sen kx  t 


2 2 2
v

k

Px, t   m v A sen kx  t 


2 2 2
Energia e Potência
Px, t   mv A sen kx  t 
2 2 2

Px, t   mv A sen kx  t 


Valor 2 2 2
médio:
2p
mas:

1 1
sin (q ) 
2
sin (q ) dq 
2
(Cálculo I ! )
2p 0
2

Potência média transmitida 1


pela onda numa corda: P  m v A
2 2

2
Princípio da superposição
Duas ondas :

y1 x, t  e y 2 x, t 

Se as duas ondas existem numa corda simultaneamente:

yx, t   y1 x, t   y2 x, t  Onda resultante

A superposição é uma consequência direta do fato da


Equação de Onda ser uma Equação Diferencial Linear.
Interferência

Duas ondas na
superfície da água
Interferência construtiva

Diferença de fase entre as duas ondas = ZERO


Interferência construtiva
Interferência destrutiva
Diferença de fase entre as duas ondas = ½ 
Interferência destrutiva
Interferência
Duas ondas de amplitudes (A) iguais:
y1 x, t   A sinkx  t  y2 x, t   A sinkx  t   

yx, t   y1 x, t   y2 x, t   A sinkx  t   A sinkx  t   


b a

 : Diferença de fase  a b   a b 
sen a  sen b  2 cos  sin 
entre as ondas  2   2 

   
y x, t   2 A cos  sin kx  t  
 2  2
Interferência

Amplitude Fase

   
y x, t   2 A cos  sin kx  t  
 2  2

Se:  = 0 → Amplitude = 2A
Interferência construtiva

Se:  = p → Amplitude = 0
Interferência destrutiva
Interferência

Construtiva

Destrutiva

Intermediária

   
y x, t   2 A cos  sin kx  t  
 2  2
Reflexão de ondas
• Depende da diferença da ”impedância” característica dos
meios:
Quanto maior a diferença de impedância maior a fração de
energia refletida e menor a fração de energia transmitida.
Reflexão de ondas

Corda com uma


extremidade fixa:
O pulso refletido é invertido em
relação ao pulso incidente

Cordas com uma


extremidade solta:
O pulso refletido é igual ao
pulso incidente.
Reflexão de ondas

Reflexão em uma
interface: macia  dura

Reflexão em uma
interface: dura  macia
Ondas estacionárias
Duas ondas idênticas propagando em sentidos opostos:

y1 x, t   Asinkx  t  y2 x, t   A sinkx  t 


b a

 a b   a b 
sen a  sen b  2 cos  sin 
 2   2 

yx, t   2 Asin kxcost 


Ondas estacionárias
Amplitude depende de x

Variação
yx, t   2 Asinkxcost  temporal

NÃO tem termo (k x   t ) → NÃO é uma onda progressiva


→ É uma onda estacionária

Pontos de amplitude nula: Pontos de amplitudes máxima:


kx  0,p , 2p , ..., np ... p 3p 5p  1
kx  , , ,...,  n   p ...
2 2 2  2
NÓS n  0,1, 2,... ANTI-NÓS
Formação de Ondas Estacionárias

Onda incidente;
em extremidade fixa
+
Onda refletida;
mesma amplitude e
frequência

= Onda estacionária

Onda estacionária com 1  de comprimento: 3 nós e 2 anti-nós


Formação de ondas estacionárias
Ondas estacionárias
CORDAS VIBRANTES

Ondas estacionárias: Ressonâncias


CONDIÇÃO: Extremidades fixas (NÓS)
Ressonâncias
Comprimentos de onda e Frequências ressonantes:


Ln n  1, 2, 3, ...
2

2L v nv
n  fn  
n n 2 L

Menor frequência: Frequência Fundamental


Demais frequências: Série Harmônica
Ressonâncias

Simulador de cordas : http://www.falstad.com/loadedstring/


Tipos de Onda
ONDAS ELETROMAGNÉTICAS: propagam num meio
material e no vácuo. Ex: luz, ondas de rádio, raios X.

Onda eletromagnética: Espectro eletromagnético:

c
x
Exemplo: Ondas sísmicas
Terremotos
• Ondas P : primárias : longitudinais
• Ondas S : secundárias : transversais

Velocidades típicas:
v(P) ~ 5 km/s
v(S) ~ 3 km/s

Albuquerque, New Mexico


• A separação entre P
e S aumenta com
distância do epicentro

San Pablo (Espanha)


Parâmetros da Onda
Frequência:
Número de oscilações por unidade de tempo
Unidade : [1/seg] = [Hertz]
v -v

Interferência A A

construtiva

DOIS PULSOS IGUAIS


se propagando em
sentidos opostos 2A
-v
Interferência -A
A

destrutiva v

DOIS PULSOS OPOSTOS


se propagando em sentidos
opostos
Interferência: Ondas Luminosas

Experimento de Young (1801) :


Fenda Dupla

Thomas Young (1773 -1829)


(Físico e Médico Inglês)
Interferência: Ondas Luminosas
• Temos a formação de franjas devido a diferença de
percursos (ópticos):
Ondas fora de Fase: Interferência Destrutiva
(Diferença de percurso = (n+½) , n = 0, 1, 2,...)

Ondas em Fase: Interferência Construtiva R a meia distância


(Diferença de percurso = n , n = 0, 1, 2,...) entre P e Q
Ressonâncias
Exemplos de Ondas de Matéria:
• PARTÍCULA LIVRE :
Qualquer Frequência  Qualquer Energia

• PARTÍCULA CONFINADA :
Só Frequências de ressonância  Só certas Energias
 QUANTIZAÇÃO DA ENERGIA

ESTRUTURA ATÔMICA
Interatividade

Ondas transversais em cordas


https://phet.colorado.edu/en/simulation/wave-on-a-string

Modos normais de vibração


https://phet.colorado.edu/en/simulation/legacy/normal-modes

Interferência

https://phet.colorado.edu/en/simulation/legacy/wave-interference