Vous êtes sur la page 1sur 15

https://www.cultuga.com.

br/2014/05/maravilhas-naturais-veja-como-visitar-as-grutas-de-mira-de-
aire/

Grutas de Mira de Aire/ Cultuga

Vale a pena visitar as Grutas de Mira de Aire?


19
BY PRISCILA ROQUE ON 23 MAIO, 2014CENTRO
Descobertas no final dos anos 1940 e abertas ao público nos anos 1970, as Grutas de Mira de
Aire fazem parte das 7 Maravilhas Naturais de Portugal e estão localizadas no Parque Natural da
Serra de Aires e Candeeiros. Elas são as maiores do país.
Com fácil acesso pela principal estrada de Portugal, a A1, o passeio também tem um preço bastante
atraente, o bilhete para adultos custa 6,75€, enquanto para crianças até 11 anos sai por 4€ (menores de 5
anos não pagam). A experiência é bastante interessante para pessoas de todas as idades.
O QUE VER

A visita, sempre guiada, começa em um pequeno auditório em que um vídeo é exibido explicando a
formação das grutas. Depois, somos levados para o local em que os exploradores entraram pela primeira
vez, ao descobri-la.
A descida é feita por meio de 683 degraus, distribuídos entre as diversas “salas” e muitas plataformas, cada
uma com sua peculiaridade. Passamos por alguns precipícios, lagos com moedinhas e “dentes” calcários
formados há mais de 20 mil anos. Ao término da visita, chegamos a 130 metros de profundidade. A
volta para a superfície é feita por um grande elevador.

Grutas de Mira de Aire

Ao todo, as grutas têm 11 quilômetros de extensão. Porém, somente 600 metros é que são visitáveis. Os
outros espaços são dedicados a estudos e a conservação de produtos nacionais. A temperatura e a umidade
auxiliam na produção do vinho, por exemplo.
Em 11 de agosto, a abertura para visitação do público completa 40 anos. Mais de 6 milhões de pessoas já
passaram por lá.

ACESSIBILIDADE
Esse passeio não é indicado para pessoas com mobilidade reduzida, infelizmente. As grutas têm piso
naturalmente úmido, são escuras e possuem uma infinidade de escadas que devem ser percorridas durante
a visita.
ONDE COMER
Quando estivemos por lá, optamos por almoçar no próprio restaurante das grutas, que fica no piso
superior da bilheteria. Foi uma boa escolha. O cardápio tem diversas opções, um preço justo e o
atendimento foi de primeira. Pedimos um Bitoque (bife de vaca, arroz e batatas fritas) e uma lasanha
vegetariana. Com a bebida, saiu por volta de 10 euros por pessoa.
Vale a pena ver todas as fotos que decoram o restaurante. São documentos históricos que retratam a
descoberta das grutas.

Adega do Luís: excelente restaurante perto da Batalha


COMO CHEGAR
Esse é um passeio ideal para quem vai viajar por Portugal de carro. Com fácil acesso pela principal
auto estrada do país, a A1, as Grutas de Mira de Aire tem visitas abertas em qualquer altura do ano e podem
ser incluídas durante uma passagem pela região central do país. O local tem estacionamento próprio e
gratuito.
A dobradinha mais comum é com Fátima, por ter apenas 15km de distância. Porém, é possível incluir essa
atração também entre cidades como Leiria, Batalha, Tomar, Nazaré, Alcobaça, Óbidos ou Caldas da
Rainha, por exemplo.
Coordenadas gps:
N39 32.423′-longitude
w 008º 42.260′ – latitude
altitude 305m
Leve um suvenir inesquecível de sua viagem a Portugal
DICAS
– A temperatura dentro das grutas beira os 17 graus. Por isso, use roupas confortáveis e não deixe o casaco
no carro, mesmo que a época da sua visita seja durante o verão.

– As grutas são úmidas e, por vezes, o piso fica bastante molhado. Vá de tênis para garantir a sua
segurança.
– Um calçado confortável também será importante para percorrer os 600 metros de caminho em descida
pelos seus 683 degraus.

– As grutas são superescuras. Então, tirar fotos se torna um verdadeiro desafio. Aconselho usar o modo
“noite” da sua câmera, com e sem flash. É a melhor forma para conseguir guardar recordações do local.
Grutas de Mira de Aire

– Ao término do passeio, você estará a cerca de 1km do local de entrada. Portanto, fique atento a uma
linha azul pintada no chão, ruas e calçadas para encontrar novamente entrada e o estacionamento.
Infelizmente, nesse ponto, a sinalização é bastante precária.
Grutas de Mira de Aire

– Se você for com os seus filhos em um dia de muito calor ainda poderá aproveitar o pequeno parque
aquático que faz parte do complexo das grutas (há um preço especial para a visita das grutas + piscinas).

SERVIÇO

Grutas de Mira de Aire


Aberto todos os dias (inclusive feriados)
Horários: outubro a março, das 9h30 às 17h30; abril a maio, das 9h30 às 18h; junho e setembro, das 9h30
às 19h; julho e agosto, das 9h30 às 20h (última entrada 30 minutos antes)
Ingressos: 6,75€ visitantes com idade igual ou superior a 12 anos/ 4€ crianças entre 5 e 11 anos/ grátis para
menores de 5 anos
Endereço: Av. Dr. Luciano Justo Ramos
Telefone: +351 244 440 322
e-mail: geral@grutasmiradaire.com
site: www.grutasmiradaire.com
Grutas de Mira de Aire, uma viagem às
profundezas da serra
POR FILIPE MORATO GOMES | ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO EM 22 JUL

2017 | VIAGENS | EUROPA LEIRIA PORTUGAL 2 COMMENTS

TEMPO DE LEITURA: 6 MINUTOS

Save
Uma visitante no interior das Grutas de Mira de Aire
Com onze quilómetros de extensão total conhecida, as Grutas de Mira de Aire
são as maiores grutas de Portugal. Foram descobertas em 1947 por habitantes
locais, e estão abertas ao público há mais de 40 anos. Mais recentemente, as
Grutas de Mira de Aire foram eleitas uma das 7 Maravilhas de Portugal.
Infelizmente, não me recordo de lá ter ido.

Na verdade, é provável que as tenha visitado com os meus pais quando era
criança, uma vez que percorri boa parte de Portugal com eles, dentro de um
pequeno mas resistente VW Carocha branquinho. Mas não tenho memória de ter
estado nas Grutas de Mira de Aire. Até este verão.

As Grutas de Mira de Aire


Save
Estalactites
A visita às Grutas de Mira de Aire é sempre guiada (não é possível visitar por
conta própria), e começa com a projeção de um curto vídeo sobre a formação das
grutas. Só após esse momento se desce às entranhas da Serra d’Aire.

No meu grupo estariam umas 40 pessoas. Entrámos. O guia era um rapaz jovem
e começou por mostrar o local onde os habitantes entraram na gruta pela primeira
vez. E fomos descendo.
Save
Parte do meu grupo em visita às grutas
À medida que íamos progredindo, o guia dava explicações sobre a formação das
rochas, o nome dado a algumas delas, o ritmo de formação das estalactites e
estalagmites e outros detalhes, mas confesso que ao fim de pouco tempo deixei
de prestar atenção às suas palavras.

As explicações pareciam mecânicas, de tão repetidas várias vezes ao dia, ao


longo dos dias. Até as piadas sabiam a mofo. E a tentativa de parecer engraçado
– sem o ser – raramente me seduz.
Save
Há formações rochosas verdadeiramente extraordinárias
Deixei-me por isso ficar para o final do grupo e preocupei-me mais em tentar
fotografar.

Mas essa foi uma tarefa que se revelou muito, muito difícil. Ainda assim, e
apesar da frustração fotográfica, estava verdadeiramente impressionado com o
que via dentro da gruta. Estalactites. Estalagmites. Um fascinante mundo de
formas estranhas e belas. Extraordinário!

As luzes e fontes
Save
Vista da Galeria Grande, Grutas de Mira de Aire
Apesar desse deleite global, houve algo a que não consegui ficar indiferente. Pela
negativa.

Não sendo eu entendido em espeleologia nem em visitas a grutas, julgo no


entanto ter algum bom gosto. Vem isto a propósito da iluminação das Grutas de
Mira de Aire e, muito especialmente, das luzes e fontes que pontuam o final da
visita. Kitsch! – é a palavra que me ocorre. Horroroso – um adjetivo seguramente
apropriado. São verdes, vermelhos, cores berrantes, jatos de água… tudo
desnecessário.
Não creio que as Grutas de Mira de Aire ganhem alguma coisa em transformar
uma visita que se quer prazeirosa mas também educativa numa espécie de
folclore barato. Pelo contrário.

Tirando este pormenor, visitar as Grutas de Mira de Aire foi uma bela surpresa.
Eu gostei muito. Os miúdos adoraram. Foi uma manhã muito bem passada.

Guia das Grutas de Mira de Aire

Localização e como chegar


Este é um passeio perfeito para quem estiver a viajar de carro na região centro
de Portugal. A não ser que venha do interior do país, o mais provável é que a
autoestrada A1 seja a forma mais fácil de chegar às Grutas de Mira de Aire. Saía
da A1 na saída de Alcanena / Minde e siga pela N243. Não tem muito que
enganar, até porque a certa altura vai começar a ver placas a indicar as grutas.

A entrada custa 3,90€ para crianças entre os 5 e os 11 anos de idade, e 6,60€ para
os maiores de 12 anos. As Grutas de Mira de Aire estão abertas todo o ano. Para
mais informações visite o site oficial.

Dicas úteis
 As grutas são húmidas e o piso pode estar molhado e escorregadio – leve
calçado confortável;
 Dentro da gruta a temperatura média ronda os 17 graus, pelo que pode
sentir frio – leve um casaco;
 A saída fica a cerca de 300 metros da entrada, mas não se preocupe; basta
seguir uma linha azul marcada no chão até ao estacionamento;
 Não se preocupe também com a extensão da gruta; apenas são visitáveis
600 metros dos 11 km conhecidos e, tirando as escadas que terá de
descer, não é exigido qualquer esforço físico de relevo.

Para saber mais sobre o admirável mundo da espeleologia em Portugal, visite


o siteda Sociedade Portuguesa de Espeleologia.

Centres d'intérêt liés