Vous êtes sur la page 1sur 4

SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA 02

Este simulado foi produzido por CONCURSONET http://concursonet.cjb.net email: concursonet@email.com.br

Aqui você encontra aulas, apostilas, simulados e material de estudo diverso para se preparar para os principais concursos públicos do Brasil.

Para resolver as questões de 1 a 5, leia atenciosamente o texto a seguir.

NÓS, OS PALHAÇOS

O carioca, outrora alegre e gentil, virou grosseiro e irritadiço.

Sai de casa pela manhã, como quem vai para uma briga; mantém para o colega de bonde, ônibus ou lotação, uma atitude de "mentalidade antipática", e, para com o motorista ou cobrador, de beligerância em potencial.

Não cede lugar a nenhuma senhora, e defende a tese de que todas as senhoras e senhoritas vão à cidade para apenas comprar um carretel; e, quando cede lugar a uma dama bonita, acha que adquiriu, com isso, direito de ser louco e imediatamente amado pela mesma.

O

chofer considera todo colega um "barbeiro" e todo o pedestre um débilmental com propensão ao suicídio.

O

garçom irrita-se porque o freguês tem a veleidade de lhe pedir alguma coisa, e cada freguês acredita ter o

privilégio natural de ser servido em primeiro lugar.

Em resumo: o próximo a quem outrora chamávamos de cavalheiro, é hoje um "palhaço".

Ainda ontem eu vinha para casa de táxi e esse quase se chocou com um carro particular. Quase ao mesmo tempo vieram os dois gritos:

- PALHAÇO!

- PALHAÇO!

Confesso que eu mesmo, que não entrei na conversa, me senti um pouco palhaço. Ou pelo menos, um membro do circo ¾ esse vasto circo de neurastênicos.

RUBEM BRAGA, Português Textos e Testes,

Édison de Oliveira e Paulo Simões, Editora do Professor, Porto Alegre, pp. 84-85.

Marque "C" para as corretas e "E" para as erradas.

QUESTÃO 1

Com referência aos vários aspectos fonéticos, julgue os itens abaixo.

1. ( ) Considerando-se os vocábulos "grosseiro" e "irritadiço" (linha 1) pode-se afirmar que há, em ambos,

dígrafo e encontro consonantal.

2. ( ) Na palavra "táxi", verifica-se a ocorrência do fenômeno fonético chamado "dífono", uma vez que o "x"

representa dois fonemas.

3. ( ) O segmento "Sai de casa pela manhã, como quem vai para uma briga" (linha 2) contém 3 ditongos

decrescentes e 1 encontro consonantal

4.

( ) Na expressão "beligerância em potencial" (linha 4), o número de letras corresponde ao de fonemas.

5.

( ) O vocábulo "suicídio" (linha 10) apresenta dois encontros vocálicos, sendo ditongo decrescente (o primeiro)

e

crescente ou hiato (o segundo).

QUESTÃO 2

Julgue, conforme a norma culta da língua, os itens a seguir.

1. ( ) Os vocábulos "débil" (linha 9), "suicídio" (linha 10) e " táxi" (linha 16) foram acentuadas pela mesma regra,

embora "suicídio" possa, também, ser considerado proparoxítono.

2. ( ) Se considerarmos o vocábulo "outrora" (linha 1) do ponto de vista morfológico, pode-se afirmar que é um

advérbio formado pelo processo de composição por aglutinação.

3.( ) No segmento "Sai de casa pela manhã, como quem vai para uma briga as orações o sujeito sintático, elíptico, é "o carioca".

",

pode-se afirmar que em ambas

1

4. ( ) A análise correta dos termos sublinhados em "

(linha 14) seria, respectivamente, objeto indireto e predicativo.

5. ( ) Da mesma forma que se escreveu "freguês" (linha 11), deve-se grafar "pequenês", "holandês" e "indês"

QUESTÃO 3

Observe o pronome "se" empregado em "O garçom irrita-se porque o freguês tem a veleidade

aponte nos itens a seguir aqueles em que o pronome tem o mesmo valor semântico-sintático daquele.

1.( ) Vários passageiros queixaram-se do motorista.

2.( ) Ninguém mais se lembra dos tempos do cavalheirismo.

3.( ) O cobrador debatia-se em seu pequeno banco do labor diário.

4.( ) Os motoristas ofendem-se com a maior naturalidade.

5.( ) Diga-se, de passagem, não há mais paz no trânsito.

QUESTÃO 4

Do ponto de vista morfossintático, julgue os itens seguintes.

1.( ) "O carioca, outrora alegre e gentil, virou grosseiro e irritadiço." O termos sublinhados representam o objeto direto do verbo "virar".

2.( ) "Não cede lugar a nenhuma senhora

esse tem como complemento nominal "a nenhuma senhora".

3.( ) "Confesso que (1) eu mesmo, que (2) não entrei na conversa, me senti um pouco palhaço." Os termos sublinhados no segmento anterior devem ser analisados do seguinte modo: (1) conjunção subordinativa integrante, introduzindo oração subordinada substantiva objetiva direta; (2) pronome relativo, introduzindo oração subordinada adjetiva explicativa, na qual exerce a função sintática de sujeito.

4.( ) "O garçom irrita-se porque o freguês tem a veleidade de lhe pedir alguma coisa.", considerando-se o segmento transcrito, temos um período composto por subordinação e coordenação.

5.( ) Nesse mesmo período, a oração "de lhe pedir alguma coisa" é subordinada substantiva objetiva indireta.

QUESTÃO 5

Julgue os aspectos morfossintáticos propostos nas assertivas abaixo.

1.( ) Na linha 16, o autor, para referir-se a táxi, usou o pronome demonstrativo "esse", querendo com isso indicar que se encontrava dentro do veículo.

2.( ) Reescrevendo o período da 1ª linha: "O carioca, que outrora fora gentil, virou grosseiro e irritadiço.", empregou-se o verbo ser no pretérito mais-que perfeito do indicativo para indicar fato passado anterior a outro.

3.( ) O período compreendido entre as linhas 2 e 4, se tivesse como sujeito "os cariocas", teria a seguinte redação, também correta como a original: "Saem de casa pela manhã, como quem vão para uma briga; mantêm "

para os colegas de bonde, ônibus ou lotação

4.( ) Na linha 17, encontra-se o período "Quase ao mesmo tempo vieram os dois gritos" em que o verbo "vir" foi empregado como verbo transitivo direto.

5.( ) Na linha 8, o vocábulo "louco" exerce a função sintática de predicativo do sujeito, introduzido por verbo de ligação (ser).

Leia o texto abaixo para responder às questões de 6 a 10.

A MULHER NO BRASIL

(fragmento)

A história da mulher no Brasil, tal como a das mulheres em vários outros países, ainda está por ser escrita. Os estudiosos têm dado muito pouca atenção à mulher nas diversas regiões do mundo, o que inclui a América Latina. Os estudos disponíveis sobre a mulher brasileira são quase todos meros registros de impressões, mais do que de fatos, autos-de-fé quanto à natureza das mulheres

ou rápidas biografias de brasileiras notáveis, mais reveladoras sobre os preconceitos e a orientação dos autores do que sobre as mulheres propriamente ditas. As mudanças ocorridas no século XX reforçam a necessidade de uma perspectiva e de uma compreensão históricas do papel, da condição e das atividades da mulher no Brasil.

Hahner, June E, A Mulher no Brasil. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1978. p. 9.

Marque "C" para as corretas e "E" para as erradas.

QUESTÃO 6

Com relação ao texto supratranscrito, julgue os itens abaixo.

o próximo a quem outrora chamávamos de cavalheiro

"

" (linha 11) e

"

Nesse segmento o verbo "ceder" tem como objeto direto "lugar", e

2

1.( ) Não havendo um estudo histórico sobre o papel da mulher na sociedade, a mulher brasileira é semelhantíssima às mulheres de vários países do mundo.

2.( ) Com exceção de inconsistentes biografias de brasileiras que se destacaram, as demais obras sobre a mulher no Brasil estão impregnadas de juízos prévios que as tornam de discutível valor.

3.( ) As modificações ocorridas neste século reforçam a necessidade de se escrever a verdadeira história da mulher no Brasil.

4.( ) Na América Latina os estudiosos têm dado muito pouca atenção à mulher.

5.( ) Alguns estudos revelam mais os preconceitos do que as verdades da mulher brasileira.

QUESTÃO 7

Nas sentenças abaixo, julguem-se as estruturas morfossintáticas.

1.( ) Houve associação correta entre o radical latino e seu significado nos vocábulos seguintes: beligerantes (guerra), onipotência (todo), sesquicentenário (um e meio), retrógradas (que anda).

2.( ) Os estudos disponíveis sobre a mulher brasileira são quase todos registros de meras impressões, mais do

que fatos

3.( ) Mais de um biógrafo correspondiam-se na ânsia de compreender a perspectiva histórica do papel da mulher brasileira.

4.( ) "autos-de-fé" (linha 5), um substantivo composto e por isso escrito com hífen, foi empregado em sentido denotativo.

5.( ) Nem uma nem outra compreensão histórica reforçava as perspectivas da mulher no Brasil.

QUESTÃO 8

Do ponto de vista sintático, julgue os itens abaixo.

1.( ) Historicamente a mulher do Brasil é tal qual as mulheres de vários outros países.

2.( ) Se colocado na voz ativa, o 1º período passaria a ter a seguinte redação: Ainda está por escrever a história da mulher no Brasil, tal como a das mulheres de vários outros países.

3.( ) No período "Os estudiosos têm dado muito pouca atenção à mulher pretérito perfeito composto do indicativo.

4.( ) Os estudiosos têm dado pouca atenção as mulheres brasileiras e as outras do mundo inteiro. O acento indicativo da crase, nas ocorrências possíveis, é facultativo.

5.( ) "Os estudiosos têm dado muito pouca atenção à mulher nas diversas regiões do mundo, o que inclui a América Latina." nesse período, o acento circunflexo foi empregado por força da regra dos monossílabos tônicos.

QUESTÃO 9

Considerando-se os aspectos morfossintáticos que se verificam no período: " Os estudos de que se dispõe sobre a mulher brasileira são meros registros de impressões.", julgue as assertivas.

1.( ) O termo preposicionado "de impressões" é uma locução adjetiva na função sintática de adjunto adnominal.

2.( ) Nessa estrutura, empregou-se o verbo na 3ª pessoa do singular com o pronome "se" indicativo de sujeito indeterminado.

" (linha 2) temos o emprego do

A alteração da posição do adjetivo "mero" não implica alteração semântica ao segmento.

3.( ) Temos um período composto por subordinação, em que a oração principal é "Os estudos são meros registros de impressões".;

4.( ) A oração "de que se dispõe sobre a mulher" é subordinada adjetiva restritiva.

5.( ) O pronome relativo é o complemento nominal do substantivo abstrato "estudos".

QUESTÃO 10

Quanto à pontuação, aponte nas alternativas abaixo as certas e as erradas, se houver.

1.( ) Ela termina por afetar nosso próprio caráter, afastando-nos assim do ideal de nos tornarmos cada vez mais seres éticos e morais.

2.( ) É necessário, que se acredite em alguma coisa.

3.( ) Devemos ver no abandono e vilipêndio desses valores, uma ameaça grave a nossa sobrevivência.

4.( ) E, portanto, seus defeitos são nossos defeitos, por mais que isto nos cause desalento, ou mesmo vergonha.

5.( ) Os privilégios e interesses ilegítimos, estão tão arraigados, misturados como argamassa no sistema, que não vejo força capaz de derrubá-los.

3

SIMULADO DE LÍNGUA PORTUGUESA - ESCRIVÃO DA POLÍCIA FEDERAL

GABARITO

01. ECCEC 06. ECECC 02. CCECE 07. CECEE 03. CCCEE 08. ECCEE 04. EECEE 09.
01. ECCEC
06. ECECC
02. CCECE
07. CECEE
03. CCCEE
08. ECCEE
04. EECEE
09. ECCCE
05.
ECEEE
10.
CEECE

4