Vous êtes sur la page 1sur 7

Tutorial feito por

Innertalk
Esse tutorial tem como objetivo ensinar a fazer áudios usando a técnica innertalk. Mas primeiro vamos entender
do que se trata essa técnica.

O que é innertalk?

É uma técnica onde afirmações diferentes são enviadas para cada hemisfério do nosso cérebro. O hemisfério
direito recebe um conjunto de afirmações enquanto o esquerdo recebe outro.

Hemisférios do cérebro
Antes de continuar, é importante definir o que são os hemisférios cerebrais, assim será mais fácil compreender
como innertalk funciona. De forma simplificada, podemos dizer o seguinte:

O hemisfério esquerdo (HE) é o lado responsável pelo raciocínio lógico e analítico. Ele trata da linguagem,
observação, análise e matemática. Esse hemisfério vê tudo de forma linear, com começo, meio e fim. O HE
também tem uma espécie de mecanismo de defesa que analisa criticamente toda informação que entra. É dessa
forma que não aceitamos coisas absurdas como verdade assim tão facilmente.

O hemisfério direito (HD) é responsável por nossas emoções e criatividade. Enquanto o hemisfério esquerdo só
enxerga os detalhes, o direito vê o todo. Ele também é responsável pelas habilidades atléticas (inteligência
espacial), artísticas e também cuida da nossa intuição, capacidade de visualização e relaxamento. Esse lado
enxerga imagens, cores e também não é linear, nem tem noção de tempo.
Como pode ver, cada hemisfério tem sua própria natureza, logo cada um processa informações de um jeito. Isso
quer dizer que não adianta “falar” com o HD da mesma forma como se fala com o HE (e vice-versa) porque
eles não irão entender. Devemos falar com cada um da forma que ele entende.

É aí onde entra a técnica innertalk.

Essa técnica “fala” com cada hemisfério do nosso cérebro do jeito que ele entende. Dessa forma, o cérebro
inteiro é estimulado, cada lado do jeito certo.

Mas como essa técnica funciona?

O hemisfério esquerdo analisa criticamente toda informação que recebe, afinal ele é o lado racional e analítico.
Então, se você fizer afirmações como “eu sou rico”, o HE vai rebater na hora com “rico de que jeito? você está
vendendo o almoço para comprar a janta!”.

Qualquer afirmação imperativa (“eu sou rico”, “eu sou próspero”) vai desencadear a mesma reação do HE. Ele
irá rebater tudo, discordar, criticar e no fim as afirmações não vão resolver nada. Então como convencer esse
lado do cérebro a aceitar nossas afirmações? Mudando o jeito de falar usando afirmações permissivas. Ao invés
de dizer “eu sou rico” , diga “é bom eu ser rico”, “tudo bem eu ser rico” ou qualquer afirmação similar que
tenha o mesmo tom permissivo. Qual é a diferença? É que nesse caso o HE não irá achar meios para rebater
essas afirmações exatamente por ser muito racional. Se você disser:

“Tudo bem eu ser rico”

Para rebater o HE teria que justificar por que não estaria bem ser rico, só que nosso lado racional geralmente
não vai conseguir porque parecerá absurdo não estar bem ser rico. Lembre-se que de que estamos falando do
nosso lado racional, que só analisa de forma lógica e geralmente ignora nossos bloqueios internos. Então para
esse lado, está tudo bem em ser rico e não há razão nenhuma para refutar essa frase.

Já o HD funciona de forma diferente. Diferente do HE, esse lado aceita qualquer afirmação que a gente jogar
nele. Se o HE deixar passar, o HD absorve sem questionar. Então para esse lado podemos fazer afirmações
imperativas:

“Eu sou rico”

E ele irá aceitar. Afinal, o HD não raciocina, não analisa e nem critica. Ele não irá refutar cada afirmação que a
gente fizer porque não é esse o papel dele. É do HE, só que ele estará ocupado recebendo afirmações
permissivas e como não será capaz de refutá-las, vai ter que abaixar a guarda e deixá-las passar.

Só que não basta a afirmação ser direta e imperativa. Ela também deve estar de trás para frente. Você já deve
ter ouvido falar em mensagens subliminares presente em músicas, feitas de trás para frente. Isso acontece
porque HD entende melhor as frases invertidas. Nós vemos as palavras no sentido certo porque o cérebro
trabalha em conjunto nos dando a informação adequada.

Dessa forma, cada lado do cérebro irá receber, ao mesmo tempo, as seguintes afirmações:

HD: eu sou rico.


HE: tudo bem eu ser rico.

Cada um vai processar a informação que foi feita para ele. E como isso é feito? Usando fones estéreo, onde
cada lado pode receber um áudio diferente.

Nosso corpo é controlado pelos hemisférios de forma cruzada. O HD controla o lado esquerdo enquanto o HE
controla o lado direito. Então, para enviar informações para o lado direito do cérebro, temos que direcioná-la
para nosso ouvido esquerdo. Para enviar informações para o lado esquerdo, temos que direcioná-la para o
ouvido direito. A figura abaixo vai ajudar a entender.
É por isso que áudios com innertalk exigem fones estéreo.
Fazendo áudios com a técnica innertalk
Agora que você já sabe do que se trata innertalk, irá aprender como fazer áudios usando essa técnica. Antes de
mais nada, você vai precisar de um programa de edição de áudio. Inicialmente recomenda-se o Audacity, que é
gratuito e atende bem a essa finalidade. Mas você pode usar qualquer outro programa da sua preferência. Ele
pode ser baixado aqui: https://audacity-portable.br.uptodown.com/windows

Outra coisa de que você vai precisar é de um microfone.

Depois que o Audacity estiver instalado, rode o programa. Essa tela irá aparecer:

Logo acima, à esquerda, tem botões para gravação e reprodução de áudio:

Depois de conectar o microfone ao computador, você pode iniciar a gravação clicando no botão “gravar” e
começar a falar suas afirmações. Quando terminar, clique no botão parar. Ao final, você terá algo como a
imagem abaixo:
Cada “montinho” desses é uma frase. As linhas retas entre cada um deles é a pausa que damos entre uma frase e
outra. Treine gravando algumas frases para ver como fica. Isso ajuda a se familiarizar com o programa. A cada
vez que você iniciar uma gravação nova, vai iniciar uma nova linha com a gravação feita. Aqui embaixo são
duas gravações que foram feitas separadamente. Se quiser excluir a gravação, é só clicar no x que fica no canto
superior esquerdo, na parte onde está escrito “Faixa de áudio”.

Agora é hora de começar a gravar as afirmações. Nesse caso, elas serão dividas em dois grupos: as imperativas
e as permissivas. Logo abaixo temos exemplos de cada afirmação:

Afirmações imperativas Afirmações permissivas


Eu sou rico É bom eu ser rico
Eu sou próspero Tudo bem eu ser próspero
Eu ganho dinheiro facilmente É ótimo eu ganhar dinheiro facilmente
Eu tenho muito dinheiro É bom eu ter muito dinheiro
Eu vivo com abundância Tudo bem eu viver com abundância

No caso das afirmações imperativas, é sempre bom começar com “eu”. Já as permissivas você pode fazer como
achar melhor, desde que elas tenham esse tom de permissão, de que está tudo bem você ser/ter determinada
coisa.

Na hora de fazer a gravação, certifique de que tudo esteja em silêncio para não atrapalhar. Fale devagar e
pausadamente, pronunciando bem as palavras. Dê um intervalo de uns dois segundos entre uma frase e outra. É
bom ensaiar antes, ver como fica sua voz, o resultado, e só assim fazer a gravação mesmo.

O importante aqui (e um pouco trabalhoso também) é certificar que as frases permissivas e imperativas estejam
sincronizadas. Por exemplo, a frase “eu sou rico” deve vir ao mesmo tempo que “é bom eu ser rico”. Uma coisa
que ajuda é que quando você faz a primeira gravação no Audacity e depois vai fazer a segunda, ele toca a
primeira gravação enquanto você faz a nova. Experimente fazer isso e verá por si mesmo. Isso me ajudou na
hora de fazer o segundo conjunto de frases porque toda vez que eu ouvia uma frase na gravação, eu falava sua
equivalente.

Primeiro eu fiz as frases permissivas. Então, quando fui fazer as frases imperativas, o programa tocou a
gravação que fiz anteriormente. Então, quando ouvi “É bom eu ser rica”, na mesma hora falei “eu sou rica” de
forma que as duas frases fossem sincronizadas. Você vai precisar de treino até conseguir fazer isso bem.
Na imagem abaixo, a gravação de cima são as afirmações permissivas e a de baixo são as imperativas. Repare
que os montinhos estão mais ou menos alinhados de forma que sejam reproduzidos ao mesmo tempo. Agora
vamos melhorar um pouco o áudio.

Selecione um pedaço dessas linhas retas, que são a área onde não tem nenhum barulho. Pode selecionar um
pedacinho só. Depois clique em Efeitos-> Redução de Ruído. Na tela que aparecer, clique no botão “Obter
perfil de áudio”. Tendo feito isso, selecione todo o áudio. Coloque o cursor do mouse no início e arraste até o
fim, isso fará com que tudo seja selecionado. Depois vá novamente em Efeitos-> Redução de Ruído e só clique
em “Ok”. Ainda com o áudio selecionado, vá em Efeitos->Redução de Clique e clique em Ok. Isso vai limpar o
áudio daqueles estalos que a gente faz com a boca na hora de falar.

Depois faça a mesma coisa com o segundo áudio.

Agora essa parte vai ser um pouco trabalhosa dependendo da quantidade de frases. Nós vamos mexer na faixa
das frases imperativas. Como falei logo acima, as frases precisam estar invertidas para serem melhor entendidas
pelo HD e é isso que vamos fazer agora.

Selecione um único montinho. Não tem problema se pegar um pouco da linha reta porque não tem nada nela, é
só silêncio. Depois vá em Efeitos->Inverter Início e Fim. Isso fará com que a frase seja dita de trás para frente.
Experimente e verá que tudo está sendo dito ao contrário. Parece até outro idioma. Faça a mesma coisa,
selecionando cada montinho e depois invertendo.

Feito isso, agora é hora de fazer com que cada conjunto de frase vá somente para um único ouvido. As frases
permissivas devem ir para o ouvido direito (que as enviará para o HE) enquanto as imperativas vão para o
ouvido esquerdo (que as enviará para o HD).
Em cada faixa de áudio, do lado esquerdo, tem botões para ajustar o volume em cada lado
dos fones de ouvido.

Na imagem ao lado, a parte que está circulada indica para qual lado o som será enviado.
Quando o botãozinho está no meio, quer dizer que ambos os lados dos fones de ouvido
receberão o som na mesma intensidade. Se o botão estiver todo no lado esquerdo,
significa que somente esse lado receberá som. O mesmo vale para o lado direito. Então,
na faixa das frases permissivas, coloque o botão todo no lado direito. Na faixa das frases
imperativas, coloque o botão no lado esquerdo. Agora escute e veja como ficou. Cada
ouvido seu vai receber um conjunto diferente de afirmações.

Metade do trabalho está pronto, agora é hora de adicionar uma boa música de fundo para
mascarar essas afirmações. Uma particularidade do innertalk é que ele não fica totalmente
inaudível. Caso já tenha ouvido áudios usando essa técnica deve ter notado algum zumbido debaixo da música,
tipo um murmúrio. Só o suficiente para você escutar, mas não a ponto de entender o que está sendo dito.

Primeiro, selecione uma música de que goste. Certifique-se de que seja sua composição ou uma música que não
tenha problemas com direitos autorais. Salve-a no seu computador. Depois vá em Arquivo->Importar->Áudio e
selecione o arquivo com a sua música. O ideal é que a música esteja em mp3, fica mais fácil importar.
Outra faixa será adicionada. Você pode parar por aí ou acrescentar mais uma com sons da natureza, como água
correndo, canto de pássaros, chuva, etc. Tem um site muito bom onde podemos produzir sons da natureza
escolhendo os efeitos que a gente quiser. Dá para colocar até quatro sons diferentes. Depois é só baixar o
arquivo de áudio. Se resolver usar esse site, monte seus sons da natureza como quiser e na hora de salvar, clique
no botão “Explort to file”. Vai aparecer uma tela escrito “Choose the áudio lenght”. Três minutos já está de
bom tamanho. Quando o arquivo estiver salvo no seu computador, importe-o também.

Mas ainda falta uma coisa. Suponhamos que suas afirmações durem cinco minutos, mas a música escolhida tem
uma hora de duração. Você terá que copiar e colar as afirmações várias vezes até que preencham o tempo de
uma hora. Em cada uma das faixas, faça assim: selecione os áudios e dê Ctrl+c. Depois posicione o cursor no
fim da faixa e dê Ctrl+v. Vá fazendo isso até que cada faixa das afirmações fique do mesmo tamanho da
música.

Se você adicionou uma faixa com sons da natureza, faça a mesma coisa.

Agora é hora de ajustar os volumes. Para isso você vai ter que usar fones de ouvido para ir
analisando até chegar ao resultado desejado. Os dois áudios com as afirmações devem ter o
volume reduzido até o ponto em que você ouvirá somente um murmúrio. Nem muito baixo,
nem muito alto. Na imagem abaixo mostra onde ajustar o volume de cada faixa de áudio:

Isso vai da sua preferência, tente deixar confortável e agradável para seus ouvidos. Só tome
cuidado, como falei antes, de não deixar o som das afirmações baixo demais a ponto de você
não conseguir ouvi nada, e nem alto a ponto de você conseguir entender. Ele deve ser só um
murmúrio mesmo, um som que você ouve no fundo atrás da música e demais efeitos.

Depois de tudo pronto, é só ir em Arquivo->Exportar áudio. Na caixa de diálogo que


aparecer, escolha WAV (Microsoft) signed 16-bit PCM. Na próxima tela, você pode escrever
algo nas etiquetas se quiser, depois é só clicar em ok. Se aparecer uma mensagem escrito “As duas faixas serão
mixadas e reduzidas a dois canais estéreo no arquivo exportado.”, só clique em ok e o arquivo será exportado.

Espero que esse tutorial tenha ajudado. Boa sorte nas suas afirmações!