Vous êtes sur la page 1sur 1

ALEXTIMIA/ dificuldade de expressar sentimentos

Esta é uma perturbação que afeta o processamento emocional, da qual resulta a incapacidade de
exprimir as emoções, sob a forma de sentimentos, por intermédio da linguagem.

Suas características mais salientes são:


(a) dificuldade em identificar e descrever sentimentos;
(b) dificuldade em distinguir os sentimentos de sensações corporais decorrentes da atividade
emocional;
(c) processos imaginativos limitados e
(d) estilo cognitivo utilitário, baseado no concreto e orientado para o exterior, também conhecido
como pensamento operacional.

Estas duas ultimas características são consideradas elementos básicos que evidenciam a pobreza ou
a ausência de fantasias e a preocupação com detalhes pontuais de acontecimentos externos.
Em 1948, Jürgen Ruesch citou pacientes sem imaginação, que usavam ações e canais corporais para
expressar suas emoções, eram falhos na comunicação afetiva e mostravam excessivo nível de
conformidade social.
Os alexitímicos são descritos como “robôs humanos”, portadores de uma espécie de analfabetismo
emocional.
Existem teorias que a associam a algum trauma cerebral, a defeitos na formação neurológica, a
influências socioculturais e outras que acreditam numa origem psicológica, como por exemplo,
traumas na formação infanto-juvenil, ou mesmo mais tarde.
Contudo, as teorias e pesquisas mais atuais sobre alexitimia, lançam uma proposta segundo a qual
nos alexítimicos existiria um rompimento na comunicação entre os dois hemisférios cerebrais: ou
seja, uma “comissurotomia funcional”, refletindo uma limitada capacidade de coordenar e integrar
atividades inter-hemisféricas.
Para ler mais: Meneguete J - Alexitimia in. PsiqWeb, Internet - disponível em
http://www.psiqweb.med.br/, 2012.