Vous êtes sur la page 1sur 23

Bibliografia MPF

Bibliogafia Eduardo Gonçalves

MATÉRIAS INDICAÇÃO
Direito Pedro Lenza ou
Constitucional Marcelo Novelino.
e Metodologia Para direitos
Jurídica fundamentais
complementar com o
Livro de Gilmar
Mendes.
Para Metodologia
Jurídica, indicamos
Daniel Sarmento.
Indica-se, ainda, as
obras do professor
Edilson Vitorelli
sobre índios e
quilombolas.
Direitos André de Carvalho
Humanos Ramos (Curso em
volume único OU
Teoria Geral dos
Direitos Humanos e
Processo
Internacional dos
Direitos Humanos).
Indico, ainda, o
Manual de Direitos
Humanos elaborado
pela própria PGR.
Direito Penal Parte Geral- Rogério
Greco ou Cleber
Masson.
Parte Especial-
Código Comentado
(qualquer autor. Eu
usei Rogério Greco).
Crimes Federais-
Rogério Sanhes ou
Baltazar (crimes
contra o Sistema
Financeiro é melhor
usar o livro de
Baltazar, pois é mais
completo e o tema é
recorrente nessa
prova).
Direito Renato Brasileiro,
Processual Nestor Távora
Penal ouEugênio
Pacelli (prefira o
último)

Legislação Renato Brasileiro


Penal Especial OU aulas de
cursinho + lei seca.
Direito Aulas de cursinho +
Econômico CF + Lei do Cade.
O melhor material
hoje é o resumo do
TRF1. Foi o que
usei, mas
infelizmente só o
possuo impresso.
Direito do Aulas de cursinho +
Consumidor CDC +
jurisprudência OU
Leonardo Garcia.
Direito Civil Carlos Roberto
Gonçalves ou Flávio
Tartuce.
Direito Daniel Amorim OU
Processual Marcus Vinícius
Civil Rios Gonçalves +
NOVO CPC (aulas
preferencialmente).
Para Fazenda
Pública em Juízo-
Guilherme Freire de
Melo Barros.
Para Processo
Coletivo- Cleber
Masson.
Direito José Jairo Gomes
Eleitoral
Direito Harisson Leite.
Financeiro
Direito Ricardo Alexandre.
Tributário
Direito Maria Sylvia di
Administrativo Pietro, Matheus
Carvalho,
Alexandrino e
Vicente Paulo, ou
outra boa doutrina de
sua escolha.
Direito Frederico Amado
Ambiental (apenas cuidado para
não ler a obra toda,
pois há muito
conteúdo que não é
cobrado em prova).
Siga nosso edital
para selecionar os
temas que serão
objeto de estudo.
Direito Paulo Henrique
Internacional Gonçalves Portela
complementado com
os resumos do MPF.

A BIBLIOGRAFIA de ÉRICO GOMES


Ao longo dos anos, fui tentando diversas obras,
com o objetivo de escolher minha bibliografia
básica. Em síntese, foram estas obras que
persistiram:

1) Constitucional: Pedro Lenza como livro-base,


Gilmar Mendes para sedimentar o conhecimento
em alguns pontos importantes, como “controle de
constitucionalidade”, “hermenêutica”, “direitos
fundamentais”. Para o estudo focado no MPF,
incluí o excelente curso do Daniel Sarmento, base
para grande parte das perguntas formuladas em
direito constitucional na prova do MPF, bem
como os artigos, pareceres e iniciais da
Examinadora. Demais, é claro, incluí também o
estudo do resumo do pessoal do 26º CPR,
essencial para que eu lograsse aprovação;

2) Administrativo: Vicente Paulo/Marcelo


Alexandrino (VP/MA), em alguns temas
complementado com o José dos Santos Carvalho
Filho (como intervenção do estado na
propriedade). Na faculdade, li Celso Antônio
Bandeira de Mello, além do próprio José dos
Santos Carvalho Filho. Mas, na maior parte dos
temas, o manual de VP/MA serve;
3) Direito Processual Civil: matéria importante.
Estudei bem durante a faculdade, o que me
deixou à vontade para ler Daniel Assumpção
Neves na maior parte da preparação. Mesclei com
os volumes 1 e 3 do Didier e obtive êxito. Como
também estudava para a Advocacia Pública, li
“Fazenda Pública em Juízo” e “Poder Público em
Juízo para Concursos” (nos momentos de revisão
rápida);

4) Tributário: Ricardo Alexandre + leitura


reiterada do CTN + questões + informativos.
Colegas, não tem erro. Para praticamente
qualquer concurso, exceto PFN;

6) Penal: Bitencourt ou Greco + resumo do


pessoal do 26º CPR + livro do examinador.
Adotar um bom manual e ler os artigos e livros
do Examinador, nesta disciplina, é imprescindível;

7) Processo Penal: Eugênio Pacelli, sem dúvida.


Bom conhecimento da lei e da jurisprudência dos
tribunais superiores. Livros, pareceres, petições e
artigos da Examinadora;

8) Financeiro: Harrisson Leite. O melhor do


mercado atualmente;
9) Econômico: li bastante coisa... Paula Forgioni,
Lafayete Josué Petter, um pouco do Vizeu. Preferi
Lafayete + Forgioni + leitura da CF. A leitura dos
resumos do TRF1 e do 26º CPR é extremamente
útil também. Recomendo;

10) DIPu e DIPrivado: Portela foi a base de tudo.


Depois fui complementando com artigos,
pareceres, petições do Examinador, bem como
com os resumos do 26º CPR. Durante a minha
preparação, também li Mazzuoli, Rezek,
Hildebrando Accioly... Porém, o combo “Portela
+ resumo do 26º CPR + material do Examinador”
foi o que me acompanhou durante o 27º CPR
inteiro.

11) Direitos Humanos: obras do André de


Carvalho Ramos. Todas foram essenciais. Leiam-
nas. Portela em alguns pontos também, em razão
do ótimo poder de síntese desse autor, o que ajuda
na revisão. Ah, e é claro, o resumo do pessoal do
26º CPR. O que seria de mim sem ele? rs;
12) Direito Civil: Tentei várias obras ao longo da
jornada... Mas, o que sempre me ajudou foi a
leitura da lei e a resolução das questões. Consegui
somente no ano passado encontrar uma obra que
se adequou aos meus objetivos: manual em
volume único do Flávio Tartuce.
13) Direito Eleitoral: José Jairo Gomes para
aprender tudo. Livro do Examinador para
entender como ele pensa. E só.

OBJETIVOS ALCANÇADOS
Essa bibliografia mencionada acima me garantiu
aprovação nos concursos do Ministério Público
de Roraima, da Defensoria Pública do Estado de
Roraima, da CAIXA (Advogado), da
Procuradoria do Município de Boa Vista/RR, da
Advocacia-Geral da União, do Tribunal de Justiça
de Roraima (Cartório – fase oral em breve) e,
enfim, do Ministério Público Federal. Mostrou-se
eficaz para mim.

Grupo I:
Direitos Humanos:
a) André de Carvalho Ramos: Processo Internacional de Direitos Humanos.
b) André de Carvalho Ramos: Curso de Direitos Humanos.
c)Caio Paiva e Thimotie Aragon: Jurisprudência Internacional de Direitos Humanos.

Minorias:
a)Edilson Vitorelli: Estatuto da Igualdade Racial e Comunidades Quilombolas;
b)Edilson Vitorelli: Estatuto do Índio.
c)Coleção Saraiva: Direito à diferença (vols. 1,2 e 3).
d) Paulo de Bessa Antunes: Direito Ambiental (apenas o último capítulo sobre índios).

Direito Constitucional:
a)Daniel Sarmento: Direito Constitucional-Teoria, História e Métodos de Trabalho
b)Gilmar Mendes: Curso de Direito Constitucional.
c) caderno do João Mendes (Curso Ênfase).

Metodologia Jurídica:
Bernardo Gonçalves Fernandes: Curso de Direito Constitucional (somente a parte de Hermenêutica
Jurídica).

Direito Eleitoral:
a)José Jairo Gomes: Direito Eleitoral
b)José Jairo Gomes: Recursos Eleitorais.

Grupo II
Direito Administrativo:
a)José dos Santos Carvalho Filho: Manual de Direito Administrativo.

Direito Ambiental:
a)Paulo de Bessa Antunes: Direito Ambiental.
b)Frederico Amado: Direito Ambiental Esquematizado.

Direito Tributário:
a)Ricardo Alexandre: Direito Tributário Esquematizado
b) Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino: Direito Tributário na Constituição e no STF.

Direito Financeiro
a) Harrison Leite: Manual de Direito Financeiro
b) Ricardo Lôbo Torres: Curso de Direito Financeiro e Tributário.

Direito Internacional Público


a) Malcom N. Shaw: Direito Internacional.
b) anotações aulas do André de Carvalho Ramos.
c) Paulo Henrique Gonçalves Portela.

Direito Internacional Privado


a) André de Carvalho Ramos e Erik Frederico Gramstrup: Comentários à LINDB

GIII
Direito Econômico
a) Leonardo Vizeu: Lições de Direito Econômico
b) Paula Forgioni: Fundamentos do Antitruste
c) José Afonso da Silva (apenas a parte de Constituição Econômica)

Processo Civil:
a)Fredie Didier Jr. Curso de Processo Civil (vols. 1 e 2).
b)Marcus Vinicius Rios Gonçalves: Direito Processual Civil Esquematizado.

Direito Civil:
a) aulas LFG (Pablito)
b) Cristiano Chaves/Nelson Rosenvald: Direito Civil Parte Geral e LINDB
c) Cristiano Chaves/Nelson Rosenvald: Direitos Reais.
d) Maria Berenice Dias: Manual de Direito das Famílias.

CDC: Leonardo de Medeiros Garcia-sinopse Juspodivm.

G IV
Direito Penal
a) Santo Graal (28º)
b) José Paulo Baltazar Jr: Crimes Federais.
c) Juarez Cirino dos Santos: Manual de Direito Penal
d) Paulo Queiroz: Direito Penal-Parte Geral.
e) caderno CERS-carreiras jurídicas (somente a parte de Direito Penal).
Processo Penal:
a)Eugênio Pacelli de Oliveira: Curso de Processo Penal.
b) Eugênio Pacelli de Oliveira e Douglas Fischer: Comentários ao Código de Processo Penal e sua
Jurisprudência.

SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS PARA


CONCURSOS PÚBLICOS
Atualizado em maio de 2017.

No que diz respeito às sugestões bibliográficas, é importante ressaltar que este tema
está diretamente ligado ao objetivo de cada um. O que quero dizer, em outras
palavras, é que existem obras muito boas para a graduação (e mesmo para a pós-
graduação), por exemplo, mas que não são tão indicadas (assim penso) para
determinados concursos públicos.

Um bom livro para concurso é aquele que comenta os dispositivos de lei,


apresentando a doutrina majoritária, as divergências existentes, além, é claro,
da jurisprudência dominante do STF e do STJ.

Neste espaço, contemplo apenas a bibliografia indicada para concursos públicos,


dividindo-a em obras gerais e específicas. Confira:

1. Direito Constitucional

Geral - A recomendação geral, sem dúvida alguma, é o livro Direito Constitucional


Esquematizado (Pedro Lenza). Há outros na mesma linha, a exemplo de Bernardo
Goncalves e Dirley da Cunha (Ed. Juspodivm), bem como o de Marcelo
Novelino. Se possível, conjugue com outro livro para temas específicos (como
controle de constitucionalidade e direitos fundamentais). Recomendo, como livro
adicional, o curso de Gilmar Mendes. Para quem busca uma referência para
concursos que cobram a matéria de forma mais objetiva (ex.: Analista de Tribunais
ou do MP), recomendo fortemente o Manual de Direito Constitucional de
autoria Nathalia Masson (Ed. Juspodivm).
Obras específicas - Quem pretende fazer concurso para Procurador da República
(MPF) deve estar ciente de que as obras citadas acima podem não ser suficientes
suficientes. Para o MPF, é muito importante ler obras específicas sobre índios e
quilombolas (recomendo as obras de Edilson Vitorelli, da editora Juspodivm), bem
como o manual e artigos de Daniel Sarmento.

2. Direito Administrativo

Geral - Para o Direito Administrativo, são muitas as obras que podem servir de livro-
base. Atualmente, recomendo a obra Direito Administrativo Esquematizado, de
Ricardo Alexandre (Ed. Método). É uma excelente obra, muito completa, o que
inclui análise de enunciados do TCU e bem voltado a concursos. Na mesma linha,
também indico o manual de Matheus Carvalho. Paralelamente, sobretudo para o
MPF (que exige um conhecimento mais denso nessa disciplina) e Magistratura
Federal, recomendo consultar uma obra de peso em temas específicos (como
licitações, contratos administrativos, intervenção na propriedade, improbidade etc.), a
exemplo da obra de José dos Santos Carvalho Filho. Trata-se, na minha opinião, do
melhor manual de Direito Administrativo atualmente existente.

Para o MPF, é muito importante ler algo mais aprofundado sobre improbidade
administrativa. No site da ESMPU, há um manual de cem perguntas e respostas,
organizada pela Dra. Márcia Barboza, cuja leitura é recomendada. A Lei de
Improbidade Administrativa comentada por Flávia Cristina e Lucas Pavione (ed.
JusPodivm) é também fortemente recomendada.

3. Direito Ambiental

Geral - Via de regra, o Direito Ambiental não é cobrado de maneira muito


aprofundada nos concursos públicos, com exceções. Um livro que gosto muito (e
recomendo fortemente para qualquer concurso, inclusive o do MPF) é o de Frederico
Amado, da ed. Método. É um livro com muita informação e, ao mesmo tempo,
muito didático, com uma leitura rápida. Também recomendo a legislação ambiental
comentada da ed. Juspodivm, bem como o manual de Romeu Thomé, da mesma
editora.

4. Direito Penal
Geral - Felizmente, o Direito Penal é talvez a matéria com maior acervo
bibliográfico para concursos. Particularmente, gosto muito dos manuais de parte geral
e parte especial de Cléber Masson, da Ed. Método.

Você precisará também de alguma obra específica para a legislação penal especial
(crimes tributários, lei de drogas, crimes contra o sistema financeiro,
organizações criminosas etc.). Aqui, recomendo o livro Crimes Federais, do José
Paulo Baltazar Júnior (ed. Saraiva). Recomendo também a legislação comentada
de Delmanto (ed. Saraiva) e o livro de Luiz Regis Prado sobre Direito Penal
Econômico.

Em relação à provas que cobram temas específicos de Criminologia, recomendo


duas obras, ambas da Ed. Juspodivm: o manual de José César Naves de Lima
Júnior e o de Eduardo Viana Portela Neves.

5. Processo Penal (novo!)

Geral - como livro-base, recomendo os manuais de Nestor Távora, Norberto Avena


e Renato Brasileiro. Para concursos públicos federais (principalmente o MPF), vale
a pena o manual do prof. Eugênio Pacelli, bem como o CPP comentado de Pacelli e
Douglas Fischer. Ressalto, todavia, que se trata de um livro que não deve ser lido
sozinho, pois o autor possui opiniões bem particulares em alguns temas.

6. Direito Civil

O Direito Civil é certamente a maior matéria dos concursos públicos. Existem muitos
manuais bem completos e didáticos, como a coleção do prof. Cristiano Chaves.
Penso, porém, que o volume único de Flávio Tartuce é mais que suficiente para
todo e qualquer concurso público, sendo bastante didático, completo e direto. Uma
outra obra que me muito surpreendeu positivamente nos últimos dias foi o Manual de
Direito Civil em volume único, dos autores Sebastião de Assis Neto, Marcelo de
Jesus e Maria Izabel Melo. É uma excelente alternativa para o manual em volume
único de Flávio Tartuce.

7. Processo Civil

Tive a honra de ter sido aluno e orientando do prof. Fredie Didier Jr., certamente um
dos maiores processualistas país. Sua coleção é bem completa e aprofundada (assim
como suas aulas). Já vi muitas questões bastante complicadas de processo civil serem
amplamente respondidas através dos seus livros. O problema maior, porém, é dispor
de tempo para ler toda a coleção. Diante disso, para os que não têm tempo (ou não
gostam tanto assim de processo civil), recomendo fortemente o volume único
de Daniel Assumpção, uma excelente obra, muito didática e direta. Acho que a
conjugação ideal é ter o livro de Daniel como base, lendo alguns pontos dos manuais
de Fredie para temas mais específicos (ex.: processo coletivo, neoprocessualismo,
normas processuais fundamentais etc.). Para processo coletivo, recomendo também o
volume de Fredie Didie Jr., bem como o volume de procedimentos especiais
de Marinoni e o manual da série esquematizado da Ed. Método. Para quem busca
uma obra mais objetiva de qualidade para todo o programa de processo civil (mas,
consequentemente, sem o mesmo aprofundamento exigido em concursos da
magistratura e MP), recomendo o manual de Rinaldo Mouzalas, João Otávio
Terceiro Neto e Eduardo Madruga, da editora Juspodivm.

Para procedimentos especiais (ações possessórias, usucapião, embargos de terceiro,


ação monitória etc.), além do volume único de Daniel Assumpção, recomendo a
leitura do volume específico da coleção de Marinoni.

Sobre o novo CPC, recomendo que leiam a seguinte


postagem: http://www.joaolordelo.com/#!Por-onde-estudar-o-NCPC-Cursos-e-
livros/c193z/561a99f60cf297bd685e5b93

8. Direito tributário e Direito Financeiro

Atualmente, o Direito Tributário conta com excelentes manuais para fins concursais.
Os de Ricardo Alexandre (meu preferido, da ed. Método) e de Eduardo Sabbag são
excelentes, embora deixem um pouco a desejar na parte de tributos em espécie.
Quando ao Direito Financeiro, a minha maior recomendação é o manual de Harrison
Leite (ed. Juspodivm) e, em segundo lugar, o manual de Tathiane Piscitelli, duas
obras aprofundadas, didáticas e de leitura rápida.

9. Direito do Consumidor

O CDC comentado de Leonardo Garcia (ed. JusPodivm) é mais que suficiente para
todo e qualquer concurso.

10. Direito econômico


Até pouco tempo atrás, desconhecia uma obra completa e suficiente de Direito
Econômico para concursos. Atualmente, recomendo fortemente o manual de Direito
Econômico dos autores Fabio Guimarães Bensoussan e Marcus de Freitas
Gouvêa (ed. Juspodivm), uma grata surpresa que conheci no ano de 2017. Os autores
conseguem abordar, de forma muito completa, objetiva e didática, o conteúdo da
matéria.

11. Direito Eleitoral

O Direito Eleitoral não costuma ser cobrado de maneira muito aprofundada em


concursos. Como obra geral, recomendo o livro de Roberto Moreira (ed.
JusPodivm). O manual de José Jairo Gomes costuma ser muito recomendado nos
corredores de cursinhos preparatórios e, de fato, é o mais completo que existe no
mercado. Embora ache o livro muito bom, penso que ele deve consultado apenas em
temas pontuais, sobretudo no tema das ações eleitorais, que é bastante cobrado em
concursos. Para o MPF, tendo em vista o aprofundamento em eleitoral a partir do 28º
Concurso, de fato, a obra de José Jairo deve ser consultada como complemento.

12. Direito Internacional Público e Privado

Como livro-base para todo e qualquer concurso (AGU, DPU e TRF, por exemplo),
nada melhor que os manuais de Paulo Henrique Portela (ed. JusPodivm) ou o de
Valério Mazzuoli. Para o MPF, é exigido um aprofundamento muito forte na
disciplina. Internacional (e Direitos Humanos) é o ponto forte do MPF, sendo
recomendado, além dos livros citados anteriormente obras e artigos específicos para
temas como cooperação jurídica, crimes internacionais, Tribunal Penal
Internacional, Corte Interamericana de Direitos Humanos e demais pontos
específicos que constam no edital. Também recomendo, para o MPF, a leitura dos
resumos feitos pelos próprios candidatos ao concurso, atualizados a cada ano,
popularmente conhecidos como o "Santo Graal".

13. Direitos Humanos

Para os concursos em geral (AGU, DPU, TRF), o capítulo do manual de Paulo


Henrique Portela (ed. JusPodivm) é o básico. Nos últimos tempos, em razão do
aprofundamento da disciplina, a obra de André de Carvalho Ramos tem se
mostrado uma referência. Para o MPF e demais concursos que cobrem o tema de
forma aprofundada, a recomendação é, sem dúvida, o Manual de André de
Carvalho Ramos. Fazer a prova do MPF demanda um estudo bastante aprofundado
da matéria. Também o Prof. Valério Mazzuolipublicou recentemente seu Curso de
Direitos Humanos, da Ed. Método, cujo sumário abrange bem o programa do MPF. É
uma excelente obra, que vale ser conferida.

14. Direito Empresarial

Sem dúvida, o manual de Santa Cruz Ramos, da ed. Método, é uma excelente
indicação para a disciplina. Indico para todo e qualquer concurso que cobre a
matéria de maneira aprofundada. A Lei de Falências comentada pelo mesmo autor
(também da ed. Juspodivm) é altamente recomendada concursos para Juiz de Direito
(TJ), que exigem do candidato um domínio pleno do tema (que é extremamente
complexo).

15. Direito Previdenciário

Em previdenciário, Savaris é um clássico, com um manual muito completo, indicado


sobretudo para quem pretende a magistratura federal. Particularmente, gosto muito do
manual de Frederico Amado, uma obra excepcional, muito completa e
didática. Penso que a conjugação ideal é ler Frederico Amado como livro-base,
utilizando o manual de Savaris para temas específicos.

16. Noções gerais de Direito e Formação Humanística

Não faz muito tempo, fiz uma publicação neste blog a respeito da dificuldade em se
encontrar uma obra que reúna, de forma objetiva, todos os pontos de humanística
para concursos da magistratura, em razão do conteúdo programático imposto pela
Resolução n. 75/2009, do CNJ. A publicação pode ser conferida aqui.

Em 2017, resolvi publicar o meu livro sobre o tema, pela editora Juspodivm.
Logo após o lançamento, realizei uma postagem neste blog, explicando a
proposta da obra (clique AQUI para ler). Para os que tiverem interessem, meu
manual de Noções gerais de Direito e Formação Humanística pode ser encontrado no
site da editora Juspodivm, acessando o seguinte
link: https://www.editorajuspodivm.com.br/nocoes-gerais-de-direito-e-formacao-
humanistica-2017
Bibliografia e cursos para o MPF
Vinícius Alexandre Fortes de Barros

PASSEI!

Finalmente saiu o resultado do MPF (28º CPR) no dia 30 de


outubro (sexta passada). Consegui uma boa colocação e tirei dois
100 na prova (civil e processo civil). Todavia, acabei fazendo só o
mínimo em penal, matéria que sempre é meu calcanhar de Aquiles.

Enfim, passada a euforia e muita alegria, alguns amigos e


conhecidos têm me perguntado quais livros eu utilizei para o
estudo do MPF. Saliento, desde já, que os livros abaixo são do
meu estudo de TRF e eu encaixei o MPF quando o edital saiu.

Outra coisa: é muito raro eu ler um livro inteiro, pois só leio as


partes que me interessam ou que tenho deficiência.

Quanto ao Graal: já li o do 27 e o do 28. Este está bem resumido,


pois só o fizemos para a prova oral. É um resumo atualizado do
graal do 27. Acredito que o graal não vale tanto a pena, porque ele
não ajuda para uma primeira e segunda fase do MPF. Só na oral,
que você fica literalmente desesperado, que ele te ajuda a ter uma
noção básica. Não utilizei o graal para as primeiras fases, a não ser
o de Econômico, que é muito bom.
CONSTITUCIONAL

Sarmento - Direito constitucional;


Pareceres da Deborah Duprat;
Pareceres do PGR de 2015 e 2014 (li todos os relevantes,
extraindo-os do site do STF);
Gilmar Mendes - Direito Constitucional - só li a parte de decisões
em controle de constitucionalidade;
Lenza - Constitucional - tudo o mais que for decoreba, como
processo legislativo, repartição de competências etc;
Virgílio Afonso da Silva - Direitos fundamentais;
Virgílio Afonso - artigo sobre reserva legal e direitos fundamentais
- aqui (foi questão objetiva do 28CPR);
Artigo do Barroso sobre medicamentos, que é facilmente
encontrado aqui;
Sobre direitos fundamentais, li o André de Carvalho Ramos as
teorias de colisão, interna, externa etc. Nessa parte, ele aprofunda
no livro Teoria dos Direitos Humanos.
A parte de hermenêutica que é difícil no Edital é facilmente
encontrada no livro do Sarmento. O que eu não encontrava, eu
buscava no google, para ler alguns artigos específicos, a exemplo
da ação comunicativa de Habermas, papel das pré-compreensões...
Comunidades tradicionais: Eu li o Estatuto do índio do Vitorelli e
o de Quilombolas. Muito bons para compreender essa temática.
Hoje eu fui na livraria e comprei o livro de Constitucional do
Sarlet, Marinoni e Mitidiero. Vou ler depois e falo aqui se ele é
bom ou não.
Atualização (13/02/2016): Li o livro e é um bom livro. Em
algumas partes peca pelo excesso, prolongando-se em assuntos já
batidos. Mas a parte de direitos fundamentais ficou ótima, muito
mesmo.
Para o concurso do MPF, entendo que o livro do Virgílio Afonso
da Silva basta, pois é até utilizado pela examinadora Deborah.

CIVIL

Para civil, sempre estudei o manual único do Tartuce e li muita


jurisprudência do STJ (parece que a examinadora Sandra tira mais
questões das decisões do STJ).
Para a objetiva, recomendo ler muito o Código Civil.

PROCESSO CIVIL
É uma matéria que é difícil dizer como estudei. Já fiz o curso
Ênfase, já li o Didier inteiro, sempre leio o CPC e, nas retas finais
do MPF e TJMT, li muita jurisprudência.
Se for dizer como eu aprendi processo civil, eu diria que com as
aulas do Ênfase do Navarro. Os resumos da aula dele que eu
mesmo fazia me ajudaram mais do que os livros que li. Antes de
provas, eu lia o meu caderno inteiro de processo civil.
Já li o manual único para concursos do Daniel Assumpção. Achei
muito fraco. Alguns amigos dizem que o curso dele de CPC é
muito bom.

PENAL
Meu calcanhar de Aquiles, mas uma das matérias que eu mais
gosto. Penal eu já estudei tanto, mas tanto, em especial a parte
geral, que quando a examinadora pediu para eu falar só sobre
crimes em espécie eu me embasbaquei todo. Ela pediu para eu
falar 10 minutos sobre crimes contra ordem econômica. Eu não
consegui falar tanto e acabei levando tudo para a teoria geral e
dogmática penal. Funcionou para a aprovação, mas não para ter
uma boa nota...

Bitencourt - Parte geral


Masson - Parte geral para revisar e li já todos os da parte especial
para o TJMT, daí aproveitei e revisei para o MPF, porque a Ela
estava cobrando muitos crimes específicos do CP.
Jakobs - direito penal do inimigo (livro bem fino), li uns dias antes
da prova.
Jakobs - teoria da imputação objetiva e o livro do Luís Greco (Um
panorama da imputação objetiva -fantástico! -indicação de uma
amiga Procuradora da República).
Criminologia eu estudei pelo Graal, algumas anotações de aula e
um livro que achei na internet em inglês (não lembro o nome, mas
era bem geral). Mas, se eu fosse recomeçar para o 29, eu
compraria um livro específico de Criminologia, pois caiu demais
do 28 e a examinadora parece gostar muito.
Baltazar - Crimes federais.
Leitura das leis secas, em especial as de organização criminosa.
Pareceres da Ela Wiecko, pois ela tem algumas visões particulares
sobre alguns crimes, como consentimento em tráfico de pessoas,
direito penal indígena etc.

PROCESSO PENAL
Pacelli - processo penal
Pacelli e Fischer - CPP comentado (li só partes que eu estava
capenga, como procedimentos especiais etc).

HUMANOS E INTERNACIONAL
Humanos - Os três livros do André de Carvalho Ramos (li todos
umas 2 a 3 vezes durante todo o concurso. Depois a primeira, só
revisava o que eu tinha marcado).
Decisões da Corte Interamericana de 2015
Livro do Caio Paiva e Heeman - Jurisprudência de Direitos
Humanos.
O manual da ESMPU de Direitos Humanos - li em 2013 uma vez
até a metade, depois nunca mais.
Muitas buscas pela internet, em especial artigos para entender a
situação atual dos refugiados.
Nessas matérias, o curso CEI ajudou muito, porque eles elencam
as teorias e decisões que mais caíram no MPF.

Internacional - Mazzuoli, parte de tratados.


Portela, para revisar rápido.
Ian Brownlie, nas matérias que eu queria aprofundar.
Livro da Denise Neves Abade - Cooperação jurídica e direitos
fundamentais.

ECONÔMICO E CDC
O Graal está ótimo. Mas, nessa caminhada de concursos, um livro
muito bom é o do Vizeu de Figueiredo.
Já li o livro da Cláudia Lima Marques também.
Nunca nem olhei para o livro do Eros Grau, mas ele é sempre
citado pela examinadora.
Outro livro bom é o da Paula Forgioni.

ELEITORAL
Quem for começar, eu recomendo o livro do José Jairo Gomes. Eu
tive que remendar tudo, porque estava estudando para o TRF, e
acabei fazendo tudo no atropelo. Li um livro resumo da Jus
Podium, mas era bem superficial, e o examinador Heliofar é uma
assumidade em eleitoral.
Assisti as aulas dele no Youtube, aqui.
Li muito as leis eleitorais e fiz muito resumo para relembrar antes
das provas. Tirei um 10 de eleitoral na 2 fase que foi ajuda divina.

ADMINISTRATIVO

Eu não tive essa matéria na UFMT de forma satisfatória. Assim,


em 2013, eu tirei muitas semanas para ler todo o Carvalho Filho e
a jurisprudência de administrativo.
Para o MPF, só revisei o meu caderno (compilado das aulas do
Ênfase) e os negritos do livro do Carvalho.
Todo ano alguém fala em algum livro sensação de Adm para o
MPF, eu sempre usei (até agora em 2015) meu livro do Carvalho
de 2012, sendo que eu o atualizava com a jurisprudência.
Já li também o ótimo Direitos Difusos Esquematizado, que acho
muito completo e rápido para aprendizado.
O Examinador Rothenburg tem aulas na OAB/ES sobre
Quilombolas, que são muito boas.

AMBIENTAL
Frederico Amado- Ambiental esquematizado e leitura das leis.

TRIBUTÁRIO E FINANCEIRO
Ricardo Alexandre em tributário. Já li o Paulsen uma vez, mas
prefiro o Ricardo para concursos.
Financeiro eu leio a Lei 4320 (para esquecer tudo no outro dia) e a
LRF. Já resumi a Tathiane Piscitelli, que eu acho muito didática.

Cursos que eu já fiz:


Em 2013, fiz o anual do Ênfase, que é preparatório para o MPF e
TRF. Eu não o acho tão voltado para o MPF, mas as matérias
básicas como civil, processo civil e penal são fantásticas. Eu
entendi parte geral de penal com as juízas federais (Ana Paula
Vieira de Carvalho e Valéria Caldi) professoras do Ênfase.
Em 2014 e 2015, fiz o curso CEI, desde o voltado à primeira fase
até o da oral (é presencial e em Brasília). Recomendo muito,
porque é muito voltado ao MPF.