Vous êtes sur la page 1sur 6

INSPEÇÕES PREVENTIVAS EM CARROS DE CESTA AÉREA ATRAVÉS DE

EMISSÃO ACÚSTICA

MAURO BARBOSA TRINDADE


LIGHT Serviços de Eletricidade S.A. - Rua Bérgamo, 320, Triagem,
Rio de Janeiro, RJ, Brasil. código postal: 20911 - 170

Resumo:

Ensaios de emissão acústica são de 1 - Introdução


grande utilidade na detecção de
defeitos ativos internos em materiais Situada na região sudeste do Brasil,
metálicos e em materiais compostos no estado do Rio de Janeiro, a Light
como plásticos reforçados com fibra Serviços de Eletricidade S.A. é uma
de vidro. Suas propriedades fazem com concessionária de energia elétrica
que se apresentem como uma importante que atende a cerca de 3 milhões de
ferramenta de inspeção preventiva, consumidores, prestando serviços de
alternativa simples a outras técnicas geração, transmissão e distribuição
não destrutivas mais onerosas como desta energia. A sua rede de
ultra - som, radiografia e partículas
magnéticas. O presente trabalho
descreve a experiência da Light
Serviços de Eletricidade S.A., na
inspeção, por ensaios de emissão
acústica, de carros de cesta aérea
utilizados em trabalhos de linha
viva. A implantação, na empresa, de
um programa de inspeções preventivas
através de emissão acústica resultou
em uma maior agilização dos serviços
de manutenção e maior segurança no
trabalho dos operadores e do pessoal
envolvido nos serviços com carros de
cesta aérea.

Abstract:
FIGURA 1 – Carro de cesta aérea
Acoustic emission tests are very
useful in detecting internal active distribuição, 92 % aérea, com cerca
defects in metalic materials and de 163.000 Km de condutores
glass fiber reinforced plastics. Due instalados, necessita de manutenções
to their convenience, acoustic constantes devido a fatores
emission tests are an important tool climáticos e ambientais. São também
of preventive inspection, and are an freqüentes, as atividades de ligação
alternative to other most expensive e instalação. Estes serviços, em sua
nondestructive test methods, like grande maioria, são realizados com as
ultrasonic, radiography and magnetic linhas energizadas, trabalhos em
particles. This paper presents the linha viva, para os quais contribuem,
experience of Light Serviços de de forma decisiva, carros de cesta
Eletricidade S.A. in the acoustic aérea isolada como o da FIGURA 1.
emission inspection performed in A frota de cestas aéreas da Light é
aerial devices used in hot line composta de 42 unidades distribuídas
maintenance. The introduction of a conforme a TABELA 1.
acoustic emission preventive tests Pela agilização que imprimem aos
program gives rise to more agility in serviços e, principalmente, pela
maintenance services and increases proteção e segurança que propiciam ao
safeguard of aerial device operation pessoal que atua em linha viva, é
personnel. fácil perceber a importância das
cestas aéreas isoladas. A vigilância

1
do seu estado de conservação e da sua relativamente recente que, em termos
integridade é uma tarefa de grande do setor elétrico, no âmbito da
responsabilidade, devendo ser América do Sul, pode ser considerada
permanente e propiciar alta ainda inédita. A sua escolha teve
confiabilidade. como fundamento os seguintes
A Light, através do seu Departamento aspectos:
de Transportes, executa manutenções
periódicas nas suas cestas aéreas, as • reconhecimento internacional - já
quais, freqüentemente, envolvem existiam normas, métodos e
substituição e reparo de peças, especificações, referentes ao
limpeza e lubrificação. Durante as assunto, elaboradas pela American
paradas para manutenção, as cestas Society for Testing and Materials -
são submetidas às inspeções visuais e ASTM. A técnica já havia sido
testes especificados pela norma ANSI discutida no âmbito da American
92.2. Além disto, trimestralmente, a Society for Nondestructive Testing
Divisão de Ensaios da Light realiza e suas aplicações e métodos constam
ensaios de tensão elétrica aplicada, do Nondestructive Testing Handbook
com medição de corrente de fuga, nos - volume 5. Diversos trabalhos
componentes isolados das cestas, foram publicados e a técnica já
seguindo também as prescrições da vinha sendo aplicada em programas
ANSI 92.2. de inspeção de carros de cesta
Entretanto, os testes mecânicos, aérea, principalmente em países do
prescritos pela norma, concentram-se hemisfério norte;
apenas em aspectos da
operacionalidade e da estabilidade • adequação ao uso pretendido -
das cestas, não possibilitando a através desta técnica é possível
detecção de defeitos internos aos detectar defeitos ativos tais como
materiais, que podem por em risco a nucleação e propagação de trincas
integridade destes equipamentos e, em materiais metálicos,
conseqüentemente, a vida das pessoas fissuramento de matriz,
envolvidas na sua operação. Da mesma descolamento, delaminação e fratura
forma, é bastante limitada a de fibras em componentes
capacidade das inspeções visuais, confeccionados com plásticos
tanto pela complexidade das cestas, reforçados com fibra de vidro;
representada pela diversidade das
peças e materiais que as compõem,
quanto por se tratarem de avaliações • versatilidade - aplica-se a uma
apenas superficiais. grande variedade de materiais,
Na tentativa de se contornar estas metálicos e não metálicos, sendo de
deficiências e devido ao fundamental importância no exame de
envelhecimento da frota, cuja idade plásticos reforçados com fibra de
atinge, em alguns casos, 30 anos (ver vidro, onde outras técnicas de
TABELA 1), as manutenções periódicas ensaios não destrutivos, tais como
executadas pela Light, tiveram ultra - som, radiografia, líquidos
aumentada a sua freqüência e o seu penetrantes e partículas magnéticas
grau de detalhamento, o que resultou ou possuem grandes limitações ou
em períodos mais longos de são simplesmente inviáveis. Além
paralisação das cestas, constituindo- disto, a geometria das peças
se num transtorno à continuidade dos examinadas não é fator impeditivo
serviços na rede e conseqüentemente para a aplicação desta técnica;
aos consumidores, clientes da
empresa. • praticidade - além do ensaio ser de
Estes fatos, somados à preocupação fácil execução, todo o conjunto da
causada pelos relatos de acidentes cesta aérea é ensaiado de uma só
com vítimas, no uso de cestas aéreas, vez, o que imprime agilidade e
ocorridos em outras empresas rapidez na investigação, e tem como
concessionárias, levaram a Divisão de conseqüência uma maior economia de
Ensaios da Light, num trabalho de tempo, recursos humanos e
desenvolvimento tecnológico, a dar financeiros.
início, em 1996, à implantação de um
programa de inspeções preventivas em Para a implantação do programa de
carros de cesta aérea através de inspeções, a Light investiu na compra
ensaios de emissão acústica. do aparelho e na formação do pessoal
Os ensaios de emissão acústica em através de cursos e treinamentos. A
carros de cesta aérea, constituem-se equipe envolvida com os ensaios é
em uma técnica de ensaios não composta de 2 técnicos de nível médio
destrutivos de desenvolvimento com formação na área de mecânica, 1
2
laboratorista de ensaios e 1 recebimento e pelo menos uma vez por
engenheiro com especialização na área ano com a possibilidade deste período
de materiais. ser reduzido dependendo dos
resultados obtidos. Este programa vem
2 - Características da Técnica de sendo seguido regularmente,
Emissão Acústica principalmente, devido ao alto grau
de conscientização obtido junto aos
Emissão acústica é um fenômeno que usuários dos carros de cesta aérea,
ocorre naturalmente em materiais, pela divulgação constante das
principalmente como resultado de vantagens e garantias que ele
processos de fratura e de introduz.
transformação. Quando em grande
escala, este fenômeno se manifesta de 4 - Equipamento de Ensaio
forma audível, como no caso da
ruptura de rochas. O equipamento de ensaio, utilizado
Diversos estudos foram realizados e pela Divisão de Ensaios da Light (ver
concluíram que emissão acústica é a FIGURA 2), no exame das cestas aéreas
classe de fenômenos onde ondas é composto, basicamente, de:
elásticas transientes são geradas
pela rápida liberação de energia de • 16 sensores que utilizam
fontes localizadas internamente nos
materiais. Tais fontes são
constituídas por, entre outros
mecanismos de deformação e fratura,
nucleação e propagação de trincas,
fratura e decoesão de inclusões,
movimento de discordâncias, maclagem,
isto em metais, e fissuramento de
matriz, descolamento, delaminação e
fratura de fibras em materiais
compostos como os plásticos
reforçados com fibra de vidro.
A aplicação da emissão acústica, como
técnica não destrutiva, na avaliação
da presença de defeitos em materiais,
veio com o desenvolvimento de
instrumentação capaz de detectar e
amplificar os sinais emitidos por FIGURA 2 – Equipamento de ensaio
estas fontes, possibilitando a sua
localização e identificação. transdutores piezoelétricos como
A técnica de emissão acústica difere conversores eletromecânicos dos
de outros métodos não destrutivos em sinais detectados, com
aspectos significantes. A energia que préamplificadores, com ganhos de 40
é detectada é a gerada pelo próprio dB, incorporados às suas carcaças.
defeito e não a introduzida pelo Destes, 12 possuem filtros com
método, como no caso do ultra - som e ressonância em 150 KHz, sendo
da radiografia. O método de emissão utilizados em materiais metálicos,
acústica é capaz de detectar os os outros 4, com filtros com
processos dinâmicos associados com a ressonância em 60 KHz, foram
degradação da integridade estrutural especialmente projetados para uso
do objeto. O exame por este método é nos componentes de plástico
não direcional independendo do reforçado com fibra de vidro;
conhecimento prévio da localização
provável e da orientação da • unidade principal, computadorizada,
descontinuidade. com 24 canais e software para
tratamento e análise dos dados;
3 – Programa de Inspeções
• célula de carga com capacidade para
A partir de decisão conjunta que até 44.480 N (10.000 lbf);
envolveu os órgãos de engenharia de
equipamentos da distribuição, de A aplicação de carga na cesta aérea é
manutenção de transportes e a Divisão feita por meio de bomba d’água, que
de Ensaios da Light, ficou enche um reservatório sustentado
estabelecido que todos os carros de pela(s) caçamba(s) da cesta (ver
cesta aérea seriam submetidos a FIGURA 3). Desta forma é possível
ensaios de emissão acústica no manter constante a carga de ensaio e

3
as taxas de carregamento e especificada é duas vezes a
descarregamento. capacidade nominal da cesta. As
taxas de carregamento e
5 - Procedimento de Ensaio descarregamento, que devem ser
mantidas constantes, situam-se
Elaborado com base no método ASTM F entre 13,5 e 44,5 N/s e 13,5 e 89
914, o procedimento envolve desde o N/s respectivamente.
recebimento da cesta aérea na Divisão
de Ensaios até a emissão do laudo • Análise dos resultados - os
pelo responsável técnico pelo ensaio. resultados obtidos do ensaio de
As etapas mais importantes do emissão acústica são: quantidade
procedimento são: total de sinais detectados por cada
sensor, correspondentes a eventos
• Checagem do aparelho de ensaio - ocorridos no material, quantidade
realizada anualmente, conforme de sinais cuja amplitude excede o
instruções do fabricante, quando valor de referência de 70 dB,
são levantadas as necessidades de considerados eventos críticos para
calibração e/ou manutenção. a análise, distribuição das
contagens acumuladas de picos
• Inspeção visual da cesta aérea - relativos aos sinais, em função da
realizada sempre antes de cada carga ou do tempo de ensaio,
ensaio. São examinados todos os distribuição das amplitudes máximas
componentes da cesta e avaliados de cada sinal, também em função da
quanto ao seu estado de carga ou do tempo de ensaio e a
conservação, grau de deterioração, variação da carga ao longo do tempo
lubrificação e limpeza. de ensaio. Com base nestes
resultados é feita uma avaliação
que pode concluir pela necessidade
• Montagem e calibração dos sensores da realização de novos ensaios
- esta etapa é vital para o bom restringindo-se a área de
desempenho do ensaio. Os sensores verificação, execução de outros
são montados em posições definidas tipos de ensaios localizadamente
previamente, com base no desenho da para uma identificação mais precisa
cesta, de forma tal, que seja do tipo de defeito encontrado,
coberta toda a sua estrutura, com rejeição total ou parcial da cesta,
atenção especial aos pontos indicação de substituição ou reparo
críticos de sustentação (ver FIGURA de peças defeituosas ou de outras
3). A calibração é feita, antes e providências. A Divisão de Ensaios
após o ensaio, através da técnica da Light, vem desde a implantação
da quebra de uma ponta de grafite destes ensaios desenvolvendo um
na região próxima ao sensor. Por
meio dela é verificado o desempenho
do sensor e o acoplamento deste à
superfície do componente da cesta.

• Execução do ensaio - consiste


basicamente na aplicação de dois
ciclos contínuos de carregamento e
descarregamento (ver FIGURA 4) ao
longo dos quais é feito o
monitoramento dos sinais gerados
nos materiais componentes da cesta.
Para uma perfeita detecção dos FIGURA 4 – Seqüência de ensaio
sinais é necessário que se elimine,
previamente qualquer fonte de ruído banco de dados onde são armazenados
que possa mascarar os resultados os resultados obtidos. Com base nas
obtidos. As principais são: observações feitas, os critérios
interferência eletromagnética, de análise e aceitação das cestas
aterramento impróprio, atrito, têm sido aprimorados.
poeira, ventos e impactos. O ensaio
é realizado em duas posições (ver
FIGURA 5), selecionadas de acordo
com o tipo da cesta, se articulada
ou extensível. A carga de ensaio

4
Nestes casos as peças defeituosas
foram substituídas.
Algumas cestas apresentaram defeitos
6 - Resultados Obtidos
nas lanças de fibra que obrigaram a
Após 2 anos decorridos desde a sua desativação e retirada de
implantação das inspeções preventivas serviço.
em carros de cesta aérea através de Em um dos ensaios, a incidência de
ensaios de emissão acústica, 92 sinais indicativos da presença de
ensaios já foram realizados, defeitos graves, detectados em pinos
de articulação, foi tão elevada que
obrigou a sua interrupção devido ao
Quantidade risco de acidentes.
de cestas Quantidade Em outro ensaio, ocorreu a ruptura de
Modelo de ensaios
ensaiadas uma das caçambas.
Na grande maioria dos casos, os
Sky Master 4 8 problemas encontrados relacionavam-se
com insuficiência de lubrificação,
montagem e fixação de peças e desgaste
Pelican 1 2
normal devido ao uso. Todos de fácil e
rápida solução.
Hotstik 24 78

Hidrabaskt 1 2

HAB 16/12 1 2 7 - Conclusões

Pelo exposto ao longo deste trabalho


TABELA 2 - Distribuição das conclui-se que os ensaios de emissão
quantidades acústica constituem-se em uma
de ensaios de emissão acústica importante ferramenta de inspeção
realizados preventiva, alternativa simples a
outras técnicas não destrutivas mais
onerosas como ultra - som,
radiografia e partículas magnéticas,
por vezes não aplicáveis, dependendo
da complexidade da geometria dos
equipamentos e dos materiais
envolvidos. Sua aplicação na detecção
precoce de falhas em carros de cesta
aérea isolada introduz maior
agilização dos serviços de manutenção
decorrente da concentração dos
esforços de investigação nas peças
suspeitas. Desta forma são também
beneficiados os consumidores,
clientes da empresa. De todos,
entretanto, o maior ganho obtido tem
sido uma maior segurança no trabalho
dos operadores e do pessoal envolvido
nos serviços com carros de cesta
aérea, evitando-se acidentes que
possam ter graves conseqüências.
FIGURA 5 – Posições para ensaio
8 - Bibliografia
considerando-se as diferentes • “Standard Test Method for Acoustic
posições de ensaio, em 31 carros da Emission for Insulated Aerial
frota da empresa. A TABELA 2 mostra a Personnel Devices”, ASTM F914,
distribuição dos ensaios por modelo American Society for Testing and
de carro. Materials.
As principais indicações de defeitos
graves foram observadas em caçambas, • “Acoustic Emission Testing”,
pinos de sustentação de caçambas, Nondestructive Testing Handbook,
pinos de articulação de cilindros, de Vol 5, 2ª Ed., American Society for
cotovelos e de lanças de fibra. Nondestructive Testing.

5
• A. A. Pollock, “Acoustic Emission Ed., Vol. 17, American Society for
Inspection”, Metals Handbook, 9ª Metals.