Vous êtes sur la page 1sur 40

Princípio de Ciência dos Materias

Aula 1 - Introdução
INTRODUÇÃO

Ciência dos materiais é uma área das Ciências que estuda a


geração e as aplicação de conhecimentos que relacionem
composição, estrutura e processamento dos materiais às suas
propriedades e aplicações.

As propriedades dos materiais definem o desempenho de um


determinado componente e o processo de fabricação do mesmo.
Engenharia de materiais e novas tecnologias

Novas Idéias Projeto Seleção de Materiais

Novos Materiais
Materiais existentes

Manufatura
Aplicações finais
– Ciências dos Materiais relacionados com a ascensão do
homem:
» Idade da pedra: » Idade do ferro:

» Idade do bronze:
» Idade Contemporânea
Que relação há entre Ciência dos Materiais e Engenharia

Processamento ---> Estrutura ---> Propriedades ---> Desempenho

Classificação de materiais

Metais, cerâmicos, polímeros, compósitos, semicondutores, biomateriais, etc)

Materiais Avançados
Materiais eletrônicos, materiais magnéticos, supercondutores, etc.
Utilização de materiais modernos e materiais do futuro
Materiais biodegradáveis, nanomateriais, materiais “inteligentes”
Seleção de materiais
Propriedades dos
Materiais E
N
G
E
N
H
Microestrutura A
R
I
A

Composição e Processo
de Fabricação
Evolução da relação entre resistência e densidade dos materiais
 Número crescente de novos

Desenvolvimento e aperfeiçoamento dos métodos de extração


de materiais da natureza

- Modificação de materiais naturais

- Combinação de materiais conhecidos para a formação de


novos materiais
 Como definir qual o melhor material para um
determinado fim?

Exemplo: Copo

 Vidro
 Cerâmica  Custo
 Plástico  Tempo de vida ou
 Madeira Depende Durabilidade
 Metal  Aparência
 Papel  Finalidade: Natureza do
líquido
 Compósito
Quais os critérios que um engenheiro deve adotar
para selecionar um material para dada aplicação?

 Em primeiro lugar, o engenheiro deve caracterizar


quais as condições de operação que será
submetido o referido material e levantar as
propriedades requeridas para tal aplicação.

 Saber como esses valores foram determinados e


quais as limitações e restrições quanto ao uso dos
mesmos.
Quais os critérios que um engenheiro deve adotar
para selecionar um material para dada aplicação?

 A segunda consideração na escolha do material


refere-se ao levantamento sobre o tipo de
degradação que o material sofrerá em serviço

 Por exemplo, elevadas temperaturas e ambientes


corrosivos diminuem consideravelmente a resistência
mecânica e outras propriedade
Quais os critérios que um engenheiro deve adotar
para selecionar um material para dada aplicação?

 Finalmente, deve-se considerar os aspectos


econômicos, ou seja, a relação custo benefício

 Um material pode reunir um conjunto ideal de


propriedades, porém com custo elevadíssimo, o que
inviabilizaria sua aplicação
Processos de Seleção de
Materiais
Método de Seleção de materiais e processos

 Por análise – consiste na busca de materiais pelos


atributos desejados ou de condições restritivas
 Por similaridade – é empregado quando se deseja
substituir um material ou se utiliza um projeto como
ponto de partida para outro
 Por síntese – consiste da busca de informações
sobre materiais e processos em produtos existentes
 Por inspiração – consiste na livre busca por
materiais e processos de maneira aleatória
Seleção de Processos

 Tem um papel secundário


 A escolha normalmente não é livre
 Nem sempre pode ser baseada em
questões puramente técnicas e
econômicas
Método Clássico de seleção de materiais

- As propriedades dos materiais limitam o desempenho e com isso a


aplicação.

- A aplicação não depende apenas de uma propriedade, mas sim de


uma combinação de propriedades
- Resistência e peso
- Rigidez e custo

- A essência destes conceitos de seleção de materiais encontram-se


nas Carta de Seleção de Materiais – M.F. Ashby
Todos os materiais

Aplicar limitações
primárias

Lista dos materiais


candidatos

Aplicar limitações
secundárias

Lista reduzida de materiais

Processo de manufatura,
acabamento e
fatores econômicos

Seleção final do material


Conceitos
- Limitações primárias –são impostas pelas
características do projeto, não são negociáveis:
temperatura de uso, condições do ambiente em que a
peça está submetida, isolante ou condutor.

- Limitações secundárias – combinação das


propriedades no qual maximiza desempenho
- Esta combinação é chamada de índice de mérito ou
desempenho: são agrupamentos de propriedades no qual
maximiza algum aspecto de desempenho
Cartas de seleção de materiais

- Cada propriedade de um material de engenharia tem


uma faixa característica de valores

-As cartas são gráficos de uma propriedade versus outra


(ex. E vs ), com escala logarítmica para incluir todos os
materiais, os dados de uma classe de materiais está
agrupada num envelope de propriedades.
Seleção de Materiais e Processos na Indústria

- Não se utiliza um método de seleção de materiais


específico;

- Leva-se muito em conta a experiência do


profissional – POUCA INOVAÇÃO;

-Pesquisa procurando que material é utilizado


naquela aplicação;

- Utilização de folhas de dados dos materiais para


substituição
Seleção de Materiais e Processos na Indústria

Exemplo:

 Aço-liga, liga de titânio, liga de alumínio e


polímero reforçado com fibra de carbono

Critérios de avaliação: resistência à tração,


relação resistência/peso e custo
TIPOS DE INDÚSTRIA - INFLUÊNCIA DOS MATERIAIS

INDÚSTRIA DE PONTA PRODUÇÃO EM MASSA

• Grande exigência • Produtos não


tecnológica diferenciados
• Utilização dos mate- • Utilização de materiais
riais nos limites abaixo dos limites

SELEÇÃO CUIDADOSA SELEÇÃO CUIDADOSA


(FATOR CUSTO SECUNDÁRIO) (FATOR CUSTO PRIMORDIAL)

Fonte: material do Prof. Arlindo Silva do Instituto


Superior Técnico da Universidade de Portugal
 Em raras ocasiões um material reúne uma combinação
ideal de propriedades, ou seja, muitas vezes é necessário
reduzir uma em benefício da outra.

 Um exemplo clássico são resistência e ductilidade,


geralmente um material de alta resistência apresenta
ductilidade limitada.

 Este tipo de circunstância exige que se estabeleça um


compromisso razoável entre duas ou mais propriedades.
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

A classificação tradicional dos materiais é geralmente


baseada na estrutura atômica e química destes

 Metais
 Cerâmicas
Classificação tradicional
 Polímeros
 Compósitos
 Semicondutores
 Biomateriais (Mat. Biocompatíveis)
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

 Materiais metálicos são


 Metais geralmente uma combinação de
elementos metálicos.
 Os elétrons não estão ligados a
nenhum átomo em particular e por
isso são bons condutores de calor
e eletricidade
 Não são transparentes à luz
visível
 Têm aparência lustrosa quando
polidos
 Geralmente são resistentes e
deformáveis
 São muito utilizados para
aplicações estruturais
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

 Cerâmicas  Materiais cerâmicos são


geralmente uma combinação de
elementos metálicos e não-
ALUMINA
metálicos.
 Geralmente são óxidos, nitretos e
carbetos
 São geralmente isolantes de calor
e eletricidade
 São mais resistêntes à altas
temperaturas e à ambientes
severos que metais e polímeros
 Com relação às propriedades
mecânicas as cerâmicas são
duras, porém frágeis
 Em geral são leves
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

 Polímeros
 Materiais poliméricos são
geralmente compostos orgânicos
baseados em carbono, hidrogênio
e outros elementos não-metálicos.
 São constituídos de moléculas
muito grandes (macro-moléculas)
 Tipicamente, esses materiais
apresentam baixa densidade e
podem ser extremamente flexíveis
 Materiais poliméricos incluem
plásticos e borrachas
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

 Compósitos  Materiais compósitos são


constituídos de mais de um tipo
de material insolúveis entre si.
 Os compósitos são “desenhados”
para apresentarem a combinação
das melhores características de
cada material constituinte
 Muitos dos recentes
desenvolvimento em materiais
envolvem materiais compósitos
 Um exemplo classico é o
compósito de matriz polimérica
com fibra de vidro. O material
compósito apresenta a resistência
da fibra de vidro associado a
flexibilidade do polímero
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

 Semicondutores  Materiais semicondutores


apresentam propriedades
elétricas que são intermediárias
entre metais e isolantes
 Além disso, as características
elétricas são extremamente
sensíveis à presença de
pequenas quantidades de
impurezas, cuja concentração
pode ser controlada em pequenas
regiões do material (para formar
InP as junções p-n)
 Os semicondutores tornaram
possível o advento do circuito
integrado que revolucionou as
indústrias de eletrônica e
computadores
 Ex: Si, Ge, GaAs, InSb, GaN,
CdTe..
CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS

 Biomateriais
 Biomateriais são empregados em
componentes para implantes de
partes em seres humanos
 Esses materiais não devem
produzir substâncias tóxicas e
devem ser compatíveis com o
tecido humano (isto é, não deve
causar rejeição).
 Metais, cerâmicos, compósitos e
polímeros podem ser usados
como biomateriais.
MATERIAIS AVANÇADOS
 São materiais utilizados em aplicações de tecnologia de
ponta, ou seja, materias utilizados para a fabricação de
dispositivos ou componentes que funcionam ou operam
usando princípios sofiscados

 Exemplos destas aplicações incluem: equipamentos


eletrônicos (VCRs, CD players, DVDs), computadores,
sistemas de fibra óptica, foguetes e mísseis militares,
detectores, lasers, displays de cristal líquido, indústria
aeroespacial, etc.

 Estes materiais são geralmente materiais tradicionais


cujas propriedades são otimizadas ou materiais novos
de alto desempenho.
ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A NECESSIDADE
DE MATERIAIS MODERNOS

Materiais que apresentem:

 Alto desempenho
 Baixo peso e alta resistência
 Resistência à altas temperaturas
 Menos danosos ao meio ambiente e mais fáceis de serem
reciclados ou regenerados