Vous êtes sur la page 1sur 33

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA GERAL


BIO 111 – BIOLOGIA CELULAR

Compartimentos Intracelulares
e Transporte

Alberts et al. (2011). Cap 15: 495-515.


OBJETIVOS

➢ Compreender a importância da compartimentalização em célula


eucariótica;

➢ Compreender as rotas de evolução do sistema de endomembranas;

➢ Entender como ocorre a distribuição de proteínas para os diferentes


compartimentos celulares;

➢ Compreender o direcionamento do ribossomo para a membrana do


Retículo Endoplasmático Rugoso;

➢ Compreender o processo de translocação de diferentes tipos de


proteínas pela membrana do retículo;
Célula Procariótica x Célula Eucariótica

Ribossomos

Nucleóide
Pili

Flagelo

Envoltório
celular
Compartimentos presentes em uma célula eucariótica

Fig.15-1
Volume de cada organela

Tabela 15-2
Organelas da célula animal

endossomo citosol

lisossomo

aparelho de
peroxissomo Golgi

mitocôndria

retículo
endoplasmático com
ribossomos ligados à
membrana
ribossomos
livres núcleo

membrana
plasmática

Fig.15-2
Rotas de evolução do sistema de endomembranas

membrana nuclear
interna membrana nuclear
poro externa
nuclear
núcleo

DNA retículo
endoplas-
mático

ribossomos
ligados à
membrana citosol

célula procariótica célula eucariótica


ancestral ancestral

Fig. 15-3
Origem das mitocôndrias

célula eucariótica célula eucariótica


anaeróbica ancestral aeróbica primitiva
membranas
núcleo internas

membrana celular mitocôndrias


membrana
célula procariótica derivada da célula
aeróbica eucariótica
Fig. 15-4
Origem dos cloroplastos

célula eucariótica célula eucariótica


primitiva primitiva capaz de
fotossíntese

cloroplastos
bactéria
fotossintética

Fig. 1-21
Mecanismos de importação de proteínas

Como as proteínas
são direcionadas
para as diferentes
organelas?

Fig. 15-5
Sequências-sinais típicas

Tabela 15-3

-Lys-Asp-Glu-Leu-COO-
A sequência-sinal direciona a proteína

Fig. 15-6
Transporte para as diferentes organelas

Fig. 15-5
Transporte para as diferentes organelas

Fig. 15-5
Envelope nuclear e complexos de poro

Fig. 15-8
Transporte através do poro nuclear

Fig. 15-9
Transporte pela membrana
Transporte pela membrana - Mitocôndrial

Cadeia polipeptídica

Chaperona
citosólica

Chaperona mitocondrial

Proteína enovelada

Mitocôndria
Transporte pela membrana - Mitocôndrial

➢Importação de uma proteína por uma mitocôndria

Fig. 15-11
Ribossomo livre versus ribossomo associado à
membrana
Citosol Citosol

Lúmen
do RE

Proteína
Proteína

Núcleo Peroxissomo Membrana Lisossomo


plasmática
Mitocôndria Cloroplasto Vesículas
secretoras
Conjunto comum de subunidades ribossomais

Fig. 15-13
Retículo Endoplasmático

Retículo
endoplasmático
liso
Poro nuclear

Envoltório
nuclear

Retículo Cisternas
endoplasmático
rugoso Ribossomos
Retículo Endoplasmático Rugoso (RER)
e Liso (REL)

REL

RER

REL
Retículo Endoplasmático Liso

REL

REL
Estrutura do Retículo Endoplasmático

RE - Célula vegetal RE – pâncreas


Fig. 15-12
Direcionamento do ribossomo ao RE rugoso

Fig. 15-14
Tranlocação de proteína para o lúmem do Retículo
Endoplasmático Rugoso

Fig. 15-15
Proteína transmembrana de passagem única

Fig. 15-16
Proteína transmembrana de passagem dupla

Fig. 15-17
Dobramento correto de proteínas - Chaperonas
Glicosilação de proteína no retículo
endoplasmático rugoso (RER)

Resíduo de
asparagina

Núcleo glicídico precursor


Glicosilação de proteína no RER
Algumas proteínas de membrana
sintetizadas no RER

Lodish et al, cap.16.(5ª ed.)