Vous êtes sur la page 1sur 3

Disciplina –Português – 8ºano

TEXTO DE APOIO

ESTUDO DO TEXTO DRAMÁTICO

A. CATEGORIAS DO TEXTO DRAMÁTICO:

1. Personagens:
a) Principal – Desempenha o papel de maior relevo na ação.
b) Secundária – O seu papel continua a ser importante, mas de menor relevo.
c) Figurante – Desempenha um papel de apoio. Encontra-se em cena e é igualmente
importante para o desenrolar da ação, mas não lhe são atribuídas falas.

2. Espaço:
a) da ação – é aquele que corresponde ao lugar onde se desenrola a história.
b) da representação – corresponde ao edifício onde a peça é posta em palco.

3. Tempo:
a) da ação – é o correspondente ao tempo, durante o qual, a história se desenvolve.
b) da representação – corresponde ao tempo durante o qual o espectador assiste ao
espectáculo (uma representação que dura, normalmente, uma hora, pode corresponder a
um tempo de ação de um ano, ou até de dez minutos).

4. Ação:
a) estrutura externa:
- Ato: quantidade de texto que, em palco, corresponde ao fechar do pano e à
mudança de cenários.
- Cena: quantidade de texto que se distingue pela mudança de personagens.

b) Estrutura interna:

- Texto principal: corresponde ao discurso dramático, ou seja, à fala das


personagens que fazem desenvolver a ação. Pode surgir sob a forma de diálogo,
monólogo ou apartes1 e organiza-se, normalmente, em três momentos:
 Exposição (situação inicial que faz uma espécie de apresentação das
personagens ao público, através da sua aparição em cena; esta situação
oferece à ação uma noção de equilíbrio).
 Conflito (situação em que a ação se desenvolve, partindo de um episódio
que introduz o desequilíbrio na história e se vai desenrolando, constituindo
as peripécias da história)
 Desenlace (momento em que se resolvem os conflitos – ou não – e se
conclui a ação.

- Texto secundário: é o texto de apoio ao principal, indispensável à encenação de


um texto dramático e é chamado Didascália . Na verdade, é ele que nos dá
informações relativas à movimentação das personagens, ao tom de voz (onde se
inclui o aparte), ao cenário, à luz, ao som, ou seja, a todas as indicações cénicas
necessárias à produção de um espectáculo. A didascália, acaba por substituir o
narrador e a descrição próprios do texto narrativo.

1
APARTE: é a fala de uma personagem dita de maneira a que as outras personagens não ouçam. Substitui, em palco, o
pensamento da personagem, ou o comentário feito “entre dentes”. O público deve aperceber-se do aparte e compreender a sua
intenção.
B. LINGUAGEM TEATRAL

Como deves imaginar, a comunicação, no meio artístico, obedece a termos tão específicos que, por
vezes, quem está de fora não consegue perceber. É a chamada Gíria do Teatro, porque se trata de um
vocabulário típico deste grupo sócio – cultural. Eis, aqui, alguns dos termos que deverás conhecer:

1. Atores : elementos que representam um papel numa peça de teatro.


2. Adereços : objetos específicos que caracterizam as personagens ou o ambiente.
3. Bastidores : local reservado aos atores enquanto esperam pela sua entrada em palco.
4. Camarim - local onde os atores se preparam (vestem, fazem a maquilhagem...) antes de
entrarem em cena.
5. Camarote - pequenos compartimentos, situados num nível acima da plateia, destinados aos
espectadores.
6. Cenário : espaço especialmente construído para representar o local da ação.
7. Cenógrafo : autor dos cenários.
8. Contra-regra – aquele que tem por função marcar a entrada dos atores em cena.
9. Dramaturgo : autor de textos dramáticos.
10. Encenador : pessoa que dirige um espectáculo teatral.
11. Fala : parte da intervenção oral de uma personagem.
12. Figurinista - técnico de teatro que se ocupa dos figurinos (guarda-roupa, maquilhagens, etc.)
13. Guarda-roupa : trajes utilizados pelas personagens.
14. Mímica corporal: gestos corporais que acompanham a fala.
15. Mímica facial : mensagem transmitida através da expressão da face.
16. Movimentação : deslocação da personagem em palco.
17. Ponto : pessoa que lê o texto em voz baixa, auxiliando a memória dos atores.
18. Sonoplasta – pessoa responsável por todos os efeitos sonoros durante uma peça.