Vous êtes sur la page 1sur 5

En

ntão como é que se acende um LED?

Boom, para commeçar preciisamos de 1 LED, 2 pillhas de 1.5 V ligadas em m série e umma resistênccia cujo valor
callcularemos mais tarde usando a mesma
m fórmuula baseadaa na Lei de Ohm
O do artiigo anteriorr. O LED é
olarizado, istto é, as suass perninhas são electriccamente differentes e a forma comoo se liga ao circuito
po
im
mporta; há umma forma correcta de o ligar e troccar uma perrna pela outtra não é vállido. Uma das d perninhaas
chama-se ánoodo e liga-see ao lado po ositivo das ppilhas. A ou
utra chama-sse cátodo e liga-se ao lado
l negativvo.
A forma de see identificarr o ánodo e o cátodo dee um LED é através de 1 de 2 marc rcas: o cátod
do tem a
perninha maiss curta e, emm alguns LE EDs como oos redondos, também teem um cortee na aba.

Essta forma dee identificarr as pernitas do LED fuunciona bemm se tivermo


os um LED novo ou red dondo. Se
tiv
vermos por eexemplo um m LED quad drado cujas perninhas já
j foram corrtadas entãoo não temoss nenhuma
pissta, e neste caso vamoss ter que expperimentar lligar o LED
D das 2 form
mas ou usar um multímeetro que tennha
umm teste de dííodos (pois é, o LED é um díodo, especial).

A forma de liggar os compponentes é como


c no esqquema abaiixo, baseadoo no do artiggo anterior mas agora
com indicaçãoo de qual é o anodo e o cátodo do LED. Tamb bém a FEMM (tensão) é agora fixa, com o valoor
de 3V resultannte de ligar as 2 pilhas de 1.5 V em
m série, e reepresentada pela fonte dde tensão que
q
corresponde à bola no cirrcuito.

1
Faalta apenas ccalcular a reesistência R do circuitoo, que farem
mos da form
ma já indicadda no artigo Lei de Ohm m.
Maas agora preecisamos dee ter valoress a sério parra a queda ded tensão noo LED e paara a correntte máxima. O
ideeal era conssultar a dataasheet do LEED, que é uum documen nto escrito pelo
p fabricaante e que co ontém essass
infformações. Mas um LE ED não tem indicado o modelo e fabricante,
f pelo
p que se jjá tens um LEDL é difíccil
ouu mesmo im mpossível sabber estas infformações. Contudo, os o LEDs doss vários fabrricantes sãoo tipicamentte
mu uito semelhantes nas suuas caracterrísticas, exisstindo uma espécie de standard;
s poor isso é que os LEDs
tip
picamente nnão possuem m marcado o modelo e ffabricante. Sendo
S assimm, vou deixaar aqui valo
ores médios da
quueda de tenssão e corrennte máxima para os LED Ds “normaiis” das cores mais communs.

Q
Queda de Corrente

ôr
T
Tensão Máximma
Veermelho 1.8 V 0.02 A
Veerde 2.1 V 0.02 A
Am
marelo 2.0 V 0.015 A
Laaranja 2.0 V 0.02 A
Azzul 3.1 V 0.02 A
3.1 V a 4.0V V
Brranco (ddepende do 0.02 A
faabricante)
Inffra-
1.1 V 0.02 A
vermelho

Vaamos entãoo supor quee tens um LED L amareelo e que o queres


q nder, com aas tais 2 pilh
acen has de 1.5 V.
V
A linha da tabbela para a cor
c Amarelo o diz-nos quue a queda de
d tensão é de 2.0 V e a corrente máxima
m é dee
0.0
015 A. O vaalor para a resistência
r será
s então

R = V / I (Lei de Ohm)
O
R = (3 V - 2 V) / 0.015 A = 66.7
6 Ω

Maas como não há resistências de 66.7 Ω à vendda, escolhem mos o valor comercial m mais próxim
mo, que é 688
Ω. Como estee valor para a resistênciia é ligeiram
mente mais alto
a que os calculados 66.7 Ω, a co orrente a
atrravessar o L
LED será liggeiramente inferior
i aoss 0.015 A mas m pois a ddiferença é muito
m não faz mal,
pequena e já eexiste algum
ma tolerânciia nos valorres da tabelaa. Não vais notar difereença na lum
minosidade
nem colocar eem perigo a integridadee do LED. E mesmo qu ue a resistên
ncia comerccial mais próóxima fossee
lig
geiramente iinferior aos 66.7 Ω tam
mbém não haaveria probllema desde que fosse uuma diferen nça também
pequena. Na vverdade, o valor
v da queeda de tensãão no LED é proporcional à corrennte que o atrravessa

2
(emmbora de umma forma não-linear) e é ligeirameente diferennte mesmo para
p LEDs aaparentemente
iguuaizinhos! D
Daí que os valores
v da tabela são appenas uma média,
m umaa aproximaçção, mas quee em geral
funnciona semppre bem.
See tiveres um
m multímetroo podes meddir o valor rreal da qued
da de tensão
o no teu LEDD em particcular, com ele
e
aceeso.

Enntão e se quuiseres acen nder um LE ED azul? A tabela diz que a qued da de tensãoo é de 3.1 V… o que quuer
dizzer que as tuuas 2 pilhass de 1.5 V liigadas em ssérie (3 V noo total) não chegam. Teens que ter pelo menoss 3
pillhas, num tootal de 4.5 V.
V E então calculas
c o vvalor da resistência da forma
f habituual

R = (4.5 V - 3.1 V) / 0.02 A = 70 Ω

Maais uma vezz, 70 Ω não é um valor comercial e logo tens que ir para o mais próxximo, neste caso 68 Ω.
Haabitua-te a iisso, porquee a electróniica está cheiia de pequenos ajustes e simplificaações, e norrmalmente
nãão é crítico; existe muita tolerânciaa da parte dee todos os componente
c s, e só temoos que garan ntir que o
cirrcuito funcioona no piorr caso. Um dia
d podemoos falar sobrre isso.

E o LED Infr fra-vermelhoo na tabela a, serve parra quê? Este tipo de LE ED emite um ma luz que não se vê, e
qu
ue é usada tiipicamente non controlo remoto da TV ou da aparelhagem
a m. Mas podees fazer umaa brincadeirra
com ele; é quee as máquinnas fotográfficas e de fillmar digitaiis, e algumaas webcams,, são sensív veis a este tippo
de luz. Assimm, se fizeres uma espéciie de lanternna de LEDs infra-verm melhos, podees tirar fotog grafias de
urta distânciaa literalmennte às escurras . Se tivveres uma máquina
cu m dig
gital das quee referi, faz a seguinte
experiência: ppega no com mando da televisão e, ennquanto carrregas nos botões,
b olhaa para o ladoo que apontaas
paara a televisãão (muitas vezes
v podess ver lá o LE
ED infra-veermelho!) attravés do vissor da máqu uina; vais ver
como afinal o comando… … emite luz!

En
ntão e se quuiseres acen nder mais do
d que 1 LE ED? Para acenderes
a mais
m do que uum LED háá 2
po
ossibilidadess: em série ou
o em parallelo. Se os lligares em paralelo,
p enttão basta repplicar o circcuito para um
u
LE
ED, adicionando 1 resisstência por cada LED ““extra” e lig gando-os emm paralelo, aassim:

Oss valores daas resistências são calcu


ulados com a fórmula dod costume,, uma a umaa de acordo com as
carracterísticass de cada LE
ED e usanddo sempre, cclaro está, 3 V para o valor da fontte.

3
E se
s os quiserres ligar em
m série, fazess assim:

Maas repara quue agora eu não coloqu uei o valor dda fonte de tensão.
t E po
orquê? Porqque existe uma
u
paarticularidadde neste circcuito: como temos que subtrair à fonte
fo de tenssão os valorres das qued das de tensãão
de todos os LE EDs, se a foonte for apeenas de 3 V,, só podes acender
a um LED. Portaanto, agora o valor da
fonnte de tensãão depende do número de LEDs quue pretendees acender. Por P exemploo, imagina que q queres
aceender 4 LED Ds vermelhhos. Pela tab bela, cada L
LED vermelh ho subtrai 1.8
1 V à fontee, logo, os 4 vão subtraair
4 x 1.8 V = 7..2 V. Portannto, a nossa fonte de tennsão tem qu ue ser maiorr que 7.2 V,, digamos 9 V (uma veez
qu
ue existem ppilhas de 9 V, V e para terrmos algum ma margem). O valor daa única resisstência do circuito
c seráá
en
ntão

R = (9 V - 4 x 1.8 V)
V / 0.02 A = 1.8 V / 0.02 A = 90 Ω

A corrente quue atravessa todos os LEEDs é a me sma, pois estão ligadoss em série. IIsto quer dizer que é
preeciso ter maais um cuidaado. Se um dos LEDs ffor amarelo o, a correntee a atravessáá-los todos tem
t que serr
0.0
015 A. O LE ED mais “fr
fraco” de tod
dos é que vaai colocar o limite à corrente.

Ex
xistem portaanto vantageens e desvan
ntagens em
m cada formaa de ligação
o de múltiploos LEDs:

• Na liggação em paaralelo é preeciso 1 resisstência por cada


c LED, mas
m podes aacender muitos LEDs
com bbaixa voltagem na fontee de tensão (poucas pillhas).
• Na liggação em sérrie, é precisso apenas 1 resistência para todos os LEDs, m
mas tens quee usar uma
voltaggem superior na fonte ded tensão, prroporcionallmente ao nú úmero de L
LEDs (eventtualmente
chegass a um pontto em que a voltagem jáá é demasiaado alta paraa se poder lilidar com seegurança).

4
See quiseres accender mesm
mo muitos LEDs,
L entãoo a melhor técnica
t é ussar uma misstura dos cirrcuitos sériee e
paaralelo, destaa forma:

Neeste esquem
ma do circuitto usei um símbolo
s dife
ferente para a fonte de tensão,
t por nnenhuma raazão em
esp
pecial exceppto dar-te a conhecer outros
o símboolos. Este síímbolo reprresenta umaa bateria ou pilha (ou
conjunto delaas).

Enntão e o LE ED branco, como é que sei a qued da de tensãão do meu? ? Os LEDs bbrancos são o os únicos que
q
ain
nda não expperimentei. A melhor fo orma de sabberes qual é esse valor nos teus LE EDs é fazer um teste.
Coomeças por assumir que a queda é de 3.1V e ccalculas um ma resistênciia da forma habitual. Depois,
D monntas
um
m LED e com m o multím
metro medes a tensão noo LED, ou seja, s medes entre as duauas perninhaas do LED.
Essse valor é a queda de tensão. Se tiiveres várioos LEDs braancos, devess fazer esse teste para 3 ou 4 LEDss, e
depois, se derrem mais ouu menos o mesmo
m valorr (por exemmplo 3.5V, 3.65V
3 e 3.488V) fazes uma média
arrredondandoo à 1ª casa decimal
d e ussas esse valoor. Se os teu
us LEDs forrem todos ddo mesmo faabricante, irrão
apresentar vallores pareciidos de qued da de tensãoo. Se der vaalores muito o diferentes para LEDs diferentes
(poor exemplo 3.2 e 3.6) é porque podes ter LED Ds de difereentes fabricaantes. Aí terrás que tentaar agrupar os
o
teu
us LEDs poor fabricantee, fazendo o teste em toodos e agrup pando-os po or valores seemelhantes..
Noo final, sabeendo já a quueda de tenssão, basta ree-calcular oss valores daas resistênciias.


á agora, e see usares pillhas re-carregáveis em m vez das alkalinas,
a há alguma ddiferença? Há,
H é que as
pillhas recarregáveis tipiccamente nãoo são de 1.5 V mas sim
m de 1.2 V (ccostuma esttar escrito na
n própria
pillha), logo um
m par delass em série só
ó dá 2.4 V. Tens que teer isso em mente
m ao fazzer contas.

E assim
a termiina este tutoorial. E possso dizer quee ainda assim
m não foi diito exactam
mente tudo acerca do
design desta ttarefa aparenntemente tãão simples qque é acendeer um LED