Vous êtes sur la page 1sur 4

Por que adoecemos?

Logo nos primeiros momentos da divulgação da Boa Nova, uma


multidão de derrotados da sorte procuravam salvação pelas ruas de
Cafarnaum.
Os discípulos de Jesus eram os mais procurados, uma vez que
viviam com o Mestre.
Era comum o assédio aos discípulos, sendo estes, muitas vezes,
procurados por grupos de doentes...
— No entanto, Levi, precisamos amar e aceitar a preciosa
colaboração dos vencidos do mundo!... Se o Evangelho é a Boa
Nova, como não há de ser a mensagem divina para eles, tristes e
deserdados na imensa família humana? Os vencedores da Terra não
necessitam de boas notícias. Nas derrotas da sorte, as criaturas
ouvem mais alto a voz de Deus.
Nosso corpo é uma unidade indivisível: física, mental e espiritual.
A maior parte dos médicos erra em cuidar apenas do corpo do
paciente, como se fosse uma máquina.
Corpo e mente somam uma interação totalmente interdependente.
Isto explica o porquê de as doenças serem psicossomáticas.
Pessoas emocionalmente em crise têm as suas funções biológicas
também alteradas.
Somos o que nossa mente concebe
Mens sana in corpore sano
Quando a mente não pensa, o corpo padece
As emoções influem decisivamente na saúde física.
Nossos pensamentos, nossos sentimentos, nossas atitudes e
comportamentos, nosso modo de vida e até mesmo o que comemos,
influencia na saúde e no desenvolvimento de doenças
Os excessos emocionais também podem provocar doenças: gastrite
nervosa!
Não vale a pena alimentar-se de rancor, de ódio, de vingança.
Guardar mágoas, ficar sentindo inveja ou ciúme só servem para
destruir ou danificar as células, comprometendo o equilíbrio orgânico.
Toda vez que pensamos, produzimos fluidos que são assimilados por
nosso organismo
Pensamentos ruins geram fluidos maléficos que podem desenvolver
condições favoráveis para o desenvolvimento de doenças
Olhar de seca-pimenteira
O pensamento é uma força viva!
Ele provoca uma ação fluídica, que pode construir ou destruir,
provocando doenças
Estamos constantemente sobre ação de espíritos, que atraímos
conforme nossos pensamentos e ações.
Estamos, portanto, recebendo fluidos vindos destes espíritos, que
são assimilados pelo nosso organismo
Bons espíritos geram bons fluidos e vice versa
Doença = alguma modificação no funcionamento do organismo =
desequilíbrio
Doença seria um desequilíbrio, com causa nesta ou em outra vida.
Analisar primeiramente se encontramos alguma causa para a doença
Não encontrando alguma explicação nos elementos como modo de
vida, alimentação, contato com sustâncias ou agentes produtores de
doença, devemos buscar explicação em outros aspectos
Nos lembramos de higienizar o corpo, os dentes, mas nos
esquecemos de higienizar nossas emoções
Como estão minhas emoções?
Tenho trabalhado minha religiosidade?
Tenho feito ações benéficas à meus semelhantes?
Neste mundo que vivemos, nesta encarnação, estamos sujeitos à
provas e expiações
Ainda estamos imperfeitos, em fase de aperfeiçoamento
Muitas doenças aparecem como respostas evolutivas, respostas
ligadas à situações de vidas passadas
Adoecemos, também, como fruto de nosso planejamento
reencarnatório
Talvez nós mesmos escolhemos passar por situações de doenças,
buscando com isso um avanço em nosso processo evolutivo
Segundo Leon Denis, o objetivo de uma enfermidade é chamar a
atenção do espírito
A grande maioria das doenças advém de desequilíbrios energéticos,
que acabam por afetar nosso sistema imunológico
O medo, a mágoa, a raiva, o rancor, o ódio... Fazem nosso sistema
imunológico baixar
Produzimos substâncias que destroem nossas próprias células
Todo mal pensamento, produz uma destruição em nosso organismo
Doenças hereditárias
Não foi por acaso que nascemos em uma família que apresenta
alguma doença hereditária.
Isso é parte de nosso planejamento
Ninguém adoece sem merecimento
A dor que vem juntamente com a doença, não nos oferece escolha
O sofrimento relacionado à esta dor, este é uma opção nossa
Melhor postura para se ter boa saúde é alimentar pensamentos
saudáveis, alegria, paz, ações humanitárias, caridade... trabalho
A importância da alegria e do otimismo
Qual o mais poderoso antibiótico que se pode usar no tratamento das
doenças?
Ele não tem custo financeiro, não tem efeitos colaterais e só pede o
sacrifício do orgulho e do egoísmo.
É o perdão!
Normalmente, quando estamos enfermos, fazemos uma reflexão
sobre nossa vida, que não fazemos enquanto estamos saudáveis
A maior das fontes para a resolução dos problemas emocionais é
Deus.
Estar em paz espiritualmente traz o equilíbrio da autoconfiança.
A prece é nossa comunhão, nosso contato com Deus, nos colocando
em contato com boas energias, energias do bem, da paz, da
harmonia...
Devemos, então, primeiramente, tomar consciência do que abalou
minha estrutura, onde me desequilibrei
Faça uma terapia, uma análise
Ou faça uma prece e peça aos bons espíritos que te amparem e
auxiliem a entender a razão deste adoecimento
Aceitar a doença e lembrar que a vida continua
Se queremos obter a cura, devemos proceder a auto cura:
melhoramos o comportamento, melhorarmos a moralidade
Ler: Evangelho Segundo o Espiritismo – cura do sofrimento
Ler: Lázaro – Evangelho Segundo o Espiritismo
Ler: Kardec – Revista Espírita
Ler: Emmanuel – Seara dos Médiuns
Lembrem-se do que disse nosso Mestre...
É nas derrotas da sorte que as criaturas ouvem mais alto a voz de
Deus!