Vous êtes sur la page 1sur 4

COMBUSTÍVEIS, LUBRIFICANTES & ADITIVOS

 Curtir Seja o primeiro de seus amigos a curtir isso.

I – ÁLCOOL HIDRATADO E ANIDRO (COMBUSTÍVEL)


CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)
Dec. 24.569/97 – Art. 464 e seguintes
Ato COTEPE/ICMS Nº 42/2013 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13) –  Divulga as
margens de valor agregado a que se refere a cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07, que dispõe sobre o
regime de substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo,
e com outros produtos.
Ato COTEPE/MVA nº 19/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-mva/2016/mva019_16) – Altera as
Tabelas I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X, XI, XII, XIII e XIV anexas ao ATO COTEPE/ICMS 42/13
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13), que divulga as margens de valor agregado a
que se refere à cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07), que dispõe sobre o regime de
substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo, e com
outros produtos.
  Ato COTEPE/PMPF nº 17/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-pmpf/2016/ato-cotepe-pmpf-
17-16) – Preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) de combustíveis.

Atenção: com Álcool não carburante (click aqui (https://www.icmspratico.com.br/alcool-para-fins-nao-


carburante/))

I) Nas operações interestaduais e internas com álcool hidratado carburante:


a) Entrada interestadual para estabelecimento distribuidor de combustíveis (atacadista devidamente
cadastrado como distribuidor) – Nada é exigido, sendo que vem retido o diferencial de alíquotas do Protocolo
ICMS 17/04 (ver os estados). A Distribuidora apura pela entrada e recolhe no mês subsequente. (Art. 464, caput);

b) Nas aquisições interestaduais de álcool hidratado realizadas por estabelecimento atacadista, varejista ou
consumidor final, não credenciado ou não inscrito como substituto tributário, o ICMS devido por substituição
tributária deverá ser recolhido por ocasião da entrada do produto no primeiro posto fiscal deste Estado. (Art.
464, § 1º).

ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE (COMERCIALIZAÇÃO)


ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE (CONSUMO/ INDUSTRIALIZAÇÃO)
Dec. 27.448/04 – vigência: 10/02/05
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)

ROTINAS DE CÁLCULO:
Substituição Tributária – Cobrança pelo PMPF – Combustível:
ICMS a Recolher = [(Quantidade X PMPF) X Alíquota] – (ICMS Destacado + ICMS Frete)

Diferencial de Alíquota:
ICMS a Recolher = (Alíquota Produto – Alíquota Estado) X (Valor Item + IPI + Valor Frete + Outras Despesas)

II – GASOLINA
Decreto 24.569/ 1997
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)
Ato COTEPE/ICMS Nº 42/2013 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13) –  Divulga as
margens de valor agregado a que se refere a cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07, que dispõe sobre o
regime de substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo,
e com outros produtos.
Ato COTEPE/MVA nº 19/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-mva/2016/mva019_16) – Altera as
Tabelas I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X, XI, XII, XIII e XIV anexas ao ATO COTEPE/ICMS 42/13
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13), que divulga as margens de valor agregado a
que se refere à cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07), que dispõe sobre o regime de
substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo, e com
outros produtos.
  Ato COTEPE/PMPF nº 17/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-pmpf/2016/ato-cotepe-pmpf-
17-16) – Preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) de combustíveis.

PRODUTO PARA CONSUMO OU INDUSTRIALIZAÇÃO


Dec. 24.569/1997 –  Vigência: 26/06/02
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)
CI 115/2006 da CEMAS – ROTINA – 6

ROTINAS DE CÁLCULO:
Diferencial de Alíquota:
ICMS a Recolher = (Alíquota Produto – Alíquota Estado) X (Valor Item + IPI + Valor Frete + Outras Despesas)

Substituição Pautada e Antecipação Pautada:


ICMS a Recolher = [(Quantidade X PMPF) X Alíquota] – (ICMS Destacado + ICMS Frete)
VALOR DO PMPF (Preço Médio Ponderado a Consumidor Final )  – R$ 3,83

III – GÁS
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07) – Substituição
Tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo, e outros produtos.
Protocolo ICMS 04/2014 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/protocolos/2014/pt004_14)  (alterado pelo
Protocolo 42/15 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/protocolos/2015/PT042_15)) – GLGN
Ato COTEPE/ICMS Nº 42/2013 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13) –  Divulga as
margens de valor agregado a que se refere a cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07, que dispõe sobre o
regime de substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo,
e com outros produtos.
Ato COTEPE/MVA nº 19/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-mva/2016/mva019_16) – Altera as
Tabelas I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X, XI, XII, XIII e XIV anexas ao ATO COTEPE/ICMS 42/13
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13), que divulga as margens de valor agregado a
que se refere à cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07), que dispõe sobre o regime de
substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo, e com
outros produtos.
  Ato COTEPE/PMPF nº 17/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-pmpf/2016/ato-cotepe-pmpf-
17-16) – Preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) de combustíveis.

GÁS LIQUEFEITO DERIVADO DE PETRÓLEO (GLP) – NCM 2711.19.10


Decreto 24.569/1997 – vigência: 26/06/02
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07), Cláusula
primeira, inciso VIII
(gás de petróleo e outros hidrocarbonetos gasosos, da NCM 2711)

Gás Liquefeito derivado de Gás Natural – GLGN.


Protocolo ICMS 04/2014 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/protocolos/2014/pt004_14) –  Estabelece
procedimentos nas operações interestaduais com Gás Liquefeito derivado de Gás Natural – GLGN.
GÁS LIQUIDO DE PETRÓLEO DERIVADO DE GÁS NATURAL (GLP/GN)
GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP)

ROTINAS DE CÁLCULO:
Diferencial de Alíquota:
ICMS a Recolher = (Alíquota Produto – Alíquota Estado) X (Valor Item + IPI + Valor Frete + Outras Despesas)
Substituição Tributária – Cobrança pelo PMPF – Combustível:
ICMS a Recolher = [(Quantidade X PMPF) X Alíquota] – (ICMS Destacado + ICMS Frete)
VALOR DO PMPF (Preço Médio Ponderado a Consumidor Final) – conforme valor definido pela SEFAZ.

IV – ÓLEO DIESEL
PRODUTO COMERCIALIZADO
SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA – COBRANÇA PELO PMPF ÓLEO DIESEL
Decreto 24.569 / 1997 –  Vigência – 26/06/02
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)
Ato COTEPE/ICMS Nº 42/2013 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13) –  Divulga as
margens de valor agregado a que se refere a cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07, que dispõe sobre o
regime de substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo,
e com outros produtos.
Ato COTEPE/MVA nº 19/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-mva/2016/mva019_16) – Altera as
Tabelas I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X, XI, XII, XIII e XIV anexas ao ATO COTEPE/ICMS 42/13
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13), que divulga as margens de valor agregado a
que se refere à cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07), que dispõe sobre o regime de
substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo, e com
outros produtos.
  Ato COTEPE/PMPF nº 17/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-pmpf/2016/ato-cotepe-pmpf-
17-16) – Preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF) de combustíveis.

NOVA ROTINA:
ICMS a Recolher = [(Quantidade X PMPF) – 32% X Alíquota] – (ICMS Destacado + ICMS Frete)
VALOR DO PMPF (Preço Médio Ponderado a Consumidor Final)

PRODUTO PARA CONSUMO OU INDUSTRIALIZAÇÃO


Dec. 24569/1997 – Vigência: 26/06/02
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)

ROTINAS DE CÁLCULO:
Substituição Tributária:
Se Valor Unitário for Inferior a Pauta:
ICMS a Recolher = [(Quantidade X PMPF) – 32% X Alíquota] – (ICMS Destacado + ICMS Frete)

Diferencial de Alíquota:
ICMS a Recolher = (Alíquota Produto – Alíquota Estado) X (Valor Item + IPI + Valor Frete + Outras Despesas)

V – LUBRIFICANTES E ADITIVOS
Decreto 24.569/97, art. 470
CONVÊNIO ICMS 110/07 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07)
Ato COTEPE/ICMS Nº 42/2013 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13) –  Divulga as
margens de valor agregado a que se refere a cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07, que dispõe sobre o
regime de substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo,
e com outros produtos.
Ato COTEPE/MVA nº 19/2016 (https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos-mva/2016/mva019_16) – Altera as
Tabelas I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX, X, XI, XII, XIII e XIV anexas ao ATO COTEPE/ICMS 42/13
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/atos/2013/ac042_13), que divulga as margens de valor agregado a
que se refere à cláusula oitava do Convênio ICMS 110/07
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07), que dispõe sobre o regime de
substituição tributária nas operações com combustíveis e lubrificantes, derivados ou não de petróleo, e com
outros produtos.
O ICMS-ST de que trata o CONV. ICMS 110/07
(https://www.confaz.fazenda.gov.br/legislacao/convenios/2007/cv110_07) também se aplica:
I –   às operações realizadas com os produtos a seguir relacionados, com a respectiva classificação na
Nomenclatura Comum do Mercosul – NCM, ainda que não derivados de petróleo, todos para uso em aparelhos,
equipamentos, máquinas, motores e veículos:
a) preparações antidetonantes, inibidores de oxidação, aditivos peptizantes, beneficiadores de viscosidade,
aditivos anticorrosivos e outros aditivos preparados, para óleos minerais (incluindo a gasolina) ou para outros
líquidos utilizados para os mesmos fins que os óleos minerais, 3811;
b) fluidos para freios hidráulicos e outros líquidos preparados para transmissões hidráulicas, que não contenham
óleos de petróleo nem de minerais betuminosos, ou que os contenham em proporção inferior a 70%, em peso,
3819.00.00;
c) preparações anticongelantes e líquidos preparados para descongelamento, 3820.00.00;

II – com aguarrás mineral (“white spirit”), NCM 2710.12.30;”.

III – em relação ao diferencial de alíquotas, aos produtos relacionados nos incisos do caput e nos incisos I e II do
§ 1º, sujeitos à tributação, quando destinados ao uso ou consumo e o adquirente for contribuinte do imposto;

IV – na entrada no território da unidade federada destinatária de combustíveis e lubrificantes derivados de


petróleo, quando não destinados à sua industrialização ou à sua comercialização pelo destinatário.

Importante:
O ICMS-ST de que trata o Convênio ICMS 110/2007, aplica-se ainda aos seguintes produtos:
I – álcool etílico não desnaturado, com um teor alcoólico em volume igual ou superior a 80% vol (álcool etílico
anidro combustível e álcool etílico hidratado combustível), NCM 2207.10;
II – gasolinas, NCM 2710.12.5;
III – querosenes, NCM 2710.19.1;
IV – óleos combustíveis, NCM 2710.19.2;
V – óleos lubrificantes, NCM 2710.19.3;
VII – resíduos de óleos, NCM 2710.9;
VIII – gás de petróleo e outros hidrocarbonetos gasosos, NCM 2711;
IX – coque de petróleo e outros resíduos de óleo de petróleo ou de minerais betuminosos, NCM 2713;
X – biodiesel e suas misturas, que não contenham ou que contenham menos de 70%, em peso, de óleos de
petróleo ou de óleos minerais betuminosos, NCM 3826.00.00;
XI – preparações lubrificantes, exceto as contendo, como constituintes de base, 70% ou mais, em peso, de óleos
de petróleo ou de minerais betuminosos, NCM 3403.