Vous êtes sur la page 1sur 33

Colégio Técnico Industrial

Curso Técnico em Mecânica

USINAGEM 1
AULA 2 – SEGURANÇA DO TRABALHO

PROFESSOR RODRIGO SANTOS


TURMA 1º MEC C
Conceitos de Acidentes
Conceito prevencionista de acidente do trabalho mostra que é
toda a ocorrência não programada, não desejada, que interrompe
o andamento normal do trabalho, podendo resultar em danos
físicos e/ou funcionais, ou a morte do trabalhador e/ou danos
materiais e econômicos a empresa e ao meio ambiente. O
conceito legal tem uma aplicação corretiva, voltada basicamente
para as lesões ocorridas no trabalhador, enquanto o
prevencionista é mais amplo, voltado para a prevenção e
considera outros danos, além dos físicos.
um bom exemplo do conceito prevencionista é quando uma
ferramenta cai de um andaime, esse fato caracteriza um acidente,
mesmo que ninguém seja atingido.
Consequências dos Acidentes
Pior que o acidente em si, são suas consequências. Todos sofrem:
A vítima, que fica incapacitada de forma total ou parcial,
temporária ou permanente para o trabalho;

A família, que tem seu padrão de vida afetado pela falta


dos ganhos normais;

As empresas, com a perda de mão-de-obra, de material,


de equipamentos, tempo, etc., e consequentemente,
elevação de custos.
A sociedade, com o número crescente de inválidos e
dependentes da Previdência Social.
CAT
A esquematização do sistema de comunicação de acidentes será
elaborada a partir das consequências do acidente, que podem ser
classificadas em:
• sem lesão;
• lesão leve (acidente sem afastamento) ;
• lesão incapacitante (acidente com afastamento).
A CAT serve para comunicar um acidente de trabalho com
afastamento.
Qualquer acidente, mesmo aquele sem lesão já ocasiona perda de
tempo para normalização das atividades podendo ocasionar ainda,
danos materiais. Não existe a necessidade legal de comunicação
aos órgãos da Previdência Social quando não há lesão que
ocasione o afastamento do trabalhador, se este retornar ao
trabalho no mesmo dia ou no dia seguinte, no horário normal.
CAT
Acidentes sem Lesão
São acidentes que ocorrem mas não ferem nenhum trabalhador.
Um exemplo simples é quando um fardo de algodão cai de uma
prateleira mas não acerta em ninguém. Apesar do acidente não
ter lesionados, torna-se importante o estudo e a investigação do
acidente pela possibilidade de que, no caso do exemplo citado,
havendo repetição do fato, o fardo pode atingir algum operário.
De verão , portanto , ser estudadas as causas dessa queda para
evitar fatos semelhantes, acionando-se o encarregado do setor, o
chefe do departamento e o Serviço Especializado de Segurança do
Trabalho, quando houver, ou então a CIPA.
Acidentes sem Afastamento
Quando um acidente do trabalho pode levar o trabalhador a se
ausentar da empresa apenas por algumas horas, o que é chamado
de acidente sem afastamento, o que ocorre, por exemplo, quando
o acidente resulta num pequeno corte no dedo, e o trabalhador
retorna ao trabalho em seguida. No caso de um acidente sem
afastamento, com uma lesão leve portanto, além dos elementos
citados anteriormente, nos casos sem lesão, também o enfermeiro
ou médico deverá envolvido.
Acidentes com Afastamento
Um acidente do trabalho pode levar o trabalhador a se ausentar
da empresa impedindo de realizar suas atividades por dias
seguidos, ou meses ou até mesmo de forma definitiva. Se o
trabalhador acidentado não retornar ao trabalho imediatamente
ou até a jornada seguinte, temos o chamado acidente com
afastamento, que pode resultar na incapacidade temporária, ou
na incapacidade parcial e permanente, ou, ainda na incapacidade
total e permanente para o trabalho.
Incapacidades
Incapacidade temporária é a perda da capacidade para o trabalho
por um período limitado de tempo, após o qual o trabalhador
retorna às suas atividades normais.

Incapacidade parcial e permanente é a diminuição, por toda a


vida, da capacidade física total para o trabalho. O mais comum é
quando ocorre a perda de um membro.

Incapacidade total e permanente é a invalidez incurável para o


trabalho. Nesse caso o trabalhador não tem mais condições para
trabalhar. Um caso assim pode acontecer, por exemplo, quando
um trabalhador perde as duas vistas em um acidente de trabalho.
Em casos extremos, o acidente pode causar a morte do
trabalhador.
Acidentes com Afastamento
Quando em virtude do acidente ocorre lesão ou perturbação
funcional que cause alguma das incapacidades anteriores ou até
mesmo a morte do acidentado, as providências a serem tomadas
quanto à sua comunicação no âmbito da empresa são:
a) da própria vítima ou de colegas ao encarregado do setor
(normalmente oral);
b) do encarregado do setor ao chefe do departamento
(normalmente oral )
c) do chefe de departamento à direção da empresa e ao
departamento de segurança (por escrito).

A empresa deverá comunicar ao INSS, em, no máximo, vinte e


quatro horas, da ocorrência do acidente, através do
preenchimento da ficha de Comunicação de Acidente do Trabalho.
Análise de Acidentes
Sempre que ocorre qualquer tipo de acidente, deve-se fazer o
registro dos acidentes, para que não volte ocorrer acidentes de
mesma natureza. O registro de acidentes é importante pois é
nesse documento que estão todas as informações decorrentes do
acidente e a investigação das causas, além das ações corretivas e
preventivas que foram tomadas para se prevenir novos acidentes.
Análise de Acidentes

Inserir imagens sobre o registro de acidentes.


Fatores de Acidentes
Para fins de prevenção de acidentes, há 5 tipos de informações de
muita importância a saber em todos os casos de acidentes. São
chamados fatores de acidentes. São eles: o agente da lesão; a
condição insegura; o acidente-tipo; o ato inseguro e o fator
pessoal inseguro.

Agente de lesão: é aquilo que, em contato com a pessoa determina


a lesão.

Condição Insegura: são as falhas físicas que comprometem a


segurança do trabalhador, ou seja, as falhas, defeitos, carência de
dispositivos de segurança, irregularidades técnicas, e outros, que
põem em risco a integridade física e/ou a saúde das pessoas, e a
própria segurança das instalações e dos equipamentos.
Fatores de Acidentes
Acidente-Tipo: A expressão "Acidente-tipo" é utilizada para definir
a maneira como as pessoas sofrem a lesão, isto é, como se dá o
contato entre a pessoa e o agente lesivo, seja este contato
violento ou não. Por exemplo: batida contra ou por objeto, queda
de pessoa, prensagem,etc.
Ato inseguro: É a maneira pela qual o trabalhador se expõe,
consciente ou inconscientemente a riscos de acidentes. Em outras
palavras é um certo tipo de comportamento que leva ao acidente.
Fator Pessoal Inseguro: É a característica mental ou física que
ocasiona o ato inseguro e que em muitos casos, também criam
condições inseguras ou permitem que elas continuem existindo.
Exemplo: nervosismo, excesso de confiança, má interpretação de
normas.
Causas de Acidentes
Em principio, temos três fatores principais causadores de
acidentes: Condições inseguras, atos inseguros e eventos
catastróficos, (exemplo: inundações e tempestades).
Sob o ponto de vista prevencionista, causa de acidente é qualquer
fator que, se removido a tempo teria evitado o acidente.
Causas de Acidentes
Causas de Acidentes

Roupas não apropriadas.

Brincadeiras e Exibicionismo
Prevenção de Acidentes
Tendo em vista que as causas de acidentes se devem a falhas
humanas e falhas materiais a prevenção de acidentes deve ser
basicamente a eliminação de condições inseguras e também a
eliminação de atos inseguros.
A eliminação das condições inseguras são tratadas no dia-a-dia,
onde cada trabalhador contribui para que não haja acidentes. Com
relação as condições inseguras, podem ser eliminadas através da
educação e de treinamentos constantes.

A segurança do trabalho não é somente um problema de pessoal,


mas envolve uma engenharia, um conhecimento de legislação
específica, cujo sucesso é função direta da habilidade de vencer o
programa à gerencia e aos trabalhadores.
Prevenção de Acidentes
Eliminando Atos Inseguros

Limpeza e Regulagem de Equipamentos:


Não efetue a limpeza, lubrificação ou regulagem, com a máquina
em movimento. Desligue a máquina antes de executar qualquer
serviço, mesmo que isso venha acarretar perda de tempo.

Manutenção:
Ao efetuar qualquer tipo de manutenção, comunicar ao setor e ao
operador do equipamento que você está responsável pela
máquina. Parar a máquina e desligar a chave geral no painel
elétrico a fim de garantir que nenhum outro colega ligará a
máquina por engano.
Prevenção de Acidentes
Inspeção de Dispositivos de Segurança do Equipamento:
A inspeção de dispositivos de segurança na máquina, quando
rigorosamente realizada, constitui um dos meios mais eficientes
na prevenção de acidentes de trabalho. Observe sempre se os
sensores estão funcionando corretamente, os botões de
emergência e sempre comunique seu supervisor se algo estiver
errado.

Orientação e Treinamento:
Buscar sempre orientação sobre os trabalhos a serem realizados.
Se tem dúvidas, peça a seu supervisor ajuda ou até mesmo um
treinamento específico sobre o que deve fazer. Não haja com
excesso de confiança e seja sempre prudente.
Prevenção de Acidentes
Equipamentos de Proteção Individual:
Os acidentes ou lesões podem ser evitados ou minimizados se
você utilizar todos os EPI´s condizentes com a sua função. Observe
em seu setor o quadro de EPI´s e esteja sempre protegido.
Quadro de relação EPI x Função

segurança Incolor
segurança escuro

Bloqueador Solar
Chapéu pescador

Bota de Borracha
Luva de Vaqueta
Botina c/ bico e

Colete Refletivo
Luva de Latex

Mascara para
Luva Nitrilica
Luva de PVC
EPI

alma de aço

Descartavel
Respirador

Segurança
segurança

segurança
Óculos de

Óculos de

Sapato de

Botina de

Uniforme
Cinto de
vapores

Jaleco
FUNÇÃO
Assessora de Imprensa - - - - - - - - - - E - E E - - - -
Assistente Administrativo - - - - - - - - - - E - E E - - - -
Auxiliar Administrativo - - - - - - - - - - E - E E - - - -
Assistente Técnico E E E - E - E E E - E - E - - E - -
Auxiliar de Serviços Gerais (Limpeza) - - O - - E - - E - E - E - - E O -
Auxiliar de Serviços Gerais (operação) O O - E E E - E E O O - O - - E O E
Eletricista - E - E E E - E E O O - O - O E O E
Encarregado Operacional O E - E E E - E E O O - O - - E O E
Gerente Operacional E - - - - - - E E - E - E - - E - -
Motorista - E - - - - - - - - O - E O - E O -
Oficial de Serviços Gerais O O - E E E - E E O O - O - - E O E
Química - - O E E - E - E - E O E O - E - -
Sub-Gerente Comercial - - - - - - - - - - E - E - - - - -
Tec. Química - - O E E - E - E - E O E O - E - -
Tec. Segurança do Trabalho E E - - - - - E E - E - E - - E - E
Topógrafo E E - - - - - E E O O - E - - E - -
Estagiário - Operacão E - - - - - - E E - E - E - - E - -
Estagiario - SGI E - E E E - - - E - E E E O - E - -
Visitante - - - - - - - - - - - - E E - E - -

- Não Obrigatorio
LEGENDA E Uso Eventual
O Uso Obrigatorio
Prevenção de Acidentes
Lembre-se que o técnico de
segurança é responsável por
orientar sobre o uso de EPI´s.
Caso o funcionário se recuse a
usar, o mesmo pode ser
punido e até mesmo demitido
por justa causa.

Se a empresa não oferecer EPI´s


para os colaboradores, ela pode
ser denunciada junto ao M.T.E.. A
empresa deve fornecer EPI´s
gratuitamente aos funcionários da
empresa.
Prevenção de Acidentes
Eliminando Condições Inseguras

Prevenção: Quando operar máquinas, procure se certificar de que


todas as situações de acidentes foram analisadas e eliminadas.
Verifique se todas as condições inseguras foram sanadas. Para o
manuseio de máquinas de alta velocidade, o operador tem que
estar em perfeitas condições mental e de boa integridade física,
pois necessita maior atenção e cuidados.

Ordem, Organização e Limpeza: Um fator muito importante na


prevenção de acidentes é a manutenção do nosso local de
trabalho, para que sempre esteja na mais perfeita Ordem,
Organização e Limpeza. Para isso busque sempre manter seu setor
de acordo com as políticas de 5S´s.
Prevenção de Acidentes
5S
Lembrem-se,
ACIDENTES NÃO TEM HORA
PARA ACONTECER.
Segurança do Trabalho
Conceito Legal

No Brasil, o decreto nº 611/92 de 21 de Julho de 1992, diz que:


Art. 139 – Acidente do trabalho é o que ocorre pelo exercício do
trabalho a serviço da empresa, ou ainda, pelo exercício do
trabalho dos segurados especiais, provocando lesão corporal ou
perturbação funcional que cause a morte, a perda ou redução da
capacidade para o trabalho, permanente ou temporária.
Para entender melhor a definição do artigo acima, é necessário
saber também que:
Segurança do Trabalho
Segurados especiais: são trabalhadores rurais, isto é, que prestam
serviços em âmbito rural, individualmente ou em regime de
economia familiar, mas não tem vinculo de emprego.
Lesão corporal: é qualquer dano produzido ao corpo humano, seja
ele leve, como, por exemplo, um corte no dedo, ou grave, como a
perda de um membro.
Perturbação funcional: é o prejuízo do funcionamento de
qualquer órgão ou sentido. Por exemplo, a perda da visão,
provocada por uma pancada na cabeça, caracteriza uma
perturbação funcional.
Segurança do Trabalho
Doença Profissional: assim entendida como a doença produzida
ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar a
determinada atividade e constante da relação elaborada pelo
Ministério do Trabalho e da Previdência Social.
De acordo com o Decreto nº611/92, doenças profissionais são
aquelas adquiridas em decorrência do exercício do trabalho em si.
Um exemplo de doença profissional é se um trabalhador adquire
tenossinovite (inflamação dos tendões e das articulações) por
exercer atividades repetitivas, que solicitam sempre o mesmo
grupo de músculos.
Segurança do Trabalho
Doença do Trabalho: assim entendida como a doença adquirida
ou desencadeada em função de condições especiais em que o
trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente.
Como doença do trabalho, um bom exemplo é quando um
trabalhador perde a audição por ficar exposto por um longo
tempo sem proteção auditiva adequada, a um ruído excessivo
gerado pelo trabalho executado junto a uma grande prensa.
A lista de doenças profissionais e do trabalho é bastante extensa e
pode sofrer novas inclusões e exclusões, à medida que forem
mudando as relações entre o homem e o trabalho. Para saber
mais sobre esse assunto, procure se informar junto ao serviço
especializado em segurança na sua empresa. Seja curioso,
interessado e não se acomode diante das dúvidas.
Segurança do Trabalho
Acidente de trajeto ou percurso: Considera-se acidente de trajeto
o que ocorre no percurso da residência para o trabalho ou do
trabalho para a residência. Nesses casos, o trabalhador esta
protegido pela legislação que dispõe sobre acidentes do trabalho.
Também é considerado acidente de trabalho, qualquer ocorrência
que envolva o trabalhador no trajeto para casa, ou na volta para o
trabalho, no horário do almoço.
Entretanto, se por interesse próprio, o trabalhador alterar ou
interromper seu percurso normal, uma ocorrência, nessas
condições, deixa de caracterizar-se como acidente de trabalho.
Percurso normal é o caminho habitualmente seguido pelo
trabalhador, locomovendo-se a pé ou usando meio de transporte
fornecido pela empresa, condução própria ou transporte coletivo
urbano.
Segurança do Trabalho
Acidente fora do local e horário de trabalho: considera-se,
também, um acidente do trabalho, quando o trabalhador sofre
algum acidente fora do local e horário de trabalho, no
cumprimento de ordens ou na realização de serviços da empresa.
Se o trabalhador sofrer qualquer acidente, estando em viagem a
serviço da empresa, não importa o meio de condução utilizado,
ainda que seja de propriedade particular, está amparado pela
legislação que trata de acidentes do trabalho.