Vous êtes sur la page 1sur 33
E-BOOK Como gerar mais resultados para o seu paciente e ter mais EFIciência no atendimento nutricional
E-BOOK
Como gerar mais resultados
para o seu paciente e ter mais
EFIciência no atendimento
nutricional
O
GUIA
DEFINITIVO
ANNIE
BELLO,
PHD
O
GUIA
DEFINITIVO,
ANNIEBELLO
PHD

Termo de responsabilidade

Quando

eu

comecei

a

realizar

atendimento

nutricional

aprendi

várias

ferramentas.

Todas

essas

informações

que

eu

aprendi

e

que

você

vai

ler

neste

livro

são

fruto

das

minhas

experiências

profissionais.

Embora eu tenha me esforçado ao máximo para garantir precisão e a mais alta qualidade das informações para que sejam altamente efetivas para qualquer pessoa que esteja disposta a aprender e colocar todo o esforço necessário para aplica los conforme instruídos, eu não me responsabilizo por erros ou omissões.

Assim, você deverá utilizar e ajustar as informações de acordo necessidade específica.

com

a

sua

ANNIE

BELLO

PHD

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

2

Sobre a Autora

Meu nome é Annie Bello, sou carioca e nasci em 1983. Apesar de não ter certeza que o meu destino era a nutrição, logo no segundo período ganhei um prêmio na iniciação científica como o melhor trabalho do congresso. O prêmio foi o financiamento de um dos principais congressos americanos de nutrição em Vegas! Tinha 18 anos!

Foi um dos divisores de água, a partir daquele momento tudo o que eu queria era fazer doutorado nos estados unidos. Era uma ideia fixa durante toda a graduação. E corri atrás disso, defendi o mestrado em 15 meses e fui para os EUA fazer parte do meu doutorado com 22 anos.

Estudar, estudar, estudar, pesquisar, pesquisar serão sonhos sempre. A adrenalina vai a mil quando submeto um paper, ou tenho um artigo aceito.

Sonho realizado? Em parte.

Precisava colocar tudo em prática.

E aí, a busca continua sendo infinita. Corria do consultório ao posto de saúde (era concursada na atenção primária) e atuava na atenção terciária (também concursada do Instituto Nacional de Cardiologia). Adquiri muita experiência. Eram mais de 100 pacientes vistos por semana (entre posto, internação e particular). Assim eu fui aplicando o meu conhecimento.

Mas, acabei optando por exonerar de 2 concursos públicos para assumir o cargo de Prof. Adjunta de Nutrição Clínica na UERJ. Tinha certeza que assim poderia casar o ensino, a docência, a pesquisa e a prática clínica. Mas comecei a sentir que ensinava muito pouco. Só compartilhava meu conhecimento com aqueles 30 alunos por período.

Aquilo continuava não sendo suficiente. Passava às vezes 1 mês montando uma única aula, e tudo que eu queria era poder dar acesso a um número ainda maior de

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

3

Aquilo continuava não sendo suficiente. Passava às vezes 1 mês montando uma única aula, e tudo que eu queria era poder dar acesso a um número ainda maior de alunos. Mas como? Com marido, 2 filhos, 2 concursos públicos, alunos de mestrado, doutorado, iniciação científica, aulas de pós graduação por todo o Brasil. Mas agora uma nova ideia fixa ficava na minha cabeça, eu queria atuar na formação de um número ainda maior de alunos. E aí que começaram os cursos Online. Agora, eu consigo entrar na casa de cada um “de norte a sul do Brasil” (e além das fronteiras brasileiras, tenho muitos alunos ao redor desse mundão).

Me perguntam hoje, qual a minha maior realização profissional?

Estudar, pesquisar, ver os resultado dos meus pacientes e poder ensinar. Ensinar o que eu aprendo e o que eu pratico. Hoje, consigo que milhares de alunos possam aprender prática clínica pura! Sem fronteira!

Nesse guia, eu organizei e disponibilizo para você o conhecimento que forma a base de todas as estratégias que eu implementei até hoje.

Meu objetivo é levar essa mensagem para o maior número de pessoas possível, porque eu passei poucas e boas para aprender tudo o que quero ensinar para você. E eu não quero que você passe pelos mesmos problemas. E foi por causa disso, por essa minha vontade de ensinar tudo o que aprendi, e que hoje eu já atendi mais de 1000 pacientes e já formei milhares de alunos. Eu acredito que você também pode.

Vamos lá?

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

4

Como usar esse livro

Acredite, eu investi pesado no planejamento da organização perfeita desse mundo de informações de forma que você consiga consumir, aprender e aplicar da maneira mais eficiente possível. Eu verdadeiramente acredito que o que tem dentro deste livro pode transformar o seu atendimento. Isso porque o conhecimento que eu divido aqui com você transformou tanto a mim como a milhares de pessoas que eu já ensinei.

O seu aprendizado e desenvolvimento é diretamente proporcional ao foco e à imersão que você coloca no que quer aprender. Isso não vale só para nutrição clínica, mas para qualquer coisa que você decida aprender. Logo, uma das coisas que você vai precisar fazer é criar o seu “próprio mundo”, onde boa parte do tempo você praticamente vai prática clínica. Esse livro vai ser o seu guia central, mas ler uma boa parte dele e passar o resto do seu dia assistindo jornal na TV não vai ajudar muito. Você vai precisar ter mais controle sobre os inputs que vai se dar, principalmente quando você terminar esse livro e começar a aplicar as estratégias no seu atendimento.

Por isso, eu posto conteúdos de diferentes formatos e tamanhos em várias plataformas que contribuem para o processo de imersão no dia a dia.

Assim, eu recomendo que você:

Assine meu canal no YouTube;

youtube.com/user/anniebellophd

Lá você encontra grandes sacadas do mundo da nutrição baseada em evidência.

Curta minha página no Facebook;

facebook.com/anniebellophd

Conteúdo de qualidade direto na sua timeline.

Siga meu perfil no Instagram;

instagram.com/anniebellophd

Pílulas diárias de sabedoria e bastidores do dia a dia de uma nutricionista

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

5

Índice

PARTE

1-

O

SEU

PACIENTE

 

O

seu

paciente

é

o

centro

do

seu

atendimento.

Conecte-se

O

quanto

o

seu

paciente

quer

mudar?

Os

7

domínios

bem

estar

P A R T E

2

-

O

S E U

 

A T E N D I M E N T O

Simplifique

o

seu

atendimento

 

Entregue

o

planejamento

alimentar

na

hora

Sistematize

o

seu

atendimento

 

Seja

um

bom

comunicador

 

PARTE

 

3-

O

SEGREDO

DA

FIDELIZAÇÃO

E

DA

ADESÃO

Como

 

criar

o

seu

arsenal

 

Praticando

Over

delivery

Conexão,

S

i

m

p

l

i

c

i

sua d a d e

a

I

m

maior p e r a

arte

Marketing

 

em

prol

da

s e m p r e adesão

PARTE

 

4-

A

ATUALIZAÇÃO

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

6

PARTE

1

Como gerar resultados para o SEU PACIENTE

“As pessoas não sabem o que elas querem até você mostrar para elas”

STEVE

JOBS

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

7

O seu paciente é o centro do seu atendimento.

Primeiramente você precisa entender que o modelo de ensino é focado na doença e não no paciente. É mais fácil para o professor ensinar diabetes, hipertensão ou câncer, do que dar uma aula que tem como base um caso clínico com várias co morbidades.

O nosso paciente pode ter até hipertensão, e você vai precisar saber disso, mas ele tem uma história de vida, uma história sociocultural, alimentar, uma rotina única e preferencias alimentares também.

Isso significa que o mais importante em uma consulta de nutrição é escutar o seu paciente.

Conhecer a história dele é a parte mais importante do acompanhamento.

Se conecte

O paciente é o centro do atendimento e você precisa se conectar com ele. Toda consulta começa com uma fase de envolvimento – de conexão! Crie o RAPPORT, mostre empatia, forme uma relação de confiança!

O Rapport é um conceito do ramo da psicologia que significa uma técnica usada para criar uma ligação de sintonia e empatia com outra pessoa. Confiamos em pessoas que são parecidas conosco, com isso fica mais fácil sugestionar/ persuadir seu interlocutor.

O sorriso é a chave universal do rapport. Chame o paciente pelo nome. Identifique algum ponto de semelhança e diga: “eu também moro na Gávea”. Ou “minha família também é do interior” (se for, claro).

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

8

Identifique o quanto o seu paciente quer mudar

Ter a resposta de algumas perguntas chaves pode ser o grande pulo do gato. O paciente que vem para a sua consulta por um desejo da esposa ou do médico pode não estar pronto para a mudança. Por outro lado, o paciente que chega no consultório tendo perdido já 3 kg e iniciado uma atividade física, ele passa ser considerado um paciente em ação. O primeiro passo do tratamento nutricional é identificar em que fase o paciente está. O diálogo que será estabelecido com ele vai ser de acordo com o seu grau de prontidão de mudanças.

Se o seu paciente não está pronto para mudar, não estabeleça muitas metas, procure gerar mais conscientização do problema e os benefícios da mudança.

O resultado só vai aparecer se ele estiver comprometido. Procure identificar esse comprometimento logo nos primeiros momentos juntos na consulta. O resultado não depende do nutricionista, depende da adesão do paciente. E ele precisa estar ciente disso.

Algumas perguntas chaves:

Porque ele (o seu paciente) veio até o seu consultório?

O quanto ele deseja atingir o objetivo dele? de 0-10 qual o seu grau de comprometimento?

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

9

Seja um bom comunicador.

Faça perguntas abertas e poderosas (perguntas do tipo “o que” e “como”), resuma pensamentos do cliente e faça algumas reflexões. Peça permissão para sugerir uma estratégia.

Evite usar o verbo no imperativo: “Se você não mudar a alimentação o seu colesterol vai aumentar”. Procure tentar: “Pessoas que começaram a comer fruta 1x ao dia conseguem ter um impacto importante na redução do colesterol. Alguma fruta você considera uma opção prática para comer ao acordar?”

Vai encorajar o cliente a ter mais ação!

Paciente desmarcou o retorno, ou faltou.

Não se culpe.

Possivelmente ele não estava pronto para entrar no processo de mudança. Não deixe de entrar em contato para se colocar disponível para quando ele estiver pronto. Exemplo: “Respeito sua decisão, esse talvez não seja o momento de falar de dieta. Alguns pacientes quando recebem o diagnóstico precisam de um pouco mais de tempo, mas eu gostaria que você soubesse que estou aqui caso você precise de ajuda, e aproveito para lhe enviar alguns materiais para você ler sobre alimentação e pressão.”

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

10

Faça sempre uma auto avaliação

Avalie o seu atendimento. Você praticou a escuta ativa? Falou menos que o seu paciente? Estava 100% focado no seu cliente? Estava motivado e confiante? O que você pode fazer melhor no seu próximo atendimento?

avalie a sua sistematização de atendimento? Você está satisfeito com o seu atendimento? Satisfeito com o seu software? Satisfeito com os cálculos de dieta em casa? O que pode ser melhorado?

avalie a sua sistematização de atendimento? Você está satisfeito com o seu atendimento? Satisfeito com o
avalie a sua sistematização de atendimento? Você está satisfeito com o seu atendimento? Satisfeito com o

Avalie seu paciente de forma INTEGRAL

Todo processo de cuidado, não importa em que estágio esteja, é necessária a avaliação integral do paciente. Mas para conseguir isso, o que geralmente se faz? Se avalia a antropometria ou a dietética? Pede inúmeros exames bioquímicos? Não!

Invista o seu tempo para avaliar os multidomínios do bem estar.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

11

OS 7 DOMÍNIOS DA AVALIAÇÃO DE BEM ESTAR

 

ALIMENTAÇÃO e NUTRIÇÃO, COMPORTAMENTO e PESO

SAÚDE MENTAL e EMOCIONAL

ENERGIA

EXERCÍCIO SAÚDE GERAL

 

• SATISFAÇÃO e EQUILÍBRIO

Ou seja, com a avaliação em multidomínios, além de você aumentar a quantidade de informação que você tem sobre o seu paciente, você consegue conhecer um pouco mais sobre os fatores que interferem nas escolhas alimentares.

Você só consegue promover a melhor versão do paciente, se você identificar os pontos que precisam ser melhorados no estilo de vida. Claro que você não vai abordar tudo isso na primeira consulta, mas terá informação suficiente para promover o processo de cuidado ao longo das semanas/ meses do tratamento.

Isso tudo faz sentido para você?

Se isso fez sentido para você e se você quer saber mais sobre as perguntas para acessar cada um dos 7 dominios baixe o e-book “Guia prático para um atendimento nutricional eficiente” que tem um passo a passo de como eu construí uma anamnese pautada nos 7 dominios.

CURSO DE ATENDIMENTO NUTRICIONAL EFICIENTE Transformação, Adesão e Eficiência

https://anniebello.com.br/cursos/para-nutricionista/atendimento-nutricional-eficiente/

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

12

O que me ajuda na prática clínica é ter orientações e desafios práticos organizados. Isso facilita todo o processo de educação nutricional com o paciente. Para cada um desses 7 domínios você pode preparar inúmeras orientações, ferramentas ou estratégias para serem trabalhadas com o paciente nas consultas de retorno.

Vamos a alguns exemplos do domínio alimentação e nutrição você pode organizar orientações sobre como fazer uma escolha consciente, alimentos ultraprocessados: quais são, o que são carboidratos simples e complexos, dicas de pequenas refeições, dicas de grandes refeições, e-books de gastronomia funcional, e-books de receitas com quinoa, e-book de snacks ...

Com todo esse material em mãos, de acordo com a necessidade do seu paciente você pode entregar para ele como forma de educação nutricional ou simplesmente te ajudar a construir o plano alimentar. Com um nicho bem definido, você vai criando os materiais aos poucos de acordo com a demanda!

Recaptulando:

  • 1. O seu paciente deve estar no centro do seu atendimento.

  • 2. Você deve se conectar com ele

  • 3. Identificar o estágio de prontidão de mudança para ajustar a sua fala. O quanto o seu paciente quer mudar?

  • 4. Realize a avaliação dele de forma integral. Buscando o bem estar e não a ausência de doença.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

13

Em que você é PhD?

P.H.D (Paixão, Habilidade e Demanda).

“Eu tenho habilidade para resolver algum tipo de problema ou causar algum tipo de transformação?”

Essa pergunta te ajuda a escolher um nicho.

“Eu tenho habilidade para resolver algum tipo de problema ou causar algum tipo de transformação?” Essa
“Eu tenho habilidade para resolver algum tipo de problema ou causar algum tipo de transformação?” Essa

Escreva quem você mais gosta de atender

Escreva quem você mais gosta de atender?

Qual paciente que trás mais prazer?

Se pergunte por que não está atendendo apenas esse tipo de paciente?

Escreva quem você mais gosta de atender? Qual paciente que trás mais prazer? Se pergunte por
Escreva quem você mais gosta de atender? Qual paciente que trás mais prazer? Se pergunte por

Se isso fez sentido para você, se prepare, pois agora vamos aprender tudo sobre o maior ativo do seu consultório: O seu atendimento.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

14

PARTE

2

“menos é mais.”

Fale o mínimo, escute ao máximo.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

15

Simplifique o seu atendimento

Quanto mais simples mais fácil será organizar o seu tempo e fazer o planejamento do plano alimentar com o seu cliente.

Qual a melhor Bioimpedância? Qual o melhor protocolo de percentual de gordura? Qual o melhor softwares de atendimento nutricional? Não vou te responder nenhuma nessas perguntas pois elas são irrelevantes para o seu atendimento. Mas como assim Annie?

Elas podem te atrapalhar mais do que te ajudar, assim como realizar muitas especializações e muitos cursos. Você já sentiu isso? Tem uma infinidade de informação, e não sabe o que fazer com elas? Gera uma verdadeira obesidade mental, vivemos em um mundo com excesso de informação.

O que você precisa:

Equipamentos: fita métrica, balança Anamnese clínica

Equipamentos: fita métrica, balança Anamnese clínica (já baixou a minha?) Planilha de cálculo de dieta (veja

(já baixou a minha?)

Planilha de cálculo de dieta

(veja abaixo como montar)

Equipamentos: fita métrica, balança Anamnese clínica (já baixou a minha?) Planilha de cálculo de dieta (veja

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

16

Entregue o planejamento alimentar na hora

Para fazer o seu atendimento ficar realmente eficiente é condição quase que obrigatória calcular e entregar a dieta na hora. E se alguém te falar que te ensina mudanças qualitativas, evite cair nessa. O cálculo do plano alimentar é previsto em nutrição clínica. Mas você pode simplificar sim todo o processo.

Mas como Annie? Fazendo uma simples planilha de cálculo de equivalente no excel.

Assim você tem 100% de controle e simplicidade.

Vamos ao passo a passo:

  • 1. Você escolhe as fórmulas que vai trabalhar

  • 2. Escolhe os alimentos que você usualmente prescreve (sem alimentos ultraprocessados)

  • 3. Organiza esses alimentos em grupos alimentares de acordo com as características nutricionais.

  • 4. Calcula a quantidade de macro e micronutriente por grupo.

  • 5. Inclui na planilha e pronto.

Quase como uma receita de bolo de caneca.

Quando você for atender o paciente você pode usar esse cálculo por equivalente tanto para estimar a ingestão calórica dele quanto para calcular o planejamento alimentar.

Assim você tem total controle de quanto o paciente estava ingerido, e como você vai propor as mudanças qualitativas em cima de um cálculo real.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

17

De novo, não me entenda mal. Se você não calcula dieta eu sugiro fortemente que você faça para garantir mais segurança na sua prescrição. A sociedade americana de obesidade recomenda restrição de 500 a 1000 calorias. Quando você prescreve uma mudança qualitativa você respeita as diretrizes?

E mais, se você usa softwares e calcula exatamente do que o paciente vai consumir. Preste bem atenção. Na hora de usar o software você escolhe maça por exemplo de fruta da manhã. O paciente vai comer maça todos os dias?? Ou você vai pedir para ele variar entre 10 ou 15 frutas?

Então, pelo menos para mim, é claro que o mais lógico é você fazer uma média dos nutrientes por grupo. Lembre-se sempre disso a grande sacada não está na exatidão do plano alimentar. Está na variedade deste plano. Gostou? Agora o organize o plano da mudança, bem direcionado, claro, sem discrepâncias, sem jargões técnicos, de maneira lógica.

De novo, não me entenda mal. Se você não calcula dieta eu sugiro fortemente que você

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

18

Sistematize o seu atendimento

1) Envio da anamnese por e mail.

Quando marca a consulta, envio a anamnese por e mail, ele responde e me encaminha antes da primeira consulta. Funciona? Sim. 90% das vezes.

Esse é um passo que salva muito tempo na consulta, além de ser bom para o paciente, pois ele preenche em casa, reflete sobre o assunto, avalia outras questões que também serão importantes de serem trabalhadas durante a consulta. Também é bom para o nutricionista, pois você já conhece um pouco sobre o paciente, perde menos tempo preenchendo formulários e ganha mais tempo para estar 100% presente na consulta com o seu paciente.

Você já experimentou fazer perguntas por e-mail para o seu paciente antes da consulta? Você pode enviar uma anamnese clínica com as perguntas que considera mais importante.

2) Atenda com uma folha em branco.

Quando você usa a estratégia de enviar a anamnese por e mail te confere mais liberdade para não precisar fazer aquelas inúmeras perguntas: Você gosta disso ou daquilo? Como está o intestino? Alguma alergia? E etc ....

Atender com uma folha em branco te proporciona a oportunidade de deixar o paciente guiar o atendimento, fazendo com que você não se prenda as perguntas, e te confere ainda a liberdade de anotar os pontos que te chamaram mais atenção.

Mas você não se perde? Peço que você faça essa experiência. Você se surpreenderá como vai se sentir “livre” sem ter que seguir uma anamnese e parecer que o paciente está em um interrogatório.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

19

Algumas perguntas que guiam o atendimento:

“O que trouxe você aqui?” “De que forma eu posso te ajudar?” “Você já foi a algum nutricionista?” “O que funcionou?”

“Você pode me contar um dia típico seu pontuando também sobre alimentação,

me leve para esse dia do inicio ao final. Você acorda às

...

?”

Enquanto coleta as informações, sugiro que NÃO REAJA COM ORIENTAÇÕES, CRITICAS OU JULGAMENTO, pode inibir a conversa. Deixe o cliente falar com o mínimo de interrupção possível.

3) O bom e o velho diagnóstico nutricional completo.

O diagnóstico NÃO é o IMC e nem percentual de gordura.

Toda a sua prescrição nutricional será pautada no diagnóstico. Sem um diagnóstico nutricional bem feito não tem intervenção de sucesso.

Quando falo em diagnóstico completo envolve identificação dos comportamentos, do problema, de barreiras, de severidade, dos sucessos anteriores, identificação do ambiente físico que poderia ajudar ou não nos resultados, avaliação do suporte e a rede de apoio do paciente.

Claro, além desses aspectos, precisa realizar a avaliação dietética recordatório de 24h ou dia típico e mais um questionário de frequência de consumo alimentar.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

20

4) Fechamento da consulta:

Que tal fazer um resumo para caracterizar o término: “Foi um prazer encontrá- lo hoje. Você veio para saber como reduzir a pressão. Nós revisamos o padrão alimentar e identificamos vários comportamentos que são fundamentais que você já faz, como usar o leite X e fazer a adequada ingestão de água.

Eu acredito que fizemos um bom trabalho definindo os objetivos de comer a fruta no trabalho. Eu estou bem otimista que você vai gostar de comer e que você tem um plano bem definido para as frutas.

Eu estou muito impressionada com toda a pesquisa que você fez sobre pressão e alimentação.

Eu estou disponível para trabalhar a incorporação de novas mudanças. Você gostaria que eu te mandasse um e-mail de acompanhamento no meio da semana?”

21 O GUIA DEFINITIVO, ANNIEBELLO PHD
21
O
GUIA
DEFINITIVO,
ANNIEBELLO
PHD

Conexão, a sua maior arte

Esteja 100% conectado com ele e com a causa dele. Procure escutar ele com atenção plena; Conheça as principais “dores”, as suas principais dificuldades; Entregue o que ele quer e entregue também o que você acha que é melhor para ele; Conheça o nome dos seus filhos, marido, pessoas importantes na vida dele; Conheça a rotina dele, a sua principal fonte de estresse, a sua principal fonte de prazer.

Atenção: nunca restringir a sua segunda consulta a uma recapitulação do que o paciente fez ou deixou de fazer, pode deixar a sensação de que a consulta não foi produtiva ou nova. Vai dar a sensação de que sempre é a mesma coisa.

Procure agregar alguma informação NOVA na consulta. Pode trabalhar um pouco mais sobre a qualidade, quantidade, receitas, cuidados com o estilo de vida, terapia cognitivo-comportamental, comer intuitivo, mindful eating, entrevista motivacional e de coaching em saúde.

E mantenha o contato constante. Mande e mail agradecendo por ter escolhido como nutricionistas. Mande e-mail após 1 semana, com alguma material complementar, um e-book ou alguma dica pode ser até mesmo uma dica de livro.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

22

Simplicidade impera sempre

Quando você mostra o valor da simplicidade para uma pessoa, ela fica muito mais propensa a agir.

Uma estratégia de trazer leveza e resultados no atendimento é através do estabelecimento de metas. Essas metas precisam ser específicas com o objetivo de gerar mais comprometimento e facilidade de execução.

Modelo de meta SMART: S (específica), M (mensurável), A (atingível), R (realistas), T (temporais). As metas devem ser bem detalhadas.

Com um papel de aconselhador você deverá focar na experiência do cliente, nos sentimentos, pensamentos, comportamento do cliente com resposta para aprendizado e explorar a mudança.

O caminho entre conhecimento e comportamento é longo, portanto não basta informar, transmitir conhecimento ou ensinar nutrição. Quando queremos mudar o comportamento devemos estar preocupados com os pensamentos dos indivíduos e acessar as suas percepções minuciosamente.

O GUIA DEFINITIVO, ANNIEBELLO PHD
O
GUIA
DEFINITIVO,
ANNIEBELLO
PHD

23

PARTE

3

O segredo da fidelização eda Adesão

“Eu ofereço para as pessoas o que elas querem para poder entregar o que elas precisam”

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

24

Esse é o capitulo que eu vou te mostrar como gerar a fidelização e adesão dos pacientes e com isso promover mais resultados.

Mas primeiro é importante compreender porque a adesão costuma ser tão baixa dos pacientes. A literatura aponta que os pacientes acreditam que já sabem tudo de alimentação ou até que tem hábitos alimentares satisfatórios ou não querem sofrer tantas privações alimentares. Outros relatam falta de tempo, custo, falta de motivação, faltam habilidades ou “força de vontade” nos eventos sociais.

As “dores” são as mais variadas, vai depender muito do público que você atende. Mas tenha certeza que a principal estratégia para a fidelização é conhecer as dores.

Liste as “dores” do seu futuro paciente (liste 30 dores).

Liste as “dores” do seu futuro paciente (liste 30 dores).
Liste as “dores” do seu futuro paciente (liste 30 dores).

Com as dores bem identificadas o segundo passo é produzir conteúdo para resolver os problemas do seu futuro paciente. Que é o que eu chamo de arsenal de segurança. Esse conteúdo pode ser usado em consulta e parte dele pode ser veiculado até mesmo nas redes sociais para atrair novos clientes.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

25

Como criar o seu arsenal

Esse arsenal podem ser orientações, questionários, folderes educativos, esquemas. Você vai avaliar a melhor forma de conscientizar e explorar a dor do paciente. Eu divido o arsenal o meu “arsenal” em 3 grandes áreas:

Básicas:

Alimentos ultraprocessados: quais são, índice glicêmico e alimentos, comer devagar, escolhendo os alimentos, lista de compras, Receitas e receitas.

Comportamentais

Como comer devagar, como controlar as quantidades, resolvendo os

pensamentos dicotômicos, mudando a ambivalência.

Avançadas ou específicas:

Vai depender se é gestante, criança, paciente com excesso de peso, doenças cardiometabólicas.

Praticando Over delivery

É o momento que você vai entregar mais do que o seu paciente espera. Sempre de acordo com as dores dele. E como fazer isso? Pode propor desafios, pode montar uma lista de transmissão com mensagens motivacionais e educacionais. Sintetizar receitas e fazer um livro de receitas e disponibilizar como um bônus para ele.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

26

Marketing em prol da adesão

O Marketing também pode ser uma excelente forma de criar mais adesão, fidelização e também ajuda a captar clientes. As redes sociais são uma excelente via para estar mais presente na vida do outro e se fazer ser lembrado. Facebook, Linkeding, instagram, Youtube e WhasApp. Você pode fazer uma agenda de postagens com conteúdo que vai solucionar as dores do seu cliente. Ou seja, você organiza as postagens para o mês.

Vou ensinar para você 3 ingredientes que considero básicos para estimular o seu cliente ou futuro cliente a ficar com o seu acompanhamento.

#ingrediente 1 – autoridade.

O fato de você ter uma audiência, e publicar conteúdo também e uma maneira de construir autoridade. Quanto mais conteúdo de valor você entrega para o seu público, mais ele vai enxergar você como uma autoridade e vai gerar confiança nele.

#ingrediente 2 – Prova social

A prova social consiste em você mostrar para as pessoas que tem muita gente interessada no que você faz. São números que mostram que as pessoas estão aprovando o que você está fazendo

27 O GUIA DEFINITIVO, ANNIEBELLO PHD
27
O
GUIA
DEFINITIVO,
ANNIEBELLO
PHD

faça uma fanpage no facebook e um perfil no instagram.

faça uma fanpage no facebook e um perfil no instagram.
faça uma fanpage no facebook e um perfil no instagram.

#ingrediente 3 – simplicidade e especificidade

E importante que você deixe claro para a pessoa que usar o seu atendimento pode facilitar a vida dela. A pessoa tem que imaginar que ela consegue fazer aquilo. Simplificar e a palavra de ordem, não se esqueça!

Na marcação da consulta tem alguns outros ingredientes do Marketing que podem ser muito interessantes de serem usados.

Por exemplo, procure brevemente apresentar o seu atendimento, os seus diferenciais e a consequência para a pessoa.

Outra estratégia é usar a escassez pois ajuda a provocar urgência para o seu paciente. Se você falar “Tenho um horário às 14h na próxima quinta feira” pode surtir um efeito maior do que “Para quando você quer marcar”.

28 O GUIA DEFINITIVO, ANNIEBELLO PHD
28
O
GUIA
DEFINITIVO,
ANNIEBELLO
PHD

PARTE

4

Atualize-se

Low carb, Atkins, South Beach, Zone, low fat (ornish), moderada em macronutrientes ( biggest loser, volumetrics, weight watchers), índice glicêmico, Zone diet, Jejum intermitente e paleo diet, Dietas vegetarianas, Raw food diet, Crudivorismo, Dieta antinflamatória e antioxidante, Detox, Sem glúten lactose, Ayurveda e a macrobiótica, anti anging diet e ortomolecular, Food ans Spirit program, dieta alcalina

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

29

Preciso conhecer tudo isso? SIM.

Como são? Quais que funcionam? Como buscar informação sobre cada uma delas?

#Primeiro passo:

Buscar fontes seguras de informação. A maior base de dados é o www.pubmed.com.

Existem diferentes níveis de evidências, desde artigos experimentais (células, ratos) até meta-análises. As meta-análises são as fontes de informação mais robusta, pois agrupam artigos que estudaram a mesma coisa e refazem a análise estatística considerando um pool maior de pacientes (agrupados de todos os estudos). Isso confere importante robustez.

Artigos que não estão disponíveis nessa base de dados pode ter a sua validade comprometida.

#Segundo passo:

OAvaliar a aplicabilidade das informações. De nada adianta uma teoria interessante se não é aplicável ou não têm aceitabilidade pela população. Além de ser aplicável o paciente precisa ter adesão a proposta. Existem evidências sobre dieta com alto teor de proteína e gorduras sobre o emagrecimento, mas tem baixíssima adesão na maior parte da população. Ou seja, não vai ter aplicabilidade apesar de se mostrar eficaz.

Quando praticamos nutrição baseada em evidência, a relevância do estudo deve ser considerada tal como a aplicabilidade e a adesão.

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

30

#Terceiro passo:

Individualidade. Fique ciente que uma proposta alimentar pode funcionar para um e não para outro. Pessoas com rotinas completamente diferente dificilmente conseguem seguir o mesmo plano alimentar.

Vamos a 3 exemplos práticos:

  • 1. Dieta low carb – pode ser uma excelente estratégia para alguns, mas não para outros. A adesão apresentadas nos estudos é em torno de 50%. Mas isso não desmerece a proposta.

  • 2. Dieta alcalina – zero de evidência científica sobre o emagrecimento ou osteoporose.

  • 3. Dieta mediterrânea – grande aplicabilidade e adesão por parte dos pacientes. Tem estudo que aponta adesão de mais de 90%.

Grande aprendizado é que nós como nutricionistas e estudantes de nutrição temos que conhecer TODAS as teorias. Abra o leque de opções e adapte as necessidades do seu paciente. Não pré-julgue acreditando que não é uma boa opção. Mas pode ser que o próprio paciente diga que não gosta de lista de substituição, cabe a você propor outra estratégia!

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

31

Primeira Ação:

Liste as teorias que você mais se interessa e monte um cronograma para atualização.

Segunda Ação:

Alguns questionamentos de autodescoberta

O que eu preciso desenvolver? • Mais comunicativa? Mais sociável? Ser mais eu, falar mais da minha história Preciso me expor mais? Desenvolver maior capacidade de comunicação? Ter mais criatividade?

Terceira Ação:

Tire as ideias da cabeça e coloque em ação.

Primeira Ação: Liste as teorias que você mais se interessa e monte um cronograma para atualização.

Vamos entrar em ação!

O

GUIA

DEFINITIVO,

ANNIEBELLO

PHD

32

O GUIA DEFINITIVO ANNIE BELLO, PHD Quer ter acesso aos meus conteúdos exclusivos? Cadastre-se na minha
O
GUIA
DEFINITIVO
ANNIE
BELLO,
PHD
Quer ter acesso aos meus conteúdos exclusivos?
Cadastre-se na minha lista VIP no link abaixo: https://anniebello.com.br/registro/
Fique ligado nas minhas mídias sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/anniebellophd/
Instagram: https://www.instagram.com/anniebellophd/
Cursos Online: https://anniebello.com.br/cursos/
Compartilhe os conhecimentos da Nutrição Baseada em Evidências:
site: https://anniebello.com.br/
O
GUIA
DEFINITIVO,
ANNIEBELLO
PHD