Vous êtes sur la page 1sur 5

ANO LETIVO 2011 / 2012

BIOLOGIA – 12º ANO


FICHA FORMATIVA
Unidade 3: Imunidade e controlo de doenças
____________________________________________________________________________________________

O sistema imunitário é essencial para o organismo se defender dos agentes patogénicos.


1. Para cada uma das seguintes questões, assinale a opção correta.
1.1. Uma molécula que é reconhecida pelas células do sistema imunitário como estranha chama-se...
A - imunoglobulina. B - anticorpo. C - antigénio. D - interferão. E - histamina.
1.2. Um antigénio é...
A - uma bactéria ou um vírus patogénico.
B - uma proteína específica da resposta imunitária.
C - qualquer elemento estranho ao organismo.
D - qualquer elemento suscetível de desencadear uma resposta imunitária.
1.3. O determinante antigénico liga-se…
A – à região constante da cadeia pesada. C – à região constante da cadeia leve.
B – a uma zona da região variável das cadeias leve e pesada. D – às pontes dissulfito.
1.4. Qual das seguintes opções não faz parte da resposta imunitária não específica?
A - Fagocitose realizada por neutrófilos. C - Resposta inflamatória. E - Anticorpos.
B -Fagocitose realizada por macrófagos. D -Ação do interferão.
1.5. Os macrófagos derivam de leucócitos percursores denominados...
A - basófilos. B - neutrófilos. C - monócitos. D - eosinófilos.
1.6. As secreções gástricas...
A - são uma barreira física, pertencendo, portanto, aos mecanismos de defesa não específicos.
B - são uma barreira química, pertencendo, portanto, aos mecanismos de defesa não específicos.
C - são produzidas por células do sistema imunitário, pertencendo, assim, à imunidade humoral.
D - são produzidas por células do sistema imunitário, pertencendo, assim, à imunidade mediada por células.

1.7. As células-memória...
A - são inatas, isto é, estão formadas à nascença do indivíduo.
B - são produzidas através da divisão de todos os leucócitos.
C - são responsáveis por uma resposta secundária muito mais rápida e eficaz.
D - não são específicas, havendo apenas um grupo de células para todos os tipos de antiqénios.

1.8. Os linfócitos T…
A - estimulam as células B a produzir anticorpos.
B - originam plasmócitos.
C - os recetores das suas membranas não são específicos.
D -resultam da diferenciação de linfócitos B.
E -apenas participam nos mecanismos de defesa não específicos.

1.9. Se um indivíduo que nasceu com um timo não funcional for atacado por bactérias, pode afirmar-se que...
A - tem especificidade imunológica, mas não apresenta imunidade humoral.
B - tem especificidade imunológica, mas não apresenta imunidade mediada por células.
C - não tem especificidade imunológica, mas apresenta imunidade humoral.
D - não tem especificidade imunológica, mas apresenta imunidade mediada por células.

1.10. Um anticorpo é...


A - capaz de se combinar apenas com antigénios solúveis.
B - capaz de se combinar com todos os antigénios.
C - específico para um único antigénio ou determinante antigénico.
D - qualquer elemento do sistema imunitário que se ligue a um agente patogénico

1.11. Os anticorpos monoclonais...


A - são produzidos, naturalmente, pelo organismo quando se verifica uma infeção por um antigénio.
B - reconhecem vários determinantes antigénicos de um mesmo antigénio.
C - resultam da ativação de um único clone de linfócitos B.
D são isolados a partir do plasma sanguíneo de animais inoculados com um determinado antigénio.

1.12. Um hibridoma, para produzir anticorpos monoclonais, é constituído por…


A – linfócito T ligado a mastócito. C – linfócito B ligado a célula tumoral.
B – linfócito B ligado a linfócito T. D – linfócito T ligado a célula tumoral.

1
1.13. A bioconversão é um processo utilizado...
A - na produção de anticorpos monoclonais. C - na produção de esteroides.
B - na produção de hibridomas. D - na imunização de doentes com imunodeficiências.

1.14. O soro antitetânico e a vacina contra o tétano conferem imunidade, respetivamente,...


A - prolongada e transitória. C - transitória e transitória. E - permanente e prolongada.
B - transitória e prolongada. D - nenhuma das anteriores.

1.15. A rejeição de um enxerto é devida, essencialmente, a…


A – imunidade humoral. C – presença de interferão.
B – barreiras anatómicas do organismo. D – imunidade mediada por células.

1.16. Uma pessoa que tem uma imunodeficiência combinada severa não possui…
A – interferão. B – macrófagos. C – linfócitos B nem linfócitos T. D – gânglios linfáticos funcionais.

1.17. Quando o sistema imunitário ___ ao que é próprio do organismo, desencadeia-se uma reação imunitária que provoca
lesões nos tecidos. Esta reação denomina-se ___.
A – perde tolerância (…) reação autoimune.
B – ganha tolerância (…) imunodeficiência.
C – perde tolerância (…) imunodeficiência.
D – ganha tolerância (…) reação autoimune.

1.18. Uma reação alérgica é iniciada por anticorpos do grupo ___. Os sintomas desenvolvem-se em resposta à produção de ___.
A – IgG (…) alergénios. C – IgM (…) macrófagos.
B – IgA (…) mastócitos. D – IgE (…) histamina.

1.19. Na imunidade humoral, o sistema imunitário reage a cada antigénio pela…


A – ativação do sistema complemento pelos linfócitos B.
B – produção de células-memória pelos linfócitos T.
C – intensificação direta da fagocitose pelos linfoblastos.
D – produção de anticorpos específicos pelos plasmócitos.

1.20. Um linfócito T reconhece:


A – diretamente antigénios existentes nas membranas dos micróbios.
B – antigénios expostos por células apresentadoras.
C – antigénios ligados a anticorpos livres.
D – antigénios livres na linfa.

1.21. A imunidade celular é desencadeada por antigénios ligados a marcadores superficiais de certas células do
organismo ______, promovendo diretamente a _____ .
A – invasor (...) capacidade defensiva de outras células.
B – invasor (...) aglutinação de células invasoras.
C – infetado (...) diferenciação em células efectoras.
D – infetado (...) intensificação da fagocitose.

1.22. Numa vacina, é administrado o agente patogénico morto ou inativo, cujos _____ estimulam a produção de
__________ que tornam a resposta imunitária secundária mais rápida, intensa e de maior duração.
A – anticorpos (...) células efectoras. C – antigénios (...) células-memória.
B – anticorpos (...) células-memória. D – antigénios (...) células efectoras.

1.23. Quando os tecidos do próprio organismo ___ como estranhos pelo sistema imunitário, desencadeia-se uma
reação imunitária que provoca lesões nesses tecidos. Esta reação denomina-se ____ .
A - são reconhecidos (...) reação autoimune. C - não são reconhecidos (...) alergia.
B - são reconhecidos (...) imunodeficiência. D - não são reconhecidos (...) asma.

1.24. A imunodeficiência pode ser ___ ou adquirida. A SCID é um exemplo de uma imunodeficiência do primeiro tipo,
muito severa, porque estes indivíduos são extremamente ___ a todas as infeções.
A - inata (...) resistentes. C - grave (...) resistentes.
B - inata (...) sensíveis. D - inerente (...) sensíveis.

2
2. Os factos listados de A a E referem-se a um mecanismo de defesa. A – Diapedese de fagócitos
2.1. Ordene os factos de acordo com a sequência em que ocorrem. B – Diferenciação de monócitos
C – Vasodilatação
2.2. Classifique completamente o mecanismo de defesa a que se referem estes factos. D – Produção de histamina
E – Fagocitose

3. As curvas dos gráficos I e II da figura 1 representam os níveis de anticorpos produzidos em respostas imunitárias. O esquema
III representa um anticorpo.
3.1. Identifique qual das curvas corresponde a:
uma resposta primária;
uma resposta secundária

3.2. Os dados dos gráficos permitem concluir que o


antigénio...
A - em I é uma bactéria e em II é um vírus.
B - em II já tinha contactado com o organismo. FIG 1
C - em II é mais patogénico que em I.
D - provocou uma resposta imunitária que em I foi localizada e em II sistémica.
(Assinale a opção correta)

3.3. Em qual das situações ( I ou II), em regra, a doença não chega a desenvolver-se?

3.4. Refira os elementos do sistema imunitário responsáveis pela imunidade adquirida.

3.5. Relativamente ao esquema do anticorpo. Identifique:


A - sítios de ligação ao antigénio C - cadeia pesada E - cadeia leve
B - zona constante de cadeia leve D - zona variável

4. O esquema da figura 2 refere-se aos resultados de testes realizados para determinar o tipo de sangue de
uma pessoa.
4.1. Qual o grupo sanguíneo do sangue testado?

4.2. Explique a razão da sua resposta.

FIG 2

5. Os esquemas da figura 3 referem-se a uma experiência relativa ao modo como o organismo luta contra o bacilo de Koch, agente
da tuberculose.
5.1. A sobrevivência do rato em A, deve-se ao facto de…
A - se ter desencadeado uma resposta primária.
B - já existirem células-memória.
C - se ter desencadeado uma resposta inflamatória.
D - os bacilos não apresentarem antigénios.

5.2. A morte do rato em C deve-se…


A - à presença de anticorpos específicos para o bacilo de Koch.
B - à ausência de anticorpos específicos para o bacilo de Koch.
C - à presença de antigénios específicos para o bacilo de Koch.
D - à ausência de antigénios específicos para o bacilo de Koch.

5.3. Com base nos dados pode afirmar-se que a resposta imunitária
desenvolvida pelo rato A foi…
A - imunidade celular. C - reação autoimune
B - imunidade inata. D - imunidade humoral.
FIG 3
5.3.1. Os elementos do sistema imunitário que provocaram esta resposta foram…
A - linfócitos B B - linfócitos T C - linfócitos B e T D -macrófagos.
3
6. Identifique, através das letras, o tipo de disfunções imunitárias presentes em cada uma das seguintes doenças:
SIDA Febre dos fenos Esclerose múltipla A- Alergias
Imunodeficiência grave combinada (SCID)= ausência de linfócitos T e B B-Imunodeficiência adquirida
C- Doença auto imune
7. A figura 4 seguinte ilustra o mecanismo que desencadeia uma reação alérgica. D- Imunodeficiência inata
7.1. Identifique:
7.1.1. a classe de imunoglobulinas a que pertencem os
anticorpos representados.

7.1.2. as células:
I- II-
7.1.3. a principal substância libertada em III.
FIG 4
7.2. A causa dos sintomas que acompanham as reações alérgicas é a…
A - reação inflamatória intensa C - produção de anticorpos
B - produção de basófilos D - produção de alergénios (Assinale a opção correta)

8. A figura 5 representa um processo biotecnológico cujo produto tem aplicações terapêuticas.


8.1. Identifique o produto resultante desta técnica.

8.1.1. Refira uma aplicação destes produtos na medicina.

8.2. Na produção laboratorial daqueles anticorpos são utilizados mielomas, que são...
A - células híbridas que manifestam as características das células parentais.
B - células tumorais do sistema imunitário que se dividem indefinidamente.
C - células tumorais do sistema imunitário que produzem grandes quantidades de
anticorpos.
D - linfócitos B geneticamente modificados.
(Assinale a opção correta)
FIG 5

8.3. As células representadas por A, B, e C são respetivamente…


A - linfócitos T, hibridomas e mielomas C - linfócitos B, mielomas e hibridomas
B - plasmócitos, hibridomas e mielomas D - linfócitos B, mielomas e plasmócitos
(Assinale a opção correta)

4
QUESTÕES
Respostas
1.1 C
1.2 D
1.3 B
1.4 E
1.5 C
1.6 B
1.7 C
1.8 A
1.9 B
1.10 C
1.11 C
1.12 C
1.13 C
1.14 B
1.15 D
1.16 C
1.17 A
1.18 D
1.19 D
1.20 B
1.21 C
1.22 C
1.23 A
1.24 B
2.1 D-C-A-B-E
2.2 Resposta inflamatória, Mecanismo de defesa não específico.
3.1 I- uma resposta primária; II- uma resposta secundária
3.2 B
3.3 II
3.4 Linfócitos B e T e respetivas células memória.
3.5 1- D; 2- A; 3- E; 4- C; 5- B.
4.1 B.
4.2 Porque possui aglutinogénios (antigénios) B que aglutinam com o soro (anticorpos) anti-B.
5.1 B
5.2 B
5.3 A
5.3.1 B
6 B- SIDA; C-Esclerose múltipla; A- Febre dos fenos; D- Imunodeficiência grave combinada;
7.1. Imunoglobulinas E; I- Plasmócitos; II- Mastócitos; III- Histamina
7.2 A
8.1 Anticorpos monoclonais.
8.1.1 Permitem verificar a compatibilidade de tecidos enxertados e órgãos transplantados; a
delimitação precisa de tumores para uma terapia localizada; e diagnóstico e a prevenção de
doenças;
8.2 B
8.3 C