Vous êtes sur la page 1sur 9

UFES - UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

CCE - Centro de Ciências Exatas


Departamento de Química
Disciplina: Química Tecnológica
Professor(a): Gustavo dos Reis Gonçalves

PRÁTICA 1: IDENTIFICAÇÃO DE ELEMENTOS


QUÍMICOS PELO TESTE DE CHAMA E O USO
DO BICO DE BUNSEN

Grupo
João Victor Caetano da Silva
Cláudio Benincá Pimentel
Matheus de Jesus Leite
Paulo Victor Marchetti
Arthur Soares Brandao
Vitória, 03 de Abril de 2018.

1. OBJETIVO ..................................................................................................... 3
2. INTRODUÇÃO TEÓRICA .............................................................................. 4
3. PARTE EXPERIMENTAL .............................................................................. 5
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO ..................................................................... 6
5. CONCLUSÃO ................................................................................................ 7

6. QUESTÕES..............................................................................................................8

7. RESOLUÇÃO..................................................................................................

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................


1. OBJETIVO

O objetivo da aula prática consistia na avaliação do teste de chama. Esse


teste tem a função de identificar elementos químicos metálicos presentes em sais,
através de sua interação com a chama e o comprimento de onda ou frequência
emitida nessa interação e sua correlação com o modelo atômico de Bohr. Além de
tal objetivo principal, há a expectativa de que o aluno obtenha conhecimento de
regiões do espectro magnético de forma experimental, aprenda a manusear de
forma correta o bico de Bunsen e identifique as zonas de chama.
3. PARTE EXPERIMENTAL

Tornou-se como materiais:


1- Bastão com fio de platina
2- Fonte de chama (Bico de Bunsen)
3- Tubo de ensaio
4- Caixa de fósforo

E reagentes:
1- Cloreto de potássio (KCl)
2- Cloreto de estrôncio (SrCl2)
3- Cloreto de bário (BaCl2)
4- Cloreto de cálcio (CaCl2)
5- Cloreto de sódio (NaCl)
6- Solução de Ácido Clorídrico (HCl 6,0 mol.L-1)

1- Procedimento para ascender e regular o bico de Bunsen.


1.1- Abrir as válvulas do sistema com exceção da válvula do bico de Bunsen.
1.2- Fechar a entrada de ar do bico de Bunsen e em seguida ascender o fósforo
próximo à saída do tubo, abrindo cuidadosamente a válvula de controle de gás do bico.
1.3- Ajustar a entrada de ar do bico, para que a chama fique azul e assim continuar o
experimento.

2- Procedimento para a interação dos reagentes com a chama.


2.1- Com o uso do bastão de platina, coletar uma pequena quantia das substâncias que
irão interagir com a chama e coloca-los em contato com ela, assim verificando a mudança na
cor da chama.
2.2- Após a interação deverá ser feita a limpeza da haste, a fim de não haver
interferência na realização dos demais reagentes.

3- Procedimento para a limpeza da haste de platina.


3.1- Colocar uma pequena quantia de Ácido Clorídrico em um tubo de ensaio.
3.2- Após o uso da haste na interação do reagente com a chama, mergulhar o fio na
solução de HCl e em seguida verificar se a haste está suja, através da interação com a chama.
Caso ocorra tal mudança deverá ser refeito até que não haja alteração.
3.3- Após a limpeza a haste estará a disposição para a realização com outros reagentes
sem que haja interferência no resultado.
4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Com o procedimento do experimento, observa-se as diferentes cores emitidas por


cada sal, como mostra a tabela abaixo:

Amostra Cor da chama SAL


Cloreto de bário Verde BaCl2
Cloreto de cálcio Laranja CaCl2
Cloreto de estrôncio Vermelho SrCl2
Cloreto de potássio Laranja KCl
Cloreto de sódio Amarelo NaCl

Esse experimento é a prova de que os postulados de Bohr estavam corretos, pois se


cada elemento metálico libera energia num comprimento de onda definido então os
elétrons do átomo giram em níveis de energia definidas ao redor do núcleo ocorrem
interações atômicas através dos níveis e subníveis de energia quantizada de um
átomo de um cátion metálico. Quando isso acontece, dizemos que o elétron foi
excitado e que ocorreu uma transição eletrônica. Já a transição de retorno deste
elétron ao nível inicial se faz acompanhar pela liberação da energia na forma de
ondas eletromagnéticas, como, por exemplo, a luz visível, que é percebida por
nossos sentidos como uma coloração.

Considerando o átomo de potássio, onde 19K = 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1, o elétron
4s1 é o mais externo, sendo que este pode ser facilmente elevado para o 4p,
ocorrendo a excitação eletrônica. O elétron excitado apresenta tendência a voltar a
seu estado normal, 4s1, emitindo um quantum de energia (fóton), que é uma
quantidade de energia bem definida e uniforme. Neste caso obtemos uma coloração
laranja da chama.

Ademais, o experimento apresentou alguns resultados inesperados, com colorações


diferentes do previsto, como o caso do Potássio que deveria apresentar cor violeta,
e no caso, apresentou laranja. Essas diferenças podem ter acontecido devido a
resto de outros sais no bastão com fio de platina, ou até mesmo o próprio sal liberar
dois comprimentos de onda, pois apresenta mais orbitais e mais números de
elétrons.
6. QUESTÕES
1) Em que se fundamenta o teste da chama?

2) O teste da chama pode ser aplicado a todos os metais? Por quê?

3) Por que o sódio interfere na visualização do espectro do potássio? Que tipo de


filtro deve ser utilizado para auxiliar na visualização?

4) Qual a diferença entre "espectro eletromagnético" e "espectro atômico

5) Que tipo de energia é fornecido ao composto? Explique o que acontece com o


elétron ao receber esta energia?

6) Que tipo de energia é liberada? Explique o que acontece com o elétron ao liberar
esta energia?
Especifique sua observação para cada espécie testada.

7) Utilizando seus conhecimentos sobre o modelo de Rutherford-Bohr explique o que


ocorre no teste de chama.

8) Ao acionar a chama do bico de Bunsen pode se obter chama característica de


combustão completa ou incompleta. Especifique as características de cada tipo de
combustão (quantidade de comburente, cor da chama, produtos da combustão).

9) Qual a função do anel? Em que situação o combustível é queimado totalmente?

10) Qual a equação da combustão completa do butano? E do propano?

11) Quais são as zonas da chama? Faça um desenho identificando cada uma.

12) O que deve ser feito em questão de segurança, se ao entrar no laboratório, você
sentir cheiro de gás?
7. RESOLUÇÃO

1) O teste em chama fundamenta-se na ideia de que os sais, quando sujeitos a


elevadas temperaturas, veem os seus íons metálicos (os cátions) que os constituem
passarem do estado fundamental a estados excitados, com posterior emissão de
radiações de cor característica, sob a forma de uma chama colorida. A cor da chama
vai da característica de cada elemento.

2)Não, uma vez que alguns metais podem apresentar a mesma cor, ao serem
aplicados ao teste da chama, não sendo possível identificá-los através de tal teste.

3) O sódio, é um componente ou contaminante comum em muitos compostos,


produz uma cor amarela intensa no teste de chama que tende a dominar sobre as
outras cores. Devido a isso, para facilitar a visualização da cor da chama geralmente
é visto através de um vidro de cobalto azul para filtrar o amarelo produzido pelo
sódio e permitir a visualização de cores produzidas por outros íons metálicos.

4) Espectro eletromagnético é o intervalo completo da radiação eletromagnética


como o infravermelho e ultravioleta. Já o atômico é o espectro de riscas produzido
quando átomos emitem radiação.

5) Recebe a energia térmica que é produzida pelo fogo que faz o elétron ficar
excitado, sendo assim, passa para um orbital ao redor do núcleo, com mais energia.

9) O anel tem a função de aumentar ou reduzir o fluxo de oxigênio na mistura do


gás, fazendo com que a chama possa ser regulada ao nível desejado. O
combustível é queimado totalmente quando o anel estiver totalmente aberto, tendo
maior entrada de oxigênio e assim uma combustão completa.

10) A equação completa do butano é dada pela reação:

2 C4H10 + 13 O2 → 8 CO2 + 10 H2O

E a do propano:
C3H8 + 5O2 → 3CO2 + 4H2O

11) A chama é dividida em três zonas:

 Zona neutra da chama: região próxima da boca do tubo; nela não ocorre
combustão do gás. É considerada fria se comparada às outras regiões.
 Zona redutora da chama (zona 1): fica acima da zona neutra e forma um
pequeno “cone”, nela se inicia a combustão do gás. A temperatura é bem
inferior à da zona oxidante.
 Zona oxidante da chama (zona 2): compreende toda a região acima e ao
redor da zona redutora; nela a combustão do gás é completa. É muito quente:
a sua temperatura pode chegar a 1100 °C.

12) O primeiro passo é fechar o registro. Dessa forma, impede que mais gás passe
pelo ponto de vazamento. Após, deve-se trabalhar para que todo o ar do ambiente
seja renovado e que esse gás que está empesteando o local vá embora. Abrir todas
janelas e portas para ventilar, quanto mais o ar circular, melhor será para a limpeza
do ambiente. Inalar os gases não fazem bem para a saúde, por isso é obrigatório
deixar o local depois de seguir os passos anteriores e desligar os aparelhos
eletrônicos

Vous aimerez peut-être aussi