Vous êtes sur la page 1sur 8

EDITAL E NORMAS PARA CONSULTA DA DIRETORIA E VICE-DIRETORIA

DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA E SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFMG


PARA BIÊNIO 2015-2017

COMISSÃO ELEITORAL

Capítulo 1

Art.1° A Comissão Eleitoral responsável pela consulta sobre nomes candidatos à Diretoria
da Biblioteca Universitária – Sistema de Bibliotecas da UFMG, designada pela Portaria
n.°10/2015 da Biblioteca Universitária, conforme aprovação do Conselho Diretor e em
consonância com o Regimento da BU em vigor, torna público que a consulta à comunidade,
nos moldes regimentais e estatutários da UFMG, ocorrerá nos dias 14 a 15 de setembro de
2015, das 8h às 17h.

§1º O mandato do Diretor e do Vice-Diretor da Biblioteca Universitária – Sistema de


Bibliotecas da UFMG será para o biênio de 21 de novembro de 2015 a 20 de novembro de
2017.

Art.2º A consulta permitirá ao Conselho Diretor escolher nomes que comporão a lista
tríplice para escolha da Diretoria e Vice-Diretoria da Biblioteca Universitária – Sistema de
Bibliotecas da UFMG.

Seção 1
Da Comissão Eleitoral

Art.3° O Conselho Diretor da Biblioteca Universitária, em reunião realizada em 17 de


junho de 2015, assinada pelo Diretor da Biblioteca Universitária / Sistema de Bibliotecas da
UFMG, bibliotecário Wellington Marçal de Carvalho, no uso de suas atribuições legais e
estatutárias, conferidas pela Portaria nº 7534, de 19/11/2013, do Magnífico Reitor da
Universidade Federal de Minas Gerais

RESOLVE:

Designar a Professora Maria Aparecida Moura (Presidente), a Professora Ana


Cláudia de Assis (Vice-Presidente); o bibliotecário Antônio Afonso Pereira Júnior (titular)
representante dos Técnico-Administrativos em Educação no Conselho Diretor da BU e a
bibliotecária Fabiene Letízia Alves Furtado (suplente); a bibliotecária Kátia Lúcia Pacheco
(titular) e a bibliotecária Sindier Antônia Alves (suplente); o auxiliar em administração
Itamar Victor Barbosa (titular) e a auxiliar em administração Heloísa Helena Mariano de
Almeida (suplente), para, sob a presidência da primeira, constituir Comissão Eleitoral
responsável pelo planejamento e realização de consulta para indicação de Diretor e Vice-
diretor da Biblioteca Universitária/Sistema de Bibliotecas da UFMG.

1
Seção II
Dos votantes

Art.4º Terão direito a voto:

São eleitores todos os funcionários técnico-administrativos do quadro de pessoal da


UFMG, lotados no Sistema de Bibliotecas da UFMG e bibliotecários do quadro de
servidores da UFMG, que estejam em efetivo exercício, inclusive os que estiverem em
estágio probatório;

§1° Os eleitores deverão apresentar identificação e assinar a folha de votação.


§2º É vetado o voto por procuração.

Seção III
Dos candidatos

Art.5° Poderão participar como candidatos aos cargos de Diretor e Vice-Diretor no


processo eleitoral servidores técnico-administrativos e docentes da UFMG em exercício e
com formação no campo da Ciência da Informação, respeitada a legislação vigente.

Capítulo II
Do processo de consulta

Seção I
Das Inscrições

Art.6º Só serão aceitas inscrições de chapas com Diretor e Vice-Diretor.

Art.7° Os candidatos deverão fazer sua inscrição na Secretaria da Comissão Eleitoral,


localizada na sala 200 (Diretoria), 2º andar do Prédio da Biblioteca Central da UFMG, no
período de 03 a 07 de agosto, das 9h às 12h, e de 10 a 14 de agosto, das 14h às 17h.

Art.8º No ato da inscrição, os candidatos a Diretor e Vice-Diretor deverão apresentar à


Comissão Eleitoral a seguinte documentação:
I. Curriculum Vitae;
II. Documento contendo as linhas básicas do seu programa de trabalho;
III. Termo de compromisso relativo ao determinado no Art.12 do presente
regulamento.
§1º A documentação constante dos itens I e II deverá ser apresentada com no máximo
duas páginas de cada item, no formato A4.
§2º Só serão aceitas inscrições de chapas que apresentarem toda a documentação
prevista no caput deste artigo.
§3º Somente serão homologadas as chapas cujos candidatos, no ato da inscrição,
assinarem o termo de aceite de representação, indicados na lista tríplice.
§4º A Comissão eleitoral homologará as inscrições no dia 14 de agosto de 2015, após as
17 horas.

2
§5º O prazo para apresentação de recursos ou pedidos de impugnação de candidaturas
terminará às 17 horas do dia 19 de agosto.
Art. 9º Os nomes dos candidatos serão lançados nas cédulas eleitorais segundo a ordem
de inscrição.
Art.10º. No ato da inscrição, serão fornecidos a todas as chapas inscritas:
I. Recibo de entrega da documentação exigida (art. 8º deste regulamento);
II. Cópia deste Regulamento Eleitoral;
III. Instruções ou decisões que, porventura, forem tomadas pela Comissão Eleitoral.

Seção III
Das campanhas dos candidatos

Art.11 A Comissão Eleitoral organizará debates entre a comunidade e os candidatos, a


realizar-se nos dias 08 e 10 de setembro de 2015.
§1º No dia 08 de setembro, das 9h às12h, a exposição das propostas de trabalho pelos
candidatos à comunidade de eleitores será realizada no Auditório da Biblioteca Central e,
para Montes Claros, por videoconferência.
§2º No dia 10 de setembro, das 14h às 17h, a exposição das propostas de trabalhos pelos
candidatos à comunidade de eleitores será realizada na Biblioteca do Campus Saúde.

Seção IV
Das mesas receptoras

Art.12 A mesa receptora de votos a ser indicada pela Comissão Eleitoral será constituída:
Por um presidente; um secretário, quatro mesários identificados como primeiro, segundo,
terceiro e quarto; três suplentes, identificados como primeiro, segundo e terceiro.
Art. 13 Compete à mesa receptora:
I - conferir a identificação dos votantes aptos e coletar os votos;
II - adotar, no âmbito do posto de votação, as providências necessárias para a realização da
consulta;
III - zelar pelo bom andamento dos trabalhos;
IV - zelar por todo material utilizado nas eleições até a sua devolução à Comissão Eleitoral.
V – Manter a ordem e o ritmo dos trabalhos na mesa receptora de votos;
VI – Dirimir as dúvidas que ocorram;
VII- Comunicar à Comissão Eleitoral as ocorrências que interfiram na normalidade do
processo de consulta.
Art.14 Compete ao Presidente da mesa receptora:
I Cumprir as determinações da Comissão Eleitoral;
II Dirigir os trabalhos do posto de votação;
III Rubricar as cédulas, juntamente com pelo menos 01(um) dos outros membros da Mesa
Receptora;
IV Encaminhar os eleitores para depositar o voto na urna;
V Manter a ordem do ritmo dos trabalhos na mesa receptora de votos;
VI Dirimir as dúvidas que ocorram;
VII Comunicar à Comissão Eleitoral as ocorrências que interfiram na normalidade do
processo de consulta.

3
Art. 15 Compete ao Secretário:
I Cumprir as determinações do Presidente, substituindo-o em sua falta ou impedimento
ocasional;
II Lavrar a ata de votação, conforme modelo fornecido pela Comissão Eleitoral, constando
todas as alterações (ausências, impedimentos e substituições) ocorridas na mesa receptora.
Art. 16 Compete ao Primeiro Mesário:
I Cumprir as determinações do Presidente;
II Substituir o Secretário em sua falta ou impedimento ocasional.
Art. 17 Compete ao Segundo Mesário:
I Cumprir as determinações do Presidente;
II Substituir o Primeiro Mesário em sua falta ou impedimento ocasional.
Art. 18 Compete ao Terceiro Mesário:
I Cumprir as determinações do Presidente;
II Substituir o Segundo Mesário em sua falta ou impedimento ocasional.
Art. 19 Compete ao Quarto Mesário:
I Cumprir as determinações do Presidente;
II Substituir o Terceiro Mesário em sua falta ou impedimento ocasional e acompanhar a
votação na urna itinerante.
Art. 20 Compete aos suplentes substituir qualquer membro da mesa receptora que não se
apresentar para os trabalhos no horário determinado, observadas as escalas de substituições
determinadas nos artigos anteriores e a precedência do primeiro suplente em relação ao
segundo.
Art. 21 A mesa receptora só poderá funcionar com a presença de, pelo menos, dois de seus
membros.

Seção V
Do material de votação

Art. 22. A Comissão Eleitoral providenciará, para a mesa receptora, o seguinte material:
I - As relações oficiais de eleitores;
II - uma ou mais urnas vazias;
III - cédulas oficiais;
IV - canetas e papéis necessários aos trabalhos;
V - formulários de atas de eleição e de apuração (esta última acompanhada de mapa de
apuração para contabilização dos votos por segmento);
VI - envelopes para coleta dos votos em separado e para lacre das atas/materiais;
VII - material necessário para lacrar a urna;
IX - cabine de votação;
X - cópias do presente regulamento para eventuais informações;
XI - lista oficial dos fiscais de cada chapa candidata;
§ 1o As cédulas destinadas aos eleitores, ao corpo técnico e administrativo.
§ 2o As cédulas trarão, na parte superior, instruções para a votação e, na parte inferior, os
nomes dos candidatos, na ordem prevista no artigo 9°, precedidos de um quadrado em
branco.
§ 3o A Comissão Eleitoral fará entrega do material e dará instruções sobre o processo de
consulta, no dia 15 de setembro de 2015, ao presidente da mesa receptora de outubro de
2009 e aos presidentes das demais mesas receptoras.
4
§ 4º Caso o Presidente da mesa receptora esteja impossibilitado de comparecer a esta
reunião, deverá designar outro membro da mesa, na ordem de substituição constante da
seção anterior.
§ 5o Todo material ficará sob a guarda e responsabilidade do Presidente da mesa receptora.

SEÇÃO VI
DA VOTAÇÃO

Art. 23. A votação ocorrerá nos dias 14 e 15 de setembro de 2015. No dia 14 de setembro
no Campus Montes Claros, que deverá enviar seus votos via Correio, utilizando o serviço
de SEDEX. No dia 15 de setembro a votação no Sistema de Bibliotecas será nos seguintes
locais:
I No auditório do segundo andar da Biblioteca Central das 8h às 17h para atender as
unidades do Campus Pampulha.
II Uma urna itinerante que ficará das 9h às 12h no Campus saúde, das 13h às 13h30 na
Faculdade Direito, das 14h às 14h30 na Faculdade de Arquitetura, das 15h15 às 16h no
Museu de História Natural.
Art. 24 Cada votante deverá assinalar apenas um nome na relação constante da cédula.
Art. 25. Observar-se-á na votação o seguinte:
I - o nome do votante consta da lista de votação;
II - em caso afirmativo, o votante apresentará à mesa receptora um documento de
identificação com foto;
III - não havendo dúvida sobre sua identidade, o votante assinará a lista;
IV - ato contínuo, receberá uma cédula oficial, da cor simbólica do seu segmento rubricada,
no ato, pelo presidente e por mais um membro da mesa receptora;
V - o votante passará, então, à cabina onde, conforme instruções constantes da cédula,
deverá marcar apenas uma chapa;
VI - dobrará, em seguida, a cédula, conforme instruções, sairá da cabina e depositará sua
cédula na urna, à vista da mesa receptora, de modo que esta possa verificar se trata da
mesma cédula rubricada.
Art. 26 O votante só poderá votar junto à mesa receptora que estiver de posse da lista com
seu nome. Os servidores votarão tendo em vista o local de efetivo exercício de suas
atividades e não o de lotação.
Art.27 Somente poderão permanecer no recinto da mesa receptora seus membros, um fiscal
de cada chapa e, durante o tempo necessário à votação, o votante.
Art. 28 Nenhuma autoridade estranha à mesa receptora, salvo a Comissão Eleitoral, poderá,
sob pretexto algum, intervir em seu funcionamento.
Art.29 O presidente, apoiado pelos demais membros da mesa receptora, obstará
imediatamente e/ou denunciará à Comissão Eleitoral qualquer tentativa de impedir ou
embaraçar o exercício do processo de votação.
Art.30 Terminada a votação e declarado seu encerramento, o Presidente da Junta
Receptora adotará as seguintes providências:
a. Identificará com um marcador de textos nas listagens de votação todos os votantes
que compareceram;
b. Lacrará a urna de votação, na presença dos membros da mesa receptora e dos
fiscais, rubricando o lacre com os demais presentes;
5
c. Mandará lavrar, pelo secretário, a ata de eleição, fazendo constar o número de
votantes que compareceram e preenchendo todas as demais informações solicitadas;
d. Assinará a ata com os demais membros da junta receptora e a guardará em envelope
próprio devidamente lacrado e rubricado que deverá acompanhar a urna específica.
e. Encaminhará a urna e demais documentos à junta apuradora.

Seção VII
Da Fiscalização

Art.31 Cada chapa inscrita no processo de consulta poderá indicar 2 fiscais para
acompanharem os trabalhos das mesas receptoras, da urna itinerante e da junta apuradora
de votos.
§ 1o A indicação dos fiscais deverá ser feita junto à Comissão Eleitoral às 17 horas do dia
13 de setembro de 2015.
§ 2o A Comissão Eleitoral disponibilizará, às chapas inscritas, as credenciais dos fiscais
indicados no dia14 de setembro até às 17 horas.
§ 3o A escolha de fiscais não poderá recair sobre quem já faça parte de mesas receptoras
e/ou de juntas apuradoras.
§ 4o O fiscal só poderá atuar depois de exibir ao presidente da mesa receptora e/ou da junta
apuradora sua credencial expedida pela Comissão Eleitoral.
§ 5o Em uma mesma mesa receptora e/ou junta apuradora de votos não poderá haver mais
de um fiscal de uma mesma chapa atuando simultaneamente.

SEÇÃO VIII
DA PROPAGANDA

Art. 32 Será permitida propaganda no período da votação, porém restrita à área externa dos
Prédios, onde ficarão as urnas fixa e itinerante. Parágrafo único. Caberá à mesa receptora a
fiscalização do que trata o caput deste artigo.

SEÇÃO IX
DA APURAÇÃO DOS VOTOS

Art. 33 Encerrado o período destinado à votação, as urnas deverão ser lacradas, observados
os procedimentos dispostos no art. 32 deste regimento.
Art. 34 A Comissão Eleitoral nomeará uma junta apuradora para cada posto de votação,
sendo esta formada por um Presidente, um Secretário e dois Apuradores.
Parágrafo único. O Presidente e o Secretário serão os mesmos que foram convocados para a
mesa receptora, cabendo também ao Presidente da Comissão eleitoral a convocação dos
dois apuradores.
Art. 35 A junta apuradora executará o processo de apuração no auditório da Biblioteca
Central, logo em seguida ao encerramento dos trabalhos de todas as mesas receptoras de
votos e do retorno da urna itinerante, após determinação da Comissão Eleitoral.
I Serão esvaziadas as urnas juntamente com os votos enviados de Montes Claros, serão
misturados todos os votos para evitar identificação de preferência por uma chapa.
6
II Em seguida serão separados os votos de cada chapa, brancos e nulos.
III Por fim será realizada a contagem dos montes separados.
Art. 36 O resultado final será divulgado no mesmo dia.
Art.37 Caberá recurso à Comissão Eleitoral, 24 horas após o encerramento da apuração e
divulgação do resultado das eleições.
Art. 38 É vedado aos candidatos o acesso a listas institucionais para o envio de e-mails e/ou
mala direta à comunidade universitária.
Art.39 Os casos omissos neste regimento serão resolvidos pela Comissão Eleitoral,
observados, no que couber, os dispostos no Estatuto e no Regimento da UFMG e na
Decisão do Conselho da Biblioteca Universitária.
Art. 40 A proclamação do resultado das Eleições se dará pela Comissão Eleitoral, após
esgotado o prazo de recurso. Parágrafo único: Havendo recurso(s), a proclamação ocorrerá
após o julgamento do(s) mesmo(s).

Capítulo III
Calendário Eleitoral

Inscrições com a entrega de documentação e assinatura do termo de aceite.


03 a 07 de agosto de2015, das 9h às 12h, e de 10 a 14 de agosto 2015, das 14h às 17h.

Homologação
A Comissão eleitoral homologará as inscrições no dia 14 de agosto de 2015, após as 17
horas.

Recursos
O prazo para apresentação de recursos ou pedidos de impugnação de candidaturas
terminará às 17 horas do dia 19 de agosto.

Debates
No dia 08 de setembro de 2015, das 9h às 12h:
Exposição das propostas de trabalho pelos candidatos à comunidade de eleitores no
Auditório da Biblioteca Central e para Montes Claros por videoconferência.
No dia 10 de setembro de 2015, das 14h às 17h:
Exposição das propostas de trabalhos pelos candidatos à comunidade de eleitores na
Biblioteca do Campus Saúde.

Votação
14 de setembro de 2015 - Votação na Biblioteca do Instituto de Ciências Agrárias de
Montes Claros, sendo os votos enviados para Belo Horizonte via Correios, pelo serviço de
SEDEX.
15 de setembro de 2015 - votação no Campus Pampulha, no auditório do segundo andar da
Biblioteca Central, das 8h às 17h.
Urna itinerante
9h às 12h na Biblioteca do Campus Saúde
13h às 13h30 na Faculdade de Direito
14h às 14h 30 na Faculdade de Arquitetura
15h30 às 16h no Museu de História Natural
7
Apuração
15 de setembro de 2015, após o término da votação e com as urnas do Prédio da Biblioteca
Central, itinerante e votos vindos de Montes Claros.

Recurso à Comissão Eleitoral


Recurso dia 16 de setembro de 2015,, 24 horas após o encerramento da apuração e
divulgação do resultado das eleições.

Reunião Final
Homologação do resultado da consulta no dia17 de setembro de 2015, às 14h, em Reunião
do Conselho Diretor para elaboração da lista tríplice.

Dia 21 de setembro envio da lista tríplice para o Reitor.

Belo Horizonte, 24 de julho de 2015.

______________________________________________________
Profa. Maria Aparecida Moura
Presidente da Comissão Eleitoral
_______________________________________________________
Profa. Ana Cláudia de Assis
Vice-Presidente da Comissão Eleitoral
_________________________________________________________
Kátia Lúcia Pacheco
Membro titular da Comissão Eleitoral
_________________________________________________________
Antônio Afonso Pereira Júnior
Membro titular da Comissão Eleitoral
_________________________________________________________
Itamar Victor Barbosa
Membro titular da Comissão Eleitoral
_________________________________________________________
Fabiene Letízia Alves Furtado
Membro suplente da Comissão Eleitoral
_________________________________________________________
Heloísa Helena Mariano de Almeida
Membro suplente da Comissão Eleitoral
_________________________________________________________
Sindier Antônia Alves
Membro suplente da Comissão Eleitoral