Vous êtes sur la page 1sur 7

Compostos de sódio e seus Derivados

NaCl – Cloreto de sódio.

O sal é produzido através de um processo contínuo de evaporação da água do mar, que é


bombeada com aproximadamente 3,5% de sais totais dos quais ¾ são cloreto de sódio.

Para cada tonelada de sal produzida, utiliza-se aproximadamente 45m³ de água do mar que foi
inicialmente bombeada, que vai fluindo pelos diversos evaporadores e paulatinamente
aumentando sua concentração de cloreto de sódio.

Método comum de se extrair sal das salmouras: evaporadores a vácuo de múltiplo efeito.

Um evaporador de múltiplo efeito tem a função de concentrar o material dissolvido pela


retirada de água através da redução do ponto de evaporação pela diminuição da pressão
dentro dos vasos.

Sulfato de sódio – Na2SO4 (Sal de Glauber)


Processo Mannheim

NaCl + H2SO4→ NaHSO4 + HCl NaHSO4 + NaCl →Na2SO4 + HCl

Processo Hargreaves

4NaCl + 2SO2 + H2O + O2 → Na2SO4 + HCl

O sal de Glauber puro é obtido pela dissolução do sulfato cru na água mãe, pela remoção de
impurezas, pela clarificação e pela cristalização. A solução é então tratada por uma pasta de
cloreto de cal, seguida por leite de cal em quantidade suficiente para neutralizar a solução. As
impurezas de ferro, magnésio e cálcio precipitam, sedimentam e a solução límpida é transferida,
mediante aberturas laterais para os cristalizadores.
A lama precipitada é lavada com água; A água de lavagem é usada como compensação no
processo. Quando a solução esfria ( T ambiente), o cristalizador é purgado e os cristais são
recolhidos e centrifugados. OBS. Sulfato de sódio anidro: Papel kraft

O sal anidro e feito pela desidratação do sal de Glauber num forno rotatório revestido a tijolo,
ou pela cristalização a partir de uma solução a quente, ou pela congelação e desidratação.

Bissulfato de sódio – NaHSO4

É produzido por dois métodos:

Um método envolve misturar estequiométricas quantidades de hidróxido de sódio e ácido


sulfúrico o qual reage para formar bissulfato de sódio e água. NaOH + H2SO4 → NaHSO4 + H2O

Um segundo método de produção: envolve reagir cloreto de sódio e ácido sulfúrico a elevada
temperatura para produzir bissulfato de sódio e gás cloreto de hidrogênio.

NaCl + H2SO4 → NaHSO4 + HCl bissulfato de sódio é borrifado e esfriado e assim forma um sólido.
O cloreto de hidrogênio é dissolvido em água para produzir ácido clorídrico como um
subproduto da reação.

USOS: Limpadores de chaminés. Decapagem de prata. Para reduzir alcalinidade em piscinas. Em


rações para animais domésticos. Como um preservativo para amostras de solo em laboratórios
de análises. Em banhos de viragem em fotografia.
Bissulfito de sódio – NaHSO3

É um aditivo alimentar com número E-222; é usado em quase todos os vinhos comerciais, para
prevenir a oxidação e preservar o sabor; Clareamento de polpa de celulose; Curtumes: agente
redutor das soluções de sais de cromo.

O bissulfito de sódio é obtido industrialmente pelo borbulhamento de gás dióxido de enxofre,


na proporção de 7 a 8%, através de "águas mães" (soluções resultantes) de processos químicos
anteriores, que tenham em solução um pequeno teor de bissulfito de sódio em suspensão numa
quantidade significativa de carbonato de sódio.

2 NaHSO3 + 2 Na2CO3 + 2 H2O + 4 SO2 → 6 NaHSO3 + 2 CO2

Sulfito de sódio – Na2SO3

É um conservante usado em alimentos solúvel em água deixando o pH básico; é usado como


sequestrante de oxigênio de água de caldeira, evitando corrosão e a formação de incrustações.

É preparado por reação de SO2 com o Na2CO3.

Sulfeto de sódio – Na2S

Substância inorgânica que atingiu importante posição na indústria química orgânica.

Agente redutor na fabricação de compostos aminados e entra na fabricação de muitos corantes.


Pode ser obtida como cristais de sulfeto de sódio:

Na2SO4 + 4C→ Na2S + 4CO Na2SO4 + 4CO Na2S + 4CO2

Indústrias do Cloro e dos Álcalis: Barrilha (Na2CO3), Soda Cáustica (NaOH) e Cloro

Em um mesmo processo: são obtidos a soda cáustica e o cloro; que como subprodutos podem
gerar uma família bastante importante, como a barrilha (carbonato de sódio), o hipoclorito de
sódio, o ácido clorídrico e o dicloroetano.

O NaOH e o cloro, são obtidos simultaneamente pela eletrólise de uma solução aquosa de
cloreto de sódio (salmoura)
Hidróxido de sódio – NaOH

NaOH é um dos dez mais importantes produtos químicos inorgânicos em termos da quantidade
produzida. É usado na indústria na fabricação de papel, tecidos, detergentes e biodiesel.
Apresenta uso doméstico para a desobstrução de encanamentos e pias, pois dissolve gorduras.

Fabricação do sódio metálico (Na) e gás cloro (Cl2)

Eletrólise ígnea de substância pura NaCl fundida.


Fabricação de barrilha – Na2CO3

Sólido leve, moderadamente solúvel em água, contendo em geral, cerca de 99% de Na2CO3.

Principais utilizações: Vidro; Sabão e detergentes; Polpa de papel; Tratamento de água; Metais
não ferrosos.

O processo antigo de produção de barrilha, denominado LeBlanc, foi desenvolvido em 1773.

Baseava-se na calcinação do sulfato de sódio com carvão e calcário num forno rotatório, seguido
pela lixiviação do produto pela água. Ocorria a hidrólise dos sulfetos, que eram convertidos a
carbonato pelo tratamento com dióxido de carbono dos fornos de calcinação.

No processo LeBlanc ocorrem as seguintes reações químicas:

• Reação do sal comum com o ácido sulfúrico: 2NaCl + H2SO4 →Na2SO4 + 2 HCl

• Reação de calcinação do Na2SO4 com calcário e carvão:

Na2SO4 +CaCO3 +2C → Na2CO3 + CaS + 2CO2

Em 1861, Ernest Solvay, químico belga, desenvolveu o processo amônia-soda. O processo Solvay
só substituiu completamente o processo LeBlanc por volta de 1915. • Utilizou como matérias
primas, o cloreto de sódio (sal comum), o amoníaco e o carbonato de cálcio (pedra calcária),
conseguindo tornar mais barata a obtenção do sal e eliminar alguns dos problemas que
apresentava o método Leblanc.

Trona é um mineral composto de carbonato e bicarbonato de sódio hidratado


(Na2CO3.NaHCO3.2H2O). É extraído como fonte primária para a obtenção do carbonato de
sódio nos Estados Unidos, substituindo Processo Solvay usado no resto do mundo para a
produção do carbonato de sódio.

O processo de Solvay utiliza como insumos salmoura e carbonato de cálcio, também há


utilização de amônia, mas esta é reciclada durante o processo.

O processo se inicia pela queima de carbonato de cálcio com o auxílio de coque:

CaCO3→ CaO + CO2 C(amorfo) →CO2


O CO2 obtido é borbulhado então numa torre de carbonatação, simultaneamente à amônia,
numa solução de NaCl, a frio. Isto produz NaHCO3, que, em meio alcalino e em baixa
temperatura acaba por precipitar: NaCl + CO2 + NH3 + H2O NaHCO3 + NH4Cl

O Bicarbonato de sódio é separado por filtração e aquecido, para que se decomponha em


Na2CO3, CO2 e água.

Em paralelo, o CaO gerado na primeira etapa reage com água para formar Ca(OH)2 e é então
utilizado na regeneração da Amônia, com o NH4Cl.

Este processo recicla a amônia, consome apenas sal marinho, CaCO3 e coque, e tem como único
sub-produto o CaCl2, que pode ser descartado no mar. Isto fez com que substituísse
completamente o processo LeBlanc, sendo utilizado até hoje.
Fabricação do bicarbonato de sódio

Prepara-se uma solução saturada de barrilha, que é introduzida no topo de uma coluna
semelhante à torre de carbonatação da fabricação da barrilha. Na base da torre injeta-se CO2
comprimido e a temperatura é mantida em torno de 40°C. A suspensão de bicarbonato que se
forma é removida pela base da torre, filtrada e lavada num filtro a tambor rotativo. Dps da
centrifugação, o material é seco numa esteira transportadora contínua, a 70°C. O produto por
esse processo tem 99,9 % de pureza.

SABÃO

Como sabão e detergentes atuam, a região apolar apresenta repulsão pela


água e atração pelo óleo, em contrapartida a região polar apresenta
atração pela água e repulsão pelo óleo, deste modo as duas regiões são
unidas de forma estável, facilitando a remoção das partículas de gorduras.