Vous êtes sur la page 1sur 20

Sarcopterygii.

Origem e diversificação
de Tetrapoda
Teleostomi
Acanthodii (extinto)
Osteichthyes
Actinopterygii
Sarcopterygii
Significado:
Do Grego:
Osteo = osso;
Ichthyes = peixe.

Linhagens:
Actinopterygii: nadadeiras raiadas;
Sarcopterygii: nadadeiras lobadas.
Sarcopterygii:

Nadadeiras peitorais e pélvicas carnosas possuem um


único elemento esquelético basal;
Lobos musculares nas bases destas nadadeiras (lobadas)
Esmalte (versus enamelóide) na superfície dos dentes
Cosmina (um tipo peculiar de dentina) nas escamas do
corpo;
Modificações nas maxilas e na articulação da mandíbula,
arcos branquiais e cintura peitoral.
Sarcopterygii / Coelacanthimorpha (Actinista):
Apresentam nadadeiras lobadas (único grupo a apresentar
7 nadadeiras carnudas);
possuem escamas cosmóides.

Observação: até 1939 eram conhecidos apenas por


fósseis. São o maior exemplo
entre os vertebrados de “fósseis-vivos” (um termo
incorreto mas, infelizmente, ainda
utilizado).
Sarcopterygii / Coelacanthimorpha (Actinista):
Nome comum: celacanto.

Diversidade: 1 família (um gênero e 2 espécies


viventes).

Habitat: marinhos.

Distribuição: Oceano Índico (mas fósseis conhecidos


em várias partes do mundo).
Sarcopterygii / Coelacanthimorpha
Sarcopterygii / Dipnoi:
O grupo contém aproximadamente 280 espécies fósseis e
apenas 6 espécies e 3
gêneros atuais.
- Ceratodontiformes: peixes pulmonados australianos.
- Lepidosireniformes: peixes pulmonados sulamericanos e
africanos.
Sarcopterygii / Dipnoi / Ceratodontiformes:
Nome comum: peixe pulmonado australiano.
Diversidade: 1 família.
Habitat: água doce.
Distribuição: Austrália.
Características: nadadeiras peitorais “em forma de
folha”, nadadeira caudal continua
com as nadadeiras dorsal e anal, escamas notavelmente
grandes, dentes fusionados
em “placas” (dois pares no superior e um par no inferior
da boca), único pulmão
modificado a partir da bexiga natatória.
Sarcopterygii / Dipnoi / Lepidosireniformes:
Nome comum: peixe pulmonado.
Diversidade: 2 famílias.
Habitat: água doce.
Distribuição: América do Sul e África.
Características: cabeça relativamente pequena, corpo
serpentiforme, nadadeiras peitoral e pélvica filamentosas,
nadadeira caudal contínua à dorsal e a anal, poros sensoriais na
cabeça, dois pulmões (modificados da bexiga natatória e muito
parecidos com os de Tetrapoda), esqueleto predominantemente
cartilaginoso, escamas reduzidas (e sub a pele).
Contexto evolutivo do “caminho” evolutivo até os
vertebrados terrestres:

Primeiros organismos a alcançarem a terra: Arthropoda


> Siluriano Inferior (~430Ma) – Miriapodos
> Carbonífero (~370Ma) – Insetos (Protodonata) e
aranhas
Tetrapoda: Incio do Carbonífero (~360 Ma) –
Ichthiostega
Contexto evolutivo do “caminho” evolutivo até os
vertebrados terrestres:
Inovações anteriores a transição Mar-Terra:

- Mandíbula (Gnathostomata)
- Pulmões
- Nadadeiras lobadas (Sarcopterygii)
- Coanas (Sarcopterygii)
- Esqueleto ósseo com costelas rígidas (Ichthiostega)
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra

Contexto evolutivo do “caminho” evolutivo até os


vertebrados terrestres:

Lissamphibia
• Ovo não Amniótico
• Pele não queratinizada
• Respiração cutânea
• Fecundação externa

Amniota
• Ovo Clenóide ou Amniótico
• Pele queratinizada
• Aumento da superfície pulmonar
• Fecundação interna
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra
Tetrapodomorpha e a transição água - terra