Vous êtes sur la page 1sur 4

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PONTE DE LIMA

Ficha informativa de BIOLOGIA e GEOLOGIA – 10º ANO

Nome: ________________________________________ nº_______ Turma_____ Data: ___/___/______

Assunto: Microscopia Ótica

Constituição e funcionamento do Microscópio óptico composto (M.O.C.)

O microscópio ótico composto apresenta-se sob duas formas: o monocular e o binocular. É constituído por
uma parte óptica e uma mecânica. Os seus constituintes, bem como as respectivas funções apresentam-se no
quadro.

Situa-se abaixo do condensador e regula a entrada de luz.


Situa-se entre o diafragma e a platina, distribui regularmente, no campo visual
do microscópio, a luz refletida pelo espelho.

1
Cuidados a ter com o microscópio
O microscópio é um aparelho caro. Usa-o com cuidado.
- Antes de pegar na caixa do microscópio verifica se esta está fechada.
- Transporta o microscópio com ambas as mãos, apoiando numa delas a base do microscópio e segurando o braço, ou
coluna, deste com a outra.
- Coloca o microscópio sobre a mesa, suficientemente afastado do bordo desta. Mantém sobre a mesa de trabalho o
material estritamente necessário.
- Evita molhar a platina do microscópio quando executares preparações temporárias, nas quais utilizes água ou qualquer
outro líquido como meio de montagem.
- As lentes do microscópio devem ser limpas com material próprio e em movimentos circulares.

Funcionamento do microscópio ótico


- As objetivas e oculares têm inscrito números relacionados com o seu poder ampliador (Ex: 10x).
- Procura distinguir as três objetivas pelo aspeto, sem olhares para o número indicador da ampliação. Roda o revólver de
modo a colocares na posição de observação as várias objetivas. Quando ouvires um pequeno estalido, a objetiva está em
posição. Observa o sentido em que o revólver deve ser girado para se obterem ampliações crescentes.
- Move lentamente o parafuso macrométrico e o parafuso micrométrico para observares o afastamento ou aproximação
das objetivas em relação à platina do microscópio.
- Coloca a objetiva de menor poder ampliador em posição de observação.
- Olhando lateralmente, roda o parafuso macrométrico de modo a aproximar a objetiva da platina.
- Abre o diafragma de modo a que o campo do microscópio fique completamente iluminado e verifica se o condensador
está completamente subido. Liga a fonte de iluminação.
- Coloca a preparação sobre a platina, com a lamela voltada para cima e de modo que o objeto fique na direção da lente
frontal da objectiva. Fixa a preparação com as pinças.

Modo de focar o microscópio


- A focagem inicia-se sempre pela objetiva de menor poder ampliador.
- Para focar, observa pela ocular e roda o parafuso macrométrico lentamente de modo a afastar a preparação da objetiva,
até observares uma imagem no campo do microscópio.
- Podes afinar a focagem com o parafuso micrométrico.

Mudança da objetiva
- Se necessitares de utilizar uma objetiva de maior poder ampliador, sem alterar a focagem anterior, deves rodar
lentamente o revólver para a objetiva de poder ampliador imediatamente superior e afinar a focagem com o parafuso
micrométrico. Não movimentes a platina.
- Regula a iluminação ajustando convenientemente a posição do diafragma e do condensador – uma objetiva de maior
ampliação obriga a uma maior abertura do diafragma.

Recomendações a seguir depois da utilização do microscópio


- Baixa a platina.
- Coloca a objetiva de menor ampliação no prolongamento do tubo.
- Retira a preparação e arruma-a no lugar que lhe é destinado.
- Verifica se a platina e as lentes ficam limpas.
- Apaga a luz ao microscópio.
- Cobre o microscópio com a proteção e guarda-o na respetiva caixa.

A ampliação é obtida por dois sistemas de lentes: sistema das objetivas e da ocular.
Ampliação Total = Ampliação ocular X Ampliação Objetiva

Cada objetiva é formada por uma associação de lentes inseridas num suporte metálico que tem inscrito, na
parte externa, o poder de ampliação.

Poder de ampliação: é o nº de vezes que as dimensões da imagem são superiores às do objeto.

Relação entre a área observada e a ampliação


utilizada: Quanto maior for o poder de ampliação,
menor é a área observada.

Poder de resolução – capacidade de distinguir


nitidamente dois pontos situados muito próximos um
do outro. Quanto maior o poder de resolução melhor
será a imagem.

Limite de Resolução – é a distância mínima a que esses dois pontos devem estar colocados para que o
microscópio tenha poder de resolução.
2
□ O limite de resolução do olho humano é 0,1 mm (100 µm), ou seja, para que dois objetos sejam
visualizados separadamente têm que se encontrar separados por uma distância de 0,1 mm.
□ O limite de resolução do microscópio óptico composto é de 0,15 µm (150 nm).
□ O limite de resolução do microscópio eletrónico é de 0,1 nm.

Profundidade do campo do MOC – quando se observa nitidamente um plano, os que estão acima e abaixo
dele ficam desfocados. Quanto menor for o poder de ampliação da objetiva, maior é a profundidade do campo
do microscópio. Esta característica pode ser ultrapassada focando cada um dos diferentes planos
isoladamente.
Ex: quando se observam dois fios de cabelo cruzados

Características da imagem no microscópio ótico que o observador recebe são:


- ampliada; - simétrica; - invertida; - virtual

Este resultado deve-se ao: sistema de objetivas – ampliada, simétrica, invertida


sistema de oculares – ampliada, direita e virtual

Técnicas de coloração
A dificuldade de visualizar, ao microscópio ótico, as estruturas celulares, é devida à transparência e ao fraco
contraste ótico das células, quando colocadas em meio aquoso. As diferentes partes das células deixam, em
geral, passar quantidades de luz semelhantes, devido a serem constituídas por uma percentagem de água
muito elevada.
Em microscopia utilizam-se, frequentemente, duas técnicas para aplicação do corante no material biológico:
- coloração por imersão (usando o corante como meio de montagem)
- coloração por irrigação (colocando a gota de corante junto a um dos bordos da lamela e aspirando-o
do lado oposto, com papel de filtro). Esta técnica é realizada sempre que se pretende substituir o meio de
montagem de uma preparação temporária já efetuada.

3
Solução de Ringer- Líquido fisiológico que permite manter as células vivas.
Soro fisiológico- Líquido fisiológico que permite especificamente manter células de mamíferos vivas.