Vous êtes sur la page 1sur 17

Condicionamento de Sinais Analógicos

Pedro Henrique Oliveira Silva

Instrumentação e Medidas

Engenharia Elétrica - UFSJ

16 de março de 2018
Introdução

Medir grandezas fı́sicas, tais como temperatura, umidade, pressão,


vazão;

Sensores ou transdutores que convertem essas grandezas em si-


nais elétricos;

Variações na linearidade, isolação, amplitude do sinal elétrico e o


tipo, tensão ou corrente;

O condicionamento de sinal passa por várias etapas: amplificar,


filtrar e equalizar o sinal para que este ganhe nı́veis de tensão
adequados, com boa relação sinal/ruı́do.

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 2 / 17


Introdução

Os sinais analógicos têm de ser previamente condicionados a fim


de estarem em condições adequadas de serem aquisitados;

Instrumentos industriais e custo do projeto;

Embarcar o condicionamento dos sinais analógicos no seu projeto.

Condicionar um sinal é convertê-lo de forma adequada para inter-


faceá-lo com outros elementos.

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 3 / 17


Introdução

Figura 1: Exemplo de condicionador

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 4 / 17


Amplificador

Sinais de baixa intensidade devem ser amplificados para aumentar


a resolução e reduzir o ruı́do;

Para uma maior precisão, o sinal deve ser amplificado de forma


que a máxima tensão do sinal a ser condicionado coincida com a
máxima tensão de entrada do conversor A/D;

Utilização de condicionadores de sinal externos localizados perto


da fonte do sinal, ou transdutor, melhora a relação sinal-ruı́do, pois
amplia o nı́vel de tensão antes de ser afetado pelo ruı́do ambiental.

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 5 / 17


Amplificador

AmpOps: Alto ganho de tensão, Alta impedância de entrada, Baixa


impedância de saı́da, Baixo custo;

Exemplo: Exemplo Arduino - Conversor A/D do microcontrolador


ATmega328;

Conversor A/D quantifica o valor analógico conforme a quantidade


de bits da sua resolução. A resolução de um conversor A/D é dada
pela seguinte equação:

Vref
resolucao = , (1)
2n
em que Vref é atensão de referência do conversor A/D e n o número
de bits do conversor.

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 6 / 17


Amplificador

Exemplo LM35: medir temperatura entre 10 ◦ C e 60 ◦ C, para um


fator de escala de 10mV/ ◦ C, excursão do sinal de saı́da: 100 a
600 mV, para A/D com Vref = 5v;

A excursão total do sensor para as nossas especificações é de 600


mV - 100 mV = 500 mV. Ou seja, a saı́da do sensor terá 100 mV de
offset, mais uma excursão total de 500 mV;

É necessário subtrair 100 mV da saı́da do sensor e amplificar a


saı́da em 10 vezes para se obter uma excursão útil de 5 V na saı́da
do conjunto e otimizar a conversão A/D;

A maneira mais direta de fazer isso é utilizar um amplificador ope-


racional numa configuração não inversora com offset.

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 7 / 17


Circuito de Corrente de Saı́da

O sinal padrão de transmissão eletrônico é o de 4 a 20 mA (CC),


recomendado pela International Electromechanical Commission;

Preferido devido à sua simplicidade, imunidade a ruı́dos, segurança


e capacidade de atravessar grandes distâncias sem corromper os
dados;

Definido os valores de ganho para uma resposta desejada na saı́da


do amplificador, é definida agora uma tensão inicial, a fim de retirar
a corrente de 4 a 20 mA diretamente desta saı́da.

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 8 / 17


Circuito de Corrente de Saı́da

Sinal de tensão independente das variações de tensão e da re-


sistência da linha;

Insensibilidade às quedas de tensão grandes distâncias;

Amplificador operacional mantém a corrente.


Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 9 / 17
Filtragem
O propósito de um filtro é remover sinais indesejados do sinal que
estamos medindo;

Um filtro de ruı́dos é usado nos sinais DC, como temperatura, para


atenuar sinais de alta frequência que podem reduzir a precisão da
medição;

Sinais A/C, como vibração, geralmente requerem um tipo diferente


de filtro conhecido como filtro anti-aliasing;

De acordo com o teorema de amostragem de Nyquist a taxa de


amostragem deve ser pelo menos o dobro da componente máxima
de frequência do sinal de interesse;

Para ter certeza de que o conteúdo da frequência do sinal de en-


trada é limitado, um filtro passa baixa é adicionado antes da amos-
tragem e do conversor AD.
Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 10 / 17
Filtro Passa Baixa

Das especificações do conversor A/D (ATmega328) temos que o


resistor deve ser menor ou igual a 10 KΩ, em que as operações de
amostragens foram otimizadas para essa impedância de circuito e
o datasheet exibe ênfase no uso do filtro analógico de anti-alising;

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 11 / 17


Microcontroladores

ESP32
Arduino Nano;
Tensão de operação: 4,5 - 9V;
Tensão de Operação: 5V;
Velocidade do Clock: 160MHz;
Velocidade do Clock: 16MHz;
CPU: Xtensa
R Dual-Core
CPU: 16-bit AVR Atmega328; 32-bit LX6
ADC: resolution 10 bits; ADC: resolution 12 bits;

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 12 / 17


Conversor A/D
Conversor A/D do microcontrolador ATmega328 possui 10 bits de
resolução;
Trabalhando com a referência em VCC, o valor de degrau para
uma conversão :

5v
Resolucao = = 4,88mV (2)
1023
É possı́vel trabalhar com referência interna de 1,1V;

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 13 / 17


Funções Entradas Analógicas
analogReference(tipo): Configura a referência de tensão AD,
DEFAULT, INTERNAL, EXTERNAL;
analogRead(pino): Valor do pino configurado como entrada
analógica (Ex:0 a 5), Retorno: int (0 a 1023);

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 14 / 17


Agradecimentos

Aos presentes.

Contato:
pedrolives@hotmail.com.br

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 15 / 17


Referências

Sobre Condicionamento de sinal em geral:


http://www.eletrica.ufpr.br/marliob/te149/aula5.pdf;
https://chasqueweb.ufrgs.br/~valner.brusamarello/
eleinst/ufrgs12.pdf;
http://www.ni.com/white-paper/10630/pt/;
Sobre Buffers e Seguidores de Tensão:
https://www.embarcados.com.br/
buffers-e-seguidores-de-tensao/;
Sobre Amplificadores de Instrumentação:
https://www.embarcados.com.br/
amplificador-operacional-amplificador-de-instrumentacao/;
Sobre Espelho de Corrente:
https:
//pt.scribd.com/document/98667151/Espelho-de-Corrente;
Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 16 / 17
Referências

http://cee.uma.pt/edu/el2/acetatos/EspCorr.pdf;
https://www.slideshare.net/ZecaLeite1/
4-a-20-mili-amperes-0-a-10-volts-relatorio-projeto-circui
Sobre Conversão tensão para corrente:
http://biancamecatronica.blogspot.com.br/2013/04/
conversao-de-tensao-para-corrente.html;
http://www.newtoncbraga.com.br/index.php/artigos/
54-dicas/892-conversao-tensao-para-corrente;
Datasheet ATmega328:
http://ww1.microchip.com/downloads/en/DeviceDoc/
Atmel-42735-8-bit-AVR-Microcontroller-ATmega328-328P_
Datasheet.pdf;
Calibração: https://www.embarcados.com.br/
condicionamento-de-sinais-analogicos-calibracao/

Silva P. H. O. (UFSJ) Instrumentação e Medidas 17 / 17