Vous êtes sur la page 1sur 14

Aplicações Correta da Corrente Russa

Indicações
Flacidez abdominal, glútea e em membros superiores / inferiores
Flacidez muscular após parto, emagrecimento e pós-cirúrgico
Drenagem linfática dos membros inferiores
Não existe até hoje contraindicação absoluta para o uso de correntes
elétricas para estimulação muscular; porém, algumas precauções
devem ser tomadas:
- Marcapasso Cardíacos: pode haver interferências
- Cardiopatas: podem apresentar reações adversas
- Gestantes
- Não Estimular Sobre os Seios Carotídeos: pode exacerbar reflexos
vago-vagais
- Estimular com Intensidades Reduzidas as Regiões do Pescoço e da
Boca: para evitar espasmos dos músculos laríngeos e faríngeos
- Fraturas Ósseas Recentes ou Não Consolidadas
- Hemorragia Ativa
- Flebite, Tromboflebite e Embolia
- Processos Infecciosos
- Câncer
- Lesões musculares, tendinosa e ligamentares (absoluta)
- Inflamações articulares em fase aguda
- Espasticidade (exceto para a técnica de inibição funcional)
- Miopatias que impeçam a contração muscular fisiológica
(desnervação, etc).
Precauções
* Não contrair um músculo em excesso e de forma súbita para evitar
uma lesão muscular
* Acoplar corretamente as placas ou faixas condutoras
com gel condutor. A pele deve ser previamente limpa na área onde
serão colocados os eletrodos.
* Verificar se as placas ou faixas condutoras estão bem posicionadas e
fixadas
* A colocação das placas ou faixas condutoras deverá ser realizada com
o equipamento ligado, mas com as intensidades zeradas. Jamais
manuseie as placas ou faixas condutoras durante a terapia se elas não
estiverem com sua intensidade zerada.
* O uso indevido (tempo total da terapia/ T On/ T Off) pode causar
fadiga muscular. Portanto deve-se adequar os valores de tempo, de
acordo com as características físicas do paciente.
* Exigir o máximo de contração muscular dentro do limite tolerável
pelo paciente. Algumas pessoas se assustam facilmente com a
possibilidade de receber um estímulo elétrico, mesmo que controlado,
e solicitam que a intensidade fique sempre em limites muito baixos de
contração muscular, o que não contribui para o tratamento.
* Espasmos severos nos músculos da laringe e faringe podem vir a
ocorrer se os eletrodos forem colocados muito próximos do pescoço.
Estas contrações podem gerar dificuldades para a respiração
* A duração do tratamento é de aproximadamente 20 sessões,
podendo ser estendido sem nenhum problema, pois o mesmo não
apresenta efeitos sistêmicos.
* Normalmente as sessões para cada músculo ou grupo muscular são
intervaladas.
* Não ligue ou desligue totalmente o equipamento com os eletrodos
conectados ao paciente
* Use somente os eletrodos e cabos originais do equipamento. Eles
foram testados e aprovados para uso
Preparação do cliente
Posicione os eletrodos na cliente, utilizando gel sem qualquer princípio
ativo, e depois de ajustados os parâmetros libere a intensidade nos
canais.
Nota: segue adiante uma demonstração de todos os
músculos para facilitar a colocação de eletrodos nos ventres
musculares
O modo Reciproc (R) atua alternando a saída de corrente entre os
canais 1-2-3-4 com os canais 5-6-7-8, ou seja, ora os canais do
primeiro grupo atuam, ora os canais do segundo grupo atuam. Neste
modo, On time é igual à Off Time e é possível trabalhar músculos
agonistas e antagonistas. Indicado para fortalecimento muscular.
Exemplos para Colocação de Eletrodos:

- Canais 1 e 2 nos bíceps direito e esquerdo
- Canais 3 e 4 nos retos abdominais direito e esquerdo
- Canais 5 e 6 nos tríceps direitos e esquerdo
- Canais 7 e 8 nos oblíquos direito e esquerdo

- Canais 1 e 2 no reto abdominal direito e esquerdo
- Canais 3 e 4 nos retos femorais direito e esquerdo
- Canais 5 e 6 nos oblíquos direito e esquerdo
- Canais 7 e 8 nos abdutores OU adutores direito e esquerdo

- Canais 1 e 2, ou mais se necessário, nos glúteos direito e esquerdo
- Canais 3 e 4 nos bíceps femorais direito e esquerdo
Vale ressaltar que a colocação é feita de acordo com a
avaliação realizada pelo (a) profissional!
O modo Synchro (S) faz com que todos os canais atuem
simultaneamente, obedecendo aos tempos estabelecidos em On Time
e Off time. Indicado para fortalecimento muscular.
Parâmetros:
On Time (s): ajuste do período de tempo que a corrente circula pelos
eletrodos durante cada ciclo de estimulação. É o tempo de sustentação
(on) do pulso, que é ajustável de 1 a 20 segundos, nos modos (R), (S)
e (Q).
- Mínimo de 5 segundos e máximo de 15 segundos
Off Time (s): ajuste do período de tempo que a corrente não circula
pelos eletrodos. É o tempo de repouso (off) do pulso, que é ajustável
de 1 a 20 segundos, apenas no modo Synchro (S).
- Começar com valor idêntico ao tempo on e com a evolução do
tratamento aumentar tempo on e manter off para melhor resultado.
Só é ajustável no modo Synchro (S).
% Modulation: varia de 10% - 20% - 30% - 40% - 50%, sendo que a
modulação de 10 a 20% é indicada para músculos pequenos, de 30%
para músculos médios e de 40 a 50% para músculos maiores.
Tempo: o tempo de aplicação pode variar de 1 a 60 minutos, mas o
indicado é no mínimo 20 minutos e no máximo, 40.
Frequência: deve ser feita a seleção das fibras a serem recrutadas com
frequência portadora de 2500Hz:
- De 10 a 40 Hz: fibras vermelhas
- 50 Hz: fibras mistas
- acima De 60 Hz: fibras brancas
Segue abaixo as ilustrações de algumas colocações de eletrodos para
fortalecimento nos modos Recíprocos e Sincronizados:
Facial
Parâmetros:
On Time (s): mínimo de 3 segundos e máximo de 7 segundos
Off Time (s): pode ser o mesmo do tempo on
% Modulation: 10 a 20%
Tempo: 10 a 12 minutos por músculos
Frequência: deve ser feita a seleção das fibras a serem recrutadas com
frequência portadora de 2500Hz:
- 50 Hz: fibras mistas
O modo Sequencial (Q) faz com os canais atuem sequencialmente do
menor para o maior, ou seja, do 1 para o 8, desde que estejam com
dose.
Você pode programar apenas os canais que desejar estimular, ou seja,
não é necessário colocar dose em todos os canais para obter uma
sequência.
Por exemplo, se você colocar dose apenas nos canais 2? 3? 5? 7? 8, a
estimulação acontecerá de forma sequenciada, do menor para o maior,
apenas nestes canais.
Neste modo, On Time é igual à Off Time e é o mais utilizado para
estímulo ao sistema linfático (através da colocação no trajeto de
grandes vasos com 10 Hz, como mostram as figuras 09 e 10, ou de
bombeamento muscular com 50 Hz); porém, sugere-se que seja
empregado posteriormente à drenagem linfática manual.
Parâmetros:
On Time (s): 3 a 6 segundos
Off Time (s): não há como ajustar. Segue automaticamente o tempo
on.
% Modulation: 10 a 20%
Tempo: 20 a 30 minutos
frequência: 10 Hz para estímulo de musculatura lisa com frequência
portadora de 2500 Hz ou 4000 Hz
Exemplos de Colocação de Eletrodos para Estímulo ao
Sistema Linfático
Região medial e lateral dos membros inferiores

Trajeto da Veia Safena – veia importante que faz o retorno


no sangue ao coração, formando na altura do quadril e veia
cava inferior que irriga diretamente o coração de sangue
venoso.
OBS: O bombeamento muscular pode ser realizado da
seguinte forma:
- Canal 1: panturrilha
- Canal 2: região anterior da coxa
- Canal 3: região lateral da coxa
- Canal 4: região medial da coxa
- Repetem-se os outros canais na outra perna
- Vale ressaltar que a colocação está dividida apenas para melhor
visualização.
- Pode-se também colocar 2 canais na região abdominal e apenas 6
nos membros inferiores
- Pode-se também estimular o sistema linfático nos membros
superiores, colocando-se os eletrodos na mesma disposição da perna:
região medial e lateral de braço e antebraço
O modo Continuous (C) fornece uma saída de corrente estável e
constante em todos os canais.
Não permite ajuste de On Time e Off Time, sendo utilizado para
relaxamento muscular (analgesia) ou estímulo do metabolismo.
Parâmetros para estímulo metabólico:
% Modulation: 50%
Tempo: 40 minutos
Frequências: 10 a 30 Hz com frequência portadora de 2500Hz
Parâmetros para analgesia:
% Modulation: 20 a 30%
Tempo: 20 a 30 minutos
Frequências: 5Hz para dores crônicas e 100Hz para dores agudas com
frequência portadora de 4000Hz
Aprenda utilizar a Corrente
Russa, o melhor aparelho
para gordura localizada e
tonificação muscular
Corrente russa, também chamada estimulação russa, a corrente russa
é uma maneira de tonificar os músculos através da estimulação
de corrente elétrica de média ou baixa frequência.
Através de um aparelho, as contrações musculares são estimuladas,
tratando a flacidez muscular e modelando o corpo de maneira indolor.

Como funciona a corrente russa?


Criada pelo russo Yakov Kots, nos anos oitenta, a técnica faz uma
estimulação elétrica pelo tempo entre 10 o
u 20 minutos por sessão, sendo que os estímulos elétricos são
aplicados por dez segundos e tem um intervalo de cinquenta segundos
entre uma e a outra aplicação.
Segundo argumento do criador do método, os exercícios convencionais
criam volume e resistência muscular, mas ignoram a coordenação
motora e a habilidade.
Por isso, a estimulação russa influencia fibras de contração rápida e
associadas aos exercícios físicos, tem poder de enrijecer a
musculatura, trabalhando fibras musculares vermelhas, que são as de
tonicidade e também as fibras brancas, que são as de velocidade,
unidades motoras ligadas aos movimentos rápidos, coordenação
motora precisa e graciosidade de movimentos esse estímulo muda de
acordo com o objetivo da aplicação.
Os trabalhos de KOTS indicam aumento de força muscular isométrica
após treinamento com a NMS de 10% a 30% quando comparados ao
exercício voluntário.
Há relatos que a corrente russa produz 20% a 40% de ganho de força
somente depois de 20 dias de estimulação.
A corrente russa é capaz de remodelar o corpo, combatendo a flacidez,
de várias origens de forma rápida e eficaz.
Só para se ter uma ideia dez minutos de corrente russa sobre
o abdômen equivalem a 400 abdominais realizados de forma correta,
pois, com o uso da corrente, há um recrutamento de 40% a mais das
fibras musculares do que no exercício comum.
A quem é indicado o tratamento com a estimulação russa?
Hipotonia / Flacidez muscular de:
- Abdômen;
- Glúteos;
- Membros inferiores
- Membros superiores;
- Interno de coxa;
- Fortalecimento e aumento de tônus muscular:
- Pós-parto;
- Pós-emagrecimento;
- Pré e pós-lipoaspiração;
- Melhora da performance de atletas:
- Recuperação da força muscular;
- Melhor rendimento;
- Preparação para qualquer trabalho;
- Reeducação postural;
- Estimulação do fluxo sanguíneo e linfático;
As contraindicações:
- Para quem sofre de problemas cardiovasculares;
- Portadores de marca-passo;
- Quem sofre de problemas de pressão;
- Quem possui problemas renais crônicos;
- Problemas pulmonares;
- Epilepsia.
A flacidez muscular reflete diretamente nos tecidos adjacentes,
provocando a perda de intimidade entre os tecidos, diferindo dos
aspectos citados acima, isto além da textura do tecido conjuntivo.
Estes aspectos facilitam intensamente o acúmulo de gorduras
em áreas flácidas.
Como resultados da corrente russa, (eu já mostrei aqui, lembram?)
pode-se esperar um aumento do volume muscular, diminuição da
flacidez, melhora da circulação sanguínea, melhor drenagem linfática,
maior facilidade ao realizar movimentos, maior destreza ao realizar
movimentos delicados.
Veja os melhores aparelhos de Corrente Russa:

Neurodyn Esthetic Ibramed Novo Modelo - Aparelho De 9


Terapias Estéticas
Neurodyn 10 Canais Ibramed - Corrente Aussie Russa
Eletrolipólise
Outros nomes
Eletroestimulação, eletroterapia, corrente elétrica
Indicações da corrente russa
A corrente russa é indicada em casos de flacidez da pele, celulite,
melhora do tônus muscular do rosto e corpo, pós-parto, pós
emagrecimento e Pré e Pós-lipoaspiração.
Como é feita corrente russa
A técnica consiste em uma corrente de média frequência alternada de
2.500 Hz, aplicada como uma série de disparos separados, com o
objetivo de produzir a potencialização muscular intensa, reduzindo ao
máximo a percepção sensitiva do paciente.
A corrente só pode ser aplicada entre 05 até 20 minutos, a corrente
elétrica é despolarizada e, portanto, não apresenta riscos de choques.
Só há o risco de maior dor com o tratamento conforme se aumenta a
intensidade da corrente.
A corrente é aplicada usando-se placas de silicone com um gel condutor
entre a pele e o eletrodo. Eles acoplados por cintas de elástico sobre o
músculo que deve ser estimulado.
Sessões
São necessárias de 10 a 20 sessões que podem ser feitas até duas ou
três vezes por semanas. Os estímulos elétricos são aplicados por entre
cinco e 20 minutos, mais do que isso pode ocasionar fadiga muscular.
A manutenção após essas sessões depende conforme o caso e o
objetivo e devem ser orientadas por um especialista.
Cuidados antes da corrente russa
Não há cuidados que precisem ser feitos antes das sessões de aplicação
da corrente russa.
Cuidados após corrente russa
Após o tratamento, o paciente pode sentir pequenas dores musculares
e deve conversar com seu médico para ver a melhor forma de cuidar
disso.
Grávida pode fazer?
O processo é contraindicado na gravidez, já que não há estudos que
mostrem que ele não oferece risco às gestantes e ao bebê.
Resultados
A eletroestimulação pode recrutar 40% a mais das fibras musculares
do que no exercício comum. Sendo assim, ela é capaz de remodelar o
corpo, diminuindo a flacidez, aumentando o tônus muscular e trazendo
melhora para a celulite de forma rápida e eficaz.
Alie a corrente russa com...
Atividade física regular Apesar de ativar mais os músculos do que a
atividade física, a corrente russa cria uma força logo será perdida, se
o músculo não for utilizado depois em um exercício.
Alimentação equilibrada de nada adianta conseguir tantos
resultados para flacidez e celulite por meio da corrente russa e ainda
assim ter uma alimentação inadequada, que propicia a volta desses
problemas. Moderar o consumo de frituras, açúcar, carboidratos
simples e gorduras saturadas é essencial para manutenção dos
resultados do tratamento.
Fontes
- Revisado pela dermatologista Natalia Cymrot (CRM-SP 84.332),
mestre em dermatologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de
Medicina da Universidade de São Paulo
- Dermatologista Daniela Landim (CRM: 106025), pós-graduada em
medicina estética