Vous êtes sur la page 1sur 6

Língua Portuguesa – 8º ano

2012-2013
Exercício de Avaliação Escrita
5

I – Compreensão da Leitura

Lê com atenção o texto A.


10
O cérebro de um adulto muda tanto como
o de uma criança, quando aprende a ler
Por Clara Barata
12-11-2010
15
Cientistas e voluntários portugueses participaram num estudo internacional inédito
sobre os efeitos da leitura no córtex cerebral 1, comparando analfabetos, leitores e ex-
iletrados.
Quando se aprende a ler, é como se uma armada vitoriosa chegasse às costas
20 desprevenidas do nosso cérebro. Muda-o para sempre, conquistando territórios que eram
utilizados para processar outros estímulos – para reconhecer faces, por exemplo – e
estendendo a sua influência a áreas relacionadas, como o córtex auditivo, para criar a sua
própria fortaleza: uma nova zona especializada, a Área da Forma Visual das Palavras. Isto
acontece sempre, quer se tenha aprendido a ler aos seis anos ou já na idade adulta.
25 Esta é uma das conclusões de um estudo internacional publicado hoje na edição
online da revista Science, em que participaram cientistas portugueses e voluntários
portugueses também, pessoas que aprenderam a ler já tarde na vida. …
Na falta de ordens evolutivas codificadas no nosso ADN, o que acontece é que o
cérebro de cada pessoa que aprende a ler se modifica para acomodar as novas capacidades,
30 porque tem uma grande capacidade plástica. …
Os cérebros dos voluntários recrutados foram analisados – observados em ação –
quando resolviam uma série de testes. Para isso, foi usada a ressonância magnética
funcional, um exame de imagiologia que permite medir os níveis de atividade nas diferentes
zonas do cérebro num determinado momento ….
35 … E o que descobriram então os cientistas sobre o que acontece ao cérebro de
quem aprende a ler? … Antes de mais, que nunca é tarde para aprender a ler: “O cérebro
dos ex-analfabetos só em poucas coisas difere dos alfabetizados, está muito mais próximo
destes”, diz José Morais, ainda que as suas condições socioeconómicas se possam
assemelhar mais à dos iletrados. “Ensinar alguém a ler na idade adulta tem os mesmos
40 efeitos do que ensinar uma criança. É uma boa notícia, não há razão para desistir dos
iletrados”, sublinha. As diferenças entre um cérebro leitor e aqueles dos que nunca
aprenderam a ler é que são todo um rol. Por exemplo, no cérebro de quem lê, os exames de
ressonância magnética revelam um aumento de atividade do córtex auditivo, quando vê
uma palavra escrita. É ativado quando temos de decidir se estamos perante uma palavra a
45 sério ou um conjunto de letras sem nexo, ilustra José Morais.

1
in Público Online, http://www.publico.pt/Ci%C3%AAncias/o-cerebro-de-um-adulto-muda-tanto-
como-o-de-uma-crianca-quando-aprende-a-ler_1465736 (texto com supressões)

50 1. córtex cerebral: camada mais externa do cérebro dos vertebrados; desempenha um papel importante em
funções cerebrais como a memória, a linguagem, o pensamento.

Responde aos itens que se seguem, de acordo com as orientações que te são dadas.
55 1. Assinala a veracidade (V) ou falsidade (F) de cada uma das afirmações seguintes de
acordo com o sentido do texto. (12 pontos)
a. Foi feito um estudo internacional sobre os hábitos de leitura dos Portugueses.

60 b. Participaram no estudo voluntários analfabetos, ex-iletrados e leitores.

c. Segundo o estudo, a Área da Forma Visual das Palavras é uma área cerebral criada
quando se aprende a ler.

65 d. Os cientistas observaram os cérebros dos voluntários enquanto estes realizavam


vários testes.

e. Os voluntários portugueses que participaram no estudo eram analfabetos.

70 f. O estudo internacional foi publicado no jornal Público.

g. No estudo, a atividade cerebral foi medida através de um exame de imagiologia.

h. No estudo concluiu-se que o cérebro dos alfabetizados é semelhante ao dos


75 analfabetos.

2. Indica a que se refere o pronome destacado no excerto seguinte: (2 pontos)


“O cérebro dos ex-analfabetos só em poucas coisas difere do dos alfabetizados…”(ll. 21-22)
80 __________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

3. Seleciona, para responderes a cada item (3.1. a 3.4.), a única opção que te permite obter
uma afirmação adequada ao sentido do texto. (8 pontos)
85

3.1. Em “Quando se aprende a ler, é como se uma armada vitoriosa chegasse às costas
desprevenidas do nosso cérebro.” (ll. 3-4), a comparação realça…
a. o poder destruidor que a aprendizagem da leitura exerce no cérebro.
90 b. a semelhança física entre o cérebro humano e as zonas costeiras.
c. o facto de a aprendizagem da leitura alterar o processamento de estímulos por parte do
cérebro.

3.2. De acordo com o texto, o nosso cérebro “tem uma grande capacidade plástica” (ll.13-
95 14), ou seja, o cérebro humano é…
a. transparente.
b. formado por plástico.
c. moldável.
100
3.3. A expressão “são todo um rol” (l. 25) pode ser substituída por…
a. são muitas.
105 b. são poucas.
c. são inexistentes.
3.4. De acordo com José Morais, a visualização de uma palavra escrita aumenta a atividade
cerebral dos…
110

a. analfabetos.
b. leitores.
c. analfabetos e dos leitores.

115 Lê agora o texto B.


HISTÓRIA INTERMINÁVEL
As paixões humanas são misteriosas e as das crianças não o são menos que as dos
adultos. As pessoas que as experimentaram não as sabem explicar e as que nunca as
120 viveram não as podem compreender. Há pessoas que arriscam a vida para atingir o cume de
uma montanha. Ninguém é capaz de explicar porquê, nem mesmo elas. Outras arruínam-se
para conquistar o coração de determinada pessoa que não quer saber delas para nada.
Outras destroem-se a si mesmas porque não são capazes de resistir aos prazeres da mesa –
ou da garrafa. Outras ainda arriscam quanto possuem num jogo de azar ou sacrificam tudo a
125 uma ideia fixa que nunca se pode realizar. Algumas pensam que só podem ser felizes noutro
sítio que não aquele onde estão e vagueiam pelo mundo durante toda a vida. Há ainda as
que não descansam enquanto não conquistam o poder. Em suma, há tantas paixões
diferentes quantas as pessoas.
A paixão de Bastian Baltasar Bux eram os livros.
130 Quem nunca passou tardes inteiras diante de um livro, com as orelhas a arder e o
cabelo caindo para a cara, esquecido de tudo o que rodeia e sem dar conta de que está com
fome ou com frio…
Quem nunca se escondeu por debaixo dos cobertores da cama a ler um livro à luz da
lanterna elétrica, depois de o pai ou a mãe ou qualquer outro adulto lhe ter apagado a luz,
135 com o argumento bem-intencionado de que são horas de ir par a cama, pois no dia seguinte
é preciso levantar cedo…
Quem nunca chorou, às escondidas ou diante de toda a gente, lágrimas amargas
porque uma história maravilhosa chegou ao fim e é preciso dizer adeus a personagens na
companhia das quais se viveram tantas aventuras, que se amaram e se admiraram, pelas
140 quais se temeu ou ansiou, e sem cuja companhia a vida parece vazia e sem sentido…
Quem não conhece tudo isto por experiência própria provavelmente não pode
compreender o que Bastian fez de seguida.
Olhou fixamente o título do livro e sentiu, ao mesmo tempo, arrepios de frio e ondas
de calor. Aqui estava uma coisa com que tinha já sonhado muitas vezes, que tinha desejado
145 muitas vezes desde que contraíra a sua paixão secreta: uma história que nunca acabasse! O
livro dos livros!
Tinha de o conseguir, custasse o que custasse!

Michael Ende, A História Interminável, trad. Maria do Carmo Cary, Presença. 2008
150
Responde, de forma completa e bem estruturada, aos itens que se seguem.
4. No primeiro parágrafo, o narrador enumera várias paixões humanas.
4.1. Indica duas. (6 pontos)
__________________________________________________________________________
155 __________________________________________________________________________
5. No terceiro e quarto parágrafos, o narrador reflete sobre a leitura.
5.1. Indica a característica da leitura que é apresentada nesses parágrafos. (4 pontos)
__________________________________________________________________________
160 __________________________________________________________________________

6. Transcreve um elemento do texto (quinto parágrafo) que comprove que a leitura não é
uma atividade solitária. (4 pontos)
__________________________________________________________________________
165 __________________________________________________________________________

Observa agora o anúncio que se segue.

170

175 C
B Viaje para onde a imaginação
quiser. Basta abrir um livro. O
Governo de São Paulo, por meio da
180
Imprensa Oficial, trabalha para
preservar a memória viva do
quotidiano brasileiro, editando
livros de referência cultural,
A democratizando o acesso ao
conhecimento. São mais de 500
185 títulos capazes de levar novas
A magia dos livros mais perto de si. surpresas, novas experiências,
novos universos para si.

7. Classifica o anúncio publicitário aqui apresentado, justificando a tua resposta. Completa


190 com as palavras/expressões apresentadas. (6 pontos)

É um anúncio __________________________________ porque______________________


__________________________________________________________________________

 não comercial  tem fins lucrativos  comercial


 pretende sensibilizar as pessoas para a importância de certos comportamentos
195

8. Identifica as partes do anúncio correspondentes às letras A, B e C. (3 pontos)

5
Letras
Imagem
Slogan
Texto argumentativo
200
9. Relaciona o título com a imagem do anúncio. (5 pontos)

II - Conhecimento Explícito da Língua


205
1. Identifica a função sintática desempenhada pelas expressões sublinhadas nas frases
que se seguem. (4 pontos)
Complemento Complemento Modificador Sujeito
direto indireto
As paixões humanas são
misteriosas.
Bastian esquecia-se de tudo o
que o rodeava quando estava a
ler um livro.
Olhou fixamente o título do livro.
Era preciso dizer adeus às
personagens.
210 2. Classifica as orações destacadas. (4 pontos)
Oração Oração coordenada
subordinada copulativa
temporal
Os cérebros dos voluntários recrutados foram
analisados quando resolviam uma série de testes.

Olhou fixamente o título do livro e sentiu arrepios de


frio.

3. Associa as palavras da coluna da esquerda aos respetivos processos de formação da


coluna da direita. (7 pontos)
a. apaixonar 1. derivação por sufixação
b. ADN 2. derivação por prefixação e sufixação
c. biblioteca 3. derivação por parassíntese
d. guarda-redes 4. composição morfológica
e. TAC 5. composição morfossintática
f. infelizmente 6. sigla
g. belíssimo 7. acrónimo
215

4. Completa as frases que se seguem, utilizando os verbos entre parênteses no tempo


indicados do modo Conjuntivo. (5 pontos)
220 a. É natural que a atividade cerebral ________________________ (crescer – presente)
com a leitura.
b. Se _______________________ (gostar – pretérito imperfeito) mais de ler,
escreverias melhor.
c. Quando _____________________ (ver – futuro) os resultados dos exames, ficarás
225 surpreendido.
d. Quando ________________________ (dizer- futuro) o nome do livro que queres ler,
compro-to.
e. Se eles _________________________ (estudar – pretérito imperfeito), teriam boas
notas.
230
III – Expressão Escrita

O protagonista do texto B tem uma forte paixão pela leitura. Certamente também tu
tens uma paixão especial por uma determinada atividade lúdica, desportiva, artística…
Escreve um texto narrativo correto e bem estruturado, com um mínimo de 180 e um
235 máximo de 240 palavras, em que contes como essa paixão surgiu na tua vida, como tem
evoluído ao longo do tempo e se ainda hoje se mantém presente na tua rotina diária. (30
pontos)
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
240 __________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
245 __________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
250 __________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
Bom Trabalho!!!
Competências a avaliar:
Compreensão Escrita:
Aluno: ___________________________________________________ Insuficiente Suficiente Bom Muito Bom
Conhecimento Explícito:
Insuficiente Suficiente Bom Muito Bom
Nº: _____ Ano:______ Turma:_______ Data: ____/____/____ Expressão Escrita:
Insuficiente Suficiente Bom Muito Bom

O Professor:
Avaliação Global: ___________ %
______________________________________________
Insuficiente Suficiente Bom Muito Bom
O E.E.: ___________________________________________________
255