Vous êtes sur la page 1sur 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES


HOSPITAL DAS CLÍNICAS
NÚCLEO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS EM SAÚDE

Primeira Av. S/N, Setor Leste Universitário,


CEP 74605-020 – Goiânia-Goiás
Telefone: 62-3269-8530
e-mail: portojoana@hotmail.com

PARECER TÉCNICO-CIENTÍFICO

Data da solicitação 27/03/2017


Data do parecer 27/06/2017
Nº da Solicitação 01/2017

I – CONTEXTO INSTITUCIONAL E CARACTERIZAÇÃO DA TECNOLOGIA


Nome de Tecnologia ALBUMINA HUMANA (AH)
Tipo de tecnologia Hemoderivado injetável, extraído do plasma sanguíneo
humano.
Situação regulatória no
Brasil
Descrição / Fabricantes Solução injetável contendo 0,2 g de albumina humana em cada
mL. Embalagens contendo 1 frasco-ampola com 10, 20, 50 ou
100 mL acompanhado de equipo para administração.
Serviço ou área Seção de Farmácia
proponente
Indicações /Aplicações A albumina humana é indicada nos casos em que se necessite
corrigir a volemia e a pressão coloidosmótica como:
-Cirrose hepática, nefrose, doenças e cirurgias
gastrointestinais;
-Queimaduras;
-Edema cerebral;
-Toxemia gravídica;
-Hemorragia, perda de plasma e choque hipovolêmico;
-Choque séptico;
-Choque hemorrágico;
-Desidratação com deficiência de albumina e estabilização do
volume circulante pré, intra e pós-operatória;
-Perfusão extracorpórea (auxílio à circulação);
-Hiperbilirrubinemia em neonatos;
-Hipotensão arterial temporária durante a hemodiálise;
-Plasmaferese ou troca de plasma;
-Ascite combinada com paracentese;
-Sepse ou infecções graves acompanhadas de grande perda de
proteína (peritonite, mediastinite);
-Síndrome nefrótica, caso os diuréticos isolados apresentem

1
um resultado insatisfatório;
-Insuficiência hepática aguda;
-Hipoalbulinemia pós-operatória grave;
-Hipoalbulinemia em bebês prematuros ou recém-nascidos.
Contexto de uso /
Caracterização da
situação atual
Justificativa / Motivo A albumina humana é um medicamento amplamente utilizado
para solicitação: nos mais diversos contextos clínicos. No entanto, trata-se de
mudanças potenciais um produto de custo elevado, e que no Brasil, integra o elenco
do processo de de procedimentos especiais do Ministério da Saúde. Apesar da
trabalho; contexto existência de legislações específicas para orientar sua
assistencial e utilização no contexto do Sistema Único de Saúde, observa-se
nessa instituição seu emprego em situações clínicas
benefícios; melhorias
controversas. Por esse motivo, faz-se necessária a elaboração
em relação à prática
de diretrizes baseadas em evidências cientificas para o uso
atual. desse medicamento em nossa instituição.

II. PERFIL DE EFICÁCIA/BENEFÍCIOS

Benefícios /eficácia
comparativa, conforme
documentação forneci-
da, resultados de testes
ou demonstrações,
Nada consta
experiência local

Pareceres relacionados
Nada consta

III. PERFIL DE SEGURANÇA


Análise de riscos,
incluindo dados de
estudos pós-
comercialização, Não se aplica
alertas de agências de
segurança.
Impacto ambiental Não se aplica

Infraestrutura Não se aplica

2
IV. ESTIMATIVAS DE CUSTOS E IMPACTO ORÇAMENTÁRIO

Custos diretos da Albumina Humana 20% - de 50 ml, R$122,00 a unidade.


tecnologia
Cristalóides
Repercussões no uso de Repercute na plasmaforese, paracentese
outras tecnologias/
recursos
Demanda assistencial e Demanda mensal média/impacto orçamentário.
impacto orçamentário
Consumo médio mensal: 210 unidades.
Valor total de consumo médio mensal: R$25.620,00.
Fontes de
financiamento e
Não se aplica
recursos específicos
Aspectos gerenciais e
de capacitação
Não informado.
Impacto no processo
de trabalho assistencial
Não informado.

V. PARECER
Encaminhamento adicional

( ) Solicitar parecer técnico adicional (área/comissão: ___________________)

(X ) Solicitar mais informações ao demandante (especificar).


Apresentação, demanda mensal, preço e impacto orçamentário, preço unitário das
soluções cristalóides (500 ml).
Conclusão do Parecer
( ) Incorporação recomendada
( ) Incorporação recomendada com ressalvas (especificar)
( ) Incorporação não recomendada
( ) Desincorporação recomendada
(X) PTC para recomendação de uso (Anexo)
Aprovação final do parecer em: 27/06/2017
Documentos associados (Ata/Pareceres): ______________________________________

3
VI. RECOMENDAÇÕES PÓS-INCORPORAÇÃO

( ) Monitorização de riscos
( X ) Monitorização de consumo:
Responsável pelo acompanhamento: Farmácia
( X) Acompanhamento / Indicadores: _____________________________________________
( ) Análise/monitorização do impacto na utilização de outras tecnologias ou
insumos: _____________________________________________________________________
( X) Elaboração de protocolo/diretriz de uso: sugerimos submeter o presente parecer
à Gerência de Atenção à Saúde/Divisão do Cuidado para elaboração de diretriz.
( ) Atividades de capacitação: _________________________________________________
( ) Outra recomendação: _______________________________________________________

Responsáveis técnicos (Comissão/NATS/HC-UFG/EBSERH):

_____________________________________
Ms. Hérica Núbia Cardoso Cirilo

________________________________________
Ms. Joana D´Arc Silvério Porto

______________________________________
Dr. José Miguel de Deus

_______________________________________
Dra. Marta Curado Carvalho Franco Finotti

Referências (utilizadas): No Anexo.