Vous êtes sur la page 1sur 8

1.

Analise a notícia retirada do Jornal O Globo e responda a questão proposta: "Após cinco dias de
julgamento, o casal foi condenado no início da madrugada deste sábado (27) pela acusação da
morte de Isabella Nardoni, ocorrida em 29 de março de 2008. À época, a garota tinha cinco anos.
Nardoni foi sentenciado a 31 anos, um mês e 10 dias de prisão. Jatobá, a 26 anos e 8 meses. O
promotor Francisco Cembranelli afirmou durante o julgamento de Alexandre Nardoni e Anna
Carolina Jatobá que o casal 'estava no apartamento no momento em que Isabella caiu'. Com o
cruzamento de dados de ligações telefônicas e do rastreador do carro de Alexandre, ele construiu
uma linha do tempo que vai desde a entrada do veículo na garagem até momentos após Isabella cair
da janela do sexto andar do Edifício London. Analisando as Marcas de tela na camiseta utilizada
pelo pai na noite do crime, a perita Rosângela Monteiro explicou aos jurados que a camiseta tinha
marcas da tela da janela por onde a menina foi jogada." Após a leitura da notícia acima, conclui-se
que:
R: O caso em tela permite uma análise criminológica e interdisciplinar, visando entender e explicar a
realidade

2. Afirma-se que o Direito Penal moderno é concebido como uma instância de controle social
formalizado, cuja intervenção deve ser a última alternativa utilizada quando das lesões graves a
bens jurídicos penalmente protegidos. Face a essa afirmativa, marque, nas proposições abaixo,
aquela que contém a alternativa correta:
R: A criminologia, podendo se apoderar de diversas esferas do conhecimento a fim de melhor entender
determinada situação, é responsável pelo estudo das formas de controle social de forma interdisciplinar.

3. A criminologia pode ser considerada uma ciência que atua sob o eixo da interdisciplinaridade.
Nesse sentido, vários ramos da ciência influem sob a mesma. Assim, podemos dizer que:
R: A Sociologia tenta entender o crime como um fenômeno social e qual é a representação deste para o
grupo em que se insere;

4. Segundo os estudos em nossa disciplina, quanto à prática de um delito é possível afirmar


que_______________ é uma ciência que estuda a realidade, enquanto que ________________ valora
esta realidade. As lacunas na frase podem ser completadas corretamente pelas seguintes expressões,
respectivamente:
R: Criminologia e Direito Penal

5. (VUNESP - 2014) O método de estudo da Criminologia reúne as seguintes características:


R: empirismo; interdisciplinariedade; visão indutiva da realidade.

6. Quanto ao objeto de estudo da Criminologia, assinale a única assertiva correta:


R: A Criminologia possui objeto variado e que não é bem definido, partindo da análise empírica

7. Juca, morador de uma comunidade carente, é preso em flagrante portando uma razoável
quantidade e cocaína, com a intenção de vendê-la. Dentre os possíveis ramos do conhecimento que a
criminologia pode empregar para estudar este caso, marque a opção FALSA:
R: Só é possível analisar juridicamente o fato, tendo em vista a prática de um ilícito penal

8. Um juiz de uma vara criminal da capital ao condenar um réu acusado por furto define sua pena
no máximo legal baseado, tão somente, em anotações de infrações cometidas quando era
adolescente informando que tal fato já demonstra uma índole voltada para o crime. Verificando
que tal decisão segue um modelo concernente a um direito penal do autor, aponte qual Escola
criminológica se baseia tal fundamento.
R: Positivismo

9. Os homicidas, os arrombadores, têm cabelos crespos, são deformados no crânio, têm possantes
maxilares, zigomas enormes e freqüentes tatuagens...¿ (Lombroso, César. O homem delinqüente.
Ricardo Lenz Editor). O positivismo é considerado a primeira escola de criminologia e teve como
Lombroso seu principal articulador. Analisando tal escola, marque a opção correta:
R: O positivismo foi uma ciência que tinha como fim estudar as motivações biológicas do criminoso e
suas características

10. O positivismo é considerado a primeira escola de Criminologia. Com a Revolução Industrial no


século XIX, o desenvolvimento do capitalismo e das ciências naturais, bem como o aumento da
criminalidade, nasce o estudo científico do crime e, principalmente, do criminoso . Assim, assinale a
afirmativa correta.
R: O positivismo fez estudos sobre anatomia do criminoso

11. Em meados do séc. XVIII há o desenvolvimento de um conjunto de críticas àquele sistema


punitivo cruel e irracional, momento em se clamou pelo humanismo e por necessário limite ao
poder do Estado. Assinale abaixo qual dos autores NÃO fez parte deste movimento iluminista:
R: Durkheim com sua teoria da anomia

12. Nos séculos XVII e XVIII tornou-se comum o uso do ______________________ para
demonstrar o poder do soberano num espetáculo de _________________________ em praça
pública, buscando o medo e o testemunho das pessoas, sendo a pena ___________________ para
aqueles crimes mais graves era precedida de uma série de técnicas para aumentar o sofrimento do
condenado. Assim, marque a opção que complemente todas as lacunas:
R: corpo do condenado, suplício, de morte

13. "Trata-se da ausência de reconhecimento dos valores inerentes a uma norma, fazendo com que
esta perca sua coercitibilidade, pois o agente não reconhece legitimidade na sua imposição,
considerando, assim, o crime um fenômeno normal na sociedade." Segundo a assertiva acima,
marque a opção que defina qual escola criminológica defende tal posicionamento:
R:
a) Teoria do conflito, pois o criminoso está sempre em conflito com a sociedade
b) Teoria positivista, tendo em vista o determinismo biológico
c) xxTeoria da anomia, pois sempre haverá quem questione os valores da maioria presente na norma
d) Teoria do etiquetamento, em razão da seletividade do sistema penal
e) Teoria ecológica, tendo em vista a mobilidade social

14. A Escola de Chicago, principalmente nas décadas de 30 e 40, foi o berço da moderna sociologia
americana e uma das primeiras a desenvolver trabalhos criminológicos diferentes do positivismo,
tendo como seus principais autores Park, Shaw e Burgess . O efeito criminógeno da grande cidade,
valendo-se dos conceitos de desorganização e contágio inerentes aos modernos núcleos urbanos, é
explicado pela
R: Teoria Ecológica.

15. Nos anos 60 no Rio de Janeiro, no Governo de Carlos Lacerda, através de uma política de
urbanismo autoritária, a favela do morro do pasmado no Centro tem seus barracos derrubados e
incendiados e as famílias transferidas para a Vila Kennedy, na Zona Oeste. Analisando o fato,
responda qual teoria criminológica esta política teve como base:
R: Escola de Chicago (teoria ecológica)

16. Apesar da repressão, é cada vez mais comum a venda de produtos piratas por ambulantes nas
ruas. Marcos, que vendia dvds piratas, teve sua mercadoria apreendida, mas dois dias depois estava
no mesmo ponto vendendo outros dvds pirateados. Diante do caso, assinale a opção que
corresponde ao estudo da anomia:
R: Um dos pontos fundamentais da teoria da anomia é o alerta quanto à sociedade que passa a não mais
reconhecer a legitimidade de se proibir determinada conduta
17. Recentemente, foi editada a Lei 11.343/06, que trata, dentre outros assuntos, do tráfico de
drogas, aumentando a pena e proibindo a concessão de determinados benefícios, além de tipificar
novas condutas. Assim como a referida lei, cada vez mais o legislador tipifica novas condutas,
aumenta penas, com a intenção de coibir a criminalidade. Essa verdadeira inflação legislativa pode
conduzir a um objetivo contrário, pois, mesmo com mais punição, os crimes nela relacionados
continuam, levando a uma situação de:
R: anomia, segundo Durkheim

18. Analise as assertivas abaixo e considerando as principais características da escola positivista,


marque a opção correta:
R: O positivismo é considerado como a primeira escola da criminologia, surgida a partir do
desenvolvimento das ciências naturais

19. O art. 320 do CP define o crime de condescendência criminosa, que é uma espécie de
prevaricação que ocorre quando o funcionário público deixa de responsabilizar subordinado que
praticou infração, no exercício do cargo, ou não levou o fato ao conhecimento da autoridade
competente, punindo com uma pena de 15 dias a 1 mês, bem inferior que a pena de 3 meses a 1 ano
da prevaricação, que trata da conduta genérica de deixar ou praticar indevidamente ato de ofício.
Analisando o caso, marque a opção correta segundo a teoria do conflito.
R: Expressa os interesses do legislador, que também é funcionário público

20. A teoria _______________ inicia seus estudos com Cohen e sua análise da delinquência juvenil,
chegando a conclusão de que tais grupos agem não por falta de valores, mas por terem valores
diversos da maioria. Assim, marque a opção que preencha a lacuna. Assinale a assertiva que
completa adequadamente a lacuna:
R: Subcultural

21. A Teoria Subcultural inicia seus estudos com Cohen e sua análise da delinquência juvenil e as
escolas que a defendem recebem críticas, por ser esta uma teoria muito reducionista. Trata-se de
um estudo criminológico específico, destinado a estudar o delito como opção coletiva. Assim, quanto
às teorias subculturais, marque a opção correta:
R: Esta teoria demonstra que a sociedade é formada por um mosaico de grupos e subgrupos com valores
distintos

22. Como é possível observar na Lei 4.898/65, os crimes de abuso de autoridade nela previstos têm
cominada uma pena de 10 dias a 6 meses de detenção para qualquer uma das hipóteses, por mais
grave que ela seja, como atentar contra a liberdade, o domicílio ou direito de reunião. Segundo a
teoria do conflito, como se explicaria a vigência desta lei, face à gravidade destes delitos que são
praticados por funcionários públicos?
R: Como o legislador também é funcionário público, verifica-se o reflexo de seus interesses na elaboração
da lei que regula, de forma mais branda, crimes que venham a ser praticados por ele

23. A Lei 10.826/2003, conhecida como estatuto do desarmamento, aumentou a pena do crime de
porte ilegal de arma para dois a quatro anos, quando a lei anterior definia uma pena máxima de
dois anos, o que possibilitava a competência dos Juizados Especiais Criminais. Além disso,
criminalizou o porte de munição e acessório e os definiu como inafiançáveis. Segundo a teoria do
conflito, quais seriam os fundamentos desta mudança legislativa?
R: Assim, voltou a se possibilitar a prisão em flagrante, facilitando o controle das classes perigosas, os
menos favorecidos que possam ameaçar o bem-estar da classe dominante

24. Determinada Universidade Particular, ao construir seus campus, decidiu pela implementação de
vitrines nos laboratórios de informática e vidros nas portas das salas de aula, reduzindo a
privacidade de quem se encontra no seu interior. Tal medida se coaduna com qual teoria
criminológica?
R: Escola de Chicago, através de mudanças arquitetônicas para prevenir delitos

25. Segundo a teoria do conflito estudada em nossas aulas e defendida, principalmente, por
Dahrendorf e Turk, marque a opção que melhor defina suas principais ideias.
R: A lei penal não representa a vontade da maioria, mas tão somente da classe dominante

26. A lei 11.343/2006 que entrou em vigor dia 10 de outubro de 2006 veio tratar de forma diversa os
crimes relacionados a drogas, cominando apenas sanções restritivas de direitos ao usuário e
aumentando a pena mínima do traficante. Em novembro, no mesmo dia, são presos na praia , em
locais distintos, dois rapazes de 19 anos portando a mesma quantidade de maconha no bolso. Um é
branco, morador de bairro classe média e universitário, que teve pronta assistência do advogado da
família, o outro é mulato, morador de comunidade, mas sem endereço fixo, sem escolaridade e não
teve qualquer assistência de familiares ou amigos. O primeiro é qualificado como usuário e liberado
enquanto o segundo é indiciado por tráfico de drogas e é mantido preso. Segundo a teoria do
etiquetamento, quais seriam os fundamentos desta distinção?
R: A seleção é feita seguindo o estereótipo do criminoso, tendo como base aqueles que se encontram nas
classes mais abastadas da sociedade

27. Diversas teorias tentam compreender a real motivação do indivíduo quando este comete um ato
criminoso. Nesta arcabouço teórico, encontramos as teorias do processo social. A teoria que diz ser
o crime um hábito adquirido, sendo nada mais do que uma resposta a situações reais que o sujeito
aprende no seu cotidiano pode ser definido como:
R: Teoria da aprendizagem social

28. Apesar de se ter conhecimento da existência de tráfico de drogas em universidades e


condomínios de luxo em bairros nobres da cidade, o sistema penal incide apenas nas áreas mais
pobres. Segundo a teoria do etiquetamento, como se explica esta distinção?
R: Sendo o sistema seletivo, ele atende ao estereótipo do criminoso segundo seu status social

29. De acordo com um estudo realizado nas delegacias policiais, a maior parte dos crimes
permanece sem esclarecimento. Este índice é ainda maior nos crimes de estupro. Qual o termo que
poderia ser utilizado para este deficit e qual a teoria que propõe o estudo desta situação constatada?
R: cifra negra e teoria do etiquetamento

30. Essas teorias decorrem dos estudos de Sutherland sobre os crimes de colarinho branco,
expressão criada por ele para se referir aos delitos praticados pelas classes média e alta, sendo um
marco no estudo da criminologia que, até então, preocupava-se apenas com os delitos praticados
pelos pobres. Ele inicia seus estudos com a criação da Lei Seca em Chicago, nos anos 30, que
proibia a comercialização de bebidas alcoólicas por se acreditar que estas incitavam o crime.
Ocorre que tal vedação propiciou o surgimento de um crime organizado que se infiltrou em vários
ramos do poder, incrementando a lavagem de dinheiro e a corrupção. Trata-se das teorias:
R: do processo social

31. No período do pós-guerra foi implementada uma política de ¿bem-estar social¿ como meio
alternativo do capitalismo face à ameaça comunista. Mas, com o passar das décadas este modelo é
substituído .De acordo com a assertiva, quais as conseqüências, no sistema penal, da adoção da não
intervenção do Estado neoliberal em políticas sociais?
R: A punição rigorosa de crimes mais leves para prevenir crimes mais graves

32. Segundo as aulas ministradas sobre a teoria do etiquetamento, marque a opção que demonstre
uma das consequências causadas pelo direiito penal quando aplicado segundo esta teoria.
R: A rotulação e exclusão social do condenado

33. No que se refere ao abolicionismo penal, temos que este:


R: Advoga a ideia de que o sistema penal não consegue resolver os conflitos e estes devem ser devolvidos
à sociedade.

34. Foi noticiada pelos meios de comunicação uma pesquisa que demonstra uma grande defasagem
entre o número de ações penais e sentenças face o número de ocorrências policiais nas delegacias.
Observa-se, com isto, que as estatísticas não representam o número exato de crimes que realmente
são praticados. Assim, responda como se chama este fenômeno e qual o fundamento deste
problema, segundo a teoria do etiquetamento.
R: A cifra negra ocorre porque o sistema penas é seletivo

35. Segundo os estudos realizados sobre a teoria do etiquetamento e suas críticas é possível afirmar
que o sistema penal:
R: rotula o indivíduo como criminoso quando aplicado, atendendo a processos discriminatórios

36. Desenvolvida em Nova York, a política __________________ contribuiu para um derramamento


de sangue. Através de tal política, buscava-se conseguir a segurança dos moradores da cidade
diminuindo as garantias individuais. Assinale a assertiva que completa adequadamente a lacuna:
R: de tolerância zero

A partir da aula 6

37. "... o crime resulta da interiorização de um código moral e cultural que torna a delinquência
imperativa..." Ferri e Garofalo foram autores que muito inflenciaram na aplicação prática do
positivismo em políticas criminais. Observa-se que hoje o movimento de lei e ordem, notadamente a
poítica de tolerância zero, adota medidas semelhantes. Aponte o principal ponto de convergência
entre estas escolas criminológicas.
R: punição rigorosa de crimes mais leves para prevenir crimes mais graves

38. No período de pós guerra foi implementada uma política de bem-estar social como meio
alternativo do capitalismo face à ameaça comunista. Mas, com o passar das décadas este modelo é
substituído pelo chamado neoliberalismo. Qual opção abaixo define uma de suas características?
R: o sistema penal é usado de forma mais intensa com diminuição de garantias individuais

39. A política criminal de drogas é algo recente, embora o uso de drogas sempre estivesse presente
em nossa história . Famoso político, ao falar sobre o problema das drogas, a todo momento o
comparou a uma epidemia e que o poder público deve tomar medidas drásticas para controlá-lo, se
não quisermos perder nossas crianças "enfermas" para o "câncer" que é o tráfico. Segundo os
discursos que legitimam o controle das drogas, marque a opção que melhor analisa o caso,
conforme um olhar crítico da Criminologia:
R: O caso reforça o discurso médico, comparando o tráfico a uma doença.

40. A maconha entrou no Brasil com os escravos trazida da África enquanto que na Europa era
usada para fazer roupas, papel, óleo para luminárias e remédios, sendo também conhecida como
cânhamo. O maior livro de medicina do Brasil do século XIX (Pedro Luis N. Chernovitz) a indicava
para bronquite, tuberculose e cólicas (tendo sido usada até pela Rainha Vitória da Inglaterra). Em
1905, havia até um cigarro de marca Índio com maconha e tabaco que dizia na embalagem: bom
para combater asma, insônia e catarro. Porém, já no início do século XX, por ser muito barata, fica
vinculada aos negros e mulatos, à sua degeneração moral e quando começa a ser usada pelos filhos
da burguesia, passa a ser uma vingança inconsciente dos negros que a trouxeram da África para
escravizar os brancos. A partir do século XX, as drogas começam a sofrer algumas formas de
controle, o qual sempre foi I legitimado por determinados discursos, tais como: O médico, onde o
usuário é considerado um doente, cujo aumento na sociedade se transforma numa epidemia; II- O
cultural, onde o jovem usuário é visto como aquele que se opõe ao consenso, que age
contrariamente aos valores dos homens de bem. III- O moral, que define a droga como o veneno da
alma e o usuário como ocioso e improdutivo. IV- O político-criminal, onde a droga é relacionada a
outros crimes. Marque a(s) assertiva(s) correta(s):
R: I, II, III e IV

41. Afonso, jovem de classe média alta, com 19 anos de idade, praticava pequenos furtos em casa,
pois era viciado em drogas, furtando seus pais para manter seu vício. Sendo ele considerado por
seus pais como incapaz de freqüentar a universidade, teve que trancá-la, logo em seu segundo
período. Levado pela família ao psiquiatra, este indica a internação compulsória para o jovem e
afirma que se este permanecer em liberdade acabará se tornando um adulto ocioso, incapaz para o
trabalho, e que nossa sociedade vive numa epidemia de uso de drogas. Assinale a opção correta:
R: A postura dos pais de Afonso e do psiquiatra se amolda aos discursos médico e moral quanto às drogas.

42. Num discurso numa faculdade, um político, ao falar sobre o problema das drogas, a todo
momento o comparou a uma epidemia e que o poder público deve tomar medidas drásticas para
controlá-lo, se não quisermos perder nossas crianças "enfermas" para o "câncer" que é o tráfico.
Segundo os discursos que legitimam o controle das drogas, marque a opção que melhor analisa o
caso, conforme um olhar crítico da Criminologia:
R: O caso reforça o discurso médico, comparando o tráfico a uma doença.

43. A teoria preventiva especial da pena, segundo sua finalidade, está direcionada:
R: ao delinqüente concreto, cuja pena visa ressocializá-lo, inibir futuros delitos ou neutralizá-lo.

44. “O garantismo penal é um instrumento de salvaguarda de todos, desviantes ou não, visto que,
em sendo estereótipo de racionalidade, tem o escopo de minimizar a violência social e garantir a
paz." (Salo de Carvalho) Segundo a assertiva, qual a principal fundamentação dada pelo
garantismo para legitimar o Direito Penal?
R: Limitar o poder punitivo do Estado

45. Tendo em vista a atual crise do Direito Penal e do seu sistema de penas, Louk Hulsman defende
a Teoria Abolicionista. Segundo as aulas ministradas sobre o tema, no que consiste esta teoria?
R: Todo o sistema penal deve ser extinto.

46. Origina-se com o Positivismo. Segundo essa teoria, a pena é dirigida ao condenado, visando a
sua ressocialização, intimidação ou neutralização, quando incorrigível. Assinale a assertiva que
contém a teoria descrita acima:
R: Teoria preventiva especial

47. Para a escola clássica, a pena é um instrumento de intimidação, usado para inibir os demais
membros da sociedade a praticarem crimes. A afirmativa acima retrata a teoria:
R: preventiva geral

48. Presente na Idade Média, entende a pena como um instrumento de castigo, aplicado tão-
somente para retribuir o mal causado pelo delito. Posteriormente, já no Estado burguês, a pena
visava retribuir a desordem à ordem pública.
R: Teoria Absoluta

49. Atualmente há um incremento do uso por parte de jovens de classe alta e média de drogas
sintéticas, tendo em vista a sua fácil aquisição fora da periferia, como o ecstasy, derivado de
anfetamina e estimulante do sistema nervoso central, o special K, produzido a partir da quetamina,
substância presente em anestésicos de uso veterinário, e o GHB, que também é chamado de ecstasy
líquido. A nova Lei de Drogas (11.343/2006) tratou de forma bem distinta o usuário - cuja pena será
sempre restritiva de direitos e com várias normas programáticas a respeito de seu tratamento - e o
traficante, cuja pena mínima é de 5 anos. Tal alteração teve como fundamento que tipo de discurso?
R: do discurso médico, onde o usuário é considerado um doente

50.Atualmente há um incremento do uso por parte de jovens de classe alta e média de drogas
sintéticas, tendo em vista a sua fácil aquisição fora da periferia, como o ecstasy, derivado de
anfetamina e estimulante do sistema nervoso central, o special K, produzido a partir da quetamina,
substância presente em anestésicos de uso veterinário, e o GHB, que também é chamado de ecstasy
líquido. A nova Lei de Drogas (11.343/2006) tratou de forma bem distinta o usuário - cuja pena será
sempre restritiva de direitos e com várias normas programáticas a respeito de seu tratamento - e o
traficante, cuja pena mínima é de 5 anos. Tal alteração teve como fundamento que tipo de discurso?
R: do discurso médico, onde o usuário é considerado um doente

51. O controle das substâncias entorpecentes é algo relativamente recente em nossa história, o que
foi se edificando sobre determinados discursos legitimadores, o que propiciou a incidência do
sistema penal sobre o uso e o comércio destas substâncias ao longo das décadas. Com isto, marque a
opção que explique o que vem a ser o discurso político-criminal que fundamenta este controle:
R: As drogas devem ser controladas pois levam aqueles que estão envolvidos a crimes mais graves

52. Numa novela de grande audiência, uma das personagens, jovem, bem-educada e gentil, passa a
fumar maconha. Já no dia seguinte, começa a usar roupas negras e seu comportamento muda,
ficando preguiçosa, agressiva e alienada. Segundo os discursos que legitimam o controle das drogas,
marque a opção que melhor analisa o caso, conforme um olhar crítico da Criminologia.
R: Trata-se de uma amostra do discurso moral, que vê a droga como um agente que corrompe a alma do
indivíduo

53. Numa propaganda do governo federal visando "esclarecimento" sobre as drogas, é mostrado
um jovem comprando maconha e, posteriormente, o seu fornecedor, usando o dinheiro para
comprar uma arma, a qual é usada para assaltar e matar uma pessoa. Segundo os discursos que
legitimam o controle das drogas, marque a opção que melhor analisa o caso, conforme um olhar
crítico da Criminologia.
R: A cena demonstra um olhar estereotipado que vincula o usuário a um financiador do crime e que ajuda
no discurso político-criminal

54. Quem nunca ouviu dizer que as favelas do Rio são um Estado a parte? Essa idéia nos leva a crer
encontrar-se em risco nossa própria soberania, o que autoriza toda e qualquer medida para se
impor a lei e a ordem, ainda que haja o sacrifício de garantias individuais (como as invasões de
domicílio sem mandado). Qual a ideologia é formada pela idéia de estado de guerra, onde os
inimigos devem ser eliminados, e que Nilo Batista chama de política criminal com derramamento
de sangue?
R: ideologia de segurança nacional

55. Em maio de 2010 alguns índios da tribo YYYY do Sul do Estado do Rio de Janeiro fecharam a
Estrada Rio Santos e agrediram funcionários do Estado que os notificaram sobre a desapropriação
de uma parte de suas terras para a construção de mais uma usina nuclear, diminuindo, assim, sua
já precária reserva indígena. Segundo os estudos de vitimologia, estes índios podem ser
considerados vítimas?
R: sim, pois se encontram numa posição de vulnerabilidade, segundo a escola assistencialista.

56. Tendo em vista o aumento do medo e da insegurança motivada, principalmente, pelos meios de
comunicação, criou-se o Estatuto do Desarmamento, que aumentou a pena do crime de porte ilegal
de arma, munição ou acessório, impossibilitando a aplicação do procedimento dos juizados
especiais criminais. Sendo considerada pela Criminologia uma lei penal simbólica, marque a
alternativa que melhor explique a natureza destas normas.
R: São normas rigorosas, porém, cosméticas, pois se verifica sua incapacidade de prevenir os crimes que
almeja combater
57. A reincidência é uma agravante que decorre da condenação com trânsito em julgado pela
prática de um crime anterior, ainda que o agente já tenha cumprido sua pena, salvo se já tenha
passado mais de 5 anos do término desta. Desta forma, segundo as aulas ministradas sobre a pena
de prisão, segundo um olhar crítico a reincidência é considerada:
R: uma demonstração de sua falência, cuja responsabilidade é transferida para o condenado

58. BABÁ AGRIDE BEBÊ INDEFESO¿ - Maria, babá de João a 11 meses, idade do menino, foi
flagrada por uma câmera escondida pelos pais chutando e dando tapas na criança quando sozinha
com ela. Infelizmente é comum o caso de crianças agredidas pelas próprias babás, as quais
geralmente ficam impunes, pois nem todos os pais têm a iniciativa de esconder uma filmadora para
vigiar a casa quando ausentes. Com base nesta reportagem e nas aulas ministradas, marque a
opção correta:
R: Os meios de comunicação de massa possuem grande influência sobre a opinião pública e através da
reportagem citada podem dar à sociedade a imagem de que todas as babás são desonestas e violentas

59. Após um traficante que se encontrava em regime semiaberto ter auxiliado na invasão de uma
favela para tomar o tráfico de drogas de uma facção rival, causando várias mortes, o Ministro da
Justiça defendeu critérios mais rígidos para a progressão de regime de "grandes traficantes".
Analisando este pronunciamento em conjunto com as aulas ministradas sobre a criação de leis
penais simbólicas, marque a opção correta:
R: trata-se de uma medida cosmética que visa dar uma satisfação à sociedade

60. Se se criasse um estado de emergência no Brasil, transitório, em que seqüestradores fossem


fuzilados pelas Forças Armadas, seqüestros deixariam de ser moda Segundo a assertiva veiculada
num jornal de grande circulação por um cronista, marque a opção que melhor se adequa à posição
da Criminologia crítica e do garantismo penal segndo este modelo de reportagem.
R: Trata-se de uma visão simplista que apenas corrobora uma política de extermínio

61. Considerando a notória crise que passa a pena privativa de liberdade, ainda que aplicada em
condições dignas, aponte uma circunstância que é imposta aos presos que seja incompatível com a
vida livre, impossibilitando a ressocialização do condenado:
R: Estar num regime totalitário, regido pela força que sacrifica sua autonomia