Vous êtes sur la page 1sur 2

Atividade Prática Supervisionada

Disciplina: Cálculo Numérico Professora: Juliana Xavier


Turma: CC64A Entrega: 01 de junho de 2018

Análise de uma treliça estaticamente determinada

Um problema importante na engenharia estrutural é o de determinar as forças e reações


associadas a uma treliça estaticamente determinada. A Figura 1 mostra um exemplo de
tal treliça.

Figura 1: Forças em uma treliça estaticamente determinada.

As forças (F ) representam a tensão ou a compressão dos membros da treliça. As reações


externas (H2 ,V2 e V3 ) são forças externas que caracterizam como a treliça interage com
a superfície que a suporta; por exemplo, se observarmos na Figura 1 notamos que o nó
2 pode transmitir forças verticais e horizontais, enquanto que o nó 3 apenas transmite
forças verticais. Observe também que o efeito da carga de 1000 lb é distribuído ao longo
dos vários membros da treliça.

Situação problema: O objetivo da dupla é determinar o efeito dessa carga externa nos
membros da treliça indicada na Figura 1, ou seja, determinar o módulo das forças F1 , F2
e F3 ; além disso, também temos que determinar o módulo das forças externas à treliça,
ou seja, os módulos de H2 ,V2 e V3 . Para isso, o grupo deve realizar os seguinte passos:
1. Sabendo que a soma das forças nas direções horizontal e vertical deve ser zero em
cada nó (pois o sistema está em repouso), use a Figura 2 abaixo para determinar
os somatórios de forças em cada nó.
Observação:

• Na Figura 2, Fi,h e Fi,v indicam, respectivamente, as forças externas horizontal


e vertical em cada nó i.
• Uma força positiva age da esquerda para a direita ou para cima.A força será
negativa nos sentidos contrários.
Figura 2: Diagrama de forças de corpo livre para os nós da treliça estaticamente deter-
minada.

2. Considerando F1,v = −1000, F1,h = 0 e Fi,h = Fi,v = 0 para i = 2,3, monte


um sistema linear com as equações obtidas no item anterior, destacando quem é a
matriz dos coecientes, o vetor das incógnitas e o vetor de constantes.
3. Determine a solução desse sistema linear AX = B implementando no Scilab os
seguintes métodos:
(a) Método de Eliminação de Gauss;
(b) Método de Gauss Jacobi, usando uma precsão pré-xada de ε = 10−4 .
4. Após a implementação de cada um dos métodos, o que pode ser observado em
cada um deles. A dupla deve fazer um resumo contendo as principais diferenças
observadas, como por exemplo: se foi possível aplicar cada um dos métodos, o que
poderíamos fazer para que o método retorne uma resposta aceitável, existência de
alguma garantia de convergência no caso do MGJ, etc.
A dupla deve entregar os resultados dos itens acima em um arquivo pdf com as respostas
e os programas utilizados, preferencialmente feitos em Scilab ou CodeBlocks.

Serão aceitos os trabalhos enviados para o email julianaxavier@utfpr.edu.br até as 23:59h


da data nal de entrega, dia 01 de junho de 2018.

Trabalhos e programas copiados de outras duplas causarão perda da nota no trabalho


para TODOS os envolvidos.