Vous êtes sur la page 1sur 50

ANO X – Nº 1785 | Campo Grande-MS | terça-feira, 29 de maio de 2018 – 50 páginas

SUMÁRIO Considerando a ausência de amparo legal para prorrogação de prazo das


Intimações realizadas pela Equipe Técnica, INDEFIRO os pedidos de dilações
de Carlos Alberto Moraes Coimbra, Secretário de Estado de Saúde/MS, às
SUMÁRIO ...................................................................... 1 fls. 08 e 10, referente aos Termos de Intimações INT – ICEAP – 7032 e
GABINETES ..................................................................... 1 7033/2018, elaborados pela Inspetoria de Controle Externo de Ato de
Pessoal - ICEAP.
Despacho ............................................................. 1
Conselheiro Ronaldo Chadid .................................... 1 Publique-se.

Notificações ......................................................... 1 Cumpra-se.


Conselheiro Ronaldo Chadid .................................... 1
Ronaldo Chadid
SECRETARIA DAS SESSÕES .................................................. 2 Conselheiro Relator
Acórdão ............................................................... 2
DESPACHO DSP - G.RC - 18520/2018
DIRETORIA GERAL ........................................................... 19
Cartório .............................................................. 19 PROCESSO TC/MS :TC/7549/2013
PROTOCOLO : 1418993
Decisão Singular ................................................... 19 ÓRGÃO : CÂMARA MUNICIPAL DE AQUIDAUANA
Despacho ............................................................ 49 JURISDICIONADO :VALTER NEVES BARBOSA
TIPO DE PROCESSO :PRESTAÇÃO DE CONTAS DE GESTÃO
RELATOR : Cons. RONALDO CHADID

GABINETES DESPACHO

Despacho Considerando que Valter Neves Barbosa, Presidente da Câmara Municipal


de Aquidauana/MS, apresentou solicitação de prorrogação de prazo
Conselheiro Ronaldo Chadid tempestivamente e de forma fundamentada (fls.195 e 197). DEFIRO a
dilação do prazo, concedendo-lhe 15 (quinze) dias para apresentar nos
DESPACHO DSP - G.RC - 18091/2018 autos os documentos e/ou justificativas caso existentes, quanto aos
apontamentos do Despacho DSP G.RC - 9683/2018.
PROCESSO TC/MS :TC/01526/2017
PROTOCOLO : 1784174 Publique-se.
ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE
JURISDICIONADO : REINALDO AZAMBUJA SILVA Cumpra-se.
TIPO DE PROCESSO :ADMISSÃO
RELATOR : Cons. RONALDO CHADID Ronaldo Chadid
Conselheiro Relator
DESPACHO
Notificações
Considerando a ausência de amparo legal para prorrogação de prazo das
Intimações realizadas pela Equipe Técnica, INDEFIRO os pedidos de dilações
de Carlos Alberto Moraes Coimbra, Secretário de Estado de Saúde/MS, às Conselheiro Ronaldo Chadid
fls. 08 e 10, referente aos Termos de Intimações INT – ICEAP – 7012 e
7013/2018, elaborados pela Inspetoria de Controle Externo de Ato de EDITAL DE INTIMAÇÃO DE ZENAIDE CENTURIÃO BARROS COM PRAZO DE

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Pessoal - ICEAP. 30 (TRINTA) DIAS.

Publique-se. O Conselheiro Ronaldo Chadid, no uso de suas atribuições legais e nos


termos do art. 50 da LC 160/2012 c/c os arts. 95 e 97 do RITC/MS, aprovado
Cumpra-se. pela RN nº 76 de 2013, INTIMA, pelo presente edital, Zenaide Centurião
Barros, Gestora à época do Fundo Municipal de Educação de Jaraguari/MS,
Ronaldo Chadid tendo em vista que não se encontra cadastrada junto ao CJUR (Sistema de
Conselheiro Relator Cadastro dos Jurisdicionados), para que apresente no processo TC/MS
2660/2016, no prazo de 30(trinta) dias, a contar da data desta publicação,
DESPACHO DSP - G.RC - 18098/2018 documentos e/ou justificativas a fim de sanar as impropriedades apontadas
no Despacho DSP – G.RC – 14820/2018, deste Conselheiro Relator, sob
PROCESSO TC/MS :TC/01532/2017 pena de incorrer aos efeitos da revelia, nos termos do art. 113, § 1º, do
PROTOCOLO : 1784183 RITC/MS.
ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE
JURISDICIONADO : REINALDO AZAMBUJA SILVA Campo Grande/MS, 28 de maio de 2018.
TIPO DE PROCESSO :ADMISSÃO
RELATOR : Cons. RONALDO CHADID Ronaldo Chadid
Conselheiro Relator
DESPACHO
EDITAL DE INTIMAÇÃO DE NATALINA DA SILVA CASTRO COM PRAZO DE 30

Conselho Deliberativo: Auditoria: Ministério Público de Contas: Diário Oficial Eletrônico


Presidente – Waldir Neves Barbosa Auditor – Leandro Lobo Ribeiro Pimentel Procurador-Geral de Contas – João Antônio de Oliveira Martins Júnior Coord. – Assessoria de Comunicação Social
Vice-Presidente – Ronaldo Chadid (Diretor da Escoex) Coordenador da Auditoria Procurador-Geral-Adjunto de Contas– José Aêdo Camilo Parque dos Poderes – Bloco 29
Corregedor-Geral – Iran Coelho das Neves Auditor – Célio Lima de Oliveira CEP 79031-902
Conselheiros: Subcoordenador da Auditoria Campo Grande – MS – Brasil
Osmar Domingues Jeronymo (Ouvidor) Auditora - Patrícia Sarmento dos Santos Telefone – (67) 3317-1536
Jerson Domingos e-mail: doe@tce.ms.gov.br
Marcio Campos Monteiro http://www.tce.ms.gov.br
Flávio Esgaib Kayatt
Pág.2
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

(TRINTA) DIAS. PROTOCOLO : 1656391


TIPO DE PROCESSO : LICITAÇÃO E CONTRATO OBRAS / SERVIÇOS DE
O Conselheiro Ronaldo Chadid, no uso de suas atribuições legais e nos ENGENHARIA E MEIO AMBIENTE
termos do art. 50 da LC 160/2012 c/c os arts. 95 e 97 do RITC/MS, aprovado ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBAS DO RIO PARDO
pela RN nº 76 de 2013, INTIMA, pelo presente edital, Natalina da Silva JURISDICIONADO : JOSE DOMINGUES RAMOS
Castro, Ex-Secretária Municipal de Saúde de Jaraguari/MS, tendo em vista INTERESSADO :BELTER CONSTRUÇÕES LTDA – EPP
que não se encontra cadastrada junto ao e-CJUR (Sistema de Cadastro dos VALOR : R$ 179.071,41
Jurisdicionados), para que apresente no processo TC/MS 2649/2016 no RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS
prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data desta publicação, documentos
e/ou justificativas acerca das impropriedades apontadas no Despacho DSP – EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – TOMADA DE PREÇOS –
G.RC – 14844/2018, deste Conselheiro Relator, sob pena sob pena de CONSTRUÇÃO DE PONTE – CONTRATO ADMINISTRATIVO –
incorrer aos efeitos da revelia, nos termos do art. 113, § 1º, do RITC/MS.. FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE – REMESSA
DE DOCUMENTOS INTEMPESTIVA – MULTA.
Campo Grande/MS, 28 de maio de 2018.
O Procedimento licitatório e a formalização do contrato administrativo são
Ronaldo Chadid regulares por estarem instruídos com os documentos exigidos, os quais
Conselheiro Relator demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas
regulamentares, contendo as cláusulas necessárias previstas na lei. A
execução financeira é regular em razão de estar instruída com os
documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente
SECRETARIA DAS SESSÕES empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal. A remessa
intempestiva de documentos ao Tribunal enseja a aplicação de multa ao
Acórdão responsável.

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 11ª Sessão


ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
Ordinária da Primeira Câmara, de 6 de junho de 2017, ACORDAM os
GROSSO DO SUL, proferido na 17ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA,
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
realizada no dia 30 de agosto de 2016.
declarar a regularidade do procedimento licitatório Tomada de Preços n.
17/2014, da formalização e da execução financeira do Contrato de Obra n.
DELIBERAÇÃO AC01 - 2395/2017
02/2015, celebrado entre o Município de Ribas do Rio Pardo e Belter
Construções Ltda – EPP, pela aplicação de multa no valor de 30 (trinta)
PROCESSO TC/MS :TC/2628/2015
UFERMS ao Sr. José Domingues Ramos, pelo não encaminhamento, dentro
PROTOCOLO : 1564985
do prazo, dos documentos referentes a contratação ao Tribunal de Contas.
TIPO DE PROCESSO :PROCESSO LICITATÓRIO ADM
ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE RIO BRILHANTE
Campo Grande, 6 de junho de 2017.
JURISDICIONADO :SIDNEY FORONI
INTERESSADO : 1-CAPILE COMERCIO E TECNOLOGIA LTDA- EPP, 2-FÁBIO
Conselheiro Jerson Domingos – Relator
WILLIAN VÍTOR DA SILVA – ME, 3-GEOVA BELARMINO DA SILVA – ME, 4-
MECA PONTO COM COMERCIO E SERVIÇOS LTDA, 5- POLLO HOSPITALAR
LTDA – EPP, 6-PROVITAL PRODUTOS MÉDICO HOSPITALARES LTDA.
DELIBERAÇÃO AC01 - 553/2018
VALOR : R$ 187.975,20
RELATOR : CONS. JOSÉ RICARDO PEREIRA CABRAL
PROCESSO TC/MS :TC/15856/2014
PROTOCOLO : 1544092
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO ELETRÔNICO –
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO DE OBRA
AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PERMANENTES – NÃO ATENDIMENTO
ÓRGÃO : DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO DO
AOS REQUISITOS LEGAIS – AUSÊNCIA DE CLAUSULA EDITALÍCIA –
SUL
AUSEÊNCIA DE ANEXO DE MINUTA – IRREGULARIDADE – MULTA.
JURISDICIONADO : CARLOS HENRIQUE DOS SANTOS PEREIRA
INTERESSADO :ESCALA ENGENHARIA LTDA
É irregular o procedimento licitatório que não incluiu cláusula prevendo a
VALOR : R$ 259.020,12
utilização do termo de contrato e a minuta do contrato como anexo do
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS
edital de licitação, gerando a aplicação de multa.
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – TOMADA DE PREÇOS –
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 17ª Sessão

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


EXECUÇÃO DA OBRA – CONTRATO ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO –
Ordinária da Primeira Câmara, de 30 de agosto de 2016, ACORDAM os
EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE.
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar irregular o procedimento licitatório realizado pelo Município de
O Procedimento licitatório a formalização do contrato administrativo e a
Rio Brilhante – MS, por meio do Pregão Eletrônico nº 51/2014, haja vista
formalização de termo aditivo são regulares por estarem instruídos com os
que o edital de licitação não incluiu cláusula prevendo a utilização do termo
documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as
de contrato, bem como não apresentou a minuta do contrato como anexo
prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas
do edital de licitação, com aplicação de multa no valor equivalente ao de
necessárias previstas na lei. A execução financeira é regular em razão de
100 (cem) UFERMS ao Sr. Sidney Foroni, pelas irregularidades apontadas.
estar instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a
Campo Grande, 28 de junho de 2016.
despesa foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme
determinação legal.
Conselheiro José Ricardo Pereira Cabral – Relator
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 11ª Sessão
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
Ordinária da Primeira Câmara, de 6 de junho de 2017, ACORDAM os
GROSSO DO SUL, proferidos na 11ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
CÂMARA, realizada no dia 6 de junho de 2017.
em declarar a regularidade do procedimento licitatório Tomada de Preços
n. 02/2014, da formalização e da execução financeira do Contrato de Obra
DELIBERAÇÃO AC01 - 559/2018
n. 3996/2014, firmado entre Departamento Estadual de Trânsito de Mato
Grosso do Sul – DETRAN/MS e Escala Engenharia Ltda.
PROCESSO TC/MS :TC/1447/2016
Pág.3
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Campo Grande, 6 de junho de 2017. Rica e E.S.G. Engenharia, Projetos e Construções Eireli – EPP.

Conselheiro Jerson Domingos – Relator Campo Grande, 6 de junho de 2017.

DELIBERAÇÃO AC01 - 557/2018 Conselheiro Jerson Domingos – Relator

PROCESSO TC/MS :TC/170/2015 ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO


PROTOCOLO : 1562805 GROSSO DO SUL, proferidos na 12ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO DE OBRA CÂMARA, realizada no dia 20 de junho de 2017.
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE CHAPADÃO DO SUL
JURISDICIONADO : LUIZ FELIPE BARRETO DE MAGALHAES DELIBERAÇÃO AC01 - 581/2018
INTERESSADO :SCHETTINI ENGENHARIA LTDA
VALOR : R$ 180.999,00 PROCESSO TC/MS :TC/10590/2013
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS PROTOCOLO : 1426052
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL – ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ALCINÓPOLIS
ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO E DRENAGEM – JURISDICIONADO : MORAIS E FERREIRA LTDA ME
CONTRATO ADMINISTRATIVO – TERMO ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – INTERESSADO :ILDOMAR CARNEIRO FERNANDES
EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE. VALOR : R$ 1.142.237,40
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS
O Procedimento licitatório a formalização do contrato administrativo e a
formalização de termo aditivo são regulares por estarem instruídos com os EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as AQUISIÇÃO PARCELADA DE COMBUSTÍVEL – CONTRATO ADMINISTRATIVO
prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas – TERMO ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA –
necessárias previstas na lei. A execução financeira é regular em razão de REGULARIDADE – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS –
estar instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a RECOMENDAÇÃO.
despesa foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme
determinação legal. O procedimento licitatório na modalidade pregão presencial, a formalização
do contrato administrativo, o termo aditivo e a execução financeira são
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 11ª Sessão regulares por estarem instruídos com os documentos exigidos, os quais
Ordinária da Primeira Câmara, de 6 de junho de 2017, ACORDAM os demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, regulamentares. A remessa intempestiva de documentos a esta Corte de
em declarar a regularidade do procedimento licitatório Pregão Presencial n. Contas configura infração e gera aplicação de multa ao responsável.
215/2014, da formalização e da execução financeira do Contrato n.
356/2014 e do 1º, 2º e 3º Termos Aditivos, firmado entre o Município de ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 12ª Sessão
Chapadão do Sul e Schettini Engenharia Ltda. Ordinária da Primeira Câmara, de 20 de junho de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
Campo Grande, 6 de junho de 2017. em declarar a regularidade do procedimento licitatório Pregão Presencial
nº. 02/2013, da formalização do Contrato Administrativo nº 011/2013, do
Conselheiro Jerson Domingos – Relator 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 6º Termos Aditivos e da execução financeira, celebrado
entre o Município de Alcinópolis e Morais e Ferreira Ltda. ME., com
DELIBERAÇÃO AC01 - 558/2018 aplicação de multa no valor de 30 (trinta) UFERMS ao Sr. Ildomar Carneiro
Fernandes diante a remessa intempestiva de documentos a esta Corte de
PROCESSO TC/MS :TC/17071/2015 Contas, concedendo o prazo de 60 (sessenta) dias para que o responsável
PROTOCOLO : 1635401 acima nominado efetue o recolhimento da multa ao FUNTC, mediante
TIPO DE PROCESSO : LICITAÇÃO E CONTRATO OBRAS / SERVIÇOS DE comprovação de pagamento nos autos, sob pena de cobrança executiva
ENGENHARIA E MEIO AMBIENTE judicial.
ÓRGÃO :SERVIÇO MUNICIPAL DE AGUA E ESGOTO DE COSTA RICA
JURISDICIONADO :ANTONIO DIVINO FELIX RODRIGUES Campo Grande, 20 de junho de 2017.
INTERESSADO :S.G. ENGENHARIA, PROJETOS E CONSTRUÇÕES EIRELI – EPP
VALOR : R$ 515.366,25 Conselheiro Jerson Domingos – Relator
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


DELIBERAÇÃO AC01 - 588/2018
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – TOMADA DE PREÇOS –
CONSTRUÇÃO DE RESERVATÓRIO– CONTRATO ADMINISTRATIVO – PROCESSO TC/MS :TC/11534/2013
FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE. PROTOCOLO : 1428635
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
O Procedimento licitatório a formalização do contrato administrativo e a ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ALCINÓPOLIS
formalização de termo aditivo são regulares por estarem instruídos com os JURISDICIONADO :ILDOMAR CARNEIRO FERNANDES
documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as INTERESSADO :ALPHAVILLE COMÉRCIO DE COMBUSTÍVEIS LTDA
prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas VALOR : R$ 139.734,00
necessárias previstas na lei. A execução financeira é regular em razão de RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS
estar instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a
despesa foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
determinação legal. AQUISIÇÃO PARCELADA DE COMBUSTÍVEL – CONTRATO ADMINISTRATIVO
– TERMO ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA –
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 11ª Sessão REGULARIDADE – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS –
Ordinária da Primeira Câmara, de 6 de junho de 2017, ACORDAM os RECOMENDAÇÃO.
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade do procedimento licitatório Tomada de Preços O procedimento licitatório na modalidade pregão presencial, a formalização
n. 01/2015, da formalização e da execução financeira do Contrato de Obra do contrato administrativo, o termo aditivo e a execução financeira são
n. 05/2015, firmado entre o Serviço Municipal de Água e Esgoto de Costa regulares por estarem instruídos com os documentos exigidos, os quais
Pág.4
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas VALOR : R$ 251.632,50


regulamentares. A remessa intempestiva de documentos a esta Corte de RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS
Contas configura infração e gera aplicação de multa ao responsável.
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 12ª Sessão AQUISIÇÃO DE MATERIAL HOSPITALAR – CONTRATO ADMINISTRATIVO –
Ordinária da Primeira Câmara, de 20 de junho de 2017, ACORDAM os FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE – REMESSA
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – MULTA.
em declarar a regularidade do procedimento licitatório Pregão Presencial nº
021/2013, da formalização do Contrato Administrativo nº 064/2013, da São regulares o procedimento licitatório e a formalização do contrato
formalização do 1º, 2º, 3º, 4º e 5º Termos Aditivos e da execução administrativo por estarem instruídos com os documentos exigidos, que
financeira, celebrado entre o Município de Alcinópolis e Alphaville Comercio demonstram a observância das prescrições legais e das normas
de Combustível Ltda., com aplicação de multa no valor de 30 (trinta) regulamentares. É regular a execução financeira em razão de estar instruída
UFERMS ao Sr. Ildomar Carneiro Fernandes diante a remessa intempestiva com os documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi
de documentos a esta Corte de Contas, concedendo o prazo de 60 devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal,
(sessenta) dias para que o responsável acima nominado efetue o com imposição de multa pela remessa intempestiva de documentos.
recolhimento da multa ao FUNTC, mediante comprovação de pagamento
nos autos, sob pena de cobrança executiva judicial. ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 13ª Sessão
Ordinária da Primeira Câmara, de 27 de junho de 2017, ACORDAM os
Campo Grande, 20 de junho de 2017. Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator
em declarar a regularidade do procedimento licitatório na modalidade
Conselheiro Jerson Domingos – Relator Pregão Presencial nº 96/2012, formalização do contrato e da execução
financeira, referente ao contrato administrativo nº 302/2012, celebrado
DELIBERAÇÃO AC01 - 590/2018 entre a Secretaria Municipal de Saúde Pública de Campo Grande e a
empresa Comercial Isototal Ltda., com aplicação de multa no valor de 30
PROCESSO TC/MS :TC/11560/2013 (trinta) UFERMS ao Sr. Leandro Mazina Martins pela remessa intempestiva
PROTOCOLO : 1428689 de documentos.
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ALCINÓPOLIS Campo Grande, 27 de junho de 2017.
JURISDICIONADO :ILDOMAR CARNEIRO FERNANDES
INTERESSADO :INFORTECH INFORMATICA LTDA-ME Conselheiro Jerson Domingos – Relator
VALOR : R$ 166.011,90
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
GROSSO DO SUL, proferido na 29ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA,
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO PARCELADA DE realizada no dia 12 de dezembro de 2017.
MATERIAL DE EXPEDIENTE E PERMANENTE – TERMO ADITIVO –
FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE – REMESSA DELIBERAÇÃO AC01 - 1003/2018
INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – MULTA.
PROCESSO TC/MS :TC/26163/2016
A formalização do contrato administrativo, do termo aditivo e a execução PROTOCOLO : 1755728
financeira são regulares por estarem instruídos com os documentos TIPO DE PROCESSO :ATA DE REGISTRO DE PREÇO / ADMINISTRATIVO
exigidos, os quais demonstram que foram observadas as prescrições legais ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE FIGUEIRAO
e as normas regulamentares. A remessa intempestiva de documentos a esta JURISDICIONADO : ROGERIO RODRIGUES ROSALIN
Corte de Contas configura infração e gera aplicação de multa ao INTERESSADO :S.H. INFORMÁTICA LTDA
responsável. RELATOR : CONS. RONALDO CHADID

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 12ª Sessão EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
Ordinária da Primeira Câmara, de 20 de junho de 2017, ACORDAM os AQUISIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS – ATA DE REGISTRO DE PREÇOS –
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, FORMALIZAÇÃO – REGULARIDADE.
em declarar a regularidade da formalização do Contrato nº 55/2013, da
formalização do 1º, 2º, 3º, 4º e 5º termos aditivos e da execução financeira, O procedimento licitatório e a formalização da ata de registro de preços são
celebrado entre o Município de Alcinópolis e a empresa Infortech regulares por estarem instruídos com os documentos exigidos, que
Informática Ltda., com aplicação de multa no valor de 30 (trinta) UFERMS demonstram a observância das prescrições legais e das normas

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


ao Sr. Ildomar Carneiro Fernandes, por remessa intempestiva de regulamentares.
documentos, concedendo o prazo de 60 (sessenta) dias para que o
responsável efetue o recolhimento da multa ao FUNTC. ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 29ª Sessão
Ordinária, da Primeira Câmara, de 12 de dezembro de 2017, ACORDAM os
Campo Grande, 20 de junho de 2017. Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade do procedimento licitatório - Pregão Presencial
Conselheiro Jerson Domingos – Relator n. 52/2016 e da formalização da Ata de Registro de Preços n. 25/2016,
formalizada pelo Município de Figueirão.
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
GROSSO DO SUL, proferido na 13ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA, Campo Grande, 12 de dezembro de 2017.
realizada no dia 27 de junho de 2017.
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
DELIBERAÇÃO AC01 - 589/2018
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
PROCESSO TC/MS :TC/1893/2013 GROSSO DO SUL, proferido na 2ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA,
PROTOCOLO : 1390152 realizada no dia 13 de março de 2018.
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
ÓRGÃO :SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PUBLICA DE CAMPO GRANDE DELIBERAÇÃO AC01 - 1070/2018
JURISDICIONADO : LEANDRO MAZINA MARTINS
INTERESSADA : COMERCIAL ISOTOTAL LTDA PROCESSO TC/MS :TC/19458/2014
Pág.5
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

PROTOCOLO : 1465069 concedendo prazo de 60 (sessenta) dias para o recolhimento da multa ao


TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO FUNTC, comprovando o pagamento nos autos, sob pena de cobrança
ÓRGÃO :SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PUBLICA DE CAMPO GRANDE executiva judicial.
JURISDICIONADO :IVANDRO CORREA FONSECA E OUTROS
INTERESSADO :OI S.A. Campo Grande, 13 de março de 2018.
VALOR : R$ 450.000,00
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator

EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
TELEFONIA NO SISTEMA FIXO E INTERNET BANDA LARGA – TERMO GROSSO DO SUL, proferidos na 4ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA,
ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – REGULARIDADE – REMESSA INTEMPESTIVA realizada no dia 20 de março de 2018.
DE DOCUMENTOS – RECOMENDAÇÃO.
DELIBERAÇÃO AC01 - 1028/2018
A formalização do contrato administrativo e dos termos aditivos são
regulares por estarem instruídos com os documentos exigidos, os quais PROCESSO TC/MS :TC/4051/2017
demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas PROTOCOLO : 1792549
regulamentares. A remessa intempestiva de documentos a esta Corte de TIPO DE PROCESSO :ATA DE REGISTRO DE PREÇO / ADMINISTRATIVO
Contas configura infração e gera aplicação de multa ao responsável. ÓRGÃO : COMPANHIA DE GÁS DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL
JURISDICIONADO : RUDEL ESPINDOLA TRINDADE JUNIOR
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 2ª Sessão INTERESSADAS :INVEL COMÉRCIO INDÚSTRIA E PARTICIPAÇÕES E OUTRAS
Ordinária da Primeira Câmara, de 06 de março de 2018, ACORDAM os VALOR : R$ 1.223.251,75
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
em declarar a regularidade da formalização do Contrato nº 100-S/2013 e
dos 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 6ºˢ termos aditivos, celebrado entre a Secretaria EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
Municipal de Saúde Pública de Campo Grande e a empresa OI S.A., com AQUISIÇÃO DE CONEXÕES – ATA DE REGISTRO DE PREÇO –
aplicação de multa no valor de 30 (trinta) UFERMS ao Sr. Ivandro Correa FORMALIZAÇÃO – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS –
Fonseca, diante a remessa intempestiva de documentos a esta Corte de REGULARIDADE COM RESSALVA – MULTA.
Contas, concedendo o prazo de 60 (sessenta) dias para que o responsável
supracitado recolha o valor referente à multa acima disposta junto ao O procedimento licitatório e a formalização da ata de registro de preços são
FUNTC. regulares com ressalva quando demonstrada a observância das prescrições
legais e das normas regulamentares, constituindo a ressalva a remessa
Campo Grande, 06 de março de 2018. intempestiva de documentos, ensejando aplicação de multa ao responsável.

Conselheiro Jerson Domingos – Relator ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão
Ordinária da Primeira Câmara, de 20 de março de 2018, ACORDAM os
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
GROSSO DO SUL, proferido na 3ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA, em declarar a regularidade com ressalva do procedimento licitatório na
realizada no dia 13 de março de 2018. modalidade Pregão Presencial n. 14/2016 e da formalização da Ata de
Registro de Preços n. 3/2016, que foi formalizada pela Companhia de Gás
DELIBERAÇÃO AC01 - 1016/2018 do Estado de Mato Grosso do Sul – MSGÁS, consubstanciada na
intempestiva remessa a esta Corte dos documentos referentes ao certame
PROCESSO TC/MS :TC/27138/2016 licitatório e à formalização da Ata de Registro de Preços, com aplicação de
PROTOCOLO : 1746340 multa no valor correspondente a 30 (trinta) UFERMS ao Sr. Rudel Espíndola
TIPO DE PROCESSO :ATA DE REGISTRO DE PREÇO / ADMINISTRATIVO Trindade Júnior, e concessão prazo de 60 (sessenta) dias para comprovação
ÓRGÃO : MUNICÍPIO DE JARAGUARI nos autos do efetivo recolhimento ao FUNTC, da multa aplicada, sob pena
JURISDICIONADO :VAGNER GOMES VILELA de execução judicial.
INTERESSADAS :BRIATO COM. MED. HOSP. E SERVIÇOS EIRELI, E OUTRAS;
VALOR : R$ 999.469,42 Campo Grande, 20 de março de 2018.
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
MATERIAIS DE CONSUMO MÉDICO-HOSPITALARES – ATA DE REGISTRO DE DELIBERAÇÃO AC01 - 1026/2018

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


PREÇO – FORMALIZAÇÃO – REGULARIDADE – REMESSA INTEMPESTIVA DE
DOCUMENTOS – MULTA. PROCESSO TC/MS :TC/10272/2017
PROTOCOLO : 1811324
O procedimento licitatório realizado na modalidade pregão presencial é TIPO DE PROCESSO :ATA DE REGISTRO DE PREÇO / ADMINISTRATIVO
regular por estar instruído com os documentos exigidos, que demonstram a ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE BELA VISTA
observância das prescrições legais e das normas regulamentares. A JURISDICIONADO : REINALDO MIRANDA BENITES
formalização da ata de registro de preço é regular quando encaminhados os INTERESSADO :POSTO DE SERVIÇOS SÃO MARCOS LTDA
documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as VALOR : R$ 332.809,28
prescrições legais e as normas regulamentares, contendo os elementos RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
essenciais previstos na lei. A remessa intempestiva de documentos ao
Tribunal constitui infração, ensejando na aplicação de multa ao responsável. EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL –
AQUISIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS – ATA DE REGISTRO DE PREÇO –
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 3ª Sessão FORMALIZAÇÃO – REGULARIDADE.
Ordinária da Primeira Câmara, de 13 de março de 2018, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, O procedimento licitatório é regular por estar instruído com os documentos
em declarar a regularidade procedimento licitatório, modalidade Pregão exigidos, que demonstram a observância das prescrições legais e das
Presencial 08/2016 e a formalização da Ata de Registro de Preços 08/2016 normas regulamentares. A formalização da ata de registro de preço é
realizados pelo Município de Jaraguari, e aplicação de multa ao Ordenador regular quando encaminhados os documentos exigidos, os quais
da Despesa, Sr. Vagner Gomes Vilela, no valor de correspondente a 15 demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas
(quinze) UFERMS, em razão da remessa intempestiva dos documentos, regulamentares, contendo os elementos essenciais previstos na lei.
Pág.6
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão Ordinária da Primeira Câmara, de 20 de março de 2018, ACORDAM os
Ordinária da 1ª Câmara, de 20 de março de 2018, ACORDAM os Senhores Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, em declarar em declarar a regularidade da formalização Contrato de fornecimento de
a regularidade do procedimento licitatório realizado na modalidade Pregão bens nº. 01/2013, do 1º e 2º Termos Aditivos e de sua execução financeira,
Presencial - n. 3/2017 e da Ata de Registro de Preços n. 1/2017 dele celebrado entre a Secretaria de Estado de Fazenda e L. Lima Eletrônico,
originada, realizada pelo Município de Bela Vista. Informática e Refrigeração Ltda.

Campo Grande, 20 de março de 2018. Campo Grande, 20 de março de 2018.

Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator Conselheiro Jerson Domingos – Relator

DELIBERAÇÃO AC01 - 1068/2018 ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO


GROSSO DO SUL, proferidos na 5ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA,
PROCESSO TC/MS :TC/1285/2014 realizada no dia 10 de abril de 2018.
PROTOCOLO : 1463066
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO DELIBERAÇÃO AC01 - 1013/2018
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
JURISDICIONADO : JOSÉ CHADID E OUTROS PROCESSO TC/MS :TC/10507/2017
INTERESSADO :OI S.A. PROTOCOLO : 1818217
VALOR : R$ 1.000.000,00 TIPO DE PROCESSO : LICITAÇÃO E CONTRATO DE TRANSPORTE ESCOLAR
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
JURISDICIONADO : MARIA CECILIA AMENDOLA DA MOTTA
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERESSADA : CQP TRANSPORTES LTDA.
TELEFONIA NO SISTEMA FIXO E INTERNET BANDA LARGA – TERMO VALOR : R$ 459.470,00
ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – PRESCRIÇÕES LEGAIS E REGULAMENTARES – RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
REGULARIDADE – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – MULTA.
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO ELETRÔNICO –
A formalização contratual e o termo aditivo são regulares por estarem TRANSPORTE ESCOLAR – CONTRATO ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO
instruídos com os documentos exigidos, demonstrando a observância das – REGULARIDADE.
prescrições legais e das normas regulamentares, com aplicação de multa
pela remessa intempestiva de documentos a essa Corte de Contas. O procedimento licitatório e a formalização do contrato são regulares por
estarem instruídos com os documentos exigidos, que demonstram a
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão observância das prescrições legais e das normas regulamentares.
Ordinária da Primeira Câmara, de 20 de março de 2018, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 5ª Sessão
em declarar a regularidade da formalização do Contrato Administrativo nº Ordinária da Primeira Câmara, de 10 de abril de 2018, ACORDAM os
100-E/2013 e dos 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º e 7º termos aditivos, celebrado entre Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
o Município de Campo Grande, com interveniência da Secretaria Municipal em declarar a regularidade do procedimento licitatório na modalidade
de Educação de Campo Grande e a empresa OI S.A., com aplicação de multa Pregão Eletrônico nº 002/2017 e da formalização do Contrato
no valor de 30 (trinta) UFERMS ao Sr. Alcides Jesus Peralta Bernal, diante a Administrativo nº 020/2017, celebrado entre a Secretaria de Estado de
remessa intempestiva de documentos, concedendo o prazo de 60 Educação de Mato Grosso do Sul e a empresa CQP Transportes Ltda.
(sessenta) dias para que os responsáveis recolham o valor referente à multa
junto ao FUNTC. Campo Grande, 10 de abril de 2018.

Campo Grande, 20 de março de 2018. Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator

Conselheiro Jerson Domingos – Relator DELIBERAÇÃO AC01 - 1015/2018

DELIBERAÇÃO AC01 - 1078/2018 PROCESSO TC/MS :TC/10509/2017


PROTOCOLO : 1818225
PROCESSO TC/MS :TC/5241/2014 TIPO DE PROCESSO : LICITAÇÃO E CONTRATO DE TRANSPORTE ESCOLAR
PROTOCOLO : 1508687 ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO JURISDICIONADO : MARIA CECILIA AMENDOLA DA MOTTA
ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA INTERESSADA :VIP TUR TRANSPORTE E TURISMO LTDA
JURISDICIONADO :ANDRE LUIZ CANCE VALOR : R$ 224.290,00
INTERESSADO :L.LIMA ELETRÔNICO, INFORMÁTICA E REFRIGERAÇÃO LTDA. RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
VALOR : R$ 415.209,36
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO ELETRÔNICO –
TRANSPORTE ESCOLAR – CONTRATO ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS – REGULARIDADE.
ELETROELETRÔNICOS E SERVIÇO DE INSTALAÇÃO – TERMO ADITIVO –
FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE. O procedimento licitatório e a formalização do contrato são regulares por
estarem instruídos com os documentos exigidos, que demonstram a
A formalização de contrato administrativo e a formalização de termo aditivo observância das prescrições legais e das normas regulamentares.
são regulares por estarem instruídos com os documentos exigidos, os quais
demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 5ª Sessão
regulamentares, contendo as cláusulas necessárias previstas na lei. A Ordinária da Primeira Câmara, de 10 de abril de 2018, ACORDAM os
execução financeira é regular em razão de estar instruída com os Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente em declarar a regularidade do procedimento licitatório realizado na
empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal. modalidade Pregão Eletrônico nº 001/2017 e da formalização do Contrato
Administrativo nº 021/2017, celebrado entre a Secretaria de Estado de
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão Educação de Mato Grosso do Sul e Vip Tur Transporte e Turismo Ltda.
Pág.7
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Campo Grande, 10 de abril de 2018. realizado pelo Município de Aral Moreira.

Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator Campo Grande, 24 de abril de 2018.

ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
GROSSO DO SUL, proferido na 6ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA,
realizada no dia 17 de abril de 2018. DELIBERAÇÃO AC01 - 970/2018

DELIBERAÇÃO AC01 - 971/2018 PROCESSO TC/MS :TC/10985/2017


PROTOCOLO : 1821742
PROCESSO TC/MS :TC/15877/2017 TIPO DE PROCESSO : UTILIZAÇÃO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇO /
PROTOCOLO : 1835165 ADMINISTRATIVO
TIPO DE PROCESSO :ATA DE REGISTRO DE PREÇO / ADMINISTRATIVO ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE AMAMBAI JURISDICIONADO : MARIA CECILIA AMENDOLA DA MOTTA
JURISDICIONADO :EDINALDO LUIZ DE MELO BANDEIRA INTERESSADO :EDITORA PLANETA EDUCAÇÃO LTDA.
INTERESSADO :OF MOURA EIRELI – ME, D. A. DA CRUZ MÓVEIS E VALOR : R$ 5.187.612,00
EQUIPAMENTOS - EPP, MEGA PONTO COM COMÉRCIO E RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
SERVIÇOS LTDA – ME, ISRAEL VANTES VIEIRA JUNIO DAITZACKER ME
VALOR : R$ 421.793,00 EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE KIT DE LIVROS
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID PARADIDÁTICOS – FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA –
PRESCRIÇÕES LEGAIS E REGULAMENTARES – OBSERVÂNCIA –
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL – REGULARIDADE.
AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E MATERIAL PERMANENTE – ATA DE
REGISTRO DE PREÇOS – FORMALIZAÇÃO – PRESCRIÇÕES LEGAIS E A formalização do contrato administrativo e da execução financeira é
REGULAMENTARES – REGULARIDADE. regular por estarem instruídos com os documentos exigidos, demonstrando
a observância das prescrições legais e das normas regulamentares.
O procedimento licitatório na modalidade pregão presencial e a
formalização da ata de registro de preços são regulares por estarem ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 7ª Sessão
instruídos com os documentos exigidos, demonstrando a observância das Ordinária da Primeira Câmara, de 24 de abril de 2018, ACORDAM os
prescrições legais e das normas regulamentares. Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade da formalização do Contrato 89/17, bem como
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 6ª Sessão da execução financeira, celebrados entre a Secretaria de Estado de
Ordinária da Primeira Câmara, de 17 de abril de 2018, ACORDAM os Educação/MS e a microempresa Editora Planeta Educação Ltda.
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade procedimento licitatório na modalidade Pregão Campo Grande, 24 de abril de 2018.
Presencial n. 63/2017 e da formalização da Ata de Registro de Preços n.
64/2017, realizado pelo Municipal de Amambai. Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator

Campo Grande, 17 de abril de 2018.


ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator GROSSO DO SUL, proferidos na 1ª Sessão Ordinária da SEGUNDA CÂMARA,
realizada no dia 27 de fevereiro de 2018.
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
GROSSO DO SUL, proferidos na 7ª Sessão Ordinária da PRIMEIRA CÂMARA, DELIBERAÇÃO AC02 - 874/2018
realizada no dia 24 de abril de 2018.
PROCESSO TC/MS :TC/2808/2013
DELIBERAÇÃO AC01 - 969/2018 PROTOCOLO : 1409331
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
PROCESSO TC/MS :TC/10943/2017 ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUARI
PROTOCOLO : 1803430 JURISDICIONADO :ALBERTINO NUNES FERREIRA
TIPO DE PROCESSO :ATA DE REGISTRO DE PREÇO / ADMINISTRATIVO INTERESSADA :SULMEDI COMÉRCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAL MOREIRA VALOR : R$ 52.999,76

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


JURISDICIONADO :ALEXANDRINO ARÉVALO GARCIA RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
INTERESSADO : COMERCIO DE COMBUSTÍVEL SANTO ANTÔNIO LTDA – ME
VALOR : R$ 2.882.720,00 EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE ARTIGOS
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID MÉDICO-HOSPITALARES – CONTRATO ADMINISTRATIVO –
FORMALIZAÇÃO – TERMO ADITIVO – REGULARIDADE – EXECUÇÃO
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PREGÃO PRESENCIAL – FINANCEIRA – AUSÊNCIA PUBLICAÇÃO DO EXTRATO DO TERMO DE
AQUISIÇÃO DE COMBUSTÍVEIS – ATA DE REGISTRO DE PREÇOS – RESCISÃO – REGULARIDADE COM RESSALVA – RECOMENDAÇÃO –
FORMALIZAÇÃO – PRESCRIÇÕES LEGAIS E REGULAMENTARES – QUITAÇÃO.
REGULARIDADE.
As formalizações do contrato administrativo e do Termo Aditivo são
O procedimento licitatório na modalidade pregão presencial e a regulares por estarem instruídas com os documentos exigidos, que
formalização da ata de registro de preços são regulares por estarem demonstram observância às prescrições legais e às normas regulamentares.
instruídos com os documentos exigidos, demonstrando a observância das A execução financeira é regular, em razão de estar instruída com os
prescrições legais e das normas regulamentares. documentos exigidos, que demonstram que a despesa foi devidamente
empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal, com ressalva
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 7ª Sessão em razão do não encaminhamento da publicação do extrato do termo de
Ordinária da Primeira Câmara, de 24 de abril de 2018, ACORDAM os rescisão unilateral desta contratação na imprensa oficial, o que enseja
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, recomendação ao atual responsável para que observe com maior rigor as
em declarar a regularidade do procedimento licitatório - Pregão Presencial formalidades e prazos previstos na legislação vigente quanto à publicidade
n. 5/2017 - e da formalização da Ata de Registro de Preços n. 4/2017, dos atos administrativos, com quitação ao ordenador de despesas.
Pág.8
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 1ª Sessão RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Ordinária da Segunda Câmara, de 27 de fevereiro de 2018, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE
em declarar a regularidade da formalização do contrato administrativo, e da TRANSPORTE ESCOLAR – FORMALIZAÇÃO – TERMO ADITIVO – EXECUÇÃO
formalização do 1º Termo Aditivo e a regularidade com ressalva da – REGULARIDADE – INTEMPESTIVIDADE NA REMESSA DE DOCUMENTOS –
execução financeira, referente ao Contrato Administrativo nº 070/2010, RECOMENDAÇÃO.
celebrado entre o Município de Jaraquari e Sulmedi Comércio de Produtos
Hospitalares Ltda., constituindo a ressalva o não encaminhamento da A formalização do contrato é regular por estar instruída com os
publicação do extrato do termo de rescisão unilateral desta contratação na documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as
imprensa oficial, ensejando recomendação ao atual responsável para que prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas
observe com maior rigor as formalidades e prazos previstos na legislação necessárias previstas na lei. A formalização do termo aditivo é regular em
vigente quanto à publicidade dos atos administrativos e quitação ao razão de estar instruído com os documentos exigidos, que demonstram a
ordenador de despesas. observância das prescrições legais e das normas regulamentares. A
execução financeira é regular em razão de estar instruída com os
Campo Grande, 27 de fevereiro de 2018. documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente
empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal. A
Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator intempestividade na remessa dos documentos do contrato ao Tribunal de
Contas, em 1 (um) dia de atraso o que permitiria aplicação de multa de 1
DELIBERAÇÃO AC02 - 891/2018 (um) UFERMS, cuja execução se revela antieconômica, enseja
recomendação ao atual responsável pelo órgão para que observe, com
PROCESSO TC/MS :TC/4957/2014 rigor, os prazos legais.
PROTOCOLO : 1485185
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 2ª Sessão
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAQUIRAI Ordinária da Segunda Câmara, de 6 de março de 2018, ACORDAM os
JURISDICIONADO : RICARDO FAVARO NETO Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
INTERESSADO :VIAÇÃO ITAQUIRAIENSE LTDA – EPP em declarar a regularidade da formalização do contrato administrativo n.
VALOR : R$ 2.998.592,00 431/2014, celebrado entre Município de Amambai-MS e a Transporte
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Coletivo Cidade Crepúsculo Ltda, do 1º Termo Aditivo e dos atos de
execução do objeto contratual, com recomendação ao atual responsável
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE pelo órgão para que observe, com rigor, os prazos legais para a remessa de
TRANSPORTE ESCOLAR – DESCUMPRIMENTO DO PRAZO – CONTRATO documentos obrigatórios.
ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO – IRREGULARIDADE – MULTA.
Campo Grande, 6 de março de 2018.
O procedimento licitatório é irregular em razão do prazo entre a divulgação
e a realização da licitação não ser respeitado, em desacordo com Conselheiro Osmar Domingues Jeronymo – Relator
determinação legal, contaminando toda fase subsequente, qual seja a
formalização contratual, configurando infração, no qual se aplica a pena de ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
multa. GROSSO DO SUL, proferidos na 3ª Sessão Ordinária da SEGUNDA CÂMARA,
realizada no dia 13 de março de 2018.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 1ª Sessão
Ordinária da Segunda Câmara, de 27 de fevereiro de 2018, ACORDAM os DELIBERAÇÃO AC02 - 995/2018
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a irregularidade do procedimento licitatório desenvolvido na PROCESSO TC/MS :TC/2716/2013
modalidade de Pregão Presencial nº 01/2014 e da formalização do PROTOCOLO : 1409141
Instrumento de Contrato Administrativo nº 08/2014 celebrado entre o TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
Município de Itaquirai/MS e a empresa Viação Itaquiraiense Ltda – EPP, ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUARI
aplicando multa no valor equivalente a 100 (cem) UFERMS, imputada ao JURISDICIONADO :ALBERTINO NUNES FERREIRA
então Ordenador de Despesas, Senhor Ricardo Fávaro Neto, por grave INTERESSADO :INTECO TECNOLOGIA INFORMATICA COXIM LTDA
infração à norma legal, representada pelo descumprimento do prazo de 8 VALOR : R$ 44.400,00
(oito) dias úteis entre a divulgação e a realização da licitação, concedendo RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
prazo de 60 (sessenta) dias para que o responsável acima nominado efetue
o recolhimento da multa imposta em favor do FUNTC, e, no mesmo prazo, EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – CONVITE – LOCAÇÃO E

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


promova a comprovação do recolhimento nos autos, sob pena de cobrança MANUTENÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE INFORMÁTICA – AUSÊNCIA DE
judicial. PREVISÃO DE RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS – CONTRATO
ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO – AUSÊNCIA DE PUBLICAÇÃO DO
Campo Grande, 27 de fevereiro de 2018. EXTRATO – IRREGULARIDADE– MULTA.

Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator É irregular procedimento licitatório em razão da ausência de previsão
orçamentária, para assegurarem os pagamentos das obrigações contratuais
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO infringindo Lei Federal, ensejando multa ao responsável. É irregular a
GROSSO DO SUL, proferido na 2ª Sessão Ordinária da SEGUNDA CÂMARA, formalização de contrato administrativo em razão da ausência de
realizada no dia 06 de março de 2018. publicação do extrato em imprensa oficial, constituindo infração e
acarretando multa ao responsável.
DELIBERAÇÃO AC02 - 902/2018
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 3ª Sessão
PROCESSO TC/MS :TC/1475/2014 Ordinária da Segunda Câmara, de 13 de março de 2018, ACORDAM os
PROTOCOLO : 1481348 Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator,
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO em declarar a irregularidade do procedimento licitatório realizado na
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE AMAMBAI modalidade de Convite nº 013/2010, da formalização do Contrato
JURISDICIONADO :SERGIO DIOZEBIO BARBOSA Administrativo nº 12/2010, firmado entre o Município de Jaraguari , e
INTERESSADO :TRANSPORTE COLETIVO CIDADE CREPÚSCULO LTDA Inteco Tecnologia Informática Coxim Ltda, com aplicação de multa ao Sr.
VALOR : R$ 676.500,00 Albertino Nunes Ferreira, no valor equivalente a 30 (trinta) UFERMS, em
Pág.9
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

face da ausência de previsão de recursos orçamentários para assegurarem estar instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a
os pagamentos das obrigações contratuais, no valor equivalente a 40 despesa foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme
(quarenta) UFERMS, tendo em vista a ausência da publicação do extrato do determinação legal.
contrato na imprensa oficial, concedendo-lhe o prazo de 60 (sessenta) dias
para o efetue o recolhimento das multas em favor do FUNTC. ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão
Ordinária da Segunda Câmara, de 27 de março de 2018, ACORDAM os
Campo Grande, 13 de março de 2018. Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade do Termo Aditivo n. 1 e da execução financeira
Conselheiro Iran Coelho Das Neves – Relator do Contrato Administrativo n. 533/2012, celebrado entre o Município de
Dourados, por intermédio do Fundo Municipal de Saúde, e a In – Dental
DELIBERAÇÃO AC02 - 1001/2018 Produtos Odontológicos Médicos e Hospitalares Ltda.

PROCESSO TC/MS :TC/5333/2014 Campo Grande, 27 de março de 2018.


PROTOCOLO : 1499044
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO DE OBRA Conselheiro Osmar Domingues Jeronymo – Relator
ÓRGÃO :AGÊNCIA ESTADUAL DE GESTÃO DE EMPREENDIMENTOS
JURISDICIONADO : MARIA WILMA CASANOVA ROSA DELIBERAÇÃO AC02 - 1016/2018
INTERESSADO : JORCAL ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES S.A
VALOR : R$ 12.863.164,92 PROCESSO TC/MS :TC/5425/2013
RELATOR : CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO PROTOCOLO : 1410174
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – CONCORRÊNCIA – EXECUÇÃO ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE DOURADOS
DE OBRA DE RESTAURAÇÃO ASFÁLTICA – CONTRATO ADMINISTRATIVO – JURISDICIONADO :SEBASTIÃO NOGUEIRA FARIA
TERMO ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – INTERESSADA :BRIATTO COMÉRCIO MÉDICO-HOSPITALAR E SERVIÇOS LTDA
REGULARIDADE. – EPP.
VALOR : R$ 487.276,15
O Procedimento licitatório a formalização do contrato administrativo e a RELATOR : CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
formalização de termo aditivo são regulares por estarem instruídos com os
documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO DE TERMO
prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas ADITIVO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE.
necessárias previstas na lei. A execução financeira é regular em razão de
estar instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a A formalização de termo aditivo é regular por estar instruído com os
despesa foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme documentos exigidos, que demonstram a observância das prescrições legais
determinação legal. e das normas regulamentares. A execução financeira é regular em razão de
estar instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 3ª Sessão despesa foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme
Ordinária da Segunda Câmara, de 13 de março de 2018, ACORDAM os determinação legal.
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade do procedimento licitatório na modalidade ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão
Concorrência n. 1/2014, da formalização e do teor do Contrato Ordinária da Segunda Câmara, de 27 de março de 2018, ACORDAM os
Administrativo OV n. 51/2014, do Termo Aditivo n. 1 e de sua execução Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
financeira, celebrada pelo Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da em declarar a regularidade do Termo Aditivo n. 1 e da execução financeira
Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos – AGESUL/MS, e Jorcal do Contrato Administrativo n. 4/2013, celebrado entre o Município de
Engenharia e Construções S.A, constando como ordenadora de despesas a Dourados, por intermédio do Fundo Municipal de Saúde, e Briatto Comércio
Sra. Maria Wilma Casanova Rosa. Médico Hospitalar e Serviços Ltda – EPP.

Campo Grande, 13 de março de 2018. Campo Grande, 27 de março de 2018.

Conselheiro Osmar Domingues Jeronymo – Relator Conselheiro Osmar Domingues Jeronymo – Relator

ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
GROSSO DO SUL, proferidos na 4ª Sessão Ordinária da SEGUNDA CÂMARA, GROSSO DO SUL, proferidos na 6ª Sessão Ordinária da SEGUNDA CÂMARA,

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


realizada no dia 27 de março de 2018. realizada no dia 18 de abril de 2017.

DELIBERAÇÃO AC02 - 1011/2018 DELIBERAÇÃO AC02 - 282/2018

PROCESSO TC/MS :TC/5121/2013 PROCESSO TC/MS :TC/18105/2014


PROTOCOLO : 1409818 PROTOCOLO : 1562497
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE DOURADOS ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE NAVIRAI
JURISDICIONADO :SEBASTIÃO NOGUEIRA FARIA JURISDICIONADO : CIRO JOSE TOALDO
INTERESSADA :IN - DENTAL PRODUTOS ODONTOLÓGICOS MÉDICOS E INTERESSADO :F & S PRODUÇÕES ARTÍSTICAS LTDA
HOSPITALARES LTDA. VALOR : R$ 280.000,00
VALOR : R$ 308.254,28 RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
RELATOR : CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
EMENTA - INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO – INVIABILIDADE DE
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO DE TERMO COMPETIÇÃO – REALIZAÇÃO DE SHOW MUSICAL – CONTRATO
ADITIVO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE. ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO FINANCEIRA –
REGULARIDADE – QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO.
A formalização de termo aditivo é regular por estar instruído com os
documentos exigidos, que demonstram a observância das prescrições legais É regular o procedimento de contratação direta, por inexigibilidade de
e das normas regulamentares. A execução financeira é regular em razão de licitação, caso de inviabilidade de competição efetivamente demonstrada,
Pág.10
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

observada as demais exigências legais. A formalização do contrato PRESCRIÇÕES LEGAIS E REGULAMENTARES – REGULARIDADE.
administrativo é regular por estar instruído com os documentos exigidos, os
quais demonstram que foram observadas as prescrições legais e as normas A formalização do termo aditivo é regular em razão de estar instruído com
regulamentares, contendo as cláusulas necessárias previstas na lei. A os documentos exigidos, acompanhado de justificativa, parecer jurídico e
execução financeira é regular em razão de estar instruída com os autorização, que demonstram a observância das prescrições legais e das
documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente normas regulamentares.
empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 6ª Sessão Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os
Ordinária da Segunda Câmara, de 18 de abril de 2017, ACORDAM os Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, em declarar a regularidade da formalização do 3º Termo Aditivo ao
em declarar a regularidade do Procedimento administrativo instaurado Contrato Administrativo nº 14/2013/DIEOF/DETRAN, celebrado entre o
visando a inexigibilidade de licitação, da formalização contratual e da Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul – DETRAN/MS,
execução financeira do Contrato Administrativo nº 303/2014 celebrado representado por seu Diretor-Presidente à época, Senhor Carlos Henrique
entre o Município de Navirai, por seu Gerente de Educação e Cultura, dos Santos Pereira, como contratante, e de outro lado, a Empresa MG
Senhor Ciro José Toaldo, e Empresa F & S Produções Artísticas Ltda., com Segurança Ltda. – ME, como contratada.
quitação ao Ordenador de Despesas e pelo arquivamento do presente feito.
Campo Grande, 9 de maio de 2017.
Campo Grande, 18 de abril de 2017.
Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator
Conselheiro Iran Coelho Das Neves – Relator
DELIBERAÇÃO AC02 - 347/2018
DELIBERAÇÃO AC02 - 284/2018
PROCESSO TC/MS :TC/15147/2013
PROCESSO TC/MS :TC/18180/2014 PROTOCOLO : 1443289
PROTOCOLO : 1562320 TIPO DE PROCESSO :CONTRATO ADMINISTRATIVO
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO ÓRGÃO :FUNDO MUNICIAL DE AGUA CLARA/MS
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE NAVIRAI JURISDICIONADO :SILAS JOSÉ DA SILVA
JURISDICIONADO : CIRO JOSE TOALDO INTERESSADO :CIRUMED COMERCIO LTDA.
INTERESSADO :A B PROMOÇÕES E PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E GRAVADORA VALOR :R$ 343.262,55
LTDA - EPP RELATOR :CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
VALOR : R$ 180.000,00
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE
MEDICAMENTOS – FORMALIZAÇÃO CONTRATUAL – PRESCRIÇÕES LEGAIS
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – REALIZAÇÃO DE SHOW E REGULAMENTARES – REGULARIDADE – RESSALVA – AUSENCIA DE
ARTÍSTICO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – REGULARIDADE – QUITAÇÃO. REMESSA DE SUBANEXO – RECOMENDAÇÃO

A execução financeira é regular em razão de estar instruída com os A formalização do contrato é regular por estar instruído com os
documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as
empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal. prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas
necessárias previstas na lei. O não encaminhamento do Subanexo XVIII a
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 6ª Sessão este Tribunal enseja ressalva.
Ordinária da Segunda Câmara, de 18 de abril de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão
em declarar a regularidade da execução financeira do Contrato Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os
Administrativo nº 306/2014, celebrado entre o Município de Navirai, por Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
seu Gerente de Educação e Cultura, Senhor Ciro José Toaldo, e A B em: 1) declarar a regularidade, com ressalva, da formalização Contrato
Promoções e Produções Artísticas e Gravadora Ltda - EPP, com quitação ao Administrativo nº 104/2013, celebrado entre o Fundo Municipal de Agua
Ordenador de Despesas. Clara/MS, representado pelo Senhor Silas José da Silva, e a Empresa
Cirumed Comercio Ltda., consistindo a ressalva em razão do não envio do
Campo Grande, 18 de abril de 2017. Subanexo XVII e pela remessa intempestiva dos documentos obrigatórios da
presente fase a este Tribunal de Contas; 2) recomendar ao responsável, Sr.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Conselheiro Iran Coelho Das Neves – Relator Silas José da Silva, Prefeito Municipal, que adote as medidas necessárias
para a correção das impropriedades identificadas, de modo a prevenir a
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO ocorrência de novas inadequações semelhantes ou assemelhadas; e 3) pelo
GROSSO DO SUL, proferidos na 8ª Sessão Ordinária da SEGUNDA CÂMARA, retorno dos autos à 2ª Inspetoria de Controle Externo – 2ICE, para que
realizada no dia 9 de maio de 2017. aguarde a total execução financeira do contrato e emita análise.

DELIBERAÇÃO AC02 - 297/2018 Campo Grande, 9 de maio de 2017.

PROCESSO TC/MS :TC/13823/2013 Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator


PROTOCOLO : 1431077
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO DELIBERAÇÃO AC02 - 321/2018
ÓRGÃO : DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO DO
SUL PROCESSO TC/MS :TC/1559/2013
JURISDICIONADO : CARLOS HENRIQUE DOS SANTOS PEREIRA PROTOCOLO : 1390102
INTERESSADO : MG SEGURANÇA LTDA – ME TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
VALOR : R$ 3.258.000,00 ÓRGÃO : DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO DO
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES SUL – DETRAN/MS
JURISDICIONADO : CARLOS HENRIQUE DOS SANTOS PEREIRA
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM INTERESSADO :PSICOTRAMS LTDA-ME
SEGURANÇA OSTENSIVA ARMADA – TERMO ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – VALOR FINAL : R$ 478.422,14
Pág.11
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS – em declarar a regularidade da formalização do Contrato Administrativo nº
REALIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES PSICOLÓGICAS – PORTARIA EM 108/2014, bem como a regularidade, com ressalva, da formalização do
SUSBSTITUIÇÃO AO TERMO ADITIVO – FORMALIZAÇÃO – EXECUÇÃO respectivo 1º Termo Aditivo à referida contratação, firmada entre o
FINANCEIRA – PRESCRIÇÕES LEGAIS E REGULAMENTARES – Município de Eldorado/MS, representado pela Prefeita Municipal, Senhora
REGULARIDADE – REMESSA DE DOCUMENTOS – INTEMPESTIVA – Marta Maria de Araújo, e a Empresa Comlub Combustíveis e Lubrificantes
RESSALVA – QUITAÇÃO. Ltda.; e, ainda, pela recomendação ao responsável, a fim de que encaminhe
a esta Corte de Contas o documento não acostado aos autos (Subanexo
A formalização de portaria, editada em substituição aos termos aditivos, é XVIII, referente ao 1º Termo Aditivo), para análise na fase subsequente,
regular em razão de estar instruída com os documentos exigidos, que qual seja, a execução financeira, bem como, pela adoção de providências
demonstrem a observância das prescrições legais e das normas visando ao atendimento das instruções vigentes quanto à observância da
regulamentares, acompanhado de justificativa, parecer jurídico e remessa dos documentos sujeitos ao encaminhamento a esta Corte de
autorização. A execução financeira é regular em razão de estar instruída Contas, na forma regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da
com os documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi mesma natureza; retornando-se os autos à 2ª Inspetoria de Controle
devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal, Externo para que promova o acompanhamento da execução financeira, nos
constituindo a remessa intempestiva da documentação fator de ressalva à termos regimentais; comunique-se os interessados.
essa regularidade
Campo Grande, 9 de maio de 2017.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão
Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
pela: 1 – regularidade e legalidade da formalização das Portarias Detran MS DELIBERAÇÃO AC02 - 299/2018
“T” n.º 103, de 19/4/2013 e “T” n.º 272, de 22/8/2013, editadas em
Substituição aos Termos Aditivos de Prazo ao Contrato Administrativo nº PROCESSO TC/MS :TC/16247/2013
92/2012/DIRAF, celebrado entre o Departamento Estadual de Trânsito de PROTOCOLO : 1446170
Mato Grosso do Sul – DETRAN/MS, por seu Diretor-Presidente à época, TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
Senhor Carlos Henrique dos Santos Pereira, como contratante, e, de outro ÓRGÃO : DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO DO
lado, a Empresa Psicotrams Ltda - ME, como contratada; 2 – regularidade e SUL
legalidade, com ressalva, da execução financeira do Contrato Administrativo JURISDICIONADO : CARLOS HENRIQUE DOS SANTOS PEREIRA
nº 92/2012/DIRAF, constituindo a ressalva em face da remessa INTERESSADO :VOLKSWAGEN DO BRASIL – INDÚSTRIA DE VEÍCULOS
intempestiva de documentos a este Tribunal; 3 – recomendação ao atual AUTOMOTORES LTDA.
responsável para que adote as providências necessárias visando ao VALOR FINAL : R$ 828.000,00
atendimento das instruções vigentes quanto à observância da remessa dos RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
documentos sujeitos ao encaminhamento a esta Corte de Contas, na forma
regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da mesma natureza; 4 – EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE VEÍCULO –
quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Carlos Henrique dos Santos EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESCRIÇÕES LEGAIS E REGULAMENTARES –
Pereira, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o DESPESAS LIQUIDADAS – REGULARIDADE – QUITAÇÃO.
art. 171, do Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa TC/MS
nº 76/2013; e 5 – comunicação deste julgamento aos interessados, nos A execução financeira é regular em razão de estar instruída com os
termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. 99 do documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente
Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013. empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal.

Campo Grande, 9 de maio de 2017. ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão
Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os
Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade da execução financeira do Contrato
DELIBERAÇÃO AC02 - 318/2018 Administrativo nº 2177/2013/SC, celebrado entre o Departamento Estadual
de Trânsito de Mato Grosso do Sul/MS, representado pelo Diretor-
PROCESSO TC/MS :TC/15996/2014 Presidente à época, Senhor Carlos Henrique dos Santos Pereira, e a
PROTOCOLO : 1544339 Empresa Volkswagen do Brasil – Indústria de Veículos Automotores Ltda.,
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO representada pelo Senhor Ronaldo Vieira Teles; dando-se quitação ao

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ELDORADO - MS referido ordenador de despesas.
JURISDICIONADO : MARTA MARIA DE ARAÚJO
INTERESSADO : COMLUB COMBUSTÍVEIS E LUBRIFICANTES LTDA. Campo Grande, 9 de maio de 2017.
VALOR : R$ 394.364,20
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator

EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE COMBUSTIVEIS DELIBERAÇÃO AC02 - 317/2018


– FORMALIZAÇÃO CONTRATUAL – TERMO ADITIVO – PRESCRIÇÕES LEGAIS
E REGULAMENTARES – REGULARIDADE – RESSALVA – AUSENCIA DE PROCESSO TC/MS :TC/1673/2013
REMESSA DE SUBANEXO. PROTOCOLO : 1407494
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
A formalização do contrato é regular por estar instruído com os ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE COXIM – MS
documentos exigidos, que demonstrem que foram observadas as JURISDICIONADO : DINALVA MOURÃO
prescrições legais e as normas regulamentares. Declara-se a regular a INTERESSADO : COMSYSTEM COMPUTADORES E SISTEMA LTDA.
formalização de termo aditivo no âmbito do qual hajam sido cumpridas as VALOR FINAL : R$ 131.057,70
exigências legais, acompanhado de justificativa, parecer jurídico e RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
autorização, constituindo, contudo, fator de ressalva à sua regularidade se
não encaminhado o Subanexo XVIII a este Tribunal. EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE MATERIAL DE
CONSUMO, PERMANENTE E PERIFERICOS DE INFORMÁTICA – TERMO
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão ADITIVO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESCRIÇÕES LEGAIS E
Pág.12
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

REGULAMENTARES – REGULARIDADE – QUITAÇÃO. PROTOCOLO : 1638327


TIPO DE PROCESSO : LICITAÇÃO E CONTRATO ADMINISTRATIVO
A formalização do termo aditivo é regular em razão de estar instruído com ÓRGÃO :FUNDACÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE CAMPO GRANDE
os documentos exigidos, que demonstram a observância das prescrições JURISDICIONADA :MARIA DE FATIMA ALVES RIBEIRO
legais e das normas regulamentares, acompanhado de justificativa, parecer INTERESSADO :KM SEGURANÇA LTDA
jurídico e autorização. A execução financeira é regular em razão de estar VALOR : R$ 293.850,00
instruída com os documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
foi devidamente empenhada, liquidada e paga, conforme determinação
legal. EMENTA - PROCEDIMENTO LICITATÓRIO – TOMADA DE PREÇOS –
SERVIÇOS DE SEGURANÇA – REMESSA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS –
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão CONTRATO ADMINISTRATIVO – FORMALIZAÇÃO – OBSERVÂNCIA AO
Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os RESQUISITOS LEGAIS – REGULARIDADE.
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
em declarar a regularidade dos 3º e 4º Termos Aditivos ao Contrato O procedimento licitatório realizado na modalidade tomada de preços e a
Administrativo nº 41/2010 e da execução financeira da referida formalização do contrato administrativo são regulares por estarem
contratação, celebrada entre o Município de Coxim/MS, representado pela instruídos com os documentos exigidos, que demonstram a observância das
Prefeita Municipal, Dinalva Mourão, e a Empresa Comsystem prescrições legais e das normas regulamentares.
Computadores e Sistemas Ltda.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 12ª Sessão
Campo Grande, 9 de maio de 2017. Ordinária da Segunda Câmara, de 6 de junho de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator em declarar a regularidade do procedimento licitatório desenvolvido na
modalidade de Tomada de Preços n. 37/2010 e da formalização do
DELIBERAÇÃO AC02 - 324/2018 Instrumento de Contrato Administrativo n. 7/2011, celebrado entre o
Município de Campo Grande/MS, com interveniência da Fundação
PROCESSO TC/MS :TC/1852/2013 Municipal de Cultura e KM Segurança Ltda., bem como o retorno dos autos
PROTOCOLO : 1390296 à 2ª Inspetoria de Controle Externo para que promova o acompanhamento
TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO da execução financeira, nos termos regimentais.
ÓRGÃO : DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE MATO GROSSO DO
SUL – DETRAN/MS Campo Grande, 6 de junho de 2017.
JURISDICIONADO : CARLOS HENRIQUE DOS SANTOS PEREIRA
INTERESSADO : LUMEN PSICÓLOGOS ASSOCIADOS S/S LTDA. Conselheiro IRAN COELHO DAS NEVES – Relator
VALOR FINAL : R$ 1.560.206,80
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES DELIBERAÇÃO AC02 - 404/2018

EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA PROCESSO TC/MS :TC/19680/2014


REALIZAÇÃO DE AVALIAÇÕES PSICOLÓGICAS – FORMALIZAÇÃO PROTOCOLO : 1467254
CONTRATUAL – TERMO ADITIVO – EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESCRIÇÕES TIPO DE PROCESSO : CONTRATO ADMINISTRATIVO
LEGAIS E REGULAMENTARES – REGULARIDADE – QUITAÇÃO ÓRGÃO :SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA
JURISDICIONADO :WANTUIR FRANCISCO BRASIL JACINI
A formalização do contrato é regular por estar instruído com os INTERESSADO : COMPANHIA BRASILEIRA DE CARTUCHOS
documentos exigidos, os quais demonstram que foram observadas as VALOR : R$ 499.385,00
prescrições legais e as normas regulamentares, contendo as cláusulas RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
necessárias previstas na lei. A formalização do termo aditivo é regular em
razão de estar instruído com os documentos exigidos, que demonstram a EMENTA - CONTRATO ADMINISTRATIVO – AQUISIÇÃO DE MUNIÇÕES –
observância das prescrições legais e das normas regulamentares, EXECUÇÃO FINANCEIRA – DESPESAS PROCESSADAS – EMPENHO,
acompanhado de justificativa, parecer jurídico e autorização. A execução LIQUIDAÇÃO E PAGAMENTO – REGULARIDADE – QUITAÇÃO.
financeira é regular em razão de estar instruída com os documentos
exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente empenhada, A execução financeira é regular em razão de estar instruída com os
liquidada e paga, conforme determinação legal. documentos exigidos, os quais demonstram que a despesa foi devidamente
empenhada, liquidada e paga, conforme determinação legal, com a
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão consequente quitação ao ordenador de despesas.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Ordinária da Segunda Câmara, de 9 de maio de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 12ª Sessão
em declarar a regularidade da formalização do Contrato Administrativo nº Ordinária da Segunda Câmara, de 6 de junho de 2017, ACORDAM os
90/2012/DIRAF, do seu 1º termo aditivo, bem como, de sua execução Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
financeira, celebrado entre o Departamento Estadual de Trânsito de Mato em declarar a regularidade da execução financeira do Contrato
Grosso do Sul - DETRAN/MS, representado por seu DiretorPresidente à Administrativo n. 118/2013 celebrado entre o Estado de Mato Grosso do
época, Senhor Carlos Henrique dos Santos Pereira, e a Empresa Lumen Sul, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública -
Psicólogos Associados S/S Ltda.; dando-se quitação ao referido ordenador SEJUSP/MS, representada pelo Sr. Wantuir Francisco Brasil Jacini, e
de despesas. Companhia Brasileira de Cartuchos, com a quitação ao Ordenador de
Campo Grande, 9 de maio de 2017. Despesas, Sr. Wantuir Francisco Brasil Jacini.

Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator Campo Grande, 6 de junho de 2017.

ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO Conselheiro IRAN COELHO DAS NEVES– Relator
GROSSO DO SUL, proferidos na 12ª Sessão Ordinária da SEGUNDA
CÂMARA, realizada no dia 6 de junho de 2017.
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
DELIBERAÇÃO AC02 - 403/2018 GROSSO DO SUL, proferidos na 19ª Sessão Ordinária da SEGUNDA
CÂMARA, realizada no dia 5 de setembro de 2017.
PROCESSO TC/MS :TC/18600/2015
Pág.13
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

DELIBERAÇÃO AC02 - 4383/2017 Conselheiro Osmar Domingues Jeronymo – Designado para lavratura e
assinatura do Acórdão, nos termos do art. 73, §3º, do RI/TCEMS (RN
PROCESSO TC/MS :TC/6340/2016 76/2013)
PROTOCOLO : 1658521
TIPO DE PROCESSO :INEXIGIBILIDADE / DISPENSA ADMINISTRATIVO ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
ÓRGÃO :FUNDO ESPECIAL DE SAÚDE DE MS GROSSO DO SUL, proferidos na 1ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO,
JURISDICIONADO : ROBSON YUTAKA FUKUDA realizada no dia 15 de fevereiro de 2017.
INTERESSADO : UNO HEALTHCARE INC
VALOR : R$ 425.816,16 DELIBERAÇÃO AC00 - 577/2018
RELATORA : CONS. MARISA JOAQUINA MONTEIRO SERRANO
PROCESSO TC/MS :TC/05152/2012
EMENTA - DISPENSA DE LICITAÇÃO – AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTO PARA PROTOCOLO : 1296134
CUMPRIMENTO DE DECISÃO JUDICIAL – JUSTIFICATIVA – REGULARIDADE – TIPO DE PROCESSO :PRESTAÇÃO DE CONTAS DE GESTÃO
FORMALIZAÇÃO DE NOTA DE EMPENHO – CLAUSULAS ESSENCIAIS – ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
OBRIGAÇÃO DAS PARTES – REGULARIDADE. JURISDICIONADAS : DINALVA GARCIA LEMOS DE MORAIS MOURÃO; LUIZA
LOUZADA NEVES BEZERRA
É regular a dispensa de licitação realizada conforme exigências legais e RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
devidamente justificada. A formalização de nota de empenho é regular
quando o extrato é publicado no prazo legal e contém em suas cláusulas os EMENTA - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – FUNDO MUNICIPAL DE
elementos essenciais, como dota- ção orçamentária, objeto, prazo de ASSISTÊNCIA SOCIAL – REMESSA DE DOCUMENTOS – DEMONSTRATIVOS
vigência e valor, com qualificação das partes, clareza quanto aos direitos e CONTÁBEIS – EXATIDÃO DOS RESULTADOS – OBSERVÂNCIA DOS
obrigações das partes, assim como as condi- ções para sua execução, DISPOSITIVOS LEGAIS E CONSTITUCIONAIS – AUSÊNCIA DO PARECER
conforme determinação legal. TÉCNICO – REGULARIDADE COM RESSALVA – QUITAÇÃO –
RECOMENDAÇÃO.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 19ª Sessão
Ordinária da Segunda Câmara, de 5 de setembro de 2017, ACORDAM os A prestação de contas é regular com ressalva em razão de revelar a
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto da Relatora, exatidão dos resultados apurados conforme dispostos legais e
em declarar a regularidade da Dispensa de Licitação e da formalização da constitucionais, porém a ausência do Parecer técnico e do Pronunciamento
Nota de Empenho n.º 6313 /2015, celebrado entre o Fundo Especial de expresso e indelegável do gestor sobre o Parecer do Controle Interno
Saúde de Mato Grosso do Sul, na gestão do Sr. Robson Yutaka Fukuda, e evidenciam impropriedade de natureza meramente formal, com
Uno Healthcare INC. recomendação ao responsável para adotar medidas necessárias com
Campo Grande, 5 de setembro de 2017. finalidade de correção das impropriedades identificadas, de modo a
prevenir a ocorrência futura e a consequente quitação ao ordenador de
Conselheira Marisa Joaquina Monteiro Serrano – Relatora despesas.
Conselheiro Osmar Domingues Jeronymo – Designado para lavratura e
assinatura do Acórdão, nos termos do art. 73, §3º, do RI/TCEM ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 1ª Sessão
Ordinária do Tribunal Pleno, de 15 de fevereiro de 2017, ACORDAM os
DELIBERAÇÃO AC02 - 4387/2017 Senhores Conselheiros na conformidade da ata de julgamento, por
unanimidade e nos termos do voto do Relator, em declarar a regularidade
PROCESSO TC/MS :TC/6342/2016 com ressalva da prestação de Contas Anual do Fundo Municipal de
PROTOCOLO : 1658518 Assistência Social de Coxim, correspondente ao exercício financeiro de
TIPO DE PROCESSO :INEXIGIBILIDADE / DISPENSA ADMINISTRATIVO 2011, na gestão das Senhoras: Dinalva Garcia Lemos de Morais Mourão e
ÓRGÃO :FUNDO ESPECIAL DE SAÚDE DE MS Luiza Louzada Neves Bezerra, dando quitação as responsáveis e
JURISDICIONADO : ROBSON YUTAKA FUKUDA recomendação ao atual titular do Órgão, para que adote providências no
INTERESSADO :EXPRESSA DISTRIBUIDORA DE MEDICAMENTOS LTDA sentido de que a irregularidade verificada nestes autos seja devidamente
VALOR : R$ 304.675,02 corrigida, quando da remessa das futuras prestações de contas a este
RELATORA : CONSª. MARISA JOAQUINA MONTEIRO SERRANO Tribunal.

EMENTA - DISPENSA DE LICITAÇÃO – AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTO – Campo Grande, 15 de fevereiro de 2017.


JUSTIFICATIVA – REGULARIDADE – FORMALIZAÇÃO DE NOTA DE
EMPENHO – CLAUSULAS ESSENCIAIS – OBRIGAÇÃO DAS PARTES – Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator
REGULARIDADE.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


DELIBERAÇÃO AC00 - 413/2018
É regular a dispensa de licitação realizada conforme exigências legais e
devidamente justificada. A formalização de nota de empenho é regular PROCESSO TC/MS :TC/17519/2013
quando o extrato é publicado no prazo legal e contém em suas cláusulas os PROTOCOLO : 1454061
elementos essenciais, como dotação orçamentária, objeto, prazo de TIPO DE PROCESSO :INSPEÇÃO ORDINÁRIA
vigência e valor, com qualificação das partes, clareza quanto aos direitos e ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO VERDE DE MATO GROSSO
obrigações das partes, assim como as condições para sua execução, JURISDICIONADO :WILLIAM DOUGLAS DE SOUZA BRITO
conforme determinação legal. RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 19ª Sessão EMENTA - INSPEÇÃO – ATOS ADMINISTRATIVOS – IRREGULARIDADES
Ordinária da Segunda Câmara, de 5 de setembro de 2017, ACORDAM os CONSTATADAS – DESRESPEITO À NORMA LEGAL – IMPUGNAÇÃO DE
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto da Relatora, DESPESA – RESSARCIMENTO DE DANO AO ERÁRIO – MULTA.
em declarar a regularidade da Dispensa de Licitação, da formalização da
Nota de Empenho n.º 6507/2015 e da execução financeira, celebrado entre Os atos administrativos fiscalizados por meio de inspeção são irregulares
o Fundo Especial de Saúde de Mato Grosso do Sul, na gestão do Sr. Robson por terem sido realizados em desconformidade com as disposições legais
Yutaka Fukuda, e Expressa Distribuidora de Medicamentos LTDA. aplicáveis à espécie e demais normas reguladoras da matéria, sendo neste
caso: a) Ausência de distinção do ICMS e do ICMS Ecológico; b) Contratos
Campo Grande, 5 de setembro de 2017. não encaminhados ao Tribunal de Contas; c) Pagamento indevido de
anuidade ao Conselho Regional de Contabilidade; d) Ausência do termo de
Conselheira Marisa Joaquina Monteiro Serrano – Relatora responsabilidade e inventário patrimonial; e) Ausência de controle de bens
Pág.14
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

imóveis; f) Não localização dos bens de natureza industrial, tratando-se


apenas de um item patrimonial escriturado; g) Almoxarifado não Campo Grande, 8 de março de 2017.
implantado; h) Não atualização da declaração de bens e valores dos
servidores pelo Departamento de Recursos Humanos; i) Ausência de Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator
controle de gastos com combustíveis; A despesa realizada à revelia da
legislação, como pagamento indevido de anuidade, que constitui prejuízo DELIBERAÇÃO AC00 - 429/2018
aos cofres públicos, é impugnada para o fim de ressarcimento de dano ao
erário, no limite da competência estabelecida. A infração à norma legal PROCESSO TC/MS :TC/14391/2013
enseja na aplicação de multa ao gestor responsável. PROTOCOLO : 1442069
TIPO DE PROCESSO :INSPEÇÃO ORDINÁRIA
ACÓRDÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, na 1ª Sessão ÓRGÃO :FUNDO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE APARECIDA DO TABOADO
Ordinária do Tribunal Pleno, de 15 de fevereiro de 2017, ACORDAM os JURISDICIONADAS :TAMARA CRISTINA NICOLETE PEREIRA; VITÓRIA SILVEIRA
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, DA ROCHA
em declarar a irregularidade dos procedimentos administrativos praticados RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
no âmbito da Prefeitura Municipal de Rio Verde de Mato Grosso, descritos
no Relatório de Inspeção Ordinária nº 065/2013, abrangendo o período de EMENTA - INSPEÇÃO – ATOS ADMINISTRATIVOS – IRREGULARIDADES
janeiro a dezembro de 2012, sendo ordenador de despesas o Sr. William CONSTATADAS – DESRESPEITO À NORMA LEGAL – MULTA –
Douglas de Souza Brito, com impugnação do valor de R$ 378,00 (trezentos e RECOMENDAÇÃO.
setenta e oito reais) que deverá ser atualizada monetariamente, referente
ao pagamento indevido de anuidade ao Conselho Regional de Contabilidade Os atos administrativos fiscalizados por meio de inspeção são irregulares
em favor da servidora Rosicler Silva Marques Soster (item 7.1), por terem sido realizados em desconformidade com as disposições legais
responsabilizando o Senhor William Douglas de Souza Brito, e aplicação de aplicáveis à espécie e demais normas reguladoras da matéria, sendo neste
multa no valor equivalente a 50 (cinquenta) UFERMS, ao Senhor William caso: a) defeito na contabilização dos restos a pagar; b) não apresentação
Douglas de Souza Brito, pelas irregularidade apontadas no Relatório de da relação dos beneficiários de aquisição de óculos; c) ausência de
Inspeção, itens 2.3, 4.2, 7.1, 12.1, 12.2, 12.3, 12.7, 13.1 e 17.2, concedendo certificado de registro e controle inadequado da movimentação dos
prazo regimental para que o responsável citado comprove o recolhimento veículos utilizados pelo Fundo; d) aquisição direta de bens e serviços em
da multa imposta junto ao Fundo Especial de Desenvolvimento, afronta ao princípio licitatório. A infração à norma legal enseja na aplicação
Modernização e Aperfeiçoamento do Tribunal de Contas de Mato Grosso do de multa as gestoras responsáveis. É cabível recomendação aos autuais
Sul – FUNTC, e recomendação ao atual responsável pela Prefeitura Ordenadores de Despesas no sentido de que adotem providências
Municipal de Rio Verde de Mato Grosso para que observe com maior administrativas visando suprimir os defeitos análogos aos apontados, a fim
acuidade as normas legais que norteiam a Administração Pública, e para de que não haja reincidência de tais ocorrências nos atos de gestão
que adote as providências no sentido de sanar as irregularidades apontadas praticados.
Relatório da Inspeção em comento, sob pena de sanção.
ACÓRDÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, na 3ª Sessão
Campo Grande, 15 de fevereiro de 2017. Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de março de 2017, ACORDAM os Senhores
Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, em declarar
Conselheiro Jerson Domingos – Relator a irregularidade dos procedimentos administrativos praticados no âmbito
do Fundo Municipal de Assistência Social de Aparecida do Taboado,
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO descritos no Relatório de Inspeção Ordinária nº 044/2013, abrangendo o
GROSSO DO SUL, proferidos na 3ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO, período de 02 de janeiro de 2012 a 31 de dezembro de 2012, sendo
realizada no dia 8 de março de 2017. ordenadoras de despesas a Senhora Tamara Cristina Nicolete Pereira,
compreendendo o período de 02 de janeiro de 2012 a 25 de julho de 2012,
DELIBERAÇÃO AC00 - 426/2018 e, a Senhora Vitória Silveira da Rocha, compreendendo o período de 27 de
julho de 2012 a 31 de dezembro de 2012, em decorrência da pratica de atos
PROCESSO TC/MS :TC/117825/2012 em desconformidade com a legislação e configurados nos subitens “b”
PROTOCOLO : 1392752 defeito na contabilização dos Restos a Pagar; “e”, não apresentação da
TIPO DE PROCESSO :INSPEÇÃO ORDINÁRIA relação dos beneficiários da aquisição de óculos no valor de R$ 250,00
ÓRGÃO :FUNDACÃO MUNICIPAL DE CULTURA DE CAMPO GRANDE (duzentos e cinquenta reais); “f”, ausência de certificado de registro e
JURISDICIONADO : ROBERTO FIGUEIREDO controle inadequado da movimentação dos veículos utilizados pelo Fundo;
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES e, “g”, aquisição direta de bens e serviços em afronta ao princípio licitatório,
conforme detalhado no voto, sem prejuízo da apreciação de atos
EMENTA - INSPEÇÃO – ATOS ADMINISTRATIVOS – CONFORMIDADE COM administrativos não contemplados na referida amostragem, bem como

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


A NORMA LEGAL – REGULARIDADE. eventuais denúncias ou procedimentos autuados ou que vierem a ser
autuados supervenientemente, com aplicação de multa no valor
Os atos administrativos fiscalizados por meio de inspeção são regulares por equivalente a 70 (setenta) UFERMS, imputadas proporcionalmente a 7
terem sido realizados em conformidade com as disposições legais aplicáveis (sete) meses de gestão da Senhora Tamara Cristina Nicolete Pereira, por
à espécie e demais normas reguladoras da matéria. infração à norma legal, representada pelas impropriedades verificadas na
execução de despesas e demais atos administrativos com ênfase para a
ACÓRDÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos, na 3ª Sessão realização de despesas em desconformidade com a regras legais aplicáveis à
Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de março de 2017, ACORDAM os Senhores espécie, no caso a contratação de serviços em desacordo com a lei, e multa
Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, em declarar no valor equivalente a 50 (cem) UFERMS, imputadas proporcionalmente a 5
a regularidade dos procedimentos administrativos praticados no âmbito das (cinco) meses de gestão Senhora Vitória Silveira da Rocha, por infração à
contas da Fundação de Cultura de Campo Grande, apontados no Relatório norma legal, representada pelas impropriedades verificadas na execução de
de Inspeção Ordinária nº 028/2012, abrangendo o período de 02 de janeiro despesas e demais atos administrativos com ênfase para a realização de
de 2011 a 31 de dezembro de 2011, tendo como ordenador de despesas o despesas em desconformidade com a regras legais aplicáveis à espécie, no
Sr. Roberto Figueiredo, dando quitação ao Ordenador de Despesas, no que caso a contratação de serviços em desacordo com a lei, concedendo prazo
tange ao exame in loco dos Contratos relacionados no Anexo III; dos de 60 (sessenta) dias, para que as responsáveis acima efetuem o
Suprimentos de Fundos, relacionados no Anexo IV; e, dos Convênios recolhimento da multa imposta em favor do Fundo Especial de
relacionados no Anexo V, tão somente as contratações examinadas “in Desenvolvimento, Modernização e Aperfeiçoamento do Tribunal de Contas
loco” reputadas regulares e legais pela equipe técnica e consignadas no de Mato Grosso do Sul – FUNTC, e, no mesmo prazo, promova a
Anexo I do Relatório de Inspeção; com consequente arquivamento e comprovação do recolhimento nos autos, sob pena de cobrança judicial, e
extinção do feito. recomendação aos atuais Ordenadores de Despesas no sentido de que
Pág.15
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

estas autoridades adotem providências administrativas visando suprimir os Ordinária do Tribunal Pleno, de 10 maio de 2017, ACORDAM os Senhores
defeitos análogos aos apontados neste voto a fim de que não haja Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, em
reincidência de tais ocorrências nos atos de gestão praticados no futuro, conhecer e, no mérito, negar provimento ao presente Recurso Ordinário,
devendo os autos serem encaminhados ao Ministério Público de Contas interposto pelo Sr. José Garcia de Freitas, em face do v. Acórdão nº
para vistas e, se assim entender, a adoção de providências a seu cargo. 02/1522/2015.

Campo Grande, 8 de março de 2017. Campo Grande, 10 maio de 2017.

Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator Conselheiro Jerson Domingos – Relator

ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO DELIBERAÇÃO AC00 - 828/2018


GROSSO DO SUL, proferido na 8ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO,
realizada no dia 12 de abril de 2017. PROCESSO TC/MS :TC/12830/2013
PROTOCOLO : 1393251
DELIBERAÇÃO AC00 - 391/2018 TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE PEDRO GOMES
PROCESSO TC/MS :TC/2084/2015 RECORRENTE : MAURA TEODORO JAJAH
PROTOCOLO : 1574654 RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS
TIPO DE PROCESSO :APURAÇÃO DE RESPONSABILIDADE
ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE JATEÍ EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – AUSENCIA DE REMESSA DOS
JURISDICIONADO :ARILSON NASCIMENTO TARGINO INFORMES RELATIVOS AOS ATOS DE PESSOAL – SICAP – APLICAÇÃO DE
RELATOR : CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO MULTA – RAZÕES RECURSAIS – INSUBSISTENTES – IMPROVIMENTO.

EMENTA - APURAÇÃO DE RESPONSABILIDADE – SICOM – DADOS, As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os
INFORMAÇÕES OU DOCUMENTOS – INTEMPESTIVIDADE – MULTA. fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma
legal, em consequência da ausência de remessa de documentos
A intempestividade da remessa eletrônica de dados, informações ou obrigatórios, pelo que é negado provimento ao recurso.
documentos, via sistema de acompanhamento de contas municipais, após
devidamente intimado o responsável, configura prática de infração, ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 11ª Sessão
ensejando em aplicação de multa, conforme norma legal. Ordinária do Tribunal Pleno, de 10 maio de 2017, ACORDAM os Senhores
Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator, em
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 8ª Sessão conhecer e, no mérito, negar provimento ao presente Recurso Ordinário,
Ordinária do Tribunal Pleno, de 12 de abril de 2017, ACORDAM os Senhores interposto pela Sra. Maura Teodoro Jajah, em face da r. decisão DS01-
Conselheiros na conformidade da ata de julgamento, por unanimidade e SECSES-262/2012.
nos termos do voto do Relator, pela aplicação de multa no valor de 30
(trinta) UFERMS, ao Sr. Arilson Nascimento Targino, que deve ser recolhida Campo Grande, 10 maio de 2017.
aos cofres do Fundo Especial de Desenvolvimento, Modernização e
Aperfeiçoamento do Tribunal de Contas - FUNTC, em razão do Conselheiro Jerson Domingos – Relator
encaminhamento fora do prazo dos dados eletrônicos dos balancetes de
fevereiro a dezembro de 2013 do Fundo Municipal de Saúde de Jateí/MS, ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
concedendo o prazo de 60 (sessenta) dias, para comprovação nos autos, GROSSO DO SUL, proferido na 24ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO,
sob pena de cobrança executiva. realizada no dia 4 de outubro de 2017.

Campo Grande, 12 de abril de 2017. DELIBERAÇÃO AC00 - 754/2018

Conselheiro OSMAR DOMINGUES JERONYMO – Relator PROCESSO TC/MS :TC/18928/2013/001


PROTOCOLO : 1700836
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO TIPO DE PROCESSO :EMBARGOS DECLARAÇÃO
GROSSO DO SUL, proferidos na 11ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO, ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAQUIRAI
realizada no dia 10 de maio de 2017. EMBARGANTE :SANDRA CARDOSO MARTINS CASSONE
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
DELIBERAÇÃO AC00 - 822/2018

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


EMENTA - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EM PEDIDO DE REVISÃO –
PROCESSO TC/MS :TC/02056/2013/001 ALEGAÇÃO DE OMISSÃO – INEXISTÊNCIA DE CONTRADIÇÃO,
PROTOCOLO : 1668003 OBSCURIDADE E OMISSÕES – DECISÃO SUFICIENTEMENTE
TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO FUNDAMENTADA – PRETENSÃO DE REDISCUSSÃO DA MATÉRIA –
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANAIBA IMPROCEDÊNCIA DA ALEGAÇÃO – EMBARGOS REJEITADOS.
RECORRENTE : JOSÉ GARCIA DE FREITAS
RELATOR : CONS. JERSON DOMINGOS Os embargos de declaração são opostos para sanar omissões, dúvidas ou
contradições e obscuridades, sendo a decisão omissa quando “a ausência
EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – LOCAÇÃO DE IMÓVEL - de apreciação de algum pedido; a entrega incompleta da prestação
AUSENCIA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS – CERTIDÃO NEGATIVA DE jurisdicional”; contraditória quando há “incompatibilidade existente no
DÉBITOS TRABALHISTAS – CERTIDÃO DE SEGURIDADE SOCIAL RELATIVA próprio corpo da decisão” e obscura “quando a redação da decisão
AO FGTS – LEI OU DECRETO AUTORIZATIVO – APLICAÇÃO DE MULTA – apresentar-se truculenta ou dúbia”. Os embargos de declaração são
RAZÕES RECURSAIS – INSUBSISTENTES – IMPROVIMENTO. rejeitados quando constatado o propósito de reformar a decisão
desfavorável, com rediscussão da matéria, inexistindo omissão,
As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os obscuridade, contradição, visto que se encontra devidamente
fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma fundamentada.
legal, diante da ausência de documentos obrigatórios, pelo que é negado
provimento ao recurso. ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 24ª Sessão
Ordinária do Tribunal Pleno, de 4 de outubro de 2017, ACORDAM os
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 11ª Sessão Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
Pág.16
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

em conhecer e, no mérito, rejeitar os Embargos de Declaração em pedido ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 28ª Sessão
de revisão, opostos por Sandra Cardoso Martins Cassone, mantendo-se Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de novembro de 2017, ACORDAM os
inalteradas, em todos os termos, as disposições do v. Acórdão do Tribunal Senhores Conselheiros na conformidade da ata de julgamento, por
Pleno AC00 - G.ICN - 1610/2015 recorrido. unanimidade e nos termos do voto do Relator, em declarar a regularidade
da prestação de contas anual de gestão do Fundo Municipal de Assistência
Campo Grande, 4 de outubro de 2017. Social de São Gabriel do Oeste, referente ao exercício financeiro de 2015,
sob a responsabilidade Sra. Sônia Monteiro Candeloro, excetuando-se
Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator eventuais impropriedades ou irregularidades detectadas em outros
processos de instrumentos de fiscalização no mesmo período.
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
GROSSO DO SUL, proferido na 31ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO, Campo Grande, 8 de novembro de 2017.
realizada no dia 6 de dezembro de 2017.
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
DELIBERAÇÃO AC00 - 757/2018
DELIBERAÇÃO AC00 - 1134/2018
PROCESSO TC/MS :TC/29475/2016/001
PROTOCOLO : 1764601 PROCESSO TC/MS :TC/6396/2016
TIPO DE PROCESSO :EMBARGOS DECLARAÇÃO PROTOCOLO : 1681239
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE TIPO DE PROCESSO : CONTAS DE GESTÃO
EMBARGANTE :ALCIDES JESUS PERALTA BERNAL ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE CAMAPUÃ
ADVOGADO : DENIR DE SOUZA NANTES (PROCURADOR MUNICIPAL) JURISDICIONADO : MARCELO PIMENTEL DUAILIBI
OAB/MS 7.473 RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
INTERESSADO : MUNICÍPIO DE CAMPO GRANDE
RELATOR (A) : CONS. RONALDO CHADID EMENTA - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DE GESTÃO – FUNDO
MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – EXECUÇÃO
EMENTA - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO – REPRESENTAÇÃO – DECISÃO ORÇAMENTÁRIA, FINANCEIRA E PATRIMONIAL – IMPROPRIEDADE –
LIMINAR – PRESSUPOSTOS DE ADMISSIBILIDADE – PRESENTES – REGULARIDADE COM RESSALVA – RECOMENDAÇÃO.
CONHECIMENTO – ALEGAÇÃO DE OBSCURIDADE, CONTRADIÇÃO E/OU
OMISSÃO – INOCORRÊNCIA DOS VÍCIOS APONTADOS – DECISÃO A prestação de contas anual de gestão é regular em razão de ter sido
DEVIDAMENTE FUNDAMENTADA – MERA REDISCUSSÃO DA MATÉRIA – demonstrado corretamente a execução orçamentária, financeira e
IMPOSSIBILIDADE – EMBARGOS REJEITADOS. patrimonial, sendo, porém evidenciadas impropriedades que ensejam
ressalva e recomendação ao responsável para que faça justificativas de
I - Preenchidos os requisitos de admissibilidade, impõe-se o conhecimento abertura de créditos adicionais e observe com maior rigor as Normas
dos embargos de declaração. II – Inexistindo omissão, contradição ou Contábeis Aplicadas ao Setor Público quanto às notas explicativas e a
obscuridade na decisão, e estando essa devidamente fundamentada, estrutura de apresentação das demonstrações contábeis, conforme as
impõe-se a rejeição de embargos de declara- ção tendentes à mera Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público.
rediscussão da matéria.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 28ª Sessão
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 31ª Sessão Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de novembro de 2017, ACORDAM os
Ordinária do Tribunal Pleno, de 6 de dezembro de 2017, ACORDAM os Senhores Conselheiros na conformidade da ata de julgamento, por
Senhores Conselheiros, por unanimidade, em conhecer dos presentes unanimidade e nos termos do voto do Relator, em declarar a regularidade
embargos declaratórios, opostos pelo Sr. Alcides Jesus Peralta Bernal, com ressalva da prestação de contas anual de gestão do Fundo Municipal
contra a Decisão Liminar DLM-G.RC-76/2016, e, no mérito, por rejeita-los, da Criança e do Adolescente de Camapuã, correspondente ao exercício
nos termos do voto do Relator. financeiro de 2015, na gestão do Sr. Marcelo Pimentel Duailibi, com
recomendações ao atual Gestor para que faça as justificativas de abertura
Campo Grande, 6 de dezembro de 2017. de créditos adicionais, conforme a legislação vigente, e observe com maior
rigor as Normas Contábeis Aplicadas ao Setor Público, em especial quanto
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator às Notas Explicativas e a estrutura de apresentação das demonstrações
contábeis, conforme as Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao
Setor Público – NBCASP.
ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
GROSSO DO SUL, proferidos na 28ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO, Campo Grande, 8 de novembro de 2017.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


realizada no dia 08 de novembro de 2017.
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
DELIBERAÇÃO AC00 - 1135/2018
DELIBERAÇÃO AC00 - 1143/2018
PROCESSO TC/MS :TC/6402/2016
PROTOCOLO : 1680417 PROCESSO TC/MS :TC/08671/2015/001
TIPO DE PROCESSO : CONTAS DE GESTÃO PROTOCOLO : 1745774
ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE SAO TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO
GABRIEL DO OESTE ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE TAQUARUSSU
JURISDICIONADO :SÔNIA MONTEIRO CANDELORO RECORRENTE : ROBERTO TAVARES ALMEIDA
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID RELATOR : CONS. RONALDO CHADID

EMENTA - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DE GESTÃO – FUNDO EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO –
MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL – REMESSA DE DOCUMENTOS – REGISTRO – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – VIOLAÇÃO DE
OBSERVÂNCIA DOS DISPOSITIVOS LEGAIS E CONSTITUCIONAIS – NORMAS – APLICAÇÃO DE MULTA – RAZÕES RECURSAIS – NÃO
REGULARIDADE. PROSPERAM – IMPROVIMENTO.

A prestação de contas anual de gestão é regular quando instruída com os As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os
documentos exigidos pelo Tribunal, que revelam a exatidão dos resultados fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma
apurados e a observância dos dispostos legais e constitucionais. legal em consequência da remessa intempestiva de documentos
Pág.17
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

obrigatórios, pelo que é negado provimento ao recurso. Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator,
em conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 28ª Sessão Senhor Roberto Tavares Almeida, mantendo-se incólume a Decisão Singular
Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de novembro de 2017, ACORDAM os n. 6477/2016, proferida no processo TC/MS 8735/2015.
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator,
em conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo Campo Grande, 8 de novembro de 2017.
Senhor Roberto Tavares Almeida, ante a ausência de fatos e provas capazes
de desconstituir a Decisão Singular n. 6444/2016, proferida nos autos Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
TC/MS n. 08671/2015.
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
Campo Grande, 8 de novembro de 2017. GROSSO DO SUL, proferido na 30ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO,
realizada no dia 29 de novembro de 2017.
Conselheiro RONALDO CHADID – Relator
DELIBERAÇÃO AC00 - 1094/2018
DELIBERAÇÃO AC00 - 1145/2018
PROCESSO TC/MS :TC/05156/2012
PROCESSO TC/MS :TC/08701/2015/001 PROTOCOLO : 1295905
PROTOCOLO : 1745776 TIPO DE PROCESSO :PRESTAÇÃO DE CONTAS DE GESTÃO
TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO ÓRGÃO :FUNDAÇÃO CULTURAL DE SÃO GABRIEL DO OESTE
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE TAQUARUSSU JURISDICIONADO (A) : MARIA IRENE REGINATTO EIBEL
RECORRENTE : ROBERTO TAVARES ALMEIDA RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
EMENTA - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO FINANCEIRO DE
EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO – 2011 – FORMALIZAÇÃO INCOMPLETA – DEMONSTRATIVOS E ANEXOS
REGISTRO – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – VIOLAÇÃO DE CONCILIADOS – EXATIDÃO DOS RESULTADOS APURADOS –
NORMAS – APLICAÇÃO DE MULTA – RAZÕES RECURSAIS – NÃO IRREGULARIDADES FORMAIS – RECOMENDAÇÃO AO ATUAL RESPONSÁVEL
PROSPERAM – IMPROVIMENTO. – REGULARIDADE COM RESSALVA.

As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os As imperfeições de natureza formal na prestação de contas não configuram
fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma situações que justifiquem a rejeição das contas, mas, sim, que esta seja
legal em consequência da remessa intempestiva de documentos julgada como Contas Regulares com Ressalva. A remessa da prestação de
obrigatórios, pelo que é negado provimento ao recurso. contas no 1º dia útil após prazo estabelecido enseja recomendação a estrita
observância dos prazos, sob pena de, no caso de reincidência, ser aplicada a
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 28ª Sessão pena de multa ao responsável.
Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de novembro de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 30ª Sessão
em conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo Ordinária do Tribunal Pleno, de 29 de novembro de 2017, ACORDAM os
Senhor Roberto Tavares Almeida, ante a ausência de fatos e provas capazes Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do Relator,
de desconstituir a Decisão Singular n. 6458/2016, proferida nos autos em declarar REGULAR, COM RESSALVA a Prestação de Contas da Fundação
TC/MS n. 08701/2015, devendo ser realizada a intimação do recorrente Cultural de São Gabriel do Oeste/MS, concernente ao exercício financeiro
quanto aos termos da presente decisão, especialmente para que no prazo de 2011, gestão da Senhora Maria Irene Reginatto Eibel, com
de 60 (sessenta) dias a contar da intimação desta decisão, pague ao FUNTC recomendação para estrita observância dos prazos estabelecidos, sob pena
a multa que lhe foi imposta, e, no mesmo prazo comprovem os pagamentos de, no caso de reincidência, ser aplicada a pena de multa ao responsável.
nestes autos, sob pena de ajuizamento de ação competente.
Campo Grande, 29 de novembro de 2017.
Campo Grande, 8 de novembro de 2017.
Conselheiro Iran Coelho das Neves – Relator
Conselheiro RONALDO CHADID – Relator
ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
DELIBERAÇÃO AC00 - 1146/2018 GROSSO DO SUL, proferido na 32ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO,
realizada no dia 13 de dezembro de 2017.
PROCESSO TC/MS :TC/08735/2015/001

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


PROTOCOLO : 1745779 DELIBERAÇÃO AC00 - 1232/2018
TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE TAQUARUSSU PROCESSO TC/MS :TC/7599/2015
RECORRENTE : ROBERTO TAVARES ALMEIDA PROTOCOLO : 1592696
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID TIPO DE PROCESSO :PRESTAÇÃO DE CONTAS DE GESTÃO
ÓRGÃO :FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO
EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO – ADOLESCENTE DE SAO GABRIEL DO OESTE
REGISTRO – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – VIOLAÇÃO DE JURISDICIONADOS : 1. JÉFERSON LUIZ TOMAZONI, 2. SÔNIA MONTEIRO
NORMAS – APLICAÇÃO DE MULTA – RAZÕES RECURSAIS – NÃO CANDELORO
PROSPERAM – IMPROVIMENTO. RELATOR : CONS. RONALDO CHADID

Reputa como infração a omissão total ou parcial de prestar de contas no EMENTA - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL DE GESTÃO – FUNDO
prazo estabelecido, conforme previsão legal. As razões recursais não MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE –
apresentam justificativa plausível capaz de elidir os fundamentos da decisão IMPROPRIEDADES CONTÁBEIS – AUSÊNCIA DE PUBLICAÇÃO –
recorrida, permanecendo o desrespeito à norma legal em consequência da REGULARIDADE COM RESSALVA - REMESSA INTEMPESTIVA DE
remessa intempestiva de documentos obrigatórios, pelo que é negado DOCUMENTOS – MULTA – RECOMENDAÇÃO.
provimento ao recurso.
A constatação de impropriedades em razão da ausência de publicação dos
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 28ª Sessão anexos 13 e 14, bem como o não cumprimento integral da Lei de
Ordinária do Tribunal Pleno, de 8 de novembro de 2017, ACORDAM os Responsabilidade Fiscal, da Lei de Acesso à Informação e elaboração das
Pág.18
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

DCASP, e a remessa intempestiva de documentos obrigatórios enseja ACÓRDÃOS do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO
ressalva e aplicação de multa ao responsável, bem como recomendação ao GROSSO DO SUL, proferidos na 7ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO,
atual Gestor. realizada no dia 18 de abril de 2018.

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 32ª Sessão DELIBERAÇÃO AC00 - 1166/2018
Ordinária do Tribunal Pleno, de 13 de dezembro de 2017, ACORDAM os
Senhores Conselheiros na conformidade da ata de julgamento, por PROCESSO TC/MS :TC/01159/2012/001
unanimidade e nos termos do voto do Relator, em declarar a regularidade PROTOCOLO : 1808704
com ressalva da prestação de contas anual de gestão do Fundo Municipal TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO
dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Gabriel do Oeste, ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DO OESTE
correspondente ao exercício financeiro de 2014, na gestão do Sr. Jeferson RECORRENTE :SÉRGIO LUIZ MARCON
Luiz Tomazoni, ex-prefeito de São Gabriel do Oeste, e a Sra. Sônia Monteiro RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
Candeloro, com aplicação de multa no valor correspondente a 30 UFERMS,
pela remessa intempestiva de documentos obrigatórios, em desfavor do Sr. EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO –
Jeferson Luiz Tomazoni, determinando que no prazo de 60 dias, a contar da REGISTRO – PROFESSOR – LEI MUNICIPAL DECLARADA
intimação da decisão, pague a multa em favor do FUNTC, e no mesmo prazo INCONSTITUCIONAL – CONTRATAÇÃO – REQUISITOS NÃO COMPROVADOS
faça a comprovação, sob pena de ajuizamento da cobrança, e – RAZÕES RECURSAIS – NÃO PROSPERAM – IMPROVIMENTO.
recomendação para que os atuais gestores deem cumprimento à Lei de
Acesso à Informação, disponibilizando os dados eletronicamente no sítio do A previsão em lei específica é pressuposto de validade para contratação
município, sob pena de multa, bem como, nos próximos exercícios, elabore direta com base na Constituição Federal de 1988. Não existindo autorização
e encaminhe a este TCE as Notas Explicativas, que são parte integrante das na lei municipal para contratação emergencial, deverá ser observada a
Demonstrações Contábeis, atentando ainda à estrutura definida no Manual regra geral estabelecida. O permissivo constitucional trazido é uma norma
de Contabilidade Aplicado ao Setor Público, trazendo informações úteis e de eficácia limitada de baixa normatividade, ou seja, é uma previsão
relevantes, de modo a prevenir a ocorrência futura de impropriedades constitucional que necessita de regulamentação para que possa produzir
semelhantes ou assemelhadas. efeitos. Não há como negar a ilegalidade da admissão tendo em vista que
foi formalizada com base em lei declarada, previamente, inconstitucional.
Campo Grande, 13 de dezembro de 2017. As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os
fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator legal, uma vez que a contratação temporária em apreço não atendeu aos
requisitos exigidos, pelo que é negado provimento ao recurso.

ACÓRDÃO do egrégio TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 7ª Sessão
GROSSO DO SUL, proferido na 4ª Sessão Ordinária do TRIBUNAL PLENO, Ordinária do Tribunal Pleno, de 18 de abril de 2018, ACORDAM os Senhores
realizada no dia 14 de março de 2018. Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, em
conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo Senhor
DELIBERAÇÃO AC00 - 1160/2018 Sérgio Luiz Marcon, ex-Prefeito do Município de São Gabriel do Oeste,
mantendo-se o inteiro teor da Deliberação-AC02- 851/2016 proferida no
PROCESSO TC/MS :TC/08695/2015/001 processo TC/MS n. 1159/2012.
PROTOCOLO : 1745757
TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO Campo Grande, 18 de abril de 2018.
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE TAQUARUSSU
RECORRENTE : ROBERTO TAVARES ALMEIDA Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
DELIBERAÇÃO AC00 - 1168/2018
EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO –
REGISTRO – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – VIOLAÇÃO DE PROCESSO TC/MS :TC/01695/2012/001
NORMAS – APLICAÇÃO DE MULTA – RAZÕES RECURSAIS – NÃO PROTOCOLO : 1808708
PROSPERAM – IMPROVIMENTO. TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DO OESTE
Em casos de remessa intempestiva superior a 30 (trinta) dias a multa por RECORRENTE :SÉRGIO LUIZ MARCON
esse fato não pode ser mais relevada, especialmente ante a extensão do RELATOR : CONS. RONALDO CHADID
lapso temporal tardio. As razões recursais não apresentam justificativa

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


plausível capaz de elidir os fundamentos da decisão recorrida, EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO –
permanecendo o desrespeito à norma legal em consequência da remessa REGISTRO – PROFESSOR – LEI MUNICIPAL DECLARADA
intempestiva de documentos obrigatórios, pelo que é negado provimento INCONSTITUCIONAL – CONTRATAÇÃO – REQUISITOS NÃO COMPROVADOS
ao recurso. – RAZÕES RECURSAIS – NÃO PROSPERAM – IMPROVIMENTO.

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 4ª Sessão A previsão em lei específica é pressuposto de validade para contratação
Ordinária do Tribunal Pleno, de 14 de março de 2018, ACORDAM os direta com base na Constituição Federal de 1988. Não existindo autorização
Senhores Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, na lei municipal para contratação emergencial, deverá ser observada a
em conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo regra geral estabelecida. O permissivo constitucional trazido é uma norma
Senhor Roberto Tavares Almeida, ante a ausência de fatos e provas capazes de eficácia limitada de baixa normatividade, ou seja, é uma previsão
de desconstituir a Decisão Singular n. 6456/2016, proferida nos autos constitucional que necessita de regulamentação para que possa produzir
TC/MS n. 08695/2015, devendo ser realizada a intimação do recorrente efeitos. Não há como negar a ilegalidade da admissão tendo em vista que
quanto aos termos da presente decisão, especialmente para que no prazo foi formalizada com base em lei declarada, previamente, inconstitucional.
de 60 (sessenta) dias a contar da intimação desta decisão, pague ao FUNTC As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os
a multa que lhe foi imposta, e, no mesmo prazo comprovem os pagamentos fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma
nestes autos, sob pena de ajuizamento de ação competente. legal, uma vez que a contratação temporária em apreço não atendeu aos
requisitos exigidos, pelo que é negado provimento ao recurso.
Campo Grande, 14 de março de 2018.
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 7ª Sessão
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator Ordinária do Tribunal Pleno, de 18 de abril de 2018, ACORDAM os Senhores
Pág.19
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, em Ordinária do Tribunal Pleno, de 18 de abril de 2018, ACORDAM os Senhores
conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo Senhor Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, em
Sérgio Luiz Marcon, ex-Prefeito do Município de São Gabriel do Oeste, conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo Senhor
mantendo-se o inteiro teor da Deliberação-AC02- 854/2016 proferida no Sérgio Luiz Marcon, ex-Prefeito do Município de São Gabriel do Oeste,
processo TC/MS n. 1695/2012. mantendo-se o inteiro teor da Deliberação-AC02- 852/2016 proferida no
processo TC/MS n. 1689/2012.
Campo Grande, 18 de abril de 2018.
Campo Grande, 18 de abril de 2018.
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
DELIBERAÇÃO AC00 - 1165/2018
Secretaria das Sessões, 28 de maio de 2018.
PROCESSO TC/MS :TC/01006/2012/001
PROTOCOLO : 1808717 ALESSANDRA XIMENES
TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO CHEFE DA SECRETARIA DAS SESSÕES
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DO OESTE TCE/MS
RECORRENTE :SÉRGIO LUIZ MARCON
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID

EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO – DIRETORIA GERAL


REGISTRO – PROFESSOR – LEI MUNICIPAL DECLARADA
INCONSTITUCIONAL – CONTRATAÇÃO – NECESSIDADE TEMPORÁRIA – Cartório
EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO – REQUISITOS NÃO COMPROVADOS –
RAZÕES RECURSAIS – NÃO PROSPERAM – IMPROVIMENTO.
Decisão Singular
As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os
fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma
legal uma vez que não restou comprovado o preenchimento dos requisitos DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 2091/2018
necessários impostos pela Constituição Federal para contratação
temporária, como lei autorizativa, necessidade temporária e excepcional PROCESSO TC/MS: TC/95116/2011
interesse público, pelo que é negado provimento ao recurso. PROTOCOLO: 1203154
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ANDRADINA/MS
ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 7ª Sessão ORDENADOR DE DESPESAS: JOSÉ GILBERTO GARCIA
Ordinária do Tribunal Pleno, de 18 de abril de 2018, ACORDAM os Senhores CARGO DO ORDENADOR: PREFEITO MUNICIPAL À ÉPOCA
Conselheiros, por unanimidade, nos termos do voto do relator, em ASSUNTO: CONTRATO ADMINISTRATIVO N. 246/2011
conhecer e negar provimento ao Recurso Ordinário, interposto pelo Senhor EMPRESA CONTRATADA: CASA DO ASFALTO DISTRIBUIDORA INDÚSTRIA E
Sérgio Luiz Marcon, ex-Prefeito do Município de São Gabriel do Oeste, COMERCIO DE ASFALTO LTDA
mantendo-se o inteiro teor da Deliberação-AC02- 827/2016 proferida no PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N. 253/2011
processo TC/MS n. 1006/2012. OBJETO: AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PARA ATENDER A RESTAURAÇÃO
ASFÁLTICA DE VIAS PÚBLICAS NO PERÍMETRO URBANO.
Campo Grande, 18 de abril de 2018. VALOR INICIAL: R$ 113.800,00
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Conselheiro Ronaldo Chadid – Relator
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO. FORMALIZAÇÃO E TEOR DO CONTRATO.
DELIBERAÇÃO AC00 - 1167/2018 TERMO ADITIVO. ATOS LEGAIS E REGULARES.

PROCESSO TC/MS :TC/01689/2012/001 DO RELATÓRIO


PROTOCOLO : 1808726
TIPO DE PROCESSO : RECURSO ORDINÁRIO Tratam os autos da apreciação do procedimento licitatório na modalidade
ÓRGÃO :PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GABRIEL DO OESTE Pregão Presencial n. 253/2011 (1ª fase), da formalização e do teor (2ª fase)
RECORRENTE :SÉRGIO LUIZ MARCON e do Termo Aditivo n. 1 (3ª fase) do Contrato Administrativo n. 246/2011,
RELATOR : CONS. RONALDO CHADID celebrado entre o Município de Nova Andradina/MS e a empresa Casa do

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Asfalto Distribuidora, Indústria e Comércio de Asfalto Ltda, constando como
EMENTA - RECURSO ORDINÁRIO – DECISÃO – ATO DE ADMISSÃO – ordenador de despesas o Sr. José Gilberto Garcia, prefeito municipal à
REGISTRO – PROFESSOR – LEI MUNICIPAL DECLARADA época.
INCONSTITUCIONAL – CONTRATAÇÃO – REQUISITOS NÃO COMPROVADOS
– RAZÕES RECURSAIS – NÃO PROSPERAM – IMPROVIMENTO. O objeto do contrato é a aquisição de materiais para atender a restauração
asfáltica de vias públicas no perímetro urbano, no valor global de R$
A previsão em lei específica é pressuposto de validade para contratação 113.800,00 (cento e treze mil e oitocentos reais).
direta com base na Constituição Federal de 1988. Não existindo autorização
na lei municipal para contratação emergencial, deverá ser observada a A Inspetoria de Controle Externo de Engenharia, Arquitetura e Meio
regra geral estabelecida. O permissivo constitucional trazido é uma norma Ambiente (IEAMA) por meio da Análise ANA n. 35550/2017, manifestou-se
de eficácia limitada de baixa normatividade, ou seja, é uma previsão pela regularidade e legalidade, com ressalvas, do procedimento licitatório,
constitucional que necessita de regulamentação para que possa produzir da formalização e do termo aditivo do contrato em apreço.
efeitos. Não há como negar a ilegalidade da admissão tendo em vista que
foi formalizada com base em lei declarada, previamente, inconstitucional. Ato contínuo, o Ministério Público de Contas (MPC) por meio do Parecer
As razões recursais não apresentam justificativa plausível capaz de elidir os PAR – 3ª PRC n. 4366/2018, opinou pela regularidade e legalidade com
fundamentos da decisão recorrida, permanecendo o desrespeito à norma ressalvas dos atos praticados, sugerindo, ainda, a aplicação de multa ao
legal, uma vez que a contratação temporária em apreço não atendeu aos responsável, em razão da remessa intempestiva dos documentos
requisitos exigidos, pelo que é negado provimento ao recurso. obrigatórios.

ACÓRDÃO: Vista, relatada e discutida a matéria dos autos, na 7ª Sessão DA DECISÃO


Pág.20
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

A esse respeito, vale ressaltar que o instrumento contratual foi celebrado Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
no dia 10/8/2011, a publicação do extrato ocorreu na imprensa oficial do conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
município em 24/8/2011 e a remessa obrigatória foi encaminhada na data 160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da contratação
de 15/9/2011, portanto, cumprindo o prazo estabelecido pelo art. 61, temporária de Jean Pedroso Vasques, para exercer a função de médico, no
parágrafo único, da Lei n. 8.666/93, c/c a Instrução Normativa TC/MS n. período de 14.1.2016 a 15.12.2016, por meio de contrato temporário no
35/2011, vigente à época. Município de Rio Brilhante/MS, sob a responsabilidade do Sr. Sidney Foroni,
prefeito municipal, à época.
Registre-se que fora juntada aos autos toda a documentação obrigatória
acerca do procedimento licitatório: 1ª fase, com fulcro no Anexo I, Capítulo A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da
III, Seção I, Item 1.1.1., letra “B” da Instrução Normativa TC/MS n. 35/2011, Análise ANA - ICEAP - 15910/2017, manifestou-se pelo registro dos
vigente à época, c/c o art. 120, I, “a”, do Regimento Interno desta Corte de presentes atos de contratação temporária.
Contas (RITC/MS) aprovado pela Resolução Normativa TC/MS n. 76/2013, e
a documentação relativa à formalização contratual (2ª fase), conforme O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 3ª PRC – 6381/2018,
preconizam o art. 60 e seguintes da Lei das Licitações e dos Contratos. opinando pelo registro dos atos de admissão em apreço.

O instrumento contratual foi pactuado em observância às exigências do art. DA DECISÃO


55 e do art. 61, parágrafo único, da Lei n. 8.666/93.
A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa e
O Termo Aditivo n. 1 do Contrato Administrativo n. 246/2011 está em foi encaminhada tempestivamente, conforme definido no Anexo I, Capítulo
conformidade com a Instrução Normativa TC/MS n. 35/2011, vigente à II, Seção I, item 1.4, letra B, da Instrução Normativa TC/MS n. 38, de 28 de
época. novembro de 2012, vigente à época.

Assim, acolho parcialmente o entendimento da equipe técnica (IEAMA) e o A contratação temporária foi fundamentada na Lei Municipal n.
parecer ministerial, e DECIDO: 1.677/2011, e em harmonia com as disposições do art. 37, IX, da
Constituição Federal, atendendo a necessidade temporária de excepcional
1. pela regularidade e legalidade do procedimento licitatório na interesse público.
modalidade Pregão Presencial n. 253/2011 (1ª fase), celebrado entre o
Município de Nova Andradina/MS e a empresa Casa do Asfalto Portanto, analisadas as peças que instruem os autos, concluo que a
Distribuidora, Indústria e Comércio de Asfalto Ltda, constando como admissão em apreço atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes,
ordenador de despesas o Sr. José Gilberto Garcia, prefeito municipal à merecendo o seu registro.
época, com fulcro no art. 59, I, da Lei Complementar estadual (LCE) n.
160/2012, c/c o art. 120, I, “a”, do RITC/MS; Dessa forma, acolho a análise da unidade técnica da ICEAP e o parecer
ministerial e, com fulcro no art. 4º, III, “a”, do Regimento Interno deste
2. pela regularidade e legalidade da formalização e do teor do Contrato Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela Resolução Normativa TC/MS
Administrativo n. 246/2011 (2ª fase), com fulcro no art. 59, I, da LCE n. n. 76/2013, DECIDO:
160/2012, c/c o art. 120, II, do RITC/MS;
1. pelo registro da contratação de Jean Pedroso Vasques, para exercer a
3. pela regularidade e legalidade do Termo Aditivo n. 1 (3ª fase), com fulcro função de médico, no período de 14.1.2016 a 15.12.2016, no Município de
no art. 120, § 4º, do RITC/MS; Rio Brilhante/MS, em razão de sua legalidade, nos termos do art. 34, I, da
LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o art. 173, I, “b”, ambos do RITC/MS;
4. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados,
consoante dispõe o art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do 2. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com
RITC/MS. fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS.

5. pela remessa dos autos à equipe técnica (IEAMA) para acompanhamento Campo Grande/MS, 18 de abril de 2018.
da integral execução financeira do objeto (3ª fase);
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Campo Grande/MS, 12 de março de 2018. Relator

CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4453/2018


Relator
PROCESSO TC/MS: TC/03528/2017

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


EM 29/05/2018 PROTOCOLO: 1791071
DELMIR ERNO SCHWEICH ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO PARDO/MS
CHEFE II - TCE/MS RESPONSÁVEL: CACILDO DAGNO PEREIRA
CARGO: PREFEITO
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 3519/2018 ASSUNTO: ATO DE ADMISSÃO - NOMEAÇÃO
INTERESSADA: CREUNICE MARQUES CAVALCANTE
PROCESSO TC/MS: TC/01770/2016 RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
PROTOCOLO: 1665749
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRILHANTE/MS ATO DE ADMISSÃO. CONCURSO PÚBLICO. REGISTRO.
RESPONSÁVEL: SIDNEY FORONI
CARGO DO RESPONSÁVEL: PREFEITO MUNICIPAL DO RELATÓRIO
ASSUNTO: CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO
INTERESSADO: JEAN PEDROSO VASQUES Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
160/2012, de 2 de janeiro de 2012, do ato de admissão da servidora
ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONTRATAÇÃO POR TEMPO Creunice Marques Cavalcante, para o cargo de professor, por meio de
DETERMINADO. LEGALIDADE E REGULARIDADE. concurso público realizado pela Prefeitura Municipal de Santa Rita do
Pardo/MS, constando como responsável o Sr. Cacildo Dagno Pereira,
DO RELATÓRIO prefeito municipal.
Pág.21
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da O Ministério Público de Contas emitiu o parecer PAR-2ª-PRC-7711/2018
Análise ANA-ICEAP-4411/2018 (peça 4), manifestou-se pelo registro do ato (peça 5), opinando favoravelmente pelo registro do ato de admissão em
de admissão. apreço.

O Ministério Público de Contas emitiu o parecer PAR-2ª-PRC-7704/2018 DA DECISÃO


(peça 5), opinando favoravelmente pelo registro do ato de admissão em
apreço. A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa, e
sua remessa a este Tribunal foi tempestiva, conforme definido no Anexo V,
DA DECISÃO Seção I, item 2.1, subitem 2.1.4, A, da Resolução TCE-MS n. 54/2016.

A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa, e A presente admissão foi realizada nos termos do art. 37, II, da Constituição
sua remessa a este Tribunal foi tempestiva, conforme definido no Anexo V, Federal, sendo o concurso devidamente homologado, com validade de 24
Seção I, item 2.1, subitem 2.1.4, A, da Resolução TCE-MS n. 54/2016. meses até 15.12.2018.

A presente admissão foi realizada nos termos do art. 37, II, da Constituição A servidora foi nomeada por meio da Portaria n. 34/2017, em 6 de janeiro
Federal, sendo o concurso devidamente homologado, com validade de 24 de 2017, ou seja, dentro do prazo de validade do concurso público, tendo
meses até 15.12.2018. tomado posse em 1º de fevereiro de 2017.

A servidora foi nomeada por meio da Portaria n. 34/2017, em 6 de janeiro Analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de admissão
de 2017, ou seja, dentro do prazo de validade do concurso público, tendo atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo o seu
tomado posse em 1º de fevereiro de 2017. registro.

Analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de admissão Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e o
atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo o seu parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, e o art. 10, I, do
registro. Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela
Resolução Normativa n. 76/2013, DECIDO:
Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e o
parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, e o art. 10, I, do 1. pelo registro do ato de admissão da servidora Tatiane Aparecida
Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela Guabiraba, para o cargo de professor, por meio de concurso público
Resolução Normativa n. 76/2013, DECIDO: realizado pela Prefeitura Municipal de Santa Rita do Pardo/MS, em razão de
sua legalidade, nos termos do art. 21, III, e do art. 34, I, ambos da Lei
1. pelo registro do ato de admissão da servidora Creunice Marques Complementar Estadual (LCE) n. 160, de 2 de janeiro de 2012;
Cavalcante, para o cargo de professor, por meio de concurso público
realizado pela Prefeitura Municipal de Santa Rita do Pardo/MS, em razão de 2. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados,
sua legalidade, nos termos do art. 21, III, e do art. 34, I, ambos da Lei conforme o disposto no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do
Complementar Estadual (LCE) n. 160, de 2 de janeiro de 2012; RITC/MS.

2. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
conforme o disposto no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do
RITC/MS. CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Relator
Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4462/2018
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Relator PROCESSO TC/MS: TC/03545/2017
PROTOCOLO: 1791116
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4458/2018 ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO PARDO/MS
RESPONSÁVEL: CACILDO DAGNO PEREIRA
PROCESSO TC/MS: TC/03534/2017 CARGO: PREFEITO
PROTOCOLO: 1791085 ASSUNTO: ATO DE ADMISSÃO - NOMEAÇÃO
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO PARDO/MS INTERESSADO: OZIEL DIAS LEAL
RESPONSÁVEL: CACILDO DAGNO PEREIRA RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


CARGO: PREFEITO
ASSUNTO: ATO DE ADMISSÃO - NOMEAÇÃO ATO DE ADMISSÃO. CONCURSO PÚBLICO. REGISTRO.
INTERESSADA: TATIANE APARECIDA GUABIRABA
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO DO RELATÓRIO

ATO DE ADMISSÃO. CONCURSO PÚBLICO. REGISTRO. Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
DO RELATÓRIO 160/2012, de 2 de janeiro de 2012, do ato de admissão do servidor Oziel
Dias Leal, para o cargo de técnico de serviços de saúde II, por meio de
Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro, concurso público realizado pela Prefeitura Municipal de Santa Rita do
conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n. Pardo/MS, constando como responsável o Sr. Cacildo Dagno Pereira,
160/2012, de 2 de janeiro de 2012, do ato de admissão da servidora Tatiane prefeito municipal.
Aparecida Guabiraba, para o cargo de professor, por meio de concurso
público realizado pela Prefeitura Municipal de Santa Rita do Pardo/MS, A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da
constando como responsável o Sr. Cacildo Dagno Pereira, prefeito Análise ANA-ICEAP-4953/2018 (peça 4), manifestou-se pelo registro do ato
municipal. de admissão.

A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da O Ministério Público de Contas emitiu o parecer PAR-2ª-PRC-7718/2018
Análise ANA-ICEAP-4739/2018 (peça 4), manifestou-se pelo registro do ato (peça 5), opinando favoravelmente pelo registro do ato de admissão em
de admissão. apreço.
Pág.22
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

DA DECISÃO da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade


da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a
A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa, e continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei.
sua remessa a este Tribunal foi tempestiva, conforme definido no Anexo V,
Seção I, item 2.1, subitem 2.1.4, A, da Resolução TCE-MS n. 54/2016. Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das
contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e
A presente admissão foi realizada nos termos do art. 37, II, da Constituição segurança:
Federal, sendo o concurso devidamente homologado, com validade de 24
meses até 15.12.2018. “São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para
atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas
O servidor foi nomeado por meio da Portaria n. 34/2017, em 6 de janeiro de em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e
2017, ou seja, dentro do prazo de validade do concurso público, tendo segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e
tomado posse em 1º de fevereiro de 2017. face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles
direitos.”
Analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de admissão
atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo o seu Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do
registro. Ministério Público de Contas, decido:

Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e o I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Alessandra
parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, e o art. 10, I, do Moreira dos Santos - CPF 054.495.361-43, com fundamento no art. 34, I, Lei
Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do
Resolução Normativa n. 76/2013, DECIDO: Regimento Interno TCE/MS;

1. pelo registro do ato de admissão do servidor Oziel Dias Leal, para o cargo II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
de técnico de serviços de saúde II, por meio de concurso público realizado art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de
pela Prefeitura Municipal de Santa Rita do Pardo/MS, em razão de sua 2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS.
legalidade, nos termos do art. 21, III, e do art. 34, I, ambos da Lei Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
Complementar Estadual (LCE) n. 160, de 2 de janeiro de 2012;
JERSON DOMINGOS
2. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, GAB. CONS. JERSON DOMINGOS
conforme o disposto no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do
RITC/MS. DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4495/2018

Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018. PROCESSO TC/MS: TC/07712/2017


PROTOCOLO: 1809632
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI
Relator JURISDICIONADO E/OU: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA
TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL
DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4496/2018 RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS
INTERESSADO (A): GRASIELLY BASTOS NUNES
PROCESSO TC/MS: TC/07706/2017
PROTOCOLO: 1809626 Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI servidora Grasielly Bastos Nunes e o Município de Dois Irmãos do Buriti,
JURISDICIONADO E/OU: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA para exercer a função de professora, com prazo de vigência entre
TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL 01/03/2017 a 31/12/2017.
RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS
INTERESSADO (A): ALESSANDRA MOREIRA DOS SANTOS A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 54047/2017 que a
convocação encontra-se regular e apta a receber o registro.
Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a
servidora Alessandra Moreira dos Santos e o Município de Dois Irmãos do Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o
Buriti, para exercer a função de professora, com prazo de vigência entre Parecer 9244/2017, em que concluiu pelo registro da convocação,
01/03/2017 a 31/12/2017. ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


de Contas.
A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 53947/2017 que a
convocação encontra-se regular e apta a receber o registro. É o relatório.
Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em
Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o conformidade com a Lei Municipal 541/2014, que dispõe sobre o Plano de
Parecer 9236/2017, em que concluiu pelo registro da convocação, Cargos, Carreira e Remuneração dos Profissionais da Educação do Município
ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte de Dois Irmãos do Buriti e com o artigo 37, IX, da Constituição Federal.
de Contas.
Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da
É o relatório. necessidade de preencher a vaga existente na Rede Municipal de Ensino.
Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em
conformidade com a Lei Municipal 541/2014, que dispõe sobre o Plano de Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado
Cargos, Carreira e Remuneração dos Profissionais da Educação do Município que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização
de Dois Irmãos do Buriti e com o artigo 37, IX, da Constituição Federal. da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade
da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a
Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei.
necessidade de preencher a vaga existente na Rede Municipal de Ensino.
Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das
Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e
que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização segurança:
Pág.23
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

“São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles
atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas direitos.”
em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e
segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do
face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles Ministério Público de Contas, decido:
direitos.”
I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Marli Delfino
Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do Lourenço - CPF 069.071.401-79, com fundamento no art. 34, I, Lei
Ministério Público de Contas, decido: Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do
Regimento Interno TCE/MS;
I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Grasielly
Bastos Nunes - CPF 011.305.971-05, com fundamento no art. 34, I, Lei II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de
Regimento Interno TCE/MS; 2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS.

II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de
2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS. JERSON DOMINGOS
GAB. CONS. JERSON DOMINGOS
Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4498/2018
JERSON DOMINGOS
GAB. CONS. JERSON DOMINGOS PROCESSO TC/MS: TC/07730/2017
PROTOCOLO: 1809650
DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4497/2018 ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI
JURISDICIONADO E/OU: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA
PROCESSO TC/MS: TC/07724/2017 TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL
PROTOCOLO: 1809644 RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI INTERESSADO (A): LAURICEIA RODRIGUES FIGUEIREDO
JURISDICIONADO E/OU: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA
TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a
RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS servidora Lauriceia Rodrigues Figueiredo e o Município de Dois Irmãos do
INTERESSADO (A): MARLI DELFINO LOURENÇO Buriti, para exercer a função de professora, com prazo de vigência entre
01/03/2017 a 31/12/2017.
Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a
servidora Marli Delfino Lourenço e o Município de Dois Irmãos do Buriti, A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 54341/2017 que a
para exercer a função de professora, com prazo de vigência entre convocação encontra-se regular e apta a receber o registro.
01/03/2017 a 31/12/2017.
Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o
A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 54199/2017 que a Parecer 9264/2018, em que concluiu pelo registro da convocação,
convocação encontra-se regular e apta a receber o registro. ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte
de Contas.
Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o
Parecer 9258/2018, em que concluiu pelo registro da convocação, É o relatório.
ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte
de Contas. Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em
conformidade com a Lei Municipal 541/2014, que dispõe sobre o Plano de
É o relatório. Cargos, Carreira e Remuneração dos Profissionais da Educação do Município
de Dois Irmãos do Buriti e com o artigo 37, IX, da Constituição Federal.
Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em
conformidade com a Lei Municipal 541/2014, que dispõe sobre o Plano de Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da
Cargos, Carreira e Remuneração dos Profissionais da Educação do Município necessidade de preencher a vaga existente na Rede Municipal de Ensino.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


de Dois Irmãos do Buriti e com o artigo 37, IX, da Constituição Federal.
Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado
Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização
necessidade de preencher a vaga existente na Rede Municipal de Ensino. da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade
da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a
Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei.
que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização
da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das
da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e
continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei. segurança:

Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das “São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para
contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas
segurança: em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e
segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e
“São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles
atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas direitos.”
em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e
segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do
Ministério Público de Contas, decido:
Pág.24
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Lauriceia Regimento Interno TCE/MS;


Rodrigues Figueiredo - CPF 058.897.131-67, com fundamento no art. 34, I,
Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
do Regimento Interno TCE/MS; art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de
2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS.
II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS.
JERSON DOMINGOS
Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018. GAB. CONS. JERSON DOMINGOS

JERSON DOMINGOS DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4503/2018


GAB. CONS. JERSON DOMINGOS
PROCESSO TC/MS: TC/09815/2017
DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4500/2018 PROTOCOLO: 1816158
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNDO NOVO
PROCESSO TC/MS: TC/09806/2017 JURISDICIONADO E/OU: VALDOMIRO BRISCHILIARI
PROTOCOLO: 1816130 TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNDO NOVO RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS
JURISDICIONADO E/OU: VALDOMIRO BRISCHILIARI INTERESSADO (A): DANIELE LEANDRO
TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL
RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a
INTERESSADO (A): CATIELE MOTA VITORELI servidora Daniele Leandro e o Município de Mundo Novo, para exercer a
função de professora, com prazo de vigência entre 13/02/2017 a
Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a 15/12/2017.
servidora Catiele Mota Vitoreli e o Município de Mundo Novo, para exercer
a função de professora, com prazo de vigência entre 13/02/2017 a A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 6599/2018 que a
15/12/2017. convocação encontra-se regular e apta a receber o registro.

A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 6474/2018 que a Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o
convocação encontra-se regular e apta a receber o registro. Parecer 9448/2018, em que concluiu pelo registro da convocação,
ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte
Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o de Contas.
Parecer 9438/2017, em que concluiu pelo registro da convocação,
ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte É o relatório.
de Contas.
Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em
É o relatório. conformidade com a Lei Municipal 056/2009, que dispõe sobre a
contratação de pessoal por tempo determinado para atender a necessidade
Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em temporária de excepcional interesse público e com o artigo 37, IX, da
conformidade com a Lei Municipal 056/2009, que dispõe sobre a Constituição Federal.
contratação de pessoal por tempo determinado para atender a necessidade
temporária de excepcional interesse público e com o artigo 37, IX, da Segundo o gestor municipal, a servidora foi convocada para atuar na Sala de
Constituição Federal. Tecnologia Educacional no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico
e Emprego - PRONATEC.
Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da
necessidade de substituição da professora Gisele da Silva Ribeiro, designada Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado
para atuar na coordenação pedagógica da Escola Municipal Carlos Chagas. que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização
da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade
Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a
que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei.
da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das
continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei. contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e
segurança:
Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das
contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e “São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para
segurança: atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas
em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e
“São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e
atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles
em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e direitos.”
segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e
face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do
direitos.” Ministério Público de Contas, decido:

Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Daniele
Ministério Público de Contas, decido: Leandro - CPF 040.646.959-84, com fundamento no art. 34, I, Lei
Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do
I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Catiele Mota Regimento Interno TCE/MS;
Vitoreli - CPF 051.423.161-00, com fundamento no art. 34, I, Lei
Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
Pág.25
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS.
JERSON DOMINGOS
Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018. GAB. CONS. JERSON DOMINGOS

JERSON DOMINGOS DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4502/2018


GAB. CONS. JERSON DOMINGOS
PROCESSO TC/MS: TC/10116/2017
DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4504/2018 PROTOCOLO: 1816420
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNDO NOVO
PROCESSO TC/MS: TC/09854/2017 JURISDICIONADO E/OU: VALDOMIRO BRISCHILIARI
PROTOCOLO: 1816211 TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNDO NOVO RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS
JURISDICIONADO E/OU : VALDOMIRO BRISCHILIARI INTERESSADO (A): SABRINA DE OLIVEIRA GALVÃO
TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL
RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a
INTERESSADO (A): EDENICE MATHEUS servidora Sabrina de Oliveira Galvão e o Município de Mundo Novo, para
exercer a função de professora, com prazo de vigência entre 13/02/2017 a
Examina-se neste processo o Ato de Convocação celebrado entre a 08/12/2017.
servidora Edenice Matheus e o Município de Mundo Novo, para exercer a
função de professora, com prazo de vigência entre 13/02/2017 a A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 6882/2018 que a
15/12/2017. convocação encontra-se regular e apta a receber o registro.

A equipe técnica ICEAP sugeriu por meio da Análise 6639/2018 que a Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o
convocação encontra-se regular e apta a receber o registro. Parecer 9559/2017, em que concluiu pelo registro da convocação,
ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte
Seguindo os trâmites regimentais, o Ministério Público de Contas emitiu o de Contas.
Parecer 9451/2018, em que concluiu pelo registro da convocação,
ressalvando a intempestividade da remessa dos documentos a esta Corte É o relatório.
de Contas. Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em
conformidade com a Lei Municipal 056/2009, que dispõe sobre a
É o relatório. contratação de pessoal por tempo determinado para atender a necessidade
temporária de excepcional interesse público e com o artigo 37, IX, da
Examinando os autos, verifico que a convocação encontra-se em Constituição Federal.
conformidade com a Lei Municipal 056/2009, que dispõe sobre a
contratação de pessoal por tempo determinado para atender a necessidade Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da
temporária de excepcional interesse público e com o artigo 37, IX, da necessidade de substituição da professora Josimery Cassia de Mello,
Constituição Federal. designada para atuar na direção do Centro de Educação Infantil.

Segundo o gestor municipal, a contratação ocorreu em razão da Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado
necessidade de substituição da professora Graciele Maria Daczkowski, que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização
designada para atuar na coordenação pedagógica da Escola Municipal da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade
Carlos Chagas. da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a
continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei.
Assim sendo, com a documentação juntada nos autos ficou comprovado
que a convocação atendeu os três requisitos necessários para a utilização Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das
da exceção à exigência do concurso público, quais sejam: a temporariedade contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e
da contratação, o excepcional interesse público, que no caso dos autos é a segurança:
continuidade dos serviços educacionais, e a hipótese prevista em lei.
“São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para
Ademais, a já consolidada Súmula 52 deste Tribunal prevê a legalidade das atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas
contratações temporárias indispensáveis nos setores de saúde, educação e em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


segurança: segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e
face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles
“São legítimas e indispensáveis as contratações temporárias para direitos.”
atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas
em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do
segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e Ministério Público de Contas, decido:
face à obrigação do poder público de assegurar ao cidadão aqueles
direitos.” I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Sabrina de
Oliveira Galvão - CPF 007.575.391-06, com fundamento no art. 34, I, Lei
Mediante o exposto, e de acordo com o entendimento da ICEAP e do Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do
Ministério Público de Contas, decido: Regimento Interno TCE/MS;

I. REGISTRAR o Ato de Admissão – Convocação, da servidora Edenice II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
Matheus - CPF 927.860.651-00, com fundamento no art. 34, I, Lei art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de
Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de 2012 c/c o art. 10, I, do 2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS.
Regimento Interno TCE/MS;
Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
II. COMUNICAR o resultado aos interessados, conforme as disposições do
art. 50, inciso I, da Lei Complementar Estadual nº 160, de 02 de janeiro de JERSON DOMINGOS
2012, e art. 94 do Regimento Interno TC/MS. GAB. CONS. JERSON DOMINGOS
Pág.26
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4499/2018


IV - pela COMUNICAÇÃO do resultado do julgamento aos interessados, nos
PROCESSO TC/MS: TC/10464/2014 termos do art. 50 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. 70, §2º, do
PROTOCOLO: 1514475 Regimento Interno, aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CASSILÂNDIA 076/2013.
ORDENADOR (A): CARLOS AUGUSTO DA SILVA
TIPO DE PROCESSO: CONTRATO Nº 080/2014 Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
RELATOR (A): JERSON DOMINGOS
CONTRATADO (A): I. F. LOPES TRANSPORTE – ME Jerson Domingos
PROCEDIMENTO: PREGÃO PRESENCIAL Nº 042/2014 Conselheiro Relator
OBJETO: SERVIÇOS DE TRANSPORTE ESCOLAR DOS ALUNOS DA ZONA
RURAL E URBANA DO MUNICÍPIO, MATRICULADOS NA REDE PÚBLICA DE DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4261/2018
ENSINO PARA O ANO LETIVO DE 2014.
VALOR: R$ 110.027,40 (CENTO E DEZ MIL, VINTE E SETE REAIS E QUARENTA PROCESSO TC/MS: TC/118623/2012
CENTAVOS). PROTOCOLO: 1364180
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE COXIM
Em análise o Contrato nº 080/2014 e a respectiva execução financeira, ORDENADOR: DINALVA GARCIA LEMOS DE MORAIS MOURÃO
tendo como partes o Município de Cassilândia e a empresa I. F. Lopes CARGO DO ORDENADOR : EX-PREFEITO MUNICIPAL
Transporte - ME, para a realização de serviços de transporte escolar dos TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 108/2012
alunos da zona rural e urbana do Município, matriculados na Rede Pública MODALIDADE: PREGÃO PRESEENC I\L Nº 013/2012
de Ensino para o ano letivo de 2014. RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS
OBJETO: AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PERMANENTE E DE EXPEDIENTE
A 3ª Inspetoria de Controle Externo, através da Análise ANA-3ICE- VALOR: R$.161.400,00 (CENTO E SESSENTA E UM MIL E QUATROCENTOS
12344/2018 (fls. 89 - 95), manifestou-se pela regularidade da formalização REAIS)
do instrumento contratual e da execução financeira.
Versam os presentes autos sobre a análise do Contrato Administrativo nº
O Ministério Público de Contas, através do parecer PAR-4ªPRC-9302/2018 108/2012, celebrado entre o Município de Coxim e a empresa Comsystem
(fls. 96/97), manifestou-se pela irregularidade da formalização do Computadores e Sistema Ltda., para aquisição de materiais permanente e
instrumento contratual e da execução financeira contratual. de expediente, originado do Processo Licitatório na modalidade Pregão
Presencial nº 013/2012; juntamente com os aditamentos (1º, 2º, 3º, 4º, 5º,
É o relatório. 6º, 7º e 8º Termos Aditivos), bem como os atos da Execução Financeira (3ª
fase) desse contrato.
DECISÃO
A 3ª Inspetoria de Controle Externo, através da Análise nº 6205/2018,
Da análise dos autos, no que se refere ao procedimento licitatório Pregão opinou pela regularidade do instrumento contratual (Contrato nº
Presencial nº 042/2014, o mesmo já foi julgado por esta Corte de Contas 108/2012), correspondente à 2ª fase; pela regularidade da formalização dos
através da Deliberação AC01-876/2016 (processo TC/MS-10514/2014) pela aditamentos (1º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º e 8º Termos Aditivos), em razão da
irregularidade. observância aos preceitos legais e normas regimentais, pertinentes à
matéria, em especial o art. 120, § 4º, inciso III, do Regimento Interno
O Contrato nº 080/2014 encontra-se de acordo com o disposto na Lei TC/MS.e pela irregularidade do 2º Termo Aditivo e da execução financeira
Federal nº 8.666/93 e suas alterações, bem como na Instrução Normativa (3ª fase), em razão da inobservância a preceitos legais e normas
TC/MS nº 035/2011, em consonância com as exigências do procedimento regimentais, pertinentes à matéria e da ausência documental e da
licitatório. divergência de valores, de responsabilidade do senhor Aluizio Cometki São
José, Prefeito Municipal
A síntese financeira do instrumento, demonstrada na planilha apresentada
pelo Corpo Técnico da 3º Inspetoria de Controle Externo, assim resultou: O Ministério Público de Contas exarou o parecer nº 8749/2018 opinando: I
– Pela regularidade e legalidade com ressalva da Formalização do contrato
Notas de Empenho R$ 54.292,46 administrativo n° 108/2012, nos termos do art. 120, Inciso II da Resolução
Emitidos: R$ 88.387,20 Anulação: (-) R$ Normativa n° 76/2013 c/c art. 59, Inciso II da LC 160/2012, em face da
34.094,74 intempestividade na remessa de documentos; II – Pela regularidade e
Notas Fiscais R$ 54.292,46 legalidade da formalização dos 1º, 3º, 4º 5º, 6º, 7º e 8º termos aditivos ao
Notas de Pagamentos R$ 54.292,46 contrato n° 108/2012, com RESSALVA, em face da remessa intempestiva e

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


publicação do 6º termo aditivo, nos termos do art. 120, § 4º da Resolução
Assim, a despesa restou devidamente comprovada, de acordo com as Normativa n° 76/2013 c/c art. 59, II da LC 160/2012, c/c alínea “a”, inciso
normas de finanças públicas prescritas na Lei Federal nº 4.320/64 e com item 4, do anexo VI da Resolução 54/2016; III – Pela irregularidade do 2º
as determinações contidas na legislação regente. termo aditivo ao contrato n° 108/2012, em razão da ausência de publicação
do extrato, nos termos do art. 59, Inciso III, da LC/160/2012 c/c infringência
Ante o exposto, diante da manifestação da 3ª Inspetoria de Controle ao art. 61, § único da Lei 8.666/93; IV Pela irregularidade e ilegalidade dos
Externo e do parecer do Ministério Público de Contas, DECIDO: atos praticados no decorrer da Execução Financeira da Prestação de Contas
do Contrato n° 108/2012, nos termos do art. 120, Inciso III c/c art. 59, Inciso
I – Pela REGULARIDADE da formalização do Contrato nº 080/2014, III da Lei Complementar n° 160/2012, pela infringência aos artigos 62 e 63
celebrado entre o Município de Cassilândia e a empresa I. F. Lopes da Lei Federal nº 4.320/64; V – Determinar aos Jurisdicionados que
Transporte - ME, nos termos do art. 120, II da Resolução Normativa TC/MS apresentem Notas de Anulação de Empenho ou comprovantes fiscais que
nº 076/2013; comprovem a liquidação de despesas no valor de R$ 4.046,80 (quatro mil,
quarenta e seis reais e oitenta centavos); VI – Multa ao Senhor Aluízio
II – pela REGULARIDADE da execução financeira da contratação em análise, Cometki São José e Sra. Dinalva Garcia Lemos de Morais Mourão, pela
nos termos do art. 59, I, da Lei Complementar Estadual nº 160/2012 c/c. o ausência de documentos referente a execução contratual e
art. 120, III da Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013; intempestividade na remessa da formalização contratual, do 1º ao 7º
termos aditivos, intempestividade na publicação do extrato do 6º termo
III - pela QUITAÇÃO ao responsável, nos moldes do art. 60, da Lei aditivo, e ausência de publicação do 2º termo aditivo e resposta aos termos
Complementar nº 160/2012 c/c. com o art. 171, da Resolução Normativa de intimação n°s 32782 e 32809/2017, nos termos do art. 61 § único da Lei
TC/MS nº 076/2013; Federal nº 8.666/93, c/c artigo 42, Inciso IV c/c art. 44, Inciso I, ambos da Lei
Pág.27
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Complementar n. 160/2012 e alínea “a”, Anexo IV da Resolução TCE n° Cumpre ressaltar que embora notificados, a Sra. Dinalva Garcia Lemos de
54/2016; VI – Pela APLICAÇÃO DE MULTA ao responsável, de forma Morais Mourão e o Sr. Aluizio Cometki São José, ex-Prefeitos Municipais,
cumulativa, em razão das remessas intempestivas dos documentos, com quedaram-se inerte a cerca do encaminhamento da documentação
lastro nas disposições constantes na Instrução Normativa nº 35/2011 e na solicitada no Termo de Intimação INT 32782/2017 e 32809/2017,
Lei Complementar Estadual nº 160/2012; VIII – Comunicar o resultado do circunstância esta que provoca a imposição de multa aos jurisdicionados
Julgamento aos interessados, nos termos do Inciso LV, do art. 5°, da desidiosos conforme disposições constantes na Resolução TCE/MS n°
Constituição Federal. 54/2016 que fixa o prazo para remessa dos documentos, e na Lei
Complementar Estadual nº 160/2012, que impõe sanção para o seu
É o relatório. descumprimento

Da análise dos autos, verifica-se que o procedimento licitatório que originou


o instrumento contratual em análise, já foi julgado por esta Corte de Contas A execução financeira da contratação com base nos documentos existente
através da Decisão Singular nº10224/2013, constante no processo TC/MS- nos autos, apresentou a seguinte totalização:
118614/2012, cujo resultado foi pela sua regularidade e legalidade.
Notas De Empenho R$ 151.291,50
Quanto à formalização do instrumento contratual (contrato nº 108/2012) Anulação de Empenhos R$.105.889,70
foi elaborado de acordo com as normas estabelecidas no art. 55 da Lei Saldo de Empenhos R$. 45.401,80
Federal nº 8.666/93, contendo seus elementos essenciais, dentre os quais: Notas Fiscais R$. 41.355,00
número do contrato, partes, objeto, dotação orçamentária, valor e vigência, Ordens de Pagamento R$. 41.355,00
estando revestido, portanto, da regularidade exigida e teve sua publicação Diferença R$. 4.046,80
tempestivamente obedecendo aos prazo estabelecido no paragrafo único
do artigo 61 da Lei Federal 8.666/93. Os valores apresentados na tabela acima constam no demonstrativo da
execução financeira parcial, anexado nas f. 02 da peça digital nº 05, cujos
Quanto aos aditamentos 1º, 3º e 7º Termos Aditivos, esses tratam da documentos, por estarem incompletos, não atendem as disposições
inclusão da Dotação Orçamentária, e suas documentações se encontram estabelecidas na Resolução TC/MS nº 54, de 14 de dezembro de 2016.
completas na forma estabelecida do Anexo I, Capítulo III, Seção I, item
1.2.2, letra B, da Instrução Normativa TC/MS nº 35, de 14 de dezembro de Ante o exposto, observada a análise técnica da 3ª Inspetoria de Controle
2011 e a justificativa apresentada para o aditamento é procedente e Externo e o parecer do Ministério Público de Contas, DECIDO:
fundamenta-se nas disposições do inciso II, do artigo 65 da Lei Federal nº
8.666/93, comprovando assim, a necessidade de sua formalização, sendo I - pela REGULARIDADE da formalização do Instrumento Contratual
que a remessa da documentação do 1º e 7º Termos Aditivo ocorreu (Contrato nº 108/2012), celebrado entre o Município de Coxim e a empresa
intempestivamente a esta Corte de Contas Comsystem Computadores e Sistema Ltda., nos termos do art. 59, I, da Lei
Complementar nº 160/2012 c/c o art. 120, II da Resolução Normativa
O 2º Termo Aditivo trata da prorrogação de mais 03 (três) meses no TC/MS nº 076/2013;
vencimento do contrato ora em análise, e sua documentação se encontra
incompleta e não atende as normas estabelecidas no Anexo I, Capítulo III, II - pela REGULARIDADE da formalização dos aditamentos (1º, 3º, 4º, 5º, 6º,
Seção I, item 1.2.2, letra B, da Instrução Normativa TC/MS nº 35, de 14 de 7º e 8º Termos Aditivos) ao Contrato nº 108/2012 (2ª fase), nos termos do
dezembro de 2011, não tendo sido enviada a comprovação da publicação art. 59, II, da Lei Complementar nº 160/2013 c/c o art. 120, §4º da
na imprensa oficial. Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013;
O 4º Termo Aditivo trata também da prorrogação de mais 03 (três) meses III – pela IRREGULARIDADE da formalização do 2º Termo Aditivo, em razão
no vencimento do contrato e sua documentação se encontra completa, na da ausência documental (publicação) caracterizando inobservância a
forma estabelecida do Anexo I, Capítulo III, Seção I, item 1.2.2, letra B, da preceitos legais e normas regimentais, pertinentes à matéria;
Instrução Normativa TC/MS nº 35, de 14 de dezembro de 2011 e a
justificativa apresentada para o aditamento é procedente e fundamenta-se IV – pela IRREGULARIDADE da execução financeira do Contrato nº
nas disposições do inciso II, do artigo 65 da Lei Federal nº 8.666/93, 108/2012, correspondente à 3ª fase, em razão da ausência documental e da
comprovando assim, a necessidade de sua formalização. divergência de valores, caracterizando inobservância a preceitos legais e
normas regimentais pertinentes à matéria, de responsabilidade do senhor
O 5º Termo Aditivo trata da prorrogação de mais 05 (cinco) meses no Aluizio Cometki São José, Prefeito Municipal.
vencimento, e embora que sua documentação se encontrando completa e a
justificativa procedente, sua remessa a esta Corte de Contas deu-se V - pela APLICAÇÃO DE MULTAS aos Srs.:
intempestivamente, não respeitando o prazo estabelecido no Anexo I,

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Capítulo III, Seção I, item 1.2.2, letra A, da Instrução Normativa TC/MS nº a)-. Dinalva Garcia Lemos de Morais Mourão, portador do CPF 199.928.151-
35, de 14/12/2011. 91, ex-Prefeita Municipal,
O 6º Termo Aditivo trata do acréscimo de R$. 32.680,00 (trinta e dois mil a.1) - a 30 (trinta) UFERMS, pelo omissão no atendimento ao Termo de
seiscentos e oitenta reais), e sua documentação estando dentro das normas Intimação nº 32809/2017, nos termos do art.42, IV e 44, I da lei
estabelecidas na IN TC/MS Nº35 e a justificativa apresentada ser Complementar nº 160/2012;
procedente, sua publicação na imprensa oficial deu-se intempestivamente
não respeitando o prazo estabelecido no parágrafo único do artigo 61 da Lei a.2) – a 9 (trinta) UFERMS pela infringência no prazo da remessa de
Federal nº 8.666/93. documentos relativo ao Instrumento Contratual a esta Corte de Contas,
conforme a estabelecido no Anexo I, Capítulo III, Seção I, item 1.2.3, letra A,
O 8º Termo Aditivo trata da prorrogação de mais 05 (cinco) meses, tendo da Instrução Normativa TC/MS nº 35, de 14 de dezembro de 2011;
sido celebrado em 27.11.2013, teve sua publicação tempestiva em
17.12.2013 e sua remessa, também tempestiva, em 13.01.2014, b)- Aluizio Cometki São José , portador do CPF. 932.772.611-15, ex-Prefeito
obedecendo ao prazo estabelecido no parágrafo único do artigo 61 da Lei Municipal:
Federal nº 8.666/93 e no Anexo I, Capítulo III, Seção I, item 1.2.2, letra A, da
Instrução Normativa TC/MS nº 35, de 14/12/2011. A prorrogação do prazo b.1) – a 30 (trinta) UFERMS pela remessa incompleta da documentação
pelo período ajustado atende ao disposto no inciso II e foi devidamente referente a execução financeira não atendendo disposições estabelecidas
autorizada pela autoridade competente conforme dispõe o § 2º, ambos do na Resolução TC/MS nº 54, de 14 de dezembro de 2016,nos termos dos
artigo 57 da Lei Federal nº 8.666/93, bem como sua formalização ocorreu arts. 42, IV e 44, I da Lei Complementar Estadual nº 160/2012;
dentro do prazo de vigência.
Pág.28
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

b.2) - 30 (trinta) UFERMS pela omissão de atendimento ao Termo de Assim, a despesa restou devidamente comprovada, de acordo com as
Intimação nº 32782/2017, nos termos do art.42, IV e 44, I da lei normas de finanças públicas prescritas na Lei Federal nº 4.320/64 e com
Complementar nº 160/2012; as determinações contidas na legislação regente.

b.3 )- 30 (trinta) UFERMS pela intempestividade na remessa de documentos Ante o exposto, DECIDO:
referentes a execução financeira conforme a Instrução Normativa TC/MS nº
35/2011, nos termos do art. 46 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. I – Pela REGULARIDADE da formalização do Contrato nº 167/2014,
170, §1º,“a”, da Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013; celebrado entre o Município de Chapadão do Sul e o Sr. Luiz Mario da Costa,
nos termos do art. 120, II da Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013;
VI - pela concessão do PRAZO de 60 (sessenta) dias para que o responsável
supracitado recolha o valor referente à multa acima disposta junto ao II – pela REGULARIDADE da execução financeira da contratação em análise,
FUNTC, nos termos do art. 83 da Lei Complementar nº 160/2012; nos termos do art. 59, I, da Lei Complementar Estadual nº 160/2012 c/c. o
art. 120, III da Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013;
VII - pela COMUNICAÇÃO do resultado do julgamento aos interessados, nos
termos do art. 50 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c/ o art. 62, II, do III - pela QUITAÇÃO ao responsável, nos moldes do art. 60, da Lei
Regimento Interno, aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº Complementar nº 160/2012 c/c. com o art. 171, da Resolução Normativa
076/2013. TC/MS nº 076/2013;

Campo Grande/MS, 16 de maio de 2018. IV - pela COMUNICAÇÃO do resultado do julgamento aos interessados, nos
termos do art. 50 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. 70, §2º, do
Cons.Jerson Domingos Regimento Interno, aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº
Relator 076/2013.

DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4501/2018 Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.

PROCESSO TC/MS: TC/13838/2014 Jerson Domingos


PROTOCOLO: 1530501 Conselheiro Relator
ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL DE CHAPADÃO DO SUL
ORDENADOR (A): LUIZ FELIPE BARRETO DE MAGALHAES DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD - 4268/2018
TIPO DE PROCESSO: CONTRATO Nº 167/2014
RELATOR (A) : JERSON DOMINGOS PROCESSO TC/MS: TC/1611/2013
CONTRATADO (A): LUIZ MARIO DA COSTA PROTOCOLO: 1390657
PROCEDIMENTO: PREGÃO PRESENCIAL Nº 091/2014 ÓRGÃO:AGÊNCIA MUNICIPAL DE TRANSPORTE E TRÂNSITO DE CAMPO
OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A GRANDE
PINTURA DE PRÉDIOS PÚBLICOS. EM ATENDIMENTO AS SECRETARIAS ORDENADOR DE DESPESAS: RUDEL ESPINDOLA TRINDADE JUNIOR
MUNICIPAIS. CARGO DO ORDENADOR: EX-DIRETOR-PRESIDENTE
VALOR : R$ 42.581,00 (QUARENTA E DOIS MIL, QUINHENTOS E OITENTA TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO
E UM REAIS). VALOR: R$ 169.980,00
RELATOR (A): CONS. JERSON DOMINGOS
Em análise o Contrato nº 167/2014 e a respectiva execução financeira,
tendo como partes o Município de Chapadão do Sul e o Sr. Luiz Mario da Em exame o procedimento licitatório (Tomada de Preços nº 41/2012), que
Costa, para a prestação de serviços para a pintura de prédios públicos. Em resultou no Contrato nº 61/2012/AGETRAN, dos aditamentos (1º, 2º, 3º, 4º,
atendimento as Secretarias Municipais. 5º e 6º Termos Aditivos) e da sua execução financeira (1ª, 2ª e 3ª fases),
celebrado entre a Agência Municipal De Transporte E Trânsito De Campo
A 3ª Inspetoria de Controle Externo, através da Análise ANA-3ICE- Grande e a empresa BELL’S Serviços De Construção E Reforma Ltda - EPP,
12455/2018 (fls. 44 - 49), manifestou-se pela regularidade da formalização cujo objeto é a contratação de serviços de manejo da arborização urbana,
do instrumento contratual e da execução financeira. compreendido pela poda, retirada de galhos e com remoção de todos os
resíduos das podas das arvores dos locais, em Campo Grande - MS.
O Ministério Público de Contas, na mesma linha de entendimento, através
do parecer PAR-3ªPRC-9374/2018 (fls. 50/51), manifestou-se pela A equipe técnica, ao analisar a documentação encaminhada (ANP-3ª ICE-
regularidade com ressalva da formalização do instrumento contratual e da 34218/2017), manifestou-se regularidade do procedimento licitatório
execução financeira contratual. (Tomada de Preços nº 41/2012), do instrumento contratual (Contrato nº

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


61/2012), dos aditamentos (1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 6º Termos Aditivos), 1ª fase
É o relatório. e 2ª fase, e pela irregularidade da execução financeira do contrato em
DECISÃO razão da divergência de valores, conforme demonstrado no subitem IX.3,
ressalvando a remessa intempestiva de alguns documentos a esta Corte de
Da análise dos autos, no que se refere ao procedimento licitatório Pregão Contas.
Presencial nº 091/2014, o mesmo já foi julgado por esta Corte de Contas
através da Decisão Singular nº 9237/2015 (TC/MS nº 13870/2014) pela O Representante do Ministério Público de Contas emitiu parecer opinando
regularidade. manifestou-se pela regularidade do procedimento licitatório (tomada de
preços), da formalização contratual e dos termos aditivos (1º ao 6º) e pela
O Contrato nº 167/2014 encontra-se de acordo com o disposto na Lei irregularidade e ilegalidade da execução física e financeira do objeto
Federal nº 8.666/93 e suas alterações, bem como na Instrução Normativa pactuado e aplicação de multa aos jurisdicionados responsáveis à época
TC/MS nº 035/2011, em consonância com as exigências do procedimento pelo descumprimento de prazo quanto a remessa de documentos a esta
licitatório. Corte de Contas (Parecer PAR - 4ª PRC - 8660/2018).

A síntese financeira do instrumento, demonstrada na planilha apresentada É o relatório.


pelo Corpo Técnico da 3º Inspetoria de Controle Externo, assim resultou:
Preliminarmente, ressalto que este exame recai sobre o procedimento
Notas de Empenho R$ 42.581,00 licitatório - Tomada de Preços nº 41/2012, a formalização do Contrato nº
Notas Fiscais R$ 42.581,00 61/2012/AGETRAN, seus Termos Aditivos e execução financeira, 1ª, 2ª e 3ª
Notas de Pagamentos R$ 42.581,00 fases, de que trata o artigo 120, I, II e III, e parágrafo 4º do Regimento
Pág.29
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Interno aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº 76, de 11 de Diante disso, os responsáveis deverão submeter-se às sanções impostas por
dezembro de 2013. este Tribunal, pela falta de fidedignidade dos números contidos nos
demonstrativos analisados.
Do exame do procedimento licitatório, pode-se constatar que este foi
regularmente processado, observado as disposições da Lei Federal nº 8.666, Referente à remessa dos documentos da 3ª fase, esta foi intempestiva, não
de 21 de junho de 1993 e alterações posteriores, e demais normas legais atendendo assim o prazo previsto na Instrução Normativa TC/MS nº
pertinentes. 35/201, assim, o descumprimento do prazo apontado deve ser objeto de
sanção à autoridade responsável, nos termos dos artigos 44, I e 46 da Lei
Quanto ao instrumento contratual em apreço, do mesmo modo, vejo que Complementar nº 160/2012.
este encontra-se revestido das condições necessárias para sua formalização
de acordo com o disposto no artigo 55 e 62, do Estatuto das Licitações e Ante o exposto, considerando a Análise elaborada pela Equipe Técnica da 3ª
Contratos, Lei Federal nº 8.666/93 e alterações. Inspetoria de Controle Externo, e acolhendo r. Parecer exarado pelo douto
Ministério Público de Contas, DECIDO:
O instrumento contratual em apreço, celebrado entre as partes no dia 18 de
setembro de 2012, teve seu extrato publicado em imprensa oficial no dia 18 I – Pela REGULARIDADE do procedimento licitatório Tomada de Preços nº
de outubro de 2012 (peça digital 02), portanto dentro do prazo 41/2012, celebrado entre a Agência Municipal De Transporte E Trânsito De
estabelecido no parágrafo único do artigo 61 da Lei Federal nº 8.666/93, Campo Grande e a empresa BELL’S Serviços De Construção E Reforma Ltda.
tendo sido protocolado neste Tribunal de Contas em 25 de setembro de - EPP, nos termos do art. 59, I, da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art.
2012, logo dentro do prazo preconizado pelo Anexo I, Capítulo III, Seção I, 120, I, “a”, da Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013;
“A”, da Instrução Normativa TC/MS nº 035, de 14 de dezembro de 2011.
II – pela REGULARIDADE da formalização do Contrato nº
Consta nos autos os 1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 6º Termos Aditivos ao Contrato, cujo 61/2012/AGETRAN, nos termos do artigo 59 I, da Lei Complementar n.
objeto é a prorrogação do prazo, este encontra-se devidamente instruído 160/2012 c/c artigo 120, II, da Resolução Normativa n. 76/2013;
com os documentos exigidos pela letra da lei aplicável, a exemplo da
justificativa, parecer jurídico e autorização para o aditamento, entretanto, III - pela REGULARIDADE da formalização dos aditamentos (1º, 2º, 3º, 4º, 5º
os documentos foram remetidos fora do prazo de até 15 (quinze) dias úteis, e 6º Termos Aditivos), nos termos do art. 59, I, da Lei Complementar nº
conforme preceitua o Anexo I, Capítulo III, Seção I, item 1.2.2, da Instrução 160/2012 c/c o art. 120, §4º da Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013;
Normativa TC/MS nº 35, de 14 de dezembro de 2011.
IV – pela IRREGULARIDADE da execução financeira contratual, nos termos
Ressalto que Administrador Público tem o dever de remeter os documentos do art. 59, III da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. 120, III da
dentro do prazo, em conformidade com os ditames normativos que regem Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013;
este Tribunal de Contas, previstos na Instrução Normativa TC/MS nº
035/2011, assim, o descumprimento de prazo apontado deve ser objeto de V – pela aplicação de MULTA equivalente a 30 (trinta) UFERMS aos
sanção à autoridade responsável, nos termos dos artigos 44, I e 46 da Lei Jurisdicionados: Katia Maria Moraes Castilho, inscrita no CPF sob o n.
Complementar nº 160, de 02 de janeiro de 2012. 283.586.006-15, responsável pela remessa intempestiva do 1º Termo
Aditivo, Jean Saliba, inscrito no CPF sob o n. 074.155.161-68, responsável
Em relação à execução financeira do Contrato nº 61/2012, a equipe técnica pela remessa intempestiva do 2º e 3º Termo Aditivo, Elizabeth Felix da
constatou a ausência dos documentos comprovantes da execução do objeto Silva Carvalho, inscrita no CPF sob o n. 321.970.121-34, responsável pela
contratado, quais sejam, Notas Fiscais para justificar o saldo em restos a remessa intempestiva do 4º Termo Aditivo, Elidio Pinheiro Filho, inscrito
pagar, ou ainda, o Termo de Encerramento do Contrato, em no CPF sob o n. 110.320.901-97, responsável pela remessa intempestiva do
descumprimento às prescrições insertas na Lei nº 4.320, de 17 de junho de 5º Termo Aditivo, por infração à prescrição legal e regulamentar, nos
1964, na Lei nº. 8.666/93, bem como nas normas deste Tribunal. termos do art. 44, I e art. 46 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o Artigo
170, §1º, inciso I, alínea “a” da Resolução Normativa TC/MS n.º 076/2013;
Conforme análise técnica, a execução financeira do contrato em comento
assim resultou: VI - pela aplicação de MULTA equivalente a 50 (cinquenta) UFERMS ao
Diretor Presidente à época, Sr. Elidio Pinheiro Filho, inscrito no CPF sob o n.
Especificação Valor R$ Diferença R$ 110.320.901-97, pela prática de ato com grave infração às normas
Valor da contratação 169.980,00 estabelecidas da Lei Federal nº 4.320/64, com lastro nas disposições
Total das Notas de Empenho 1.049.190,37 contidas nos inciso IV e IX do artigo 42, c/c o inciso I do artigo 44, ambos da
Total das Notas de Anulação (-) 400.516,47 Lei Complementar nº 160/2012;
Total de Empenhos válidos 648.673,90 (+) 126.305,10
Total dos Comprovantes Fiscais 522.368,80 VII - pela CONCESSÃO do prazo de 60 (sessenta) dias para que os(s)

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Total de Pagamentos 522.368,80 responsáveis(s) acima citados recolha(m) o valor referente à multa junto ao
FUNTC, comprovando nos autos no mesmo prazo, conforme o estabelecido
Verifica-se uma diferença de R$ 126.305,10 entre o total de Empenhos no § 1º, incisos I e II do artigo 172 da Resolução Normativa TC/MS n.º
076/2013;
válidos (R$ 648.673,90) e o total dos comprovantes fiscais e dos
comprovantes de pagamento (R$ 522.368,80).
VIII - pela COMUNICAÇÃO do resultado do julgamento aos interessados,
nos termos do art. 50 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. 94, do
Tal diferença foi inscrita como Restos a Pagar, no entanto não houve a Regimento Interno, aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013.
apresentação da Nota Fiscal correspondente para justificar a existência
desse débito, mesmo após a formalização de intimações, conforme consta Campo Grande/MS, 16 de maio de 2018.
no item V.5, cuja responsabilidade pela remessa ao Tribunal de Contas
caberia ao senhor Elidio Pinheiro Filho, titular do órgão à época. Jerson Domingos
Conselheiro Relator
Diante disso, tem-se que não foram encaminhados a esta Corte de Contas
documentos obrigatórios que deveriam atestar a lisura da execução DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4467/2018
financeira do Contrato nº 061/2012, infringindo as prescrições do artigo 42,
PROCESSO TC/MS: TC/20479/2016
incisos IV e IX da Lei Complementar nº 160, de 02 de janeiro de 2012, e as
determinações da Lei 4.320, de 17 de março de 1964, além da Instrução PROTOCOLO: 1719297
ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE NOVA ANDRADINA – MS
Normativa TC/MS nº 35, de 14 de dezembro de 2011.
JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI
Pág.30
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE dos atos mediante a seguinte dicção (fls. 108), in verbis:
TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 634/2016
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 53/2016 Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art.
OBJETO: AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS 18, II da LC n. 160/12, no sentido de que esta Corte de Contas adote o
CONTRATADA: AJB TAKARA EIRELI – EPP seguinte julgamento:
VALOR: R$ 80.000,00
SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR 1 – pela REGULARIDADE da formalização do Empenho n. 634/2016 emitido
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina, em favor da empresa
AJB Takara Eireli - Epp, com utilização da Ata de Registro de Preços nº
EMENTA 30/2016, nos termos do art. 59, I da LC n. 160/12 c/c art. 120, II da RN n.
076/13;
SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª FASE –
FORMALIZAÇÃO – AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS – INSTRUMENTO 2 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na
REGULARMENTE FORMALIZADO – AUSÊNCIA DO SUBANEXO XVII – ATOS forma regimental.
LEGAIS E REGULARES, COM RESSALVA – RECOMENDAÇÃO –
PROSSEGUIMENTO. Diante de todo o exposto, acolho o r. Parecer do eminente Procurador de
Contas, porquanto, de fato a formalização do Substitutivo Contratual
Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela representado pela Nota de Empenho n.º 634/2016 mostra-se adequada às
Nota de Empenho nº 634/2016 (fls. 65), tendo como objeto a aquisição de normas legais vigentes, merecendo, portanto, o aval desta Corte de Contas.
medicamentos para atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde -
SUS do município de Nova Andradina/MS, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta Contudo, tendo em vista o não encaminhamento do Subanexo XVII exigido
mil reais). pela IN/TCE/MS n.º 35/11 vigente à época, recomendo ao atual gestor que
envie o documento para análise na fase subsequente, qual seja a execução
O procedimento licitatório desenvolvido na modalidade de Pregão financeira.
Presencial nº 53/2016 e a formalização da Ata de Registro de Preços nº
30/2016 amparam este substitutivo e foram reputados legal e regular Assim, aprecio com fundamento no art. 10, II, c/c o art. 70 do RITC/MS, e,
através da Decisão Singular DSG-G.ICN-5301/2016 proferida nos autos do
Processo TC-11644/2016. DECIDO:

A equipe técnica e o d. Ministério Público de Contas apreciaram os 1 – pela regularidade e legalidade, com ressalva, da formalização do
documentos acostados aos autos e emitem o seu juízo de valor opinando Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho nº 634/2016
pela regularidade e legalidade da formalização desta nota de empenho, celebrado entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS,
consoante Análise ANA–2ª ICE–11668/2018 - (fls. 104-106) e o r. Parecer CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94, representado pelo Secretário Municipal,
PAR-3ªPRC-8510/2018 - (fls. 107-108). Senhor Silvio Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente,
e, de outro lado, a empresa AJB Takara Eireli - EPP, CNPJ/MF nº
É o que cabe relatar. 20.873.306/0001-60, como favorecida, por guardarem conformidade com as
disposições legais vigentes, constituindo a ressalva em face da ausência do
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da Subanexo XVII, com fulcro no art. 59, II, da Lei Complementar nº 160/2012
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do c/c os artigos 70 e 120, II do RITC/MS;
RITC/MS, razão pela qual passo ao exame do mérito, que recai sobre a
formalização do Substitutivo Contratual, conforme faculta o art. 120, II, do 2 – pela recomendação ao atual responsável para que encaminhe a esta
regramento supra. Corte de Contas o Subanexo XVII para análise na fase subsequente, qual seja
a execução financeira, bem como pela adoção de providências visando ao
O Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 634/2016 atendimento das instruções vigentes quanto a observância da remessa dos
– (fls. 65), tem amparo no art. 116 da Lei Federal n.º 8.666/93 e na Lei documentos sujeitos ao encaminhamento a esta Corte de Contas, na forma
Federal n.º 4.320/64, e tem como objeto a aquisição de medicamentos para regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da mesma natureza,
atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde - SUS do município nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art.
de Nova Andradina/MS, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais), nos 171, do Regimento Interno;
termos da Ata de Registro de Preços n.º 30/2016 (fls. 6-61).
3 – pelo retorno dos presentes autos à 2ª Inspetoria de Controle Externo
O extrato do Empenho nº 634/2016 assinado em 13/07/2016(fls. 65), foi para o acompanhamento da execução contratual, na forma regimental;
devidamente publicado na Imprensa Oficial em 14/07/2016 (fls. 66),

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


portanto dentro do prazo legal, atendendo a exigência do parágrafo único 4 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
do art. 61 da Lei Federal nº 8.666/93. c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.

A Equipe Técnica apontou falha a respeito do não envio do Subanexo XVII É a decisão.
(exigido pela IN/TCE/MS n.º 35/11 vigente à época), configurando falha de
natureza meramente formal. Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.

Após análise dos documentos acostados a Equipe Técnica conclui pela Cons. Iran Coelho das Neves
regularidade e legalidade da formalização do empenho, nos seguintes Relator
termos (fls. 106), in verbis:
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4345/2018
Diante do exposto, concluímos pela: regularidade e legalidade da
formalização do Empenho nº 634/2016, emitido pelo Fundo Municipal de PROCESSO TC/MS: TC/21412/2012
Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da PROTOCOLO: 1263156
empresa AJB Takara Eireli - Epp (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE COSTA RICA
termos do inciso I do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. alínea JURISDICIONADO: JESUS QUEIROZ BAIRD
“b” do inciso IV do art. 122 do Regimento Interno. CARGO: PREFEITO MUNICIPAL
TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 1962/2012
Encaminhados os autos ao d. Ministério Público de Contas, este órgão PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/2012
ministerial exara o seu r. Parecer opinando pela regularidade e legalidade OBJETO: AQUISIÇÃO DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO PARA PEQUENAS
Pág.31
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

REFORMAS, REPAROS E REPOSIÇÕES NAS UNIDADES DE SAÚDE DO técnico, este Ministério Público de Contas, com fulcro no inciso I, artigo 18
MUNICÍPIO DE COSTA RICA/MS da Lei Complementar Estadual sob o n. 160/2012, conclui pela regularidade
CONTRATADA: MADEIREIRA COSTA RICA LTDA da execução do contrato em apreço, nos termos do art. 120, III e suas
VALOR INICIAL: R$ 193.716,42 alíneas, do Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa n. 76, de
ÓRGÃO JULGADOR: JUÍZO SINGULAR 11 de dezembro de 2013.”
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
Acolho o r. Parecer do eminente Procurador de Contas, porquanto,
EMENTA conforme testemunha o Corpo Técnico, os atos de gestão praticados no bojo
destes autos foram considerados regulares e legais, uma vez que
CONTRATO ADMINISTRATIVO – 3ª FASE – EXECUÇÃO FINANCEIRA – evidenciada a correta execução financeira com o cumprimento do objeto
AQUISIÇÃO DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO PARA PEQUENAS REFORMAS, contratado, a exatidão dos seus valores e o adimplemento das obrigações,
REPAROS E REPOSIÇÕES NAS UNIDADES DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE razão pela qual merece aprovação desta Corte de Contas.
COSTA RICA/MS – OBJETO CUMPRIDO – EXECUÇÃO FINANCEIRA CORRETA
- ATOS LEGAIS E REGULARES – QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO. Assim, em consonância com a manifestação do Corpo Técnico e o r. Parecer
exarado pelo d. Ministério Público de Contas, aprecio com fundamento no
Em exame os atos de execução financeira do Contrato Administrativo nº art. 10, II, c/c o art. 70 do Regimento Interno deste Tribunal de Contas
1962/2012 - (fls. 439-459) celebrado entre as partes acima nominadas, aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013,
tendo por objeto a aquisição de material de construção para pequenas
reformas, reparos e reposições nas unidades de saúde do Município de DECIDO:
Costa Rica/MS, com o valor de R$ 193.716,42 (cento e noventa e três mil,
setecentos e dezesseis reais e quarenta e dois centavos). 1 – pela regularidade e legalidade da execução financeira do Contrato
Administrativo nº 1962/2012 (fls. 439-459), firmado entre o Município de
A Decisão Singular ICN nº 27/2013, proferida nos autos do presente Costa Rica/MS, CNPJ/MF n.º 15.389.596/0001-30, por seu Prefeito
processo, decidiu pela regularidade e legalidade do procedimento licitatório Municipal à época, Senhor Jesus Queiroz Baird, CPF/MF n.º 107.587.471-87,
de Pregão Presencial nº 01/2012 e a formalização do Contrato como contratante, e, de outro lado, a Empresa Madeireira Costa Rica Ltda,
Administrativo nº 1962/2012. CNPJ/MF nº 00.924.456/0001-48, por seu Representante, Senhor Luiz
Antonio Bocalan, CPF/MF nº 093.533.238-35, como contratada, em face do
A Unidade de Instrução procedeu à análise dos atos praticados no curso cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus valores e regular
terceira fase tendo em vista o encerramento da execução financeira, emitiu adimplemento das obrigações, nos termos do art. 59, I, da Lei
o seu juízo de valor opinando pela regularidade e legalidade dos atos, Complementar n 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
consoante Análise ANA – IEAMA –34769/2017 - (fls. 629-633).
2 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Jesus Queiroz Baird,
O douto Ministério Público de Contas, prolatou o r. Parecer PAR-2ª PRC- CPF/MF n.º 107.587.471-87, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar
3099/2018 - (fls. 641) pugnando pela regularidade e legalidade dos atos nº 160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno aprovado pela Resolução
praticados nesta fase ora examinada. Normativa TC/MS nº 76/2013;

É o relatório. 3 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos


termos do art.173, V, do Regimento Interno aprovado pela Resolução
Observadas as disposições regimentais no curso da instrução processual, Normativa TC/MS nº 76/2013;
nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do RITC/MS, passo ao exame
do mérito, que recai sobre a análise dos atos de execução financeira do 4 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
contrato, conforme define o art. 120, III do mesmo regramento supra. c/c o art. 70, § 2º do Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa
TC/MS nº 76/2013.
Analisando os documentos acostados, vejo que os atos de execução
financeira do Contrato Administrativo nº 1962/2012 - (fls. 439-459) foram É a decisão.
realizados em conformidade com as disposições contidas na Lei Federal n.º
4.320/64 e Lei Federal n.º 8.666/93, guardando conformidade entre os Campo Grande/MS, 18 de maio de 2018.
valores empenhados, liquidados e pagos, estando resumidamente assim
demonstrada: Cons. Iran Coelho das Neves
Relator
Valor Contratado R$ 193.716,42
Notas de Empenho R$ 193.716,42 DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4468/2018

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Anulações de Notas de Empenho R$ 143.438,51
Saldo de Notas de Empenho R$ 50.277,91 PROCESSO TC/MS: TC/22820/2016
Valor das Ordens de Pagamentos R$ 50.277,91 PROTOCOLO: 1746373
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 50.277,91 ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE NOVA ANDRADINA – MS
JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI
Após análise da documentação acostada, a Equipe Técnica se pronuncia pela CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE
aprovação desta prestação de contas, nos seguintes termos (fls. 632): TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 974/2016
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 322/2015
“Diante do exposto opinamos pela regularidade do presente processo, no OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS
que se refere à execução contratual; de acordo com alínea b, inciso IV do Art CONTRATADA: S. A. PICOLI TRANSPORTES – EPP
121; que corresponde a terceira fase processual, com fulcro nos incisos III, VALOR: R$ 80.000,00
Artigo 120 da Resolução Normativa TCE/MS N.º 076/2013 de 11 de SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR
dezembro de 2013.” RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES

Por sua vez, o ilustre representante Ministerial, em seu r. Parecer (fls. 641) EMENTA
conclui pela legalidade e regularidade da execução financeira do presente
contrato, in verbis: SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES –
FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE
“Pelo que dos autos consta e de acordo com a manifestação do corpo SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS – INSTRUMENTO REGULARMENTE
FORMALIZADO – ATOS LEGAIS E REGULARES – OBJETO CUMPRIDO –
Pág.32
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

EXECUÇÃO FINANCEIRA CORRETA – QUITAÇÃO - ARQUIVAMENTO. 1 – pela regularidade da formalização do empenho n. nº 974/2016,
decorrente da Ata de Registro de Preços nº 138/2015 e da execução, nos
Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela termos do art. 59, I da LC n. 160/12 c/c art. 120, II e III da RN n. 076/13;
Nota de Empenho n.º 974/2016 - (fls. 25), bem como dos atos de execução
financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil 2 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na
reais), tendo por objeto a contratação de empresa para transporte de forma regimental.
pessoas, para realizar viagens intermunicipais e interestaduais,
transportando pacientes usuários do SUS em tratamento de saúde, em Diante de todo o exposto, acolho o r. Parecer do eminente Procurador de
atendimento à Secretaria Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS. Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo Contratual
representado pela Nota de Empenho n.º 974/2016 mostra-se adequada às
A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-4661/2017 proferida nos autos do normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da execução
Processo TC- 2291/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão financeira corretamente demonstrada, evidenciando o cumprimento do seu
Presencial nº 322/2015 e a formalização Ata de Registro de Preço nº objeto e o regular adimplemento das obrigações dele decorrente.
138/2015.
Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do
Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério RITC/MS, e,
Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e
concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos DECIDO:
atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–11720/2018 -
(fls. 43-47) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8553/2018 – (fls. 48-49). 1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo
Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 974/2016 firmado
É o relatório. entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº
10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do lado, a empresa de pequeno porte s. a. Picoli Transportes – EPP, CNPJ/MF
RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV, nº 9.290.616/0001-19, como favorecida, por guardar conformidade com as
“a”, do regramento supra. disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei
Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS;
O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º
974/2016 - (fls. 25) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº 2 – pela regularidade e legalidade dos atos de execução financeira do
8666/93. Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 974/2016,
em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus valores e regular
O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos adimplemento das obrigações, nos termos do art. 59, I, da Lei
termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 26. Complementar n 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;

Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em 3 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini,
consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar
demonstrados: nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;

Valor Contratado R$ 80.000,00 4 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos
Valor Empenhado R$ 80.000,00 termos do art.173, V, do Regimento Interno;
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 80.000,00
Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 80.000,00 5 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.
O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está
devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela É a decisão.
regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls.
46), in verbis: Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.

Diante do exposto, concluímos pela: Cons. Iran Coelho das Neves


Relator
a) regularidade e legalidade da formalização do Empenho nº 974/2016,

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4393/2018
10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli Transportes - Epp
(CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei PROCESSO TC/MS: TC/24247/2017
Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do art. 122 do PROTOCOLO: 1868272
Regimento Interno. ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE BRASILANDIA
JURISDICIONADO: ADELIZA MARIA SANTOS ABRAMI
b) regularidade e legalidade da execução financeira do Empenho nº CARGO: SECRETÁRIA MUNICIPAL DE SAÚDE
974/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde (CNPJ/MF nº TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 144/2017
10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli Transportes - Epp OBJETO: CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA PARA PRESTAÇÃO
(CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei DE SERVIÇOS DE MÉDICOS (GINECOLOGIA), PARA ATENDER A SECRETARIA
Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do art. 122 do MUNICIPAL DE SAÚDE
Regimento Interno. CONTRATADA: CONSULTORIA MÉDICA SILVA E ABDALLA LTDA
VALOR INICIAL: R$ 150.000,00
Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e ÓRGÃO JULGADOR: JUÍZO SINGULAR
legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
financeira, mediante a seguinte dicção (fls. 49), in verbis:
EMENTA
Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art.
18, II da LC n. 160/12, no sentido de que esta Corte de Contas adote o CONTRATO ADMINISTRATIVO – 1ª E 2ª FASES – LICITAÇÃO – PREGÃO
seguinte julgamento: PRESENCIAL – FORMALIZAÇÃO CONTRATUAL – A CONTRATAÇÃO DE
Pág.33
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MÉDICOS Municipal de Saúde (CNPJ nº 10.411.736/0001-06), nos termos do inciso I do
(GINECOLOGIA), PARA ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE – art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. o inciso II e alínea “a” do
INSTRUMENTO REGULARMENTE FORMALIZADO – ATOS LEGAIS E inciso IV do art. 121 do Regimento Interno.
REGULARES – PROSSEGUIMENTO.
b) Regularidade e legalidade da formalização do Contrato Administrativo
Versam os presentes autos sobre o exame do procedimento licitatório nº 144/2017, celebrado entre o Município de Brasilândia, através do Fundo
desenvolvido na modalidade de Pregão Presencial n.º 91/2017 - (fls. 56-91) Municipal de Saúde (CNPJ nº 10.411.736/0001-06) e a empresa Consultoria
e da formalização do Instrumento de Contrato Administrativo nº 144/2017 Médica Silva e Abdalla Ltda (CNPJ nº 09.021.152/0001-45), nos termos do
- (fls. 212-217) celebrado entre as partes já nominadas. inciso I do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. o inciso II e alínea
“a” do inciso IV do art. 121 do Regimento Interno”.
O objeto do pacto recai sobre a contratação de pessoa física ou jurídica para
prestação de serviços de médicos (ginecologia), para atender a Secretaria O d. Ministério Público de Contas, em sua análise, pugna pela regularidade
Municipal de Saúde, conforme detalhamento contido na Cláusula Primeira e legalidade dos atos ora em apreciação, consoante o r. Parecer - (fls. 232),
(fls. 212). in verbis:

O valor estimado importa em R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais),, “Pelo que dos autos constam, e de acordo com a manifestação do corpo
conforme consignado na Cláusula Quarta - (fls. 214). técnico, este Ministério Público de Contas, conclui pela REGULARIDADE E
LEGALIDADE do Pregão Presencial nº 091/2017(integra fls.056), e
O prazo de vigência foi estabelecido para o período de 12 (doze) meses, FORMALIZAÇÃO DO INSTRUMENTO Contratual nº 144/2017 (integra
sujeito a prorrogação, nos termos da Cláusula Sexta - (fls. 215). fls.212), pois se encontram nos moldes da legislação vigente na Lei Federal
n° 4.320/1964, Lei nº 8.666/1993, Lei nº 10.520/2002 e de acordo com o
A Unidade de Instrução, após análise dos documentos abrangendo os atos estabelecido no anexo VI da Resolução – TCE-MS nº 54/2016, com fulcro no
praticados nestas primeira e segunda fases opina pela regularidade e inciso I do artigo 59 da Lei Complementar nº 160/2012 c/c inciso II do artigo
legalidade dos mesmos, consoante Análise ANC–2ªICE–65728/2017 - (fls. 121 ambos do Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa nº
226-231). 76/2013”.

Instado a se manifestar, o d. Ministério Público de Contas opina pela Assiste razão ao eminente Procurador de Contas, porquanto o instrumento
regularidade e legalidade do procedimento licitatório e da formalização de Contrato Administrativo nº 084/2017 foi formalizado de acordo com as
contratual, consoante o Parecer PAR-4ªPRC-7543/2018 - (fls. 232). determinações do capítulo III da Lei Federal nº 8.666/93, precedido de
competente procedimento licitatório desenvolvido na modalidade de
É o que cabe relatar. Pregão Presencial n.º 91/2017, estando, portanto, apto a receberem a
aprovação desta Corte de Contas.
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “a” do Mediante o exposto e, acolhendo a manifestação do Corpo Técnico e o r.
RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, que recai sobre o exame do Parecer exarado pelo douto Ministério Público de Contas, aprecio com
procedimento licitatório e da formalização do Instrumento Contratual, fundamento no art. 10, inciso II c/c o art. 70 do Regimento Interno deste
conforme previsto no art. 120, I, “a” e II, do regramento supra. Tribunal de Contas aprovado pela Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013,
e,
A contratação é precedida de procedimento licitatório desenvolvido na
modalidade Pregão Presencial n.º 91/2017 - (fls. 56-91) ao qual se vincula DECIDO:
nos termos do Estatuto das Licitações e Contratos, Lei Federal n.º
10.520/02, Lei Complementar n.º 123/06, Decretos Municipais n.ºs 1 – pela regularidade e legalidade do procedimento licitatório desenvolvido
2390/06; 4428/17; 4417/17 e 4424/17 e demais legislações aplicáveis. na modalidade de Pregão Presencial n.º 91/2017 e da formalização do
Instrumento de Contrato Administrativo nº 144/2017 celebrado entre o
O processo está instruído com a autorização para licitar, ato de nomeação Município de Brasilândia/MS, CNPJ/MF nº 03.184.058/0001-20, através do
do pregoeiro e equipe de apoio, edital e seus anexos aprovados pela Fundo Municipal de Saúde, CNPJ nº 10.411.736/0001-06, representado
assessoria jurídica, comprovante da publicação do edital resumido na pela Secretária Municipal de Saúde, Senhora Adeliza Maria Santos Abrami,
imprensa oficial, documentos de habilitação das licitantes, ata de CPF/MF n.º 081.890.888-23, como contratante, e de outro lado, a empresa
deliberações do pregão e dos atos de adjudicação e homologação do Consultoria Médica Silva e Abdalla Ltda, CNPJ/MF nº 09.021.152/0001-45,
resultado. como contratada, por atenderem às disposições legais vigentes, nos termos
do art. 59, I, da Lei Complementar nº 160/2012 c/c o art. 120 I e II, do
Com relação ao instrumento de Contrato Administrativo nº 144/2017 - (fls. RITC/MS;

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


212-217), vejo que este foi formalizado de acordo com as determinações do
capítulo III da Lei Federal nº 8.666/93, contendo as cláusulas essenciais 2 – pelo retorno dos autos à 2ª Inspetoria de Controle Externo para que
previstas no artigo 55, estabelecendo com clareza e precisão as condições promova o acompanhamento da execução financeira, nos termos
para a sua execução. regimentais;

O extrato do contrato foi devidamente publicado na imprensa oficial em 3 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
13/11/2017, conforme fls. 219, portanto dentro do prazo legal, atendendo c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.
ao determinado pelo parágrafo único do art. 61 da Lei nº 8.666/93.
É a decisão.
Consta dos autos (fls. 218-219), a cópia da designação do fiscal do contrato,
nos termos do art. 67 da Lei nº 8.666/93. Campo Grande/MS, 21 de maio de 2018.

Apreciado o feito pelo Corpo Técnico, este conclui pela regularidade e Cons. Iran Coelho das Neves
legalidade dos atos ora apreciados, nos seguintes termos - (fls. 230-231), in Relator
verbis:
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4477/2018
“Diante do exposto, concluímos pela:
PROCESSO TC/MS: TC/24705/2016
a) Regularidade e legalidade do procedimento licitatório Pregão Presencial PROTOCOLO: 1727812
nº 91/2017 realizado pelo Município de Brasilândia, através do Fundo ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE NOVA ANDRADINA
Pág.34
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI 10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli Transportes - Epp
CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE (CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei
TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 761/2016 Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do art. 122 do
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 322/2015 Regimento Interno.
OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS
CONTRATADA: S.A. PICOLI TRANSPORTES EPP b) regularidade e legalidade da execução financeira do Empenho nº
VALOR; R$ 80.000,00 761/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina
SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Transportes - Epp (CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I
do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do
EMENTA art. 122 do Regimento Interno.
SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES –
FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e
SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS – INSTRUMENTO REGULARMENTE legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução
FORMALIZADO – OBJETO CUMPRIDO – EXECUÇÃO FINANCEIRA CORRETA – financeira, bem como pela imposição de multa ao gestor, mediante a
REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – IMPROPRIEDADE RELEVADA seguinte dicção (fls. 69), in verbis:
– ATOS LEGAIS E REGULARES, COM RESSALVA – RECOMENDAÇÃO –
QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO. Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art.
18, II da LC n. 160/12, no sentido de que essa Corte de Contas adote o
Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela seguinte julgamento:
Nota de Empenho n.º 761/2016 - (fls. 29), bem como dos atos de execução
financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil 1 – pela regularidade da formalização do empenho, nos termos do art. 59, I
reais), tendo por objeto o transporte de pessoas, para realizar viagens da LC n. 160/12 c/c art. 120, II da RN n. 076/13;
intermunicipais e interestaduais, transportando pacientes usuários do SUS
em tratamento de saúde, em atendimento à Secretaria Municipal de Saúde 2 – pela regularidade com ressalva da execução, nos termos do art. 59, II da
de Nova Andradina/MS. LC n. 160/12 c/c art. 120, III da Rn n. 076/13;

A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-4661/2017 proferida nos autos do 3 – pela aplicação de multa ao gestor por infração a norma regulamentar,
Processo TC- 2291/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão nos termos do art. 42, II da LC n. 160/12, em razão da intempestividade na
Presencial nº 322/2015 e a formalização Ata de Registro de Preço nº remessa dos documentos relativos a execução;
138/2015.
4 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na
Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério forma regimental.
Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e
concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos Diante de todo o exposto, acolho, em parte, o r. Parecer do eminente
atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–11833/2018 - Procurador de Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo
(fls. 63-67) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8557/2018 – (fls. 68-69), oportunidade Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 761/2016 mostra-se
em que este parquet pugna ainda pela imposição de multa ao gestor em adequada às normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da
face da remessa intempestiva de documentos relativos à terceira fase. execução financeira corretamente demonstrada, evidenciando o
cumprimento do seu objeto e o regular adimplemento das obrigações dele
É o relatório. decorrente.

Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da Quanto à sugestão de aplicação de multa em razão da intempestividade na
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do remessa de documentos a esta Corte, verifico que não houve a instauração
RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV, do contraditório sobre o tema, e tendo em vista que nenhum prejuízo
“a”, do regramento supra. trouxe ao processamento do feito, considero inviável instaurá-lo somente
para essa finalidade, razão pela qual deixo de acolher, nesta parte, a
O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º proposição do d. Ministério Público de Contas, nos termos do artigo 59, II
761/2016 - (fls. 29) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº da Lei Complementar n.º 160/12.
8666/93.
Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do
O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos RITC/MS, e,

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 30.
DECIDO:
Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em
consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim 1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo
demonstrados: Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 761/2016 firmado
entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº
Valor Contratado R$ 80.000,00 10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio
Valor Empenhado R$ 80.000,00 Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 80.000,00 lado, a empresa de pequeno porte S. A. Picoli Transportes - EPP, CNPJ/MF
Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 80.000,00 nº 09.290.616/0001-19, como favorecida, por guardar conformidade com as
disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei
O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS;
devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela
regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls. 2 – pela regularidade e legalidade, com ressalva, dos atos de execução
66), in verbis: financeira do Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho
n.º 761/2016, em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus
Diante do exposto, concluímos pela: valores e regular adimplemento das obrigações, constituindo a ressalva em
face da intempestividade na remessa de documentos a esta Corte de
a) regularidade e legalidade da formalização do Empenho nº 761/2016, Contas, nos termos do art. 59, II, da Lei Complementar n 160/2012 c/c o art.
emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº 171, do RITC/MS;
Pág.35
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

3 – pela recomendação ao atual responsável para que observe com maior RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV,
rigor os prazos previstos na Resolução TCE/MS n.º 54/2016 quanto ao “a”, do regramento supra.
encaminhamento dos documentos sujeitos à apreciação por esta Corte de
Contas, na forma regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º
mesma natureza, nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar nº 741/2016 - (fls. 110) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº
160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno; 8666/93.

4 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini, O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos
CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 111.
nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em
5 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim
termos do art.173, V, do Regimento Interno; demonstrados:

6 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012 Valor Contratado R$ 80.000,00
c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS. Anulação de empenho R$ 0,13
Valor Empenhado R$ 79.999,87
É a decisão. Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 79.999,87
Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 79.999,87
Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está
Cons. Iran Coelho das Neves devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela
Relator regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls.
149), in verbis:
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4505/2018
Diante do exposto, concluímos pela regularidade e legalidade da
PROCESSO TC/MS: TC/24709/2016 formalização do Empenho nº 741/2016, emitido pelo Fundo Municipal de
PROTOCOLO: 1726104 Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da
ÓRGÃO: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE NOVA ANDRADINA empresa AJB Takara Eireli - Epp (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos
JURISDICIONADO : SILVIO CARLOS SENHORINI termos do inciso I do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. a alínea
CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE “a” do inciso IV do art. 122 do Regimento Interno.
TIPO DE PROCESSO : NOTA DE EMPENHO N.º 741/2016
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 53/2016 Concluímos ainda pela regularidade e legalidade da execução financeira do
OBJETO : AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS Empenho nº 741/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova
CONTRATADA: AJB TAKARA EIRELI – EPP Andradina (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da empresa AJB
VALOR : R$ 80.000,00 Takara Eireli - Epp (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos termos do inciso I
SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. a alínea “a” do inciso IV do
RELATOR : CONS. IRAN COELHO DAS NEVES art. 122 do Regimento Interno.

EMENTA Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e
legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução
SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES – financeira, bem como pela imposição de multa ao gestor, mediante a
FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE seguinte dicção (fls. 152), in verbis:
SERVIÇOS – AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS – INSTRUMENTO
REGULARMENTE FORMALIZADO – OBJETO CUMPRIDO – EXECUÇÃO Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art.
FINANCEIRA CORRETA – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – 18, II da LC n. 160/12, no sentido de que essa Corte de Contas adote o
IMPROPRIEDADE RELEVADA – ATOS LEGAIS E REGULARES, COM RESSALVA seguinte julgamento:
– RECOMENDAÇÃO – QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO.
1 – pela regularidade da formalização do empenho, nos termos do art. 59, I
Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela da LC n. 160/12;
Nota de Empenho n.º 741/2016 - (fls. 110), bem como dos atos de
execução financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00 2 – pela regularidade com ressalva da execução, nos termos do art. 59, II da

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


(oitenta mil reais), tendo por objeto a aquisição de medicamentos, para LC n. 160/12, haja vista a constatação da intempestividade na remessa dos
atender os pacientes do Sistema Único de Saúde - SUS do município de documentos da execução;
Nova Andradina /MS.
3 – pela aplicação de multa ao gestor por infração a norma regulamentar,
A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-5301/2017 proferida nos autos do nos termos do art. 42, II da LC n. 160/12;
Processo TC- 11644/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão
Presencial nº 53/2016 e a formalização Ata de Registro de Preço nº 30/2016. 4 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na
forma regimental.
Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério
Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e Diante de todo o exposto, acolho, em parte, o r. Parecer do eminente
concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos Procurador de Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo
atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–11681/2018 - Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 741/2016 mostra-se
(fls. 146-150) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8621/2018 – (fls. 151-152), adequada às normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da
oportunidade em que este parquet pugna ainda pela imposição de multa ao execução financeira corretamente demonstrada, evidenciando o
gestor em face da remessa intempestiva de documentos relativos à terceira cumprimento do seu objeto e o regular adimplemento das obrigações dele
fase. decorrente.

É o relatório. Quanto à sugestão de aplicação de multa em razão da intempestividade na


Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da remessa de documentos a esta Corte, verifico que não houve a instauração
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do do contraditório sobre o tema, e tendo em vista que nenhum prejuízo
Pág.36
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

trouxe ao processamento do feito, considero inviável instaurá-lo somente REGULARMENTE FORMALIZADO – OBJETO CUMPRIDO – EXECUÇÃO
para essa finalidade, razão pela qual deixo de acolher, nesta parte, a FINANCEIRA CORRETA – REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS –
proposição do d. Ministério Público de Contas, nos termos do artigo 59, II IMPROPRIEDADE RELEVADA – ATOS LEGAIS E REGULARES, COM RESSALVA
da Lei Complementar n.º 160/12. – RECOMENDAÇÃO – QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO.

Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela
RITC/MS, e, Nota de Empenho n.º 973/2016 - (fls. 62), bem como dos atos de execução
financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil
DECIDO: reais), tendo por objeto a aquisição de medicamentos, para atender os
pacientes do Sistema Único de Saúde - SUS do município de Nova
1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo Andradina/MS.
Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 741/2016 firmado
entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-5301/2017 proferida nos autos do
10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio Processo TC- 11644/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão
Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro Presencial nº 53/2016 e a formalização Ata de Registro de Preço nº 30/2016.
lado, a empresa de pequeno porte AJB Takara Eireli - EPP, CNPJ/MF nº
20.873.306/0001-60, como favorecida, por guardar conformidade com as Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério
disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e
Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS; concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos
atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–11930/2018 -
2 – pela regularidade e legalidade, com ressalva, dos atos de execução (fls. 152-156) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8638/2018 – (fls. 157-158),
financeira do Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho oportunidade em que este parquet pugna ainda pela imposição de multa ao
n.º 741/2016, em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus gestor em face da remessa intempestiva de documentos relativos à terceira
valores e regular adimplemento das obrigações, constituindo a ressalva em fase.
face da intempestividade na remessa de documentos a esta Corte de
Contas, nos termos do art. 59, II, da Lei Complementar n 160/2012 c/c o art. É o relatório.
171, do RITC/MS;
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da
3 – pela recomendação ao atual responsável para que observe com maior instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do
rigor os prazos previstos na Resolução TCE/MS n.º 54/2016 quanto ao RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV,
encaminhamento dos documentos sujeitos à apreciação por esta Corte de “a”, do regramento supra.
Contas, na forma regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da
mesma natureza, nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar nº O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º
160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno; 973/2016 - (fls. 62) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº
8666/93.
4 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini,
CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos
nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS; termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 63.

5 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em
termos do art.173, V, do Regimento Interno; consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim
demonstrados:
6 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS. Valor Contratado R$ 80.000,00
Anulação de empenho R$ 0,18
É a decisão. Valor Empenhado R$ 79.999,82
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 79.999,82
Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018. Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 79.999,82

Cons. Iran Coelho das Neves O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está
Relator devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela
regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4476/2018 155), in verbis:

PROCESSO TC/MS: TC/25261/2016 Diante do exposto, concluímos pela:


PROTOCOLO: 1753231
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ANDRADINA – MS a) regularidade e legalidade da formalização do Empenho nº 973/2016,
JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº
CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE 10.711.980/0001-94), em favor da empresa AJB Takara Eireli - Epp
TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 973/2016 (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 53/2016 Complementar nº 160, de 02 de janeiro de 2012, cc. alínea “a” do inciso IV
OBJETO: AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS do art. 122 do Regimento Interno.
CONTRATADA: AJB TAKARA EIRELI – EPP
VALOR: R$ 80.000,00 b) regularidade e legalidade da execução financeira do Empenho nº
SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR 973/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da empresa AJB Takara Eireli -
Epp (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos termos do inciso I do art. 59 da
EMENTA Lei Complementar nº 160, de 02 de janeiro de 2012, cc. alínea “a” do inciso
IV do art. 122 do Regimento Interno.
SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES –
FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e
SERVIÇOS – AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS – INSTRUMENTO legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução
Pág.37
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

financeira, bem como pela imposição de multa ao gestor, mediante a termos do art.173, V, do Regimento Interno;
seguinte dicção (fls. 158), in verbis:
6 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art. c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.
18, II da LC n. 160/12, no sentido de que essa Corte de Contas adote o
seguinte julgamento: É a decisão.

1 – pela regularidade da formalização do empenho, nos termos do art. 59, I Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
da LC n. 160/12 c/c art. 120, II da RN n. 076/13, por estar em conformidade
com a Lei de Licitações; Cons. Iran Coelho das Neves
Relator
2 – pela regularidade com ressalva da execução, nos termos do art. 59, II da
LC n. 160/12 c/c art. 120, III da RN n. 076/13, em razão da intempestividade
na remessa dos documentos da execução; DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4472/2018

3 – pela aplicação de multa ao gestor por infração a norma regulamentar, PROCESSO TC/MS: TC/29486/2016
nos termos do art. 42, II da LC n. 160/12; PROTOCOLO: 1733842
ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE NOVA ANDRADINA – MS
4 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI
forma regimental. CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE
TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 810/2016
Diante de todo o exposto, acolho, em parte, o r. Parecer do eminente PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 322/2015
Procurador de Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS
Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 973/2016 mostra-se CONTRATADA: S. A. PICOLI TRANSPORTES EPP
adequada às normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da VALOR: R$ 80.000,00
execução financeira corretamente demonstrada, evidenciando o SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR
cumprimento do seu objeto e o regular adimplemento das obrigações dele RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
decorrente.
EMENTA
Quanto à sugestão de aplicação de multa em razão da intempestividade na
remessa de documentos a esta Corte, verifico que não houve a instauração SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES –
do contraditório sobre o tema, e tendo em vista que nenhum prejuízo FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE
trouxe ao processamento do feito, considero inviável instaurá-lo somente SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS – INSTRUMENTO REGULARMENTE
para essa finalidade, razão pela qual deixo de acolher, nesta parte, a FORMALIZADO – OBJETO CUMPRIDO – EXECUÇÃO FINANCEIRA CORRETA –
proposição do d. Ministério Público de Contas, nos termos do artigo 59, II REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – IMPROPRIEDADE RELEVADA
da Lei Complementar n.º 160/12. – ATOS LEGAIS E REGULARES, COM RESSALVA – RECOMENDAÇÃO –
QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO.
Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do
RITC/MS, e, Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela
Nota de Empenho n.º 810/2016 - (fls. 29-30), bem como dos atos de
DECIDO: execução financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00
(oitenta mil reais), tendo por objeto o transporte de pessoas, para realizar
1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo viagens intermunicipais e interestaduais, transportando pacientes usuários
Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 973/2016 firmado do SUS em tratamento de saúde, em atendimento à Secretaria Municipal de
entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº Saúde de Nova Andradina/MS.
10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio
Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-4661/2017 proferida nos autos do
lado, a empresa de pequeno porte AJB Takara Eireli, CNPJ/MF nº Processo TC- 2291/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão
20.873.306/0001-60, como favorecida, por guardar conformidade com as Presencial nº 322/2015 e a formalização Ata de Registro de Preço nº
disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei 138/2015.
Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS;
Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


2 – pela regularidade e legalidade, com ressalva, dos atos de execução Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e
financeira do Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos
n.º 973/2016, em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–12040/2018 -
valores e regular adimplemento das obrigações, constituindo a ressalva em (fls. 48-52) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8644/2018 – (fls. 53-54), oportunidade
face da intempestividade na remessa de documentos a esta Corte de em que este parquet pugna ainda pela imposição de multa ao gestor em
Contas, nos termos do art. 59, II, da Lei Complementar n 160/2012 c/c o art. face da remessa intempestiva de documentos relativos à terceira fase.
171, do RITC/MS;
É o relatório.
3 – pela recomendação ao atual responsável para que observe com maior
rigor os prazos previstos na Resolução TCE/MS n.º 54/2016 quanto ao Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da
encaminhamento dos documentos sujeitos à apreciação por esta Corte de instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do
Contas, na forma regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV,
mesma natureza, nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar nº “a”, do regramento supra.
160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno;
O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º
4 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini, 810/2016 - (fls. 29-30) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº
CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar 8666/93.
nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos
5 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 31.
Pág.38
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em 1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo
consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 810/2016 firmado
demonstrados: entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº
10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio
Valor Contratado R$ 80.000,00 Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro
Valor Empenhado R$ 80.000,00 lado, a empresa de pequeno porte S. A. Picoli Transportes - EPP, CNPJ/MF
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 80.000,00 nº 09.290.616/0001-19, como favorecida, por guardar conformidade com as
Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 80.000,00 disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei
Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS;
O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está
devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela 2 – pela regularidade e legalidade, com ressalva, dos atos de execução
regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls. financeira do Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho
51), in verbis: n.º 810/2016, em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus
valores e regular adimplemento das obrigações, constituindo a ressalva em
Diante do exposto, concluímos pela: face da intempestividade na remessa de documentos a esta Corte de
Contas, nos termos do art. 59, II, da Lei Complementar n 160/2012 c/c o art.
a) regularidade e legalidade da formalização do Empenho nº 810/2016, 171, do RITC/MS;
emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº
10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli Transportes - Epp 3 – pela recomendação ao atual responsável para que observe com maior
(CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei rigor os prazos previstos na Resolução TCE/MS n.º 54/2016 quanto ao
Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do art. 122 do encaminhamento dos documentos sujeitos à apreciação por esta Corte de
Regimento Interno. Contas, na forma regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da
mesma natureza, nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar nº
b) regularidade e legalidade da execução financeira do Empenho nº 160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno;
810/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina
(CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli 4 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini,
Transportes - Epp (CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar
do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
art. 122 do Regimento Interno.
5 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos
Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e termos do art.173, V, do Regimento Interno;
legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução
financeira, bem como pela imposição de multa ao gestor, mediante a 6 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
seguinte dicção (fls. 54), in verbis: c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.

Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art. É a decisão.
18, II da LC n. 160/12, no sentido de que essa Corte de Contas adote o
seguinte julgamento: Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.

1 – pela regularidade da formalização do empenho, nos termos do art. 59, I Cons. Iran Coelho das Neves
da LC n. 160/12 c/c art. 120, II da RN n. 076/13; Relator

2 – pela regularidade com ressalva da execução, nos termos do art. 59, II da DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4507/2018
LC n. 160/12 c/c art. 120, III da RN n. 076/13, por descumprimento do prazo
de remessa dos documentos obrigatórios a essa Corte de Contas; PROCESSO TC/MS: TC/29584/2016
PROTOCOLO: 1741551
3 – pela aplicação de multa ao gestor por infração a norma regulamentar, ÓRGÃO: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE NOVA ANDRADINA
nos termos do art. 42, II da LC n. 160/12; JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI
CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE
4 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 913/2016
forma regimental. PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 53/2016
OBJETO: AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Diante de todo o exposto, acolho, em parte, o r. Parecer do eminente CONTRATADA: AJB TAKARA EIRELI – EPP
Procurador de Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo VALOR: R$ 80.000,00
Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 810/2016 mostra-se SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR
adequada às normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
execução financeira corretamente demonstrada, evidenciando o
cumprimento do seu objeto e o regular adimplemento das obrigações dele EMENTA
decorrente.
SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES –
Quanto à sugestão de aplicação de multa em razão da intempestividade na FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE
remessa de documentos a esta Corte, verifico que não houve a instauração SERVIÇOS – AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS – INSTRUMENTO
do contraditório sobre o tema, e tendo em vista que nenhum prejuízo REGULARMENTE FORMALIZADO – ATOS LEGAIS E REGULARES – OBJETO
trouxe ao processamento do feito, considero inviável instaurá-lo somente CUMPRIDO – EXECUÇÃO FINANCEIRA CORRETA – QUITAÇÃO -
para essa finalidade, razão pela qual deixo de acolher, nesta parte, a ARQUIVAMENTO.
proposição do d. Ministério Público de Contas, nos termos do artigo 59, II
da Lei Complementar n.º 160/12. Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela
Nota de Empenho n.º 913/2016 - (fls. 98), bem como dos atos de execução
Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil
RITC/MS, e, reais), tendo por objeto a aquisição de medicamentos para atender os
pacientes do Sistema Único de Saúde - SUS do município de Nova
DECIDO: Andradina/MS.
Pág.39
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-5301/2017 proferida nos autos do objeto e o regular adimplemento das obrigações dele decorrente.
Processo TC- 11644/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão
Presencial nº 53/2016 e a formalização Ata de Registro de Preço nº 30/2016. Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do
RITC/MS, e,
Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério
Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e DECIDO:
concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos
atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–12006/2018 - 1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo
(fls. 136-140) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8651/2018 – (fls. 141-142). Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 913/2016 firmado
entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº
É o relatório. 10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio
Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da lado, a empresa de pequeno porte AJB Takara Eireli, CNPJ/MF nº
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do 20.873.306/0001-60, como favorecida, por guardar conformidade com as
RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV, disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei
“a”, do regramento supra. Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS;

O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º 2 – pela regularidade e legalidade dos atos de execução financeira do
913/2016 - (fls. 98) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 913/2016,
8666/93. em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus valores e regular
adimplemento das obrigações, nos termos do art. 59, I, da Lei
O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos Complementar n 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 99.
3 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini,
Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar
consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
demonstrados:
4 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos
Valor Contratado R$ 80.000,00 termos do art.173, V, do Regimento Interno;
Anulação de empenho R$ 0,38
Valor Empenhado R$ 79.999,62 5 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 79.999,62 c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.
Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 79.999,62
É a decisão.
O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está
devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls.
139), in verbis: Cons. Iran Coelho das Neves
Relator
Diante do exposto, concluímos pela regularidade e legalidade da
formalização do Empenho nº 913/2016, emitido pelo Fundo Municipal de DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4475/2018
Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da
empresa AJB Takara Eireli - Epp (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos PROCESSO TC/MS: TC/29894/2016
termos do inciso I do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. a alínea PROTOCOLO: 1733840
“a” do inciso IV do art. 122 do Regimento Interno. ÓRGÃO: FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE NOVA ANDRADINA – MS
JURISDICIONADO: SILVIO CARLOS SENHORINI
Concluímos ainda pela regularidade e legalidade da execução financeira do CARGO: SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE
Empenho nº 913/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova TIPO DE PROCESSO: NOTA DE EMPENHO N.º 811/2016
Andradina (CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da empresa AJB PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 322/2015
Takara Eireli - Epp (CNPJ/MF nº 20.873.306/0001-60), nos termos do inciso I OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS
do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. a alínea “a” do inciso IV do CONTRATADA: S.A. PICOLI TRANSPORTES EPP
art. 122 do Regimento Interno. VALOR: R$ 80.000,00

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR
Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução
financeira, mediante a seguinte dicção (fls. 142), in verbis: EMENTA

Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art. SUBSTITUTIVO CONTRATUAL – NOTA DE EMPENHO – 2ª E 3ª FASES –
18, II da LC n. 160/12, no sentido de que esta Corte de Contas adote o FORMALIZAÇÃO DO EMPENHO E EXECUÇÃO FINANCEIRA – PRESTAÇÃO DE
seguinte julgamento: SERVIÇOS DE TRANSPORTE DE PESSOAS – INSTRUMENTO REGULARMENTE
FORMALIZADO – OBJETO CUMPRIDO – EXECUÇÃO FINANCEIRA CORRETA –
1 – – pela regularidade da formalização do empenho e da execução, nos REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS – IMPROPRIEDADE RELEVADA
termos do art. 59, I da LC n. 160/12 c/c a/rt. 120, II e III da RN n. 076/13; – ATOS LEGAIS E REGULARES, COM RESSALVA – RECOMENDAÇÃO –
QUITAÇÃO – ARQUIVAMENTO.
2 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na
forma regimental. Em exame a formalização do Substitutivo Contratual representado pela
Nota de Empenho n.º 811/2016 - (fls. 30), bem como dos atos de execução
Diante de todo o exposto, acolho o r. Parecer do eminente Procurador de financeira relativos ao empenho, no valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil
Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo Contratual reais), tendo por objeto o transporte de pessoas, para realizar viagens
representado pela Nota de Empenho n.º 913/2016 mostra-se adequada às intermunicipais e interestaduais, transportando pacientes usuários do SUS
normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da execução em tratamento de saúde, em atendimento à Secretaria Municipal de Saúde
financeira corretamente demonstrada, evidenciando o cumprimento do seu de Nova Andradina/MS.
Pág.40
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

A Decisão Singular nº DSG-G.ICN-4661/2017 proferida nos autos do 3 – pela aplicação de multa ao gestor por infração a norma regulamentar,
Processo TC- 2291/2016 julgou regular e legal o procedimento Pregão nos termos do art. 42, II da LC n. 160/12;
Presencial nº 322/2015 e a formalização Ata de Registro de Preço nº
138/2015. 4 – pela comunicação do resultado do julgamento aos interessados, na
forma regimental.
Após as diligências de estilo, a Unidade de Instrução e o d. Ministério
Público de Contas procederam à análise dos atos praticados nesta etapa e Diante de todo o exposto, acolho, em parte, o r. Parecer do eminente
concluem pela regularidade e legalidade da formalização do empenho e dos Procurador de Contas, porquanto, de fato, a formalização do Substitutivo
atos de execução financeira, consoante Análise ANA–2ICE–12043/2018 - Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 811/2016 mostra-se
(fls. 47-51) e o r. Parecer PAR-3ªPRC-8756/2018 – (fls. 52-53), oportunidade adequada às normas legais vigentes, estando, a prestação de contas da
em que este parquet pugna ainda pela imposição de multa ao gestor em execução financeira corretamente demonstrada, evidenciando o
face da remessa intempestiva de documentos relativos à terceira fase. cumprimento do seu objeto e o regular adimplemento das obrigações dele
decorrente.
É o relatório.
Quanto à sugestão de aplicação de multa em razão da intempestividade na
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da remessa de documentos a esta Corte, verifico que não houve a instauração
instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do do contraditório sobre o tema, e tendo em vista que nenhum prejuízo
RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito, conforme faculta o art. 121, IV, trouxe ao processamento do feito, considero inviável instaurá-lo somente
“a”, do regramento supra. para essa finalidade, razão pela qual deixo de acolher, nesta parte, a
proposição do d. Ministério Público de Contas, nos termos do artigo 59, II
O substitutivo de contrato representado pela Nota de Empenho n.º da Lei Complementar n.º 160/12.
811/2016 - (fls. 30) encontra amparo no § 2º do art. 62 da Lei Federal nº
8666/93. Dessa forma, aprecio os atos com fundamento no art. 10, II c/c o art. 70 do
RITC/MS, e,
O extrato do empenho foi devidamente publicado na imprensa oficial, nos
termos do parágrafo único do art. 61 da Lei Geral de Licitações – fls. 26. DECIDO:

Com relação aos atos de execução financeira, vejo que os mesmos estão em 1 – pela regularidade e legalidade da formalização do Substitutivo
consonância com a lei de finanças públicas, estando resumidamente assim Contratual representado pela Nota de Empenho n.º 811/2016 firmado
demonstrados: entre o Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina/MS, CNPJ/MF nº
10.711.980/0001-94, por seu Secretário Municipal de Saúde, Senhor Silvio
Valor Contratado R$ 80.000,00 Carlos Senhorini, CPF/MF nº 164.068.501-49, como emitente, e, de outro
Valor Empenhado R$ 80.000,00 lado, a empresa de pequeno porte S. A. Picoli Transportes - EPP, CNPJ/MF
Valor dos Comprovantes Fiscais R$ 80.000,00 nº 09.290.616/0001-19, como favorecida, por guardar conformidade com as
Valor dos Pagamentos Comprovados R$ 80.000,00 disposições legais pertinentes, nos termos do art. 59, I, da Lei
Complementar nº 160/2012 c/c os arts. 70, 121, IV, “a”, do RITC/MS;
O quadro acima demonstra que a execução financeira do contrato está
devidamente comprovada, razão pela qual a Equipe Técnica opina pela 2 – pela regularidade e legalidade, com ressalva, dos atos de execução
regularidade e legalidade dos atos ora analisados, nos seguintes termos (fls. financeira do Substitutivo Contratual representado pela Nota de Empenho
50), in verbis: n.º 811/2016, em face do cumprimento do seu objeto, exatidão dos seus
valores e regular adimplemento das obrigações, constituindo a ressalva em
Diante do exposto, concluímos pela: face da intempestividade na remessa de documentos a esta Corte de
Contas, nos termos do art. 59, II, da Lei Complementar n 160/2012 c/c o art.
a) regularidade e legalidade da formalização do Empenho nº 811/2016, 171, do RITC/MS;
emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina (CNPJ/MF nº
10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli Transportes - Epp 3 – pela recomendação ao atual responsável para que observe com maior
(CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei rigor os prazos previstos na Resolução TCE/MS n.º 54/2016 quanto ao
Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do art. 122 do encaminhamento dos documentos sujeitos à apreciação por esta Corte de
Regimento Interno. Contas, na forma regimental, de forma e evitar a ocorrência de falhas da
mesma natureza, nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar nº
b) regularidade e legalidade da execução financeira do Empenho nº 160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno;
811/2016, emitido pelo Fundo Municipal de Saúde de Nova Andradina

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


(CNPJ/MF nº 10.711.980/0001-94), em favor da empresa S. A. Picoli 4 – pela quitação ao Ordenador de Despesas, Senhor Silvio Carlos Senhorini,
Transportes - Epp (CNPJ/MF nº 09.290.616/0001-19), nos termos do inciso I CPF/MF nº 164.068.501-49, para os efeitos do art. 60 da Lei Complementar
do art. 59 da Lei Complementar nº 160/2012, cc. alínea “a” do inciso IV do nº 160/2012 c/c o art. 171, do RITC/MS;
art. 122 do Regimento Interno.
5 – pelo arquivamento do presente feito, após o trânsito em julgado, nos
Por sua vez, o d. Ministério Público de Contas opina pela regularidade e termos do art.173, V, do Regimento Interno;
legalidade da formalização do empenho, bem como dos atos de execução
financeira, bem como pela imposição de multa ao gestor, mediante a 6 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
seguinte dicção (fls. 53), in verbis: c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.

Em vista do exposto, esta Procuradoria de Contas opina, nos termos do art. É a decisão.
18, II da LC n. 160/12, no sentido de que essa Corte de Contas adote o
seguinte julgamento: Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.

1 – pela regularidade da formalização do empenho, nos termos do art. 59, I Cons. Iran Coelho das Neves
da LC n. 160/12 c/c art. 120, II da RN n. 076/13; Relator

2 – pela regularidade com ressalva, nos termos do art. 59, II da LC n. 160/12 DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4308/2018
c/c art. 120, III da RN n. 076/13, haja vista a constatação da remessa dos
documentos relativos a execução fora do prazo regimental; PROCESSO TC/MS: TC/30354/2016
Pág.41
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

PROTOCOLO: 1767282 Do mesmo modo entende o d. Ministério Público de Contas quando opina
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADINA pelo não registro do ato, bem como pela imposição de multa ao gestor,
JURISDICIONADO: DARCY FREIRE nestes termos (fls. 14):
CARGO: PREFEITO MUNICIPAL, À ÉPOCA
TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO DE PESSOAL – CONTRATAÇÃO “Pelo que dos autos constam e de acordo com a manifestação do corpo
TEMPORÁRIA técnico, considerando que não ficou demonstrada a necessidade temporária
INTERESSADA: ELIZANGELA REGINA MARQUES ROSA de excepcional interesse público, visto que a vigência do contrato é por
ÓRGÃO JULGADOR: JUÍZO SINGULAR período maior que o admitido em lei, este Ministério Público de Contas
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES conclui pelo não registro do ato de admissão em apreço, bem como pela
imposição de multa ao responsável por efetivar contratação sem previsão
EMENTA legal.

ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL – CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE A remessa dos documentos se deu, conforme destacado pelo corpo técnico,
PROFESSOR NOS MOLDES DO ART. 37, IX DA CF/88 – CONTRATAÇÃO POR de forma intempestiva, circunstância esta que desafia a imposição de multa
PERÍODO MAIOR DO QUE ADMITIDO EM LEI – DESCARACTERIZAÇÃO DA ao responsável desidioso, não bastando a mera ressalva, sob pena de
NECESSIDADE TEMPORÁRIA – INTEMPESTIVIDADE NA REMESSA DE esvaziamento das disposições constantes nas normas regimentais da Corte
DOCUMENTOS – NÃO REGISTRO – MULTA AO GESTOR. que fixam prazo para remessa dos documentos e na Lei Complementar
Estadual nº 160/2012, que impõe sanção para o seu descumprimento”.
Trata o presente processo de Ato de Admissão de Pessoal com a finalidade
de convocar a servidora Elizangela Regina Marques Rosa, CPF/MF n.º Analisando os autos, vejo que assiste razão ao eminente Procurador de
922.074.211-04 para exercer a função de Professor no município de Contas, porquanto, embora a contratação de professor esteja bem
Douradina/MS. delineada na lei autorizativa do município (Lei Municipal n.º 450/2015), a
existência de contrato por período superior ao admitido na legislação
A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal e o d. Ministério descaracteriza um dos requisitos da contratação por tempo determinado,
Público de Contas concluíram pelo não registro do ato diante da qual seja, a necessidade transitória.
descaracterização da necessidade temporária da contratação, uma vez que
se deu por prazo maior do que o admitido por lei, indicando, ainda, a Da leitura do artigo 2º da Lei nº 450/2015 é possível absorver o
intempestividade na remessa de documentos a este Tribunal de Contas, entendimento de que as contratações efetuadas com base nesta legislação
conforme Análise ANA–ICEAP-38988/2017 (fls. 11-13) e o r. Parecer PAR- vigorarão apenas até a data de 31 de dezembro de 2015, ressalvado o
2ªPRC-23418/2017 (fls. 14), oportunidade em que este parquet pugna ainda direito do município de rescindir unilateralmente o contrato a qualquer
pela aplicação de multa ao gestor. tempo.

Diante disso determinei a intimação dos responsáveis pela contratação Apesar de estar claramente delimitado por lei o período máximo de
através dos Termos de Intimação INT-41984/2017 e 41985/2017 (fls. 18 e vigência das contratações excepcionais, o presente instrumento contratual
19), nos termos dos artigos 112, parágrafo único, I e 113 do Regimento em sua cláusula terceira (fls. 9) extrapolou o limite temporal legal, fixando
Interno. como termo final a data de 01/06/2018.

Transcorrido o prazo regimental, quedaram-se inertes os responsáveis Frise-se que contratações firmadas por período superior ao fixado na
intimados, conforme atestam as certidões juntadas às fls. 26-27. legislação, ou seja, fora das hipóteses previstas el lei, como é o caso,
afastam a necessidade temporária e o interesse público excepcional. Esse é
É o relatório. o entendimento consolidado na Suprema Corte. Vejamos a ADI 2.229 (Rel.
Min. CARLOS VELLOSO, DJ de 25/6/2004:
Cumpridos os pressupostos processuais e estando regularmente instruído,
passo ao exame do mérito, nos termos do artigo 112, II, do RITC/MS nº 3. O conteúdo jurídico do art. 37, inciso IX, da Constituição Federal pode ser
76/2013. resumido, ratificando-se, dessa forma, o entendimento da Corte Suprema
de que, para que se considere válida a contratação temporária, é preciso
O mérito da questão compreende o exame da contratação temporária da que: a) os casos excepcionais estejam previstos em lei; b) o prazo de
servidora supracitada, para cumprimento da função de Professor, pelo contratação seja predeterminado; c) a necessidade seja temporária; d) o
período de 01/06/2015 a 01/06/2018, com amparo na legislação específica interesse público seja excepcional; e) a necessidade de contratação seja
– Lei Municipal n.º 450/2015 – a qual permite a contratação temporária de indispensável, sendo vedada a contratação para os serviços ordinários
Professor no município de Douradina/MS em atendimento à necessidade permanentes do Estado, e que devam estar sob o espectro das
temporária de excepcional interesse público. contingências normais da Administração. (grifei)

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


A declaração de inexistência de candidato habilitado em concurso público As contratações temporárias são permitidas constitucionalmente para
para o cargo de Professor está acostada às fls. 3. atender necessidade temporária e de excepcional interesse público,
devendo, nessa situação, atender aos seguintes requisitos:
Após a manifestação da Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal e
do eminente Procurador de Contas pelo não registro do ato em razão da a) seja precedida de processo seletivo simplificado, utilizando-se
ausência do excepcional interesse público diante da contratação por prazo subsidiariamente a diretriz disposta no artigo 198, § 4º da CF de 1988,
superior ao admitido em lei, determinei a intimação do responsável (fls. 18- assegurando assim os princípios da moralidade, da impessoalidade e da
19), nos termos dos artigos 112, parágrafo único, I e 113 do Regimento legalidade;
Interno, com vista a dar atendimento aos princípios do contraditório e da b) previsão expressa em lei e,
ampla defesa. c) existência de necessidade temporária de excepcional interesse público.

Contudo, transcorrido o prazo regimental, o responsável pela contratação, Vejo que a justificativa apresentada aos autos, apesar de contemplada nas
Senhor Darcy Freire, quedou-se inerte, conforme certidão de transcurso de hipóteses previstas na legislação, não supre a infringência do instrumento
prazo acostada às fls. 27. contratual aos mandamentos temporais insculpidos legislação municipal,
sendo inaceitável o preenchimento de vaga a título precário e temporário
Desse modo, a Equipe Técnica conclui a instrução processual, “sugerindo o por servidor contratado sem a observância de preceitos constitucionais e
Não Registro da contratação da servidora acima identificada, ressalvada a legais.
intempestividade da remessa descrita no item “2”” (fls. 12).
Nesse sentido, a Súmula n.º 51 deste Tribunal de Contas estabelece:
Pág.42
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

É CONDIÇÃO NECESSÁRIA PARA O REGISTRO DO ATO DE ADMISSÃO AO ÓRGÃO: secretaria MUNICIPAL de educação DE LADARIO
SERVIÇO PÚBLICO A OBEDIÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO ÀS NORMAS DO JURISDICIONADO: MARIA EULINA ROCHA DOS SANTOS
TRIBUNAL DE CONTAS QUANTO À INSTRUÇÃO DO PROCESSO, BEM COMO A CARGO DO JURISDICIONADO: SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
COMPROVAÇÃO DA OCORRÊNCIA DAS HIPÓTESES PREVISTAS EM LEI ASSUNTO DO PROCESSO: ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL – CONTRATAÇÃO
AUTORIZATIVA E DA NECESSIDADE DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO EM CARÁTER TEMPORÁRIO
QUE JUSTIFIQUE A CONTRATAÇÃO. INTERESSADO: ANTONIA ROZENIL PINTO DA SILVA
ÓRGÃO JULGADOR: JUÍZO SINGULAR
Por todo o exposto, apesar de encontrar respaldo no artigo 37, IX da RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
Constituição Federal, os casos deverão estar previstos em lei específica
editada pelo Poder Executivo correspondente, e, portanto, a presente EMENTA
contratação de pessoal por tempo determinado superior ao período
máximo delimitado na Legislação Municipal – Lei nº 450/2015, configura ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL – CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA NOS
irregularidade que inviabiliza a aprovação deste ato de pessoal. MOLDES DO ART. 37, IX, CF. EXERCÍCIO DA FUNÇÃO PROFISSIONAL DE
EDUCAÇÃO. AUSÊNCIA DE DOCUMENTOS INDISPENSÁVEIS À
Por fim, resta incontroverso o fato de a remessa dos documentos referentes CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA. NÃO REGISTRO. DETERMINAÇÃO.
a esta contratação temporária ter sido efetuada de forma intempestiva, uma
vez que o jurisdicionado não se manifestou nos autos quando oportunizada O processo em epígrafe se refere a Ato de Admissão de Pessoal, com a
sua defesa, razão pela qual a aplicação da multa prevista no artigo 46 da Lei finalidade de contratar servidor por prazo determinado (28/07/2015 a
Complementar n.º 160/12 é medida que se impõe. 23/12/2015), nos moldes do artigo 37, inciso IX, da Constituição Federal,
com regulamentação instituída pela Prefeitura Municipal de Ladário – MS
Assim, acolhendo o entendimento da Equipe Técnica, bem como o r. Parecer através da Lei Municipal n° 047, de 04 de novembro de 2009.
exarado pelo douto Ministério Público de Contas, aprecio com fundamento
no art. 10, I c/c o art. 70 do RITC/MS e artigos 21, III e 34, I da Lei Após proceder as diligências de estilo, a Inspetoria de Controle Externo de
Complementar n.º 160/12, Atos de Pessoal, através da análise ANA - ICEAP - 49276/2017 (fls. 58-60) se
manifestou pelo não registro do ato.
DECIDO:
1 – Pelo NÃO REGISTRO do ato de Admissão de Pessoal – Contratação O Ministério Público de Contas analisou os documentos acostados e por
Temporária fundamentada no artigo 37, IX da CF/88 cc. a Lei Municipal n.º meio do parecer PAR - 3ª PRC - 23252/2017 (fls. 61-62) opinou pelo não
450/2015, relativamente à servidora abaixo relacionada: registro do ato de admissão em apreço.

SERVIDORA FUNÇÃO É o relatório.


Elizangela Regina Marques Rosa
CPF n.º 922.074.211-04 Professor Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da
Lei Municipal nº 450/2015 instrução processual, nos termos do art. 112, II do Regimento Interno
Período: 01/06/2015 a 01/06/2018 aprovado pela Resolução Normativa TC/MS 76/2013, razão pela qual passo
ao exame do mérito.
2 – Pela aplicação de multa ao Senhor Darcy Freire, CPF/MF nº
105.507.471-68, Prefeito do Município de Douradina/MS à época, nos O processo foi regularmente instruído, conforme preceituam as instruções
seguintes termos: pertinentes desta Corte de Contas, tendo sido o prazo estabelecido para a
sua autuação.
a) no valor equivalente a 30 (trinta) UFERMS, em face da
descaracterização da necessidade temporária de excepcional da A contratação temporária em tela – Profissional de Educação, realizada com
contratação, nos termos dos artigos 42, IX, 44, I e 45, I, todos da Lei fundamento no artigo 37, inciso IX, da Constituição Federal, se ampara na
Complementar Estadual n° 160/2012; Lei Municipal n° 047, de 04 de novembro de 2009, conforme a ficha de
admissão (fl. 2).
b) no valor equivalente a 10 (dez) UFERMS, em virtude da
intempestividade na remessa dos documentos a este Tribunal de Contas, Em análise preliminar o Corpo Técnico promoveu a INT - ICEAP -
conforme artigos 42, IX, 44, I e parágrafo único e 45, I todos da Lei 10965/2017 (fls. 55-56) do responsável indagando o que segue, in verbis:
Complementar Estadual n° 160/2012;
Das Irregularidades:
3 – Pela concessão do prazo de 60 (sessenta) dias para o responsável acima Este termo visa à regularização da presente instrução processual, razão pela
citado efetuar o recolhimento em favor do Fundo Especial de Modernização qual solicitamos sejam encaminhados à esta Corte de Contas todos os

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


e Aperfeiçoamento do Tribunal de Contas – FUNTC, e no mesmo prazo, documentos de remessa obrigatória arrolados na Instrução Normativa nº
fazer a comprovação nos autos, nos termos do artigo 83, da Lei 38, de 28 de novembro de 2012, referente ao servidor acima discriminado,
Complementar nº 160/2012, combinado com o artigo 172, § 1°, I e II, do a saber:
Regimento Interno;
1. Instrumento Contratual: o documento juntado ao feito - doc.2 – não
4 - Pela publicação desta decisão e intimação dos interessados acerca do encontrasse datado.
resultado deste julgamento, em conformidade com o artigo 50, I e II, da Lei
Complementar nº 160, de 02 de Janeiro de 2012, combinado com os artigos 2. Justificativa da contratação do candidato habilitado para a função
96, I e 99, do Regimento Interno. pretendida, informando em qual hipótese a presente admissão se enquadra
na lei autorizativa, para que se possa comprovar a necessidade temporária
É a decisão. de excepcional interesse público, uma vez que o documento juntado aos
Campo Grande/MS, 17 de maio de 2018. autos – doc.4 – é cópia de contrato de pessoa estranha a aos autos.

Cons. Iran Coelho das Neves 3. Declaração de inexistência de candidato habilitado para a função
Relator pretendida: o documento juntado aos autos – doc.5 – é cópia de contrato
de pessoa estranha aos autos.
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4383/2018
Assim, para melhor instruir o presente processo, solicitamos que seja
PROCESSO TC/MS: TC/30662/2016 enviada, em conformidade com as normas contidas na Instrução Normativa
PROTOCOLO: 1769119 nº 38, de 28 de novembro de 2012, o seguinte documento:
Pág.43
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

1. Instrumento contratual firmado entre as partes, devidamente datado. e Aperfeiçoamento do Tribunal de Contas – FUNTC, e no mesmo prazo, fazer
a comprovação nos autos, nos termos do artigo 83, da Lei Complementar nº
2. Justificativa da contratação do candidato habilitado para a função 160/2012, combinado com o artigo 172, § 1°, I e II, da Resolução Normativa
pretendida; TC/MS nº 76, de 11 de dezembro de 2013;

3. Declaração de inexistência de candidato habilitado em concurso para a 4 - Pela publicação desta decisão e intimação dos interessados acerca do
função pretendida. resultado deste julgamento, em conformidade com o artigo 50, I e II, da Lei
Complementar nº 160, de 02 de Janeiro de 2012, combinado com o artigo
Transcorreu o prazo sem a manifestação do ordenador de despesas, como 96, I e 99, da Resolução Normativa TC/MS n° 76, de 11 de dezembro de
atesta o despacho DSP - ICEAP - 39591/2017 (fl. 57). 2013.

Assim, a Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal após análise dos É a decisão.
documentos que instruem o feito concluiu pelo não registro do ato ora
apreciado, nos seguintes termos (fl. 59), in verbis: Campo Grande/MS, 21 de maio de 2018.

Verifica-se que o elemento principal do processo e objeto da apreciação Cons. Iran Coelho das Neves
não foi encaminhado, todavia, os dados disponíveis na Ficha de Informação Relator
demonstram a contratação efetivada, permitindo à esta Corte de Contas
manifestar-se sobre a omissão da autoridade responsável e consequente DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4426/2018
falta de encaminhamento da documentação pertinente.
PROCESSO TC/MS : TC/31248/2016
Ante o exposto, e diante da falta de documentação para instrução regular PROTOCOLO : 1771455
do presente processo, conforme irregularidade documental descrita no ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL DE SELVÍRIA/MS
item 5, sugerimos o Não Registro da contratação do servidor acima RESPONSÁVEL : JAIME SOARES FERREIRA
identificado. (grifo no original) CARGO DO RESPONSÁVEL : EX-PREFEITO MUNICIPAL
ASSUNTO : CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA
Seguindo a mesma esteira de entendimento, o douto Ministério Público de INTERESSADA : GISLAINE ALVES FIGUEREDO
Contas, exara o r. Parecer pugnando pelo não registro, nos seguintes RELATOR : CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
termos (fls. 61-62) in verbis:
ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA.
Corroborando o entendimento da análise técnica, este Ministério Público ILEGALIDADE E IRREGULARIDADE. NÃO REGISTRO. AUSÊNCIA DO
de Contas/MS, nos termos do inciso I, do artigo 34, da Lei Complementar INSTRUMENTO CONTRATUAL. MULTA.
160/2012, c/c o § 3º, inciso II, letra “b”, do artigo 174, da Resolução
Normativa TC/MS 076/2013, opina: DO RELATÓRIO
Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
1 - NÃO REGISTRAR a epigrafada contratação; conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
2 – APLICAR multa ao Gestor, nos termos do inciso IX, do artigo 42, c/c o 160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da contratação
inciso I, do artigo 44, da Lei Complementar 160/2012; temporária de Gislaine Alves Figueredo, para exercer a função de professor,
3 – INTIMAR os responsáveis nos termos do inciso LV, do artigo 5º, da no Município de Selvíria/MS, sob a responsabilidade do Sr. Jaime Soares
Constituição Federal/88. Ferreira, prefeito municipal à época.

Desta forma, por inexistir no processo contrato de trabalho valido, A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da
justificativa da contratação e a declaração de inexistência de candidato Análise ANA - ICEAP - 17686/2017, manifestou-se pelo não registro do
habilitado em concurso para o cargo, haja vista que referidos documentos presente ato de admissão, devido à ausência do instrumento contratual.
são imprescindíveis para análise no caso dos autos, acolho o r. parecer
ministerial, O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 4ª PRC - 194/2018,
opinando pelo não registro do ato de admissão em apreço.
DECIDO:
DA DECISÃO
1 – Pelo não registro do ato de Admissão de Pessoal – Contratação
Temporária – com fundamento legal no artigo 21, III e artigo 34, I, da Lei A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se incompleta,
Complementar nº 160, de 02 de janeiro de 2012, artigo 10, I, e artigo 173, I, conforme definido na Instrução Normativa do TC/MS n. 38 de 28/11/2012,

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


“b”, da Resolução Normativa TC/MS n° 76, de 11 de dezembro de 2013, vigente à época.
relativamente ao servidor abaixo relacionado:
Analisadas as peças que instruem os autos, e, em razão da omissão do
SERVIDOR FUNÇÃO responsável, devidamente intimado pelas INT - ICEAP - 5434/2017 e INT -
G.ODJ - 1869/2018, concluo que o ato de admissão não atendeu aos
Antonia Rozenil Pinto da Silva
ditames legais e regimentais pertinentes, em face da ausência de
CPF nº 809.200.471-49
Profissional de Educação documentação obrigatória, no caso em tela, o contrato de trabalho.
Período: 28/07/2015 a 23/12/2015
Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e o
parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, do Regimento Interno
2 – Pela aplicação de multa no valor equivalente a 30 (trinta) UFERMS à Sra. deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela Resolução Normativa
Maria Eulina Rocha dos Santos, CPF/MF nº 491.939961-87, Secretária de TC/MS n. 76/2013, DECIDO:
Educação à época do Município de Ladário - MS, nos termos do artigo 42,
IX, artigo 44, I, artigo 45, I, e artigo 46, da Lei Complementar Estadual n° 1. pelo não registro da contratação temporária de Gislaine Alves Figueredo,
160/2012, combinado com o artigo 172, I, “b”, da Resolução Normativa para exercer a função de professor, no Município de Selvíria/MS, nos
TC/MS nº 76/2013, em face do não encaminhamento de documento termos do art. 34, I, da LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o art. 173, I, “b”,
indispensável à contratação; ambos do RITC/MS;

3 - Pela concessão do prazo de 60 (sessenta) dias para o responsável acima 2. pela aplicação de multa de 30 (trinta) UFERMS ao Sr. Jaime Soares
citado efetuar o recolhimento em favor do Fundo Especial de Modernização Ferreira, inscrito sob o CPF n. 446.184.681-49, prefeito municipal à época,
Pág.44
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

em virtude de contratação temporária irregular face ao descumprimento de instrução processual, nos termos do art. 112, parágrafo único, II, “b” do
obrigação legal de remessa dos documentos, com fulcro no art. 44, I c/c 42, RITC/MS, razão pela qual passo ao mérito.
IX da LCE n. 160/2012;selviria
A análise desta primeira fase recai sobre o exame do procedimento
3. pela concessão do prazo de 60 (sessenta) dias para o recolhimento da licitatório, conforme o previsto no artigo 120, I, “a” do RITC/MS.
imposição ao FUNTC/MS, de acordo com o art. 83 da LCE n. 160/2012, c/c o
art. 172, § 1º do RITC/MS, e comprovação nos autos sob pena de cobrança O procedimento licitatório realizado na modalidade de Pregão Presencial nº
executiva, observado o disposto no art. 78 da mesma LCE n. 160/2012; 168/2015 (fls. 28-67) foi instaurado em consonância com o disposto na Lei
Federal n.º 10.520/02, Lei Complementar n.º 123/06, Decretos Municipais
4. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com n.º 091/05e 055/2014 e, subsidiariamente, Lei Federal n.º 8.666/93.
fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS.
O processo está instruído com a autorização para licitar, ato de nomeação
Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018. do pregoeiro e equipe de apoio, edital e seus anexos aprovados pela
assessoria jurídica, comprovante da publicação do edital resumido na
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO imprensa oficial, documentos de habilitação das licitantes, ata de
Relator deliberações do pregão e dos atos de adjudicação e homologação do
resultado.
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 4447/2018
Ressalva-se que a designação do pregoeiro e equipe de apoio não estava
PROCESSO TC/MS : TC/3902/2016 em vigor quando da realização da presente licitação, pois as Portarias n.º
PROTOCOLO : 1670432 764/14; 765/14; 766/14 e 767/14 (fls. 132-135) datam de 08/08/2014 e a
ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL DE NAVIRAI – MS abertura dos envelopes ocorreu em 22/01/2016. Contudo, a impropriedade
JURISDICIONADA : CLECI FORTUNATI SOUZA não acarretou dano ao erário ou à verificação da legalidade do certame.
CARGO : GERENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
TIPO DE PROCESSO: ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N.º 010/2016 A empresa Funerária e Pax Santa Cruz Ltda – ME, CNPJ/MF n.º
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL N.º 168/2015 03.155.934/0001-90 foi a mais bem classificada na licitação e teve seus
OBJETO : PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS FUNERÁRIOS preços registrados na Ata de Registro de Preços n.º 010/2016 (fls. 237-245),
COMPROMITENTE : FUNERÁRIA E PAX SANTA CRUZ LTDA – ME com prazo de vigência estabelecido para o período 12 (doze) meses e com o
VALOR ADJUDICADO : R$ 151.250,00 valor adjudicado importando a quantia de R$ 151.250,00 (cento e cinquenta
SEDE DE APRECIAÇÃO: JUÍZO SINGULAR e um mil duzentos e cinquenta reais) – fls. 234.
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES
O Corpo Técnico, após análise dos atos praticados conclui pela legalidade e
EMENTA regularidade, com ressalva, desta fase, nos seguintes termos - (fls. 278), in
verbis:
ATA DE REGISTRO DE PREÇOS – 1ª FASE – LICITAÇÃO –PREGÃO PRESENCIAL
– FORMALIZAÇÃO REGULAR – PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS FUNERÁRIOS – Diante do exposto, concluímos pela:
INSTRUMENTO REGULARMENTE FORMALIZADO – DESIGNAÇÃO DO
PREGOEIRO E DA EQUIPE DE APOIO COM O PRAZO DE VIGÊNCIA a) regularidade e legalidade com ressalva do procedimento licitatório
EXTRAPOLADO – ATOS REGULARES E LEGAIS, COM RESSALVA – Pregão Presencial nº 168/2015 realizado pelo Município de Naviraí (CNPJ nº
RECOMENDAÇÃO - PROSSEGUIMENTO. 03.155.934/0001-90), nos termos do inciso II do art. 59 da Lei
Complementar nº 160/2012, cc. o inciso II do art. 122 do Regimento
Versam os presentes autos sobre o exame do procedimento licitatório Interno, ressalvando a atuação da pregoeira e equipe de apoio durante o
desenvolvido na modalidade de Pregão Presencial nº 168/2015 - (fls. 28-67) procedimento licitatório sem a regular designação, conforme item 3.3, desta
e da formalização da Ata de Registro de Preços n.º 010/2016 – (fls. 237- análise.
245).
b) regularidade e legalidade da formalização da Ata de Registro de Preços nº
O objeto desta licitação é o registro de formal de preços para a prestação de 10/2016 assinada pelos promitentes contratantes: Município de Naviraí
serviços funerários, conforme consignado no Edital - (fls. 29). (CNPJ nº 03.155.934/0001-90) e a empresa Funerária e Pax Santa Cruz Ltda -
me (CNPJ nº 02.944.312/0001-89), nos termos do inciso I do art. 59 da Lei
A dotação orçamentária garantidora dos dispêndios está consignada no Complementar nº 160/2012, cc. o inciso II do art. 122 do Regimento
Edital, item 13 - (fls. 40). Interno.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Em decorrência desta licitação foi firmada a Ata de Registro de Preços n.º Por sua vez, o douto Ministério Público de Contas pugna pela regularidade e
010/2016 (fls. 237-245) entre o município e o compromitente nela legalidade do procedimento licitatório e da formalização da Ata de Registro
consignado, com prazo de vigência estabelecido para o período 12 (doze) de Preços em apreço, bem como pela aplicação de multa ao gestor,
meses, conforme Cláusula Terceira. mediante a seguinte dicção - (fls. 280), in verbis:

A Unidade de Instrução procedeu à análise dos atos praticados nesta Pelo que dos autos consta e de acordo com a manifestação do corpo
primeira fase opinando pela regularidade e legalidade dos mesmos, técnico, este Ministério Público de Contas, com fulcro no inciso I, artigo 18
ressalvando a atuação da pregoeira e equipe de apoio durante o da Lei Complementar Estadual sob o n. 160/2012, conclui pela:
procedimento licitatório sem a regular designação de novo pregoeiro
conforme prevê o § 4º do art. 51 da Lei Federal nº 8.666/93, consoante  legalidade e regularidade do procedimento licitatório, da formalização da
Análise Conclusiva ANA-2ª ICE-3491/2017 - (fls. 273-279). ata de registro de preços em apreço, nos termos do art. 120, I e II, do
Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa nº 76, de 11 de
O douto Ministério Público de Contas, após análise dos atos praticados, dezembro de 2013, com ressalva da atuação do pregoeiro e equipe da poio
exara o r. Parecer PAR-2ªPRC-8680/2018 - (fls. 280) opinando pela pelo período superior a um ano, contrariando o disposto no § 4º do artigo
legalidade e regularidade, com ressalva, de todo o processado e aplicação 51 da Lei 8.666/93,
de multa ao gestor.  aplicação de multa ao responsável à época, com fulcro no artigo 44, I da
Lei Complementar nº 160/2012, pela infringência da Lei 8.666/93.
É o que cabe relatar.
Acolho, em parte, o posicionamento adotado pelo e. Procurador de Contas
Verifico que foram observadas as disposições regimentais no curso da porquanto, de fato, o procedimento licitatório desenvolvido na modalidade
Pág.45
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Pregão Presencial nº 168/2015 se mostra adequado às normas legais FORMALIZAÇÃO E TEOR DO CONTRATO. REGULARIDADE E LEGALIDADE.
vigentes, estando, pois, apto a dar sustentação aos contratos derivados da EXECUÇÃO FINANCEIRA. ILEGAL E IRREGULAR. MULTA.
Ata de Registro de Preços nº 010/2016 nele fundamentada.
DO RELATÓRIO
Contudo, a ausência de renovação anual da nomeação do pregoeiro e
equipe de apoio é fato merecedor da ressalva prevista no art. 59, II da Lei Tratam os autos do Contrato Administrativo n. 56/2012, celebrado entre o
Complementar n.º 160/12, visto que o art. 3º, IV da Lei Federal n.º Município de Maracaju-MS, decorrente do procedimento licitatório Convite
10.520/02 indica que o pregoeiro e sua equipe participam da fase n. 11/2012, cujo objeto é a aquisição de gêneros alimentícios, materiais de
preparatória do procedimento licitatório, devendo, assim, estar higiene e limpeza com fornecimento parcelado, para serem utilizados pelas
regularmente designado à época da prática do ato. equipes de manutenção de estradas vicinais, no valor de R$ 37.320,00
(trinta e sete mil, trezentos e vinte reais), sob a responsabilidade do Sr.
Considerando que a falha não acarretou dano ao erário ou à verificação da Celso Luiz da Silva Vargas, ex-prefeito municipal.
legalidade do feito, deixo de acolher a proposição do d. Ministério Público
de Contas no que tange à aplicação de multa. O procedimento licitatório (1ª fase) foi julgado legal e regular por meio da
Decisão Singular DSG-G.JAS-2816/2013 no processo TC/37/2013.
Mediante o exposto, acolhendo a manifestação do Corpo Técnico e,
parcialmente, o r. Parecer exarado pelo douto Ministério Público de Contas, Analisa-se, neste momento, a formalização e o teor do contrato (2ª fase) e
aprecio com fundamento no art. 10, inciso II, § 3º, V, c/c o art. 70 do os atos de execução financeira do objeto do contrato (3ª fase), nos termos
Regimento Interno deste Tribunal de Contas aprovado pela Resolução do art. 120, II e III, do Regimento Interno deste Tribunal de Contas
Normativa TC/MS nº 76/2013, (RITC/MS), aprovado pela Resolução Normativa TC/MS n. 76, de 11 de
dezembro de 2013.
DECIDO:
Após a análise dos documentos apresentados pelo jurisdicionado, a 4ª
1 – pela legalidade e regularidade, com ressalva, do procedimento Inspetoria de Controle Externo (4ª ICE), emitiu a análise ANC-4ICE-
licitatório desenvolvido na modalidade de Pregão Presencial nº 168/2015 e 12049/2013, pela qual certificou a legalidade e regularidade do instrumento
da formalização da Ata de Registro de Preços nº 010/2016 firmada entre o contratual e a irregularidade e ilegalidade da execução financeira.
Município de Naviraí/MS, CNPJ/MF nº 03.155.934/0001-90, por sua
Gerente de Assistência Social, Senhora Cleci Fortunati Souza, CPF/MF nº Posteriormente, o Ministério Público de Contas (MPC), emitiu o seu parecer
203.463.871-91, como compromissário, e, de outro lado, a empresa PAR-MPC-GAB.5 DR.TMV/SUBSTITUTO-12990/2013, opinando pela
Funerária e Pax Santa Cruz Ltda – ME, CNPJ/MF n.º 02.944.312/0001-89, legalidade e regularidade da formalização contratual e da execução
como compromitente, por atenderem às disposições legais vigentes, financeira.
constituindo a ressalva em razão da designação do pregoeiro e da equipe de
apoio com o prazo de vigência extrapolado, nos termos do art. 59, II, da Lei DA DECISÃO
Complementar nº 160/2012 c/c o art. 171, do Regimento Interno aprovado
pela Resolução Normativa TC/MS nº 76/2013; O instrumento contratual foi pactuado em observância às exigências do art.
55 e do art. 61, parágrafo único, da Lei 8.666/1993.
2 – pela recomendação ao atual responsável para que adote as
providências necessárias visando à correção da impropriedade identificada, Os documentos concernentes à 3ª fase da contratação comprovam a
de modo a prevenir a ocorrência futura de impropriedade da mesma execução parcial do objeto contratado, conforme demonstração no resumo
natureza, nos termos do art. 59, § 1º, II, da Lei Complementar n.º 160/2012, da execução financeira:
c/c art. 171, do Regimento Interno aprovado pela Resolução Normativa
TC/MS nº 76/2013; - Valor contratado (empenhado) R$ 25.000,00
- Anulação de empenho R$ 6.386,80
3 – pelo retorno destes autos à 2ª Inspetoria de Controle Externo para - Valor total empenhado R$ 19.927,20
acompanhamento das contratações dela derivadas, nos termos regimentais; - Notas fiscais R$ 19.927,20
- Comprovantes de pagamentos R$ 0,00
4 – Publique-se, nos termos do art. 50, I, da Lei Complementar nº 160/2012
c/c o art. 70, § 2º, do Regimento Interno aprovado pela Resolução Os documentos comprobatórios de execução financeira não foram
Normativa TC/MS nº 76/2013. devidamente apresentados, pois não constam as ordens de pagamento
capazes de comprovar a efetiva liquidação, documentos exigidos pela Lei n.
É a decisão. 4.320/61 e pela Instrução Normativa TC/MS n. 35/2011, vigente à época da
realização da despesa.

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
O pagamento da despesa deve ser realizado somente após a sua devida
Cons. Iran Coelho das Neves liquidação, que consiste na verificação do direito pelo credor mediante a
Relator apresentação de documentos comprobatórios, conforme dispõe os arts. 62,
63 e 64 da Lei n. 4.320/64:
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4489/2018
“Art. 62. O pagamento da despesa só será efetuado quando ordenado após
PROCESSO TC/MS : TC/40/2013 sua regular liquidação.
PROTOCOLO : 1378665
ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACAJU-MS Art. 63. A liquidação da despesa consiste na verificação do direito adquirido
ORDENADORES DE DESPESAS: CELSO LUIZ DA SILVA VARGAS E MAURÍLIO pelo credor tendo por base os títulos e documentos comprobatórios do
FERREIRA AZAMBUJA respectivo crédito.
CARGO DOS ORDENADORES DE DESPESAS : EX-PREFEITO E ATUAL
PREFEITO MUNICIPAL § 1° Essa verificação tem por fim apurar:
ASSUNTO DO PROCESSO: CONTRATO N. 56/2012 I - a origem e o objeto do que se deve pagar;
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: CONVITE N. 11/2012 II - a importância exata a pagar;
OBJETO DA CONTRATAÇÃO: AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS III - a quem se deve pagar a importância, para extinguir a obrigação.
EMPRESA CONTRATADA: S.A.A. CORREA-ME
VALOR DA CONTRATAÇÃO: R$ 37.320,00 § 2º A liquidação da despesa por fornecimentos feitos ou serviços prestados
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO terá por base:
Pág.46
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

I - o contrato, ajuste ou acordo respectivo; o art. 83 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 172, § 1º, do RITC/MS,
II - a nota de empenho; comprovando-se nos autos, sob pena de cobrança executiva, observado o
III - os comprovantes da entrega de material ou da prestação efetiva do disposto no art. 78 da mesma Lei Complementar;
serviço.
6. pela intimação do resultado deste julgamento às autoridades
Art. 64. A ordem de pagamento é o despacho exarado por autoridade administrativas competentes, observado o disposto no art. 50 da LCE n.
competente, determinando que a despesa seja paga.” 160/2012, c/c o art. 70, § 2º do RITC/MS.
A demonstração da legalidade e regularidade das despesas decorrentes dos
contratos regidos pela Lei n. 8.666/93 aos Tribunais de Contas é exigência Campo Grande/MS, 23 de maio de 2018.
contida na própria lei, senão vejamos:
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
“Art. 113. O controle das despesas decorrentes dos contratos e demais Relator
instrumentos regidos por esta Lei será feito pelo Tribunal de Contas
competente, na forma da legislação pertinente, ficando os órgãos DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4421/2018
interessados da Administração responsáveis pela demonstração da
legalidade e regularidade da despesa e execução, nos termos da PROCESSO TC/MS: TC/07711/2017
Constituição e sem prejuízo do sistema de controle interno nela previsto.” PROTOCOLO: 1809631
O Administrador público deve atender aos princípios básicos ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI/MS
administrativos previstos no art. 37 da Constituição Federal, e ao deixar de JURISDICIONADO: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA
dar cumprimento às normas legais e administrativas se afasta do princípio CARGO: PREFEITO MUNICIPAL
da legalidade, que impõe aos atos da administração a obrigação de estar ASSUNTO: CONVOCAÇÃO
em conformidade com tais leis e regulamentos. INTERESSADA: REGIANE KARINE NOGUEIRA MACHADO
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Assim dispõe a Constituição Federal:
ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONVOCAÇÃO. LEGALIDADE E
“Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes REGULARIDADE. REGISTRO. INTEMPESTIVIDADE NA REMESSA DOS
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos DOCUMENTOS. RECOMENDAÇÃO.
princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e
eficiência e, também, ao seguinte:” DO RELATÓRIO
Por seu turno, Hely Lopes Meirelles preleciona:
“A legalidade, como principio de administração (CF, art. 37, caput), significa Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
que o administrador público está, em toda a sua atividade funcional, sujeito conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
aos mandamentos da lei e às exigências do bem comum, e deles não se 160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da convocação, de
pode afastar ou desviar, sob pena de praticar ato inválido e expor-se a Regiane Karine Nogueira Machado para exercer a função de professora no
responsabilidade disciplinar, civil e criminal, conforme o caso” (MIRELES, Município de Dois Irmãos do Buriti/MS, no período de 1°/3/2017 a
Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 30. Ed. São Paulo: Malheiros, 31/12/2017, sob a responsabilidade do Sr. Edilsom Zandona de Souza,
2005.). prefeito municipal.

A desobediência às prescrições insertas na Lei n. 4.320/64 e na Instrução A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da
Normativa TC/MS n. 35/2011, vigente à época da contratação, reveste de Análise ANA - ICEAP – 54039/2017, manifestou-se pelo registro do presente
irregularidade os atos praticados pelo ordenador de despesas na execução ato de convocação, observando a intempestividade na remessa eletrônica
do objeto contratual, ficando maculada a 3ª fase do contrato em apreço, dos documentos.
pela ausência da comprovação do pagamento das despesas.
O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 3ª PRC - 9242/2018,
Assim, acolho a análise técnica da 4ª ICE e deixo de acolher o parecer do opinando pelo registro do ato de admissão em apreço, pugnando, ainda,
Ministério Público de Contas, e DECIDO: por multa, devido à remessa intempestiva.

1. pela legalidade e regularidade da formalização e do teor do Contrato n. DA DECISÃO


56/2012, conforme o disposto no art. 59, I, da LCE n. 160, c/c o art.120, II,
do RITC/MS; A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa,
conforme definido no Anexo V, Seção I, item 1.3, subitem 1.3.2, A, da
2. pela ilegalidade e irregularidade da execução financeira do Contrato Resolução 54, de 16 de dezembro de 2016. Entretanto, sua remessa

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


Administrativo n. 56/2012, com fulcro no art. 59, III, da Lei Complementar ocorreu intempestivamente.
Estadual n. 160/2012, c/c o art. 120, III, do RITC/MS;
A convocação para ministrar aulas, temporariamente, foi legal e
3. pela aplicação de multa no valor de 60 (sessenta) UFERMS ao Sr. Celso regularmente formalizada por meio da Portaria n. 46/2017, com fulcro na
Luiz da Silva Vargas, portador do CPF n. 519.587.401-87, em face da Lei Municipal n. 541/2014 e por excepcional interesse público, nos moldes
ausência de documentos comprobatórios de pagamento e pelo do art. 37, IX, da Constituição Federal/88.
desatendimento à intimação deste Tribunal, em desobediência à Lei n.
4.320/64 e à Instrução Normativa TC/MS 35/2011, vigente à época, com Portanto, analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de
fulcro no art. 44, I, e no art. 61, III, ambos da Lei Complementar Estadual admissão atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo
(LCE) n. 160/2012, c/c o art. 13, IV, do RITC/MS; o seu registro.

4. pela aplicação de multa no valor de 30 (trinta) UFERMS ao Sr. Maurílio


Ferreira Azambuja, portador do CPF n. 106.408.941-00, em face do Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e,
desatendimento à intimação deste Tribunal, em desobediência à Lei n. parcialmente o parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, do
4.320/64 e à Instrução Normativa TC/MS 35/2011, vigente à época, com Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela
fulcro no art. 44, I, e no art. 61, III, ambos da LCE n. 160/2012, c/c o art. 13, Resolução Normativa TC/MS n. 76/2013, DECIDO:
IV, do RITC/MS;
1. pelo registro da convocação de Regiane Karine Nogueira Machado para
5. pela concessão do prazo de 60 (sessenta) dias para que os responsáveis exercer a função de professora no Município de Dois Irmãos do Buriti/MS,
acima mencionados recolham as multas aplicadas ao FUNTC, de acordo com no período de 1°/3/2017 a 31/12/2017, em razão de sua legalidade, nos
Pág.47
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

termos do art. 34, I, da LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o art. 173, I, “b”, período de 1°/3/2017 a 31/12/2017, em razão de sua legalidade, nos
ambos do RITC/MS; termos do art. 34, I, da LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o art. 173, I, “b”,
ambos do RITC/MS;
2. pela recomendação ao responsável pelo órgão para que observe, com
maior rigor, os prazos para remessa de documentos obrigatórios a esta 2. pela recomendação ao responsável pelo órgão para que observe, com
Corte de Contas; maior rigor, os prazos para remessa de documentos obrigatórios a esta
Corte de Contas;
3. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com
fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS. 3. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com
fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS.
Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Relator CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Relator
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4422/2018
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4423/2018
PROCESSO TC/MS: TC/07717/2017
PROTOCOLO: 1809637 PROCESSO TC/MS: TC/07723/2017
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI/MS PROTOCOLO: 1809643
JURISDICIONADO: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI/MS
CARGO: PREFEITO MUNICIPAL JURISDICIONADO: EDILSOM ZANDONA DE SOUZA
ASSUNTO: CONVOCAÇÃO CARGO: PREFEITO MUNICIPAL
INTERESSADA: MARCELA CAMPIDELLI DA SILVA ASSUNTO: CONVOCAÇÃO
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO INTERESSADA: MICHELI JORGE DUARTE
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONVOCAÇÃO. LEGALIDADE E
REGULARIDADE. REGISTRO. INTEMPESTIVIDADE NA REMESSA DOS ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONVOCAÇÃO. LEGALIDADE E
DOCUMENTOS. RECOMENDAÇÃO. REGULARIDADE. REGISTRO. INTEMPESTIVIDADE NA REMESSA DOS
DOCUMENTOS. RECOMENDAÇÃO.
DO RELATÓRIO
DO RELATÓRIO
Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n. Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da convocação, de conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
Marcela Campidelli da Silva para exercer a função de professora no 160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da convocação, de
Município de Dois Irmãos do Buriti/MS, no período de 1°/3/2017 a Micheli Jorge Duarte para exercer a função de professora no Município de
31/12/2017, sob a responsabilidade do Sr. Edilsom Zandona de Souza, Dois Irmãos do Buriti/MS, no período de 1°/3/2017 a 31/12/2017, sob a
prefeito municipal. responsabilidade do Sr. Edilsom Zandona de Souza, prefeito municipal.

A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da
Análise ANA - ICEAP – 54165/2017, manifestou-se pelo registro do presente Análise ANA - ICEAP – 54187/2017, manifestou-se pelo registro do presente
ato de convocação, observando a intempestividade na remessa eletrônica ato de convocação, observando a intempestividade na remessa eletrônica
dos documentos. dos documentos.

O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 3ª PRC - 9250/2018, O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 3ª PRC - 9255/2018,
opinando pelo registro do ato de admissão em apreço, pugnando ainda por opinando pelo registro do ato de admissão em apreço, pugnando ainda por
multa, devido à remessa intempestiva. multa, devido à remessa intempestiva.

DA DECISÃO DA DECISÃO

A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


conforme definido no Anexo V, Seção I, item 1.3, subitem 1.3.2, A, da conforme definido no Anexo V, Seção I, item 1.3, subitem 1.3.2, A, da
Resolução 54, de 16 de dezembro de 2016. Entretanto, sua remessa Resolução 54, de 16 de dezembro de 2016. Entretanto, sua remessa
ocorreu intempestivamente. ocorreu intempestivamente.

A convocação para ministrar aulas, temporariamente, foi legal e A convocação para ministrar aulas, temporariamente, foi legal e
regularmente formalizada por meio da Portaria n. 46/2017, com fulcro na regularmente formalizada por meio da Portaria n. 46/2017, com fulcro na
Lei Municipal n. 541/2014 e por excepcional interesse público, nos moldes Lei Municipal n. 541/2014 e por excepcional interesse público, nos moldes
do art. 37, IX, da Constituição Federal/88. do art. 37, IX, da Constituição Federal/88.

Portanto, analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de Portanto, analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de
admissão atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo admissão atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo
o seu registro. o seu registro.

Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e, Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e,
parcialmente o parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, do parcialmente o parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, do
Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela
Resolução Normativa TC/MS n. 76/2013, DECIDO: Resolução Normativa TC/MS n. 76/2013, DECIDO:

1. pelo registro da convocação de Marcela Campidelli da Silva para exercer 1. pelo registro da convocação de Micheli Jorge Duarte para exercer a
a função de professora no Município de Dois Irmãos do Buriti/MS, no função de professora no Município de Dois Irmãos do Buriti/MS, no período
Pág.48
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

de 1°/3/2017 a 31/12/2017, em razão de sua legalidade, nos termos do art. Novo/MS, no período de 13/2/2017 a 15/12/2017, em razão de sua
34, I, da LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o art. 173, I, “b”, ambos do legalidade, nos termos do art. 34, I, da LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o
RITC/MS; art. 173, I, “b”, ambos do RITC/MS;

2. pela recomendação ao responsável pelo órgão para que observe, com 2. pela recomendação ao responsável pelo órgão para que observe, com
maior rigor, os prazos para remessa de documentos obrigatórios a esta maior rigor, os prazos para remessa de documentos obrigatórios a esta
Corte de Contas; Corte de Contas;

3. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com 3. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com
fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS. fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS.

Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018. Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018.

CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO


Relator Relator

DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4419/2018 DECISÃO SINGULAR DSG - G.ODJ - 4420/2018

PROCESSO TC/MS: TC/09804/2017 PROCESSO TC/MS: TC/09814/2017


PROTOCOLO: 1816127 PROTOCOLO: 1816153
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNDO NOVO/MS ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNDO NOVO /MS
JURISDICIONADO: VALDOMIRO BRISCHILIARI JURISDICIONADO: VALDOMIRO BRISCHILIARI
CARGO: PREFEITO MUNICIPAL CARGO: PREFEITO MUNICIPAL
ASSUNTO: CONVOCAÇÃO ASSUNTO: CONVOCAÇÃO
INTERESSADA: CARINA APARECIDA DE OLIVEIRA GALVÃO LAVARDA INTERESSADA: CRISTIANI SOUZA DOS SANTOS
RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO RELATOR: CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO

ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONVOCAÇÃO. LEGALIDADE E ATO DE ADMISSÃO DE PESSOAL. CONVOCAÇÃO. LEGALIDADE E
REGULARIDADE. REGISTRO. INTEMPESTIVIDADE NA REMESSA DOS REGULARIDADE. REGISTRO. REMESSA INTEMPESTIVA DE DOCUMENTOS.
DOCUMENTOS. RECOMENDAÇÃO. RECOMENDAÇÃO.

DO RELATÓRIO DO RELATÓRIO
Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro,
Trata o presente processo da apreciação da legalidade, para fins de registro, conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n.
conforme dispõe o art. 21, III, da Lei Complementar Estadual (LCE) n. 160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da convocação, de
160/2012, do ato de admissão de pessoal, por meio da convocação, de Cristiani Souza dos Santos para exercer a função de professora no Município
Carina Aparecida de Oliveira Galvão Lavarda para exercer a função de de Mundo Novo/MS, no período de 13/2/2017 a 15/12/2017, sob a
professora no Município de Mundo Novo/MS, no período de 13/2/2017 a responsabilidade do Sr. Valdomiro Brischiliari, prefeito municipal.
15/12/2017, sob a responsabilidade do Sr. Valdomiro Brischiliari, prefeito
municipal. A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da
Análise ANA - ICEAP - 6571/2018, manifestou-se pelo não registro do
A Inspetoria de Controle Externo de Atos de Pessoal (ICEAP), por meio da presente ato de convocação, dada a continuidade da relação jurídica da
Análise ANA - ICEAP – 6454/2018, manifestou-se pelo registro do presente convocada com o Município.
ato de convocação, observando a intempestividade na remessa eletrônica
dos documentos. O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 3ª PRC - 9445/2018,
opinando pelo não registro do ato de admissão em apreço, pugnando por
O Ministério Público de Contas emitiu o Parecer PAR - 3ª PRC - 9436/2018, multa em razão da remessa intempestiva de documentos.
opinando pelo registro do ato de admissão em apreço, pugnando ainda por
multa, devido à remessa intempestiva. DA DECISÃO
A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa,
DA DECISÃO conforme definido no Anexo V, Seção I, item 1.3, subitem 1.3.2, A, da
A documentação relativa à admissão em exame apresentou-se completa Resolução 54, de 16 de dezembro de 2016. Entretanto, sua remessa

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


conforme definido no Anexo V, Seção I, item 1.3, subitem 1.3.2, A, da ocorreu intempestivamente.
Resolução 54, de 16 de dezembro de 2016. Entretanto, sua remessa
ocorreu intempestivamente. A convocação para ministrar aulas foi legal e regularmente formalizada por
meio da Portaria n. 178/2017, com fundamento na Lei Municipal n.
A convocação para ministrar aulas, temporariamente, foi legal e 56/2009, e em harmonia com as disposições do art. 37, IX, da Constituição
regularmente formalizada por meio da Portaria n. 166/2017, com fulcro na Federal, atendendo a necessidade temporária de excepcional interesse
Lei Complementar Municipal n. 56/2009 e por excepcional interesse público.
público, nos moldes do art. 37, IX, da Constituição Federal/88.
O Ministério Público de Contas exarou opinião contrária ao registro do ato
Portanto, analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de de admissão em apreço, porém, em outra oportunidade, foi favorável ao
admissão atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo registro, conforme Parecer PAR - 3ª PRC -15669/2017, opinião essa que
o seu registro. seguimos.

Pelo exposto, acolho o entendimento da unidade técnica da ICEAP e, Também a ICEAP, já se mostrou favorável ao registro em situação similar
parcialmente o parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, do em outro processo, TC/MS n. 01114/2016, por meio da análise ANA n.
Regimento Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela 10351/2017.
Resolução Normativa TC/MS n. 76/2013, DECIDO:
Dessa forma, entendemos que as convocações na área da educação são
1. pelo registro da convocação de Carina Aparecida de Oliveira Galvão legítimas, conforme esta Corte de Contas já definiu na Súmula TC/MS n. 52,
Lavarda para exercer a função de professora no Município de Mundo que assim estabelece:
Pág.49
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

“São legítimas e indispensáveis às contratações temporárias para EMENTA: CONTRATO ADMINISTRATIVO. 3ª FASE. LOCAÇÃO DE VEÍCULO
atendimento a situações que, apesar de não bem definidas ou estabelecidas COM MOTORISTA PARA ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE
em lei específica, coloquem em risco os setores de saúde, educação e EDUCAÇÃO. TERMO ADITIVO. EXECUÇÃO FINANCEIRA. CUMPRIMENTO DOS
segurança, dada a relevância das respectivas funções para a comunidade, e DISPOSITIVOS REGIMENTAIS E LEGAIS EXIGIDOS. PROCESSO REGULAR E
face à obrigação do Poder Público de assegurar ao cidadão aqueles LEGAL. QUITAÇÃO AO RESPONSÁVEL.
direitos”.(grifo nosso)
I – RELATÓRIO:
Portanto, analisadas as peças que instruem os autos, concluo que o ato de O processo em epígrafe se refere ao Contrato Administrativo nº 013/2013
admissão atendeu aos ditames legais e regimentais pertinentes, merecendo (peça 14), oriundo do procedimento licitatório na modalidade Pregão
o seu registro. Presencial nº 005/2013, estando sob análise o termo aditivo e a execução
financeira, firmado entre o MUNICÍPIO DE PARAÍSO DAS ÁGUAS/MS,
Pelo exposto, deixo de acolher o entendimento da unidade técnica da ICEAP CNPJ/MF nº 17.361.639/0001-03, como Contratante, representado neste
e o parecer ministerial, e com fulcro no art. 4º, III, “a”, do Regimento ato pelo Prefeito Municipal, Sr. Ivan da Cruz Pereira, CPF nº 562.352.671-34,
Interno deste Tribunal de Contas (RITC/MS), aprovado pela Resolução e a Sra. MARIA LUCI DE LIMA DE SOUZA, CPF nº 102.823.958-06, como
Normativa TC/MS n. 76/2013, DECIDO: Contratada, conforme competência estabelecida pelo artigo 77, II, da
Constituição do Estado de Mato Grosso do Sul, artigo 21, II, da Lei
1. pelo registro da convocação de Cristiani Souza dos Santos para exercer a Complementar Estadual nº 160/2012, c/c os artigos 9º, 10, II, e artigos 120,
função de professora no Município de Mundo Novo/MS, no período de III, “a”, e § 4º, III, e 121, III, “b”, e IV, “a”, todos do Regimento Interno
13/2/2017 a 15/12/2017, em razão de sua legalidade, nos termos do art. TC/MS.
34, I, da LCE n. 160/2012, c/c o art. 10, I, e o art. 173, I, “b”, ambos do
RITC/MS; Como objeto, a presente obrigação visa à locação de veículo com motorista
para atender a Secretaria Municipal de Educação, com o contrato no valor
2. pela recomendação ao responsável pelo órgão para que observe, com de R$ 32.000,00 (trinta e dois mil reais) e prazo de vigência será de 10 (dez)
maior rigor, os prazos para a remessa de documentos obrigatórios a esta meses, contados de sua assinatura, podendo ser prorrogado, nos termos da
Corte de Contas; legislação em vigor.

3. pela intimação do resultado deste julgamento aos interessados, com Os presentes autos, já foram objeto de julgamento, por meio da
fulcro no art. 50 da LCE n. 160/2012, c/c o art. 70, § 2º, do RITC/MS. Deliberação AC02 – 1111/2016 (peça 36) que julgou regular e legal o
Campo Grande/MS, 22 de maio de 2018. Procedimento Licitatório desenvolvido na modalidade Pregão Presencial nº
005/2013 e da formalização do Contrato Administrativo nº 013/2013.
CONS. OSMAR DOMINGUES JERONYMO
Relator Em sua análise - ANA–2ICE–9523/2017 (peça 39), à 2ª Inspetoria de
Controle Externo, se manifestou pela regularidade e legalidade da
EM 29/05/2018 formalização do 1º termo aditivo ao Contrato Administrativo nº 13/2013,
DELMIR ERNO SCHWEICH nos termos do artigo 59, I, da Lei Complementar nº 160/2012, c/c o artigo
CHEFE II - TCE/MS 120, § 4º, III, c/c o artigo 121, IV, “a”, ambos do Regimento Interno deste
Tribunal e pela regularidade e legalidade da execução financeira do
Despacho Contrato Administrativo nº 13/2013, nos termos do artigo 59, I, da Lei
Complementar nº 160/2012, c/c o artigo 121, IV, “a”, do Regimento
Interno.
DESPACHO DSP - G.ICN - 7717/2018
O Ministério Público de Contas analisou os documentos acostados nos
PROCESSO TC/MS: TC/8200/2013 autos e por meio do parecer PAR – 2ª PRC – 24149/2017 (peça 40), onde
PROTOCOLO: 1416878 opinou pela legalidade e regularidade da formalização do 1º Termo Aditivo
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAÍSO DAS ÁGUAS e da execução do contrato em apreço, nos termos do artigo 120, § 4º, e
JURISDICIONADO: IVAN DA CRUZ PEREIRA artigo 120, III, ambos do Regimento Interno aprovado pela Resolução
CARGO DO JURISDICIONADO: PREFEITO MUNICIPAL Normativa nº 76, de 11 de dezembro de 2013.
TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 013/2013
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES Esta é a síntese dos fatos e documentos que constituem o processo.
Vistos, etc... Cumpridos os pressupostos processuais, estando regularmente instruído,
passo ao exame do mérito, nos termos do artigo 112, Parágrafo único, II,

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


A deliberação formalizada pelo DSG - G.ICN - 755/2018 (peça 42 – fls. 216 a “b”, do Regimento Interno, aprovado pela Resolução Normativa nº
220), publicada no Diário Oficial Eletrônico n.º 1725, página 59 e 60, de 28 76/2013.
de fevereiro de 2018, contém impropriedade formal, fato este que requer
republicação, na integra, como se segue: II - DO MÉRITO:
DECISÃO SINGULAR DSG - G.ICN - 755/2018 Com relação ao mérito, a questão repousa no exame do termo aditivo e da
execução financeira do Contrato Administrativo nº 013/2013.
PROCESSO TC/MS: TC/8200/2013
PROTOCOLO: 1416878 Foi celebrado em 02/09/2013, o 1º Termo Aditivo ao Contrato
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAÍSO DAS ÁGUAS/MS Administrativo nº 013/2013 (peça 21-pág. 12), tendo por objeto aumentar a
JURISDICIONADO: IVAN DA CRUZ PEREIRA rota do contratado em 16 (dezesseis) quilômetros nos quatro últimos meses
CARGO DO JURISDICIONADO: PREFEITO MUNICIPAL de contrato, acrescentando ao valor inicialmente contratado o montante de
ASSUNTO DO PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 013/2013 R$ 2.880,00 (dois mil e oitocentos e oitenta reais), equivalente a 9% (nove
ÓRGÃO JULGADOR: JUÍZO SINGULAR por cento) do total. Foi apresentada nova nota de empenho (peça 21-pág.
RELATOR: CONS. IRAN COELHO DAS NEVES 13) considerando o aumento do valor contratual inicialmente previsto para
CONTRATADA: MARIA LUCI DE LIMA DE SOUZA a despesa.
PROCEDIMENTO LICITATÓRIO: PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 Simultaneamente, foi juntada aos autos justificativa ao objeto (peça 21-pág.
OBJETO DA CONTRATAÇÃO: LOCAÇÃO DE VEÍCULO COM MOTORISTA PARA 08), com autorização do ordenador de despesas (peça 21-pág. 11) e
ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. instruída com o parecer jurídico (peça 21-pág. 10) em conformidade com os
VALOR INICIAL DA CONTRATAÇÃO: R$ 32.000,00 artigos 38, Parágrafo único, e 57, § 2º, da Lei Federal nº 8.666/93.
Pág.50
| Nº 1785
TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

Ocorreu a publicação do extrato do 1º Termo Aditivo ao presente contrato COSTA MOURA DE PAULA
em 02/09/2013 (peça 21-pág. 14), obedecendo ao prazo legal estipulado TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO
pela Lei nº 8.666/93, portanto, tempestiva a sua publicação. RELATOR: Cons. JERSON DOMINGOS

A Execução Financeira restou devidamente comprovada através da juntada Vistos, etc...


das Notas de Empenho, no valor de R$ 34.880,00, Ordens de Pagamento, Tratam os presentes autos do procedimento licitatório, modalidade
no valor de R$ 31.434,28, Notas Fiscais, no valor de R$ 34.880,00 e Dispensa de Licitação, que levou o número 1793/2014, realizado pelo
Retenções no valor de R$ 2.444,80, que ilustraram o equilíbrio apresentado município de Três Lagoas, objetivando a locação de Imóvel para acomodar
na presente fase contratual. as instalações do albergue Municipal.

Resumo da Execução: Nos termos do art. 4º, IV do Regimento Interno, solicito ao Cartório a
Valor Contratual Inicial - R$ 32.000,00 correção da parte dispositiva na DECISÃO SINGULAR DSG - G.JD -
Valor dos Termos Aditivos – R$ 2.880,00 17357/2017 (fls.283/285), do seguinte modo: Onde consta no item III: pela
Valor Contratual Final – R$ 34.880,00 APLICAÇÃO DE MULTA a Senhora Márcia Maria Souza Da Costa Moura De
Notas de Empenho - R$ 34.880,00 Paula, passar a constar: “pela APLICAÇÃO DE MULTA equivalente a 30
Ordens de Pagamento + Retenções - R$ 34.880,00 (trinta) UFERMS a Senhora Márcia Maria Souza Da Costa Moura De Paula”.
Notas Fiscais - R$ 34.880,00 Ao Cartório para providências cabíveis.
Campo Grande/MS, 26 de fevereiro de 2018.
Em 29/01/2014, foi juntado aos autos o Ofício/PMP/GAB nº 46/2014 (peça
23-pág. 02) dessa forma, informando a execução final do contrato. JERSON DOMINGOS
GAB. CONS. JERSON DOMINGOS
Ante o exposto, com fundamento legal no artigo 77, II, da Constituição do
Estado de Mato Grosso do Sul, artigo 59, I, da Lei Complementar Estadual DESPACHO DSP - G.MCM - 5630/2018
nº 160/2012 e artigo 171 da Resolução Normativa TC/MS nº 076/2013,
acolho a manifestação do Corpo Técnico e o Parecer Ministerial, passando a PROCESSO TC/MS: TC/14792/2014
decidir. PROTOCOLO: 1534928
III – DECIDO: ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMAOS DO BURITI
1 – Pela REGULARIDADE e LEGALIDADE da formalização do 1º Termo ORDENADOR DE DESPESAS: WLADEMIR DE SOUZA VOLK
Aditivo ao Contrato Administrativo nº 013/2013, firmado entre o CARGO DO ORDENADOR: EX-PREFEITO
MUNICÍPIO DE PARAÍSO DAS ÁGUAS/MS, CNPJ/MF nº 17.361.639/0001- TIPO DE PROCESSO: CONTRATO ADMINISTRATIVO
03, como Contratante, representado neste ato pelo Prefeito Municipal, Sr. RELATOR: Cons. MARCIO MONTEIRO
Ivan da Cruz Pereira, CPF nº 562.352.671-34, e a Sra. MARIA LUCI DE LIMA
DE SOUZA, CPF nº 102.823.958-06, como Contratada; Vistos, etc.
Considerando o disposto no art. 78, I c/c. art. 104, § 1º, do Regimento
2 – Pela REGULARIDADE e LEGALIDADE da Execução Financeira do Contrato Interno desta Corte de Contas, retifico o item 3 da Decisão Singular DSG-G.-
Administrativo nº 013/2013, firmado entre o MUNICÍPIO DE PARAÍSO DAS -2437/2017, peça 46, tão somente onde se lê: Leonel Lemos de Souza Brito,
ÁGUAS/MS, CNPJ/MF nº 17.361.639/0001-03, como Contratante, leia-se: Wlademir de Souza Volk.
representado neste ato pelo Prefeito Municipal, Sr. Ivan da Cruz Pereira,
CPF nº 562.352.671-34, e a Sra. MARIA LUCI DE LIMA DE SOUZA, CPF nº Determino a remessa dos autos ao Cartório, para às providências
102.823.958-06, como Contratada; regimentais.
Cumpra-se.
3 - Pela quitação ao responsável a época, Sr. Ivan da Cruz Pereira, CPF nº Campo Grande/MS, 22 de fevereiro de 2018.
562.352.671-34, Prefeito Municipal, tendo em vista o cumprimento do
objeto, a exatidão de seus valores e regular execução das obrigações, nos Cons. MARCIO MONTEIRO
moldes do artigo 60 da Lei Complementar Estadual nº 160/2012, c/c o RELATOR
artigo 171 da Resolução Normativa TC/MS nº 76, de 11 de dezembro de
2013. DESPACHO DSP - G.MCM - 8587/2018

É a decisão. PROCESSO TC/MS: TC/19082/2016


Publique-se o julgamento na forma do artigo 50, I, da Lei Complementar nº PROTOCOLO: 1735501
160/2012, c/c o artigo 70, § 2º, do Regimento Interno TC/MS. ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE JATEI
Campo Grande/MS, 16 de fevereiro de 2018. ORDENADOR DE DESPESAS: ARILSON NASCIMENTO TARGINO

Assinado digitalmente por: ROBERTO MANVAILER MUNHOZ - 28/05/2018 18:05


CARGO DO ORDENADOR: EX-PREFEITO MUNICIPAL
IRAN COELHO DAS NEVES TIPO DE PROCESSO: ADMISSÃO
Conselheiro-Relator RELATOR: Cons. MARCIO MONTEIRO
Vistos, etc.
Assim, com fundamento no art. 4º, IV, do Regimento Interno aprovado pela Considerando o disposto no art. 78, I c/c. art. 104, § 4º, do Regimento
Resolução Normativa nº 76/2013, AUTORIZO o Cartório a proceder à Interno desta Corte de Contas, retifico o item 2 da Decisão Singular DSG -
republicação deste julgamento na forma acima transcrita a fim de sanar a G.MCM - 1013/2018, peça 10, tão somente para retificar o nome grafado,
imprecisão. onde se lê: Ivan da Cruz Pereira, leia-se: Arilson Nascimento Targino.
Após, dê-se prosseguimento.
Campo Grande/MS, 07 de março de 2018. Determino a remessa dos autos ao Cartório, para às providências
regimentais.
Cons. Iran Coelho das Neves Cumpra-se.
Relator Campo Grande/MS, 14 de março de 2018.

DESPACHO DSP - G.JD - 6216/2018 Cons. MARCIO MONTEIRO


RELATOR
PROCESSO TC/MS: TC/6817/2014
PROTOCOLO: 1492059 EM 29/05/2018
ÓRGÃO: PREFEITURA MUNICIPAL DE TRES LAGOAS DELMIR ERNO SCHWEICH
JURISDICIONADO E/OU INTERESSADO (A): MÁRCIA MARIA SOUZA DA CHEFE II - TCE/MS

Centres d'intérêt liés