Vous êtes sur la page 1sur 5

Videomonitoramento

O Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), vinculado à Assessoria Especial de


Segurança Pública, é o órgão responsável pelo sistema de videomonitoramento que,
atualmente, é composto por 68 câmeras instaladas em vários pontos da cidade. A
implantação do sistema de videomonitoramento em Anápolis iniciou-se em 2010 com
instalação de câmeras em 25 pontos estratégicos, definidos conforme estudos técnicos.
Em continuidade ao projeto da administração municipal, cujo objetivo é garantir mais
efetividade às ações na área da segurança pública, a Prefeitura investiu, em 2013, na
ampliação da rede de vigilância, e outros 43 locais passaram a ser monitorados.

As câmeras monitoraran áreas de grande movimentação de pessoas, regiões bancárias,


praças, avenidas de entrada e de saída da cidade. O equipamento possui alta resolução e
alcance de 800 metros quadrados em sentido longitudinal e latitudinal. As primeiras 25
instaladas têm alcance de 600 metros quadrados. As estatísticas nesse período de
funcionamento do sistema apontam para uma redução de crimes e delitos. Outra
vantagem observada com o serviço é a redução dos atos de vandalismo e de desrespeito
ao patrimônio público.

O GGIM, criado a partir das diretrizes do Programa Nacional de Segurança Pública com
Cidadania (Pronasci), do Ministério da Justiça, tem o objetivo de prevenir, controlar e
reprimir a criminalidade no município. Sua estrutura física apresenta a seguinte
organização: uma Central de Monitoramento, onde estão instalados os monitores de
mapeamento das zonas de criminalidade 24 horas; o teleatendimento, com ramais
gratuitos para disque-denúncia e disque-emergência; e a Sala de Intervenção de Crises,
destinada às tomadas de decisões e complementação de ações referentes ao trabalho
executado.

A supervisão do videomonitoramento é feita pela Polícia Militar. A Prefeitura é responsável


pelo pagamento do salário dos agentes de monitoramento e também do banco de horas
dos policiais. O trabalho é organizado em quatro turnos e é realizado por quatro
profissionais – um policial militar, um agente da Companhia Municipal de Trânsito e
Transporte (CMTT), e dois funcionários encaminhados pela Associação dos Deficientes de
Anápolis -, que cumprem escala de 12h por 24h.

Prefeitura reforça parcerias para


intensificar a segurança no município
Essa foi a primeira visita da cúpula da polícia judiciária ao prefeito, desde a sua
posse no início do ano

O prefeito Roberto Naves ao lado do assessor especial de Segurança da Prefeitura de


Anápolis, Glayson Reis, receberam nesta quarta-feira, 11, a visita do delegado geral da Polícia
Civil, Álvaro Cássio e do delegado regional da 3ª DRPC, Fábio Vilela, do vereador Pastor Elias
(PSDB) e do empresário Rodrigo Melo, da Plumatex Colchões. Essa foi a primeira visita da
cúpula da polícia judiciária ao prefeito, desde a sua posse no início do ano.

Na ocasião, os delegados trouxeram demandas reprimidas na área da segurança pública e


reafirmaram o interesse em desenvolver parcerias com o executivo municipal, como destacou o
delegado geral Álvaro Cássio. “Nós esperamos com essa união melhorar a segurança na
cidade de Anápolis”.

Já o delegado, Fábio Vilela, espera na gestão do novo prefeito finalmente inaugurar a


Delegacia Geral de Atendimento ao Cidadão. “Seria uma central de flagrantes funcionando 24
horas, que reuniria as delegacias sociais voltadas para o atendimento aos idosos, aos
portadores de necessidades especiais, as mulheres, as crianças e aos adolescentes”,
argumentou.

O projeto que já conta com a adesão da Prefeitura seria uma parceria público-privada. “Vamos
buscar junto ao Governo do Estado uma parceria para viabilizar a criação dessa delegacia”,
disse Roberto. A contrapartida da Prefeitura seria a seção de uma área para a construção de
um novo prédio, enquanto que a iniciativa privada subsidiaria o projeto através de uma
operação que envolveria a reforma do 1º Distrito, com a finalidade de locação do imóvel, para
angariar os recursos necessários.

Observatório de Segurança
O prefeito destacou ainda, durante o encontro, o papel do Observatório de Segurança que
será, segundo ele, responsável pelo concurso da Guarda Civil Municipal e pela integração dela
com as Polícias Civil, Militar e Federal, Fiscais da CMTT e Corpo de Bombeiros. Segundo o
Assessor Especial de Segurança, Glayson Reis, o Observatório será o órgão responsável pela
gestão do município na área de segurança pública.

“Ele vai reunir informações, mapear regiões e situações críticas e dentro d um Plano de
Segurança repassará às forças policiais já existentes, melhores maneiras de atuação. Já
integram o Observatório, o Gabinete de Gestão Integrada do Município, a Defesa Civil e a
Postura”, citou.

Centres d'intérêt liés