Vous êtes sur la page 1sur 4

----------Class #1----------

Não existe uma definição universal para biomaterial, mas referimo-nos a biomateriais como
materiais (sintéticos, artificias e naturais) que são utilizados em contacto com sistemas
biológicos (incluindo fluidos biológicos).
Definição corrente (IUPAC 2012): Material explorado em contato com tecidos vivos,
organismos ou microrganismos.
Biomateriais nos dias de hoje: adsorção de proteínas, biomateriais bio-específicos, Materiais
não incrustantes, reação a corpos estranhos e curas, libertação controlada, engenharia de
tecidos, medicina regenerativa, biomimética, “nanobiotechonolgy”.

Vantagens: elasticidade, fácil fabrico (+ do


que cerâmicos e metais), baixa densidade,
preço.
Desvantagens: baixa resistência mecânica,
degradação dependente do tempo, podem
também deformar.
Aplicações: suturas, artérias, veias,
maxilofacial (nariz, orelha, maxilar,
mandíbula), cimento, tendão artificial, oftalmologia, “hip socket”, “tissue engineering
scaffolds”, vasos sanguíneros.
Vantagens: boa biocompatibilidade, inércia,
resistência à corrosão, alta resistência à
compressão.
Desvantagens: baixa força de tensão, baixa
resistência mecânica, baixa elasticidade, alta
densidade, mais difícil de produzir que polímeros, preço elevado.
Aplicações: osso, juntas, dentes, válvulas, tendões, vasos sanguíneos, traqueias artificais.

Matéria-prima queimada → propriedades dos materiais são atingidas através de um tratamento químico
a alta T. São compostos de material inorgânico com propriedades tipicamente não-metálicas,
compostos por elementos metálicos e não-metálicos. Apresentam-se tipicamente duras, com baixa
condutividade térmica, elétrica e boa estabilidade química, sendo suscetíveis às fraturas quando
expostas a tensões de tração ou flexão. Ex: Alumina, Zircónia, carbono, fosfatos de cálcio, porcelana,
vidros bioativos.

O metal é um elemento ou liga cuja estrutura atómica cede e- para formar iões positivamente
carregados. Uma liga é definida como uma substância cristalina com propriedades metálicas, composta
por 2 ou + elementos químicos, dos quais pelo menos um é um metal. Os metais, especialmente as
ligas dentárias, possuem alta condutividade térmica e elétrica, para além de alta tenacidade, dureza,
resistência, elasticidade, ductilidade, resistência a tração, abrasão, fratura e fadiga. Titânio, nióbio,
tântalo, alumínio e vanádio são os + utilizados para reconstrução de tecidos danificados ou perdidos,
particularmente o osso. Ex: Aço inoxidável, liga de titânio, liga de cromo-colbato.
Vantagens: alta força de tensão, alta resistência ao desgaste, energia de deformação alta,
forte, dúctil.
Desvantagens: baixa biocompatibilidade, corrosão em meio fisiológico, perda das
propriedades mecânicas em tecidos conectivos moles, alta densidade.
Aplicações: fixação ortopédica (parafusos, pinos, placas, fios, hastes), implantes dentais.
Vantagens: boa biocompatibilidade,
inércia, resistência à corrosão, alta força de
tensão, strong/soft (dependendo da
aplicação final pretendida).
Desvantagens: material de fabrico
incompatível, preço.
Aplicações: válvula cardíaca artificial
(carbono ou grafite pitolítico), implantes de
juntas de joelho (fibra de carbono reforçada
com polietileno de alta densidade), resina dentária.

Materiais sólidos que possuem 2 ou + componentes separados por uma interface, os quais diferem na
sua estrutura e composição. De modo a obter uma melhor combinação, os compósitos devem exibir
uma proporção significativa das propriedades de ambas as fases dos materiais que os constituem. Ex:
fibra de carbono-resina termofiza, fibra de carbono termoplástico, carbono-carbono, fosfato de cálcio,
colagénio.

Capacidade de um material induzir uma resposta apropriada


ao hospedeiro numa aplicação específica. É a habilidade de
um material ser compatível com a vida, especialmente novos
materiais compatíveis com o corpo humano.

Para ser usado como biomaterial:

• Material não pode “leach” ou libertar


compostos solúveis no sistema biológico/vivo,
a não ser que seja intencional;
• O sistema biológico/vivo não deve degradar o
implante, a não ser que a degradação seja
intencional;
• Relativamente barato, reproduzível e de fácil
fabrico e processamento, a uma larga escala.

Densidade correta, biocompatível,


esterilizável, força mecânica adequada, inerte
quimicamente e estável (se intencional), não
tóxico e não-cancerígeno.
Principais caracterizações: análises químicas, físicas, de biocompatibilidade (testes
in vivo e in vitro), caracterização da superfície.

Aplicações dos Biomateriais:


• Substituição de partes do corpo que perderam a sua função (anca total, coração);
• Corrigir anormalidades (spinal rod)
• Assistência na cicatrização, healing, (libertação de drogas, suturas);
• Melhorar / substituir função (lentes intraoculares)
As lentes intraoculares geralmente substituem a lente cristalina existente, devido a esta
ficar nublada por uma catarata, ou como uma forma de cirurgia refrativa para modificar o
poder ótico do olho. Lentes intraoculares dobráveis → Acrílico de silicone (cirurgia
simples); Não flexíveis → PMMA-polimetil-metacrilato (maior incisão).
• Melhorar funções (pacemaker, stent)

Stent Suture Strands Staples Tiras adesivas Adesivos Biológicos

vantagens - taxa
forma de fio expansível utilizados para: ligar 2
de infeção da
ou um tubo perfurado segmentos orgânicos que
ferida < com tiras
inserido em uma artéria, normalmente se apresentam
adesivas do que
vaso sanguíneo ou outro afastados, para parar o fluxo
não absorvível, com pontos;
ducto, para manter a de sangue ou fuga de ar da
geralmente feitas de menos tempo para
estrutura aberta. superfície de um órgão, para
nylon, polipropileno aplicar; não há
fechar rapidamente e
Utilizados para ou seda, utilizados metálicos – aço necessidade de
eficientemente incisões em
desbloquear e manter para “fechar” pele inoxidável ou injeção de
abertas estruturas em ou músculo. Sutures titânio; qualquer material biológico.
anestésico
forma de tubo no corpo. biodegradáveis são biodegradáveis dolorosa; Devem: manter os tecidos
Existem alguns riscos geralmente feitos de – PLGA juntos, não provocar efeitos
desvantagens -
associados, tais como tóxicos, mutagénicos ou
PLGA - poli(ácido menor precisão em
formação de coágulos de cancerígenos, ser fáceis de
sangue, reações alérgicas lático--glicólico). aproximar as
aplicar, biodegradáveis e
ao stent, rutura do ducto bordas da ferida do
biocompatíveis. Os mais
ou do vaso, aquando da que suture; áreas
comuns são: cianoacrilatos,
inserção do stent. com pelos ou
fibrina / trombina.
secreções não são
adequadas.
Fibrin / glues and sealants: vantagens – controlo de perdas de sangue, adesão de tecidos, sealing
de tecidos ou orgãos; desvantagens – não possuem dureza suficiente para serem aplicados
onde a força mecânica é necessária, risco de transmissão de doenças do sangue.

Mais tóxico com o aumento do grau de


degradação:
o Metil 52,2
o Etil 3,10
o Propil 1,99
o Isobutil 1,52
o Butil 0,73

Degradação de Cianoacrilatos: