Vous êtes sur la page 1sur 3

ESPECIFICAÇÃO DE SERVIÇOS

Autor (a): SEXEC Emissão: 06/04/2000


Ref.: Adaptada das Práticas DASP1 ES-002.002-00.doc

Serviço:
Estacas de Madeira

1. OBJETIVOS
Padronizar os procedimentos para execução de serviços de Estacas de Madeira.

2. M ATERIAIS E EQUIPAMENTOS
As estacas de madeira apresentarão os requisitos mínimos previstos no projeto, como diâmetro e
qualidade do material.
Todas as estacas recebidas na obra deverão atender às especificações do projeto e estar em
perfeitas condições e isentas de descontinuidades.
O equipamento de cravação será do tipo “bate-estaca de queda livre”, com características
compatíveis com a estaca, comprimento previsto e carga de trabalho indicados no projeto.

3. DESCRIÇÃO DO MÉTODO
O sistema adotado para transporte, armazenamento e colocação na posição de cravação, nas guias
do bate-estaca, deverá ser tal que impeça qualquer fratura ou trinca de estaca.
A cravação será executada nos pontos previstos no projeto.
Toda estaca danificada nas operações de cravação, devido a defeitos internos de cravação,
deslocamento de posição, topo abaixo da cota de arrasamento prevista no projeto e outros, será
corrigida mediante consulta prévia ao Autor do Projeto.
Em blocos com mais de duas estacas deverá ser realizada a medida do levantamento de estacas já
cravadas, quando da cravação de uma nova estaca do mesmo bloco.
Quando forem registrados deslocamentos sensíveis, a critério da Fiscalização, serão tomadas
medidas que assegurem o comportamento destas estacas, como, por exemplo, a recravação.
Durante a cravação, a estaca deverá Ter a sua cabeça protegida por um capacete, provido de um
coxim de corda ou de outro material adequado, que se adapte ao capacete e se apoie, por sua vez,
em um bloco de madeira.
As estacas serão arrasadas na cota de projeto, com todo o cuidado, de modo que permaneçam
íntegras e seja assegurado o seu comportamento homogêneo.

4. RECOMENDAÇÕES GERAIS E ESPECÍFICAS


- local;
- tipo;
- método executivo;
- tipo de escavação para execução dos blocos de coroamento;
- método de rebaixamento do lençol freático;
- dimensões das estacas;
- carga de trabalho;
- materiais utilizados;
- sistemas auxiliares necessários para a cravação das estacas;
- seqüência de operações de execução do estaqueameto;
- períodos de execução e intervalos de tempo máximo entre operações sucessivas ( escavação,
limpeza e concretagem );
- tolerâncias quanto à locação, verticalidade e outras durante a execução ou escavação da estaca;
- freqüência da amostragem dos materiais componentes das estacas, e tipos de ensaios;
- condições de execução e quantidades das provas de carga, em função do volume de serviço.
As estacas de madeira devem atender às seguintes condições:
• A ponta e o topo devem ter diâmetros maiores que 15 e 25 cm, respectivamente;

1 - Práticas DASP, Decreto 92100 de 10/12/1985, publicado suplemento D.O. Nº239 de 13/12/1985 Página 1 de 3
Especificação de Serviços
ES-002.002-00.doc

• As estacas devem sempre estar totalmente submersas;


• Caso haja variação no nível do lençol freático, deverá ser empregado um complemento de
concreto de modo a assegurar a completa submersão do segmento de madeira;
• Em terrenos com matacões, não podem ser utilizadas estacas de madeira;
• Verificar a necessidade de ponteiras metálicas, para facilitar a travessia de camadas de solo mais
resistentes.
A estaca será considerada aprovada pela Fiscalização quando tiver sido obtida a nega prevista no
projeto.
O comprimento estimado para as estacas deverá ser determinado de acordo com uma das teorias
desenvolvidas pela Mecânica dos Solos.
Na determinação da carga admissível sobre uma estaca, deverão ser levadas em consideração o
“efeito de grupo” e o acréscimo de carga induzido por “atrito negativo”, quando for o caso.
O espaçamento entre os centros de estacas vizinhas e centros de tubulões adjacentes deve ser, no
mínimo, de:
Tipo Espaçamento φ (diâmetro) ou lado
Madeira 3xφ
Aço 3xφ
Pré-Moldada de Concreto 3xφ
“Strauss” 2,5 x φ
“Franki” 3xφ
Escavada de Grande Diâmetro 2,5 x φ
Tubulões 2,5 x φ
Em função das cargas aplicadas, tipo de estaca, comprimento, número de estacas por apoio e
características geotécnicas do solo de fundação, deverão ser determinados os recalques totais,
diferenciais e distorções angulares, e comparados com os admissíveis fornecidos pelo projeto da
estrutura. Os recalques deverão ser estimados por uma das teorias desenvolvidas pela Mecânica dos
Solos, de utilização consagrada e perfeitamente aplicável à área de implantação da obra.
Quando as estacas estiverem sujeitos a esforços horizontais ou momentos fletores, deverá ser
verificada a sua segurança à ruptura e determinadas as deformações horizontais, comparando-as
com as admissíveis.
Para as estacas cravadas deverá ser realizada uma estimativa das negas previstas, indicando-se as
hipóteses consideradas, tais como peso do martelo, altura de queda, eficiência, perdas e teoria
empregada.

5. NORMAS E ESPECIFICAÇÕES
• NBR 5675 – Recebimento de serviços e obras de engenharia e arquitetura.
• NBR 7678 – Segurança na execução de obras e serviços de construção.
• NBR 5670 – Seleção e contratação de serviços e obras de engenharia e arquitetura de natureza
privada.
• NB 14 – Cálculo de execução de estruturas de aço.
• NB 49 – Projeto de execução de obras de concreto simples.
• NB 117 – Cálculo de execução de estruturas de aço soldadas.
• NBR 5629 – Estruturas ancoradas no terreno – Ancoragens injetadas no terreno – Procedimento.
• NBR 6118 – Cálculo e execução de obras de concreto armado – Procedimento.
• NBR 6122 – Projeto e execução de fundações.
• NBR 6120 – Cargas para o cálculo de estruturas de edifícios – Procedimento.
• NBR 6121 – Prova de carga à compressão de estacas verticais – Procedimento.
• NBR 6457 – Preparação de amostras de solo para ensaio normal de compactação e ensaio de
caracterização – Método de ensaio.
• NBR 6458 – Determinação da absorção e das massas específicas aparente e dos grãos de
pedregulhos retidos, na peneira 4,8 mm – Método de Ensaio.
• NBR 6459 – Determinação do limite de liquidez dos solos - Método de Ensaio.
• NBR 6484 – Execução de sondagens de simples reconhecimento de solos.
• NBR 6489 – Prova de carga direta sobre o terreno de fundação – Procedimento.

Página 2 de 3
Especificação de Serviços
ES-002.002-00.doc

• NBR 6502 – Rochas e Solos – Terminologia.


• NBR 6508 – Determinação da massa específica de grãos de solos – Método de Ensaio.
• NBR 7180 – Determinação do limite de plasticidade de solos.
• NBR 7181 – Análise granulométrica de solos.
• NBR 7182 – Ensaio normal de compactação de solos.
• NBR 7183 – Determinação do limite e relação de contração de solos.
• NBR 7190 – Cálculo e estruturas de madeira.
• NBR 8036 – Programação de sondagens de simples reconhecimento em solos para fundações
de edifícios.
• NBR 12131 – Estacas – prova de carga estática.
• NBR 13208 – Estacas – ensaio de carregamento dinâmico.

Página 3 de 3

Centres d'intérêt liés