Vous êtes sur la page 1sur 38

sc.senai.

br
Ronald Schwanke
Eng. Químico, MSc.
Coord. Técnico Plataforma de Energia e Emissões
Consultor em Eficiência Energética e Emissões Atmosféricas
PLATAFORMAS
TECNOLÓGICAS
PLATAFORMA

CONSULTORIAS LABORATÓRIOS
• Plano de teste de queima • Emissões Atmosféricas
• Inventário de emissões de GEE,
EQUIPE SDO e EA
• Combustíveis não
Convencionais
TÉCNICA • Avaliação da Qualidade do Ar • Qualidade do ar
Eficiência Energética Térmica

18
• • Higiene Ocupacional
• Avaliação de Purgadores
• Avaliação de Ruído ambiental

PESQUISA
colaboradores
• Valoração energética de resíduos sólidos
• Biomassa e Combustíveis não convencionais
MEDIDAS DE ECONOMIA E DE EFICIÊNCIA
NO USO DA BIOMASSA PARA
ENERGIA TÉRMICA
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO

2. RENDIMENTO E CUSTOS ENERGÉTICOS

3. MEDIDAS DE ECONOMIA

4. MEDIDAS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

5. RESULTADOS

6. CONCLUSÃO
1. INTRODUÇÃO

CALOR: Utilizado nos processos de fabricação em diversos setores


industriais

VAPOR DE ÁGUA: vetor de transporte de energia térmica

 facilmente disponível
 Incombustível, limpa e inodora
 pouco agressiva quimicamente
 baixo preço
 grande capacidade de transporte de energia

BEN: ~ 50% da energia demandada pela indústria


está associada ao vapor
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

RENDIMENTO DO GERADOR DE VAPOR


2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

RENDIMENTO DO GERADOR DE VAPOR


Método Direto

Fonte: www.madeira.ufpr.br/disciplinasalan/AT101-Aula05.pdf
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

RENDIMENTO DO GERADOR DE VAPOR


Método Direto
 Consumo de combustível  Q total = (m comb. * PCI)

 Produção de vapor  Q útil = D * (h vapor – h água)

Figura 3 – Esteira de alimentação Figura 4 – Medidor de vazão de vapor


Disponível em: www.bruno.com.br. Acesso em 17/10/16 Disponível em: www.digitrol.com.br. Acesso em 17/10/16
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

RENDIMENTO DO GERADOR DE VAPOR


Método Indireto
 Consumo de combustível  Q total = (m comb. * PCI)

Perdas pela chaminé Perdas associadas às cinzas


 Combustível não convertido no MP  Combustível não convertido nas
 Gases de combustão incompleta (CO) cinzas
 Temperatura dos gases secos  Temperatura nas cinzas
 Vapor de umidade e de reação
Perdas de convecção e radiação de
Perdas por purgas calor
 Impurezas da água  Superfícies aquecidas
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

CUSTOS ENERGÉTICOS

 Água e tratamento químico  Manutenção e depreciação

 Energia Elétrica  Custos administrativos

 Mão de obra dos operadores  Combustível

80%
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

CUSTOS ENERGÉTICOS

Redução nos custos energéticos

 Combustível
 Seleção da matriz energética
 Propriedades do combustível

80%
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS
Quanto custa gerar 1 ton de vapor saturado a 10 bar?

ΔH vap = H’ – H”

H’ = 663,9 kcal/kg
H” = 30,1 kcal/kg

ΔH vap = 633.800 kcal/ton vapor

Disponível em: www.insanos.com.br. Acesso em 17/10/16


2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

Tabela 1 – Poder Calorífico Inferior de combustíveis


Combustível PCI
Cavaco de eucalipto (40% água) 2.423 kcal/kg
*Óleos pesados (1A a 4A) 9.300 kcal/kg a 9.550 kcal/kg
*Gás Natural 8.748 kcal/m3
*GLP 11.132 kcal/kg
**CO (Monóxido de Carbono) 2.412 kcal/kg
Resíduos com potencial ---
energético
Fonte: Eficiência Energética no Uso de Vapor
*Fonte: BEN 2016 / ano base 2015
**Fonte: www.antoniolima.web.br.com
PROCEL INDÚSTRIA – ELETROBRÁS
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

Tabela 2 – Custo de combustíveis por unidade de medida


R$/Unidade
Combustível Unidade
2015
Óleo combustível 1.298,00 ton
GLP 3.706,00 ton
Gás Natural 1.472,00 1000 m3
*Cavaco de eucalipto (40% água) 33,00 m3
Fonte dos dados: BEN 2016 / ano base 2015
* Fonte: fornecedor de biomassa - 2016
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

ΔH vap = 633.800 kcal/ton vapor

GLP – ƞ 90%
R$ 234,00
236,00 R$ // ton
ton vapor
vapor

Gás Natural – ƞ 90%


116,00 R$ // ton
R$ 118,00 ton vapor
vapor

Óleo Combustível – ƞ 85%


104,00
R$ R$ / ton vapor
104,00 vapor

Cavaco de eucalipto 40% BU – ƞ 63%


Disponível em: www.insanos.com.br. Acesso em 17/10/16
R$ 39,00
32,00 R$ // ton
ton vapor
vapor
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS
RENDIMENTO DE UM GERADOR DE VAPOR
Método Direto
CASE: Uma caldeira consome 6 m3/h de cavacos a 40% de umidade e
produz 5 ton/h de vapor saturado a 10 bar de pressão. Temperatura da
água de alimentação = 30°C. Qual o rendimento da caldeira?

d comb. = 350 kg/m3 D vapor = 5 ton/h


m comb. = 2.100 kg/h h vapor = 663,9 kcal/kg
PCI = 2.423 kcal/kg h água = 30,1 kcal/kg

Q total = m comb. x PCI Q útil = D vapor x (h vapor – h água)


Q total = 5.088.300 kcal/h = 5,9 MW Q útil = 3.170.000 kcal/h = 3,7 MW

η = (Q útil / Q total) * 100


2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS

RENDIMENTO DE UM GERADOR DE VAPOR

Rendimento = 63%
2. RENDIMENTO E
CUSTOS ENERGÉTICOS
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

Caldeira 5 ton vapor / h


operando 8.000 h/a

Produção = 40.000 ton vapor /h

Cavaco de eucalipto 40% BU – ƞ 63%


R$ 39,00 / ton vapor
1.280.000,00 R$ / ano

R$ 1.560.000,00 / ano Disponível em: www.insanos.com.br. Acesso em 17/10/16


3. MEDIDAS DE
ECONOMIA
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

Cavaco de eucalipto 40% BU – ƞ 63% 39,00 R$ / ton vapor 1.560.000,00 R$ / ano

É POSSÍVEL REDUZIR MAIS?

1 m3 cavaco [20% um] a R$42,00

1 m3 cavaco [40% um] a R$33,00


R$42,00
3. MEDIDAS DE
ECONOMIA
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

Tabela 3 – Variação do PCI de cavacos em função do teor de umidade

Fonte: Eficiência Energética no Uso de Vapor


PROCEL INDÚSTRIA – ELETROBRÁS
3. MEDIDAS DE
ECONOMIA
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

1 m3 cavaco a 40% umid. = 848.050 kcal


1,18 m3 cavaco / ton vapor

1 m3 cavaco a 20% umid. = 1.200.745 kcal


0,84 m3 cavaco / ton vapor
3. MEDIDAS DE
ECONOMIA
Quanto custa gerar vapor saturado a 10 bar?

Cavaco de eucalipto 40% BU – ƞ 63% R$ 1.560.000,00 / ano

Cavaco de eucalipto 20% BU – ƞ 63% R$ 1.411.200,00 / ano

ECONOMIA

R$ 148.800,00 / ano
9,5%
4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
EFICIÊNCIA ENERGÉTICAS
5T
Perdas pela chaminé

Gases de combustão
 Combustível não convertido no MP
 Gases de combustão incompleta (CO)
 Temperatura dos gases secos

Perdas associadas à combustão


e ao combustível
 Excesso de ar Combustível
 Carbono nas cinzas +
Comburente

Figura 6 – Esquema básico de uma caldeira


Disponível em: pt.slideshare.net. Acesso em 18/10/16
4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Perdas pela chaminé
 Combustível não convertido no MP PCI MP = 4804 kcal/kg

ECONOMIA

R$ 25.300,00 /ano

1,6%

Fonte: Elaborado pelo autor


4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Perdas pela chaminé
 Gases de combustão incompleta (CO)
PCI CO = 2412 kcal/kg

ECONOMIA

R$ 12.400,00 / ano

0,8%

Fonte: Elaborado pelo autor


4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Perdas pela chaminé
 Temperatura dos gases secos

ECONOMIZADOR: trocador de calor para aquecimento da água de alimentação

Figura 7 – Economizador Figura 8 – Esquema de troca térmica


Disponível em: www.hrishyash.com. Acesso em 18/10/16 Disponível em: pt.slideshare.net. Acesso em 18/10/16

A cada 6°C de acréscimo de temperatura de água de alimentação da caldeira, a


economia estimada de combustível é de 1%
4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Perdas pela chaminé
 Temperatura dos gases secos

Cavaco de eucalipto 40% BU – ƞ 63%


39,00 R$ / ton vapor
1.560.000,00 R$ / ano

T ch = 200°C T água e = 30°C T água s = 70°C ΔT = 40°C

ECONOMIA

R$ 104.520,00 / ano

6,7%
4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Perdas associadas à combustão e ao combustível
 Excesso de ar

ECONOMIA

R$ 113.800,00 / ano

7,2%

Fonte: Elaborado pelo autor


4. MEDIDAS DE
EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Perdas associadas à combustão e ao combustível
 Carbono nas cinzas

ECONOMIA

R$ 4.300,00 / ano

0,3%

Fonte: Elaborado pelo autor


5. RESULTADOS

RESUMO DOS RESULTADOS


POR MEDIDAS DE ECONOMIA
Tabela 4 – Consumo na condição inicial e proposta
Consumo na Consumo na
Medida
condição inicial condição proposta
Substituir combustível por
R$ 1.560.000,00 R$ 1.411.200,00
cavacos mais secos

Tabela 5 – Resultado por medida de economia

Economia / ano %
R$ 148.800,00 9,5%
5. RESULTADOS

RESUMO DOS RESULTADOS


POR MEDIDAS DE EFICIÊNCIA

Tabela 6 – Economia por medidas de eficiência

Oportunidade Economia / ano %


Reduzir excesso de ar R$ 113.800,00 7,2%
Aproveitar temperatura dos gases R$ 104.520,00 6,7%
Reduzir combustível não convertido no MP R$ 23.500,00 1,6%
Reduzir gases de comb. incompleta (CO) R$ 12.400,00 0,8%
Reduzir carbono nas cinzas R$ 4.300,00 0,3%
TOTAL R$ 258.520,00 16,6%
5. RESULTADOS

RENDIMENTO DO GERADOR DE VAPOR

Condição inicial

Rendimento = 63%
5. RESULTADOS

RENDIMENTO DO GERADOR DE VAPOR

Condição Proposta

Rendimento = 79%
6. CONCLUSÃO

Cada vez mais se torna evidente que usar bem energia e reduzir
desperdícios, além de ser possível, é uma postura inteligente, racional,
com vantagens econômicas, sociais e ambientais em vários níveis.

Entretanto, uma das carências mais relevantes para concretizar ações


nesta direção tem sido a falta de informações para os usuários e
responsáveis pelos sistemas energéticos.

Cumpre auxiliar o entendimento do funcionamento desses sistemas a


vapor, habilitando sua concepção, operação e manutenção cada vez
mais eficientes.
Ronald Schwanke
Instituto SENAI de Tecnologia Ambiental
Blumenau/SC

E-mail – ronald@sc.senai.br
Fone 47 33219684
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA

FIESC - CIESC - SESI - SENAI - IEL

sc.senai.br | 48 3231 4100 | 48 3231 4211


Rodovia Admar Gonzaga, 2765 Itacorubi 88034-001
Florianópolis, SC