Vous êtes sur la page 1sur 12

Conceito Etemenïos

Consideremos umpolígono (ouregião poigonal) Considêrando


o prismarêpresentedo
abaixo,
ABCDE, porêxemplo, de cincoladosnurnp ânod lem0s:
e urnsêgmento deretaP0,cujârêtasuporteinter-
ceptãd. Tomemos segmentos de retaparale os e
congruentes a FÕ,cadaum delescomumadâs
extremidâdes numdospontos dêABCDE e todos
c0ma outíaêxÌremidâde numnesÍroseni-êspa-
çodosdêterminados porü. A reunìão detodoses.
s ê s s e g n e n Ì os
é u r só l i d och a n a d op r isr a
pentagonâ1.

do P:plânos
dasbases

> 0s po€onosABCDE e A B CDE. crâmedos ba" .


d0prisrna, sãopolígonos congruentes e estàosi-
tuâdosem plânos paralelos. Esses plânos (dep)
sãoos plânos dasbêses;
> o s la d o sÃ. ã ,B c .c D.DE E , AÃ, B , B c , c D, DE ,
EA sãoas arestas dasbases;
> os segmentos AA-, EB, Cf, uD,ËFsãoas ares,
las raÌerârs;
> os vértices dasfâces(quetambémsãovénicês
dâsbases) sãoosvértices dopfismâ;
> 0s pàralelogrêmos M B'8,BBCC.CCDD,DDE'E.
EtAAsãoas fãceslaterais;
> a distância entreos plenos ct e Ê quecontêmâs
Ìântoparaconceituârcomoparedarnomeaos
basesé â alÌLtrâ do prismaj
seuselementos,tomemos umprÌsmapêntâgonal. Se, > diàgonal do píis.aâé quaquerseg're-tocujês
emvezdeum pentágono cornobasetivéssemos es- extremidades sãovérticesnãopertencêntês â
colhidoun t.iàngulo,
Jm quàdrateí0,etc.,!êÍtamos umâúnicaÉâcê doprisma;
Íespectivâmêntêumprismatriangulâr,
umquadren, > sêLáotÌdn-versãl é quâlquer inteíseção náove-
gular,
e âssimpordiante. ziâdoprismacomurnplânoparalelo às bases.

"1}iì
l
Classificação i::i!:r:r-l!"rir. r

Emrelação aonúmero delâdosdospolíBonos


das LJmprÌsmaquadrangular particular de grende
bâses, os prismâs podemser: importância é o iì:ìr:'iii,.r-'ir ì, queternparalelo-
,r" triangulâres - âs bâsêssãotriângulos; gramos cornobases.AssÌm, as seisfaces deum pa.
,F quadrangulares - as basessãoquadriláteros; ralelepípedo sãoparâleloBramos.
$. pentagonais - às bêsessãopentágonosi Ouando as bâsesdê um prismaretosãoretân-
F. hexagonais - as bãses são hexágonos, gulos,eleé chamado ..r:l'' !p:,;.,1.r.ÌÀ ìguo (ou
t e âssimpordiante.
ortoedro ouparaelepipedo retoretânBulo ou,ainda,
i 0uêrtoà nclinaçao dêsa'esÌaslate.eis.
os oris.
blocoretangular).
masclassificam-se ern:
Asseisfacesdeumparaelepípedo retângulosão
!n"'ciiis:asarestas 5ãoperpêndiculâres
lateraì5 aos
I
p'ânosdâsbasesiassm, es faceslalerâissao retângulos.
retângul0si Urntipoêspecialde pa€ elepípedo retânguloéo
Ì|- |r!l;,rl,.rr..ir
â5arestasateraissãooblíquas aospla. :rrl,L,,
cujasseis6cessãoquadrâdos.
nosdasbases;desse rìodo.êsÍêceslâteíais
sào Alguns exemplos de paralelepípedos:
simplesmente pafalelogramos.
de prismes
Eisalgunsexemplos pârailustrâr
a
classificâção:

(quadransuLa4

paÍalelêpípedo cubo

Sejaum paraelepípedo reto retângulo, cujo


(heprâgonaD (lriangulai
retângulo
dabâsêtem adosmêdindo d e b e cujaal-
UmcasoDarticular de Drismaretoé o Êri:ìl- -9
turamedec. Dizemos queesseparale epípedo tem
g!l3Lquetemcomobasespolígonos regulãres (triân-
quâdrâdos,
guloseqüiláteros, hexágonos regulaf ês, dimensõeso,b e ci possuiquatro arêstas demedida
êtc.)e, comofaceslaterâis, congruentes. o, quâtrodê medide
relângulos b e quatrodernêdÍda c. A qual-
quervértìce
concorrem trêsarestas,umademedidâ
o,umademedidâb e umâdemêdida c.

431
6ffi $HeíCrtiosil
Vamos determìnâr o comprimento
dadiago- L CÌassifìqueos prismas,sabendoque eÌespos-
nâldeumpâraÌelepípedo dedì-
retoretângulo sueml

m e n s õ e s o ,b e c. a) 8 faces
b) 9 arestas
DC' DC
d) somados ângulosdasfacesiguaÌ â 18 retos
c 2. Caracterize,medìanteas quantidadesde \érti
ces,de arestase de faces,um prismaobÌíquode f
A aB A aB
base base octogonal. A seguir, enquadre-o como
poliedro convexo,verificândo a relaçãode Eu1er.
pord1 â medidadâ diâgonâÌ
Indicândo dâ
baseABCD.
temos: 3 , Determine a medida da diagonaì de um paraÌe-
lepípedo cujasdimensõessão5 cm, 7 cm e 4 cm.
no ABAD:dÍ = az+ bz
noABDD',d: = di + cz 4 U'n cubo pos,ruiirÒrd de o cm. Determinea
medida de uma diagonaì de face e a medida da
Assim:
diagonal do cubo.
dz=a z+ bz+ c'- d=1az + bz+c'
: \ dúerencdenrrea' dirSonJisdedoi' cubo.\ /le
tr3 cm. Determine a diferença entre as arestas
Ìomêmosâgorâum cubodeârestâo. lssosigni-
dos dois cubos.
íicaquetodasêsdozearestas
têm medide o e quea
cadaum dosoìtovértices
concorremtrêssegmen- 6 - xm cadacaso,determinea medida da diagonaÌ
10sdemêsm0c0mpflmento o, do sólido:
a) cubo b) paralelepípedo
c
rctânguÌo
,ri--,7
f--------l
ti l
n
l"a Irl
lil
*
\t..-..-..-'
r\+1
x*1
y'Ì Em relaçãoao exercícioânteÌior, determineo
vaÌorden paracadaitem,sea diagonal:
Vâmosobtero comprimento
dâdiâBonâl
d de a) dafacedo cubomede4tãcm;
b; deumadasfacr'demaiorarea mederE5 cm;
umcubodearestao,
c' c) deumâdasfacesdemenoÌfueamede2 cm.
Íì. O produtoentrea merììdada diagonalde um
cubo,a dadiagonaldafacee a daprópriaâresta
c do cubovale6tr6. Quântomedea arestado
cubo?
,í Com
umpedaçodeanme de54cmjum aluno
lniciâlhentê câlculemos â medídâdl deumâ devepreparar,paraasaúâsdeGeometria,uma
armaçãocúbicacÌrjaarestatenhanúmerom-
diegonaldeface.
teiro mír.imo de centímetrcs(asemendaspo-
N0a b AU 0: Ì =a' + a' = za' = 0r = a\z deÌãoserde plástico).Responda, justiÊcando:
No dz= â2+ di, e comod?= 2a2,temos: qual reforçode arame,em forma de diagonal,
poderáseÌutiÌizado?
^BDD'r
d 2 =a 2 +2a2=3a2+d=alE

433
Ar"8êS por:
é dadâ
árêatotaldopriSma
Finalmente,a
A,= 240+ 2.9618
ilrr+irti:Ì;,:
n,= çZ+O
* rSz.f:)cm'z
A,,iri lJ L:ìsrdeum prlsmaé a áreadaregião
poligonalque basedoPrisma.
constituia

, t -: : ii: . . i I l

de
um prismâé â reunião
I A s!perfície lateralde
suasíaceslaterais.
da:; ei :,-'L:
é chama_
A áreadessasuperfície
r':ìd0prlsma.
[onsideremosum prisrnafetode 20 cmde
ahurãcujebeseé umtr angulo
câtetosdeI cme 15cm.
reÌángulo com
f

t . af somadâsáreasdastâceslâterals
Vâmos a áreãdâbase,
calcular e árealaterâl

t -

,i!itl;.i .',-üï'lï :,ri,


e a áreatotâldoprisma.

AsuperíÍcietotalde umprismê dasu_


é a reunião
perfície
lãterâlcom asbases.Aárea dessa suPêríÍcÌeé
) doprismâ
e é indicêda por,4i.
chaÍnadaiìrr:r:.r::i
' '-'- "- l
f--

i lj{11} , r Áreadabase

l" = ! . g . 1 5 -4 " = g Q ç rn 2
"2
é necessa'
asoLtíasáreas,
Paradete.minaÍ
Vâmosdeterminâr a áreadâ base,â áreala"
debase.
dahipoten"sa
riaâ medidê PoíP'tágoías,
terale a áÍêâtotaldeLlmprismaregulaÍ dêaltu-
lem0s:
rã 5 cme basehexâgonalde ladoI cm
6 2 = $ 2 a l! 2 = + a = 1 7 c m
. Árealateral(somadasáreasde tÍês retân-
guros)
Á e = 8 2 0 + 1 5 2 0 + 1 7 2 0 + A { = 8 0 0 c m' z
. Áreatotal(somada áreâlateÍâlcomo dobro
daáreadâbase)
A b a seé um hexágonoregularde lado
{ B cm.Assìm,a áreada baseé dadâpelo
= & = u u u+ l b u= A r= v z u c m_
oz.E
prod,rto6 " =, ousejâ,à áíeedàbasemede

At = 96rbcm2 Nocasodoparalelepípedo retoretângulo(e,maLs


A su p e 'fr i ê lâteíalé conslituldade seis pa(iculeÍmente, do c!ìbo),nãose falaem áreãdâ
reÌàngulos de dimensòes 8 cm e 5 cm.Assim, besenemernárealateral, visloquequalquer fãce
Ai = 5 8 5, ouseja,Ar = 240cm? podeserconsideÍade comobase. entèoape
Fa'ê_se
nasemareatotal.
Seum paralelepípedo retoretângulopossuidi-
mensõesq, b e c, suaáreatotalé dadâpor:
A i= 2 (a b + a c + b c )
o possuiáreatotalAr= 642.
Umcubodearesta

433
ì! i. Determine a diagonalde um cubo de 150 m2
de áreatotaÌ.

Vamosdeterminar a áreatotalde um bloco i ij- Determinea razaoentre as dìagonaisdos sóli-


retangularcuja diagonâlmede 10tr2cm,saben- dosí e B (nessaordem), sendo:
doquesuasdimensões sãodiretamentepropor- . Á: cubo de áreatotal I 014 cm2j
c i on a isâ
3 ,4e 5. . Bi paÌaÌeÌepípedoreto retânguÌode dimen
Sendoo, b e c as dimensõesdo blocoretan" sões6 cm,8 cm e 15cm.
gulâí,Ìem0s:
li.i;-,a. diagorrut de um cubo excedeem 2 cm a *
k- ; - - ; -: -."e-3k,b=akec=sk diagonâÌde uma fâcedo mesmo cubo.Quanto
mede a arestêdessecubo?
= 10f2, podemos
Coma diagonald escreven
il4. Um prisma regulartem por baseum triângulo
d ?-a?+b2+cz com s lcm de ired. Se i a Lu-ado pri,ma
200-9k2 + 16k2+ ?5k2 mede 3l/5 cm, deteÌminea árealaterale a área
K=Z totaÌ do prisma.

As s i m , a =6 ,b =8 e c=1 0 . It S, Determine a árealaterale a áÌeatotêÌ de cada


Aárea,4t é dâdapor um dos prismâsabai-{o.

4, z ( a e+ l t o + 8 1 0 ) . + 4 = 3 7 6 cm ' z a) p sma reguÌar b) pÌisma Ì€to


(tÌianguÌaÌ) (tÌiangulaÌ,

Vamos
medindo
suporqueumcubotenhâdiagonâl
16tr3 cm.
Epossívêldeterminarsua
áreatotal.
"-ì.-
Êt
JLËì.u- prismu regular possui as ilezoito arestas
Temosd = 16!3 cm;portanto,
a = 16cm. com medidasiguais.
Aáreâtotâlé:
a) CÌassifiqueo prisma quanto ao número de
At= 6 162+4 = 1536cm2 Ìadosda base.
b) Determinea medidade suaaresta,sabendo
que a árealateralmede384 cm2.
c) Qual é a áreatotal do prisna?

ffi i'f-:i ii ti.Ìliiffii


#.H{:} i i'. Deter-ine a átea lâterâÌ e a área totaÌ de um
prisma rcguÌar de 4 cm de aÌtura e basecomo
Í$, CalculeadiagonaÌeaáreâtotaldecadaumdos um hexágonode 6 cm de lado.
paraleÌepípedos,de acordo com as medidas
indicadas. í{1" letermine a diagonaÌ ile um paraleleprpeoo,
b) paraleÌepípedo sendo34 m2 sua áreatotal e 32 m a soma das
retângulo medidâs de todasas suasarestas,

éa ;r1I .ï Ìì, Um cubo possuidiagonalde facecom .f32 cm,

lu_- medida igual à da altura de um prisma regu-


Ìar de basetriângular com arestada baseme-
dindo 4 cm. Incontre a área total o€ caqa
poÌiedro.

45S
3 0. Sejaum paralelepípedoreto cuja baseé um Para o volume
Assim, deumparalelepípedo
retângulo
ìelogramode lado. { ! m e 4 cm.enlreo\quaiç \e é dadopeloprodutodaáreâda basepelaalturâdo
forma um ângÌrÌode 60o.Sendo5 cm a aÌtÌrÌa do prisma. sobo nome"postuLedo
Essefâtoé êceito da
paraÌeÌepipedo,deteÌmine sÌra áÌea totaÌ. unidade".

i ì r"::itl

Vnlun':e ï
Domêsm0
o é dadop0
i Parâ noção
introduziÍâ deumprisma,
devolume i {
inic,almente
ve'rosapíesenÌar qLe
o cubo.tnitá'io.
Í
(arestã
temaresteunitária dêcomprimento 1.)e vo'
(seuvolume
lumêunitário é 1).
ocorre,poÍém,queexisteumaêxplicâçãopãÍâa
obtenção dovoÌurnede um prismâ,assimcomode
outrossólidos. doprìncípio
Trata-se (me'
deCavalÌerì
1
Seja,agora,poÍ êxemplo,um paralelepípedotemático doséculoXVll).
iteliano
de dimensões
retângulo 5 cm,2 crne 3 cm,repÍê-
) ebaixo:
sentado 0 princípio ea
deCavalieri
determinaçãodovolume
deumprisrna
Vamos comum modelo
trabalhar físicosimples
paraapresenter
o conceito.
Íomemos de papelsulfite,
doisblocosidênticos
com500íolhascada, asduâspÌlhas
e disponharnos
ledoa lado.
lJmadelasé perfuÍâda, do eltoatéa base.Pelo
umahaste,queatra_
pequenooÍifícioé introduzÌda
vessetodasâsfolhês-

Decompondo cadadimensão em unìdãdes de


comprìmento(cm),teremos (5
cincounidades cm),
(2
duasunidades cm) e trêsunidades (3 cm),res-
mente.lssosugere
pectiva queo paralelePípedo pode Inclinandoâ haste,de quâlquerângulo,e man-
em 5 2 3 cubosunitários
serdividido (1 cm3)e o tendoa extremidade a Íormada
à base,
inferiorpresa
volumedesseparalelepípedo é 5 cm 2 cm 3 cm= pilhase ãltera, maso seuvolume, nã0.0motivoé
mesmoqueasíolhãs
simples: deslizemumassobre
Demodogeral, o volume yde umparalelepíped0
âsoutras, dapilhainclinada
ovolufiìe sendo
continua
retângulo
dedimensõed a,b ec é dadopelafórmulâ: o volume totaldesfolhâs.
Assim, ãsduaspilhastêm
volumes iguais.

base(/J ecéa aku ra


e , n o ta n d o q u e a -béaáreada
(h) do parelelepípedo, podernos
escreven

'+:5
Consìderando cadâumâdâspilhâs comoumpris"
ma(umdeles, retoe o outro,
oblíquo),
qualqueÍplano
horizontal quecorteumdosprismas cortará
também Vamos
representar,
pormeiodeumâexpres-
o o!tr o ; cad auma dessasintêÍsêçõês seráu m sãoalgébrica,
o volume
doprismâreguler
hexa-
retângulo, ouseja,umadasfolhasdecadapilha. 8onâlabaixo.
Comotodasas fol\espossuerìè mesmââÍea.
ês duàssecòes
ExpandÌndo
sàocongÍue^tês e eq-:vdlentes.
essâidéiapâraoutrostiposdesóli- 1"
do,CêvâliêÍi

determinâ
enunciou
quaisÍodoplanosecante,
s!perfícies
o princípio:"Dois
pâralelo
sólidosnos
a um dêdoplano,
deáreasigueissãosólidosde
1- -ë

volumes;guais".
Iniciâlmente
vamosapurafa óreada bãse.
Vr Vz Paraisso,precisamos
doapótêma dohexágono,
quecorrespondêàâltüredotriângulo
eqüiLátero
de ladox:

?
Daí,a áreâdabase:
ar=4,=vl=v,
a"= ?x.lI1=!f1Í,
0 principio
deCavêlieriserá
aceitotambém como
postulado,sendoutiÌzadona demonstrâção do se- Assim,
pârao volume:
"0
guinteteorema: volumedê um prismaé lgualao
produtodaâlturapelâáreâdabase". V=-:xz!?.3x-V=:l,1xr
22
Sejârnh eÁ,respectivamente,
a alturae a áreada
bãsedeumprìsma. Seja,
tâmbém, umpâralelepípedo
retângulo
deÍnêsmâalturahe mesmaáreadabase,4.
Suppnhemos queas basesdosdoisprismas ês-
ffiffi r.?)ïÈ*gütfl*{3$
ffi
tejãmnomesmoplâno. ll, Determine o volume de cada sólido crescrrLo
abaiÌo:
a) cubo de aresta5 cm
b) bloco retangularde dimensões3 cm, 6 cm e
ll cm
c) prisma pentagonalde basecom l0 cm'cle
áreae 8 cm de aÌtura
d) prisma regulaÌ hexagonalcom l0 cn] de
alturâ e arestâda basemedindo 4 cÍr
Nessas paraambosos prismas,
condições, to-
e) prismaregÌrÌartriânguÌarde 5 cm de aÌtura
dasasseções poss!ema mesrna
transversais árêâ e perímetío da basemedindo 18 cm
,4.lsso,peloprincípio
deCavalieri,significa
queosdois
sólidos possuem o mesmovolume. I }. Catcule., areÀloldl e o rolumede um pri,n-a
Comoo volumedeum paralelepípedoretânguio hexagonalreguÌar de 5 cm de arestalateral e
é igualaoproduto daárêadabasepelââkura,o mes- 3 cm de arcstada base.
moocorre coÍno volumedoprisma: ã3 " Urn prisma reto tem base quadmda com dia-
gonal de 4lD cm. Determine a área total do
pdsma sabendoque seuvoÌume é 48 cmr.

43fi
Z.i Um Ìosangode diagonaismeilindo 3 cm e 4 cm garnotasde R$ 50,00.Cadanotatem 140mm
é basede um prisma reto com 8 cm de altura. decomprimento, ó5mm delargura,0,2 mmde
a) DeteÌmineo voÌume do prisma. espessura
e densidadeiguala 0,75g/cm3.
b) Supondoque o prisma não fossereto,res, a) QuaÌé â mâÌima quantia,em reais,que o
ponda e juÍifique: a resoluçãodo item d cidadãopoderácolocarna mala?
seria aÌterada? b) Sea maÌavaziapesa2,6kg,qualseráo peso
c) Representeo prisma citado no enuncìâdo da maÌacheiadedinheirc?
e. em oulra figüro.o prì5mrda \uposiçào
.ì ? . Umapiscinaolímpicatem 50m decompnmen-
do iteÌn ò.
to, 20 m de largurae 2 nTde profundidade e
i;'i:ii. letermine a arealateraÌ,a áreatoral e o voÌume estáinicialmentevazia.
de cadaum dos prismasobÌíquos: a) Despejando-se 40000Ìitrosdeáguanapis
a) basequadrada b) baseeqüilátera cina,quaÌ alturao níveÌda águaatinge?
b) Quantoslitrosde águadevemserdespeja-
dosa fim dequeo níve1da ágüaarinjaÌ m?
tt i.
O rol,.-e de um rrnquecubi.o.emrrmpde
125m3. Seuinterior deveser revestidocom
massaimpermeabilizante. Qualé a árcada su
4c m
perfíciea serrevestidâ?
1-.
ar Um parâÌeÌepípedo reto retânguÌotem volume
.)4, O uolu-" O. o. nrismareguÌarpertâgonaÌ de
de 20 cn,3e duasde suasdimensõessão2 cm e
8 cm de alturaé 493,2cm3.Qualé a áreatotaÌ
4 cnì. Determine a terceiradas dimensõesdo
pri'ma e a medìdadr ;resÌade um cuboeqú
de'qepri.ma?Conridere comoaproximaçro:
valentea esseprÌsma. tsË=1'37)
.'' I-Ìì pri5mJrerodealturaI0 cm reÍn,omo b,j.e
35, O gaÌpao representa-
unl triânguÌo isóscelescom hipotenusa de
do nâ figurafoi in
6ú cm. Determinea árealateÌaÌ,a áreatotal e
teiÌaÌmenteconstrui-
o \-oÌumedessepdsma.
do deum único ma-
" 2m
.
{ ìlLrdde un prì5mJrriangrlir reguìdrmede teriaÌ, vendido em
2 I I . m. A ired loldl do pri,ÍÌc lale o dobrodd placas. Determine: 6rn
.rredlaler.rl.Delermineo roìumedo pri<ma. a) a áreade materiaÌutiÌizâdona constÌução;
b) o voÌume de ar contido no galpão.
í:Í. Determineo volumede um priimJ regularem
qÌre as iove arestaspossuemmesmamedida e .'lir- A hgLrdabalromo.tra r planrfi.dçào
de umd
cuja árealateraÌmede60 m,. caixa plástica sem tampâ.

ílI. /UF-RJ\( ma b;rra de docede leirerpdralele.


pípedoretânguÌo),com5cmx 6cmx Tcm,foi

l.-
compÌetamente envolvida com papel laurinado.
Seabarrafor cortâdâem cubosde 1 cm de ares-
ta, quantos cÌrbos ficarão sem nenhumâ cober-
ürâ de papeìlaminado?

.Í"ì. {( rJcdmp-5Pì Um cidadaoprec;üdofoi tazer


uma retirada de dinheiro em um banco. Para 35cm
tanto, Ìevou sua maÌâ executiva, cújo interioÌ Obtenhao vaÌor de, de modo que a caiÌa pos-
tem 56 cm de comprin'Ìento, 39 cm de largura e sa €omportar exatamente o conteúdo de düas
10 cm de altura. O cidadãosó pretendecalre- latinhas de refrigerante, de 330 m{ cada.

43V
37. llUC nSl Um cubotem 96 m2 aleáreatotal. emumacircunferência
deperimetroigualâ 4?Ì
Em quantosmetrosdeveset aumentadasua metrcs?
are.laparrque\eu\olume\ejaiguala t.Ì5m'?
41. psnu-sn) r.itrt . seis[tros deáguaesrão
no
3L Uma"réguade engenheiro" possuia formade interior deumâ caiÌa em forma de patalelepípedo,
um prismareto de basetriangular (eqüilárera) totalmente fechada. Conforrne a face que fica
e normalmente é apoiâdaem uma facelateral apoiadânuma mesahorizontaÌ, a aÌtluâ do üqü-
parafacilitara Ìeituradasindicações. do na cairapode serde 15 cm,20 cm oÌr 30 cm.
Determinea capâcidadetotal dessacaixa,er! rLros.

42 . pr-n1) Umatarra desâbão


ABCDEFGH,
com
a forma de um paraÌelepípedoretân$rÌo, foi
cortadapelo pÌano que contém os pontos C, D, F
e G, como é mostrado na figura 1 O sólìdo
ÀBCDFG obtìdo foi corrado, mais uma vcz,
peÌo pÌaÍìo que contém os pontos M ld p e e
Sea réguâdafigrrâ acimapossui30cm decom- que são,Ìespectivamente,os pontos médios das
primentoe volumede62,8cm3,quantomedea arestasAD, BC, CG e DR como iÌustrado na
áreada parteda réguaapoiadasobrea mesa? figr.rra2.
(Use!a= 1,73comoboaâproximação.)
G
3 9, Doiserquadms,.,m de30oe out.ode45",como
os representados
na Êguraabâi{o,possuemhi-
potenüsasde mesmamedida. o(---.À
\ t\
\ iN \ ^
L.\t'--"
D A l'/l D l',1 D
rlgura1 flguÌâ2 figura3

CaÌcuÌea razão entre o voÌume do sóÌido


CDMNPQresuÌtante desse
segundocolte(ilus-
Seo contornodecadaum de.les sere comobase tÌadonafigula3) e o volumedabarradesabão
de trm prisma reto de mesmaaltura, qual é a originaÌ.
relaçãoentreseusvoÌumes,seo menotdoslados
dosesquadros mede12cm? 43, (ux-PÀ) UrnacaÌhaem formadep smareto,
conformefìguraabaixo,possui5 m de com
40. ' Ur-À4S,4ng*, ,bai,rorepresenr-a
um prisma primento e uma seçãotransversaÌABC, na
trianguÌaÌregulatreto. fo^rmade V, tal que AB = ÀC = 40 cm e
BAC= e.

"w"
Pede-se:
v a
QuaÌé o volÌrme,em metroscúbicos,dessepris- dì d e-çre'Çoquedeterminao volumeda,a-
ma em que a altuÌa é iguaÌ a tor6 metrose a Ìha em tunçãodo ângulo ê;
ba'e.quee um rriingLrloeqüilatero.
e.ti in,crita b) o volume mriímo que essacalhacomporta.

4:S
ffiËF{rffi de vestibulares
I. 'Uf-\44ì Conld u-nd ìendaque r . idadede De.o.. õ. tMaclenzre-rP.
-
na GréciâAìtjga, estavasendoâssoladapor uma pest€
que ameaçavamatar todâ a poprìÌâção.Paraerradicar
Um pn\md"e.ode td\equdüJdd
teveosladosda basee a alturadiminutdosde 50%.
o s€uvoluneficoudìminuídode:
â doençâ,os sacerdotesconsultaÌam o OÌácuÌo e esie a) s0Yo c) 87,50ó e) 60Eo
ordenou que o altar do Deus Apolo tivesseseu voÌu-
b) 7sa/o d) 85olo
me dupiicâdo. Sabendo-seque o âÌtar tinha foÌma
cúbÌca com aresta medindo 1 m, então o vaÌor cm 9, 1UE-ev) As aasaÌestâsde um paralelepr
que tal âresta deveria seÌ aumentâda era: pedor€tânguÌo-.aia*
foÌÌìam uma PG. Sea menordas
15 .)'ú-r er r-Vi arestasmede0,3 cm e o voÌuÍnedetal paraleÌepípe-
") do é 27 cmj, então,a somadasáreasde suasfâces,
b)r d) rr7- Ì
em centÍmetrosquadrados,é:
2. Omesp-SP)Un paraleÌepípedo Ìetô retánsulode a) 90 c) 99,9 e) 209,9
\o Lmel8 mì rempordunen.oe. nLner".i1.erro. b) 90,9 d) 199,8
dadosporÍ, 2x e (x 2) emmetros.süaáreatotaÌé:
a) saÌ.r,t c) 18m2 e) 52m, 10. ru.F.Ubertândia,Mc)cubossãocoÌocadosuns
so
b) 36m2 d) 27m, breos outros,
do maiorparâo para
menoÌ, formsÌ
umacoluna,comomosrraafiguâ abaiÌo.
3. lruc vCl uma c*a cúbicatem arestamedindo
um metro e estátotáÌmentecheiade água.Retiran-
do-sedezlitros, o nível da águabal{ará:
a) 0,0rdm c) 1,00dm
b) 0,10dn d) 10,0dm
.+. íUnir.o-RI\Um ergel\ei-ovdiprojeÌarunJ p s
cina em foÌma de paÌalelepípedoreto retângulo,
crÌjasmedidasinteÌnassão,€m meÌros,ei?ressar O Ì-oÌume do cubo mâior é I m3 e o voÌme de cada
por r 20 x e 2. O maioÌ voÌumequeessâpÌscÌna
poderáter, em metroscúbicos,é iguaÌ al um do\ cubo. 5eguútesè i8ul d do volunìedo
2;
a) 240 c) 200 e) r00 cubo sobÌe o quaÌ eÌe está apoiado. SefossepossíveÌ
b) 220 d) rso colocar uma úfinidade de cubos, a altuÌa da coluna,
em metro$ seÌia igüÌ a:
5. (PUC-MG)A superffcie de um cubotem 54 m, de
áÌea.A medidada arestadessecuboéiguaÌàmedida úZ d2
do dìâmetro de uma cìrcunferênciacìrjâ área,em
b) 1,5 d) 4,5
metrosquadrados, é:
a) l,82tt c) 2,25Ìr l I.' L-F MG D ondMargâri dd comprouterraad:ba da
b) 2,2r1t d) 2,351r paÌa suâ no.',?jardineirâ, que tem a foma de LuÌ1pa
ÌaÌelepipedo retàngulo, cnjasdim€nsõesintemâs são:
O, UI Plì O rolumede un pardlelepipedo Íero r m de compÌimento, 2s cm de Ìârgun e 20 cn de
.e.angulo e I õ2 mr e \uardimen,oe,sáoproporcio-
nais a 1, 2 e 3. A diagonaldessepaÌaleÌepípedo,
êm Sabe-seque I kg de teÌÌa ocupaum \.olümede 1,7dm3.
N ese caro,para erther rordj rnerÌea;drd' neúd.d
a) \Tt d) s\55 quantidade de teÌrâ que dona Margâridâ deverá uti:
b) 3\fì? e) 2157 ÌizaÌ é apÌoximadam€nte:
c) \El â) 8s,0kg a 29,akg
b) 8,50kC d) 294,Ìkg
Z, (Mackenzie-SP) Seasdimensôesde um paraleÌepr
pedoreio retâng!1od€voÌume15estãoem progres- 12. U F.P l , U r gai pi o rd fornd de um pj ,Jtetep,peao
sãoaritméticâe a maior deÌasé 3, a somadessas '
di- reto de dimensões 30 m, 72 m e 6 m deve ser precn
chido completamente com caixascúbicâs de nesno
,21 rolllÌne. QÌral é o menoÌ número de caixâs a Érqr
"r2 -, 1 utiÌizadâs?
a) 80 cl 60 el 40
"t2 b) 70 50

*3*
.rJ. íFnem-\'lfCìLma ediroraprerende derpichâr Sabendo-seque 100 ÌnilímetÌos de chu.!ã eqüvaÌem
um loÌe de livros,âgrupadosem r00 pacotesde i o acuÌuìo de l 00Ii rro\de r8r a ernumd \uperfí: e
20 cm x 20cm x 30cm.A transpoÌ1âdora acondicio planâ hoÌiontaÌ d€ um metro quadrâdo, a proÀú
naÌá essespacotesem caixasco]n formato de bloco didâde (p) do Ìesenãrório deveir rnedir:
retângularde40 cm x 40 cm x 60 cm.A quântidade
c) 6m e) 8m
nìrnimdnecesi-irde c!lxi. pJrJe$een\io e:
b) 5m d) 7m
a)e
b) ll d) i5 í7
r.. .-"-,,
I L)i-Nr\pr ^
^- u.eno do Jngüto
qued djagondìde urÍ
cubo toÌma com uma dasarestasconcoÌÌentesa eÌa
L.r. PUC-PR' Umpinro"depo"irou I rjn!dqueú; uÌi temcomovalor:
lizar paraum muro em um recipientede foÌma cú-
bica de altura à, deiÌando-o compleramentecrrero. â) +
)Jl
cr 9 er 19
ApósutiÌizarÌ92 litrosdetinta,a alruraÀ diminüu
' 30 cm. Determinea capacidade rotaÌdo recipiente: A r -l g :, l l
a) 2Ì6 Ìitros c) 343Ìirros e) 729LitÌos
b) 512titÌos d) 647Ìitros l O. ífrvesr S P r q pdÌrj r de ô4 cubo. bran.o., rodo .
lD. 'Ul -RSì\J 6güraabdi\oe'ti repre,enuda iguais, foÌmâ-se um novo cubo. A sesuiÌ, essenovo
a pldni
ficaçãode um prisÌìa hexagonalÌegulÂrctealtura cubo tem cinco de suasseisfâcespinradasde \.€r,
igual à arestadâ base. meÌho. O número de cubos menoresque tiveram
pelo menos duas de suas faces pintadas de veÌÌne-
Ìho é:
a) 2a
b) 26
c) 28
d) 30
e) 32
Seà âÌtuÌa do prismaé 2, seuvolumeé: l U . íU Ì-f5' t mJ rorrni gJnora ni ,upe-ì.re de urn
a) 4lB c) S\5 e) 1215 cubo de aresta d. O menor carninho que eÌa deve
b) 615 d) 10\5 seguirparâ ir de um vértice ao véÌtice oposto r€m

IO. /F-em-lülC preve ndo,ecoltraopenodoanuJ


de seca,rm agdcuÌtorpÌerendeconstruir um reser a) a.,? c) 3â
vdlonoie.ìJdo.qLeremule rodaaaguaprorenien.e b) ar6 d) (Ì + {la
dachuvaquecaiÌno relhadodesuacasa,aotongode
um períodoanualóuvoso. íU. /UCDBMs, Umldbr,cdnre decalu, dfle produ/|
AsiÌustraçÕes
asegunapresentam ardim€nsões @6a, uÌnacâixafechadade9 000cÌn3devolune. A caiÌâ é
à quànüddde medidmen.aide.l-u\d nà regiJo.em um pnsmareto debâseretângularcujo coÌnpriÌnen-
milímet1os,
e afoÌÌna do ÌeseÌïâtórioa s€Ìconstruído to é tÌêsvezesa larguÌâ.Sea larguradâ baseé jr cm,
entãoâáÌeadasuperficìetotaÌdacâirâ,emcmr,como

â) 61Ì,+ aooo) d) 6xz+ 24 000


b) 6(Ì: + 4ooox) e) 6x'z+ 4 000x
c) 4 0001+!

íI. íUF-RJ\Doi. pri"masregu'rre\rero\pr e p. o


pÌimeirodebâseüianguÌare o ourrodebasehexa-
gonal,rêm a mesmaáreada bas€e a mesmaárea
lateÌaÌ.À razãoenrreo vôlumedepr e o dep, equi-

-, \r2 \13
", J

b)+ d)l
ZZ. !PL, ML,)PoÌumdquanÌidâde decombu"trvelsu6- í' 1. íP U ( (P , P ârrob erdpeçde.boçada nafi gü' âdbà i-
cienteparaencheÌcompletammteum tanqueÁ, em xo, um artesãodeve recortar 8 cübos iguais, â pâÌ1il
forma de paraÌeÌepípedo
retangularcom ârestasme- dos véfiices de um bÌoco macìço de mâdeiÌa que tem
dìndo,rcspectivamente,
I m,2 m e3 m, ceÌ1âempresa asseguintesdimensões:25cm x 18 cm x 18 cm.
cobrâR$ 3 000,00.Pode-seestimârque,paraencher
completamente, com iguãl tipo de combustíveÌ,um
tanqueB,como mesmofoÌìnatoecomaÌestas medin
do o dobrodâsarcstâsdeA, â eripresadeverácobraÌl
J) R$ 6 000,00 c) R$ 16000,00
b) R$ 12000,00 d) R$ 24000,00

23. 1um-4r.u*r,'t*irseìsctegrauslismdodoispla Se eÌe pretende que o peso da peça .,btida seja


nos de um terÌeno (figurâ abaixo), o pÌopÌietárìo faz 6.60J\s e de-' i dddeddmddei rre
' dbendo* equeJ
um levaniamento de pr€ço e constata que o metro 0.e3g/. r' . d dÌe.Ìdde íJdr cubo -ecoradodere- a
cúbico do concÌeto, qft eleutilizârá, custaR$ 250,00. me.l4 em centímetos:
làra preenchertodos os degraLrs da escada,senam a) 6,s
gastosi b)6
50 cm
íã. \ une'p-5PConsrdere o.ol do<ìafip raqerrazur.
*"//
It-7 construidoa partirde um prismaÌetangularreto.
/ SeÀB= 2 cm,AD= Ì0 cm,IG = 8 cme BC= EF=
= x cm, o voÌune do
3a.n | /./
a) 4x(2x+ s)
b) 4x(sx+ 2)
c) 4(s + 2x)
d) R$ 300,00 d R$ 150,00 e) R$30,00 d) 4x'z(2+ sx)
b) R$ 90,00 R$200,00 e) ax'z(2x+ 5)

1. Passeum plano o pelospontos G, C e P, que é o certro do cübo ao Ìado,


o qual possü arestaâ12 cÌn.
a) Determinea distânciâ o fiõ.
b) Foneçaa posiçãoÌeÌativa "
"nt."entÌeo e BE
r' Lncont-eo senodo lngujoCPC.
d) DeÌermineo rolme do róiidoBCGIP

É. (UF-RIìA 6CuÌââbai\ocorresponde
a ptanificação
de um pÌisÌìa ÌeguÌarhelagonalde altuÌâ2a e pe
nmeúo da ba'eisuala Ja.

DeteÌmine a distânciaentÌe os pontos P e Q no prisma.

44í