Vous êtes sur la page 1sur 4

Constituição e Funcionamento do

Microscópio Óptico Composto

Fig. 1 - Microscópio Óptico Composto Monocular Fig. 2 - Microscópio Óptico Composto Binocular

Parte Mecânica:

 Base ou Pé: Placa de apoio do microscópio que assenta sobre a mesa garantindo-
lhe estabilidade.
 Coluna ou Braço: Haste vertical ou inclinável, fixada à base, que suporta as
restantes partes componentes do microscópio. Parte por onde se pega no microscópio.
 Platina: Plataforma onde se colocam as preparações a observar. Tem no centro
uma abertura – janela da platina – destinada à passagem dos raios luminosos. A
preparação é fixada por duas molas ou pinças.
 Revólver: Suporte de objectivas, fixado à extremidade inferior do tubo, que serve
para facilitar a substituição de uma objectiva por outra, colocando-as por rotação em
posição de observação.
 Tubo ou Canhão: Suporte cilíndrico da ocular.
 Parafuso Macrométrico ou das grandes deslocações: Permite movimentos de
grande amplitude, rápidos, por deslocação vertical da platina.
 Parafuso Micrométrico ou de focagem lenta: Permite movimentos lentos da
deslocação da platina para focagens mais precisas.

Parte óptica:

 Sistema de ampliação: Consiste na associação de dois sistemas de lentes


(objectiva e ocular) constituindo um sistema óptico composto.
 Objectiva: É uma associação de lentes, situada no revólver, que é colocada
na extremidade mais próxima do objecto, ampliando a imagem do objecto
(projecta uma imagem real, ampliada e invertida).
 Objectiva de imersão: (100x) A lente frontal da objectiva é mergulhada num
óleo de imersão ( de cedro ou anisol). A imersão tem por fim aumentar o valor da
abertura numérica e portanto, o poder de resolução da objectiva. Quanto maior
for o índice de refracção, maior é a abertura numérica.
 Ocular: É uma associação de lentes que é colocada na extremidade do tubo,
mais próxima do olho do observador e que recebe a imagem da objectiva,
ampliando-a e tornando-a visível (fornece uma imagem ampliada, direita e
virtual).
 Sistema de iluminação: consiste na associação destas três peças fundamentais:
 Espelho Duplo ou Fonte de Luz: O espelho destina-se a reflectir a luz que
recebe da fonte luminosa para a platina (usa-se a face plana para reflectir luz
natural e a face côncava para reflectir luz artificial).
 Diafragma: Regula a quantidade de luz que vai atingir o campo do
microscópio.
 Condensador: É um sistema de duas lentes que distribui regularmente no
campo visual do microscópio, a luz reflectida pelo espelho ou directamente da
fonte luminosa.

Cuidados Gerais na Utilização do


Microscópio Óptico Composto
1. Antes de pegar na caixa do microscópio verifica sempre se está fechada.
2. Transporta o microscópio com ambas as mãos apoiando uma sob a base e
outra segurando o braço.
3. O microscópio deve ser colocado na mesa, suficientemente afastado do
bordo desta. Sobre a mesa deve apenas permanecer o material estritamente
necessário.
4. Mantém sempre o microscópio em perfeito estado de limpeza e
conservação:
 Evita molhá-lo;
 Protege-o das poeiras, humidades ou vapores de reagentes utilizados em
laboratório;
 Tem especial cuidado na limpeza das suas lentes. As lentes devem ser
limpas com um pincel ou papel apropriado ou com um pano limpo ou macio.
A objectiva de imersão, quando utilizada, deve ser limpa com um pano
levemente embebido em benzina ou xilol.
5. Antes de arrumar o microscópio, verifica se tem colocada a objectiva de menor
ampliação no prolongamento do tubo.
Manuseamento do
Microscópio Óptico Composto
Iluminação
Antes de iniciar qualquer observação é necessário proceder à iluminação do campo
microscópico.
Verifica se a objectiva de menor poder ampliador está em posição de observação,
se o diafragma está completamente aberto e se o condensador está completamente
subido.
Se o microscópio tiver uma fonte de iluminação própria liga-a; se não utiliza o
espelho – face côncava para a luz artificial e face lisa para luz natural. Orienta o
espelho de modo a que o campo microscópico fique completamente iluminado.

Ordem de utilização das diferentes objectivas


As observações devem ser iniciadas rodando o revólver de modo a colocar a
objectiva de menor poder ampliador sobre a preparação. Para efectuares uma
observação correcta da tua preparação deverás utilizar sucessivamente as objectivas
partindo da de menor ampliação até à de maior ampliação. Se utilizares a objectiva de
maior ampliação (100x – imersão) deverás ter o cuidado de aplicar sobre a preparação
uma gota de óleo de imersão, no local sobre o qual irá incidir a objectiva. Só assim
poderás obter uma imagem sem distorções.

Focagem
Coloca a preparação a observar na platina e depois de a centrar fixa-a com o auxílio
das pinças.
Utiliza o parafuso macrométrico em movimentos lentos para deslocar o tubo ou a
platina até que a objectiva fique muito próxima da preparação.
Para proceder à focagem, o parafuso macrométrico deve rodar no sentido de
afastar progressivamente a platina da objectiva. Simultaneamente vai observando pela
ocular até obteres uma imagem nítida.
Deves percorrer lentamente a preparação em vários sentidos afim de encontrares a
zona de maior interesse, que deve ser centrada.
Corrige-se a focagem utilizando o parafuso micrométrico, em movimentos lentos.

Técnica de substituição de objectivas


Para observar com ampliações maiores basta rodar o revólver no sentido da
objectiva da ampliação pretendida.
Corrige-se a focagem utilizando apenas o parafuso micrométrico.