Vous êtes sur la page 1sur 22

PRÁTICAS PROFISSIONAIS DE TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES: OBRAS DA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Débora de Góis Santos (UFS, Brasil) deboragois@ufs.br


Breno Diogo Lima Costa (UFS, Brasil) breno_diogo@hotmail.com
Kelly Pinto Freire (UFS, Brasil) kelly.pfreire@yahoo.com.br
Rennilson Luiz Oliveira Silva (UFS, Brasil) rennilsonluiz@yahoo.com.br
Waldner Victor Santos Rodrigues (UFS, Brasil) waldner_rodrigues@yahoo.com.br

A Construção Civil é um setor de importância na economia por seus


impactos econômicos, sociais, tecnológicos e ambientais, e
atualmente está em crescimento acelerado. A UFS passa por este
momento de crescimento e a comunidade convive com construções e
reformas. Deste modo, este estudo possibilita aos alunos de
Engenharia Civil aprendizagem em canteiro de obras de técnicas
construtivas, correlacionando teoria e prática, bem como a interação
com a comunidade profissional e a sociedade. O método adotado
consiste na elaboração de levantamentos quantitativos e
orçamentos, ao consultar a realidade, com observações sistemáticas,
projetos e documentos, com pesquisa documental. Os resultados
mostram a aprendizagem dos alunos na prática das construções e
sua interação com a sociedade. Em termos de obras públicas,
comprova-se a seleção de empresas por menor preço,
comprometendo a qualidade das edificações construídas. O estudo
contribuiu para documentar o crescimento e a interiorização da UFS,
com a participação da comunidade.
.

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


104
fazem uso das construções e contribuem
1. Introdução
para a evolução do setor.
Este projeto de extensão insere-se nesta
A construção civil tem crescido muito nos
realidade ao possibilitar uma maior
últimos anos e tem grande contribuição no
interação social do setor com a instituição,
PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro,
por meio da construção e/ou reformas nas
chegando à ordem de 15,5% (ESTUDO
instalações da UFS. Neste momento de
PROSPECTIVO, 2008). Esse percentual
crescimento institucional, que tanto
reflete a representatividade da cadeia da
beneficia a comunidade universitária, pela
Construção Civil no âmbito social, pois lhe
melhoria nas instalações, quer seja devido
cabe proporcionar um ambiente construído
ao aumento de vagas como da qualidade de
adequado para os seres humanos e suas
vida de quem freqüenta a instituição, como
complexas atividades econômicas
também a sociedade, que passa a usufruir
(MASCARÓ e MASCARÓ, 1981).
das instalações da UFS para atendimento
Observa-se que ao longo da história da
médico, jurídico e psicológico, por
humanidade o homem necessita de abrigos
exemplo. Além disso, a construção
inicialmente para sua proteção e descanso,
possibilita o desenvolvimento de novos
e posteriormente para seu trabalho e lazer.
pólos de pesquisa, estreitando os laços da
Esta necessidade está intimamente ligada à
instituição com empresas que querem
Construção Civil, que é dos macro-setores
desenvolver em parceria com a UFS a
da economia nacional e internacional. As
tecnologia no estado de Sergipe.
pessoas que trabalham, direta ou
Este projeto surgiu neste momento de
indiretamente, neste setor terminam por
expansão da UFS, onde necessitava de
lidar com os sonhos e planos das pessoas
mais profissionais para auxiliar na
para possibilitar a materialização destes
construção desta nova instituição e de sua
empreendimentos, sejam na forma de
interiorização. Tornou-se também um
construções (casas e edifícios), pontes,
momento oportuno para a experimentação
aeroportos, vias e rodovias, estradas
prática dos alunos do curso de Engenharia
ferroviárias, barragens, etc. Tudo isto
Civil. No geral, estes alunos buscam
aliado ao fato de que o setor causa
oportunidades de estágio em empresas
impactos sociais, ambientais e econômicos,
públicas e privadas, que mantêm convênio
ao gerar emprego e renda, como também
de cooperação com a UFS. Com o
redução dos recursos naturais não
crescimento das obras na UFS,
renováveis. Isto significa que as pessoas
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
105
vislumbrou-se a possibilidade destes Atualmente, são cerca de 40 obras,
alunos desenvolverem seus estágios dentro divididas nos campi de São Cristóvão,
da própria instituição e com isto promover Laranjeiras, Itabaiana e Lagarto. Destas,
uma troca mais efetiva entre o existem obras em execução, orçamentos
conhecimento teórico e a prática, bem concluídos e licitações. No primeiro caso,
como contribuir com esta construção. grande parte dos bolsistas atua junto à
Tal situação tem efeito multiplicador pelo fiscalização de obras. No segundo, são
auxílio aos setores da instituição usuários bolsistas participam da elaboração de
das edificações em construção, orçamentos para o lançamento de editais.
contribuindo assim para a garantia da Estas obras compreendem construções
qualidade, do custo e do cumprimento de novas, reformas e ampliações, e
prazos. Fatores tão importantes recuperações, onde os alunos necessitam
principalmente quando da construção de proceder ao levantamento quantitativo de
bens públicos, em que muitos serão necessidades de materiais e operários em
usuários. Os alunos tornam-se ainda projeto e no ambiente real (em reformas e
agentes multiplicadores do conhecimento ampliações), em quaisquer campi.
adquirido junto a seus colegas de curso, Para embasar os ensinamentos práticos, os
uma vez que o laboratório deles e dos conhecimentos necessários dizem respeito
professores que ministram aulas no curso à legislação (Lei 8.666, 1993; Lei 11788,
de Engenharia Civil passa a ser a própria 2008), tecnologia das construções,
UFS. planejamento e controle de custos, para as
Os benefícios deste trabalho na execução e construções, ampliações, recuperações e
no acompanhamento das obras são dos reformas. Quanto aos resultados esperados,
alunos e também de outras instituições de estes buscam a aprendizagem dos alunos
ensino, que promovem visitas técnicas envolvidos no projeto, a interação social
orientadas aos canteiros de obras da com a comunidade e a documentação deste
instituição. O objetivo do projeto é momento de crescimento da UFS.
possibilitar aos alunos de engenharia civil No estado do Paraná a experiência de
da UFS a aprendizagem em canteiro de aprendizagem foi na formação continuada
obras de técnicas construtivas, com o objetivo de preparar engenheiros e
correlacionando teoria e prática. Nada mais arquitetos para gerir obras públicas de
oportuno em promover esta vivência nas engenharia civil com sucesso,

obras da UFS. atualizando-os em disciplinas de gestão e


relacionadas à legislação, principalmente
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
106
(FREITAS et al., 2010). demolição, conserto, instalação,
montagem, operação, conservação,
reparação, adaptação, manutenção,
2. Desenvolvimento
transporte, locação de bens, publicidade,
seguro ou trabalhos técnico-profissionais;
2.1 Legislação - Projeto Básico – como o conjunto de

Duas leis são de fundamental importância elementos necessários e suficientes, com

para este trabalho. Primeiramente, cita-se a nível de precisão adequado, para

Lei 8.666 de 21/07/1993, que estabelece caracterizar obra, serviço, ou complexo de

normas gerais sobre licitações e contratos obras ou serviços objeto da licitação,

administrativos pertinentes a obras, elaborado com base nas indicações dos

serviços, inclusive de publicidade, estudos técnicos preliminares, que

compras, alienações e locações no âmbito assegurem a viabilidade técnica e o

dos Poderes da União, dos Estados, do adequado tratamento do impacto ambiental

Distrito Federal e dos Municípios. da edificação, e possibilite a avaliação do

Em seu Art. 3°, a lei afirma que a licitação custo da obra e a definição dos métodos e

destina-se a garantir a observância do do prazo de execução;

princípio constitucional da isonomia e a - Administração Pública - a administração

selecionar a proposta mais vantajosa para a direta e indireta da União, dos Estados, do

Administração e será processada e julgada Distrito Federal e dos Municípios,

em estrita conformidade com os princípios abrangendo inclusive as entidades com

básicos da legalidade, da impessoalidade, personalidade jurídica de direito privado

da moralidade, da igualdade, da sob controle do poder público e das

publicidade, da probidade administrativa, fundações por ele instituídas ou mantidas.

da vinculação ao instrumento De acordo com o Art. 7°, desta lei, em seu

convocatório, do julgamento objetivo e dos § 2°, as obras e os serviços somente

que lhes são correlatos. poderão ser licitados quando: houver

Em seu Art. 6°, a lei define: projeto básico aprovado pela autoridade

- Obra – como toda construção, reforma, competente e disponível para exame dos

fabricação, recuperação ou ampliação, interessados em participar do processo

realizada por execução direta ou indireta; licitatório; existir orçamento detalhado em

- Serviço – como toda atividade de planilhas que expressem a composição de

interesse da Administração, tais como: todos os seus custos unitários; houver

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


107
previsão de recursos orçamentários que com todas as suas partes, desenhos,
assegurem o pagamento das obrigações especificações e outros complementos;
decorrentes de obras ou serviços a serem orçamento estimado em planilhas de
executadas no exercício financeiro em quantitativos e preços unitários; a minuta
curso, de acordo com o respectivo do contrato a ser firmado entre a
cronograma; e o produto dela esperado Administração e o licitante vencedor; e as
estiver contemplado nas metas especificações complementares e as
estabelecidas no Plano Plurianual de que normas de execução pertinentes à licitação.
trata o Art. 165 da Constituição Federal, O Art. 45 afirma que no julgamento das
quando for o caso. propostas será objetivo, devendo a
Segundo o Art. 12, nos projetos básicos e Comissão de licitação ou o responsável
projetos executivos de obras e serviços pelo convite realizá-lo em conformidade
serão considerados principalmente os com os tipos de licitação, os critérios
seguintes requisitos: segurança; previamente estabelecidos no ato
funcionalidade e adequação ao interesse convocatório e de acordo com os fatores
público; economia na execução, nele referidos, de maneira a possibilitar sua
conservação e operação; possibilidade de aferição pelos licitantes e pelos órgãos de
emprego de mão-de-obra, materiais, controle. São eles: menor preço; melhor
tecnologia e matérias-primas existentes no técnica; técnica e preço; ou maior lance ou
local para execução, conservação e oferta. Convencionou-se fazer a opção pelo
operação; facilidade na execução, primeiro critério.
conservação e operação, sem prejuízo da Outra lei importante é a lei dos estagiários, lei
durabilidade da obra ou do serviço; adoção 11.788 de 25/09/2008, esta mais recente. Esta

das normas técnicas, de saúde e de lei afirma que, em seu Art. 1o, estágio é ato
educativo escolar supervisionado,
segurança do trabalho adequadas; e
desenvolvido no ambiente de trabalho, que
impacto ambiental.
visa à preparação para o trabalho produtivo de
Dentre as habilitações nas licitações
educandos, que estejam freqüentando o ensino
exigidas dos interessados destacam-se a
regular em instituições de educação superior,
habilitação jurídica; a qualificação técnica; de educação profissional, de ensino médio, da
e a qualificação econômico-financeira. educação especial e dos anos finais do ensino
No Art. 40, em seu § 2°, constituem fundamental, na modalidade profissional da
anexos do edital, dele fazendo parte educação de jovens e adultos.
integrante: o projeto básico e/ou executivo, A lei afirma ainda que o estágio faz parte do

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


108
projeto pedagógico do curso, além de integrar podem ser amplos, como conjuntos
o itinerário formativo do educando. O estágio habitacionais, obras de grande porte como
visa ao aprendizado de competências próprias usinas hidroelétricas e barragens; ou
da atividade profissional e à contextualização
longos e estreitos, como trabalhos em
curricular, objetivando o desenvolvimento do
estradas de ferro, rodagem, redes de
educando para a vida cidadã e para o trabalho.
petróleo e gás e algumas edificações em
Pode ser obrigatório ou não.
zonas urbanas.
A lei 11.788 afirma ainda que o estágio é um
Em termos de fases, uma obra muda de
ato educativo escolar supervisionado, que
deverá ter acompanhamento efetivo pelo cenário com o passar do tempo, pois é um
professor orientador da instituição de ensino e ambiente dinâmico. Neste caso, podem ser
por supervisor da parte concedente, necessários arranjos produtivos diferentes.
comprovado por vistos nos relatórios. É um As três principais fases de construção são:
momento de aprendizagem do aluno, ao início, com execução da infra-estrutura e
relacionar atividades teóricas e práticas e início da estrutura; pico máximo da obra,
conviver com os profissionais de sua futura
com elevação da estrutura, onde existe um
área de atuação vivenciando problemas reais.
grande contingente de operários; e
Nesta lei, define-se ainda jornada de trabalho,
desativação do canteiro, fase mais
e férias.
negligenciada da construção, que
corresponde ao término da obra
2.2 Canteiro de obras
(OLIVEIRA e LEAO, 1997; FERREIRA e
Define-se canteiro de obras como “uma FRANCO, 1998).
área de trabalho fixa e temporária, onde se
desenvolvem operações de apoio e 2.3 Tecnologia das construções e a
execução de uma obra”, conforme a NR-18 racionalização
(MTE, 2008). Assim, um bom canteiro
Devem-se utilizar tecnologias construtivas
deve: ter operações seguras e eficientes; ter
racionalizadas de forma a reduzir custos e
boa moral dos trabalhadores; minimizar as
tempo e garantir a qualidade. Estas podem
distâncias e o tempo para movimentação
ser as tradicionalmente utilizadas como
de pessoal e material; aumentar o tempo
estruturas de concreto armado moldado in
produtivo; e evitar a obstrução na
loco, ou inovadoras em termos de região,
movimentação de material e equipamentos.
como lajes nervuradas, fundações
Deste modo, devem-se criar espaços
profundas com hélice contínua, fôrmas
utilizáveis no nível do terreno ou próximo,
plásticas para fundações, estruturas
tão cedo quanto possível. Os canteiros
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
109
espaciais de cobertura, processo comunicação e a troca de informações
construtivo em alvenaria estrutural, dentre entre os diversos integrantes do
outras. Sugere-se que estas melhorias empreendimento; garantir a comunicação e
sejam previstas desde o projeto, para sua integração entre as diversas etapas do
concepção e materialização de modo empreendimento; coordenar o processo
racional (YAZIGI, 1997; GEHBAUER et para solucionar as interferências entre as
al., 2002; AMBROZEWICZ, 2003). partes do projeto; conduzir as decisões a
A racionalização surgiu quando serem tomadas; e controlar a qualidade das
profissionais e pesquisadores verificaram etapas de desenvolvimento do projeto.
que para reduzir os custos era necessário Segundo CII (1987) apud Sabbatini
eliminar os desperdícios na produção, mas (1989), construtibilidade “é o uso
para que isto acontecesse era necessário ter otimizado do conhecimento das técnicas
um padrão para comparar o que foi construtivas e da experiência nas áreas de
produzido e medir seu desvio. Surge a planejamento, projeto, contratação e da
padronização de elementos e componentes operação em campo para atingir os
de construção, bem como o uso de objetivos globais do empreendimento”.
ferramentas que auxiliem no cumprimento Isto significa que é o envolvimento das
destes padrões. A racionalização inicia pessoas com experiência e conhecimento
então na fase de concepção dos projetos e em execução de construções, desde as
passa por planejamento e execução da etapas iniciais do empreendimento. É
construção, para que o produto edificado importante a participação de todos os
seja entregue conforme o esperado pelo envolvidos com a execução e com a
cliente (ROSSO, 1990). elaboração dos projetos.
Em termos de projetos, na Construção A construtibilidade é uma diretriz para se
Civil são vários os projetos e profissionais atingir uma maior racionalização dos
envolvidos na materialização de uma processos porque ela: “integra projeto e
edificação. Assim, torna-se necessário construção dentro de uma visão holística,
garantir um padrão especificado na adotada prioritariamente em todas as
coordenação desses projetos, associados etapas os dados provenientes das operações
aos princípios de construtibilidade. construtivas e considera que a solução
Conforme Rodriguez (2001), os objetos ótima é a de maior construtibilidade”
são: garantir a perfeita comunicação entre (SABBATINI, 1989). Independentemente,
os participantes do projeto; garantir a de ser uma obra pública ou privada, o

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


110
cuidado desde a sua concepção é se expor às mesquinharias; enfim, é
fundamental para atender aos objetivos do aproveitar a vantagem que representa a
cliente. introdução da novidade” (BARREYRE,
A racionalização pode estar ainda 1975 apud SABBATINI, 1989). Ainda, “as
acompanhada de industrialização ou inovações tecnológicas caracterizam-se
inovação tecnológica. Para a construção pela criação e introdução de soluções
civil industrializar-se é sinônimo de originais para necessidades anteriormente
evoluir. Neste caso, é resultado da ou recentemente identificadas na empresa”.
racionalização e do uso de mecanização.
Esta, muitas vezes, traz inovações 2.4 Planejamento de custos e de tempo
tecnológicas para proporcionar o
Após o conhecimento das técnicas é
desenvolvimento (SABBATINI, 1989).
preciso organizar os recursos de produção,
Porém, o uso destas inovações esbarra na
como equipamentos, mão-de-obra e
falta de conhecimentos técnicos a respeito
materiais de modo a garantir a qualidade
das novas tecnologias.
do produto que é entregue ao cliente,
Segundo Sabbatini (1989),
reduzir custos e prazos. A primeira forma
“industrialização da construção é um
de redução está relacionada ao
processo evolutivo, que através de ações
planejamento de custos e a segunda ao
organizacionais e da implementação de
planejamento de tempo.
inovações tecnológicas, métodos de
Planejamento pode ser definido como “um
trabalho e técnicas de planejamento e
futuro desejado e os meios eficazes para
controle, objetiva incrementar a
alcançá-lo” (TUBINO, 1997; GEHBAUER
produtividade e o nível de produção e
et al., 2002). Ou seja, trata de documentar
aprimorar o desempenho da atividade
o que foi decidido para todo o
construtiva”.
empreendimento, de modo a permitir a
“Inovar é descobrir, imaginar, criar ou
tomada de decisão apropriada para cada
melhorar, prever, analisar, programar e
situação. É uma representação devido à
orçamentar, depois investir e correr riscos,
capacidade limitada da memória humana e
ou ainda convencer, motivar, organizar,
da incerteza envolvida nos processos. Deve
negociar, ultrapassar os obstáculos,
ser feito principalmente quando se
enfrentando as resistências mesmo
executam tarefas nunca antes realizadas.
psicológicas ou burocráticas, contra a
Além disso, as incertezas envolvidas na
inércia ou a concorrência desleal, e mesmo
construção de uma edificação são muitas e
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
111
devem ser evitadas ou contornadas para dispersão em torno do valor esperado, do
evitar interrupções constantes na prazo de conclusão ou do custo total do
construção. É sabido que alterações ou produto, no caso a obra, o que compromete
interrupções levam ao aumento de prazo e o cumprimento do planejamento de tempo
ao acréscimo de custo (KOSKELA, 1992; ou de custo. Ainda, para a execução de
SANTOS e HEINECK, 2004). qualquer projeto é necessário que exista
Conforme Hernandes (2002), o um planejamento, para definir o método de
planejamento tem como principal objetivo execução; uma programação, que definirá
capacitar a empresa a promover e conviver o cronograma de execução; e um controle,
com mudanças ambientais e de que permitirá o acompanhamento e a
competitividade. Sua função é analisar o verificação do andamento do projeto.
ambiente; traçar novas diretrizes; analisar a Segundo Hernandes (2002), o sucesso de
evolução de produtos e mercados; implantação de um projeto de
estabelecer procedimentos, metas e planejamento não consiste somente na
instrumentos de controle, com expressão aplicação de conceitos e ferramentas
direta no resultado dos exercícios, atual e gerenciais, mas também em mudanças de
futuro, necessários a manter viva a caráter comportamental, com o
empresa. envolvimento de todas as pessoas que
Porém, a Construção Civil é uma indústria compõem a organização.
que apresenta peculiaridades quando O planejamento de custos por sua vez
comparada com as demais, o que pode engloba a elaboração de especificações
comprometer o seu planejamento, a técnicas, embasadas pelos materiais
exemplo de caráter nômade, condições discriminados pelos projetistas, e a
climáticas adversas, construção de produto confecção de orçamentos. Em conjunto,
único, e produto fixo com deslocamento estes compõem o corpo da documentação
dos operários. Conforme Santos e Heineck de uma obra para sua licitação,
(2004), esse ambiente torna-se propício a concorrência pública. Após a realização
interrupções em seus processos de desta concorrência, a empresa construtora
produção, que podem ser devidas a baixa vencedora passa a construir a edificação e
qualidade, baixa produtividade e paradas depois de concluída entrega ao cliente para
na execução dos processos. sua ocupação.
Além disso, a Construção Civil possui um A especificação técnica é uma etapa
dos processos produtivos de maior importante na Construção Civil e exige

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


112
conhecimentos teóricos e práticos do exceção. Ele só existe a partir do momento
responsável técnico, quando da sua em que se traça um plano e se estabelecem
elaboração. A falta ou falha na sua referências (padrões) para serem
elaboração compromete a montagem do comparados. Mantêm as atividades
orçamento e por conseqüência a execução programadas conforme o prazo estipulado,
da obra, pois serve de base para o dentro de uma produtividade prevista (uso
planejamento e sua execução, esclarecendo de insumos) e uma qualidade pré-
tipos de materiais a serem empregados e as estabelecida para o serviço. Neste controle,
formas de detalhamento (LIMMER, 1997; tem apontamentos constantes em
GOLDMAN, 1999). formulários de coleta de dados, exige
Na especificação são descritos os materiais análise e decisões rápidas. Seu objetivo é
de construção, as normas de serviço e os acompanhar a execução de determinado
serviços a serem executados nas diversas produto ou processo e dar suporte ao
instalações: elétrica, hidráulica, sanitária e sistema construtivo no sentido de garantir
telefônica, sem contar os aspectos do que as atividades planejadas sejam
projeto arquitetônico e de estruturas, para cumpridas. Quanto mais eficientes forem
facilitar o levantamento de dados e estas ações, menores serão os desvios, o
posteriormente a composição de custos. Os tempo e as despesas para correções
materiais a serem empregados são (LIMMER, 1997; GEHBAUER et al.,
descritos com tipo, forma e qualidade 2002, SANTOS et al., 2003; SOUZA,
necessários à execução de cada uma das 2005).
etapas da obra. Quanto às normas de O controle deve ser feito por profissionais
serviço, tratam-se das normas técnicas e alocados no canteiro de obras, atuando
quando existentes determinam padrões de diretamente nas frentes de serviços. Ele
medidas como tolerâncias dimensionais, recai sobre as atividades desenvolvidas em
resistências e conformidade geométrica, obra, que podem ser de duas formas,
ainda determinam a seqüência de execução qualitativas e quantitativas. As primeiras
dos serviços e sua correlação com seus são aquelas voltadas ao controle de
clientes e fornecedores (TCPO, 1999; qualidade da obra, como: verificações e
COÊLHO, 2001; DIAS, 2002). liberações, controle de lançamento de
Após o planejamento da obra, procede-se a materiais, controle de instalações, controle
seu acompanhamento e controle. No de montagem, ensaios e testes, entre
controle busca-se a administração da outros. As segundas envolvem a

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


113
verificação ou elaboração das medições, projeto, informações para o
exatidão de faturas, controle de desenvolvimento de coeficientes técnicos
quantitativos executados, etc. confiáveis, visando o aperfeiçoamento da
(GOLDMAN, 1999; LIMMER, 1997). capacidade técnica e da competitividade da
No controle de custos, as variáveis nos custos empresa executora do projeto no mercado
de um projeto podem mudar por causa de: (GOLDMAN, 1999; LIMMER, 1997,
precisão incompleta de tipos de serviços; COÊLHO, 2001).
estimativa deficiente de quantitativos; índices
Toda estimativa orçamentária é passível de
de composição de custos irreais; desperdício
erro que será tanto menor quanto melhor
durante a execução; gerenciamento deficiente;
for à qualidade da informação disponível,
nível deficiente de informação. Ainda devido a
por ocasião de sua elaboração. A qualidade
greves, flutuações na economia ou de origem
de informação depende do grau de
ecológica. No controle de prazo, o controle é
feito com freqüência mínima mensal, ao detalhamento do projeto na fase de
comparar as quantidades previstas com as engenharia e em função dessa qualidade
realizadas na execução das diferentes podem ser estabelecidos dois métodos de
atividades (GOLDMAN, 1999; LIMMER, orçamentação: o de correlação e o de
1997). quantificação. Este último é o mais
Orçamento pode ser definido como a adotado e é formado por custos diretos e
determinação dos gastos necessários para a indiretos (GOLDMAN, 1999; LIMMER,
realização de um projeto, de acordo com 1997).
um plano de execução previamente O método de quantificação abrange a
estabelecido, gastos esses traduzidos em quantidade de insumos e a composição do
termos quantitativos. Seu objetivo é definir custo unitário. A quantificação de insumos
o custo de execução de cada atividade; baseia-se no levantamento das quantidades
constituir-se em documento contratual, de todos os insumos básicos necessários à
servindo de base para o faturamento da execução da obra (mão-de-obra, materiais
empresa executora do empreendimento (ou e equipamentos). Estes são os custos
obra) e para dirimir dúvidas ou omissões diretos. Os materiais podem ser
quanto a pagamentos; servir como quantificados a partir de levantamentos
referência na análise dos rendimentos feitos em projetos e especificações
obtidos dos recursos empregados na elaborados na fase de engenharia,
execução do projeto; e fornecer, como considerando o tipo de material e as perdas
instrumento de controle da execução do que este está sujeito, devido ao transporte,

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


114
manuseio, estocagem e da própria executadas, gerando diferentes tipos de
qualidade do material e da mão-de-obra trabalho de difícil quantificação; e
que vai aplicá-lo. - Variação contínua de preços de insumos,
A quantificação da mão-de-obra e dos devida a dois fatores – o da escala de
equipamentos vai depender do processo de preços (aumento de preço em função da
execução do projeto e de outros fatores de demanda de mercado) e o da inflação
difícil previsão, como variação de (aumento de preço devido à deterioração
produtividade, fatores culturais, climáticos do valor da moeda).
e atmosféricos, flutuações no fornecimento Segundo Dias (2002), os custos indiretos
de energia que aciona equipamentos de correspondem ao lucro e ao BDI
construção, funcionamento defeituosos (benefícios e despesas indiretas). O uso
desses equipamentos, etc. deste benefício é mais importante para as
A composição do custo unitário é obras públicas do as privadas, porque
estabelecida a partir de coeficientes muitas prefeituras o desconsideram e
técnicos de consumo, extraídos de fazem valer a lei do menor preço, achando
publicações especializadas ou compilados erroneamente que o BDI é o lucro da
por cada empresa, pelo processo de empresa, quando na verdade o lucro é uma
experiência e erro, em função do pequena parte do BDI. Atualmente, o
planejamento e do controle dos projetos objetivo é tornar o cálculo do BDI mais
por ela executados. transparente, bem como discutir os
Conforme Limmer (1997), Coêlho (2001) critérios que fundamentam a sua
e Gehbauer et al. (2002), a elaboração de composição. Existe uma grande discussão
um orçamento, normalmente é uma tarefa a respeito do BDI em obras públicas de
complexa. A complexidade pode crescer edificações, justamente porque nelas os
por causa de: orçamentos têm importância crucial para a
- Baixa especialização da mão-de-obra, empresa concorrer e ganhar sem ter
dificultando a obtenção de níveis prejuízos. A preocupação do seminário é
uniformes de produtividade, falhas e evitar a duplicidade de taxas.
omissões nos projetos, gerando freqüentes De modo geral o BDI é formado de
alterações no planejamento da sua despesas indiretas e do lucro, ambos
execução, nos tipos e quantitativos de influenciados pelo tipo, local,
materiais e nos tipos de mão-de-obra; complexidade da obra, além da
- Grande número de atividades a serem necessidade de treinamento de pessoal,

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


115
contratação de especialistas, infra- 2002).
estrutura, etc. O que acontece nas A quantidade de operários é influenciada
concorrências públicas é a construção com pelos coeficientes de produtividade da
produtos de baixa qualidade, a existência mão-de-obra. As empresas mais
de patologias e o abandono do que está organizadas possuem seus próprios dados.
sendo construído. Estão incluídos no BDI Estes estão disponíveis ainda em
despesas com custos com administração da publicações técnicas. Este coeficiente é
obra, administração central, serviços de influenciado por existência ou não de
assessoria, consultoria e apoio à obra treinamento da mão-de-obra, acidentes de
(ensaios tecnológicos), ferramentas, EPI, trabalho, absenteísmo, rotatividade, e falta
transporte, refeições, seguros e tributos de motivação.
(DIAS, 2002). O absenteísmo corresponde à ausência do
Incluem ainda despesas de comercialização operário no trabalho e faz com que haja um
como compra de edital, preparação das desequilíbrio pela necessidade de
propostas técnicas, documentos de remanejamento a fim de suprir as
cartórios, cópias autenticadas, procurações, deficiências surgidas. Isto pode acarretar
despesas de viagem e visitas técnicas, ART interferência entre as equipes de trabalho,
do CREA, seguros de participação em com descontinuidade nas tarefas e, até
licitações e garantia de obras, assessorias mesmo, um aumento no tempo global de
técnica e jurídica especializadas, eventuais execução (SILVA, 1985).
recursos e mandados de segurança. Além
de reservas para prejuízos por furtos em 2.5 Gerenciamento de resíduos sólidos
obra, assaltos, danos materiais não da construção civil

segurados, chuvas atípicas prolongadas ou


Em 2002, o Ministério do Meio Ambiente,
calamidades.
instituiu a Resolução CONAMA 307
A previsão de problemas e despesas
(CONAMA, 2002). Esta resolução dispõe
inesperadas faz parte da despesa indireta.
sobre a gestão dos resíduos da construção
As empresas costumam trabalhar com
civil e objetiva minimizar os impactos
lucros no intervalo de 5 a 15% do valor de
ambientais, bem como estabelecer
venda. Por causa da competitividade, este
diretrizes, critérios e procedimentos para a
valor aproxima-se do limite inferior. Por
gestão dos resíduos da construção civil.
sua vez, o Tribunal de Contas da União
Isto acontece por que: os resíduos sólidos
(TCU) recomenda um lucro de 8% (DIAS,
da construção civil são dispostos em locais
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
116
inadequados, o que leva à degradação Destaca-se que o campus de São Cristóvão
ambiental; e representam um significativo é formado pela sede, Hospital
percentual dos resíduos sólidos produzidos Universitário, CULTART, Estação UFS e
nas áreas urbanas (60%) (ARAÚJO et al., Museu de Xingó. Nestas pesquisas,
2005; DALTRO FILHO et al., 2005). procedia-se a visitas técnicas para
Estes resíduos “são aqueles provenientes levantamentos quantitativos, bem como
de construções, reformas, reparos e fiscalização de obras e serviços. Buscava-
demolições de obras, resultantes da se correlacionar o especificado em projetos
preparação e da escavação de terrenos: com a realidade ou levantar as
tijolos, blocos cerâmicos, concreto em necessidades dos usuários para a confecção
geral, solos, rochas, metais, resinas, colas, e/ou alterações de projetos e orçamentos.
tintas, madeiras e compensados, ferros, O trabalho iniciou-se com a seleção dos
argamassa, gesso, telhas, pavimento bolsistas pelos funcionários da
asfáltico, vidros, plásticos, tubulações, PREFCAMP que iram exercer a supervisão
fiação elétrica. Tudo isto é chamado de técnica dos trabalhos. A supervisão
entulho de obra, caliça ou metralha" pedagógica coube a uma docente do
(CONAMA, 2002). Departamento de Engenharia Civil. Dentre
A exceção do gesso e de resíduos as disciplinas da área de Construção Civil e
perigosos, como tintas, amianto e solvente, de acordo com as necessidades das obras
os demais podem ser encaminhados a área em curso, os bolsistas acompanhavam os
de resíduo de construção civil ou supervisores para desenvolver suas tarefas.
reciclados, na forma de materiais de Isto possibilitou a prática das construções,
construção alternativos ou processados e bem como o contato com a comunidade
utilizados em outras indústrias a exemplo técnica, com funcionários da construção
de papeis, plásticos, madeira, metais e civil e com a sociedade.
vidros. A pesquisa iniciou-se em fevereiro de
2008. Neste momento, eram 11 (onze)
2.6 Método de trabalho bolsistas, 02 (dois) deles no setor de
orçamento e 09 (nove) na fiscalização de
A pesquisa é do tipo descritiva e foi
obras e no levantamento de necessidades.
realizada a pesquisa de campo nos
Atualmente, são 04 (quatro) bolsistas,
canteiros de obras da UFS, nos campi de
sendo um deles no setor de orçamento.
São Cristóvão, Laranjeiras, Itabaiana e
O trabalho também é formado por pesquisa
Lagarto, bem como pesquisa documental.
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
117
participante, na medida em que os bolsistas retirada do material já construído e
e seus supervisores promovem reposição de peças novas, de modo a
intervenções quando ocorrem desvios do atender ao especificado pelo cliente (UFS)
programado nas construções e/ou reformas e garantir a integridade das edificações a
das edificações. Deste modo, o estudo seus futuros usuários.
utilizou observações diretas, registros
fotográficos, análise de documentos, como
3. Resultados e discussão
projeto arquitetônico e de detalhamento, e
entrevistas não estruturadas com mestre de
obras, encarregados e operários envolvidos 3.1 Atividades realizadas pelo grupo
nas construções, bem como com
Os bolsistas, conforme supervisão técnica
funcionários e usuários quando de
e pedagógica, exerceram atividades de
reformas e recuperações.
levantamentos quantitativos, fiscalização,
O trabalho de orçamentação fez uso de
construção de orçamentos e especificações
planilhas eletrônicas, software de
técnicas, bem como elaboração de projetos
orçamento (ORSE), consulta de preços e
arquitetônicos, durante o período de
de projetos. Para o levantamento
realização do projeto.
quantitativo, os bolsistas procederam a
O procedimento de execução envolvei o
medições in loco ou em projetos. Nas
levantamento quantitativo das áreas e
primeiras, fizeram uso de trenas e croquis
passeios danificados, das caixas de
para a representação das medidas reais em
inspeção danificadas, das dimensões e do
planta, com dimensões ou quantidade de
pé-direito das salas de aula, dos
equipamentos ou produtos, como carteiras
laboratórios e auditórios dos campi São
em uma sala de aula. Em vistorias para
Cristóvão (sede, Hospital Universitário e
recuperações, investigou-se o tipo de
CULTAR), Laranjeiras, e Itabaiana, em
patologia que acometia a edificação para
que os alunos foram divididos em grupos.
sua posterior correção.
Com relação à fiscalização das obras em
Na fiscalização propriamente dita, os
execução nos campi, predominou a
bolsistas verificaram se o que estava
fiscalização nas obras do campus de São
determinado nos documentos acordados
Cristóvão em virtude do acesso e da
entre a instituição e o contratante era
disponibilidade de tempo, uma vez que os
cumprido, ou seja, se não haviam desvios a
alunos dedicavam 20 horas semanais,
serem corrigidos, muitas vezes, com a
distruídas no turno matutino. Na
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
118
fiscalização procedeu-se ao situação desencadeou a necessidade de
acompanhamento construtivo das manutenções corretivas e construção de
edificações, em termos de etapas de obras novas edificações para abrigar cursos e
como execução de fundações – profundas e laboratórios. Isto leva a geração de
superficiais-, estruturas (fôrmas, armação e conflitos pelos anseios da comunidade
concretagem), elevação de alvenarias, acadêmica e da sociedade em usar as novas
elevação de alvenaria estrutural, execução edificações, ter as antigas corrigidas e
de instalações elétricas, hidro-sanitárias, principalmente conviver com reformas e
lógica e de telefone, revestimentos de obras, situação que sempre gera
parede e pisos – argamassados e transtornos e desentendimentos entre as
cerâmicos, internos e externos, execução partes (usuários da UFS, construtores, e
de forros, pinturas, execução de coberturas funcionários da PREFCAMP). Esta
(espaciais, de madeira, e telhamento) e situação iniciou-se em 2007 e levará ainda
demais instalações que se tornem um tempo para estabilizar.
necessárias à edificação. Quando havia Durante este período fiscalizaram as obras:
desvios solicitava-se do construtor a Construção do Laboratório de Nutrição do
demolição das peças com problemas e Núcleo de Zootecnia, Construção de novo
construção de novas. prédio no CULTART, Reforma do Colégio
Como a maioria das construções aconteceu de Aplicação – CODAP, Construção do
dentro do perímetro do Campus São Biotério, Construção do CESAD – Centro
Cristóvão, fizeram-se necessárias de Ensino Superior a Distância, Reforma
construções de desvios de instalações e dos prédios do CCBS, Construção do
acesso de pessoas para o prosseguimento prédio Multidepartamental e Reforma dos
da construção em segurança para os prédios de Administração Departamental I,
transeuntes e operários da construção. II e II, Reforma dos prédios das didáticas I,
Cita-se como exemplo a necessidade de II, II e IV, Construção do prédio
remover rede de alta tensão na obra do Departamental (Engenharia de Materiais,
Departamento de Engenharia Civil, bem Engenharia Mecânica e Geologia),
como rede de lógica, que estavam no Reforma do DITRAN, Reforma do CEAV
perímetro da nova construção. – Departamento de Agronomia,
A UFS passou muito tempo sem Construção do Laboratório de Radiações
manutenções preventivas, devido à do Departamento de Física, Construção do
limitação de recursos e de pessoal. Tal Departamento de Engenharia de

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


119
Alimentos, 2ª etapa do Centro de Biologia Molecular e demais dependências
Convivência, Reforma dos prédios do da área Norte do pavimento térreo do HU,
Departamento de Educação Física Construção de garagem na PREFCAMP,
(quadras, parque aquático, ginásio Reforma e ampliação do Pólo de novas
poliesportivo), Ampliação do Tecnologia anexo ao Departamento de
Departamento de Engenharia Civil, Física, Construção de um reservatório
Ampliação do Núcleo de Engenharia subterrâneo, 2ª etapa do prédio do Centro
Elétrica, Construção do Laboratório de de Convivência, Adaptação do prédio da
Física Médica, Ampliação do CPD – Biblioteca Central, Construção de dois
Centro de Processamento de Dados, e pavimentos do bloco de Departamentos e
Vistoria à Estação UFS. do pavimento superior do campus de
Em termos de construção de orçamentos e Itabaiana, Reforma da sala 03 da didática
de especificações técnicas, os trabalhos II para funcionamento de laboratório de
foram realizados para os projetos: Projeto letras do CECH, Construção do NIPEC –
paisagístico das didáticas – vias de acesso, Núcleo Integrado de Pesquisa em
Reforma e ampliação do Núcleo de Educação e Ciências, Ampliação do
Engenharia Elétrica, Reforma do Departamento de Matemática, Construção
Departamento de Educação Física, do NUPATI – Núcleo de Pesquisas e
Reforma do DITRAN, Adaptação e Ações da Terceira Idade, Reforma das
ampliação do prédio da Biblioteca Central, salas de aula para transformá-las em
Construção do prédio da Administração diversos Laboratórios no Campus de
Departamental III, Construção do Itabaiana, Construção de Reservatório de
Laboratório de Nutrição no Núcleo de Água e Poço Artesiano, Reforma e
zootecnia, Reforma e ampliação do Pólo de Ampliação do Sistema Viário – calçadas e
Novas Tecnologias anexo ao passarelas, Construção do Centro de
Departamento de Física, Ampliação do Comercialização, Reforma do Laboratório
Departamento de Engenharia Civil, do PRODEMA no Pólo de Gestão,
Ampliação do Horto, Construção do Construção dos Laboratórios de
Laboratório de Técnica Dietética, Ecomateriais e Tecnologia de Materiais
Construção do Laboratório de Cerâmicos, Construção do Centro de
Biotecnologia, Construção do galpão para Ciências Agrárias, Ampliação do Horto,
a produção de mudas de cana de açúcar, Reforma do Centro de Integração e
Reforma e ampliação do laboratório de Desenvolvimento da UFS, Reforma dos

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


120
passeios descobertos e das tampas das simultaneamente, e a construção ocorrendo
caixas de inspeção, Adaptação das em paralelo com o uso das instalações por
instalações do CESAD, Construção dos parte da comunidade foram os principais
estacionamentos para motos, Reforma do fatores impeditivos, como também o tempo
laboratório de técnica dietética do para a conclusão de especificações e
Departamento de Nutrição, e Reforma do orçamentos.
prédio Estação UFS. No caso dos orçamentos elaborados, a
Os alunos contribuíram na elaboração de dificuldade consistiu na utilização do
projetos como: Climatização do software de orçamentação (ORSE). Este
Departamento de Engenharia Civil, necessita de atualizações mensais, que
Atualização do projeto arquitetônico do muitas vezes, têm sua disponibilização
Laboratório de Técnicas Dielétrica, com atraso. Outro problema no setor de
Elaboração do projeto de Estação de Gás orçamento e elaboração de especificações
Abrigada do Departamento de Nutrição. foi a ausência de projetos de
Grande parte dos orçamentos foi elaborada detalhamentos, como elétrico, hidráulicos,
na própria PREFCAMP, mas os prédios de e estruturais que atrasam os trabalhos do
Engenharia de Pesca, Engenharia orçamento.
Ambiental e Medicina Veterinária tiveram
seus orçamentos terceirizados, sendo o 3.3 Obras públicas
resultado final analisado pela PREFCAMP.
Por se tratarem de obras públicas, verifica-
Quanto aos orçamentos realizados pela
se o descuido com as questões de
própria instituição e que tiveram
qualidade do trabalho realizado, alia-se a
participação direta dos bolsistas, em 2008
isto demora no pagamento de serviços
totalizaram uma necessidade de aporte de
realizados. Isto é visualizado, quando o
recursos na ordem de R$ 7.981.156,86, em
futuro usuário passa pela obra e observa
2009, até o mês de março, o valor orçado
que a mesma encontra-se parada,
era de aproximadamente R$ 2.716.495,50.
comprometendo o prazo final de entrega da
edificação. Uma ocorrência freqüente é de
3.2 Problemas e dificuldades
falhas nas estruturas concretadas por má
identificados
vibração ou lançamento
Com relação aos problemas e as Nos levantamentos, algumas dependências
dificuldades encontrados, o próprio volume do campus não foram visitadas porque a
de obras, cerca de 30 obras chave das salas ou laboratórios estava em
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
121
poder de uma pessoa que não se orçamento, especificação e projetos em
encontrava nas dependências da UFS nos geral, bem como levantamento
momentos de vistoria. Lembra-se que o quantitativo.
patrimônio é público e não de propriedade Os conhecimentos e conceitos adquiridos
particular. foram de fundamental importância para a
As atividades em outros campi foram vida profissional, visto que estes não são
dificultadas, em termos de maior aprendidos apenas em sala de aula.
participação dos alunos por dificuldades na Para a UFS, o estágio também foi muito
disponibilização de transporte para proveitoso, já que existe uma grande
visitação, uma vez que os transportes da dificuldade de contratação de pessoal, por
UFS devem atender a todas as solicitações se tratar de instituição publica. A saída
existentes, gerando fila de espera. encontrada para auxiliar o corpo técnico da
Quanto aos fatores externos, são citadas as PREFCAMP foi à contratação de
condições ambientais, pois em maio de estagiários, pela possibilidade de ensino,
2008 as chuvas foram freqüentes e pelo custo e por ser contrato temporário.
comprometeram o andamento das obras. Em termos de caráter interdisciplinar das
atividades, os bolsistas, ao realizarem as
3.4 Estágio atividades listadas, promovem interação
entre as disciplinas da Engenharia Civil
Os bolsistas relataram que no início do
Materiais de Construção, Projetos,
projeto ocorreram dificuldades por
Construção Civil e desenvolve aspectos
desenvolvimento de atividades simultâneas
humanos na interação com usuários das
e falta de experiência. Um deles afirma que
edificações, construtores e operários.
“nunca tinha estagiado em obra ou
Quanto à interação direta com a sociedade
elaborado um orçamento completo e uma
e diversos segmentos sociais, as atividades
especificação”. Para suprir estas
desenvolvidas pelos bolsistas possibilitam
necessidades, aprenderam com
a eles contato com a comunidade
ensinamentos em sala de aula, prática, e
profissional e em geral. Com a primeira, ao
supervisores.
participar de discussões de projetos,
Para os bolsistas, a oportunidade de estágio
orçamentos e problemas em canteiros de
foi uma excelente experiência, já que
obras, com outros engenheiros que no
aprenderam na prática, ou fizeram
momento estão construindo as edificações
correlações com a teoria, sobre os
da UFS. Com a segunda, pelo contato com
fundamentos para a elaboração de um
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
122
os demais profissionais que participam das quando condiciona escolha da empresa
obras da UFS, bem como com a construtora pelo menor preço.
comunidade que será beneficiada com Por fim, destaca-se a importância de
estas obras, sejam os alunos, as pessoas documentar este momento de crescimento
que vivem ou trabalham próximo às e expansão da UFS, principalmente pelo
instalações da universidade, os fato da comunidade acadêmica ter
funcionários da UFS, ou ainda pessoas que participação direta neste crescimento.
vão passar a receber um serviço ou ter sua
qualidade melhorada pelos
Referências
beneficiamentos nas instalações da UFS.
AMBROZEWICZ, P. R. L. Sistema de
qualificação de empresas de serviços e obras
(SIQ-C). Metodologia de implantação:
4. Considerações finais procedimentos, serviços e materiais.
Curitiba: Serviço Nacional de Aprendizagem
Industrial. Qualidade na Indústria da
A pesquisa foi de fundamental importância Construção. 1a edição. SENAI,
Departamento Regional do Paraná, 2003,
para o aprendizado dos alunos nas técnicas 732p.
de construção, na elaboração de
ARAÚJO, N. M. C.; MEIRA, A. R.;
especificações e orçamentos, mas, NÓBREGA, C. C.; MEIRA, G. R.
Empresas construtoras pessoenses x
principalmente, na vivência da engenharia Resolução nº. 307 do CONAMA: pontos
positivos e negativos. In: SIMPÓSIO
civil e interação social com os autores BRASILEIRO DE GESTÃO E
envolvidos. ECONOMIA DA CONSTRUÇÃO, 2005,
Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2005.
Como em qualquer situação prática,
COÊLHO, R. S. A. Orçamento de obras
surgiram dificuldades, seja por parte dos prediais. São Luiz: UEMA Ed., 2001, 206p.
alunos ou usuários, que aos poucos vão CONAMA - CONSELHO NACIONAL DO
sendo resolvidas e levantam debate das MEIO AMBIENTE. São Paulo. Apresenta
informações sobre as legislações acerca do
interações sociais no desenvolvimento da meio ambiente brasileiro. Resolução nº. 307.
2002. Disponível on line em
sociedade, enquanto ambiente a ser www.mma.gov.br. Capturado em Agosto de
construído. 2008.

Quando ao caráter público das obras, DALTRO FILHO, J.; et al. A problemática
dos resíduos sólidos da construção civil em
verifica-se que as dificuldades enfrentadas Aracaju: Diagnóstico. Sergipe: Aracaju,
2005. 105 p.
são as mesmas de quaisquer obras
públicas, onde se anseia por qualidade e DIAS, P. R. V. Proposta para uma nova
metodologia de orçamentação de obras.
produtividade e convive-se com as 172p, 2002, Dissertação (Mestrado em
Engenharia Civil). Universidade Federal
barreiras impostas pela própria legislação Fluminense, Programa de Pós-Graduação
Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013
123
em Engenharia Civil, Niterói. Disponível MASCARO, L. R.; MASCARO, J. L. A
em: www.ibsc.org.br. construção na economia nacional. São
ESTUDO PROSPECTIVO DA CADEIA Paulo, PINI, 1981.
PRODUTIVA DA CONSTRUÇÃO
CIVIL. Departamento de Engenharia de MATOS, F. G., CHIAVENATO, I. Visão e
Construção Civil, Escola Politécnica da ação estratégica. São Paulo: Makron Books,
Universidade de São Paulo, 2008. 1999, 166p.
Disponível on line em
http://prospectiva.pcc.usp.br/. Capturado MINISTÉRIO DO TRABALHO E
em Dez/2008. EMPREGO. NR 18 Condições e Meio
Ambiente de Trabalho na Indústria da
FERREIRA, E. A M., FRANCO, L. S. Construção. 10 de março de 2008, última
Metodologia para elaboração do projeto do atualização. 57p. Disponível on line em
canteiro de obras de edifícios. São Paulo: www.mte.gov.br.
EPUSP, 1998. (Série Boletim Técnico,
BT/PCC/210). 19p. OLIVEIRA, M. E. R., LEÃO, S. M. C.
Planejamento das instalações de canteiros de
FREITAS, M. C. D.; TAVARES, S. F.; obras: aspectos que interferem na
MENDES JÚNIOR, R.; SCHEER, S. La produtividade. In: ENCONTRO
actividad de docencia en clase mediada por NACIONAL DE ENGENHARIA DE
la TIC: proyecto de educación continuada PRODUÇÃO, 17., 1997, Gramado. Anais...
para arquitecto e ingeniero. In: JORNADAS Gramado, 1997, 6p.
INTERNACIONALES TIC,
EDUCACIÓN Y SOCIEDAD, 2010, RODRIGUEZ, M. A. A. Coordenação de
Málaga. Proceedings.... Málaga, 2010, 11p. projetos em edificações, Joinville, 2001, 47p.

GEHBAUER, F., EGGENSPERGER, M., ROSSO, T. Racionalização da construção.


ALBERTI, M. E., NEWTON, S. A . Reimpressão. São Paulo: FAUUSP, 1990,
Planejamento e gestão de obras: um 300p.
resultado prático da cooperação técnica
Brasil - Alemanha. Curitiba: Editora SABBATINI, F. H. Desenvolvimento de
CEFET-PR, 2002, 529p. métodos, processos e sistemas construtivos –
formulação e aplicação de uma metodologia.
GOLDMAN, Pedrinho. Sistema de Tese (Doutorado em Engenharia) – Pós-
planejamento e controle de custos na Graduação em Engenharia Civil, Escola
construção civil – subsetor edificações, 107p, Politécnica da Universidade de São Paulo,
1999, Dissertação (Mestrado em Engenharia São Paulo, 1989. 321 p.
Civil). Universidade Federal Fluminense,
Curso de Pós-Graduação em Engenharia SANTOS, D. G.; HEINECK, L. F. M.
Civil, Niterói. Metodologia para identificação ou
incorporação de atividades facilitadoras para
HERNANDES, F. S. Análise da importância continuidade dos processos de produção,
do planejamento de obras para contratantes utilizando-se de ferramentas gerenciais
e empresas construtoras. 2002. Dissertação visuais: estudos de caso na construção civil.
(mestrado em engenharia civil). Programa de In: ENCONTRO NACIONAL DE
pós-graduação em engenharia civil da ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, XXIV,
Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2004. Anais... Florianópolis,
Florianópolis. 2004.

KOSKELA, L. Application of the new SANTOS, D. G., SAFFARO, F. A.,


production philosophy to construction. BRESSIANI, L., HEINECK, L. F. M.
TECHNICAL REPORT 72, 1992, 75p. Índices de produtividade: determinação de
intervalos a partir de dados disponíveis na
LIMMER, C. V. Planejamento, orçamentação e literatura. In: Simpósio Brasileiro de Gestão
controle de projetos e obras. Rio de Janeiro: e Economia da Construção, III, 2003, São
LTC, 1997, 225p. Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2003.

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


124
SILVA, M.A.C. A produtividade na construção TCPO 2000. Tabela de Composições de
civil: subsídios para redução de custos. Porto Preços para Orçamentos. 1a edição. São
Alegre, Curso de Pós-Graduação em Paulo: PINI, 1999, 284p.
Engenharia Civil da UFRGS, 1985.
Trabalho para discussão interna. TUBINO, D. F. Manual de planejamento e
controle da produção. São Paulo: Atlas,
SOUZA, U. E. L. Como aumentar a eficiência 1997, 220p.
da mão-de-obra. São Paulo: PINI, 2006,
100p. YAZIGI, Walid. A técnica de edificar. PINI.
1998, 628p.

Revista Latino-Americana de Inovação e Engenharia de Produção Vol. 1, n. 1. jan./jun. 2013


125