Vous êtes sur la page 1sur 28

CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

Para um estado de tensão uniaxial 𝜎𝑥 , sobre um elemento


homogêneo (que tem as mesmas propriedades em todo os seu
pontos) e isotrópico (que tem as mesmas propriedades em todas as
direções), a relação linear entre a tensão e deformação, onde a Lei
de Hooke é dada por:
𝜎𝑥
𝜀𝑥 = ou 𝜎𝑥 = 𝐸. 𝜀𝑥 (Lei de Hooke) (eq.1)
𝐸

E-módulo de elasticidade ou módulo de Young


Os subscritos em 𝜎 𝑒 𝜀 identificam os eixos da tensão e da
deformação em questão.
A Lei de Hooke é válida para a tensão e compressão uma mais
dentro da região linear da curva tensão-deformação.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• COEFICIENTE DE POISSON
Associada ao alongamento de um elemento sob tensão axial
existe uma contração transversal:

Figura 1 – a deformação de uma amostra homogênea e isotropica sob


tensão uniaxial.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

A contração transversal durante um ensaio de tração está


relacionada a deformação longitudinal, ou seja, o coeficiente
de Poisson, relaciona a deformação transversal, 𝜀𝑥 e 𝜀𝑦 :

𝜎𝑥
𝜀𝑦 = −ν𝜀𝑥 = 𝜀𝑥 = −ν ou 𝜀𝑡𝑟𝑎𝑛𝑠𝑣. = −ν𝜀𝑙𝑜𝑛𝑔. ou
𝐸

𝜀𝑡𝑟𝑎𝑛𝑠𝑣.
ν= − Coeficiente de Poisson (eq.2)
𝜀𝑙𝑜𝑛𝑔.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

A expressão é válida quando a deformação longitudinal é


compressiva, nesse caso, a deformação lateral resulta em
expansão das dimensões transversais. As equações (1) e (2)
são válidas para casos simples de tensão uniaxial.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

O comportamento elástico linear em cisalhamento é descrito


pela Lei de Hooke para Cisalhamento:

𝜏 = 𝐺. 𝛾 (Lei de Hooke para Cisalhamento) (eq.3)

G-módulo de elasticidade em cisalhamento ou módulo de rigidez ou módulo


de cisalhamento
-deformação cisalhante
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

Para materiais lineares elásticos o módulo de cisalhamento G e o


módulo de elasticidade E são relacionados pela equação:

𝐸
𝐺= (eq.4)
2(1+ν)

Para que essa equação seja válida, o material não deve apenas
ser linearmente elástico, mas também ser isotrópico, ou seja,
suas propriedades de materiais, como E e ν, devem ser
independentes da orientação do elemento.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Tensão Plana
Um corpo que esteja submetido a uma estado de tensão
plana é mostrado na figura:

(a) Vista tridimensional (b) vista bidimensional


Figura 2 – Estado Plano de tensão
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Tensão Plana
Se o material do qual o elemento é formado for linearmente
elástico e isotrópico, os efeitos das tensões 𝜎𝑥 , 𝜎𝑦 𝑒 𝜏𝑥𝑦
podem ser superpostos, fornecendo a Lei de Hooke para
tensão plana.

1
𝜀𝑥 = 𝜎𝑥 − ν𝜎𝑦
𝐸
1
𝜀𝑦 = 𝜎𝑦 − ν𝜎𝑥 Lei de Hooke para Tensão Plana (eq.5)
𝐸
1
𝛾𝑥𝑦 = 𝜏
𝐺 𝑥𝑦
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Tensão Plana
Pelo fato do material ser isotrópico, bem como linearmente
elástico, E, G, ν são independentes da orientação dos eixos x e
y e os efeitos 𝜎𝑥 𝑒 𝜎𝑦 podem ser superpostos dessa maneira.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Um estado cujas propriedades , E e ν são independentes da


orientação no corpo é chamado ISOTRÓPICO.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Consideramos agora as reações de temperatura-deformação-


tensão para um corpo isotrópico, linearmente elástico.

Considerar:
Um corpo sujeito às tensões 𝜎𝑥 , 𝜎𝑦 , 𝜎𝑧 , 𝜏𝑥𝑦 , 𝜏𝑥𝑧 , 𝜏𝑦𝑧 e uma
variação da temperatura T.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Podemos obter a resposta combinada da deformação


somando as respostas separadas devido a 𝜎𝑥 , 𝜎𝑦 e assim por
diante.
Exemplo:
Deformações produzidas por 𝜎𝑥 são:
𝜎 −ν𝜎𝑥
𝜀𝑥 = 𝑥 𝜀𝑦 = 𝜀𝑧 = (eq.6)
𝐸 𝐸
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos


Pelo princípio da superposição linear: (as deformações podem
ser adicionadas linearmente se a deformação for pequena e o
material permanecer linearmente elástico). A figura (a) ilustra
os efeitos das tensões e de T.

(a) Deformação normal total (b) deformação térmica uniforme


Figura 3 – Superposição das deformações normais.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA


CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

As figuras 3(b) até 3(e) ilustram as deformações produzidas


separadamente pelas três tensões normais 𝜎𝑥 , 𝜎𝑦 𝑒 𝜎𝑧 e a
deformação produzida pelo aumento da temperatura T.

(c) deformação devido a 𝜎𝑥 (d) deformação devido a 𝜎𝑦 (e) deformação devido a 𝜎𝑧


Figura 3 – Superposição das deformações normais.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos


Temos que:
Figura 3(b)
𝜀𝑥𝑇 = 𝜀𝑦𝑇 = 𝜀𝑧𝑇 = 𝛼∆𝑇
Figura 3(c)
𝜎𝑥 −ν𝜎𝑥
𝜀𝑥 ′ = 𝜀𝑦 ′ = 𝜀𝑧 =
𝐸 𝐸
Figura 3(d)
𝜎𝑦 −ν𝜎𝑦
𝜀𝑥𝑧 ′′ = 𝜀𝑥 ′′ = 𝜀𝑧 ′′ =
𝐸 𝐸
Figura 3(e)
𝜎𝑧 −ν𝜎𝑧
𝜀𝑧 ′′′ = 𝜀𝑥 ′′′ = 𝜀𝑦 ′′′ =
𝐸 𝐸
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos


Pelo princípio da superposição, as deformações longitudinais
totais são dados por:
1
𝜀𝑥 = 𝜎𝑥 − ν 𝜎𝑧 + 𝜎𝑦 + 𝛼∆𝑇
𝐸
1
𝜀𝑦 = 𝜎𝑦 − ν 𝜎𝑥 + 𝜎𝑧 + 𝛼∆𝑇 Lei Generalizada de Hooke
𝐸
1
𝜀𝑧 = 𝜎𝑧 − ν 𝜎𝑥 + 𝜎𝑦 + 𝛼∆𝑇
𝐸

(eq.7)
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos


Para um material isotrópico linearmente elástico, as tensões
cisalhanetes estão relacionadas às deformações cisalhantes
pelas seguintes equações:
1
𝛾𝑥𝑦 = . 𝜏𝑥𝑦
𝐺
1
𝛾𝑥𝑧 = . 𝜏𝑥𝑧 Lei Generalizada de Hooke (eq.8)
𝐺
1
𝛾𝑦𝑧 = . 𝜏𝑦𝑧
𝐺
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Essas deformações cisalhantes são ilustradas:

(a) τxy produz somente γxy (b) τxz produz somente γxz (c) τyz produz somente γyz
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

As equações (7) e (8) são referidas como Lei Generalizada de


Hooke para materiais isotrópicos.

Note que, em um material isotrópico, as tensões cisalhantes


não entram nas expressões das deformações normais, e, da
mesma maneira, as tensões normais não entram nas
expressões das deformações cisalhantes.

Além disso, as três componentes de cisalhamento são


independentes entre si.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Resolvendo as equações (7) e (8) para tensões e termos das


deformações e T, obtemos:

𝐸
𝜎𝑥 = 1 − ν 𝜀𝑥 + ν 𝜀𝑥 + 𝜀𝑦 − 1 + ν 𝛼∆𝑇
1+ν 1−2ν
𝐸
𝜎𝑦 = 1 − ν 𝜀𝑦 + ν 𝜀𝑧 + 𝜀𝑥 − 1 + ν 𝛼∆𝑇
1+ν 1−2ν Lei Generalizada da Hooke
𝐸
𝜎𝑧 = 1 − ν 𝜀𝑧 + ν 𝜀𝑥 + 𝜀𝑦 − 1 + ν 𝛼∆𝑇
1+ν 1−2ν
𝜏𝑥𝑦 = 𝐺. 𝛾𝑥𝑦 , 𝜏𝑦𝑧 = 𝐺. 𝛾𝑦𝑧 , 𝜏𝑧𝑥 = 𝐺. 𝛾𝑧𝑥
(eq. 9)
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Como já visto, há uma equação que relaciona G com E e ν, isto é:

𝐸
𝐺= (eq.4-repetida)
2(1+ν)

O exemplo a seguir ilustra a relação entre o coeficiente de Poisson e a


variação em volume, de um corpo sujeito a tensão triaxial. A variação no
volume por unidade de volume é chamada de DEFORMAÇÃO
VOLUMÉTRICA, ou DILATAÇÃO, 𝜀𝑉 .
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Exemplo:
Um paralelepípedo retangular, feito de material isotrópico e
linearmente elástico, está submetido a tensões triaxiais genéricas
𝜎𝑥 𝜎𝑦 𝜎𝑧 como mostrado na figura. Determine a deformação volumétrica,
𝜀𝑉 . Suponha que 𝜀 ≪ 1 para as três direções coordenadas.
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Podemos escrever as variações no volume em termos da variação no


comprimento de cada um dos três lados do corpo, sendo expressa em
termos das deformações normais 𝜀𝑥 𝜀𝑦 𝜀𝑧 .

Usar equação (7) para relacionar as três deformações com as tensões.


CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

DEFORMAÇÃO VOLUMÉTRICA (DILATAÇÃO):

∆𝑉 𝐿∗𝑥 𝐿∗𝑦 𝐿∗𝑧 − 𝐿𝑥 𝐿𝑦 𝐿𝑧


𝜀𝑉 = =
𝑉 𝐿𝑥 𝐿𝑦 𝐿𝑧

𝐿∗ -depois da deformação
L-antes da deformação do corpo
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Para deformação uniforme em cada direção coordenada:


𝐿∗ = 1 + 𝜀 . 𝐿

Logo,
𝜀𝑉 = 1 + 𝜀𝑥 1 + 𝜀𝑦 1 + 𝜀𝑧 − 1

= 𝜀𝑥 + 𝜀𝑦 + 𝜀𝑧 + 𝜀𝑥 𝜀𝑦 + 𝜀𝑦 𝜀𝑧 + 𝜀𝑧 𝜀𝑥 + 𝜀𝑥 𝜀𝑦 𝜀𝑧
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Uma vez que todas as deformações satisfazem 𝜀 ≪ 1, os termos quadráticos e


cúbicos podem ser descartados da equação precedente, levando à seguinte
aproximação:

Logo,
𝜀𝑉 = 𝜀𝑥 + 𝜀𝑦 + 𝜀𝑧 ൟ (1)
Das equações (7)
1
𝜀𝑥 = 𝜎𝑥 − ν 𝜎𝑥 + 𝜎𝑦
𝐸
1
𝜀𝑦 = 𝜎𝑦 − ν 𝜎𝑥 + 𝜎𝑧 (2)
𝐸
1
𝜀𝑧 = 𝜎𝑧 − ν 𝜎𝑥 + 𝜎𝑦
𝐸
CET951-MECÂNICA DOS SÓLIDOS I

LEI DE HOOKE PARA TENSÃO PLANA

• Lei de Hooke Generalizada para materiais Isotrópicos

Combinando as equações (1) e (2) para dar a seguinte expressão para


dilatação (𝜀𝑉 ):

1−2ν
𝜀𝑉 = (𝜀𝑥 + 𝜀𝑦 + 𝜀𝑧 )
𝐸

Vemos que a variação no volume por unidade de volume é da ordem de


grandeza da deformação, sendo pequena, como era de se esperar.
Devido ao fator (1-2ν), uma tensão trativa causa aumento no volume
(que esperávamos acontecer), mas somente se 0 ≤ ν ≤ 0,5.
A maioria dos materiais tem um valor de ν que está na faixa de