Vous êtes sur la page 1sur 3

AS VIAGENS MISSIONÁRIAS DE PAULO

O apostolo Paulo durante muito tempo foi um dos principais perseguidores da igreja
cristã, após sua conversão, ele se tornou um dos maiores missionários da história da igreja,
sendo comissionado pelo Espírito Santo para uma obra específica de fundação de igrejas,
evangelização e formação de obreiros. Essa missão foi chamada de viagens missionarias,
essas viagens foram feitas em três etapas diferentes.

A missão inicial foi designada de primeira viagem missionaria, nesta viagem o apostolo
Paulo teve o apoio de dois companheiros a saber Barnabé e João Marcos. Essa viagem
ocorreu por volta do ano 47 a 48 d.C, e durou cerca de 19 meses, tendo percorrido cerca
de 2.200 km.

Paulo e seus companheiros visitaram as regiões de Chipre, Salamina, Pafos, onde ocorreu
a conversão do procônsul Sérgio Paulo, Perge, nessa cidade João Marcos abandonou a
missão e voltou para Jerusalém. As outras cidades foram, Antioquia, Icônio, Listra e
Derbe.

Nessa viagem eles fundaram quatro igrejas, Antioquia, Icônio, listra e Derbe, na região
da Galácia. Sendo que Antioquia era a cidade mais importante dessa região.

Na região da Galácia, eles obtiveram grandes êxitos com a propagação do evangelho, mas
também enfrentaram grandes oposições, Paulo e Barnabé chegaram a ser comparados a
deuses e Paulo chegou a ser apedrejado, tendo sido socorridos pelos irmãos.

Em todos os lugares em que Paulo chegava ele se utilizava de estratégias evangelísticas,


afim de que o seu trabalho obtivesse êxito. Nessa primeira viagem por exemplo, Paulo
escolheu grandes cidades e centros urbanos como pontos estratégicos, pois através dos
mesmos a mensagem do evangelho era propagada com maior facilidade. Outra estratégia
era procurar sinagogas que era onde os judeus se reuniam e anunciar o evangelho, ou seja,
ele procurava os lugares mais adequados possíveis dentro da cidade, onde havia pessoas
preparadas e dispostas a ouvir.

Após o termino da viagem, eles regressaram para a cidade de Antioquia da Síria. A igreja
que os havia enviado para fazer a prestação de contas e programar as próximas viagens.

Partindo da cidade de Antioquia da Síria, Paulo dá início a sua segunda viagem


missionária, desta vez ele não tem mais a companhia e o auxílio de Barnabé após uma
breve discursão por causa de João Marcos, Paulo e Barnabé se separaram. Os novos
companheiros de Paulo, passaram a ser, Silas, Timóteo e Lucas.

Nesta viagem eles percorrem cerca de 4.500 km, com duração de 27 meses, durante os
anos 49 a 52 d.C, e visitaram as cidades da Síria e Cilicia, Derbe e Listra, Trôade, Filipos,
Tessalônica, Bereia, Atenas e Corinto.
Tendo visitado algumas igrejas que foram plantadas na primeira viagem e plantando
novas igrejas a saber, Filipos, Tessalônica, Bereia, Atenas e Corinto. Paulo deu início a
essa viagem com Silas, posteriormente foi que Timoteo e Lucas se juntaram ao grupo.

No decorrer dessa viagem, Paulo expulsou o demônio de uma jovem que tinha um
espirito de adivinhação e dava muito lucro aos seus senhores, após essa expulsão um
grande alvoroço aconteceu na cidade e Paulo e Silas foram presos. Porem ambos foram
soltos milagrosamente após um terremoto que os livrou da prisão enquanto adoravam a
Deus. Nesse episódio o carcereiro e toda a sua casa foram salvos.

Na cidade de Atenas, Paulo pregou no areópago e muitos creram nele. Nessa viagem
Paulo utilizou como estratégia a visitação a algumas igrejas que ele fundara na primeira
viagem afim de fortalecer os irmãos. Onde não havia sinagogas, eles se reuniram em
lugares estratégicos como por exemplo a beira dos rios onde o povo da cidade costumava
se reunir.

Tendo terminado essa viagem, Paulo retorna novamente a Antioquia da Síria, de onde
será planejada a sua terceira viagem.

Partindo de Antioquia da Síria, Paulo dá início a sua terceira viagem missionaria.


Visitando as regiões da Galácia e Frigia, Asia, Macedonia, Siria e Cesareia. Nessa viagem
ele percorre cerca de 4.300 km, em um período de 4 ou 5 anos, durante os anos de 52 a
57 d.C.

A principal estratégia de Paulo nessa viagem foi a formação de obreiros nativos e a


fundação da igreja de Éfeso, Paulo passa dois anos na cidade de Éfeso formando e
capacitando obreiros, com destaque para os seguintes obreiros; Epafras, Tíquico,
Trofimo.

Durante o seu ministério na cidade de Éfeso, após anunciar o evangelho, um grande


tumulto se espalhou pela cidade por causa da pregação de Paulo e por causa da Diana dos
Efésios.

Embora Paulo tenha fundado apenas a igreja de Éfeso a sua viagem foi muito prospera e
os objetivos propostos foram alcançados com sucesso.

Assim Paulo concluiu a sua missão, de acordo com o que o Espirito Santo havia dito antes
da sua primeira viagem missionaria