Vous êtes sur la page 1sur 4

Conta Amortização Acumulada​: a conta Amortização Acumulada é uma conta

patrimonial, de ativo. Responsável pelo desgaste de bens imateriais, sendo a maioria


deles pertencentes ao grupo do Ativo Não Circulante (Imobilizado e Intangível). A
natureza dessa conta, apesar de ser uma conta de ativo, é credora, pois trata-se de
uma conta redutora. O saldo dessa conta aumenta – conta é creditada – de maneira
geral, quando ocorre a perda do valor econômico de algum bem intangível como, por
exemplo, quando ocorre a desvalorização no preço de algum veículo, marca, patente,
imóvel etc.

Títulos Mantidos até o Vencimento: ​a conta Títulos Mantidos até o Vencimento é


uma conta patrimonial, de ativo e de subgrupo Aplicações Financeiras de Liquidez.
Responsável pelo registro de títulos e de valores mobiliários, exceto ações não
resgatáveis, com as quais há intenção e capacidade financeira do banco de mantê-las
em oferta até o vencimento. A natureza dessa conta é devedora, visto que se trata de
uma conta de Ativo Circulante e Realizável a Longo Prazo. O saldo dessa conta
aumenta – conta é debitada – de maneira geral, quando títulos resgatáveis que não
serão frequentemente negociados são colocados em carteira; e diminui – a conta é
creditada – de maneira geral, quando algum título vence.

Títulos Disponíveis para Negociação: ​a conta Títulos Disponíveis para a


Negociação é uma conta patrimonial, de ativo e de subgrupo Aplicação Financeiras de
Liquidez. Responsável pelo registro de títulos adquiridos com a intenção de serem
frequentemente negociados. A natureza dessa conta é devedora, pois trata-se de uma
conta de Ativo Circulante e Realizável a Longo Prazo. O saldo dessa aumenta – conta
é debitada – de maneira geral, quando títulos de alta rotatividade estão em carteira.

Provisões para Perdas: ​a conta Provisões para Perdas é uma conta patrimonial, de
ativo e de subgrupo Investimentos. Responsável pelo registro de investimento com
perdas de difícil ou improvável recuperação. A natureza dessa conta, apesar de ser
uma conta de ativo, é credora, pois trata-se de uma conta redutora. O saldo dessa
conta aumenta – conta é creditada – de maneira geral, quando ocorre perda
considerada permanente em algum investimento.

Ações em Tesouraria: ​a conta Ações em Tesouraria é uma conta patrimonial, de


patrimônio líquido. Responsável pelas ações da empresa que foram adquiridas por ela
própria. A natureza dessa conta, apesar de ser de patrimônio líquido, é devedora, pois
trata-se de uma conta redutora. À medida que as ações são vendidas, serão gerados
resultados positivos ou negativos que não deverão fazer parte do resultado da
empresa. Se a venda resultar em lucro, a conta reserva de capital será creditada; se
resultar em prejuízo, a conta reserva de capital deverá ser debitada.

Títulos Disponíveis para a Venda: ​a conta Títulos Disponíveis para a Venda é uma
conta patrimonial, de ativo e subgrupo Aplicação Financeira de Liquidez. ​Responsável
pelo registro do valor de mercado dos títulos e valores mobiliários que não se
enquadrem nas categorias títulos para negociação e títulos mantidos até o
vencimento, sem prejuízo do adequado registro em contas patrimoniais, tendo como
contrapartida o título (Títulos e valores​ mobiliários c​ lassificados em categorias).O saldo
dessa ​é debitada pelo valor dos títulos adquiridos relativo a essa classificação e é
creditada pelo valor da venda ou baixa de títulos contabilizados​.
Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD): ​a conta Provisão para
Créditos de Liquidação Duvidosa (PCLD) é uma conta patrimonial, de ativo e de
subgrupo Disponibilidades.É responsável por reconhecer a parcela que a empresa não
receberá de forma onerosa em seu resultado(Quando uma empresa vende a prazo,
ela corre o risco de receber ou não o dinheiro devido pelo cliente. Certamente, ela não
irá receber 100% do valor em haver, ocorrendo assim a inadimplência), representando
uma "perda" de valor nos seus títulos a receber, afetando o seu Patrimônio Líquido.
Ou seja, é a parcela estimada pela empresa que não será recebida em decorrência
dos maus pagadores. Ex.: cheque sem fundos, cartões de crédito sem saldo, clientes
que não pagarão, etc. A PCLD é uma conta de natureza credora. É uma conta
redutora, ou seja, entra com saldo negativo no Ativo, deduzindo os valores a receber
dos clientes (conta Duplicatas a receber).

Participações Societárias: ​a conta de Participações Societárias, é uma conta


patrimonial, de ativo e de subgrupo Investimentos do Ativo Não Circulante. São
responsáveis pelas aquisições de ações e outros títulos de participação societária,
com a intenção de mantê-las em caráter permanente, seja para se obter o controle
societário, seja por interesses econômicos, entre eles, como fonte permanente de
renda. O saldo dessa conta aumenta quando valor de custo de aquisição será
debitado à conta que registrar o investimento; e diminui creditado à conta de origem
dos recursos (caixa, bancos cta. Movimento, contas a pagar, etc.).

Devedores por Depósito em Garantia​: a conta Devedores por Depósito em Garantia,


é uma conta patrimonial, de ativo. São responsáveis por r​egistrar, nos adequados
subtítulos, os depósitos decorrentes de exigências legais ou contratuais, inclusive
garantias prestadas em dinheiro, tais como os realizados para interposição de
recursos em repartições ou juízos e os que garantirem prestação de serviço de
qualquer natureza. O saldo dessa conta aumenta quando​ ​há o débito pelo valor dos
depósitos e eventuais juros ou cambial; e diminui quando é creditada pelos
levantamentos.

Operações de Arrendamento e subarrendamento a receber: ​a conta Operações de


Arrendamento e subarrendamento a receber, é uma conta patrimonial de ativo. As
contraprestações a receber, assim entendidas a soma de todas as contraprestações a
que contratualmente se obriga o subarrendatário, são registradas a débito da
adequada conta do desdobramento Subarrendamentos a Receber, em contrapartida
com a adequada conta retificadora do desdobramento. As contraprestações são
computadas como receitas de subarrendamento na data em que forem exigíveis, a
crédito de RENDAS DE SUBARRENDAMENTOS