Vous êtes sur la page 1sur 4

NUTRIÇÃO E DIETÉTICA I – CURSO DE NUTRIÇÃO – UVV – IMC, PI, TMB, NET

Índice de Massa Corporal (IMC), Peso Ideal, Taxa de Metabolismo Basal (TMB),
Cálculo das Necessidades Energéticas Totais (NET)

Índice de Massa Corporal (IMC):


 Um indicador do estado nutricional para adultos
 Uma maneira fácil e barata de coletar os dados (peso e altura)
 Não indica a composição corporal
 Utilizado principalmente em estudos epidemiológicos em associação (ou não) a outras
medidas antropométricas
 Relaciona o peso corpóreo com a estatura do indivíduo, utilizando-se a fórmula
matemática:

IMC (kg/m2)= Peso Atual (kg)


Altura (m)2

CLASSIFICAÇÃO NUTRICIONAL
Classificação IMC (Kg/m2)
Magreza grau III < 16,0
Magreza grau II 16 a 16,9
Magreza grau I 17 a 18,4
Eutrofia 18,5 a 24,9
Sobrepeso 25 a 29,9
Obesidade grau I 30 a 34,9
Obesidade grau II 35 a 39,9
Obesidade grau III > 40
FONTE: (OMS, 1995 e 1997)

Apesar do IMC não calcular diretamente a gordura corporal, estatisticamente tem mostrado
correlação satisfatória com medições diretas da gordura corporal. Desta forma, o IMC é um
método fácil e rápido de verificar se a pessoa está no peso ideal.

Peso Ideal: é o cálculo para descobrirmos qual o peso ideal para a estatura do indivíduo, sem
prejuízo para o corpo humano. A fórmula matemática é a mesma que utilizamos para
classificarmos um indivíduo, porém agora estaremos utilizando o intervalo de IMC onde o peso
esteja classificado como normal ou desejado. Como temos limite inferior e superior,
precisamos calcular a média destes:

Peso ideal inferior (kg) = Altura (m2) x IMC (kg/m2) (limite inferior – 18,5)

Peso ideal superior (kg) = Altura (m2) x IMC (kg/m2) (limite superior – 24,9)

Média de Peso (inferior e superior) = Peso ideal inferior + Peso ideal superior
2

Taxa de Metabolismo Basal (TMB) ou Gasto Energético em Repouso (GER): “é a medida do


consumo de energia para um indivíduo, em completo repouso físico e mental, relaxado, mas não
adormecido, pelo menos há doze horas sem atividade física ou exercício, em ambiente

1
NUTRIÇÃO E DIETÉTICA I – CURSO DE NUTRIÇÃO – UVV – IMC, PI, TMB, NET
confortável sob uma temperatura agradável. Caracteriza-se pela necessidade energética para
manutenção da vida num período de 24 horas, através das funções biológicas do organismo
humano”. Para determinação da TMB ou GER, precisamos conhecer: peso atual ou peso ideal,
altura e idade do indivíduo em questão.

Necessidades Energéticas Totais (Kcal): é a somatória do gasto energético em repouso mais a


quantidade de energia gasta em outras atividades físicas, como academia, caminhadas, atividades
domésticas, estudo, etc.

CÁLCULOS PARA DETERMINAÇÃO DE NECESSIDADES ENERGÉTICAS

EER (ESTIMATED ENERGY REQUIREMENT) - NECESSIDADE ESTIMADA DE


ENERGIA

EER - Necessidade Estimada de Energia: é definida como a ingestão dietética estimada para
manter um balanço energético saudável, peso normal de indivíduos em relação à idade, gênero,
peso, altura e atividade física coerente com a boa saúde. O excesso da EER pode resultar em
ganho de peso. Em crianças, mulheres grávidas e lactantes a EER considera a energia para a
deposição de tecidos e secreção de leite.

Siglas:
TEE (Total energy expenditure) – gasto energético total
AF = Coeficiente de atividade física

EER – PARA LACTENTES, CRIANÇAS E ADULTOS


Varia com a idade, sexo e modo de alimentação da criança.
EER meninos > meninas  massa livre de gordura (reflete no peso)

MENINOS
De 0 a 36 meses:
EER = gasto energético total (TEE) + energia de deposição
0–3 meses: EER = (89 × peso [kg] – 100) + 175 kcal
4–6 meses: EER = (89 × peso [kg] – 100) + 56 kcal
7–12 meses: EER = (89 × peso [kg] – 100) + 22 kcal
13–36 meses: EER = (89 × peso t [kg] – 100) + 20 kcal

De 3 a 8 anos:
EER = gasto energético total (TEE) + energia de deposição
EER = 88.5 – (61.9 × idade [anos]) + AF x (26.7 × peso [kg] + 903× altura[m]) + 20 kcal
(segue mesma variação do coeficiente de atividade física para meninos de 9 a 18 anos)

De 9 a 18 anos
EER = gasto energético total (TEE) + energia de deposição
EER = 88.5 – (61.9 × idade [anos]) + AF × (26.7 × peso [kg] + 903 × altura [m]) + 25 kcal

2
NUTRIÇÃO E DIETÉTICA I – CURSO DE NUTRIÇÃO – UVV – IMC, PI, TMB, NET
AF = Coeficiente de atividade física
AF = 1.00 (sedentário)
AF = 1.13 (pouco ativo)
AF = 1.26 (ativo)
AF = 1.42 (muito ativo)

Homens > 19 anos


EER = 662 – (9.53 × idade [anos]) + AF × (15.91 × peso [kg] + 539.6 × altura [m])

AF = Coeficiente de atividade física


AF = 1.00 (sedentário)
AF = 1.11 (pouco ativo)
AF = 1.25 (ativo)
AF = 1.48 (muito ativo)

MENINAS
De 3 a 8 anos
EER = TEE + energia de deposição
EER = 135.3 – (30.8 × idade [anos]) + AF× (10.0 × peso [kg] + 934 × altura [m]) + 20 kcal
(segue mesma variação do coeficiente de atividade física para meninas de 9 a 18 anos)

De 9 a 18 anos
EER = TEE + energia de deposição
EER = 135.3 – (30.8 × idade [anos]) + AF × (10.0 × peso [kg] + 934 × altura [m]) + 25 kcal

AF = Coeficiente de atividade física


AF = 1.00 (sedentário)
AF = 1.16 (pouco ativo)
AF = 1.31 i(ativo)
AF = 1.56 (muito ativo)

Mulheres > 19 anos


EER = 354 – (6.91 × idade [anos]) + AF × (9.36 × peso [kg] + 726 × altura [m])

AF = Coeficiente de atividade física


AF = 1.00 (sedentário)
AF = 1.12 (pouco ativo)
AF = 1.27 (ativo)
AF = 1.45 (muito ativo)

3
NUTRIÇÃO E DIETÉTICA I – CURSO DE NUTRIÇÃO – UVV – IMC, PI, TMB, NET

Atividades Físicas Relacionadas a cada Nível de Atividade Física (NAF)


Coeficiente de
Atividade Física
Atividade física
Trabalhos domésticos de esforço leve a moderado, caminhadas para atividades
Sedentarismo
relacionadas ao cotidiano, ficar sentado por várias horas.

Leve Caminhadas (6,4 km/h), além das mesmas atividades relacionadas ao NAF sedentário.

Ginástica aeróbica, corrida, natação, jogar tênis, além das atividades relacionadas ao
Moderado
NAF sedentário.
Ciclismo de intensidade moderada, corrida, pular corda, jogar tênis, além das
Intenso
atividades relacionadas ao NAF sedentário.

INSTITUTE OF MEDICINE. Dietary Reference Intakes for energy, carboydrate, fiber, fat, fatty acids,
cholesterol, protein, and amino acids. Food and Nutrition Board, Institute of Medicine, 2005, 1357p.

Distribuição Percentual de Macronutrientes


(DRIs - AMDR)

Planejando uma dieta alimentar

Distribuir as Necessidades Energéticas (EER) ao longo do dia entre 5 a 6 refeições diárias